Home / Notícias / 31/08/2020 - Waldery vê estimativas conservadoras e descarta prorrogar calamidade para 2021

31/08/2020 - Waldery vê estimativas conservadoras e descarta prorrogar calamidade para 2021

SyndContentImpl.value=
Secretário da Fazenda destacou a ?impostividade total? do Orçamento e a sequência de déficits como maior desafio para elaboração do texto A elaboração do Projeto da Lei Orçamentária Anual (PLOA) do ano que vem foi uma das que mais "demandaram nossa atenção", afirmou hoje o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues. Segundo ele, a "total impositividade" do orçamento, a pandemia e a sequência de déficits primários anuais foram os fatores que dificultaram a elaboração da peça. Ele reforçou que algumas estimativas, como as receitas ligadas às concessões, são "conservadoras". "Poderemos ter surpresas positivas em relação ao que temos à frente", afirmou. O secretário também destacou que a expectativa é que as receitas do governo federal no ano que vem ligadas a dividendos sejam maiores do que o estimado no PLOA, calculada em R$ 9,736 bilhões . O secretário também destacou que a queda esperada nas despesas discricionárias "se dá em grande medida pela rigidez orçamentária". Waldery Rodrigues, secretário especial da Fazenda, destaca desafios da elaboração do Orçamento para 2021 Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil Outro ponto reiterado por ele foi que os gastos extraordinários em função da pandemia ficarão restritos a este ano. "Não trabalhamos com extensão [do estado] de calamidade para 2021", afirmou, lembrando que todas as três principais regras fiscais - teto de gastos, regra de ouro e meta de resultado primário - voltarão a valer no ano que vem. Por enquanto, está em funcionamento apenas o teto, descrito por ele como uma "super âncora" fiscal. "Nosso objetivo é reduzir os déficits primário e nominal o mais rapidamente e com a maior magnitude possível", afirmou. Ele também disse que o governo federal não realizará contingenciamento de gastos no ano que vem. Além disso, afirmou que a estimativa para o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano deve ser recalculada nos primeiros dias de setembro. O Ministério da Economia calcula por enquanto uma queda de 4,7% da atividade econômica em 2020. O secretário não deu maiores detalhes, entretanto, sobre a revisão. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER