Home / Notícias / 24/08/2020 - "Queremos ser o ecossistema digital do varejo brasileiro", diz Frederico Trajano, do Magazine Luiza

24/08/2020 - "Queremos ser o ecossistema digital do varejo brasileiro", diz Frederico Trajano, do Magazine Luiza

SyndContentImpl.value=
A pandemia da covid-19 fez com que o Magazine Luiza se dedicasse exclusivamente às vendas on-line durante o mês de abril, quando o número de casos da doença cresceu e levou à interrupção de atividades econômicas, como o fechamento de lojas. Esse movimento de intensificação do digital faz parte dos pilares estratégicos da companhia para o futuro, que pretende ser o ?ecossistema digital? do varejo brasileiro, segundo Frederico Trajano, presidente da companhia. ?A decisão de fechar 100% das lojas físicas em março e abril nos obrigou a focar quase exclusivamente a operação on-line, embora já fossemos bastante digitalizados. Agora, 80% das vendas vieram da internet?, disse Trajano durante a Live do Valor desta segunda-feira. Com quase a totalidade das lojas físicas reabertas, Trajano diz que a empresa já segue em trajetória de recuperação, após um dos períodos que classificou como um dos mais desafiadores para as companhias, em especial as de varejo. ?Os meses de junho e julho já foram meses de crescimento recorde. Crescemos 80%, porque o e-commerce segue com taxas de crescimento exponenciais e as lojas físicas voltaram muito forte com as medidas anticíclicas do governo, especificamente o coronavoucher.? Segundo o executivo, esse cenário faz com que haja otimismo para o segundo semestre, mas o ambiente macroeconômico pode ser mais difícil em 2021, devido à necessidade de aprovação de reformas e risco fiscal. ?De fato meu otimismo se restringe ao semestre do ponto de vista da economia. Com o Magalu, não. Temos uma agenda microeconômica e acho que ganhamos share, então me mantenho bastante otimista com a companhia independente da questão macro.? Ainda sobre a digitalização do varejo, Trajano argumenta que o objetivo da empresa é se tornar ?um ecossistema digital? do setor no Brasil, mirando em trajetória semelhante a do gigante chinês Alibaba ou de outra gigante, a americana Amazon. Por isso, o executivo diz que as aquisições anunciadas recentemente correspondem aos pilares estratégicos que a empresa tem adotado. Um exemplo disso é compra da Stoq Tecnologia, companhia especializada em soluções para pequenos varejistas, que foi concluída hoje. ?São aquisições que fazem sentido para o que queremos ser. Para o futuro, vemos um modelo de negócios mais ?tech? do que os ciclos anteriores?, diz. Segundo o executivo, a pandemia acelerou a digitalização em todo o mundo e já não é possível falar em crescimento sem inclusão digital e digitalização dos negócios. Ele afirma que o varejo on-line no Brasil deve passar de 5% do total para mais de 10%, podendo alcançar patamares de 20% a 30% como na China, o país mais digital do mundo. ?Quem digitalizou a China foram os empreendedores. Nos Estados Unidos também. temos que acreditar que vamos compensar os problemas de infraestrutura do Brasil fazendo investimentos, fazendo funcionar. Os empreendedores brasileiros ou estrangeiros que atuam aqui podem digitalizar o varejo brasileiro, não esperar o governo fazer isso.? Frederico Trajano, presidente do Magazine Luiza Reprodução/YouTube O presidente do Magazine Luiza também defendeu que as plataformas de marketplace precisam ter mais rigor para evitar sonegação de impostos e argumentou que a reforma tributária pode auxiliar no combate às práticas ilícitas no varejo on-line. ?O que acontece hoje é que as plataformas estão digitalizando o sonegador. Tivemos uma série de evoluções no combate à sonegação de impostos no varejo. Mas tudo que ganhamos no analógico ainda podemos perder no digital.? De acordo com Trajano, a internet é vista por alguns como ?terra de ninguém?, com algumas plataformas de marketplace (?shopping virtual?) funcionando como ?verdadeiros camelódromos?, em que boa parte das vendas é sem emissão de nota. ?É concorrência desleal. E [é] mais do que isso num país que precisa aumentar receita fiscal. Com crescimento do comércio on-line e do marketplace há uma evasão fiscal enorme de recursos que municípios, Estados e governo federal não podem se dar ao luxo de perder.? Segundo o executivo, é preciso que haja aceleramento e melhora na fiscalização do varejo on-line, bem como uma melhora no campo regulatório. Trajano afirma que a companhia apoia a proposta de reforma tributária prevê a corresponsabilização das plataformas de marketplaces no recolhimento de impostos junto aos terceiros vendem seus produtos por meio de seus serviços. ?Até para o digital não concorrer de forma desleal com o varejo físico.? SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER