Home / Notícias / 19/08/2020 - Bolsas da Europa ganham tração no fim da sessão e fecham o dia em alta

19/08/2020 - Bolsas da Europa ganham tração no fim da sessão e fecham o dia em alta

SyndContentImpl.value=
O índice Stoxx 600 fechou o dia em alta de 0,65%, o DAX, de Frankfurt, avançou 0,74% e o FTSE 100, de Londres, registrou ganhos de 0,58% Os principais índices acionários europeus avançaram nesta quarta-feira (19), ganhando tração no fim da sessão, após uma abertura sem muito ímpeto para os investidores do continente. O índice Stoxx 600 fechou o dia em alta de 0,65%, aos 369,58 pontos. O DAX, de Frankfurt, avançou 0,74%, a 12.977,33 pontos e o FTSE 100, de Londres, registrou ganhos de 0,58%, encerrando o pregão aos 6.111,98 pontos. Em Paris, o CAC 40 subiu 0,79%, a 4.977,23 pontos. Em Milão e Madrid, as referências avançaram 1,06% e 0,72%, respectivamente. "Em termos gerais, os índices estão operando em uma faixa muito estreita, também devido às férias de verão na Europa", afirmou o analista-sênior de mercados da corretora Oanda, Craig Erlam. O analista aponta que a ressurgência dos casos de covid-19 em diversos locais do mundo e no próprio continente tem pesado para as ações de turismo e lazer. Hoje, o setor encerrou o dia em leve alta de 0,36%, acumulando queda de 34,16% em 2020. Os papéis da Ryanair negociados em Londres fecharem em alta de 2,31% e da GVC Holdings caíram 0,52%. "Não temos exatamente o ímpeto que os índices do outro lado do Atlântico estão desfrutando, com o S&P e o Nasdaq de volta ao território recorde. A perspectiva de um acordo de alívio entre republicanos e democratas seria positiva, e a ata do Fed deve ser monitorada com interesse no fim do dia", concluiu Erlam. O Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) divulga às 15h (de Brasília), a ata da reunião de julho do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês), que pode oferecer pistas sobre os próximos passos da política monetária nos Estados Unidos. O evento pode ter influência no euro, que tem se fortalecido frente ao dólar nas últimas semanas. EUA x China Ainda, de acordo com analistas, as tensões entre EUA e China têm limitado altas mais pronunciadas dos índices acionários. "O impasse EUA-China é diferente da era da disputa comercial, quando Trump era muito mais vocal e parecia que queria ser visto atacando verbalmente a China. Dado que há uma eleição para disputar em alguns meses, ele está adotando uma abordagem diferente. Sem dúvida, ele usará o governo chinês como bicho-papão quando estiver em campanha, mas, dado o estado da economia dos Estados Unidos, é improvável que ele faça algo muito agressivo por medo de que o governo de Pequim lance um duro ataque econômico", afirmou o analista de mercados da CMC Markets, David Madden. Bancos Os bancos foram os destaques de alta nesta quarta-feira, com o setor avançando 1,55% dentro do Stoxx 600. As ações dos espanhóis Santander (+3,05%) e BBVA (+3,03%) lideraram os ganhos dentre as empresas financeiras do continente. Hoje, dados de inflação no Reino Unido e na zona do euro foram divulgados. Em julho de 2020, mês em que as medidas de contenção da covid-19 continuaram a ser afrouxadas, a taxa de inflação anual foi de 0,4% na zona do euro, informou nesta quarta o Eurostat, serviço de estatísticas da União Europeia, em linha com as estimativas do mercado. "Provavelmente, a alta na inflação deve ser apenas transitória, pois foi causada por mudanças nos padrões de preços sazonais em alguns países, como Itália e França, causadas pela pandemia", afirmou Katharina Koenz, economista-assistente da Oxford Economics. "Até agora, o efeito desinflacionário excede facilmente os aumentos de preços potenciais por meio de interrupções do lado da oferta. Com isso, esperamos que a inflação permaneça contida no restante do ano", conclui. Já a inflação anual ao consumidor (CPI) do Reino Unido surpreendeu e subiu 1,0% nos 12 meses até julho, de 0,6% em junho, nível mais alto desde março, informou, hoje, o Office for National Statistics (ONS). Em relação a junho, o CPI teve alta de 0,4%. Ambos os dados superaram os consensos de economistas ouvidos pelo ?Wall Street Journal?, que eram de zero na margem e +0,5% no ano. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER