Home / Notícias / 04/03/2021 - RJ não tem data para mais lotes de vacina, diz secretário, que não cita novas restrições

04/03/2021 - RJ não tem data para mais lotes de vacina, diz secretário, que não cita novas restrições

SyndContentImpl.value=
Segundo Chaves, Estado não tem falta de vagas em hospitais, porque a taxa de ocupação está em 60% em CTI e em 40% em enfermaria O secretário de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, Carlos Alberto Chaves, disse nesta quinta-feira que não há previsão de datas oficiais para recebimento de novos lotes de vacina contra covid-19. Nesta manhã, Chaves encontra-se em um centro de distribuição do Estado, no município de Niterói, para acompanhar a distribuição de cerca de 250 mil doses a 88 cidades do Rio. Ele não informou, ainda, a expectativa de divulgação de restrições de circulação social no âmbito estadual. ?O que estamos fazendo é prevenção?, desconversou ele ao ser questionado sobre o tema. Em entrevista ao jornal Bom Dia Rio, da TV Globo, Chaves foi questionado sobre a possibilidade de novos carregamentos de imunizante. "Não sabemos quando chega o próximo?, disse. "Por isso, seguramos a segunda dose" completou. A vacina distribuída hoje, pelo Rio, é a do tipo CoronaVac, elaborada pelo Instituto Butantan (SP), em parceria com o laboratório chinês Sinovac. Para eficácia completa, a segunda dose desse imunizante precisa ser aplicada em até 28 dias após a primeira dose. Bruna Prado/AP Photo Em sua fala ao jornal, Chaves foi questionado ainda sobre a possibilidade de anúncio, do governo estadual, de medidas de restrição de circulação social, como forma de prevenir contaminação por covid-19. Ele foi indagado se ações nesse sentido poderiam ser feitas, tendo em vista a piora simultânea do quadro da pandemia em todo o país, conforme boletim veiculado nesta semana pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), bem como de sistemas estaduais de saúde. ?Quero deixar bem claro: o Estado do Rio não tem problema de leito. O que está acontecendo [no sistema de saúde do Rio], nós estamos vigiando. Temos 60% de taxa de ocupação de CTI, e [taxa de] 40% em enfermaria. Não estamos com deficiência de leito. O que estamos fazendo é prevenção, nos preparando para se vier o pior", informou ele. Chaves frisou que, ontem, representantes do governo estadual tiveram reunião para debater a evolução da pandemia no Estado. De acordo com ele, o governo fluminense fez um levantamento comparativo da situação do Rio, ante cenário em outros Estados. "Estamos fora dessa projeção negativa [da pandemia para outros Estados]", afirmou ele, acrescentando que o cenário menos favorável da pandemia no Estado, hoje, seria ao norte e noroeste, na fronteira com Minas Gerais. "Fizemos comparativo com outros Estados e estamos fora do padrão deles", completou, não informando sobre possíveis medidas restritivas de circulação social. Porém, Chaves afirmou que o Estado do Rio está "completamente alinhado" com decisões da gestão municipal da capital fluminense em possíveis ações para controlar espalhamento da doença na cidade do Rio de Janeiro. "Sou completamente contrário à aglomeração em bares. Isso é impossível", afirmou ele, acrescentando que o município do Rio terá "apoio total" para coibir situações como essa. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER