Home / Notícias / 04/03/2021 - Azul reduz em 50 voos por dia projeção de oferta em meio a avanço da covid

04/03/2021 - Azul reduz em 50 voos por dia projeção de oferta em meio a avanço da covid

SyndContentImpl.value=
?Cortamos voos em março e abril e vamos continuar avaliando como vai ser maio para frente?, disse presidente da companhia aérea O diretor presidente da Azul, John Rodgerson, disse que o novo pico de covid-19 no país, que se converteu na ampliação nas medidas de distanciamento social em São Paulo, levou a empresa a cortar em cerca de 50 voos por dia a projeção de oferta em março e abril. ?Obviamente tem uma queda por causa dos ?lockdown? que estamos enfrentando. Mas São Paulo é uma cidade, não nossa malha. Cortamos voos em março e abril e vamos continuar avaliando como vai ser maio para frente?, disse. Leia também: Azul tem posição de caixa forte para atravessar crise, diz diretor A estimativa da empresa é operar cerca de 600 voos por dia em março e abril. Em janeiro, o pico registrado superou os 700 voos por dia. Patricia Monteiro/Bloomberg Rodgerson destacou que a retomada da demanda corporativa no setor aéreo não deve ganhar força nas empresas maiores antes de maio ou junho. ?A demanda corporativa para as pequenas empresas existe. Mas as grandes, como Petrobras, não está acontecendo. Esse corporativo maior vai esperar até o final de maio ou junho para começar a voltar com mais força?, disse, apontando a estimativa de um desenrolar da campanha de vacinação. Segundo o executivo, a demanda corporativa de grandes empresas não será uma realidade enquanto a população não receber vacinas. ?Nossa expectativa é que em julho, que é um grande pico de demanda, já tenhamos uma boa parte da população vacinada?, disse. A demanda corporativa tem papel importante no resultado das aéreas por ser um grupo que paga mais caro pelo bilhete. Perspectiva O diretor vice-presidente de receitas da Azul, Abhi Manoj Shah, destacou que a empresa continua em compasso de espera pela abertura do mercado internacional para planejar as rotas. ?Nossa meta era abrir o mercado de Orlando até maio, mas temos de ver se isso será possível?, disse. Enquanto a abertura não chega, o executivo disse que a empresa está usando os aviões maiores para fortalecer as rotas domésticas. ?Não vamos nos apressar, quando o mercado [internacional] estiver pronto nós vamos abrir?, disse. Durante a teleconferência, o executivo destacou ainda que o cenário de demanda está mais complexo neste primeiro trimestre, com o aprofundamento da crise de covid-19. ?Vamos ter de fazer ajustes em março e abril. Temos de ver quão longa vai ser essa segunda fase?, disse. Apesar dos desafios, o executivo disse que o cenário de retomada tem acontecido. ?O que é importante para nós é a resiliência da nossa demanda. Nossas reservas em janeiro foram 4% maiores do que em dezembro, mesmo entrando na segunda fase?, disse. Shah disse ainda que as tarifas estão começando a se aproximar de uma normalidade. ?Não estamos sacrificando tarifa. Não temos evidências hoje de que as tarifas estão sendo prejudicadas. Elas se mostram mais resistentes?, disse. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER