Home / Notícias / 19/02/2021 - Relatora defende manter prisão de Daniel Silveira

19/02/2021 - Relatora defende manter prisão de Daniel Silveira

SyndContentImpl.value=
?Mostra-se cristalina o objetivo de criar animosidade entre os ministros do Supremo e as Forças Armadas?, afirmou Magda Mofatto Relatora do caso da prisão do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), a deputada Magda Mofatto (PL-GO), votou para que o parlamentar bolsonarista continue preso, conforme decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Após a leitura do parecer, os parlamentares analisarão o voto ainda nesta sexta-feira. ?As circunstâncias, o contexto e o cometimento reiterado de condutas semelhantes mostram que ameaças aos integrantes do STF eram sérias e críveis, revelando a periculosidade do colega e justificando sua prisão para impedir a continuidade da prática delitiva?, afirmou Magda. ?Meu voto é pela preservação da eficácia da decisão proferida pelo ministro Alexandre de Moraes. Silveira está preso por decisão liminar de ministro Alexandre de Moraes, do STF, após dizer, em vídeo nas redes sociais, que imaginava alguns dos ministros da Corte sendo espancados e fazer apologia ao Ato Institucional nº 5 (AI-5), que endureceu a ditadura militar. Anteontem, os ministros da Corte referendaram a decisão de Moraes por unanimidade. Magda Mofatto Reprodução/TV Câmara Em seu voto, Magda critica Silveira e diz que parlamentar do PSL transformou mandato em instrumento para ataque a autoridades. Ela destacou ainda que ?ameaças críveis de violência contra autoridades não encontram respaldo na legislação?. Após afirmar que considera decisão de Moraes ?correta, necessária e proporcional?, a relatora disse que ?é impensável? que o deputado bolsonarista tenha imaginado que imunidade parlamentar poderia ser um instrumento para ?conseguir fechamento do STF, do Congresso?. ?Foram gravíssimas as ameaças realizadas pelo parlamentar?. Na avaliação da deputada do PL, as atitudes de Silveira refletem ?uma clara tentativa de intimidar os ministros, sua integridade física e a liberdade de suas funções?. ?Mostra-se cristalina o objetivo de criar animosidade entre os ministros do Supremo e as Forças Armadas?. Magda ponderou que nenhuma autoridade está imune a crítica, mas destacou que ?é preciso traçar uma linha e deixar clara a diferença entre a crítica contundente e o ataque às instituições democráticas?. Ao final do parecer, a relatora classificou o episódio envolvendo Silveira como um ?caso excepcionalíssimo?. ?Nesse contexto, julgo atendidos os requisitos constitucionais para a decretação da medida cautelar.? Antes do início da votação Silveira pediu que parlamentares fossem contrários ao parecer. ?Alguns atacaram a minha honra. Isso eu nunca fiz, jamais o faria?, disse Silveira, em referência a fala de parlamentares da oposição. ?Não defendi o fechamento do Congresso. Nunca o fiz, nem o faço. Defendo a República acima de tudo?, afirmou. O parlamentar bolsonarista lamentou o fato de sua família ter assistido a sua prisão. ?Foram à minha casa como se buscassem um terrorista. Me impressiona o avanço para um totalitarismo de um dos Poderes, isso eu não posso admitir.? SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER