Home / Notícias / 26/08/2020 - Montezano defende que BNDES e empresas se dediquem à inovação em finanças verdes

26/08/2020 - Montezano defende que BNDES e empresas se dediquem à inovação em finanças verdes

SyndContentImpl.value=
Para o presidente do BNDES, o Brasil não está atrasado em relação ao mundo nesse aspecto Ana Paula Paiva/Valor O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, defendeu nesta quarta-feira que empresas e investidores brasileiros passem a se dedicar mais à inovação em finanças ligadas ao meio ambiente, impacto social e governança corporativa (ASG). Montezano avalia que o Brasil não está atrasado em relação ao mundo nesse aspecto, mas reúne condições para estar entre os líderes do processo. As declarações foram feitas em videoconferência promovida pelo Citigroup. O executivo afirmou que estratégias de inovação e finanças sustentáveis devem considerar os seguintes aspectos: análise de riscos, carga reputacional e a estratégia de gestão em si. "O pilar do risco, cada vez mais o risco social bate à nossa porta. Temos o exemplo do Chile e da França, países super desenvolvidos onde as pressões sociais aumentaram. E o mesmo vale para o meio ambiente", disse. Atrelado a isso, disse, o aspecto reputacional tem avançado em um "processo natural" de ganho de importância. Essa percepção, porém, ainda não estaria bem difundida em políticas de gestão e governança. "Quando você gere uma empresa em função do valor agregado para a sociedade, você consegue comunicar melhor o que a empresa tem que fazer. Isso facilita, inclusive, as orientações para a base da pirâmide dentro da empresa. As que fizerem isso antes naturalmente vão criar mais market share e ter melhores resultados", disse, em analogia às empresas que se adiantaram no surgimento do private equity no início dos anos 1980, nos Estados Unidos. "O ASG vai ser todo o mercado financeiro. Com o avanço da tecnologia logo vai haver um clique, uma disrupção e vamos ter métricas cada vez mais claras para o dinheiro social e ambiental. Quem correr na frente de desenvolver essas tecnologias vai levar vantagem", completou. Para o presidente do BNDES, o Brasil já reúne as condições ideais para estra à frente nesse processo: um mercado financeiro tradicional maduro, um governo aberto a empreender, o principal ativo verde do mundo (Amazônia) e uma academia avançada para agricultura e gestão de florestas e parques. "Só precisamos aproximar mais o setor financeiro dessa turma para pensar produtos voltados para ASG", diz Montezano. Ele afirmou que o BNDES se prepara para dar suporte a essa transformação na direção das finanças verdes e, embora ainda não se diferencie de outros bancos nas exigências ambientais para a concessão de crédito, planeja aumentar o número de linhas e de volume disponível para investimentos na região norte, sobretudo na Amazônia. "Quando a gente coloca uma meta de crédito, normalmente a demanda é para atuar no Sudeste. Hoje ninguém quer entrar na Amazônia, porque o dinheiro é pequeno ou porque pode dar problema reputacional. Mas cada um milhão ou cinco milhões (de reais) lá fazem uma diferença enorme em manejo sustentável, preservação", afirma. Ao final, o presidente do BNDES elogiou o Fundo Amazônia, alvo de críticas do governo federal desde o início do governo Jair Bolsonaro. Mas, ao dizer que a iniciativa aportou US$ 100 milhões para impacto positivo na floresta, relativizou os valores. ?Será que nós não conseguimos, com meios próprios, levantar mais de US$ 100 milhões para a Amazônia?", questionou. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER