Home / Notícias / 13/02/2021 - Bolsonaro usa redes sociais para divulgar decretos sobre armas

13/02/2021 - Bolsonaro usa redes sociais para divulgar decretos sobre armas

SyndContentImpl.value= Medidas são criticadas por parlamentares e especialistas O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais neste sábado para divulgar os quatro decretos editados na noite de sexta-feira para facilitar a compra de armas de fogo. Antes de viajar para o Carnaval, Bolsonaro postou uma foto em que aparece segurando uma arma em um local para praticar tiro esportivo. "Em 2005, via referendo, o povo decidiu pelo direito às armas e pela legítima defesa'?, escreveu. Initial plugin text Um dos decretos amplia de quatro para seis o número máximo de armas que cada cidadão pode ter. Bolsonaro também estabeleceu a permissão para que atiradores adquiram até 60 armas e caçadores, 30. Também foi aumentado o limite de munições que os chamados CACs (colecionadores, atiradores esportivos e caçadores) podem adquirir. O presidente é um defensor do armamento da população e, desde o início do seu mandato, tem editado regras para facilitar o acesso a armas de fogo. Os novos decretos foram criticados por parlamentares e especialistas. Pelo Twitter, o deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ) expressou preocupação com a medida e disse que vai apresentar a projetos para anular os novos decretos além de voltar a acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o tema. "O presidente não pode legislar sobre armas via decreto", disse. Para ele, "a política armamentista do presidente não é apenas sobre insegurança pública, é sobre democracia". "Bolsonaro está armando seus apoiadores para ameaçar as instituições. O golpe está em curso", afirmou. O deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) também foi na mesma linha e disse que as medidas do presidente abrem a "porteira para o armamentismo". "Ele usa o poder para armar as milícias que o apoiam. Quando ele diz que teremos problema maior que o dos EUA nas eleições, é disso que está falando. Não vê quem não quer", disse, referindo-se ao ataque ao Capitólio insuflado pelo ex-presidente Donald Trump. A cientista política Ilona Szabó, diretora do Instituto Igarapé, também se manifestou pelas redes sociais. "Governo da morte. Mais decretos ampliando direito de compra de armas e munições, e acabando com pontos importantes de controle em meio ao carnaval. Esse pesadelo precisa acabar", disse. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER