Home / Notícias / 19/03/2021 - Após reunião com Queiroga, Pacheco cobra abertura de leitos e repreende Bolsonaro

19/03/2021 - Após reunião com Queiroga, Pacheco cobra abertura de leitos e repreende Bolsonaro

SyndContentImpl.value=
Presidente do Senado disse que sugeriu a elaboração de um plano de ação ao governo O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), reuniu-se nesta sexta-feira com o futuro ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que pediu o "apoio" do Congresso no combate à pandemia. Em resposta, Pacheco disse que sugeriu a elaboração de um plano de ação "contundente", que inclua abertura de leitos hospitalares e o cumprimento do cronograma de vacinação. "Recebi, nesta sexta-feira, o novo ministro da Saúde, o médico Marcelo Queiroga. O novo ministro solicitou apoio do Congresso às medidas de combate à pandemia. Sugeri a ele a importância de um plano de ação contundente para o enfrentamento da pandemia", escreveu o presidente do Senado em seu perfil no Twitter. Initial plugin text "Plano focado nos medicamentos para sedação, inclusive adquiridos no exterior, abertura de novos leitos de UTI, cumprimento do cronograma de vacinação e realização de uma força tarefa imediata junto a laboratórios que possam fornecer imunizantes em quantidades suficientes ao país", complementou. Plenário do Senado Federal durante sessão solene semipresencial do Congresso Nacional destinada à promulgação da Emenda Constitucional nº 109 de 2021, que dispõe sobre medidas permanentes e emergencia Pedro França/Pedro França/Agência Senado Mais cedo, Queiroga também se encontrou com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), na residência oficial. O substituto de Eduardo Pazuello já havia se reunido com parlamentares do PP, PL, PSDB e Pros no início da semana. Ele também conversou por telefone com outras lideranças partidárias do Congresso. Na quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro informou que Queiroga será empossado como ministro da Saúde na próxima semana. Segundo Bolsonaro, Pazuello se despedirá da pasta nesta sexta-feira. Estado de sítio Pacheco também reagiu às especulações de que o presidente Jair Bolsonaro pode decretar estado de sítio no Brasil. Nesta sexta-feira de manhã, ao criticar as medidas de distanciamento tomadas por governadores, Bolsonaro afirmou que ?vai chegar o momento? em que o governo federal terá de tomar uma ?medida dura?. A declaração repercutiu negativamente no Congresso e no Supremo Tribunal Federal (STF). Sobre isso, Pacheco também se manifestou no Twitter e em comunicado à imprensa, repreendendo o presidente e pedindo ações efetivas para aberturas de leitos. ?Não há mínima razão fática, política e jurídica, para sequer se cogitar o estado de sítio no Brasil. Volto a dizer que o momento deve ser de união dos Poderes e ações efetivas para abertura de leitos, compras de medicamentos e vacinação?, escreveu. Initial plugin text Houve reação também do presidente do STF, ministro Luiz Fux, que telefonou para Bolsonaro. Confrontado sobre suas declarações, Bolsonaro negou que esteja cogitando a possibilidade e disse que espera uma decisão do STF sobre a ação que o governo impetrou na Corte, contra os governadores que adotaram medidas restritivas para conter a disseminação do novo coronavírus. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER