Home / Notícias / 21/08/2020 - MPRJ diz à PGR ter recebido relatório do Coaf sobre Wassef em 15 de julho

21/08/2020 - MPRJ diz à PGR ter recebido relatório do Coaf sobre Wassef em 15 de julho

SyndContentImpl.value=
Em nota, o MP do Rio ressaltou que a comunicação foi feita pelo Coaf espontaneamente e as informações foram repassadas à coordenação do Gaecc O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) informou nesta sexta-feira (21) à Procuradoria-Geral da República (PGR) ter recebido, no dia 15 de julho, Relatório de Inteligência Financeira (RIF) do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) ?dando conta de movimentações relativas ao advogado Frederico Wassef, bem como a pessoas físicas e jurídicas a ele relacionadas?. Em nota encaminhada à imprensa, o MPRJ ressaltou que a comunicação foi feita pelo Coaf espontaneamente (de ofício) e as informações foram repassadas no dia seguinte para a Coordenação do grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (Gaecc/MPRJ). A resposta do MPRJ à PGR aconteceu depois que a Procuradoria-Geral questionou o Ministério Público sobre notícias a respeito de a instituição fluminense ter sido informada pelo Coaf sobre ?elevados valores? recebidos por Wassef que seriam oriundos da JBS. ?Na resposta, o MPRJ destaca que, na ocasião, o citado RIF foi igualmente encaminhado pelo Coaf, também de ofício, às unidades do Ministério Público Federal situadas no Estado do Rio de Janeiro e no Distrito Federal, assim como ao Departamento de Polícia Federal e ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios?, diz a nota divulgada pelo MPRJ. Ontem, a "Revista Crusoé" publicou reportagem citando documentos obtidos pelo MPRJ junto ao Coaf que apontam para o recebimento, por Wassef, de R$ 9 milhões da JBS nos últimos cinco anos. A publicação diz ainda que o presidente Jair Bolsonaro pediu diretamente ao procurador-geral da República, Augusto Aras, que ele recebesse Wassef para uma reunião no fim de 2019. Em nota, a PGR nega que Aras tenha recebido qualquer solicitação de Bolsonaro e afirma que ele "não participou de nenhum dos contatos que trataram de eventual proposta de repactuação do acordo de colaboração premiada da empresa com envolvimento do advogado Frederick Wassef". Já o subprocurador-geral da República José Adonis de Araújo Sá, ex-coordenador do grupo de trabalho da "Operação Lava-Jato" na PGR, confirmou ao Valor ter se encontrado com Frederick Wassef. Agora, a PGR instaurou um procedimento para apurar o suposto pagamento feito pela JBS a Wassef, entre 2015 e 2020. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER