Home / Notícias / 01/09/2020 - Bolsas europeias fecham em queda após dado indicar deflação na zona do euro

01/09/2020 - Bolsas europeias fecham em queda após dado indicar deflação na zona do euro

SyndContentImpl.value=
O índice pan-europeu Stoxx Europe 600 abriu o dia em alta, mas perdeu força ao longo do dia e fechou em queda de 0,35%, a 365,23 pontos A maioria das principais bolsas europeias fechou em queda nesta terça-feira (1º de setembro), com os investidores digerindo dados do setor industrial no continente e na China. O índice pan-europeu Stoxx Europe 600 abriu o dia em alta, puxado pelo índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) Caixin China do setor industrial, que aumentou para 53,1 em agosto, ante 52,8 em julho, seu nível mais alto desde janeiro de 2011 ? e marcou o quarto mês consecutivo em que o indicador se manteve acima da marca de 50, em território de expansão. No entanto, o Stoxx Europe 600 perdeu força ao longo do dia e fechou em queda de 0,35%, a 365,23 pontos. Os dados na Europa foram divergentes. Embora o PMI industrial da zona do euro tenha ficado em 51,7 pontos em agosto, numa queda ligeira em relação aos 51,8 de julho, e se mantido em território de expansão pelo segundo mês seguido, os dados de Espanha e França mostraram que os setores nesses países tiveram um esfriamento na atividade manufatureira no mês passado. Além disso, dados preliminares mostraram que o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) apresentou deflação de 0,2% no último mês, na base anual, abaixo da expectativa de inflação de 0,2% e em queda, comparado à inflação de 0,4% em julho. Segundo analistas, isso deve pressionar o Banco Central Europeu (BCE) a promover novos estímulos mais cedo do que gostaria. Já o DAX, índice de referência da Bolsa de Frankfurt, avançou 0,22%, aos 12.974,25, na esteira da melhora sólida do PMI industrial alemão, que subiu a 52,2 pontos em agosto, de 51,0 em julho. Por outro lado, na França, onde o PMI industrial recuou para 49,8 pontos em agosto, de 52,4 em julho, o CAC, índice da Bolsa de Paris, cedeu 0,18%, a 4.938,10 pontos. No Reino Unido, o índice FTSE 100, da Bolsa de Londres, teve queda mais forte e recuou 1,70%, a 5.862,05 pontos, apesar de o PMI industrial do país ter avançado a 55,2 pontos, de 53,3 da leitura anterior. O resultado, contudo, ajudou a impulsionar a libra, o que exerceu pressão sobre as ações das multinacionais exportadoras, que têm alta representatividade no índice acionário londrino. Depois do pregão, a libra ainda subia 0,22% contra o dólar, a US$ 1,33967, mas os ganhos foram mais consistentes, enquanto os mercados de ações europeus estavam abertos e a libra chegou à máxima intradiária de US$ 1,3483. O euro, que chegou a se aproximar da barreira psicológica de US$ 1,20 também perdeu força na tarde desta terça e zerou os ganhos do dia, cotado a US$ 1,19402. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null Leia mais

Atendimento

COTAÇÃO ONLINE

Envie sua solicitação. A Miller Torres liga para você.

ONDE ESTAMOS

Rua 104 nº 192 St. Sul
Goiânia-GO, Brasil
CEP 74083-300

ATENDIMENTO

Telefone: (62) 3093-8080
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira
das 8:30h às 18:00h

NEWSLETTER