Home / Notícias / 19/08/2020 - Como o piso sobe sempre, todo ministério é espremido contra o teto, diz Guedes

19/08/2020 - Como o piso sobe sempre, todo ministério é espremido contra o teto, diz Guedes

SyndContentImpl.value=
Ministro da Economia defendeu o mecanismo de limite dos gastos como uma "trava que pressupõe a incapacidade da classe política de trabalhar seus próprios orçamentos" O teto de gastos é "uma promessa de seriedade" fiscal que precisa ser mantida, afirmou nesta quarta-feira o ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele discursou em cerimônia no Palácio do Planalto e fez uma defesa do mecanismo que limita o crescimento das despesas públicas à inflação do ano anterior. "Não tem sido fácil, porque, como o piso sobe sempre, todo ministério é espremido contra o teto", disse. A função do teto, de acordo com ele, é bloquear a irresponsabilidade fiscal e um histórico de inflação e moratória. "O teto é uma trava que pressupõe a incapacidade da classe política de trabalhar seus próprios orçamentos", disse. Guedes destacou que, para garantir a manutenção do mecanismo, é preciso fazer reformas estruturais que impeçam o crescimento das despesas obrigatórias. "O teto sem as paredes não é teto", disse. "Temos que enfrentar isso e reestabelecer o piso. Enquanto não houver isso, é preciso o teto." Para o ministro Paulo Guedes, o teto de gastos é uma promessa de seriedade fiscal Wilson Dias/Agência Brasil A disposição do governo Jair Bolsonaro de garantir o cumprimento do teto de gastos vem causando desconfiança no mercado. O próprio presidente admitiu que a discussão para flexibilizar o limite existe dentro do governo. Guedes é um defensor da medida dentro do governo e trabalha para convencer internamente a manutenção da ferramenta. Os sinais de afrouxamento enfraquecem o ministro e contribuíram para alimentar nos últimos dias dúvidas sobre a permanência dele no cargo. Na cerimônia no Palácio do Planalto, Guedes voltou a repetir que tem a confiança do presidente. Ele também afirmou que ele próprio confia em Bolsonaro. "Agradeço muito a confiança do presidente. Desde que eu conheci o presidente, eu confiei nele, e ele nunca me faltou a confiança", disse. De acordo com o ministro, é Bolsonaro o responsável pelas reformas. "A escolha é sempre do presidente. Ele faz o timing da reforma, é a política", disse, afirmando que Bolsonaro "está reformando, inclusive, a política". Em seu discurso, Guedes também fez acenos aos parlamentares. "Agradeço ao Congresso por estabelecer essa via política", disse, afirmando que a governabilidade atual é "baseada no patriotismo". Em relação à reforma tributária proposta pelo governo federal, o ministro garantiu que não haverá aumento de impostos. "Vamos distribuir melhor" a carga tributária, afirmou. Ele também retomou o seu discurso de "menos Brasília, mais Brasil", afirmando que, apesar da pandemia, o país "pode ser feliz e ter vigor". "Isso quando os recursos saem de Brasília", disse. "Esperamos seguir nessa trilha, que chamamos o caminho da prosperidade." SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER