Home / Notícias / 08/09/2020 - Denúncia por corrupção pode atrapalhar alianças de Paes na reta final das convenções

08/09/2020 - Denúncia por corrupção pode atrapalhar alianças de Paes na reta final das convenções

SyndContentImpl.value=
O ex-prefeito do Rio foi denunciado hoje pelo Ministério Público fluminense pelos crimes de corrupção, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro Leo Pinheiro/Valor O ex-prefeito Eduardo Paes, candidato do DEM na corrida municipal do Rio, foi denunciado pelo Ministério Público fluminense pelos crimes de corrupção, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, e sua casa foi alvo de busca e apreensão nesta manhã, de acordo com informações da rede de TV "GloboNews". Na acusação, que inclui ainda mais quatro pessoas: o deputado federal Pedro Paulo Carvalho (DEM-RJ), ex-secretário municipal e braço-direito de Paes; o marqueteiro Renato Pereira; o ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedicto Barbosa da Silva Júnior; e Eduardo Bandeira Villela, apontado como operador de pagamentos de campanhas de Paes. o MP atribui a Paes 18 crimes de corrupção. A denúncia foi aceita pelo juiz da 204ª Zona Eleitoral, Flávio Itabaiana. O magistrado é o mesmo que estava responsável pelo inquérito criminal do esquema das rachadinhas envolvendo o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos), que investiga a apropriação de salários de funcionários lotados no gabinete do então deputado estadual, filho do presidente da República, Jair Bolsonaro. Itabaiana também atua no caso em que Flávio é suspeito de falsidade ideológica ao declarar seus bens à Justiça eleitoral. A denúncia do MP contra Paes ocorre seis dias depois que o ex-prefeito teve seu nome confirmado como candidato pelo DEM para as eleições de novembro. A semana de convenções partidárias ainda está em curso e vai até o dia 16. A acusação, feita pelo Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (Gaecc), pode atrapalhar acordos que vinham sendo costurados por Paes para aumentar a sua coligação. É o caso da adesão do PSDB e de legendas que já haviam se comprometido com a reeleição de Marcelo Crivella (Republicanos), mas passaram a cogitar mudar de lado nos últimos dias, diante de alterações no cenário que enfraqueceram a candidatura do prefeito. Entre elas está o escândalo dos Guardiões do Crivella, uma rede de servidores mobilizados para intimidar reclamações de usuários da rede municipal de saúde e impedir a realização de reportagens sobre o mau atendimento médico da prefeitura. O caso provocou um pedido de impeachment na Câmara Municipal, cujo acolhimento, no entanto, foi rejeitado por 25 votos a 23, na quinta-feira. O desgaste de Crivella animava a campanha de Paes, mas o ex-prefeito agora tem um problema maior, já que passou à condição de réu pelos crimes de corrupção, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. ?Indignado? Paes disse, em nota, estar ?indignado? por ter sido alvo, na manhã desta terça, de um mandado de busca e apreensão, ?às vésperas das eleições para a Prefeitura do Rio?. O ex-prefeito afirmou se tratar de uma ?tentativa clara de interferência no processo eleitoral, da mesma forma que ocorreu em 2018 nas eleições para o governo do Estado?. No posicionamento enviado por sua assessoria, Paes disse ainda que sua ?defesa sequer teve acesso aos termos da denúncia e assim que tiver detalhes do processo irá se pronunciar?. Já o deputado federal Pedro Paulo Carvalho classificou a ação do Ministério Público como ?uso político de instrumentos da Justiça para interferir na eleição?. ?Não nos intimidarão. Ao ter acesso o conteúdo da denúncia, farei a minha defesa no processo?, disse. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER