Home / Notícias / 17/02/2021 - Críticas do governo Bolsonaro prejudicaram relação com China, diz Pio Borges

17/02/2021 - Críticas do governo Bolsonaro prejudicaram relação com China, diz Pio Borges

SyndContentImpl.value=
Declarações do presidente e de seus filhos tiveram efeito drástico inclusive no enfrentamento da pandemia, avalia presidente do Cebri e ex-presidente do BNDES O presidente do Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri) e ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), José Pio Borges, afirmou que as críticas feitas pelo governo Jair Bolsonaro, principalmente por meio da própria família do presidente da República, ?prejudicaram? e muito as relações com a China, com efeitos ?drásticos? inclusive no enfrentamento da pandemia. ?A posição do Brasil tem que ser uma posição de olhar para o interesse nacional e não tomar partido. Na questão da Huawei, por exemplo, o Brasil fez eco a críticas completamente desbaratadas do antigo secretário de estado Mike Pompeo?, disse Pio Borges, que participou, juntamente com o embaixador Marcos Caramuru, da Live do Valor desta quarta-feira. Caramuru ressaltou que, no que diz respeito às relações exteriores, ?a realidade se impõe?. Citando o posicionamento do governo brasileiro sobre a disputa entre a Huawei e o governo dos Estados Unidos, ele lembrou que o custo de não ter a empresa como provedora de equipamentos de telecomunicações e internet é ?muito elevado?. ?E as considerações objetivas contra a Huawei não existem, não são fundamentadas. Elas são baseadas em pensamentos que vêm da ideologia americana?, frisou. ?No nosso caso, vamos ser atropelados pela realidade para voltar a ter uma política externa mais sólida e mais consistente?, acrescentou. Pio Borges disse ainda que o conflito entre as economias de China e EUA será a maior questão do século XXI e afirmou que o país asiático será a maior economia do mundo, realidade que segundo ele não é bem aceita entre os americanos. ?Como lidar com o crescimento asiático será a grande questão do mundo?, disse. Nesse sentido, Caramuru destacou que a nigeriana Ngozi Okonjo-Iweala, que assumiu a diretoria-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), terá grandes dificuldades a enfrentar. Especificamente sobre a relação brasileira com a China, Caramuru afirmou que o país é e continuará sendo grande parceiro brasileiro e que essa parceria tem que ser vista de forma positiva, uma vez que o Brasil continuará fazendo parte do esforço de crescimento chinês. O embaixador ressaltou ainda ter poucas dúvidas sobre a necessidade de uma mudança radical na política externa brasileira. ?O Itamaraty hoje é visto como órgão de conexão entre o governo e seus apoiadores?, disse. ?Cada vez que ouço nosso ministro [de Relações Exteriores, Ernesto Araújo], acho que ele está desconectado da realidade?, acrescentou. Questionado sobre a discussão a respeito da compra de vacinas contra a covid-19 por empresas privadas no Brasil, Pio Borges afirmou que antes dessa questão deveria haver um debate sobre a compra por entes subnacionais, como Estados. O presidente do Cebri também destacou que, do lado econômico interno, há erros e acertos na busca por aumento de investimentos. Ele disse que, dentro do Ministério de Minas e Energia, há o bom exemplo da Petrobras, com a venda de ativos separadamente, e o mau exemplo da Eletrobras, que busca a privatização via projeto de lei, algo que para ele não será resolvido nem no espaço de dois mandatos presidenciais. Reprodução SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER