Home / Notícias / 31/08/2020 - Varejista Le Biscuit, Farmácias Nissei e loteadora Urba protocolam prospecto para IPO

31/08/2020 - Varejista Le Biscuit, Farmácias Nissei e loteadora Urba protocolam prospecto para IPO

SyndContentImpl.value=
Três novas companhias protocolaram na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) prospectos preliminares para a realização de ofertas públicas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês). As mais novas candidatas na lista de abertura de capital são a varejista baiana Le Biscuit, a rede de farmácias paranaense Nissei e a loteadora mineira Urba, que é uma subsidiária da construtora MRV. A oferta da Le Biscuit será primária - quando os recursos vão para o caixa da empresa - e secundária, quando acionistas atuais vendem parte das suas fatias. Além de uma plataforma digital, a varejista tem 136 lojas próprias e 5 franquias, que totalizam aproximadamente 140 mil metros quadrados de área de vendas, localizadas em 14 Estados. Teve receita de R$ 770 milhões em 2019, com lucro de R$ 13 milhões. Varejista baiana Le Biscuit é uma das três novas companhias à caminho da bolsa de valores Divulgação A Le Biscuit pretende utilizar os recursos da oferta primária para pré-pagamento de dívidas; investimentos em retrofits e expansão de suas lojas físicas; investimentos em TI, omnicanalidade e logística; e reforço de capital de giro. A companhia é controlada pela Vinci Capital Partners e a família Santana. A operação é coordenada por Bank of America, XP, Itaú BBA, Santander Brasil e Citi. Já a oferta da Urba será somente primária. Os recursos serão utilizados para aquisição de terrenos; capital de giro; e investimento em capex. A companhia tem como principais acionistas a MRV (52,07%), Conedi Participações (24,05%) e José Feliz Diniz (15,00%). A operação é coordenada por BTG, Bradesco BBI, Itaú BBA, Santander e Caixa. E o IPO da Nissei será primário e secundário. A rede tem mais de 300 farmácias e um market share de aproximadamente 20% no Paraná. Teve receita de R$ 758,8 milhões no primeiro semestre, com prejuízo de R$ 13,8 milhões. A companhia é inteiramente controlada pela família Maeoka. Os recursos da oferta primária serão destinados a crescimento orgânico e inorgânico; otimização da estrutura de capital; e o resgate de debêntures conversíveis em ações emitidas em 2017, no valor de R$ 153,1 milhões, junto ao fundo privado CWB. A operação é coordenada por Safra, BTG, Bank of America e Itaú BBA. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER