Home / Notícias / 19/03/2021 - Mercado de juros precifica chance majoritária de alta de 1 ponto na Selic em maio

19/03/2021 - Mercado de juros precifica chance majoritária de alta de 1 ponto na Selic em maio

SyndContentImpl.value=
Agentes financeiros colocam uma precificação bem mais agressiva para a trajetória da Selic, apesar dos sinais da autoridade monetária de que deseja fazer uma normalização parcial do juro básico O dia mais calmo no mercado de títulos do Tesouro americano (Treasuries) não impediu a curva de juros brasileira de ter um dia de estresse, com forte alta das taxas futuras. Embora a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) tenha arrefecido parte das dúvidas do mercado quanto aos rumos da Selic, os agentes agora aguardam a ata do encontro ocorrido nesta semana, ao mesmo tempo que embutem na curva uma precificação bem mais agressiva para a trajetória da Selic, apesar dos sinais da autoridade monetária de que deseja fazer uma normalização parcial do juro básico. No fim da sessão regular, a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2022 subia de 4,58% no ajuste anterior para 4,625%; a do DI para janeiro de 2023 avançava de 6,16% para 6,25%; a do contrato para janeiro de 2025 saltava de 7,37% para 7,59%; e a do DI para janeiro de 2027 escalava de 7,86% para 8,10%. A curva de juros indicava, ainda, mais de 90 pontos-base de aumento no Copom de maio, o que indica chance majoritária de alta de 1 ponto percentual no próximo encontro. Na reunião desta semana, o Copom elevou a taxa em 0,75 ponto, para 2,75% ao ano. Vale lembrar, ainda, que, na quinta-feira, as taxas de curto prazo dispararam, em um movimento de stop-loss derivado da surpresa com o Copom. Para os estrategistas Dirk Willer e Alvaro Mollica, do Citi, a chance de uma alta de 1 ponto percentual na Selic em maio, que já é majoritária na curva, é uma opção em aberto. ?No entanto, parece-nos mais provável que esse movimento seja um reflexo dos ?stops?. Nesse sentido, pensamos que devemos ver uma retração da precificação para níveis mais próximos de 0,75 ponto nos próximos dias?, afirmam em nota enviada a clientes. Já com a ata do Copom no radar, a curva de juros teve um dia de forte abertura nesta sexta-feira, tendo se firmado em alta desde o início do pregão. ?Foi um movimento puramente técnico, com investidores ainda ajustando posições após a decisão inesperada desta semana e também atentos aos detalhes da ata?, afirma Luis Laudisio, trader de renda fixa da Renascença. Na semana que vem, além da ata da reunião do Copom, também devem ser acompanhados de perto os números do IPCA-15 de março. ?Apesar de uma visão ainda relativamente benigna da inflação e da intenção de manter a política com viés expansionista, os diretores optaram por começar o ciclo mais rápido. Eles também sinalizaram a intenção de repetir o ritmo atual, com foco no fluxo de dados, na próxima reunião?, dizem, em nota enviada a clientes, os economistas do Itaú Unibanco. O banco ainda projeta Selic a 5,5% no fim deste ano, mas aponta que pode revisar o número a depender da ata e do Relatório Trimestral de Inflação (RTI). SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER