Home / Notícias / 29/03/2021 - Acionista é que vai tomar decisão sobre investigação, diz presidente da CVC

29/03/2021 - Acionista é que vai tomar decisão sobre investigação, diz presidente da CVC

SyndContentImpl.value=
Tema, segundo Leonel Dias de Andrade Neto, não toma ?nenhum minuto de atenção? do corpo diretor atualmente Nilani Goettems/Valor/Arquivo O diretor-presidente da CVC, Leonel Dias de Andrade Neto, destacou nesta segunda-feira que a investigação envolvendo irregularidades nas demonstrações financeiras passadas da empresa é um tema que não toma ?nenhum minuto de atenção? do corpo diretor atualmente. ?O trabalho foi conduzido pelo conselho de administração e assessores externos. O conselho entendeu que era hora de levar aos acionistas essa matéria. Os acionistas é que vão tomar decisão?, disse, em teleconferência com analistas na tarde desta segunda-feira para comentar os resultados de 2020. Andrade destacou que a parte que cabe aos gestores será cumprir a decisão a ser tomada pelos acionistas. ?Não há ninguém na empresa com envolvimento ou suspeita neste processo?, acrescentou. No total, a CVC encontrou distorções na casa de R$ 362,38 milhões nas suas demonstrações anteriores a 2020, sendo R$ 93,8 milhões referentes ao exercício de 2019 ? a maior parte teria influenciado a receita. Na sexta-feira, foi divulgado um relatório da investigação que apontou, até o momento, danos patrimoniais estimados em mais de R$ 67 milhões. A CVC divulgou, na sexta-feira, que os trabalhos de investigação identificaram que alguns antigos administradores teriam descumprido seus deveres legais e, por isso, poderiam sofrer um processo de arbitragem. São eles: Luiz Fernando Fogaça, diretor financeiro de 15/06/2010 a 02/04/2018 e diretor-presidente de 02/01/2019 até 30/03/2020; Leopoldo Saboya, diretor financeiro de 02/04/2018 a 07/11/2019; Jacques Douglas Varaschim, diretor de tecnologia da informação de 17/01/2018 a 16/07/2020; e Luiz Eduardo Falco, diretor-presidente de 12/03/2013 a 31/12/2018 e membro do conselho de administração de 26/10/2016 e 04/05/2020. Entre as irregularidades atribuídas aos executivos estão a não instituição de processos, sistemas e controles internos adequados e a não coordenação ou fiscalização adequada das atividades realizadas em suas respectivas equipes. Segundo o documento, os executivos teriam sido ?coniventes com as falhas de processos, sistemas e controles e omitiram-se perante sinais a respeito dessas fragilidades? e teriam feito a companhia elaborar demonstrações financeiras ?em desacordo com as regras da Lei das S.A.? SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER