Home / Notícias / 30/03/2021 - Lira chama atenção de Bia Kicis por postagem sobre morte de PM: "Não faz parte da liturgia"

30/03/2021 - Lira chama atenção de Bia Kicis por postagem sobre morte de PM: "Não faz parte da liturgia"

SyndContentImpl.value=
Publicação foi vista por parlamentares da oposição como uma tentativa da aliada do presidente Jair Bolsonaro de promover um motim dos profissionais de segurança pública O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta terça-feira, durante reunião de líderes, que chamou a atenção da presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Bia Kicis (PSL-DF), por postagem dela nas redes sociais sobre a morte de policial militar por colegas em Salvador. A publicação foi vista por parlamentares da oposição como uma tentativa da aliada do presidente Jair Bolsonaro de promover um motim dos profissionais de segurança pública contra o governador da Bahia, Rui Costa (PT). Líderes da oposição demonstraram insatisfação com a postura da deputada bolsonarista durante a reunião de líderes. Segundo fontes, Lira disse que ?aquilo não faz parte da liturgia de uma presidente da CCJ?, em referência à postagem de Bia, em que afirmou, em sua página oficial no Twitter, que o soldado Wesley Góes que atirou contra policiais militares na capital baiana foi morto por se recusar a ?prender trabalhadores?. O soldado Wesley Soares Góes foi morto no domingo por agentes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), depois de atirar com um fuzil contra policiais. Ele estava em aparente surto psicótico, segundo relataram as autoridades que tentaram negociar a rendição do soldado. ?Soldado da PM da Bahia abatido por seus companheiros. Morreu porque se recusou a prender trabalhadores. Disse não às ordens ilegais do governador Rui Costa, da Bahia. Esse soldado é um herói. Agora a PM da Bahia parou. Chega de cumprir ordem ilegal!?, escreveu Bia, em publicação na madrugada do último domingo. Horas depois, ela apagou a postagem e disse que o soldado morto estava em surto e que aguardava investigações para se pronunciar sobre o episódio, ?inclusive diante do reconhecimento da fundamental hierarquia militar?. Durante a reunião, o líder do PDT, Wolney Queiroz (PE), e os líderes da Oposição e da Minoria na Casa, Alessandro Molon (PSB-RJ) e Marcelo Freixo (Psol-RJ), respectivamente, chamaram a atenção para o comportamento da presidente da CCJ, o que levou Lira a afirmar que falou com Bia sobre o episódio. Pablo Valadares/Câmara dos Deputados SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER