Home / Notícias / 31/08/2020 - Toffoli pede informações ao STJ e à PGR sobre afastamento de Witzel

31/08/2020 - Toffoli pede informações ao STJ e à PGR sobre afastamento de Witzel

SyndContentImpl.value=
A defesa do governador entrou com pedido de suspensão de liminar no Supremo pata tentar reverter a decisão monocrática tomada pelo ministro do STJ Benedito Gonçalves O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, decidiu ouvir o Superior Tribunal de Justiça (STJ) e a Procuradoria-Geral da República (PGR) antes de tomar uma decisão sobre o afastamento de Wilson Witzel (PSC) do cargo de governador do Rio. "Solicitem-se informações ao requerido no prazo de 24 (vinte e quatro) horas. Prestadas as informações, ouça-se a Procuradoria-Geral da República pelo mesmo prazo", disse o ministro em despacho nesta segunda-feira. A defesa do ex-juiz entrou com pedido de suspensão de liminar no Supremo pata tentar reverter a decisão monocrática tomada pelo ministro do STJ Benedito Gonçalves. A previsão é que a Corte Especial do STJ, que reúne 15 dos 33 ministros, discuta o caso de Witzel na próxima quarta-feira. O afastamento ocorreu na última sexta-feira, e fez parte da operação da Polícia Federal (PF) denominada Tris in Idem, desdobramento da Operação Placebo, que investiga corrupção em contratos públicos do Executivo fluminense. Nos últimos dias, integrantes do STF demonstraram desconforto com o fato de Witzel ter sido afastado por uma decisão monocrática. Segundo um ministro, o caso deve levar a Corte a definir parâmetros para decisões similares no futuro, como determinar que uma medida como essa deve ser tomada de maneira colegiada e não por apenas um ministro. Witzel é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, por desvios na Secretaria Estadual de Saúde envolvendo a gestão durante a pandemia. As autoridades chegaram a pedir a sua prisão, mas Benedito afirmou que o afastamento já seria suficiente para interromper a prática criminosa. De acordo com a denúncia, o governador afastado teria recebido R$ 554,2 mil em propina por meio do escritório de advocacia de sua esposa, Helena Witzel, nas tratativas para a instalação de hospitais de campanha e para a aquisição de respiradores e medicamentos para o tratamento da covid-19. Wilson Witzel Leo Pinheiro/Valor SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER