Home / Notícias / 18/08/2020 - Brasil defende manter eleição à presidência do BID em setembro

18/08/2020 - Brasil defende manter eleição à presidência do BID em setembro

SyndContentImpl.value=
México, Argentina e Chile pedem um adiamento do pleito em função da pandemia O governo brasileiro informou ser favorável à manutenção da data da eleição do presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que está marcada para os dias 12 e 13 de setembro, em reunião extraordinária do Conselho de Governadores, que se realizará por meio de plataforma eletrônica da sede do Banco em Washington DC. Alguns países vêm pedindo o adiamento por causa da pandemia de covid-19. Em nota conjunta dos ministérios da Economia e das Relações Exteriores, o governo brasileiro diz que se associa à declaração sobre a eleição feita pelos governos de Bahamas, Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, El Salvador, Estados Unidos da América, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Jamaica, Panamá, Paraguai, República Dominicana, Suriname e Venezuela. Na declaração, os países enfatizam que compartilham a preocupação com a situação atual da pandemia de covid-19 e seu impacto na deterioração sem precedentes da atividade econômica, mas "a eleição do presidente do BID é de extrema importância para nossa região e para conduzir o Banco no enfrentamento do maior desafio da era contemporânea". ?Instam todos os países-membros a cumprir, no prazo e forma indicados, as resoluções já aprovadas pelos Diretores e Governadores. Será extremamente importante preservar a integridade desse processo e das decisões tomadas pelos Diretores e Governadores do Banco para proteger os interesses da região, bem como a soberania hemisférica de nosso banco interamericano. Nossos povos precisam de soluções que não podem ser adiadas?, informa a nota conjunta, repetindo as declarações feitas pelos outros países. Na declaração os países ressaltam que a data da eleição foi fixada dentro do prazo exigido pelo regulamento do BID para a eleição do Presidente do Banco, a qual foi aprovada pela Assembleia de Governadores. Oposição Argentina, México e Chile se posicionaram contra a manutenção da data atual do pleito. Ao lado da União Europeia, os países defendem um adiamento por seis meses na decisão em função da pandemia. O movimento em defesa do adiamento é uma resposta à decisão dos EUA de indicar Mauricio Claver-Carone à presidência do BID, rompendo uma tradição de mais de 60 anos na instituição de desenvolvimento dedicada à América Latina e Caribe. Desde sua fundação, em 1959, o BID é dirigido por um latino-americano. Conhecido por ser um dos assessores mais próximos de Donald Trump e pela postura firme em relação a Cuba e Venezuela, Claver-Carone atualmente ocupa a direção para América Latina do Conselho de Segurança Nacional dos EUA. Mauricio Claver-Carone foi apontado como candidato americano para a presidência do BID AP Foto/Juan Karita, Archivo SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER