Home / Notícias / 04/03/2021 - Azul tem posição de caixa forte para atravessar crise, diz diretor

04/03/2021 - Azul tem posição de caixa forte para atravessar crise, diz diretor

SyndContentImpl.value= Empresa aérea encerrou 2020 com R$ 4 bilhões em caixa, o maior nível já registrado, após concluir emissão de debênture conversível de R$ 1,7 bilhão O diretor vice-presidente financeiro e de relações com investidores da Azul, Alexandre Wagner Malfitani, apontou que a empresa está com uma posição de caixa forte o suficiente para atravessar a crise de covid-19. ?Estamos em uma posição muito forte de caixa e temos condição de acessar o mercado. Ninguém deve se preocupar que a Azul não terá caixa suficiente para atravessar a crise?, disse o executivo, durante teleconferência para apresentar os resultados do quarto trimestre de 2020. A empresa encerrou o trimestre com R$ 4 bilhões em caixa, o maior nível já registrado após a conclusão de emissão de uma debênture conversível de R$ 1,7 bilhão. Leia também: Azul reduz em 50 voos por dia projeção de oferta em meio a avanço da covid O diretor disse que a empresa parou de queimar caixa como reflexo das operações durante a pandemia. ?A gente não tem mais o problema de queima de caixa. O que tem de receita é mais do que suficiente para pagar o custo fixo, variável e capex [investimento]?, disse. A empresa divulgava antes as projeções para queima de caixa ao dia durante a pandemia. Agora, segundo o executivo, o número parou de ser divulgado diante de um cenário menos caótico. ?Tem trimestre que a gente queima caixa, tem trimestre que a gente gera?, disse, explicando que é um fluxo natural e não representa mais a excepcionalidade da pandemia no ano passado. ?No primeiro trimestre de 2020, que quase ele inteiro foi sem pandemia, a gente queimou caixa. Tem trimestre que você voa muito e vende pouca passagem, outros acontece o oposto?, disse. Emissão adicional Malfitani destacou que ainda vai aguardar o desenrolar da pandemia para definir se fará ou não uma emissão adicional de debêntures. Em outubro passado, a Azul anunciou a emissão de debêntures conversíveis no valor de R$ 1,7 bilhão, tendo como investidores âncoras a Knighthead Capital e a Certares Management. Os investidores se comprometeram a submeter uma ordem no valor adicional de US$ 100 milhões caso a Azul decida realizar uma nova oferta pública. ?Não tenho de tomar essa decisão até outubro?, disse o executivo. ?Vamos acompanhar. As opções estão na nossa mão. Quando chegar mais perto de tomar decisão vamos avaliar nossa posição de caixa. Já conhecemos os termos da proposta. Hoje, você pode considerar isso quase como uma linha de crédito pré-aprovada para a Azul?, disse. Malfitani destacou que a companhia deve começar a registrar uma queda no custo por assentos-quilômetro oferecidos (Cask) na medida em que a utilização das aeronaves tende a começar a subir. O Cask da Azul no quarto trimestre foi de 29,87 centavos de real, crescimento de 17,2% na comparação anual. ?Uma abordagem mais realista é que veremos uma redução no Cask no futuro mesmo com mudanças no real?, disse, e emendou: ?ainda temos muita capacidade que podemos adicionar. Temos muita capacidade que estamos pagando e não usando?, afirmou. Segundo o executivo, a tendência é que no segundo semestre essa capacidade comece a ser melhor usada e, com isso, o custo seja melhor diluído. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER