Home / Notícias /

20/03/2017 - TOKIO MARINE Residencial passa a aceitar seguros de plataformas de locação

Arnaldo Bechara - Diretor de Precificação e RD Massificados da Tokio Marine
Novidade permitirá que donos de imóveis cadastrados em apps como Airbnb e HomeAway garantam seu…

Atenta ao novo mercado de economia compartilhada, a Tokio Marine, uma das maiores seguradoras do Brasil, tem aprimorado seus produtos para adaptá-los às novas necessidades de seus públicos-alvo. Assim, após oferecer proteção para veículos de transporte por aplicativo, como Uber e Cabify, a Companhia passa a incluir na cobertura do Seguro Residencial Premiado imóveis disponíveis em plataformas de locação e aplicativos, como Airbnb, HomeAway, HouseTrip, entre outros.

?O Tokio Marine Residencial Premiado é um produto completo, econômico, flexível e inovador. Garantir a proteção desse imóvel, principalmente enquanto estiver locado, é o papel que a Companhia desempenha para que o Cliente possa ter um negócio rentável, sem se preocupar com a segurança dos bens?, explica Arnaldo Bechara, Diretor de Precificação e RD Massificados da Tokio Marine.

Além de ter a facilidade de pagamento em até seis vezes sem juros ou em 12 vezes fixas no cartão de crédito, no Seguro Residencial Premiado, o Cliente da Seguradora conta com vantagens como atendimento VIP para os serviços de assistência 24 horas, consultoria exclusiva de sustentabilidade, serviço de descarte de móveis e equipamentos eletrônicos, help desk ilimitado para computadores e uma completa inspeção domiciliar, com limpeza de ar-condicionado, instalação de telas de segurança para apartamentos, instalação de suporte de TV, caçamba para descarte de entulhos, limpezas de até três caixas d?água, entre outras facilidades.

?Buscamos a todo o momento estar em linha com as mudanças de comportamento e de hábitos de consumo da sociedade. No caso de Seguros para imóveis de locação, inovamos e atendemos a um nicho muito específico, que faz toda a diferença. Os próprios usuários dessas plataformas devem se sentir mais tranquilos sabendo que existe o trabalho de uma empresa forte no mercado prezando por seu conforto e segurança?, reforça Arnaldo.

Sobre a Tokio Marine Seguradora

A Tokio Marine Seguradora S.A. é uma das maiores seguradoras do Brasil e do mundo. É subsidiária da Tokio Marine Holdings, o mais antigo conglomerado securitário japonês. Fundada em 1879, possui operações em 38 países e tem sua matriz mundial localizada em Tóquio, no Japão. No Brasil desde 1959, a Tokio Marine Seguradora coloca à disposição do mercado brasileiro um amplo leque de soluções para Clientes Pessoa Física e Jurídica, por meio de uma estrutura com 72 unidades de negócios, incluindo sucursais e escritórios em todo o País. O portfólio de Produtos Massificados contempla os seguros de Automóvel, Frotas, Residencial, Condomínio e Equipamentos, além dos seguros de Vida, Acidentes Pessoais e Prestamista para Empresas. Já a carteira de Produtos Corporativos inclui Seguros para Pequenas, Médias e Grandes Empresas, Transportes, Riscos de Engenharia, Riscos Nomeados e Operacionais, Riscos de Petróleo, Garantia, Responsabilidade Civil, Equipamentos, Náutico e Aeronáutico. Em 2016, foi eleita na 8ª posição como uma das Melhores Empresas para Trabalhar, de acordo com pesquisa conduzida pelo Great Place to Work® Brasil.  Para mais informações, acesse: www.tokiomarine.com.br.

  • tokio marine


    saiba mais »

    20/03/2017 - Mondial Assistance oferta seguro viagem para quem viaja de ônibus

    Mondial Assistance oferta seguro viagem para quem viaja de ônibus
    O Plano Terrestre concebido no Brasil estará disponível para viagens de ônibus acima de 100…

    A Mondial Assistance - líder em serviços de assistência 24 horas nos segmentos Automotivo, Viagem, Residencial, Saúde e Vida - amplia a oferta de serviços oferecidos e lança o Seguro Viagem Terrestre, seguro viagem especial para quem viaja de ônibus pelo Brasil e América do Sul.

    O plano terrestre oferece tranquilidade aos passageiros que estão acostumados a programar viagens rápidas e curtas ao longo do ano, como em feriados prolongados e durante as tradicionais férias. Mario de Almeida, Gerente de Marketing, explica que o produto foi desenvolvido para dar suporte em imprevistos e acidentes contra a vida e bem-estar durante todo o período da viagem. "Com esse novo produto conseguimos expandir ainda mais a nossa oferta de produtos e serviços e atingir um nicho de mercado bastante forte no país, o de viagens de ônibus".

    Com vigência mínima de sete dias e máxima de trinta, o seguro abrange viagens rodoviárias nacionais e para os países da América do Sul (Argentina, Bolívia, Paraguai e Uruguai), sempre com destinos superiores a 100 km da cidade de origem. Todas as regras e regulamentações do Seguro Viagem, previstas nas Condições Gerais e na Regulamentação CNSP 315/2014 - SUSEP se aplicam ao Seguro Viagem Terrestre.

    Sobre a Mondial Assistance

    No mundo, a Mondial Assistance é líder em serviços de assistência 24 horas nos segmentos Automotivo, Viagem, Residencial, Saúde e Vida. São 34 centros de operações, cobrindo todos os continentes: 16 mil colaboradores falando 70 idiomas, 400 mil prestadores de serviços e 180 correspondentes, atuando em 75 países. No Brasil são 20 anos de atuação, com cerca de 2.000 profissionais, uma célula médica com equipe bilíngue e 14.000 prestadores de serviços que vivem para ajudar. Neste ano, a companhia foi uma das 1000 empresas listadas pelo Especial Melhores e Maiores 2016 da revista EXAME. A Mondial Assistance no Brasil é a representante de seguro da Allianz Seguros S/A no segmento de Viagem.

    Sobre a Allianz Seguros

    No País há mais de 110 anos, a Allianz Seguros atua no Brasil em seguros de danos, pessoas e saúde empresarial e está presente em todo o território nacional por meio de suas 61 filiais. A Allianz Seguros é uma empresa do Grupo Allianz, um dos líderes mundiais em seguros e o maior da Europa, com presença em mais de 70 países. Além de oferecer produtos e serviços, a Allianz também se destaca na área de pesquisa de grandes riscos, estudos de sustentabilidade e nos investimentos em fontes renováveis de energia. A Allianz SE, holding do Grupo, é membro da Transparência Internacional e apoia os princípios do Pacto Global das Nações Unidas e as Diretrizes da OCDE para Multinacionais por meio de seu Código de Conduta. A organização é uma das líderes do setor de seguros no Índice Dow Jones de Sustentabilidade, listado no FTSE4GOOD e no Carbon Disclosure Leadership Index (Carbon Disclosure Project, CDP6).

    ------------------------------------------------------------------------------------
    Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


    saiba mais »

    20/03/2017 - Marketing Digital: como o múltiplo retargeting pode alavancar sua campanha de vendas

    Rodrigo Lobato é country manager Brasil da RTB House, uma empresa de tecnologia europeia focada em oferecer um serviço completo e personalizado de retargeting baseado em algoritmos de deep learning. A RTB House opera atualmente mais de mil campanhas exclusivas para marcas globais em mais de 40 mercados da Europa, América Latina, África, Oriente Médio e Ásia-Pacífico.
    Ter mais de um retargeter tem se mostrado uma estratégia inteligente e eficaz para um…

    O conceito de múltiplo retargeting ainda desperta curiosidade e desconfiança em muitos anunciantes. A prática possibilita, entre outras coisas, estimular a concorrência saudável entre dois ou mais fornecedores de retargeting ? a lógica é que ao atuarem juntos para um mesmo cliente, eles seriam levados ao seu máximo potencial de entrega. Além disso, utilizar mais de um retargeter significa ter mais opções de personalização de campanha. Por outro lado, há ainda aqueles que temem perder eficiência ou interferir negativamente nos resultados do outro retargeter - o que já não deveria mais ser um problema nos dias de hoje.

    A verdade é que já existem diversos casos que demonstram a eficiência da utilização de múltiplos retargeters. É o caso, por exemplo, da rede varejista Polishop, que utiliza a estratégia desde 2016, quando decidiu implementar a sua segunda ferramenta de retargeting personalizado, a da RTB House. Como resultado, a empresa viu o volume total de vendas geradas a partir de suas campanhas de retargeting aumentarem, em média, 64% - isso considerando-se o retorno de ambas as ferramentas utilizadas. Em uma análise mais detalhada, isso se traduziu em um crescimento de 9% no ROI.

    Isso acontece por três motivos principais:

    1. A inexistência ou diminuição da canibalização e da inflação dos leilões

    A canibalização dos anúncios ? como poderíamos chamar o eventual impacto negativo da competição entre dois retargeters ? já não é uma grande questão, como foi há alguns anos. Antes, quando o mercado de RTB (real time bidding) era focado quase que exclusivamente em leilões abertos, era mais difícil controlar o orçamento e estabelecer limites de gastos. Atualmente, não só o próprio cenário de venda de anúncios está mais maduro, como as ferramentas de retargeting também estão mais focadas em eficiência de custo.

    Tendências como o header bidding, que busca promover um cenário mais igualitário e justo para anunciantes e publishers, ou mesmo a negociação de inventários privados em marketplaces como o do Google, que oferece diversas possibilidades e formatos de negócio, possibilitam estratégias de retargeting mais específicas, com maior previsibilidade e controle. Já sob a ótica das ferramentas de retargeting, o deep learning é um exemplo de metodologia que possibilita a compra de mídia para usuários muito específicos, cuja concorrência é baixa ou nula. Esse tipo de precisão faz com que a canibalização dos anúncios hoje possa ser facilmente identificada, e praticamente anulada.

    2. Tecnologias diferentes segmentam usuários de maneiras distintas

    Voltando ao exemplo da Polishop, uma vez mitigados os riscos de canibalização e inflação dos leilões, a introdução do segundo retargeter foi feita então com a missão de aumentar o volume de vendas e melhorar o ROI sem impactar negativamente os resultados da campanha que já estava em andamento. Como resultado, a segunda ferramenta conseguiu gerar sozinha, já no primeiro mês, 22% de vendas adicionais, sem interferir negativamente nos resultados do outro retargeter. Já no terceiro mês, o volume adicional de vendas atingiu o pico de 122%.

    Isso foi possível a partir de uma visão de complementaridade sobre as ferramentas adotadas. Afinal, tecnologias diferentes, construídas com base em algoritmos próprios, possibilitam a segmentação de usuários de maneiras distintas. Em outras palavras, ao utilizar mais de um retargeter as possibilidades de personalização e segmentação tornam-se ainda maiores.

    Vale sempre lembrar que os resultados tendem a melhorar ainda mais com o passar do tempo, à medida que a personalização das ferramentas vai se alinhando com as necessidades específicas do negócio e da audiência.

    3. A concorrência faz com que o mercado se desenvolva mais rapidamente

    A grande questão é que, em um ambiente muito competitivo como o dos e-commerces, os anunciantes precisam sempre pensar em formas eficazes para atrair o maior número possível de compradores potenciais. Com uma estratégia de múltiplo retargeting, eles podem não apenas ampliar suas possibilidades de segmentação ? e de obtenção de resultados ? como também reduzir sua dependência sobre um único fornecedor.

    Adaptando aqui o conceito de livre concorrência amplamente defendido por Adam Smith, entendemos que, ao incentivar este tipo de competição "leal" entre os fornecedores, o mercado de programática como um todo deverá se desenvolver mais rapidamente. Afinal, os retargeters serão estimulados a sempre entregar o melhor serviço com a melhor performance.

    O múltiplo retargeting, portanto, é mais do que uma alternativa inteligente e ousada para gerar mais resultados de vendas. É um caminho que promete desenvolver toda a indústria programática.

    ------------------------------------------------------------------------------------
    Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

     


    saiba mais »

    20/03/2017 - SINCOR-SC - Corretor de Seguros a pesquisa de mercado é anônima

    SINCOR-SC - Corretor de Seguros a pesquisa de mercado é anônima
    A Pesquisa do ECOSEG REGIONAL MEIO OESTE que acontece no próximo dia 29/03/17 é um…

    Está é uma reivindicação dos corretores e a hora de dizer o que não está de acordo é agora. Ao preencher a Pesquisa, até o dia 24/03/2017, o corretor não é identificado, portanto quanto maior o numero de respostas a pesquisa, maior será sua contribuição para que a massa qualitativa/quantitativa tenha maior representatividade no documento final.

    Preencha a pesquisa acessando o link que foi remetido via e mail a todos os corretores da região do Meio oeste

    Fazer parte do grupo que estará discutindo e pleiteando melhorias no mercado Segurador igualmente é importante. Faça sua inscrição para o evento, pelo site  http://www.sincor-sc.com.br lembrando que a inscrição é gratuita, devendo apenas levar  um pacote de fraldas para a Ação Social Nascer Seguro.

    Tudo está organizado para recebê-los no dia 29/03/17 no Hotel Jaraguá .

    A participação de todos é fundamental para o sucesso do evento. 

    Auri Bertelli
    Presidente

    • sincorsc


      saiba mais »

      20/03/2017 - 5 estratégias para definir o preço de venda de um produto

      Tiago Davi - CEO do Olist
      Como definir o preço de venda de um produto? A resposta a esta pergunta envolve…

      Na definição do preço que será praticado no mercado devem ser levados em conta, entre outros, atributos como custos operacionais, concorrência e percepção de valor junto ao cliente.

      Para além de uma simples decisão comercial, a definição do preço de venda está diretamente relacionada à atração de clientes, servindo, portanto, também como uma tática de marketing.

      Isso permite uma série de combinações distintas que podem ser adotadas pelos lojistas para gerar vendas, sendo que cada uma delas serve a interesses e objetivos diversos.

      Confira a seguir, cinco dessas estratégias, de acordo com Tiago Davi, CEO do Olist, comunidade online que reúne e conecta micro e pequenos lojistas aos grandes marketplaces brasileiros.

      Preço alto-baixo

      Na estratégia de preço alto-baixo, a loja oferece um desconto temporário para um determinado grupo de produtos, para depois retorná-lo ao preço normal.

      Essa redução de preço costuma ser amplamente divulgada e visa gerar um aumento pontual no fluxo de clientes. Os consumidores podem ser fidelizados ou estimulados a comprarem mais produtos na mesma transação, elevando o ticket médio.

      Um dos principais desafios para essa prática é a gestão de estoque. A loja precisa estar preparada para comportar o aumento na demanda sem ruptura (indisponibilidade de produtos), já que isso pode despertar reclamações.

      Preço baixo todo dia

      A prática do preço baixo todo dia é uma decisão deliberada da loja em praticar o menor preço possível, diariamente.

      Nesse caso, não há grande variação de preços, resultando em uma curva de vendas mais estável e um volume de produtos em estoque mais equilibrado.

      O objetivo desse modelo é transmitir uma imagem positiva para a loja no longo prazo. Assim, não é necessário realizar gastos pontuais para divulgar promoções específicas, por exemplo.

      O principal desafio para o êxito dessa estratégia é o fato de que muitos consumidores ainda são seduzidos por grandes ofertas e promoções. Isso exige um esforço maior para superar os concorrentes.

      Preço por volume

      O preço por volume se assemelha às vendas por atacado. Essa estratégia privilegia os consumidores que compram uma quantidade maior de um item, oferecendo descontos.

      Em geral isso é feito na forma de kits ou pacotes com várias unidades. Para reforçar a divulgação, costuma-se destacar por quanto acaba saindo o valor unitário do produto nessa compra em escala.

      Essa prática permite que a loja obtenha ganhos de escala, ampliando o ticket médio e reduzindo o volume parado em estoque.

      Preço sazonal

      O preço sazonal é aquele influenciado pelo calendário. Datas comemorativas ou períodos de elevada demanda por um produto geram elevação dos preços. Isso é compensado em momentos de queda na procura, quando são realizadas ofertas e promoções.

      Para que essa prática seja efetiva, a alta nos preços não pode soar abusiva para o consumidor.

      Também é preciso ter bom senso. Recentemente, um site de vendas online foi duramente criticado por ter elevado o preço das camisas do time da Chapecoense logo após o acidente que vitimou a delegação da equipe. A empresa argumentou que a alteração foi feita por algoritmos, sem intervenção humana, mas ainda assim houve repercussão negativa.

      Preço psicológico

      O preço psicológico tem o objetivo de confundir a percepção de valor do cliente frente a um produto. Para isso, um item é anunciado com preços como R$ 9,99 ou R$ 9,90. Mesmo custando praticamente R$ 10, essa diferença sutil é percebida como um desconto ainda maior pelo consumidor, que muitas vezes acaba ficando propenso a efetivar a compra.

      A análise desses diferentes modelos permite concluir que a definição da estratégia praticada por uma loja reflete a imagem que ela deseja transmitir para seus consumidores. Sendo assim, a precificação deve estar alinhada com as ações de marketing e construção da marca.

      Cada um dos exemplos citados tem maior eficiência para um determinado perfil de consumidores e segmentos de mercado. Portanto, é fundamental realizar testes e um estudo prévio antes de escolher uma estratégia.

      Sobre o Olist

      O Olist é uma comunidade online que conecta micro e pequenos vendedores a grandes varejistas. A solução permite que lojistas comercializem, de forma simples e rápida, seus produtos nos marketplaces dos maiores e-commerces do País e gerenciem seus produtos, estoque, preço, pedidos, entregas e pagamentos em apenas um lugar. Além da tecnologia necessária para a integração, a Olist oferece todo o apoio para que o varejista venda mais, auxiliando-o em aspectos de documentação, SAC, negociações, emissão de notas fiscais, etc.

      A proposta do Olist, além de ser um grande descomplicador, é fortalecer e valorizar as qualidades das pequenas e médias empresas no Brasil. Para participar do Olist, o lojista deve preencher uma solicitação por meio do site www.olist.com.

      ------------------------------------------------------------------------------------
      Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

       


      saiba mais »

      20/03/2017 - Clube dos Seguradores da Bahia homenageia o Presidente da JMalucelli

      Presidente do Clube Fausto Dórea e o Presidente Da JMalucelli Seguradora João Possiede
      O Clube dos Seguradores da Bahia em seu 1º encontro de 2017 trouxe a Seguradora…

      Segundo o Presidente do Clube dos Seguradores da Bahia e executivo da Previsul Seguradora, Fausto Dórea, foi um dos melhores encontros da entidade, emocionante e muito bem frequentado. " O Possiede é um ícone do nosso negócio e merece todas as nossas homenagens", finaliza.

      O próximo encontro será dia 05/05,data em que será comemorado o aniversário de 58 anos da entidade,  a partir das 19h, no Hotel Fiesta, em Salvador, com a presença do Presidente da SOMPO SEGUROS e sua diretoria.

      • csbahia


        saiba mais »

        20/03/2017 - Rosana Techima Salsano é a nova presidente da Comissão de Relações de Consumo da CNseg

        Diretora de Previdência da Caixa Seguradora S/A, assume em substituição a Vladimir Freneda

        Rosana Techima Salsano

        O Conselho Diretor da CNseg, na reunião ordinária de 16 de março, aprovou o nome de Rosana Techima Salsano para o cargo de presidente da Comissão de Relações de Consumo da CNseg. Rosana é ainda diretora de Previdência da Caixa Seguradora S/A, além de membro da diretoria eleita da FenaPrevi.

        Em Carta Direx para o mercado segurador, o diretor Geral Executivo da CNseg, Marco Barros, em nome do Conselho Diretor da Confederação, afirmou que ter certeza que a colaboração de todos no auxílio à nova presidente e aos trabalhos desenvolvidos no âmbito da referida Comissão contribuirão de forma significativa para o desempenho do Mercado Segurador.

        Rosana assume a presidência da Comissão em substituição a Vladimir Freneda Rodriguez, diretor de Vendas da Assurant Seguradora S/A.

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

         


        saiba mais »

        20/03/2017 - Colega do Planalto, agende-se: 27 de abril tem Seminário Regional de Seguros em Passo Fundo

        Este será um evento imperdível para os corretores de seguros da Região do Planalto: o…

        Prestigie este evento do Sincor-RS, sempre preocupado com o aprimoramento profissional dos corretores de seguros.

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

         

         


        saiba mais »

        20/03/2017 - Delegacia Região Central promoveu reunião com corretores

        A primeira reunião em 2017 da Delegacia do Sincor-RS na Região Central foi um grande…

        O encontro teve dois momentos: no primeiro, os corretores falaram sobre suas reivindicações, que serão encaminhadas à diretoria do Sincor-RS. No segundo, falaram os convidados, o Diretor Regional da *** Seguros, Rubens Oliboni com sua equipe.

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

         


        saiba mais »

        20/03/2017 - Leitura indicada | A sopa automobilística de letrinhas

        Quando a gente ouve falar em veículos SUV, câmbio CVT, 4x4, GT ou freios ABS…

        Esta sopa de letras confunde qualquer um, as expressões têm origem no inglês e para os brasileiros isto fica mais complicado ainda. Aqui vai um ?dicionário? para ajudar no dia a dia, especialmente para quem fazer o nicho seguro automóvel a sua principal forma de atuar na corretagem de seguros:

        GL, GLS, GLX: As siglas são, respectivamente: ?Gran Luxe?; ?Gran Luxe Sport? e ?Gran Luxe Extra? ? usadas por dois fabricantes de carros.
        HLX: Vem do inglês ?High Luxury?, traduzido para o português, Alto Luxo.
        HLE: Outra inglesa, ?High Level Extra?
        4WD: ?Four Wheel Drive? ? serve para carros com tração nas quatro rodas.
        L e XL: São duas categorias de luxo: ?Luxe? e ?Extra Luxe?, usados pela Ford.
        EX, ELX: A letra E é de ?economic? e o X indica os itens de conforto extra. O segundo caso é ?Eletronic Luxe Extra?.
        SUV: ?Sport Utility Vehicle?, usado para utilitários esportivos.
        VHC: ?Very High Compression?, ou motor de alta compressão, isto é, um modelo mais potente do que a versão normal.
        FWD: ?Front-Weel Drive?, indica carros de tração dianteira.
        GT, GTI, GTS: Respetivamente ?Gran Turismo?, ?Gran Turismo Injection? e ?Gran Turismo Sport?.
        SW, SW4: No primeiro caso é ?Station Vagon?, traduzido livremente é ?vagão de trem?, mas diz respeito à forma. No outro caso refere-se à tração nas quatro rodas.
        EAS: ?Eletronic Actuation System?, ou sistema de controle de tração e também de altura do carro em relação ao solo. Ele atua como auxiliar do sistema de freios ABS.
        ABS: ?Anti-lock System?, sistema de freio antitravamento.
        RWD: ?Rear-Heel Drive?, carro com tração traseira.


        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

         


        saiba mais »

        20/03/2017 - Chape: Famílias das vítimas ainda estão negociando o pagamento do seguro com a resseguradora

        Na última quarta-feira (15) a Chapecoense realizou uma reunião com os familiares das vítimas do…

        De acordo com uma fonte do setor, que prefere não ser identificada, apenas um menor grupo que estão entre as viúvas do jogadores que não concordaram com a negociação. ?A pauta da reunião foi para prestar esclarecimentos e apresentar a proposta que um grupo de resseguradores idealizou. Foi ofertado um valor de U$ 200 mil (R$ 620 mil) por vítima, tanto mortos, quanto os 4 sobreviventes?.

        Ainda segundo a fonte, a maioria das famílias está disposta a negociarem e compreendem a situação. ?Algumas famílias já nos procuraram, dizendo que aceitam o acordo e que querem encerrar a história?. A fonte ainda revelou que os demais grupos de familiares estão se mobilizando para uma contra proposta a ser feita contra a LaMia, Governo Boliviano e instituições de regulação de voos.

        Durante a reunião, a resseguradora apresentou as infrações da LaMia que descaracterizaram o cumprimento do contrato e ocasionou na negativa do pagamento das indenizações. Conforme a fonte, que preferiu se manter no anonimato, a negativa ocorreu por conta da suspensão do prazo de cobertura, por falta de pagamentos.

        ?Foi a suspensão por falta de pagamento, suspensão de cobertura e também por uma questão de âmbito geográfico ? porque ela não poderia sobrevoar a Colômbia ? que houve a negativa. Outra situação é que no questionário de avaliação de risco, na colocação do risco, eles informaram que faziam apenas voos domésticos?, disse.

        Apesar do clima de insatisfação que se instalou na reunião, o clube alertou aos familiares sobre os prazos legais para que nenhum processo se prescreva. ?Foi dado um prazo aos familiares para que eles possam pensar na proposta. Agora vamos esperar que eles nos procure?. A próxima reunião será realiza em maio, onde os resseguradores apresentarão às respostas dos familiares.

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

         


        saiba mais »

        20/03/2017 - Em maio, Sincor-RS promove ciclo de palestras ?Direito do Consumidor e a Comercialização de Seguros?

        O Sincor-RS e a Escola Nacional de Seguro, sempre interessados em promover o aperfeiçoamento profissional…

        O tema é muito importante para a nossa atuação diária como corretores de seguros e a atenção que devemos ter ao Código de Proteção ao Consumidor.

        Anote desde já na sua agenda:

        9/5: Uruguaiana
        23/5: Porto Alegre
        24/5: Caxias do Sul
        25/5: Novo Hamburgo

        Todas as palestras estão marcadas para as 19 horas. Aguarde por mais detalhes.
        Juliano Ferrer atua no setor de direito securitário desde 1995, é professor da Escola Nacional de Seguros e é conhecido pela forma clara e didática com que expõe os assuntos.

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

         


        saiba mais »

        20/03/2017 - Seminário Regional de Seguros em Porto Alegre dia 6 de abril

        O Sincor-RS retoma a experiência muito bem sucedida no ano passado com o ?Seminário Regional…

        Este modelo de evento, em que os Corretores Profissionais de Seguros debatem temas do seu dia a dia numa tarde de trabalho, foi levado a Santa Maria e Caxias do Sul em 2016, com mais de 400 colegas participantes.

        Os temas serão ?RESPONSABILIDADE CIVIL NO MERCADO DE SEGUROS? e ?NOVAS OPORTUNIDADES?.

        O presidente do Sincor-RS, Ricardo Pansera, comenta:

        - Tivemos uma grande programação em 2016, muito elogiada pelos corretores de seguros do Rio Grande do Sul. Decidimos que os Seminários Regionais serão repetidos e ampliados. Em 2017, além de Porto Alegre, levaremos à Passo Fundo e Pelotas.

        Os temas serão, como sempre, do mais alto interesse da categoria.

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


        saiba mais »

        20/03/2017 - Segunda-feira dia 20/03, evento só para as mulheres em Novo Hamburgo

        Dia 20/03, a partir das 18 horas uma programação especial para as mulheres Corretoras de…

        Será no Espaço Wanda Machado Centro de Beleza, na Av Pedro Adams Filho 2844 em Novo Hamburgo. A promoção é do Sincor-RS através das Delegacias Regionais Vale do Sinos e Metropolitana

        Nossas colegas Tânia Rosa, Cleonice Pereira e Elisiane Kern serão as anfitriãs.


        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

         

         


        saiba mais »

        20/03/2017 - Porto Seguro oferece produto como nova forma de negócio para Corretores

        Proteger sua casa ou apartamento de pequenos danos, como quebras de vidros, aos mais graves,…

        O produto oferece garantias para incêndio; danos elétricos; roubo; subtração de bicicletas, responsabilidade civil familiar; quebra de vidros; impacto de veículos terrestres e aéreos; vendaval; ciclone; tornado; queda de granizo; danos a escritórios em residência; e perda ou pagamento de aluguel em caso de sinistro que impeça a residência de ser habitada.

        Jarbas Medeiros, Superintendente de Ramos Elementares da Porto Seguro, acredita que a principal vantagem é a tranquilidade gerada pelo atendimento 24h para assistência e reparos emergenciais, além de check-up automotivo gratuito; Descontos em eventos culturais; Cobertura durante as férias de 30 dias. ?O seguro Residência Habitual oferece ainda benefícios para a residência, carro e para o próprio proprietário, como reparos emergenciais Help Desk, parcerias com clínicas veterinárias para cão e gato, serviços à residência, como cobertura provisória de telhados, reparos elétricos e hidráulicos, descontos em eventos culturais e no aluguel de carros, entre outros?, complementa.

        Para Medeiros, os Corretores devem ficar atentos por ser mais uma forma de entrada no mercado. ?É importante ter esse produto no radar e dominar as particularidades do seguro para oferecer aos clientes as opções que melhor se adaptam às suas necessidades. Os consumidores estão em busca de garantias e serviços diferenciados. Por isso, o segmento tem potencial para ser explorado e gerar bons negócios ao Corretor?, diz.

        A Porto Seguro disponibiliza mais informações do produto com os corretores de seguros ou pelo site http://www.portoseguro.com.br/encontre-um-corretor

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

         


        saiba mais »

        20/03/2017 - BRCondos inova em seguros, oferecendo opções para PETs, equipamentos portáteis e outros

        A BRCondos, empresa especializada em soluções e serviços para administração predial, lança uma série de…

        O Amigoo Pet Assist garante assistência veterinária, com ampla rede de atendimento para cães e gatos, tanto para procedimentos de emergência quanto para tratamentos complexos, em decorrência de doenças.

        Já o Seguro de Equipamentos Portáteis protege bens como notebooks, tablets, smartphones, câmera filmadora, câmera fotográfica, acessórios, entre outros. O serviço permite contratar uma apólice única para mais de um equipamento e as coberturas contratadas cobrem danos físicos, mas o usuário também pode optar por coberturas contra roubo (subtração do bem) e danos elétricos. Além disso, é possível estender o benefício para sinistros ocorridos fora do Brasil.

        O segurado conta, ainda, com assistência técnica por telefone para realização de diagnósticos, suporte e manutenção de equipamentos.

        Já o Seguro Residencial Brcondos traz planos para apartamentos e casas localizadas em condomínios fechados. Elaborado pela Áthina Administradora e Corretora de Seguros, em parceria com a seguradora Sul América, o plano é cobre qualquer região do país e conta com diversas coberturas, que vão de chaveiro a conserto de eletrodomésticos e eletroeletrônicos, assistência telefônica 24×7, contando com o benefício de sorteios mensais de R$ 5.000 para os segurados.

        Outro serviço do pacote é o Seguro Condominial. Obrigatório por Lei, o seguro de condomínio deve ser contratado pelo síndico dentro de 120 dias contados da data de concessão do habite-se. Entretanto, recomenda-se que seja contratado tão logo ocorra a ocupação do imóvel.

        A BRCondos conta com um setor focado exclusivamente em Seguro Condominial, com profissionais aptos a auxiliar no enquadramento do risco, seleção das coberturas e assistências, além de prestar serviço de consultoria como esclarecimento de dúvidas, avaliação de riscos etc.

        Também há o Seguro de Vida, essencial para dar tranquilidade e complementar a proteção familiar na falta do provedor financeiro por evento de morte ou invalidez permanente do contratante, entre outras coberturas adicionais, como a cobertura de assistência Funeral Individual ou Familiar.

        O Seguro Automóvel completa o pacote, com proteção para o veículo, os passageiros e terceiros. A Brcondos oferece diversos pacotes de coberturas, que variam de acordo com a necessidade do contratante, sendo que todo segurado desta modalidade conta, ainda, com serviços como auxílio mecânico, reboque, chaveiro, entre outros.

        A Brcondos oferece, ainda, seguros para motos, frota, empresarial, viagem, planos de saúde e odontológico, responsabilidade civil, riscos cibernéticos, entre outros.

        ?Muitos clientes contratam o seguro não só pelas coberturas básicas, mas também pelos planos de assistência 24 horas. Em momentos em que estão desprovidos de ajuda e em situação de emergência, ficam mais tranquilos com a assistência, como um guincho para o veículo ou um vigia para o condomínio?, lembra Simoní Aguilera, consultora de Seguros da BRCondos.

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


        saiba mais »

        20/03/2017 - Seguradora não pode alterar informações do contrato sem autorização

        Na última quinta-feira (16), o CQCS publicou a notícia sobre um casal que teve o…

        Na situação, a seguradora se recusou a renovar a apólice de seguro, sem justificar, se configurando desta forma, um ato ilícito. Por esse motivo, a Quinta Câmara Cível do TJMT determinou que a seguradora deve pagar uma indenização de R$ 50 mil ao casal.

        Segundo o consultor em gerenciamento de riscos de seguros, Sergio Ricardo, as apólices de seguros na prática representam o contrato de seguros. ?Trata-se de um instrumento contratual bilateral, que identifica o objeto do seguro, as condições pactuadas entre segurado e seguradora e não pode ser alterado sem a concordância formal das partes, salvo por endosso, devidamente protocolado pelo segurado e aceito pelo segurador?.

        Sergio considera que, ?nenhuma das partes pode alterar o contrato ou agir em contrário ao que foi acordado, mesmo que isso signifique algum prejuízo ao longo da vigência. Terminada vigência, aí sim, as partes podem acordar alterações?.

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


        saiba mais »

        20/03/2017 - Como resolver conflitos em apólices de Agronegócio

        Solução de conflitos cabe em qualquer lugar e ele terá espaço no XI Congresso Brasileiro…

        O assunto ?Mecanismos de solução de conflitos nos sinistros decorrentes das apólices emitidas para o agronegócio? será discutido em um dos painéis do evento. ?Será apresentado ao público os mecanismos da arbitragem e da mediação e a proposta de um sistema híbrido para a utilização dos dois métodos adequados?, descreve a advogada Vivien Lys Porto, presidente do GNT de Solução de Conflitos.

        Segundo ela, é preciso ter alguns cuidados para evitar conflitos. ?A contratação consciente de um seguro que tenha toda a cobertura necessária é um ponto que precisa ser avaliado e, para tanto, o segurado precisa ter um Corretor especialista nos riscos do agronegócio e contar com uma seguradora que tenha coberturas específicas para o risco que se pretende proteger?, destaca.

        Além disso, é importante estar a par do desenvolvimento do setor do Agronegócio investido de acordo com a apólice contratada. Outro item importante destacado por ela como solução de conflitos é avisar o sinistro no início do dano a fim de que a seguradora tenha chances de adotar alguma medida e/ou regular o sinistro.

        A palestra será apresentada durante o Congresso que vai acontecer em Goiânia e tem como público-alvo seguradoras, corretoras e empresas que militam no agronegócio. Vivien diz que a concretude do tema proposto tem tutela prevista na Lei nº 13.288, de 16 de maio de 2016, artigo 4º, inciso XIII e artigo 6º, § 4º , inciso IV. ?O grande volume de conflitos existentes entre empresas e seguradoras que contratam o seguro no ramo do agronegócio e a dificuldade encontrada na resolução de conflitos neste setor levou o GNT de Solução de Conflitos da AIDA a trabalhar com este tema no XI Congresso?, conclui Vivien.

        Serviço

        O que: XI Congresso Brasileiro de Direito de Seguro e Previdência

        Quando: 31 de março e 1º de abril

        Onde: Rua 72, 234, esquina com BR-153, Jardim Goiás, Goiânia-GO ? CEP 74805-480

        Informações e inscrições:

        http://www.congressoaida.com.br

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


        saiba mais »

        20/03/2017 - Augusto Matos destaca a importância do congresso durante evento do Sincor-MG

        O presidente do SindSeg MG/GO/MT/DF, Augusto Frederico Costa Rosa de Matos, participou do 9º Congresso…

        Durante o seu discurso, Augusto Matos parabenizou a iniciativa do Sincor-MG e falou da importância do encontro para o mercado de seguros. ?É um privilégio estar presente nesse congresso e fortalecer a parceria entre os sindicatos. Além disso, somamos força, trocamos experiências, adquirimos conhecimento, ficamos mais preparados e, consequentemente, o mercado se fortalece?, afirma.

        O evento contou com palestras de grandes personalidades do mercado. Foram eles Gerson Camarotti, comentarista político e econômico da Globo News e repórter especial do Jornal das Dez; Rafael Baltresca, professor e palestrante Especialista em Programação Neurolinguística (PNL); e Raul Candeloro, um dos maiores especialistas da área de vendas e gestão do Brasil.

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


        saiba mais »

        20/03/2017 - Susep defende união do mercado para combater seguro pirata

        A Susep não consegue combater as empresas de seguro pirata sozinha. Joaquim Mendanha, superintendente da…

        Mendanha alerta que é importante o empenho do mercado em combater o problema. Para isso, ele disse que pretende conversar com o presidente da Federação Nacional dos Corretores (Fenacor), Armando Vergílio, e com Márcio Coriolano, presidente da Confederação Nacional das Seguradoras (CNSeg) para que todos enfrentem juntos o problema. ?O mercado precisa encontrar uma solução definitiva para o problema porque é preciso proteger o consumidor que, sem proteção nenhuma, busca essas empresas de proteção veicular?, alerta.

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

         


        saiba mais »

        20/03/2017 - Com as fortes chuvas quantidade de buracos aumenta

        Com as fortes chuvas quantidade de buracos aumenta
        Força das águas acabam com o asfalto e o motorista precisa ficar atento para não…

        Todos os anos as fortes chuvas castigam as vias da cidade de São Paulo, e neste ano não está sendo diferente. É cada vez mais visível o número de buracos, que em muitos lugares, se tornam até crateras, o que acaba danificando os veículos ou pior causando acidentes.

        Com a quantidade de buracos na pista, a necessidade de manutenção nos veículos se torna mais frequente. Itens como os pneus do veículo, a suspensão e os amortecedores, sofrem com a má conservação do asfalto, mas os problemas não param por aí, roda também pode ser danificada.

        Segundo a Caçula de Pneus, oficina especializada em serviços de manutenção automotiva, ? É muito importante que as pessoas fiquem atentas aos primeiros sintomas de um possível problema no carro. Se o volante tremer ou se o veículo apresentar barulhos vindos da suspensão ou amortecedor, leve-o a um mecânico?.

        Ainda segundo a oficina ?Quando o carro começar a puxar mais para um lado ou para o outro, depois de ter passado por um ou alguns buracos, pode ser um sintoma de que o veículo está desalinhado, o que pode causar vários problemas, como a corrosão do pneu pela parte interna?.

        Previna-se

        Pneus: ao passar por um buraco, você pode perder o controle do carro ou ter a roda amassada e o pneu estourado.

        Pneu careca na chuva: além dos riscos e do perigo que você corre ao circular com o pneu careca, transitar com os pneus nessas condições é infração grave, com multa de R$ 195,23 mais cinco pontos na CNH. O ideal é que todos os pneus estejam em bom estado e calibrados, inclusive o estepe.

        Chuva: reduza a velocidade, redobre a atenção e tente desviar das poças, pois elas podem esconder buracos ou fazer o carro aquaplanar. Se não for possível desviar, não freie bruscamente: desengate a marcha ou ao menos pise na embreagem ao atravessá-lo, com isso, você evita danos no câmbio.

        Alinhamento: sempre que houver forte impacto em buracos e obstáculos, é bom ficar de olho se o carro apresenta tendências de instabilidade nas curvas e nas frenagens, é necessário checar o alinhamento e danos nas rodas.

        Suspensão: com os impactos dos buracos, lombadas ou obstáculos, as especificações da geometria de suspensão podem desajustar-se. Fique atento!

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


        saiba mais »

        20/03/2017 - XI Congresso brasileiro de direito de seguro e previdência/GO

        XI Congresso brasileiro de direito de seguro e previdência/GO
        O Clube das Luluzinhas Executivas de Seguro apoia o evento

        A Associação Internacional de Direito de Seguros (AIDA) promove, nos dias 31 de março e 1 de abril, no edifício sede das entidades ASMEGO / ESMEG, em Goiânia, o XI Congresso Brasileiro de Direito de Seguro e Previdência.

        São estimados 300 congressistas de várias regiões do País e do Exterior para estudos, reflexões e debates sobre a dimensão jurídica dos institutos de seguro, resseguro e previdência privada, de forma a possibilitar a ampliação e divulgação de conhecimentos técnicos e jurídicos próprios dessas espécies contratuais.

        As inscrições estão disponíveis no site: https://netfeiras.com.br/congressos/aida2017/.

        SERVIÇO:

        XI Congresso Brasileiro de Direito de Seguro e Previdência

        Local: Edifício sede das entidades ASMEGO ? Associação dos Magistrados do Estado de Goiás e ESMEG ? Escola Superior da Magistratura do Estado de Goiás

        Endereço: Rua 72, 234, esquina com BR-153, Jardim Goiás, Goiânia-GO ? CEP 74805-480

        Data: 31 de março, às 7:30h / 1 de abril, às 9h

        Para mais informações:

        Fone: (11) 3125-3200

        E-mail: aida [AT] procopioferraz [DOT] com [DOT] br

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


        saiba mais »

        20/03/2017 - Muita burocracia para reembolso de despesas médicas

        Muita burocracia para reembolso de despesas médicas
        A advogada Danielle Bitetti explica o que pode e o que não pode ser exigido…

        Planos e seguros saúde vêm exigindo dos beneficiários exames, laudos, além do relatório médico e do recibo de pagamento para efetuarem o reembolso de despesas médicas pagas diretamente pelo consumidor. Isso pode gerar constrangimento ao paciente e, se ele não entregar, pode haver a negativa dos valores gastos. ?Esta prática é abusiva, uma vez que tal exigência invade a privacidade do paciente e quebra o sigilo médico, ambos protegidos legalmente?, explica Danielle Bitetti, advogada especializada em Direito à Saúde do escritório Porto, Guerra & Bitetti.

        A advogada é a entrevistada do programa Consumo em Pauta, na Rádio Mega Brasil Online, e no bate-papo com Angela Crespo, que também é editora do site Consumo em Pauta, vai explicar todos os procedimentos que devem ser seguidos pelos beneficiários de planos e seguro saúde ao fazerem o pedido de reembolso de despesas médicas.

        Um dos primeiros pontos explicados por ela é quanto a previsão de reembolso de despesas médicas no contrato. ?Se não há previsão, não há por que perder tempo para fazer o pedido?, assinala. Para os planos e seguros saúde que há previsão de reembolso de despesas médicas é importante analisar as cláusulas do contrato e, principalmente, as que tratam sobre os cálculos dos valores a que o beneficiário tem direito. ?Nem sempre o valor pago pelo paciente a um médico particular será o devolvido pela empresa de saúde. Caso não se consiga entender as fórmulas que estão no contrato, para não ficar refém do que o plano informa é importante procurar um especialista ou advogado para ?traduzir? as informações?, completa Danielle.

        O próximo passo é encaminhar o recibo e a documentação descrita em contrato e fazer a solicitação dos valores despendidos. Explica a advogada que, caso a empresa de saúde exija mais documentação como forma de comprovar os procedimentos médicos, o cidadão precisa saber que o prontuário médico é dele e ele tem liberdade para dizer se quer ou não encaminhar para o plano. ?Nenhum contrato pode obrigar o beneficiário a fornecer documentos pessoais. Pode solicitar relatório médico e, nele, o profissional de saúde deve explicar o que foi realizado, justificar as razões para os procedimentos e os valores gastos. Nada além disso?, acrescenta a advogada.

        A exigência de documentos, laudos e exames para a realização do reembolso de despesas médicas é explicada pelas operadoras de saúde como tentativa de combater fraudes e desperdícios. Há, inclusive, uma prática no mercado de emissão de vários recibos por parte do médico, totalizando o valor cobrado por sua consulta, mas cada um no limite dos valores reembolsados pelo plano de saúde. Danielle diz que isso é uma prática imoral e até ilegal, mas que cabe à operadora de saúde fazer a contraprova de que isso ocorreu. Segundo a advogada, a imposição na apresentação de documentação ?pode servir de instrumento para que as operadoras calculem seus preços, já que elas estariam munidas de informações precisas sobre seus clientes, o que é também abusivo, dado que as operadoras já dispõem de índices de sinistralidade - utilização do plano -, que dispensam laudos?, afirma.

        Para saber mais sobre o assunto, reserve sua agenda às 16 horas desta segunda-feira (20/3) para ouvir a entrevista com a advogada Danielle Bitetti no programa Consumo em Pauta, na Rádio Mega Brasil Online.

        Consumo em Pauta é comandado por Angela Crespo. Reapresentações na terça, às 19 horas, e na quarta, às 9 horas. Acesse em www.radiomegabrasilonline.com.br - também disponível para mobile em plataformas Android e iOs.


        saiba mais »

        20/03/2017 - Quem pode ser dependente no Imposto de Renda e quais os cuidados

        Quem pode ser dependente no Imposto de Renda e quais os cuidados
        Uma das poucas novidades relacionadas ao envio da Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física…

        Até o último ano a obrigatoriedade se dava a partir dos 14 (quatorze) anos ou mais. Essa mudança se remete a uma constante dúvidas dos contribuintes. Quem pode ser dependente na declaração. ?Um dos principais motivos que levam as pessoas a malha fina são erros relacionados a dependentes, esses vão desde enquadrar quem não pode nessa condição até não enviar todas as informações necessárias?, conta Richard Domingos, diretor executivo da Confirp Consultoria Contábil.

        Ele ressalta que ao inserir uma pessoa em uma declaração, todos os dados referentes a essa deverão constar. Outro ponto é que é necessário ter certeza que essa pessoa não está como dependente em outra declaração. ?Isso ocorre muito em caso de pais idosos, por exemplo, onde dois ou mais filhos declaram esses como dependentes, o que no cruzamento com certeza ocasionará problemas?, explica Domingos.

        Veja lista preparada pela Confirp relacionando quem pode ser dependente:
        1. Companheiro com quem o contribuinte, viva há mais de cinco anos, tenha filho ou que seja cônjuge;
        2. Filho(a) ou enteado(a), até 21 anos ou, em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho;
        3. Filho(a) ou enteado(a), se ainda estiverem cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau, até 24 anos de idade;
        4. Irmão(â), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, de quem o contribuinte detenha a guarda judicial, com idade até 21 anos, ou em qualquer idades, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho;
        5. Irmão(â), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, com idade de 21 anos até 24 anos, se ainda estiver cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau, desde que o contribuinte tenha detido sua guarda judicial até os 21 anos;
        6. Pais, avós e disavós que, em 2016, tenham recebido rendimentos, tributáveis ou não, até R$ 22.847,76;
        7. Menor pobre até 21 anos que o contribuinte crie e eduque e de quem detenha a guarda judicial;
        8. Pessoa absolutamente incapaz, da qual o contribuinte seja tutor ou curador.

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


        saiba mais »

        20/03/2017 - 6 dicas para sua campanha de crowdfunding ser um sucesso

        6 dicas para sua campanha de crowdfunding ser um sucesso
        Candice Pascoal, CEO e fundadora da Kickante, maior plataforma de financiamento coletivo do Brasil, diz…

        O financiamento coletivo é uma forma de arrecadação onde qualquer pessoa pode colaborar com o valor que puder para que uma meta, sonho ou projeto seja realizado. Por exemplo: se você quer criar seu próprio negócio, mas ainda não tem a quantia suficiente para iniciá-lo, pode lançar uma campanha de financiamento coletivo e pedir ajuda para as pessoas que acreditam no potencial do negócio - é o que chamamos de financiamento das multidões.

        Hoje, a Kickante é a maior plataforma de financiamento coletivo do país, pois em seu terceiro ano de vida, em 2016, a empresa voou em céu de brigadeiro: foram R$ 18,4 milhões financiados para viabilizar um total de 24,7 mil projetos, entre ações sociais, culturais e de empreendedorismo. No total de seu histórico, os números são ainda mais agressivos: 51,1 mil projetos viabilizados, com os mais de R$ 40 milhões levantados.

        Para ajudar quem busca entrar no mundo do crowdfunding, Candice lista seis importantes ações que fazem com que uma campanha de financiamento coletivo seja um sucesso:

        1) Título da Campanha

        O título é o primeiro ponto de encontro dos seus futuros contribuidores com a sua campanha. Ele deve ser curto e direto. Deve explicar em poucas palavras qual é o objetivo de sua campanha e também convencer e convidar o leitor a clicar.

        2) Recompensas
        As recompensas em arrecadação de fundos são a chave do negócio. Elas devem ser criativas e generosas. Navegue por outras campanhas no nosso site para inspiração ou fale conosco pedindo dicas. A regra de ouro? Pense: eu compraria esta recompensa? Ela vale o valor de contribuição que estou sugerindo? Sempre recomendamos que tenha entre 3 a 6 recompensas, começando com uma recompensa básica de 10 ou 20 reais, e terminando com uma recompensa VIP para empresas ou filantropistas de plantão.

        3) Escrevendo o Texto de sua Campanha
        Essa é a hora de defender o porquê de merecer a contribuição. O texto deve ser objetivo e convencer quem está lendo. Fale sobre a campanha, o que ela pretende, qual o resultado final, em que o valor arrecadado será usado. Coloque texto, imagens, vídeos, tudo o que puder enriquecer a sua campanha. Dica: campanhas com vídeos arrecadam mais do que campanhas sem vídeos. O vídeo é uma forma do contribuidor conhecer o criador da campanha e se sentir mais próximo dele.

        4) Mídias Sociais
        É aqui que seus contribuidores poderão saber mais sobre você e ganhar mais confiança para contribuir para sua campanha de financiamento coletivo. Listar suas mídias sociais mostra a quem te conhece que esta é de fato a sua campanha, e mostra para quem não te conhece que você existe e tem um networking que te apoia.

        5) Prazo
        Estabeleça um prazo para o fim da campanha lembrando que nosso prazo limite é de 60 dias. Dica Kickante: Recomendamos que mantenha sua campanha entre 40 e 45 dias.


        6) Meta
        É muito importante escolher uma meta realista. Coloque como meta o valor mínimo que você precisa. Desta forma, se manterá motivado durante a campanha, pois saberá que pode alcançar a meta. Com uma meta realista, também poderá adquirir mais contribuições de pessoas que sentirão que seus 10 ou 20 reais farão diferença. Dica Kickante: Ao decidir a sua meta, faça um cálculo rápido. Criamos a fórmula abaixo para lhe ajudar no cálculo, use-a como referência, e a adapte à sua situação, adicionando ou ignorando o que lhe convir.
        O número encontrado dá uma ideia da quantidade média de pessoas que deverão doar para a sua campanha ser bem sucedida. Você deve esperar que ao menos 50% dos doadores venham da sua rede de familiares, fãs, conhecidos ou amigos. Obs.: veja que não mencionamos aqui o custo real (e importante!) a ser considerado para o envio de recompensas pelos Correios, caso você decida oferecer recompensas que serão enviadas por Correio. Considere esse custo quando você definir o valor que precisa receber para o envio de cada recompensa. Assim fica mais transparente, menos oneroso e bem mais fácil de calcular!

        Vamos lá!

        Adicione tudo o que precisa para seu projeto ir para frente (custos de produção + custos de execução)

        +

        Some a isso os custos administrativos de arrecadação de fundos (as taxas administrativas da Kickante, ver aqui)

        +

        Para finalizar o custo total, adicione percentual para margem de erro.

        Depois, divida o valor desejado por 50 reais.

        Sobre a Kickante

        Fundada em outubro de 2013, a Kickante é a maior plataforma de financiamento coletivo do Brasil, focada em projetos sociais, culturais e fomento ao empreendedorismo. Desde sua criação, já lançou mais de 51 mil campanhas e captou mais de R$ 40 milhões. Hoje, a Kickante detém o recorde de maior arrecadação da América Latina - R$1.006.990,95 captados para a campanha Santuário Animal. A Kickante é a primeira no País a trabalhar com campanhas flexíveis, permitindo assim que projetos que não possuem um valor mínimo possam ser beneficiados a partir de qualquer valor arrecadado.

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


        saiba mais »

        20/03/2017 - Sebrae inova em projetos de educação e gestão empreendedora

        Sebrae inova em projetos de educação e gestão empreendedora
        Posse do Comitê Estratégico do Centro Sebrae de Referência em Educação Empreendedora e lançamento do…

        O presidente do Sebrae Guilherme Afif Domingos vem a Belo Horizonte (MG), na próxima terça-feira, dia 21, para evento de posse do Comitê Estratégico do Centro de Referência em Educação Empreendedora (CER) e lançamento do SebraeLab, projeto-piloto desenvolvido em Minas que será replicado em várias unidades do Sebrae no país.

        A criação do Centro de Referência em Educação Empreendedora e sua instalação em Minas foi proposta em 2014, pelo então presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae Nacional, Roberto Simões, com base nos avanços do desenvolvimento da educação empreendedora no estado.

        O CER é um núcleo que visa a captação, geração, gestão e disseminação no país do conhecimento associado aos temas Empreendedorismo e Educação Empreendedora. Sua intenção estratégica é se antecipar para atender às demandas de uma realidade cada vez mais complexa e dinâmica, no desenvolvimento dos empreendedores e dos pequenos negócios.

        Este é o terceiro centro de referência do Sistema Sebrae ? os outros dois, com focos de atuação diferentes, estão instalados no Rio de Janeiro (Centro de Referência do Artesanato Brasileiro) e Cuiabá (Centro Sebrae de Sustentabilidade). A plataforma digital de estudos, pesquisas, ferramentas e tecnologias do Centro Sebrae de Referência em Educação Empreendedora já está em funcionamento: www.cer.sebrae.com.br

        O SebraeLab, instalado na Sede do Sebrae Minas, em Belo Horizonte, será um espaço de experimentação e prática de gestão empreendedora voltado para os pequenos negócios. Seu ambiente multifuncional e colaborativo foi criado para interagir com empreendedores, startups, especialistas, mercado e comunidade no desenvolvimento de ideias inovadoras e remodelagem de negócios. O projeto será também implantado em Ipatinga, Varginha, Juiz de Fora e Uberlândia. Em breve, irá para outros estados, formando uma rede de conexões no desenvolvimento do empreendedorismo e da cultura empreendedora.

        Saiba mais:

        Centro de Referência em Educação Empreendedora (CER)

        ? Tem uma plataforma de inovação, atualização e desenvolvimento de marcos teóricos e referenciais, como observatório das tendências e melhores práticas.

        ? Vai firmar parcerias estratégicas e ações para disseminar e implantar a Cultura Empreendedora e divulgar a produção desse conhecimento em congressos acadêmicos e empresariais, mídia geral e especializada, palestras, conferências e seminários, no Brasil e no exterior;

        ? Realizará estudos e mapeamentos do comportamento empreendedor;

        ? Fará análises comparativas sobre o impacto da atitude empreendedora;

        ? Produzirá pesquisas, artigos, textos técnicos, livros e estudos de casos que serão compartilhados com instituições de ensino;

        ? Promoverá visitas e pesquisas de benchmarking, dentro e fora do país, para conhecer as melhores práticas.


        SebraeLab

        ? Um laboratório em que os participantes poderão experimentar novas modelagens de negócios, com ferramentas ágeis, tirando suas ideias do papel ou repensando a atuação do seu negócio;

        ? Haverá ainda espaço para as startups que poderão participar de uma jornada de capacitações em diversas áreas, evoluindo de maneira gradativa, desenvolvendo suas ideias e compartilhando soluções com outras empresas do segmento;

        ? Sua programação prevê mentorias, consultorias, compartilhamento de ideias, validação e remodelagem de negócio, simulação do dia a dia de uma empresa, networking, coworking, desenvolvimento de soluções e ideias inovadoras.

        O evento será realizado na sede do Sebrae Minas (Avenida Barão Homem de Melo, 329, bairro Nova Suíça). Além de Guilherme Afif, estarão presentes os diretores do Sebrae Nacional, Heloísa Menezes e Vinícius Lage.

        Guilherme Afif estará disponível para conversar com a imprensa após a abertura da solenidade, prevista para começar às 17h30. Confirmações de presença poderão ser feitas ao longo do dia de hoje, pelos telefones (31) 3379-9271/9275/9276/9278 ou e-mail imprensa [AT] sebraemg [DOT] com [DOT] br

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

         


        saiba mais »

        20/03/2017 - Mesmo na era digital, marketing impresso demonstra seu valor

        Mesmo na era digital, marketing impresso demonstra seu valor
        Marketing impresso aumenta conversão em vendas quando feito em conjunto com digital

        Algumas estratégias de marketing nunca saem de moda. Distribuir panfletos nas ruas é uma delas ? e que pode ter altas taxas de conversão em vendas. Não se sabe de fato quando essa prática começou, mas não dá para negar: a técnica ainda funciona, mesmo em tempos digitais. Principalmente se os panfletos contarem com boas promoções, com cupons de desconto ou forem distribuídos junto com amostras grátis de algum produto.

        Segundo estudo da Stanford Graduate School of Business, não é à toa que mercados norte-americanos investem cerca de US$ 8 milhões em campanhas publicitárias com panfletagem
        e samplings.

        Índices apontam que 10% dos consumidores escolhem a loja que vão consumir conforme as ofertas que recebem em panfletos e catálogos na rua ou em casa, via mala direta.

        A famosa campanha ?compre 1 leve 2? ou ?compre e leve um brinde? é a que melhor funciona para o consumidor final. Para a loja, ela funciona melhor ainda, visto que o consumidor é atraído por uma oferta, mas ao chegar na loja, acaba consumindo muito mais do que exibia o !link folheto
        https://www.lojagraficaeskenazi.com.br/product/impressao-de-folheto, caso os outros produtos também estejam com preços bons.

        Portanto, o velho e bom panfleto oferece excelentes taxas de conversão em vendas, às vezes, muito maiores do que os meios digitais, como e-mail marketing e anúncio em Google Adwords.

        Como os impressos podem agregar em suas campanhas digitais

        Investir em marketing digital não é motivo para não fazer campanhas de marketing promocional. Uma campanha pode complementar a outra, elas não são excludentes.

        Enquanto o impresso atinge os sentidos do consumidor, como tato e olfato, o digital pode focar no que o consumidor busca, através do envio de cookies para exibição de anúncios conforme as palavras-chave procuradas.

        Enquanto o consumidor poderá guardar o panfleto e até olhar para ele diariamente, lembrando da marca dia após dia, o banner digital pode direcioná-lo ao site da empresa e impulsionar momentaneamente para uma compra.

        É possível ainda que os dois façam parte da mesma campanha. E, dependendo do objetivo, essa estratégia pode dar certo. Se o objetivo, por exemplo, for aumentar as vendas de um e-commerce, o panfleto pode oferecer um cupom de desconto para o consumidor usar na primeira compra. Já o e-mail marketing pode levar ofertas atrativas ou ainda o mesmo cupom de desconto.

        Se o objetivo for aumentar o número de clientes de uma loja física, o panfleto pode mostrar as ofertas da semana, enquanto o e-mail marketing pode ser disparado diariamente com as ofertas do dia.

        Existem inúmeras oportunidades de casar os dois formatos e alcançar excelentes resultados com suas campanhas de marketing.

        Outros produtos que podem contribuir para o marketing de sua empresa

        Além dos panfletos (flyers ), você também pode produzir folders , que são panfletos mais completos, geralmente com dobras e melhor qualidade de papel (gramatura). Esses focam mais em fidelizar o consumidor do que em atraí-lo.

        Cartões de visita também são fundamentais para qualquer negócio, independentemente do porte ou segmento. É por meio do cartão que se trocam contatos para futuros negócios ou parcerias.

        A impressão de catálogos é importante e pode atender quase que a todos os segmentos. Podem ter formato de revista e levar as ofertas do mês de um mercado ou ainda os produtos fixos de uma loja ou marca.

        Onde imprimir materiais promocionais

        Opte sempre por gráficas online, que têm maior agilidade na entrega e contam com preços atrativos. A Gráfica Eskenazi é uma opção. Ela conta com parque gráfico próprio, proporcionando mais qualidade e cumprimento do prazo de entrega. O frete é gratuito para todo o Brasil.

        Se sua empresa nunca trabalhou com uma !link gráfica online
        https://www.lojagraficaeskenazi.com.br/page/home antes e você tem medo de não gostar da qualidade ou da gramatura do papel, basta solicitar um Kit de Amostras para conhecer melhor o trabalho da Gráfica Eskenazi. Em alguns dias, você recebe gratuitamente um kit com diversos tipos de impressos, o que facilita sua escolha e entendimento do serviço.

        Quer saber mais? Entre em contato pelo telefone 0800-772-1818, ou acesse a loja online para saber mais: www.lojagraficaeskenazi.com.br.

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


        saiba mais »

        20/03/2017 - UE suspende importações brasileiras de carne

        UE suspende importações brasileiras de carne
        China, Chile e Coreia do Sul também paralisam compras à espera de esclarecimentos

        A Comissão Europeia decidiu suspender as importações de carne do Brasil das empresas envolvidas no escândalo de propina para liberação de mercadorias adulteradas e estragadas e recomendou aos países membros que redobrem a inspeção nos produtos de frigoríficos brasileiros. Também o Chile, a China e Coreia do Sul anunciaram a suspensão temporária dos embarques de carnes do País.

        Na sexta-feira, a Polícia Federal efetuou uma operação para desarticular uma organização criminosa envolvendo fiscais agropecuários e cerca de 40 empresas, incluindo as gigantes BRF e JBS. A investigação identificou fraudes na fiscalização sanitária, com o pagamento de propina para liberação de mercadorias adulteradas e estragadas. "A Comissão garantirá que quaisquer dos estabelecimentos implicados na fraude sejam suspensos de exportar para a UE", disse um porta-voz da Comissão Europeia em coletiva de imprensa regular.

        A China suspendeu a entrada de carne brasileira no País até o Brasil prestar esclarecimentos sobre suposto esquema de fraude divulgado pela Polícia Federal envolvendo pagamento de propina para liberação de produtos sem fiscalização.

        A Coreia do Sul decidiu aprofundar a fiscalização da carne de frango importada do Brasil e banir temporariamente as vendas de produtos da BRF após o escândalo deflagrado pela Operação Carne Fraca na semana passada.

        Mais de 80% das 107.400 toneladas de frango importadas pela Coreia do Sul no ano passado vieram do Brasil, sendo quase metade fornecida pela BRF.

        O presidente Michel Temer tem tentado acalmar temores em relação à carne brasileira, um produto-chave para as exportações do País, após a operação da PF. Um das ações será a criação de uma força-tarefa para fazer auditorias nos frigoríficos citados nas irregularidades.

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

         


        saiba mais »

        20/03/2017 - Corte da Selic deve ser maior em abril

        Grupo Top-5 prevê que juro básico da economia recue para 8,5%.

        Economistas consultados na pesquisa Focus preveem que o corte na taxa básica de juros deve ser ampliado em abril, alcançando um ponto percentual. Segundo levantamento do Banco Central divulgado nesta segunda-feira, analistas do mercado financeiro esperam inflação e juros ainda menores no próximo ano. Após duas reduções consecutivas de 0,75 ponto percentual cada, a taxa de juros situa-se atualmente em 12,25% e, pelos cálculos do mercado, fechará o ano em 9%. Para 2018, o mercado ajustou a redução para 8,50% na estimativa da Selic, contra 8,75% anteriormente. A redução dos juros afeta os ganhos financeiros das seguradoras e pode exigir ajustes operacionais fortes, tendo em vista a baixa tão acelerada da Selic

        No chamado Top-5, grupo que reúne as instituições que mais acertam as projeções, a Selic poderá fechar 2017 ainda mais baixa, na casa de 8,5%.

        Nesta última pesquisa, economistas revisaram a alta do IPCA em 2017, agora de 4,15%, 0,04 ponto percentual a menos do que na semana anterior. Para 2018, a conta permanece sendo de inflação de 4,5%. Em relação ao crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), para este ano o levantamento manteve a expectativa de expansão de 0,48%, enquanto para 2018 a projeção melhorou em 0,10 ponto, para 2,5%.

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


        saiba mais »

        20/03/2017 - MercerMarsh Benefícios? lança seguro pet com desconto de 10% em todas as apólices

        Além de pacote completo de coberturas, o plano oferece serviço gratuito de microchipagem, tem carência…

        O Brasil é um dos países com o maior número de animais de estimação, com cerca de 132 milhões de pets. A população estimada de cães domiciliados já chega a 52,2 milhões, e a de gatos a 22,1 milhões, de acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Principalmente nos grandes centros urbanos, os animais de estimação ocupam hoje um papel importante dentro das famílias brasileiras. Essa mudança cultural e de comportamento criou uma indústria que movimenta atualmente R$ 18 bilhões, segundo a Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação).

        Para oferecer mais cuidados com a saúde, alimentação, higiene e proteção aos animais de estimação, aMercerMarsh Benefícios? lança nesta sexta-feira (17) um seguro com proteções e serviços voltados para animais de estimação (Cães e gatos). A oferta do seguro Pet é exclusiva para colaboradores das empresas clientes da MercerMarsh Benefícios?, e pode ser adquirido com até 10% de desconto no CLUBMMB, uma plataforma desenvolvida pela MercerMarsh Benefícios? em parceria com grandes empresas. Os produtos e serviços oferecidos para os funcionários têm mais opções de coberturas e preços diferenciados em relação aos praticados no mercado.

        Elaborado em parceria com PETPLAN, líder mundial em seguros para animais de estimação, o pacote de coberturas do seguro pet é um dos mais completos e possui três categorias: Ambulatorial, Completo e Top. Ao escolher uma das três opções, os clientes poderão ter à disposição serviços como: assistência veterinária emergencial, check-up, consultas em rede credenciada, aplicação de vacinas, castração, cirurgias, internação, fisioterapia, acupuntura, tratamentos odontológicos, parto, exames e assistência para a remoção e funeral. Além da ampla opção de cobertura, o seguro tem um dos menores prazos de carência do mercado (a partir de 48 horas, dependendo do procedimento). Outro benefício desenhado especialmente para os membros do CLUBMMB é a possibilidade de pagar a consulta e obter o reembolso do valor gasto no procedimento.

        De acordo com Sandra Beccaro, líder de Auto, Frota e Worksite da Marsh no Brasil, o seguro Pet tem outro benefício imprescindível que vai tornar a vida dos donos mais tranquila, que é a microchipagem gratuita para todos os membros. ?É um que permite a rápida identificação do paradeiro do animal de estimação, em caso de roubo, furto ou desaparecimento?, afirma. ?A criminalidade em grandes centros urbanos é uma das grandes preocupações. Os furtos e roubos de animais domésticos aumentaram 9,36% no Estado de São Paulo nos últimos dois anos (2014 e 2016), segundo a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo?, complementa.

        Sandra explica os cuidados com os pets é uma preocupação crescente. Por isso, elaborou um seguro completo e que atenda a todas as necessidades dos membros do CLUBMMB, que hoje somam 400 mil funcionários de 150 empresas multinacionais e nacionais, de grande e médios portes. ?Já disponibilizamos outros seguros como o auto, residencial, viagem e equipamentosna plataforma. Trata-se de mais uma possibilidade para as empresas poderem aumentar o pacote de benefícios, agregando valor à sua política de RH, oferecendo aos seus funcionários produtos completos e com preços abaixo do praticado no mercado?, diz.

        ------------------------------------------------------------------------------------
        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


        saiba mais »

        21/03/2017 - TOKIO MARINE fecha parceria com ONG Rapunzel Solidária

        Juliana Zan - Gerente de RH da Tokio Marine Seguradora
        Iniciativa tem por objetivo incentivar a doação de cabelos de Colaboradoras para mulheres com câncer

        A Tokio Marine, uma das maiores seguradoras do País, decidiu se engajar em uma ação diferente no Mês da Mulher: em vez dos tradicionais doces e flores, a empresa lançou, no dia 8, um teaser sobre a parceria com a ONG Rapunzel Solidária, especializada no recebimento de doações de cabelos para serem transformados em perucas e entregues a mulheres que estejam passando por tratamentos contra o câncer ou outras doenças que causam queda de cabelo, como a alopecia. Na ocasião, as Colaboradoras foram informadas sobre a possibilidade de fazer uma doação nesta quarta-feira, dia 22 de março, quando a Companhia disponibilizará profissionais do salão JJ Cabelereiros para recolher os cabelos e, de quebra, mudar o visual das participantes.

        ?Mais do que fazer ações de distribuição de presentes, é muito importante trabalharmos a conscientização para a união e aliança entre as mulheres, baseada na empatia e companheirismo em busca de um objetivo comum. Pensando nisso e no impacto que a perda de cabelos pode ter na vaidade e na autoestima, decidimos lançar essa campanha, pois juntas podemos fazer a diferença na vida de centenas de outras mulheres?, explica a Gerente de RH da Tokio Marine Seguradora, Juliana Zan.

        Além de incentivar as colaboradoras de suas duas sedes a fazerem as doações, a Companhia realizou também uma campanha para que as demais Sucursais em todo País participem da ação fazendo suas doações à distância ? nesses casos, os cabelos podem ser enviados pelos Correios, seguindo alguns protocolos da própria ONG. Para fomentar a ação e divulgar a causa, a Companhia pediu que as participantes postem em suas redes sociais fotos as transformações com as hashtags #OrgulhoDeSerTokioMarine e #TokioPelasMulheres.

        ?Trata-se de uma ação totalmente ligada ao conceito de Good Company, que norteia a filosofia da Tokio Marine e tem como um dos principais pilares a preocupação constante em devolver à sociedade condições para que as pessoas retomem suas vidas. Ao engajar nossas Colaboradoras nesse movimento, estamos ao mesmo tempo estimulando o protagonismo feminino e permitindo que outras mulheres tenham suas jornadas rumo à recuperação facilitadas?, completa Juliana Zan.

        Sobre a Tokio Marine Seguradora

        A Tokio Marine Seguradora S.A. é uma das maiores seguradoras do Brasil e do mundo. É subsidiária da Tokio Marine Holdings, o mais antigo conglomerado securitário japonês. Fundada em 1879, possui operações em 38 países e tem sua matriz mundial localizada em Tóquio, no Japão. No Brasil desde 1959, a Tokio Marine Seguradora coloca à disposição do mercado brasileiro um amplo leque de soluções para Clientes Pessoa Física e Jurídica, por meio de uma estrutura com 72 unidades de negócios, incluindo sucursais e escritórios em todo o País. O portfólio de Produtos Massificados contempla os seguros de Automóvel, Frotas, Residencial, Condomínio e Equipamentos, além dos seguros de Vida, Acidentes Pessoais e Prestamista para Empresas. Já a carteira de Produtos Corporativos inclui Seguros para Pequenas, Médias e Grandes Empresas, Transportes, Riscos de Engenharia, Riscos Nomeados e Operacionais, Riscos de Petróleo, Garantia, Responsabilidade Civil, Equipamentos, Náutico e Aeronáutico. Em 2016, foi eleita na 8ª posição como uma das Melhores Empresas para Trabalhar, de acordo com pesquisa conduzida pelo Great Place to Work® Brasil. Para mais informações, acesse: www.tokiomarine.com.br.

        • tokio marine


          saiba mais »

          21/03/2017 - SINCOR-SC realiza palestra para corretores do Clubcor Vale do Itajaí

          SINCOR-SC realiza palestra para corretores do Clubcor Vale do Itajaí
          No dia 09 de Março de 2017, o Sindicato do s Corretores de Seguros no…

          O Evento aconteceu na Sede do Clube Ipiranga e contou com a participação maciça dos integrantes do Clube.

          No evento foram tratados assuntos como: aceitação de riscos, Coberturas importantes para garantir a tranquilidade na ocorrência de eventual sinistro (danos ao imóvel e seu conteúdo), observação de meios de proteção que podem garantir tanto a aceitação como o custo diferenciado  na contratação do seguro.

          De acordo com o  presidente do Clubcor, Sr. Simão Balduino Weber, o evento foi proveitoso, esclareceu muitas duvidas e proporcionou aos corretores maior conhecimento para garantir uma prestação de serviços com maior qualidade na contratação dos seguros de patrimônios.

          • sincorsc


            saiba mais »

            21/03/2017 - Coworking ou home office, qual a melhor opção?

            Coworking ou home office, qual a melhor opção?
            O atual mercado, que exige maior agilidade na tomada de decisões, possibilita novidades nos formatos…

            Mas, até que ponto são interessantes esses modelos de trabalhos e qual é o mais vantajoso? Primeiramente acho importante elucidar o que seria home office e coworking.

            Home office é a possibilidade de um profissional trabalhar da própria casa, sem se deslocar para o trabalho. Já coworking é um modelo de escritório compartilhado, onde se obtém um espaço profissional, mas com custos bastante reduzidos.

            Contudo, antes de optar por uma dessas opções é preciso se aprofundar mais nos prós e contras de cada modelo:

            Home office ? economia que necessita de disciplina

            Quando a pessoa pensa em um home office, a ideia é minimizar ao máximo os custos administrativos que ela possui, tais como aluguel de escritório, gastos com transportes e refeição. Com certeza isso é uma realidade, e outros benefícios como também podem ser somados, como eliminação do tempo de deslocamento aos trabalhos e a possibilidade de ficar mais à vontade para criar.

            Porém, muitas vezes as pessoas ao optar por esse caminho esquecem um pequeno detalhe. É necessária muita organização e disciplina para optar pelo home office. A possibilidade de ficar mais relaxada pode fazer a pessoa produzir com melhor qualidade em alguns casos, mas, para outras esse pode resultar em perda de foco profissional. Principalmente, quando o espaço é compartilhado com familiares.

            Outro ponto que deverá ser levado em conta é que não se elimina todos os custos de um escritório, pois, nessa conta deverão ser considerados gastos com materiais de escritórios, energia, telefone, dentre outros. E o ponto mais complicado nessa opção se torna a necessidade de receber um cliente para uma reunião de negócios, para a qual o espaço da residência deverá estar totalmente adaptado.

            Coworking ? pagando pouco pelo lugar adequado

            A opção por um coworking trará um custo um pouco maior do que a do home office, contudo, muito menor do que o aluguel de qualquer escritório, existe também a dificuldade de ter que se deslocar para local de trabalho e de que muitas vezes o local não possui a estrutura ideal (principalmente os gratuitos).

            Em contrapartida, as vantagens são muito grandes, pois, terá um espaço profissional para trabalhar, podendo ter um maior foco. Além disso, poderá optar por um espaço com localização estratégica para os negócios e que também estará apto para receber clientes para reuniões (opte por espaços que disponibilizem essa opção gratuita).

            Ponto favorável é que pesquisando se poderá encontrar escritórios de coworking que possibilizam todo o suporte de um escritório incluso em um único valor, possibilitando até mesmo recepcionistas e atendentes com atendimento personalizado. Além de ter suporte técnico em caso de problemas técnicos.

            Existe também o benefício da estrutura que possibilita o crescimento do negócio, pois, se precisar contratar terá só a necessidade de aumentar os espaços locados. Por fim, esses locais são ideais para realização do network, já que dividirá os profissionais com outros profissionais que podem abrir outras opções de negócios.

            Enfim, não existe uma resposta exata para a questão apresentada, tudo dependerá de qual será a real necessidade do profissional e, principalmente, a capacidade de adequar sua produtividade a esses modelos. Sendo assim necessário grande planejamento.

            Fernando Bottura ? executivo e fundador da GoWork, mantém em São Paulo várias unidades de escritórios compartilhados Autor do eBook - Como Montar um Escritório - http://promo.gowork.com.br/e-book-como-montar-um-escritorio

            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


            saiba mais »

            21/03/2017 - Detran.SP apreende na capital carro com quase R$ 5 milhões em débitos

            Detran.SP apreende na capital carro com quase R$ 5 milhões em débitos
            Grande parte das infrações se refere ao excesso de velocidade e não indicação do real…

            Policiais militares da equipe de busca e apreensão do Comando de Policiamento de Trânsito que prestam serviço ao Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) apreenderam nesta segunda-feira (20) uma Hyundai Tucson com quase R$ 5 milhões em débitos.

            O utilitário, de ano 2010, está registrado em Ribeirão Pires e pertence a uma empresa. No total, o carro tem R$ 4.946.550,84 de dívidas relativas a infrações de trânsito e impostos. São 1.846 multas registradas, sendo a maioria delas municipais, principalmente por excesso de velocidade e por transitar em faixa exclusiva de ônibus.

            A apreensão ocorreu durante fiscalização na av. Rio das Pedras, na zona leste. O veículo foi parado por falta de licenciamento e encaminhado para o pátio Sacomã.

            Boa parte das multas foi aplicada porque a pessoa jurídica responsável pelo veículo não indicou o condutor que cometeu as infrações. Neste caso, se a empresa não indicar o condutor que dirigia no momento da autuação, o valor da multa será multiplicado pelo número de vezes que aquela mesma infração se repetiu nos 12 meses anteriores. Ou seja, se o veículo foi multado por avanço de sinal vermelho dez vezes no último ano, será aplicada uma multa por não indicação de condutor no valor de R$ 2.934,70 ? o valor original de R$ 293,47 multiplicado por dez.O veículo apreendido nesta segunda-feira deverá ser relacionado para leilão. O valor arrecadado será descontado do total de débitos, ficando o restante da dívida em nome do proprietário.

            Em cinco meses, outros nove veículos com pendências milionárias foram apreendidos pela equipe de fiscalização do Detran.SP:

            · Furgão Mercedes Benz Sprinter, ano e modelo 1998, registrado em São Paulo, foi abordado e apreendido em 17 de março, com mais de R$ 4.148.375, 95 de dívidas relativas a infrações de trânsito. São 921 multas municipais, a maioria delas por desrespeito ao rodízio de veículos.

            · Caminhão Volkswagen, ano 2007 e modelo 2008, registrado em São Paulo, apreendido no último dia 2. No total, o veículo tem R$ 14.406.262,06 de débitos decorrentes de infrações de trânsito. São 1.325 multas municipais, a maioria delas por desrespeito ao rodízio de veículos.

            · Fiat Ducato, ano 1997 e modelo 1998, registrado em Osasco. Soma dívidas de R$ 24.738.093,41. São 1.965 multas municipais, a maioria referente a desrespeito ao rodízio e por deixar de transitar à direita, como determina a legislação para veículos de carga. A apreensão ocorreu durante fiscalização na avenida General Edgar Facó, na zona norte de São Paulo, em 17 de fevereiro.

            · Honda Fit, ano 2005 e modelo 2006, registrado na capital, apreendido em 25 de janeiro na rua Maria Figueiredo, região central de São Paulo. Tem R$ 5.180.952,37 em autuações de competência da prefeitura. São 1.379 multas municipais, grande parte referente a excesso de velocidade e descumprimento do rodízio municipal de veículos.

            · VW Gol 1.0, ano 2007 e modelo 2008, registrado na capital, apreendido em 8 de dezembro de 2016 no cruzamento das avenidas Aricanduva e Rageb Chofi, na zona leste da capital. Tem R$ 16.226.906,42 em pendências, sendo R$ 16.222.715,98 de 2.118 multas municipais, principalmente por rodízio, circulação em faixa exclusiva e excesso de velocidade.

            · Fiat Uno Mille, ano 2007 e modelo 2008, registrado na capital, apreendido em 25 de novembro do ano passado na avenida Senador Teotônio Vilela, na zona sul de São Paulo. Tem R$ 9.038.872,87 em pendências, sendo R$ 9.037.147,79 de 1.614 multas municipais, a maioria delas referente a excesso de velocidade e avanço de semáforo.

            · GM Kadett Ipanema GL, ano 1996, registrado na capital, apreendido em 19 de novembro de 2016 na avenida Radial Leste. Tem R$ 1.528.338,58 em pendências (multas, taxas e licenciamento), sendo R$ 1.527.619,99 de autuações feitas pela prefeitura. São 612 multas municipais, a maioria por desrespeito ao rodízio e circulação em faixa exclusiva.

            · Peugeot Hoggar Escapade, ano 2011 e modelo 2012, registrado em Guarulhos, apreendido em 18 de novembro do ano passado na marginal Tietê, sentido rodovia Castelo Branco, nas proximidades da ponte da Casa Verde, na zona norte da capital. O carro tem R$ 9.114.975,27 em pendências, sendo R$ 9.111.515,40 em multas de competência das prefeituras. São 1.833 multas municipais, principalmente por excesso de velocidade, avanço de semáforo, conversão proibida e circulação em faixa exclusiva.

            · Fiat Fiorino, ano 2002, registrada em São Paulo, apreendida em 8 de novembro de 2016 na ponte da Vila Guilherme, na marginal Tietê, zona norte da capital. Tem R$ 2,7 milhões em pendências. São 1.174 multas de competência das prefeituras, a maioria por excesso de velocidade, desrespeito ao rodízio municipal e desrespeito à faixa exclusiva de ônibus.

            Juntos, os dez veículos apreendidos totalizam R$ 92 milhões em multas, taxas e impostos e quase de 15 mil multas. Todos eles foram apreendidos por falta de licenciamento anual.

            DETRAN.SP:

            O Detran.SP é uma autarquia do Governo do Estado de São Paulo, vinculada à Secretaria de Planejamento e Gestão. Para obter mais informações sobre o papel do Detran.SP, clique neste link:http://scup.it/aanx

            INFORMAÇÕES AO CIDADÃO:

            Portal ? www.detran.sp.gov.br

            Disque Detran.SP ? Capital e municípios com DDD 11: 3322?3333. Demais localidades: 0300?101?3333. Atendimento: de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, e aos sábados, das 7h às 13h.

            Fale com o Detran.SP e Ouvidoria (críticas, elogios e sugestões) ? Acesso pelo portal, na área de "Atendimento".

            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

             


            saiba mais »

            21/03/2017 - A Importância Dos Cuidados Com A Saúde Bucal Desde A Infância

            A Importância Dos Cuidados Com A Saúde Bucal Desde A Infância
            Segundo dentista da Caixa Seguradora Odonto, é um dever dos pais monitorar a escovação dos…

            É do conhecimento de todos que os cuidados com a higiene bucal são indispensáveis em todas as etapas da vida. Porém, para prevenir problemas na fase adulta, é fundamental iniciar os cuidados antes mesmo que apareçam os primeiros dentes. ?Os pais devem higienizar a boca do bebê com gaze umedecida após aleitamento ou uso da mamadeira e, principalmente, antes de dormir. Ao aparecer o primeiro dente, a higiene já deve ser feita por meio da escovação?, afirma Marcelo Alessandro Masotti, dentista da Caixa Seguradora Odonto.

            Para o especialista, é um dever dos pais monitorar a escovação dos filhos e levá-los regularmente ao dentista. Assim, de acordo com ele, é possível realizar um trabalho preventivo e evitar a perda precoce de dentes por problemas de cárie e doenças gengivais. "Quando o dente de leite é perdido precocemente, o dente permanente pode nascer fora de lugar. Além disso, complicações como dentes tortos, dores articulares e bruxismo, que costumam ser percebidos tardiamente, podem ser corrigidos na criança a tempo de evitar agravantes no futuro?, complementa.

            Cuidados para o resto da vida

            Vale destacar que ter o devido cuidado com a boca desde cedo também faz com que a criança dificilmente esqueça a importância e os conceitos básicos da higiene bucal durante toda a vida. ?É interessante fazer associações para tornar o ato de escovar o dente divertido para o pequeno. Explique que as superfícies devem ser escovadas para frente e para trás, como um carro que vai e volta. A parte de dentro da boca, como uma vassoura. A de fora, em movimentos circulares?, exemplifica.

            Alimentação

            O dentista da Caixa Seguradora Odonto recomenda que os pais evitem fornecer alimentos industrializados e muito açucarados aos pequenos em demasia, como chocolates e balas, dando sempre preferência às frutas ou gelatinas. Também é fundamental restringir o consumo de refrigerantes, especialmente os de cor escura, pois causam ainda mais problemas para os dentes. "A cárie depende do acúmulo de placa bacteriana e a dieta rica em açúcar refinado produz uma placa mais agressiva, que facilita a ocorrência das cáries?, explica.

            Prevenção desde cedo

            A utilização de medidas preventivas desde os primeiros anos de vida auxilia no desenvolvimento de hábitos saudáveis que contribuirão para a manutenção da saúde bucal das crianças. ?São cuidados simples, como a escovação dos dentes, o uso do fio dental e visitas periódicas ao dentista, que podem evitar contratempos na própria infância e também na fase adulta?, sugere a especialista.

            Plano odontológico

            Uma das formas de garantir a proteção dos dentes dos pequenos e também do próprio bolso é por meio da aquisição do plano odontológico. A Caixa Seguradora Odonto, por exemplo, oferece a facilidade de isenção de pagamento aos dependentes com até três anos de idade. ?Dessa forma, a criança, desde muito cedo, já fica habituada com o consultório, além de contar com a garantia de cobertura no caso do aparecimento de algum problema bucal. Como a visita ao dentista deve acontecer durante todas as fases da vida, a contratação do plano representa uma economia e tanto no orçamento familiar?, conclui o dentista

            Sobre a CAIXA SEGURADORA ODONTO

            A Caixa Seguradora Odonto é uma das maiores operadoras de planos odontológicos do Brasil. Com mais de 20 anos de experiência no segmento, a empresa oferece diversas opções de planos individuais e corporativos. Atualmente, a Caixa Seguradora Odonto conta com 550 mil beneficiários, 7.500 pontos de atendimento e mais de 25 mil opções de atendimento em todo o Brasil. A empresa faz parte da Caixa Seguradora, uma união bem sucedida entre duas instituições: a CNP Assurances, líder do mercado francês em seguros de pessoas, e a Caixa Econômica Federal.

            www.odontoempresas.com.br

            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


            saiba mais »

            21/03/2017 - Generali Brasil E Tim Fecham Parceria

            Contratação de seguro para os aparelhos eletrônicos aumentou nos últimos anos

            Generali, uma das principais seguradoras do mundo e primeira empresa estrangeira do setor a desembarcar no Brasil, e TIM, a segunda maior operadora de telefonia do Brasil e líder no mercado pré-pago, com mais de 300 mil pontos de vendas, acabam de formar uma parceria inédita. O contrato prevê a venda de seguros massificados de Roubo e Furto de Celular, Quebra Acidental e Proteção Financeira, em um mercado de 62 milhões de clientes, sendo cerca de 75% usuários de planos pré-pagos, com um enorme potencial de crescimento. O início das vendas ao consumidor está previsto para o terceiro trimestre de 2017.

            Segundo Andrea Crisanaz, CEO da Generali Brasil, ?é necessário estarmos adaptados às novas necessidades da população, desenvolvendo apólices diferenciadas, inovando na abordagem e simplificando os processos de contratação e relacionamento com os clientes?.

            ?O projeto está alinhado às estratégias de negócios do Grupo Generali, oferecendo aos clientes serviços com qualidade, afinidade e valor. A parceria entre as empresas mostra a preocupação quanto à importância dos celulares e smartphones nos dias atuais, conectando pessoas com o mundo, facilitando as relações interpessoais e promovendo integração com novas tecnologias?, conclui Claudia Papa, Vice-Presidente de Mass Channels da Generali Brasil.

            ?Queremos atender aos clientes nas mais diferentes esferas e os serviços de seguro são parte importante dessa estratégia. Com a parceria com a Generali, esperamos oferecer opções acessíveis de proteção em um processo simplificado, para que usuário consiga rapidamente resolver sua situação em caso de roubo, furto ou dano do seu smartphone, por exemplo?, explica Pietro Labriola, COO da TIM Brasil.

            SOBRE A GENERALI

            A Generali é um grupo italiano independente, com forte presença internacional. Fundado em 1831, está entre uma das maiores companhias de seguro do mundo, presente em mais de 60 países e faturamento acima dos ? 70 bilhões em 2016. Com mais de 74 mil funcionários e 55 milhões de clientes, o Grupo é líder na Europa Ocidental e, cada vez mais, ganha presença nos mercados da Europa Oriental, Central e Ásia. Em 2017, o Grupo Generali entrou no ranking das companhias mais sustentáveis no mundo pela Corporate Knights.

            SOBRE A TIM

            A TIM tem como missão conectar e cuidar de cada um e para que todos possam fazer mais. Sua assinatura ? ?Evoluir é fazer diferente? ? destaca a evolução da empresa no país e sua postura inovadora e pioneira.

            Tendo como base o Plano de Investimentos, focado, sobretudo, em infraestrutura de rede, e seguindo os pilares de inovação, qualidade e experiência do usuário, a TIM continua a liderar diversos movimentos, apostando cada vez mais em uma robusta rede de dados combinada com a oferta de serviços digitais inovadores do mercado.

            A operadora é líder disparada na cobertura da tecnologia 4G no país. Em 2016, a companhia mais que triplicou o número de cidades conectadas, somando duas vezes mais locais cobertos do que a segunda colocada.

            A TIM também é líder em práticas de governança e ainda a única empresa do setor de telecomunicações no Novo Mercado da BM&FBOVESPA, reconhecido como nível máximo de governança corporativa, além de ser a empresa do setor há mais tempo a fazer parte também do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE). Vale ressaltar também as iniciativas do Instituto TIM (www.institutotim.org.br), que buscam criar e potencializar recursos estratégicos para a democratização da ciência e inovação no Brasil.

            Para mais informações, acesse www.tim.com.br, www.twitter.com/timbrasil ou www.facebook.com/timbrasil.

            ------------------------------------------------------------------------------------

            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


            saiba mais »

            21/03/2017 - Seguro De Vida Voltado A Diabéticos É Uma Das Inovações De Tradicional Seguradora Brasileira

            Produto criado pela American Life atende pessoas em todo o Brasil

            O seguro de vida é um contrato estabelecido entre uma pessoa e uma seguradora e tem por objetivo garantir a proteção financeira de familiares e/ou dependentes caso aquele que contratou o produto (segurado) venha a faltar. O seguro de vida também pode beneficiar diretamente aquele que o contrata no caso de invalidez temporária ou permanente ou mesmo de uma doença grave, por exemplo, com diversas possibilidades de cobertura de acordo com a necessidade do cliente, que pode ser compreendida através de uma avaliação de perfil do cliente feita por um corretor de seguros.

            A American Life (www.alseg.com.br), tradicional seguradora brasileira, há mais de 20 anos no mercado nacional, destaca-se por oferecer produtos específicos a segmentos importantes da população. Por conta disso, a empresa apresenta uma gama de seguros de vida para pessoas físicas e também para pessoas jurídicas. Um dos destaques é o American Life Diet, desenvolvido para atender pessoas portadoras da Diabetes Melittus. Criado em 2003, o American Life Diet é o primeiro seguro a atender diabéticos, que podem adquirir o seguro logo que receberem o diagnóstico, seja o diabetes do tipo 1 ou 2, e resguardar suas famílias e/ou dependentes em caso de morte (natural ou acidental) ou por invalidez por acidente.

            ?Identificamos boas oportunidades ao trabalhar com nichos e seguimos com esse diferencial. Entendemos que todas as pessoas devem ter a oportunidade e o acesso ao seguro de vida. Por isso, oferecemos condições especiais a diversos grupos de pessoas, como os diabéticos, por exemplo?, conta Pedro Pereira de Freitas, CEO da American Life.

            Além de oferecer seguros a nichos normalmente não atendidos pelo mercado, a American Life também trabalha com valores a partir de R$ 25,00 anuais, o que coloca os seguros de vida em um novo patamar no mercado brasileiro. ?Antes considerado inacessível por muitas pessoas, agora, o seguro de vida pode ser encarado como parte importante do orçamento financeiro familiar, essencial para o reequilíbrio financeiro de uma família diante de uma fatalidade?, finaliza o executivo.

            Mais sobre a American Life ? www.alseg.com.br:

            Criada em 1992, a American Life nasceu com o objetivo de oferecer ao mercado brasileiro mais tranquilidade e proteção por meio de seguros de vida e acidentes pessoais. O ano de 2002, porém, tornou-se um marco na história da companhia. À medida em que chegavam à empresa profissionais que acumulavam mais de 50 anos de experiência no setor de seguros, uma nova estratégia foi desenhada: desenvolvimento de produtos voltados a nichos de mercado, cujas necessidades não eram adequadamente atendidas pelas soluções em seguros até então existentes. Disruptiva e totalmente inovadora, a iniciativa rendeu 20 mil novos clientes à empresa. Depois que os dois primeiros produtos foram colocados no mercado e bem aceitos, outros surgiram para solidificar o conceito. Hoje, estão disponíveis produtos para uma nichos de mercado relevantes, o que fez com que a American Life acumulasse 1 milhão de clientes, 3,9 mil sinistros pagos e crescimento na casa de 20% ao ano.

            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

             


            saiba mais »

            21/03/2017 - IRB Brasil RE participa de painel em evento do SINCOR-MG

            Congresso é organizado pelo Sindicato de Corretores de Seguros de Minas Gerais está em sua…

            O IRB Brasil RE participou da 9ª edição do Congresso Estadual dos Corretores de Seguros de Minas Gerais, realizado na cidade de Contagem, nos dias 16 e 17 de março. O evento é organizado, a cada dois anos, pelo Sindicato de Corretores de Seguros de Minas Gerais (SINCOR-MG) e reúne profissionais do ramo para debater pautas dentro da realidade do mercado segurador.

            O presidente da companhia Tarcísio Godoy, que é mineiro, participou do painel Conjuntura Econômica do Mercado de Seguros ao lado do presidente da SUSEP, Joaquim Mendanha de Ataídes, além de representantes da CNSeg, Fenacor, Funenseg e Fenseg. Na ocasião, o executivo representou o IRB em uma agenda que teve por objetivo capacitar o corretor, incentivar seu poder criativo e mostrar a ele o caminho para a superação da crise.

            Em sua apresentação, Tarcísio mostrou os números e resultados da companhia, falou das novas soluções desenvolvidas e reforçou o papel do IRB como propulsor do mercado de seguros e resseguros. Ele ainda ressaltou a importante parceria que a empresa tem firmado com a classe de corretores. "Queremos participar dessa rica troca de experiências e contribuir para todos os debates pertinentes ao nosso mercado. Estamos todos juntos nessa missão de crescer, criar e superar", finalizou.

            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

             


            saiba mais »

            21/03/2017 - Grupo Lapa Seguros retorna às beneméritas do CVG-RJ

            O Grupo Lapa Seguros, que desenvolve soluções integradas em seguros de Pessoas, Propriedades e Grupos…

            Com o retorno, o Clube conta hoje com o apoio de 25 seguradoras, corretoras e empresas prestadoras de serviços para o mercado de seguros. ?As beneméritas são as responsáveis por tornar possível a atuação do CVG-RJ, contribuindo para a capacitação dos profissionais do setor e para o desenvolvimento do segmento de Pessoas?, afirma o presidente da entidade, Marcello Hollanda.

            Como forma de agradecimento, o CVG-RJ oferece condições especiais aos funcionários dessas empresas em seus eventos, além de disponibilizar sua sede para a realização de workshops e treinamentos.

            Sobre o CVG-RJ |

            O Clube Vida em Grupo do Rio de Janeiro surgiu há 50 anos com o objetivo de estimular o crescimento dos Seguros de Pessoas no Brasil. Hoje, o Clube reúne 26 empresas beneméritas (são empresas do mercado, que colaboram para que o CVG-RJ desenvolva as suas atividades), entre seguradoras, corretoras, consultorias e assessorias de seguro. Ao todo, são mais de 700 associados, que participam de suas atividades. Nos cursos de capacitação profissional, foram treinados milhares de alunos, que hoje ocupam postos importantes nas empresas do mercado. A diretoria 2015/2017 é composta por Marcello Hollanda, presidente; Carlos Ivo Gonçalves, vice presidente; Isaque Farizel, diretor social; Sergio Ricardo de Souza, diretor de seguros; e Wellington Costa, diretor tesoureiro.

            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

             

             


            saiba mais »

            21/03/2017 - Jurisprudência ganha importância no direito do seguro

            Jurisprudência ganha importância no direito do seguro
            As cláusulas abertas do CDC e CC e as novidades trazidas pelo CPC abrem espaço…

            ?Já se foi o tempo em que se entendia largamente que a jurisprudência não seria fonte do direito?, acredita o jurista Ricardo Bechara. O atual sistema vigente de cláusulas abertas do Código de Defesa do Consumidor e do Código Civil, segundo ele, confere maiores poderes ao juiz para ajustar a lei à evolução da sociedade. Por isso, muitas vezes, o juiz tem de criar o direito quando a lei é omissa ou lacunosa. ?É sabido que a lei é tão boa quanto bons são os juízes que a aplicam?, diz.

            Bechara é o organizador da ?Coletânea de Jurisprudência dos Tribunais Superiores ? STJ e STF. Seguros, Previdência e Capitalização?, lançada pela Confederação Nacional das Empresas (CNseg) no ano passado. A obra de mil páginas reúne 105 acórdãos do Superior Tribunal de Justiça e Supremo Tribunal Federal, incluindo súmulas, a partir de 2003, ano em entrou em vigor o Código Civil, além de um índice alfabético remissivo cruzado com todas as expressões citadas e as respectivas páginas. O jurista explica que ao organizar a obra não se deteve na coleta de jurisprudências dos tribunais estaduais, porque seriam de pouca valia, já que as mesmas podem ser mantidas ou modificadas nos tribunais superiores.

            A coletânea serviu de pano de fundo para o evento intitulado ?A importância da Jurisprudência no direito moderno?, promovido pela Associação Internacional de Direito do Seguro (AIDA), em novembro. Uma das debatedoras, Glória Faria, superintendente jurídica da CNseg, reconheceu que a obra surge em um momento propício, em plena vigência do novo Código de Processo Civil. Segundo ela, na tentativa de diminuir o número de recursos e de acelerar a tramitação de processos, o novo CPC criou o instituto jurídico intitulado ?incidente de resolução de demandas repetitivas?, pelo qual as demandas que possuem questões jurídicas comuns são decididas de modo uniforme. Esse novo instituto, a seu ver, deverá parametrizar as decisões. ?Na fase atual, a jurisprudência terá enorme papel nas decisões?, analisa.

            Bechara concorda e acrescenta que a importância que o novo CPC deu aos precedentes torna a jurisprudência essencial aos advogados e para aqueles que escrevem os clausulados do seguro. Em sua opinião, a jurisprudência está se tornando mais civil law e ampliando o poder dos julgadores. Adotada no Brasil, o civil law se baseia na lei escrita, incluindo os códigos. ?No civil law, mais aplicado nos países de origem latina, o direito é escrito, mas abre ao Judiciário um poder maior para que a jurisprudência possa até criar direitos?, observa. Já no common law, ao contrário, não há lei escrita e nem códigos, a não ser os precedentes jurisprudenciais, de modo que o juiz atua dentro de uma margem de maior flexibilidade e também de maior subjetividade.

            A premiação de dois teóricos dos contratos no prêmio Nobel de Economia em 2016 torna o momento especial, na visão de Bechara, para os contratos de seguros. Segundo ele, entre as teorias desenvolvidas pelos ganhadores do Nobel está a de coparticipação no seguro. Ele observa que os tribunais já vêm decidindo de acordo com essa teoria, como na questão do prazo de carência para o pagamento de indenização no caso de suicídio em seguro de vida. ?No acordão do 7x1, o STJ decidiu a questão com base nos critérios objetivos da carência no suicídio?, diz.

            Bechara citou outra importante decisão do STJ na questão da coparticipação no seguro saúde, no caso de um empregado demitido que foi à Justiça para continuar contribuindo e permanecer no plano. A Lei 9.656, segundo o jurista, estabelece o direito ao demitido de permanecer no plano de saúde nas mesmas condições do ativo, desde que contribua. ?Por isso, o demandante buscou no verbo contribuir o sentido mais amplo, entendendo que também significava coparticipar?, diz.

            O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) deu razão ao demandante, mas o STJ não. Segundo Bechara, o Supremo decidiu por unanimidade não apenas excluir da abrangência do verbo contribuir o instituto da coparticipação, como também invocou uma lei que alterou o entendimento do inciso IV do parágrafo 458 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), descaracterizando como salário indireto todo benefício que o empregador concedia (seguro saúde, previdência privada e seguro de vida). Segundo ele, na época, isso assustou o estipulante, gerando uma debandada. ?O empregador temia arcar com ônus da contribuição previdenciária?, diz acrescentando que os acórdãos demonstram a importância da jurisprudência para o setor de seguros.

            Bechara comemorou o fato de ter dado tempo de incluir na coletânea a Súmula 575, aprovada em junho do ano passado. A súmula considerou perigo concreto o simples fato de dirigir ou permitir que alguém dirija sem a devida habilitação, entendimento que também já era usado para o caso de embriaguez. ?Quando o segurado deixa, por exemplo, a chave do carro em local de fácil acesso ao adolescente, não deixa de ser uma forma de permitir?, diz. Em artigo que escreveu comentando a súmula, Bechara observou que exclui o direito à indenização se o veículo for conduzido por pessoa inabilitada. ?A súmula cria a presunção de um nexo causal nesse aspecto?, diz.

            Surgida na Inglaterra, em plena idade média, o common law tem como ponto fundamental o poder dado ao Judiciário, privilegiando suas decisões. ?O common law é um direito codificado, não escrito. Seu princípio é a equidade e o juiz é quem determina o precedente a ser julgado, fazendo a analogia?, explica Marcia Cicarelli Barbosa de Oliveira, sócia da Demarest Advogados. Segundo ela, existe um esforço profundo para mostrar essa analogia, a coincidência dos fatos e, principalmente, o que determinou a decisão. ?A função do juiz é mais moderadora, cabendo às partes narrar os fatos?, diz.

            Já no civil law, se parte do pressuposto de julgar todos os conflitos dentro uma obra codificada, que é o princípio do direito romano. A questão é que dificilmente a legislação é capaz de acompanhar todas as mudanças da sociedade. Por isso, Cicarelli entende que é preciso dar ao juiz maior espaço de interpretação que a simples aplicação do direito a determinado fato. No Brasil, segundo ela, que adota o civil law, a jurisprudência entra como suporte para demonstrar que em casos análogos já existem decisões.


            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


            saiba mais »

            21/03/2017 - Os dois lados da arbitragem em seguros e resseguros

            Os dois lados da arbitragem em seguros e resseguros
            Se a cláusula compromissória constar no contrato entre o segurado e o terceiro responsável pelo…

            Os 20 anos da Lei de Arbitragem (Lei 9.307), completados no ano passado, foram celebrados no país como um grande avanço na solução de litígios fora do Judiciário. Uma das principais inovações da lei foi a adoção da regra que atribui o enforcement à cláusula compromissória, aquela que é contratada antes de haver qualquer conflito entre as partes. Mas, é justamente esta regra que tem gerado polêmicas no uso da arbitragem em seguro e resseguro.

            Em sua participação no evento ?Experiência da Arbitragem no Seguro?, promovido pela Associação Internacional de Direito do Seguro (AIDA) em novembro do passado, o vice-presidente da AIDA mundial, Sergio Ruy Barroso de Mello, analisou o tema sob o âmbito do resseguro. Ele citou situações em que o segurado de riscos de engenharia ou operacional, por exemplo, firma contrato com terceiros, incluindo a cláusula compromissória de arbitragem.

            Esse tipo de contrato prejudica o ressarcimento do segurador porque os tribunais de arbitragem no exterior acabam por aplicar a cláusula compromissória, celebrada entre o segurado e o terceiro, ao segurador. Isto impede o segurador de entrar com ação judicial no Brasil.

            Tema não é pacífico

            Casos como este são comuns em se tratando de empresas multinacionais que contratam o resseguro para seus riscos, antes mesmo de adquirirem o seguro, e incluem a cláusula compromissória no contrato. Embora o risco seja, em princípio, do segurador, às vezes, este responde por uma pequena parte da indenização, conferindo legitimidade ao ressegurador para participar da regulação de sinistros.

            Por causa da cláusula de controle, o ressegurador poderá intervir na regulação do sinistro e adotar decisão contrária aos interesses dos segurado. Mas, se, em seguida, a seguradora for acionada em juízo pelos segurados a pagar, além da indenização, diversas outras verbas extracontratuais, então não poderá levar o ressegurador à Justiça como denunciado à lide. A cláusula compromissória de arbitragem no contrato de resseguro retira a competência do Judiciário para apreciar a questão. Além do mais, nem sempre o contrato de resseguro prevê garantia para verbas extracontratuais.

            Diante dessas situações, se discute no Judiciário se a cláusula se aplica por referência ao segurador ou se este tem o direito de iniciar procedimento judicial pelas vias comuns. O tema não é pacífico, mas a tendência da jurisprudência é a favor de não considerar válida a cláusula compromissória por referência.

            A arbitragem é um meio de alternativo de solução de conflito bastante útil ao setor de seguros e resseguros, mas especialistas concordam que há exceções. Por isso, é preciso examinar as situações em que as cláusulas compromissórias não são úteis e oportunas no contrato, já que a arbitragem pode ocorrer independente de sua existência. Dai porque o tema merece atenção dos operadores do mercado de seguros e resseguros.

            Seguradora como terceiro

            A professora Selma Lemes analisou o tema sob o aspecto da legitimidade de participação da seguradora no procedimento arbitral, considerando que esta não assinou a cláusula compromissória. Com base na legislação comparada, ela informou que algumas Câmaras de Arbitragem pelo mundo preveem esta questão.

            Juntando exemplos de diversos países, ela conclui que existe praticamente uma uniformidade no sentido de que o terceiro pode participar de um procedimento arbitral, desde que haja consenso entre as partes. ?Todavia, o terceiro não tem o direito de intervir na formação da câmara arbitral?, frisa. Em termos de jurisprudência sobre o assunto, um dos casos citados pela professora foi o da Alstom, envolvendo a construção de navios, cujas bombas foram fornecidas por uma empresa norte-americana.

            Depois de verificar problemas de pane elétrica nas bombas, a proprietária dos navios iniciou procedimento arbitral na Câmara Suíça, que resultou na condenação da Alstom. Esta, por sua vez, compôs demanda de arbitragem em Paris contra a empresa fabricante das bombas, na qual a seguradora AGF quis participar. Segundo Selma Lemes, a demandada não permitiu, mas o Tribunal Arbitral consentiu.

            ?A sentença foi mantida pela Corte de Apelação de Paris, reconhecendo, inclusive, a possibilidade de o terceiro, a seguradora, participar como parte no procedimento arbitral?, diz. Ela conclui que tem de haver consenso para a participação do terceiro.

            A professora abordou, ainda, a questão do direito de sub-rogação da seguradora no procedimento arbitral. Segundo ela, a tendência é a de se interpretar a questão como uma substituição da posição contratual, em decorrência legal da própria figura da sub-rogação. ?Pela jurisprudência, em alguns casos a seguradora prefere ir ao Judiciário. Mas, é o Judiciário que remete o caso à arbitragem?, diz.

            Selma Lemes comentou que na jurisprudência brasileira existe um precedente em relação à cessão do contrato que implica na cessão da cláusula compulsória. O caso, referente a uma sentença estrangeira contestada no STJ, foi relatado pela ministra Nancy Andrighi, que reconheceu que havendo a cessão de contrato, haverá a cessão da cláusula compromissória e as discussões daquele contrato serão dirimidas por arbitragem. ?Então, vejo que existe uma tendência a se notar: parece que a cláusula de sub-rogação faz a arbitragem se inserir dentro do contexto da sub-rogação. Ou seja, a pretensão regressiva da seguradora é por arbitragem?, diz.

            A vantagem da arbitragem

            Sergio Mello avalia como ?preciosa? a participação do segurador no procedimento arbitral entre segurados e terceiros, atuando na condição de assistente. Ele cita o exemplo do seguro garantia, em que muitas vezes é instaurado procedimento arbitral para solução da controvérsia entre o segurado e o tomador, a respeito do cumprimento ou não da obrigação segurada. ?Nessas situações, caso o segurador não participe e não observe os fatos e provas, ficará sem condições técnicas de analisar a cobertura do seguro mais adiante?, diz.

            O mesmo ocorre, segundo Mello, nas carteiras de riscos de engenharia, de responsabilidade civil, operacional, dentre outras, na medida em que haja um litígio entre o segurado e o terceiro, com reflexos diretos na cobertura do seguro. ?É importante ressaltar que a presença do segurador na arbitragem, na condição de assistente, lhe garante o direito de acesso a todas as informações e documentos, além de poder levar ao processo os argumentos que entender pertinentes?, diz.

            Ele destaca, ainda, o benefício ao segurador de não ser condenado ao cumprimento de nenhuma obrigação, pois não se discutem as questões oriundas do contrato de seguro. ?A menos que o segurador queira. Neste caso, deverá inserir expressamente no termo de arbitragem a análise pelos árbitros das questões relativas ao seguro, o que não é recomendável?, conclui.

            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


            saiba mais »

            21/03/2017 - Banco que empurrar para seus clientes seguros não solicitados pode ser penalizado

            Banco que empurrar para seus clientes seguros não solicitados pode ser penalizado
            A prática de cadastrar um consumidor em programas promocionais de bancos sem autorização pode virar…

            O texto também torna nulos os débitos gerados por cadastramento desse tipo. Segundo a senadora, muitas vezes esses programas promocionais geram prejuízos aos consumidores sem que eles sequer saibam que foram cadastrados Para ela, criminalizar a conduta do cadastramento sem autorização pode coibir esse tipo de ação por parte das instituições financeiras.

            O texto está na Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA), onde será analisado em decisão terminativa. Isso significa que o texto pode ir direto para a Câmara se for aprovado na comissão e não houver recurso para a análise pelo Plenário.

            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

             


            saiba mais »

            21/03/2017 - Um superseguro garantia resolve?

            Um superseguro garantia resolve?
            Na visão do governo seria a solução para as obras paradas no país e até…

            Atualmente, segundo os Tribunais de Contas dos Estados (TCEs), existem 5 mil obras paralisadas no Brasil. No ano passado, apenas o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) solicitou a paralisação total ou parcial de 61 contratos de construção em 31 rodovias. Diante da grave situação, o governo viu no seguro garantia a solução. Em meados do ano passado, os representantes do setor de seguros foram chamados pelo governo. ?Ouvimos que nas obras importantes para o país, em caso de sinistro, não queriam o cheque de indenização, mas a obra pronta?, diz Paulo Pereira dos Santos, presidente da Federação Nacional das Resseguradoras (Fenaber).

            Para atender ao pleito do governo, o Legislativo se movimentou. Com o foco na modernização da Lei de Licitações e Contratos 8.666/1993, havia em novembro do ano passado 16 projetos de lei em tramitação na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, prevendo inúmeras responsabilidades às seguradoras. Entre outras medidas, as propostas legislativas previam o aumento do percentual de garantia do seguro dos atuais 5% para até 100% e a obrigação às companhias de fiscalizarem, auditarem e concluírem as obras paradas, além de assumirem o passivo da construtora.

            Embora muitos projetos de lei se baseiem no modelo americano, que garante 100% do valor do projeto, o presidente da Fenaber avalia que no Brasil esse percentual seria impraticável. ?O mercado norte-americano opera há 120 anos, possui regras estáveis e o produto garantia está consolidado. Lá, não existe surpresa ao se tentar recuperar o valor indenizado?, diz. Concorda com ele Roque Melo, presidente da Comissão de Riscos de Crédito e Garantia da Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg). ?O nosso mercado de garantia tem 20 anos, é adolescente?, diz.

            Na interpretação de Debora Schalch, presidente da Comissão de Direito Securitário da OAB-SP, está claro que tais propostas objetivam transferir a responsabilidade do Estado ao setor de seguros. Mas, haveria grande impacto operacional para as seguradoras, que teriam de mudar sua estrutura de subscrição de riscos e seu modus operandi para assumir essa enorme gama de responsabilidade. Para a advogada, a expectativa do Poder Legislativo é criar um ?superseguro garantia? capaz, inclusive, de combater a corrupção nos processos licitatórios. ?O seguro garantia pode sim ajudar o governo a resolver o problema das obras paradas, mas não é nenhum salvador da pátria?, afirma.

            Essa questão foi analisada pela Comissão de Direito Securitário da OAB-SP, em evento realizado no ano passado. De acordo com o presidente da Fenaber, depois de várias reuniões com o governo, o setor de seguros apresentou a sua proposta de consenso. O documento assinado pela Fenaber, pela Federação Nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor) e pela FenSeg propunha o patamar de R$ 100 milhões para a contratação obrigatória do seguro garantia para obras públicas e o percentual de garantia de 30% do valor inicial do contrato. Por que 30%? ?É o percentual adequado para fazer frente a uma contratação nova e finalizar a obra?, diz Paulo Pereira.

            Edmur de Almeida, coordenador da Comissão de Seguro Garantia da Fenacor, destaca o trabalho legislativo das três federações em Brasília. ?Com uma agenda em comum, batemos na porta da cada deputado e senador para apresentar a nossa proposta. Na ocasião falava-se até em elevar a linha de corte para R$ 500 milhões?, diz. Mas Edmur acreditava que o senador Fernando Bezerra Coelho, relator do PLS 559/13, estava convencido de que a proposta do setor de seguros era a melhor para o novo seguro garantia.

            Porém, no início de dezembro, a aprovação do substitutivo do senador Bezerra frustrou suas expectativas e as de todo o mercado. ?Houve um retrocesso?, diz. Segundo Edmur, a palavra ?fiscalização? que o senador havia retirado do texto, inexplicavelmente, voltou. Significa que as seguradoras deverão fiscalizar a obra. Mas esta não é a única surpresa. As companhias deverão, de acordo com o PLS 559/13, auditar tecnicamente e contabilmente a obra, assumir o passivo da construtora que quebrou e, ainda, concluir o empreendimento ou arcar com o pagamento de multa ao governo.

            ?Além de realizar trabalhos que fogem à sua estrutura operacional, a seguradora poderá ser obrigada a indenizar o governo por um valor maior que o prejuízo, o que é vedado pelo Código Civil. Será um tiro no pé do seguro garantia, pois muitas companhias deixarão de operar nessa modalidade e aquelas que ficarem cobrarão mais caro?, diz. Segundo Edmur, o texto aprovado consolidou as demais propostas legislativas no âmbito do Senado e agora dependerá do aval da Câmara dos Deputados. ?Vamos reiniciar a via sacra e tentar aprovar emendas para alterar o texto?, diz. No âmbito da Câmara, ele informa que a maioria dos projetos de lei foi apensada ao PL 1242/2015, relatado, atualmente, pelo deputado Fábio Mitidieri (PSD-SE).

            Aumento não resolve

            Mas, a aprovação do projeto do Senado não encerra as mudanças no seguro garantia, que ainda é alvo de propostas legislativas. Em relação aos projetos que preveem 100% de garantias públicas, Roque Melo entende que ainda não é o momento. ?Para tanto, é necessário que o Judiciário conheça melhor o produto, a jurisprudência evolua e tenhamos alterações normativas e legais para que, então, possamos oferecer ao mercado segurador e ressegurador prerrogativas que já existem no mercado americano?, diz.

            Para Debora Schalch, o percentual de garantia de 100% pode não resolver o impasse do atual cenário brasileiro de inadimplemento contratual. ?Ocorre que a questão está ligada à falha ou falta de gestão das obras, uma vez que, em sua maioria, o causador da paralisação das obras é o próprio Poder Público?, diz. A advogada destaca que a majoração da garantia contratual poderá impedir a participação de pequenas e médias empresas do certame licitatório, por não conseguirem atingir as condições mínimas exigidas pelas seguradoras para emissão da garantia. ?Isso feriria o princípio da igualdade, que determina a competição entre os licitantes de forma igualitária?, diz.

            Mesmo no patamar de 30%, Edmur se preocupa com a falta de capacidade dos tomadores para acessar esse limite. ?O mercado segurador e ressegurador pode ter uma grande disponibilidade, mas de nada adianta se o tomador não puder ter o seguro?, diz. Outra questão contemplada na proposta do setor é a contragarantia, ?que tem se mostrado ineficaz?, segundo Paulo Pereira. ?Hoje, o mercado pode levar de dez a 15 anos para recuperar o valor indenizado?, disse. Por isso, a proposta prevê que a contragarantia será assinada pelo tomador e a seguradora no rol de títulos executivos extrajudiciais, conforme artigo 784 do Código de Processo Civil e o artigo 27 do Decreto-Lei 73/66.

            Rogério Vergara, coordenador da cátedra de riscos financeiros da Academia Nacional de Seguros e Previdência (ANSP), observa que três leis diferentes contemplam a contratação de obras públicas: Lei 12.462/11; 8.666/93 e a recente 3.303/16. ?Não precisamos apenas que o contrato de contragarantia seja transformado em título executivo, mas de uma legislação especifica para seguro garantia, que garanta ao governo a segurança de que a apólice será cumprida?, disse.

            Em relação à obrigação de conclusão da obra, como previsto no PLS 559/13, Paulo Pereira afirma que as seguradoras querem ter a liberdade de escolha na contratação da empresa que irá concluir o trabalho. Em caso de paralisação, poderão contratar empresas terceirizadas, inclusive estrangeiras, afastando a necessidade de nova licitação. ?Nada mais justo que as seguradoras tenham essa liberdade?, reforça. Ele destaca que a proposta do setor atende ao objetivo do governo de concluir as obras, evitando o desperdício do dinheiro público com a paralisação, além de alavancar o seguro garantia.

            Nova realidade

            Debora Schalch adverte que as seguradoras precisarão se adaptar à nova realidade. ?Se faz necessário o aprimoramento das formas de acompanhamento e gestão dos contratos garantidos, tanto por parte dos segurados como das seguradoras, na tentativa de possibilitar, inclusive, uma ação preventiva das partes envolvidas contra a inadimplência contratual?, diz.

            A advogada explica que diante da obrigatoriedade de cumprimento do objeto do contrato às suas expensas e responsabilidade (step in), a seguradora deverá aprimorar os seus processos de subscrição de riscos e acompanhamento dos contratos, fiscalizando desde a qualidade da execução aos preços acertados. ?Tudo isso é necessário porque recairá sobre a seguradora o ônus de qualquer deficiência na execução do projeto, ampliando muito o leque de abrangência de suas responsabilidades legais?, diz.

            A seu ver, inexiste, atualmente, estrutura jurídica para que uma seguradora possa retomar uma obra. ?E mesmo que a tenha de forma contratual, muitos são os obstáculos para que se exerça tal missão devido à nebulosidade consistente dessas prerrogativas e às obrigações que delas podem derivar, tais como a assunção de dívidas deixadas pelo construtor anterior?, diz. Com a implementação do ?step in rights?, a advogada considera necessário delimitar as obrigações da seguradora, isentando-a da responsabilidade de possíveis débitos do tomador inadimplente (trabalhistas, fiscais, previdenciários, ambiental e construtivos).

            Mais mudanças no garantia

            Outras propostas legislativas preveem alterações profundas no seguro garantia. Este é o caso do PLS 274/2016 de autoria do senador Cássio Cunha Lima, que aguarda a designação de relator na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal. O projeto torna o seguro obrigatório para contratos públicos de valor global igual ou superior a R$10 milhões, impõe o percentual de garantia de 100% e o dever da seguradora de retomar a obra.
            De acordo com a proposta, a emissão da apólice estará condicionada à aprovação do projeto executivo pela seguradora. A execução do contrato passaria a ser acompanhada e fiscalizada livremente por representante da seguradora. O projeto também dispõe sobre a regulação de sinistros e execução das apólices. Há, inclusive, a previsão de início do processo de regulação sem comunicação formal de sinistro pelo segurado, em caso de inadimplemento do tomador.

            E, ainda, define o sinistro tanto como o inadimplemento do contrato, seja em caso de inexecução parcial ou total, como a rejeição da obra ou serviço pelo poder público, por considerá-lo em desacordo com o contrato. Havendo cobertura, a seguradora poderá (i) contratar outra empresa para concluir o contrato, (ii) assumir a execução da parcela restante com mão de obra própria ou terceiros contratados ou (iii) financiar o tomador inadimplente para concluir a obra no prazo.

            Em contrapartida, o segurado deverá ratificar as conclusões e medidas da seguradora. Caso contrário, a obra não será retomada e a seguradora será obrigada a indenizar o segurado. Inspirado no modelo norte-americano Miller Act, o projeto defende que a contratação pública somente será eficiente mediante a adoção de um sistema abrangente de seguro garantia que possa assegurar o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelas empresas privadas ao contratar com o Estado. (com informações da Schalch Sociedade de Advogados)

            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


            saiba mais »

            21/03/2017 - KPMG registra crescimento mundial

            KPMG registra crescimento mundial
            A KPMG Internacional anunciou receitas agregadas da rede de firmas-membro de US$25,42 bilhões referentes ao…

            Dentre as linhas de atuação, as receitas totais da prática de auditoria cresceram 4,5%, atingindo US$10,12 bilhões. Já nos serviços de impostos houve um crescimento de 8,8% em relação ao ano anterior, registrando US$5,56 bilhões. No setor de consultoria, as receitas cresceram 11,5%, para US$9,74 bilhões. ?Os fortes resultados do ano fiscal de 2016, ainda obtidos no que continua sendo um ambiente global de baixo crescimento, são uma clara prova da paixão e do pensamento inovador que trazemos para o nosso trabalho,? disse John Veihmeyer, presidente da KPMG Internacional.

            Atuação nas regiões geográficas
            As receitas das Américas cresceram 9,6%, influenciadas pelo crescimento de 12% nos serviços de consultoria, de 11,6% na prática de impostos, e de 6,4% em auditoria. A região Ásia-Pacífico apresentou um crescimento de 9,8%, conduzida pelo aumento de 20,7% na prática de consultoria. Já como reflexo de um ambiente de negócios em melhoria, mas ainda desafiador, na Europa, no Oriente Médio e na África (Europa, Oriente Médio e África - EMA, incluindo a Índia), as receitas aumentaram em 6%, mais altas do que o aumento de 4% observado no ano anterior.

            Capital humano
            Mais de 37 mil recém-graduados e outros profissionais sem experiência prévia entraram na KPMG no último ano fiscal. Além disso, a firma recebeu mais 900 novos sócios (300 vindos de fora da organização e 600 promovidos). A força de trabalho global da KPMG cresceu mais de 8% para alcançar o número de quase 189.000 sócios e funcionários, o maior número de pessoas já contratado em toda a rede de firmas-membro.

            Investimentos
            A KPMG planeja investir mais de US$2,5 bilhões nos próximos três anos em novos serviços, tecnologia, alianças e aquisições, com foco especial em análise de dados, estratégia, mão-de-obra digital e auditoria. ?Isso representará o maior investimento já realizado em nossa rede de firmas-membro, e influenciará uma transformação no nosso modelo operacional e na nossa competência tecnológica?, comenta Melo.

            Outros destaques do FY16
            ·As firmas-membro da KPMG atendem mais de 80% das empresas listadas na publicação Global Fortune 500.
            ·As alianças da KPMG com parceiras setoriais como a IBM, a Microsoft e a Oracle estenderam a amplitude das ofertas com base na tecnologia a clientes ao redor do mundo.
            ·A KPMG foi escolhida oficialmente como líder em serviços de consultoria de segurança da informação pelo Forrester Research.
            ·A KPMG já distribuiu aproximadamente três milhões de livros mundialmente e é apoiadora do Enactus, do One Young World e da Junior Achievement, entre outros programas.

            Sobre a KPMG
            A KPMG é uma rede global de firmas independentes que prestam serviços profissionais de Audit, Tax e Advisory. Estamos presentes em 155 países, com mais de 174.000 profissionais atuando em firmas-membro em todo o mundo. As firmas-membro da rede KPMG são independentes entre si e afiliadas à KPMG International Cooperative (?KPMG International?), uma entidade suíça. Cada firma-membro é uma entidade legal independente e separada e descreve-se como tal.
            No Brasil, somos aproximadamente 4.000 profissionais distribuídos em 13 Estados e Distrito Federal, 22 cidades e escritórios situados em São Paulo (sede), Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, Joinville, Londrina, Manaus, Osasco, Porto Alegre, Recife, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, São Carlos, São José dos Campos e Uberlândia.

            Twitter: http://www.twitter.com/@kpmgbrasil
            Site: kpmg.com/BR
            Linkedin: www.linkedin.com/company/kpmg-brasil
            Facebook: facebook.com/KPMGBrasil

            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


            saiba mais »

            21/03/2017 - Reforma Trabalhista está próxima, segundo enquete com empresas do setor de serviços

            Reforma Trabalhista está próxima, segundo enquete com empresas do setor de serviços
            Enquete realizada com empresas de prestação de serviços especializados ligadas à Fenaserhtt (Federação Nacional dos…

            O levantamento, de abrangência nacional, consultou em torno de 300 empresas prestadoras de serviços especializados de diversos segmentos, incluindo trabalho temporário.

            SOBRE A FENASERHTT | A FENASERHTT - Federação Nacional dos Sindicatos de Empresas de Recursos Humanos, Trabalho Temporário e Terceirizado - foi fundada em 15 de outubro de 2004 e é composta atualmente por cinco sindicatos patronais: São Paulo, Santa Catarina, Espírito Santo, Bahia, Minas Gerais, Paraná e Amazonas. Representa 32 mil empresas do setor, que empregam cerca de 2,5 milhões de pessoas.

            SOBRE O SINDEPRESTEM | Fundado em 4 de junho de 1991, o SINDEPRESTEM - Sindicato das Empresas de Prestação de Serviços a Terceiros, Colocação e Administração de Mão-de-Obra e de Trabalho Temporário no Estado de São Paulo representa as empresas de Trabalho Temporário e de Terceirização de Serviços no Estado de São Paulo. Dentre as categorias representadas por este sindicato patronal estão bombeiro civil, logística, leitura e entrega de documentos, controle de acesso, promoção e merchandising, serviços a bancos, serviços auxiliares, consultoria de recursos humanos e estágios.

             

            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

             


            saiba mais »

            21/03/2017 - Desafios para retomada - Flexibilização trabalhista é o caminho?

            Desafios para retomada - Flexibilização trabalhista é o caminho?
            Vivemos um período de nova cultura e de mudanças na postura dos profissionais. Assim, se…

            Vivemos um período de nova cultura e de mudanças na postura dos profissionais. Assim, se torna fundamental o debate sobre a possibilidade de mudanças nas leis trabalhistas, modernizando as relações, buscando também combater a atual crise econômica. Infelizmente nossa legislação ainda é complexa na relação entre empregadores, sindicatos e empregados.

            Existe uma tendência no mercado de trabalho de maior participação dos profissionais nos resultados e ganhos, em detrimento de garantias que muitas vezes se mostram obsoletas. Com isto, as negociações deveriam estar focadas muito além do simples desejo de obter vantagens na negociação, mas sim criar mecanismos de sustentabilidade desse acordo, entendo que existe uma interdependência nas relações, sendo necessário o equilíbrio econômico e garantia de ganhos e lucros.

            Flexibilizar alguns critérios de negociação, o ganho pelo resultado e a composição justa de uma remuneração total pode ser o caminho fundamental para esse equilíbrio, onde todos obtêm resultados pela importância que possuem no processo produtivo.

            Hoje, infelizmente, a legislação tributária é implacável e a trabalhista em alguns pontos dificultam a criação de novas possibilidades de acordos. Pilares devem ser mantidos, como FGTS, 13º salário ou férias. Entretanto, o mundo mudou, as relações mudaram e as necessidades são outras.

            Temas como remuneração, carga horária e até mesmo os direitos garantidos pela legislação, podem ser cumpridos de forma mais adequada para as necessidades de trabalhadores e empresas. Exemplos seriam encargos menores em ganhos por resultado (não somente no PLR), férias com maiores possibilidades de fracionamento, entre outros.

            Assim, uma reforma trabalhista se mostra importante para modernização das empresas e para suportar momentos de instabilidade econômica, possibilitando a realização de acordos que sejam compatíveis com a necessidade de mercado, evitando situações de demissão em massa ou quebra de empresas como ocorridas recentemente.

            Um caminho é focar a flexibilização nas estruturas de acordos coletivos e contrato de trabalho. O que é saudável mantendo os direitos principais, isto é, não suprimir, e sim ajustar a forma de cumpri-los. Ampliar a capacidade de negociar e fazer com que todos sintam parte do processo. Esta mudança é muito ligada ao bom senso das partes, deixando de lado a ideia de ?levar vantagem em tudo?, que algumas pessoas possuem.

            No modelo que temos hoje leva todos questionamentos trabalhistas para processos jurídicos, o que ocasiona um grande desgaste entre as partes envolvidas e trazendo prejuízos a todos. Assim, se mostra necessária de debate sobre a possibilidade de acordos livres, obedecendo uma regra mínima dentro de uma realidade.

            Essa mudança ajudará na redução de processos na Justiça do Trabalho e aumentará a velocidade na tomada de decisão e nos resultados de ganhos tanto para as empresas como aos empregados.

            Enfim, a mudança na nossa legislação trabalhista, por mais que a priori possa parecer problemática, se mostra fundamental e requer uma análise profunda. Só assim se terá uma evolução nas relações, onde todos os lados podem definir e ajudar a sustentabilidade de mercado, gerando empregos e ganhos justos de acordo com a performance de todos os envolvidos.

            Celso Bazzola é especialista em recursos humanos e diretor executivo da Bazz Estratégia e Operação de RH.

            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


            saiba mais »

            21/03/2017 - Esqueça o INSS - veja como brasileiro pode se aposentar

            Esqueça o INSS - veja como brasileiro pode se aposentar
            O sonho da aposentadoria está cada vez mais distante para os brasileiros, especialmente agora, com…

            Com a reforma, só terá acesso a 100% do salário do INSS quem trabalhar por 49 anos. A aposentadoria por tempo de serviço será eliminada, além das diferenças entre homens e mulheres. Ao trabalhador, resta buscar alternativas, afinal, ter que trabalhar até os últimos dias de sua vida não pode ser uma opção.

            Portanto, defina o padrão de vida que deseja ter ao se aposentar. Aposentadoria segura não significa ser milionário e sim ter boa qualidade de vida, com acesso à saúde, lazer e com condições de consumir aquilo que precisa e deseja. Atualmente, mais de um terço, 33,9% dos aposentados brasileiros, continuam trabalhando para complementar a renda, segundo pesquisa do SPC Brasil e da CNDL.
            Encontre um percentual de sua renda que possa poupar, pois se deixar para guardar apenas a sobra, dificilmente irá conseguir. Quanto mais cedo começar a poupar, mais agressiva pode ser a estratégia.

            Quem está na casa dos 20 anos, pode formar uma reserva de emergência entre 6 e 12 meses de salário, e a partir daí investir todo o resto nesse sonho. Guardando R$ 300 por mês, em 30 anos, pode se ter cerca de R$1 milhão.

            Entenda que você precisa acumular um capital que renda o dobro do que deseja ter mensalmente. Por exemplo: caso deseje obter dessa aposentadoria privada R$ 2 mil por mês, seus investimentos precisarão render R$ 4 mil por mês.

            Assim, você saca metade e deixa a outra metade rendendo, para que o dinheiro se recapitalize e se preserve. Elaborei uma planilha que faz esse cálculo automaticamente, basta incluir as suas informações. Baixe a Cálculo de Aplicação para Independência Financeira neste link http://www.dsop.com.br/downloads-arquivos/

            Caso tenha dificuldades para poupar mensalmente, oriento que faça um diagnóstico financeiro por 30 dias, anotando todas as despesas, separando por categorias (como alimentação, transporte, vestuário, educação, guloseimas, etc). Assim reconhecerá o seu comportamento financeiro e saberá quais hábitos pode mudar para diminuir ou eliminar despesas e conseguir poupar para a aposentadoria.

            Poucos têm o hábito de pensar em médio e longo prazo, mas o momento é de mudança comportamental. Afinal, não dá para depender da Previdência Social que, com esta reforma, visa retardar a aposentadoria dos brasileiros.


            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

             


            saiba mais »

            21/03/2017 - 6 situações que proporcionam estabilidade aos trabalhadores

            6 situações que proporcionam estabilidade aos trabalhadores
            Em época de demissões crescentes, a estabilidade se torna uma preocupação muito grande para os…

            Assim, é importante entender quando o trabalhador adquire os direitos à estabilidade, em questões cotidianas. Contudo, é importante frisar que não foram consideradas situações que envolvem eleições sindicais e outras correlatas, sendo tratados apenas casos comuns a todos os trabalhadores de todos os tipos de empresas.

            Estabilidade pré-aposentadoria - Quando o trabalhador está perto de aposentar, seja integral ou proporcional, desde que haja previsão nesse sentido nas normas coletivas da categoria, ele conquista ?estabilidade pré-aposentadoria?, ou seja, no período fixado na norma (que costuma ser de 12 ou 24 meses anteriores à aposentadoria) ele não pode ser dispensado sem justa causa.

            Estabilidade pré-dissídio - Muitas categorias asseguram estabilidade de 30 dias antes da data base da convenção coletiva a seus filiados. Com base na legislação que aponta que: ?O empregado dispensado, sem justa causa, no período de 30 (trinta) dias que antecede a data de sua correção salarial, terá direito à indenização adicional equivalente a um salário mensal, seja ele optante ou não pelo FGTS". Portanto 30 dias antes da data base de dissídio, se algum funcionário for dispensado sem justa causa, caberá uma multa por estabilidade de dissídio. Devido a nova Lei do Aviso Prévio, que a cada 1 ano trabalhado acrescenta-se 3 dias por ano, a data de início da estabilidade será variável dependendo do tempo de trabalho do empregado na empresa.

            Acidente de trabalho - O segurado que sofreu acidente do trabalho tem garantida, pelo prazo mínimo de 12 meses, a manutenção do seu contrato de trabalho na empresa. A estabilidade para esse caso começa a partir do término do auxílio-doença concedido ao empregado que sofreu acidente de trabalho. Para ter direito à estabilidade de doze meses é necessário que o afastamento por motivo de acidente seja superior a quinze dias (se for menor não há direito ao beneficio, pois nesse caso os dias que ficou sem trabalhar serão pagos pelo empregador) e o empregado acidentado tem, obrigatoriamente, que dar entrada ao pedido de auxílio-doença junto ao INSS. Se ele simplesmente deixar de trabalhar por mais de quinze dias e não dar entrada no benefício não terá direito à estabilidade. Caso o empregado contraia alguma doença profissional e for comprovado que essa doença decorreu da atividade que desempenhava também terá direito ao benefício.

            Gestação ? é proibida a dispensa sem justa causa da trabalhadora gestante, desde a confirmação da gravidez até cinco meses após o parto. Se o empregador dispensar sem ter conhecimento da gravidez, terá de reintegrar ao trabalho ou pagar a indenização decorrente da estabilidade em caso de demissão. E a gestante só pode voltar ao trabalho se a demissão ocorrer durante o período de estabilidade. Caso entre com uma ação trabalhista e a sentença do juiz se dê após o período de estabilidade, só será possível obter a indenização (pagamento de salários e demais direitos que receberia se estivesse trabalhando). Como são cinco meses de estabilidade, então teria direito a receber o valor do salário mais direitos multiplicados por cinco. A empregada que ficar grávida durante o contrato de experiência ou durante contrato determinado também terá direito a estabilidade.

            Estabilidade por aborto involuntário - Se a gestante sofrer aborto, se tem entendido a estabilidade fica prejudicada. Tal entendimento se fundamenta no fato da Constituição garantir a proteção da maternidade e da infância através da estabilidade, em ocorrendo o aborto espontâneo a empregada gozo apenas de duas semanas de repouso.

            Documento coletivo da categoria - O direito à estabilidade pode ser garantido em cláusula no documento coletivo da categoria, como criar garantia de emprego para outros casos (estabilidade para quem está para se aposentar, por exemplo) e ainda aumentar o prazo da estabilidade.

            Gilberto de Jesus da Rocha Bento Júnior é advogado, contabilista e sócio da Bento Jr. Advogados. Especializado em direito tributário, direito empresarial, direito processual, empreendedorismo e direito constitucional.

            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


            saiba mais »

            21/03/2017 - Como ocorrem os cruzamentos de dados no imposto de renda das pessoas físicas?

            Como ocorrem os cruzamentos de dados no imposto de renda das pessoas físicas?
            Tributarista explica quais são as principais fontes de dados da Receita Federal. Até as redes…

            Todo ano, o Fisco realiza a atualização dos dados do contribuinte em seu banco de dados, permitindo a consulta e comparação com os dados da nova declaração de imposto de renda. A advogada tributarista da Contax Contabilidade e Planejamento Tributário, Mara Denise Poffo Wilhelm, alerta que, caso seja encontrada alguma irregularidade, em comparação aos dados do ano anterior, é expedida uma notificação de que há dados incompatíveis na declaração de imposto de renda apresentada. Mas, poucas pessoas conhecem como esse processo funciona na prática.
            Mara explica que o cruzamento de dados inclui a troca de informações prestadas por empresas, instituições financeiras, operadoras de cartão de crédito, planos de saúde, médicos, dentistas, cartórios e imobiliárias. ?Todas elas são obrigadas a entregar declarações para o Fisco, contendo os dados do contribuinte (CPF) e os valores das referidas transações, sob pena de multas?, alerta a especialista.

            As declarações enviadas por diversos órgãos/instituições são confrontadas com as declarações do imposto de renda no banco de dados, sem ter necessidade de qualquer conferência humana dos fiscais. Em seguida, Mara explica que são emitidas as notificações ou o bloqueio dos valores passíveis de restituição do imposto de renda. Confira as declarações que são determinantes no cruzamento de dados da Receita Federal:

            Declaração de Serviços Médicos e de Saúde (DMED): Documento obrigatório para pessoa física e jurídica que seja prestadora de serviço do ramo da saúde. ?Na DMED são informados todos os valores recebidos de pessoas físicas e dados cadastrais, em decorrência de pagamento pela prestação de serviços de saúde, plano privado e assistência à saúde? descreve Mara. Essas informações vão para o banco de dados da Receita Federal e são cruzadas com o imposto de renda de pessoa física. ?Portanto, ao efetuar sua declaração de imposto de renda, não é possível utilizar recibos médicos de terceiros, de anos anteriores, majorar valores, lançar despesas de quem não é dependente. Havendo valores divergentes, o crédito terá que ser explicado?, enfatiza Mara.

            Declaração de Imposto Retido na Fonte (DIRF): Documento apresentado pela fonte pagadora, sejam empresas ou contratantes, quando se referir a serviços prestados por autônomos. Na DIRF, o Fisco tem acesso aos rendimentos pagos a pessoas físicas domiciliadas no país, valor do imposto sobre a renda e contribuições retidas na fonte, rendimentos pagos ou creditados para seus beneficiários, pagamentos, créditos, entregas ou remessas a residentes ou domiciliados no exterior e pagamentos a plano de assistência à saúde empresarial. Portanto, Mara alerta que, ao efetuar a declaração de imposto de renda, é necessário lançar todas as fontes de renda, informando corretamente os valores recebidos, descontos de INSS e de IRRF, bem como lançá-los nos campos corretos, pois esses dados serão confrontados com os que estão na base da Receita Federal.

            Declaração de Informação sobre Atividades Imobiliárias (DIMOB): deve ser apresentada pelas pessoas jurídicas e equiparadas que comercializaram imóveis que construíram, lotearam ou incorporaram para comercialização; que intermediaram aquisição, alienação ou aluguel de imóveis ou realizarem sublocação de imóveis; bem como aquelas constituídas para a construção, administração, locação ou alienação do patrimônio próprio, de seus condôminos ou sócios. Exemplo mais comuns são imobiliárias, construtoras e incorporadoras. Nesta declaração são informados todos os rendimentos obtidos com aluguéis, bem como todas as transações de compra e venda de imóveis.
            Para quem é locador é importante ficar atento para o lançamento deste rendimento e na hipótese de ter realizado operações de compra e venda, realizar a apuração do ganho de capital, verificando ainda as hipóteses de isenção deste imposto, pois esses dados serão confrontados com os que estão na base da Receita Federal.

            DOI ? Declaração sobre Operações Imobiliárias: esta declaração é apresentada exclusivamente pelos Cartórios, que informam à Receita Federal todos os documentos que foram registrados oriundos de transações e compra e venda, com os valores exatos dessas operações. As operações abrangidas nessa declaração incluem: inventários, arrematações judiciais, imóveis que forem dados como garantia em alienação fiduciária, ou seja, todas as transações imobiliárias.
            ?A DOI juntamente com a DIMOB são importantes ferramentas para cruzamento de dados, razão pela qual, merece atenção redobrada do contribuinte para apuração do ganho de capital, ou lançamento correto de suas receitas?, destaca Mara.

            DIMOF - Declaração de Informações sobre Movimentação Financeira: é obrigatória a apresentação desta declaração pelos bancos de qualquer espécie, cooperativas de crédito e associações de poupança e empréstimo, e para as instituições autorizadas a realizar operações no mercado de câmbio. Nela são declarados: depósitos à vista e a prazo, em conta de depósito ou conta de poupança; pagamentos efetuados em moeda corrente ou em cheques, em conta de depósito ou conta de poupança; emissão de ordens de crédito ou documentos assemelhados, em conta de depósito ou conta de poupança; resgates à vista ou a prazo, em conta de depósito ou conta de poupança; aquisições de moeda estrangeira; conversões de moeda estrangeira em moeda nacional; transferências de moeda estrangeira e de outros valores para o exterior.
            Pode-se afirmar que na DIMOF estão todas as informações sobre as transações bancárias dos contribuintes e quando estas não forem condizentes com sua renda, serão passíveis de notificação do Fisco para averiguar a omissão de receitas.

            DECRED - Declaração de Operações com o Cartão de Crédito: é obrigatória a apresentação desta declaração pelas administradoras de cartão de crédito. Inclui dados como: pagamentos efetuados no mês pelos titulares dos cartões, pessoa física ou jurídica, a qualquer título, em relação a todos os cartões emitidos, inclusive adicionais; repasses efetuados no mês a todos os estabelecimentos credenciados, pessoa física ou jurídica, deduzindo-se os valores correspondentes a comissões, aluguéis, taxas e tarifas devidas à administradora de cartão de crédito.
            ?A DECRED é muito utilizada pelos Fiscais da Receita Federal para fazer os cruzamentos entre os valores gastos pelos contribuintes com o cartão de crédito, para verificar se estão compatíveis com a sua renda declarada no imposto de renda?, alerta Mara.

            OUTROS TIPOS DE CRUZAMENTOS
            Além das diversas declarações, a Receita Federal ainda conta com informações oriundas dos órgãos públicos municipais, estaduais e também federais, que trabalham de forma conjunta quando detectam irregularidades em um contribuinte, avisando os demais órgãos federados para a fiscalização. Estão nessa situação, por exemplo, o ITCMD ? Imposto sobre Transmissão de Causa Mortis e Doação, que é pago na doação ou no caso de heranças em virtude de falecimento; o ITBI - Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis, pago à Prefeitura no momento de aquisição de imóveis; Detrans, Capitania dos Portos e a Anac ? Aviação Civil, que também informam ao Fisco sobre a compra e venda de carros, motos, embarcações e aeronaves.

            Somado a isso tudo, Mara alerta que têm que ser considerados, ainda, os cruzamentos existentes entre os próprios contribuintes, que podem efetuar transações entre pessoas físicas; compra e venda de bens, como carros, motos, imóveis; pagamento de pensão alimentícia; lançamento de dependentes, doações, dentre outras situações. Mara alerta ainda para cuidar com a exposição nas redes sociais, pois a Receita Federal está cruzando até informações postadas no Facebook ou Instagram que não condizem com a declaração do contribuinte. O processo em conjunto com outros cruzamentos visa identificar, por exemplo, laranjas e sonegadores.

            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


            saiba mais »

            21/03/2017 - 7 estratégias para gerar mais vendas com e-mail marketing

            7 estratégias para gerar mais vendas com e-mail marketing
            Aumentar a taxa de cliques, passar pelo filtro de spams e ter um mailing bem…

            Quantos e-mails, diariamente, você recebe em sua caixa postal? Pode não parecer, mas para que um desses e-mails seja lido completamente e leve o cliente para a página onde pode efetuar a compra ou buscar mais informações, já foi deixado para trás vários filtros, e cada barreira vencida é uma vitória no universo online.

            É importante ter em mente que para gerar mais vendas com e-mail marketing é preciso usar estratégicas específicas a fim de fazer o e-mail não cair em uma dessas peneiras. Pensando nisso, Gustavo Mota, CEO da We Do Logos, lista sete dicas importantes para fazer com que aquele e-mail enviado para o cliente seja convertido em vendas.


            ?Estamos sempre preocupados em auxiliar os empreendedores a tornarem seu negócio lucrativo, já que mantê-lo funcionando a todo vapor é um desafio constante na vida de todos nós?, destaca Mota.

            Confira abaixo as dicas do CEO da We Do Logos:

            1- Preparando seu mailing
            O primeiro passo para que uma quantidade razoável de e-mails disparados ao menos chegue nos aplicativos de correio eletrônico dos usuários é usar uma lista de e-mails estruturada e segmentada. Nada de comprar listas prontas, nem enviar e-mail sem o consentimento do cliente. Se seu endereço de e-mail começar a ser identificado como responsável por muitas denúncias de spam por parte dos usuários, pode cair até nas listas negras dos servidores, cuidado! Além disso, é preciso contar com um remetente de e-mail corporativo, no estilo seu [DOT] nome [AT] suaempresa [DOT] com.

            2- Passando pelos filtros de spam
            Algumas das providências acima também ajudam a evitar ser classificado como spam. A dica principal é evitar usar nos assuntos dos e-mails palavras como ?grátis?, ?promoção?, ?compre agora?, etc. Elas são detectadas como indício de spam pelos provedores. Outra dica é criar contas nos principais e-mails, como Gmail, Outlook, UOL e verificar se estão recebendo seus e-mails marketing ou se estão sendo barrados por esses servidores.

            3- Aumentando a taxa de abertura
            Uma boa estratégia para gerar mais vendas com e-mail marketing é aumentar a taxa de abertura. Para isso, você conta com uma única arma: o assunto do e-mail. Algumas sugestões são: use números e lista no assunto do e-mail (os top 5, por exemplo); acrescente ?emoticons?; faça perguntas e desperte a curiosidade do leitor; mostre uma solução; surpreenda; evite assuntos gigantescos e evidencie o conhecimento.

            4- Fazendo seu cliente ler o e-mail
            Além de um título instigante e que mostre, de cara, o benefício que o cliente vai ter lendo o e-mail, é muito importante tomar cuidado para que ele não fique pesado e lento para abrir. Se isso acontecer, as pessoas vão fechar o e-mail. Não use imagens pesadas e crie o e-mail com código de programação HTML, e não se esqueça de torná-lo responsivo, isto é: abrir sem problemas em smartphones e tablets. Capriche no layout com ajuda de designers profissionais, como os cadastrados na plataforma We Do Logos.

            5- Não deletar o e-mail depois de ler
            Aqui um pouco de tudo que você já fez vai contribuir para isso. E, principalmente, se sua segmentação do público estiver adequada ao conteúdo do e-mail, as pessoas podem querer guardá-lo para acessar a oferta no futuro ou mesmo indicar para um amigo. Layout, títulos e imagens são importantes também: é o ?conjunto da obra? até aqui que fará o e-mail não ser deletado depois de lido!

            6- Aumentando a taxa e cliques!
            Neste ponto, o Call to Action (CTA) é o fator mais importante para aumentar suas vendas com e-mail marketing. Usualmente eles têm cores fortes e chamativas, como vermelho ou laranja, mas isso não é uma regra obrigatória. Além disso, o texto do Call to Action deve ter um verbo de ação, mostrar um certo senso de urgência e identificar os benefícios imediatos de clicar nele.

            7- Landing page
            A landing page é a página web para onde seu cliente é direcionado para fazer a compra depois de clicar no CTA. As melhores estratégias para gerar mais vendas com e-mail marketing, neste ponto, além da página ter um layout semelhante ao e-mail e corresponder ao que foi prometido, incluem os chamados elementos de confiança, tais como: selos de segurança (tipo site seguro), depoimentos, avaliações de usuários, notícias sobre a empresa na mídia, lista de clientes, filiais, plantas, montante de receitas e outros números ?impressionantes?, acesso fácil às redes sociais e canais de atendimento do tipo SAC e outros.

            Sobre a We Do Logos:
            A We Do Logos (www.wedologos.com.br), maior comunidade de designers da América Latina, surgiu em setembro de 2010 com a missão de conectar pessoas promovendo soluções empresariais acessíveis. A proposta do site é ser um intermediário entre centenas de designers e empresas que desejam criar uma identidade visual para seus negócios. O site oferece, além de logos, criação de website, papelaria, cartão de visita, ou seja, tudo o que for necessário para o cliente ter uma identidade visual. A We Do Logos conta com 85 mil designers cadastrados, mais de 40 mil clientes atendidos e mais de 3 milhões de artes enviadas para todo o Brasil.

            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


            saiba mais »

            21/03/2017 - Rio recebe primeira turma de MBA em 2017

            O primeiro MBA da Escola Nacional de Seguros em 2017 começou na última semana, no…

            O curso proporciona conhecimentos técnicos e jurídicos focados nos segmentos de seguros e resseguros, com destaque para as bases contratuais vigentes e práticas comerciais dos agentes dos sistemas. O programa contempla disciplinas sobre gerenciamento de riscos, direito securitário, direito do consumidor e mudanças climáticas, entre outras.

            Os interessados em ingressar na turma ainda podem se matricular. O MBA também está com inscrições abertas em São Paulo (SP), com início previsto para junho.

            Outros dois MBAs ? Gestão de Seguros e Resseguro, e Gestão de Riscos e Seguros ? também estão com inscrições abertas, no Rio e em São Paulo. A duração média de cada curso é de um ano e meio, e todos têm como pré-requisito nível superior completo (bacharelado, tecnólogo ou politécnico).

            As matrículas podem ser realizadas no site mba.escolanacionaldeseguros.com.br, onde mais informações estão disponíveis.

             


            saiba mais »

            21/03/2017 - Soluções para melhorar os negócios em Itaúna, de novo

            Sebrae Minas preparou nova rodada de consultorias, oficinas e palestra para empreendedores de Itaúna e…

            Para quem pensa em abrir, ampliar, formalizar ou melhorar seus negócios em Itaúna e região, o Sebrae Minas, em parceria com o Centro de Desenvolvimento Econômico e Social/Espaço do Empreendedor (CDE), preparou uma nova programação com consultorias, oficinas e palestra para o final de março. Esta é a segunda rodada de atendimento no período, já que, no princípio do mês, atividades semelhantes já tinham sido desenvolvidas na cidade, com bom afluxo de participantes.

            As consultorias são atendimentos individuais, com duração de uma hora e meia e oferta de soluções para as necessidades da empresa; a palestra, conduzida por especialista, faz abordagens sobre temas de interesse da classe empresarial; as oficinas, desenvolvidas em algumas horas, aprimora o conhecimento teórico e habilidades gerenciais dos participantes.

            Programação
            28/03, terça-feira
            - Consultoria Presencial Financeira para Empresas
            Horário: verificar disponibilidade
            Investimento: R$ 60,00
            - Palestra ?Dívida Boa, Dívida Ruim ? Como isso influencia no seu negócio?
            Horário: 19h
            Investimento: R$15,00
            Objetivo: Gerar insights que estimulem o empresário a refletir sobre a importância da gestão financeira no seu negócio.

            29/03, quarta-feira
            - Consultoria Presencial Financeira para Empresas
            Horário: verificar disponibilidade
            Investimento: R$60,00
            - Oficina ?Como Elaborar o Preço de Venda de produtos e Serviços de Sua Empresa?
            Horário: 18h
            Investimento: R$30,00
            Objetivo: Analisar fatores como a demanda, a concorrência e os custos para formação do preço de venda

            30/03, quinta-feira
            - Consultoria Presencial Financeira para Empresas
            Horário: verificar disponibilidade
            Investimento: R$60,00

            - Oficina ?Como Elaborar Controles Financeiros da Sua Empresa?
            Horário: 18:00h as 22:00h
            Investimento: R$ 30,00
            Objetivo: Disponibilizar informações e ferramentas de controles práticos, procedimentos e sugestões úteis sobre gestão financeira do negócio

            Local: CDE Itaúna
            Rua Capitão Vicente, 129, Centro

            Inscrições e informações: Sebrae/Itaúna
            Rua Lilia Antunes, 99, Santo Antônio
            Fone: (37) 3242.2473

            ------------------------------------------------------------------------------------
            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

             


            saiba mais »

            22/03/2017 - TOKIO MARINE adere à Hora do Planeta pelo sexto ano consecutivo

            Juliana Zan - Gerente de Recursos Humanos
            Companhia reduzirá a iluminação das duas sedes durante o dia 24 e incentivará que as…

            A Tokio Marine, uma das maiores seguradoras do País, participará mais uma vez da Hora do Planeta, campanha mundial desenvolvida pela World Wildlife Fund (WWF), por meio da qual as luzes devem ficar apagadas todo último sábado de março, das 20h30 às 21h30. A adesão da Companhia, entretanto, se dará de forma ainda mais ampla: a iluminação de suas duas sedes será reduzida durante a sexta-feira, dia 24, enquanto for possível aproveitar a luz natural.

            ?Acreditamos que as grandes mudanças acontecem, muitas vezes, pela soma de diversos gestos simples. Assim, ao reduzir as luzes de nossos prédios da Matriz durante todo o dia, simbolizamos nossa preocupação com o Planeta e reafirmamos nosso compromisso com a busca por uma vida mais sustentável e com mais qualidade. Nosso objetivo é também fomentar essa mudança entre todo o time, por isso, incentivamos nossas Sucursais a aderirem à ideia na sexta-feira e nossos Colaboradores a participarem da Hora do Planeta no dia 25?, explica a Gerente de Recursos Humanos, Juliana Zan.

            A ação, realizada pela empresa pelo sexto ano consecutivo, é parte de uma série de iniciativas da Tokio Marine para promover o desenvolvimento sustentável, que envolvem a coleta seletiva de lixo, instalação de coletores de pilhas e baterias nos dois prédios da Matriz e a realização de campanhas internas periódicas sobre o consumo consciente de água e luz.

            Sobre a Tokio Marine Seguradora

            A Tokio Marine Seguradora S.A. é uma das maiores seguradoras do Brasil e do mundo. É subsidiária da Tokio Marine Holdings, o mais antigo conglomerado securitário japonês. Fundada em 1879, possui operações em 38 países e tem sua matriz mundial localizada em Tóquio, no Japão. No Brasil desde 1959, a Tokio Marine Seguradora coloca à disposição do mercado brasileiro um amplo leque de soluções para Clientes Pessoa Física e Jurídica, por meio de uma estrutura com 72 unidades de negócios, incluindo sucursais e escritórios em todo o País. O portfólio de Produtos Massificados contempla os seguros de Automóvel, Frotas, Residencial, Condomínio e Equipamentos, além dos seguros de Vida, Acidentes Pessoais e Prestamista para Empresas. Já a carteira de Produtos Corporativos inclui Seguros para Pequenas, Médias e Grandes Empresas, Transportes, Riscos de Engenharia, Riscos Nomeados e Operacionais, Riscos de Petróleo, Garantia, Responsabilidade Civil, Equipamentos, Náutico e Aeronáutico. Em 2016, foi eleita na 8ª posição como uma das Melhores Empresas para Trabalhar, de acordo com pesquisa conduzida pelo Great Place to Work® Brasil. Para mais informações, acesse: www.tokiomarine.com.br.

            • tokio marine


              saiba mais »

              22/03/2017 - Como foi a abertura do café e seguros em goiás

              Richard Belle Branco.
              Comunicação e relacionamento com o cliente marcam tema da palestra de abertura do 2º Café…

              O evento tem como tema central "Inovação, tecnologia e empreendedorismo"

              O papel do corretor de seguros na projeção de Goiás no segmento foi a linha central abordada pelo presidente do SINCOR-GO, Henderson de Paula Rodrigues, na abertura do 2º Café e Seguros em Itumbiara (GO). Ele lembrou que, além dos dados positivos, a categoria tem a seu favor representantes do Estado em contextos estratégicos para o segmento: na SUSEP e na FENACOR, com os ex-presidentes, Joaquim Mendanha e Armando Vergilio, e na Câmara dos Deputados, com o vice-presidente Institucional e de Relações com o Corretor de Seguros, Lucas Vergilio.

              Dessa forma, ele destacou o objetivo do Café e Seguros e a relevância do tema central ? inovação, tecnologia e empreendedorismo. Segundo Henderson, é preciso compreender as transformações do mercado de seguros e encontrar alternativas de atuação dos profissionais. ?Aqui, vamos discutir oportunidades?, frisou.

              Relacionamento com o cliente

              Na palestra de abertura do 2º Café e Seguros em Itumbiara, a mudança de postura no relacionamento com o cliente foi o assunto principal. Com o tema Corretores de Seguros e clientes 3.0: como estabelecer uma comunicação omnichannel, o CEO da agência Ampli Comunicação e membro da Google Partner, Richard Belle Branco, surpreendeu a plateia formada por profissionais da categoria que atuam em 26 municípios do Sul goiano, além de representantes de seguradoras parceiras do SINCOR-GO e da diretoria do sindicato.

              Ele ressaltou aos participantes que os hábitos dos clientes de hoje mudaram com a tecnologia. ?Esqueçam o termo atendimento. O consumidor busca relacionamento?, alertou o executivo. Nesse sentido, Richard abordou o destaque da comunicação omnichannel nesse processo. Normalmente, afirma o especialista, a comunicação atual se dá de forma multicanal (site, Facebook, Instagram, chat, WhatsApp etc). Porém, ela não atende a esse cliente 3.0, que já é hiperconectado, porque só fará sentido se ela permitir uma experiência exclusiva.

              ?A comunicação omnichannel é personalizadíssima e os consumidores são os maiores produtores de conteúdo?, salienta Richard ao evidenciar um dado importante: somente no ano passado, 24% das buscas no Google no Brasil foram sobre seguros. ?Por isso, não adianta investir em coletar informação se não houver análise do que é relevante para o negócio?, orienta.

              O 2º Café e Seguros passa esse ano ainda por Rio Verde e Anápolis, no interior do Estado, encerrando suas atividades em Goiânia, em agosto.

              ------------------------------------------------------------------------------------
              Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


              saiba mais »

              22/03/2017 - Seus dados estão seguros no WhatsApp?

              Seus dados estão seguros no WhatsApp?
              Aplicativos de mensagens já são parte da rotina de praticamente todo mundo, e não apenas…

              Por exemplo, você tem certeza de que as mensagens do WhatsApp, o mais popular desses softwares, estão seguras?

              Como funciona a criptografia do WhatsApp

                          Não é de hoje que o tema segurança virtual é debate constante entre autoridades governamentais, empresas e consumidores. Especialmente nos últimos anos, o assunto ganhou ainda mais importância com o constante desenvolvimento de técnicas que visam roubar informações e espionar usuários - desenvolvimento esse que, muitas vezes, não acompanha os esforços das empresas para frear tais ações.

                          Em meio a todo esse contexto, o WhatsApp, empresa que é propriedade do Facebook, lançou em abril do ano passado uma medida para garantir a segurança de seus usuários: a criptografia de ponta a ponta (end to end). Ou seja, as mensagens já saem do dispositivo emissor decodificadas e a ?chave? para essa decodificação só está no aparelho que receberá a mensagem.

              Assim, em teoria, cibercriminosos e nem outras empresas (até mesmo o próprio WhatsApp ou Facebook) poderiam espionar as conversas no mensageiro mesmo quando armazenadas nos seus servidores. O problema é que recentemente esse sistema foi posto em cheque por consultorias e especialistas, pois afirmam que seria possível utilizar uma backdoor do aplicativo para espionar as mensagens. Segundo essas pessoas, o governo, empresas e mesmo usuários mal intencionadas poderiam se aproveitar dessa falha.

              Para refutar essa hipótese, outros especialistas em segurança virtual argumentam que a criptografia de ponta a ponta é apenas uma das estratégias para barrar espionagem no WhatsApp; o app também conta proteção dos dados de login e autenticação por SMS. Dessa forma, a princípio, um cibercriminoso teria muita dificuldade em burlar a segurança do aplicativo e as mensagens estariam protegidas. No entanto, não há como se ter total certeza.

              A relação entre gestão de dados e segurança

                          Conforme o mundo fica a cada dia mais tecnológico e conectado, a importância de manter dados e informações seguras cresce no mesmo ritmo. Se a criptografia presente em um simples aplicativo para troca de mensagens - que não tem propósito corporativo, embora seja usado dessa forma - já é motivo de tanta apreensão e cuidado, imagine então como deve ser valorizada a segurança na gestão de dados empresarias, por exemplo.

              Talvez você também tenha interesse por Aumento da confiança na nuvem traz mais preocupações com a segurança.

                          O problema é que, muitas vezes, as companhias não dão a devida atenção ao seu banco de dados e, por isso, acabam pondo em risco todo o conteúdo presente nele. O vazamento de informações dos clientes e da própria empresa pode trazer grandes reflexos negativos, seja com a divulgação de dados cadastrais de clientes, por exemplo, ou proporcionando que cibercriminosos tenham acesso a informações sigilosas da corporação.

                          Esse problema é agravado no caso de empreendimentos que não possuem um estrutura interna de TI e/ou que não contam com um departamento apropriado para esse tipo de serviço. É aí que entra a consultoria de banco de dados, um serviço que disponibiliza mão de obra qualificada e/ou auxílio e orientação sobre como realizar a gestão eficiente e segura de um banco de dados - dependendo das necessidades da empresa contratante. Assim, é possível ter uma database funcional e, o mais importante nesse caso, protegida!


              saiba mais »

              22/03/2017 - A Máfia da Judicialização da Saúde

              A Máfia da Judicialização da Saúde
              Por Pedro Ramos, diretor da Abramge?Eu acuso! Meu dever é de falar, não quero ser…

              São esquemas onde profissionais da saúde, advogados e fabricantes de materiais médico-hospitalares mancomunam-se para incentivar o cidadão comum a buscar benefícios indevidos na Justiça. O uso deste expediente jurídico é generalizado e visa desde o acesso a itens banais como achocolatados diet e papéis higiênicos até procedimentos não previstos no rol de procedimentos da ANS ou medicamentos caríssimos que sequer são legalizados no país. Este mal, além de sangrar o orçamento para o atendimento na rede pública, também põe em cheque a saúde suplementar.

              E os casos, infelizmente, estão espalhados por todo o país, até mesmo em instituições reconhecidas, como o Hospital das Clínicas e Albert Einstein. Já no Distrito Federal, a Operação Mr. Hyde revelou recentemente um conluio envolvendo médicos, enfermeiros, diretores de hospitais e empresários para a realização de cirurgias desnecessárias que chegavam a mutilar pacientes utilizando materiais de baixa qualidade.

              É necessário combater o problema por diversos motivos. O primeiro, é óbvio: evitar que o judiciário seja usado para a obtenção de vantagens indevidas. O segundo diz respeito à ameaça que tais procedimentos constituem à integridade física e emocional de pacientes que, sem saber, tomam parte em negociatas para a realização de procedimentos desnecessários e que podem, até mesmo, levar à morte. O terceiro é o impacto financeiro e social desta corrupção, uma vez que milhões são desviados de investimentos em atendimentos básicos de muitos para privilegiar o tratamento em caráter excepcional de poucos que têm condições de pagar um advogado.

              Antes de mais nada, o sistema de remuneração da saúde deve evoluir do atual ?fee for service? ? remuneração variável conforme o número de procedimentos e produtos utilizados por médicos e demais profissionais da saúde ? para o padrão DRG, que privilegia a criação de pacotes de serviços e produtos hospitalares fechados com base em dados coletados a partir da internação de pacientes. Dentre as principais vantagens deste paradigma estão, além da possibilidade de comparação entre a assistência realizada por diferentes prestadores e a padronização dos tratamentos, a redução dos riscos de máfias se articularem por meio da utilização de recursos finitos de maneira irresponsável e desnecessária.

              Ainda, é desejável a discussão de regras mais rígidas em relação à venda de materiais médico-hospitalares. Atualmente, nos EUA, a Abramge está processando alguns dos maiores fabricantes destes produtos a nível mundial cujas filiais comprovadamente tomam parte em negociações de superfaturamento e uso desnecessário destes itens. A ideia é exigir, pelas regras de compliance americanas, uma atitude mais transparente destas organizações. No final, o recado é simples e claro: não há e nunca haverá preço que cubra a saúde e bem-estar da população e qualquer esquema corrupto deverá ser combatido.


              saiba mais »

              22/03/2017 - Momento para o seguro de crédito à exportação

              Aparecido Mendes Rocha
              O Brasil exporta aproximadamente US$ 200 bilhões por ano em diversos tipos de produtos e…

              Para participar do comércio internacional, a empresa precisa oferecer crédito e prazo. São muito poucos exportadores que conseguem vender com pagamento antecipado ou à vista, a maioria das vendas é feita de forma financiada ou com a garantia de carta de crédito, o que requer uma avaliação criteriosa dos compradores estrangeiros. Diante desse cenário, a proteção securitária se torna imprescindível, e para atender essa necessidade, o mercado oferece o Seguro de Crédito à Exportação (SCE), que pode ser contratado pelo exportador ou pela instituição financeira que amparar a exportação.

              O SCE possibilita assegurar os recebíveis da empresa que vendeu seus produtos no mercado externo contra inadimplência. O seguro garante ao exportador a indenização por perdas líquidas definitivas, em consequência do não recebimento de crédito concedido ao importador, no exterior. Serve também como instrumento de prevenção e incentivo para prospecção de novos clientes e novos mercados, e ainda como ferramenta de cobrança.

              As coberturas previstas no SCE são contra os riscos comerciais, políticos e extraordinários a que estão sujeitas as transações comerciais e financeiras vinculadas às exportações. Os riscos comerciais são caracterizados por falência, concordata e mora simples, e os riscos políticos ou extraordinários, por atos governamentais do país importador ou por eventos específicos que impeçam a transferência do pagamento (moratória, guerra, confisco, denúncia unilateral do contrato, interrupção de intercâmbio comercial, etc).

              A análise de crédito é baseada em toda a carteira do segurado (exportador), considerando o histórico do cliente junto ao segurado, seu potencial futuro de compra e sua situação econômica e financeira. Após a aprovação do crédito, a seguradora fixa limite individual de risco para as empresas listadas em sua apólice, e durante toda a vigência do contrato monitora os clientes, e qualquer alteração cadastral, econômica ou financeira poderá ser detectada e comunicada ao segurado.

              Com a proteção securitária, o exportador terá maior flexibilidade e limitação das perdas por inadimplência, o que possibilitará assumir mais riscos e iniciar novos relacionamentos comerciais. Poderá ainda, negociar com os bancos o desconto antecipado de recebíveis e ampliação de linhas de financiamento.

              Por melhor que seja o cliente, sempre existe a possibilidade de ocorrer imprevistos no país do comprador que possa impossibilitar o pagamento do valor negociado. Os riscos para operar no comércio exterior são elevados, e um negócio aparentemente lucrativo pode transformar-se em prejuízo para o exportador quando há influências politicas e econômicas internacionais. Dessa forma, o seguro de crédito à exportação é em um excelente investimento para os exportadores brasileiros competirem internacionalmente.

              Aparecido Mendes Rocha, especialista em seguros internacionais


              saiba mais »

              22/03/2017 - Indicador da Ituran, empresa de monitoramento líder do mercado, revela que o Palio segue como o mais roubado

              Indicador da Ituran, empresa de monitoramento líder do mercado, revela que o Palio segue como o mais roubado
              Roubos e furtos de veículos em São Paulo aumentam 25 % em 2016, conforme levantamento…

              Indicador da Ituran, empresa de monitoramento líder do mercado, revela que o Palio segue como o mais roubado

              No ano passado, os roubos e furtos de veículos na Grande São Paulo aumentaram aproximadamente 25%. O Fiat Palio segue como o modelo mais roubado, assim como os carros fabricados entre 2010 e 2013 ? o horário com mais ocorrências é a noite e a região, a Zona Leste da cidade. Essas são algumas das informações reveladas pelo levantamento realizado pela Ituran, empresa líder no monitoramento de veículos no Brasil. A Ituran atendeu 9.812 ocorrências no ano passado na Grande São Paulo, que concentra a grande maioria da sua base de clientes.

              Depois do Palio, em segundo lugar como mais roubados veio VW Gol, seguido por Fiat Uno e VW Fox.

              Os 10 carros mais roubados:

              ? Palio
              ? Gol
              ? Uno
              ? Fox
              ? Fiesta
              ? Voyage
              ? Siena
              ? Celta
              ? Corsa
              ? Strada

              Os veículos de 2013 até 2010 representaram 45,45% dos modelos roubados/furtados.

              O levantamento também indica que a Zona Leste de São Paulo é campeã em roubos/furtos. São Matheus, Itaquera, Guaianazes e Taubaté são os bairros preferidos pelos marginais.

              Veja quais foram os 10 bairros de São Paulo com maior número de eventos:

              ? Itaquera (Zona Leste)

              ? São Mateus (Zona Leste)

              ? Guaianazes (Zona Leste)

              ? Itaim Paulista (Zona Leste)

              ? Ipiranga (Zona Sul)

              ? Tatuapé (Zona Leste)

              ? Vila Prudente (Zona Leste)

              ? Penha (Zona Leste)

              ? Parque São Rafael (Zona Leste)

              Sapopemba (Zona Leste)

              Os carros de cor prata e preto foram os mais roubados. A quarta-feira é o dia da semana com maior número de roubos/furtos

              O período da noite é o mais perigoso com 39,72% dos casos de roubo/furto, em especial das 21 às 23 horas, com 20,02% dos casos. Das 18 às 20 horas aconteceram 19,70% dos casos.

              Com base nos dados, a Ituran também apontou quais são as vias com maiores índices de roubos/furtos. A avenida Sapopemba lidera o ranking, seguida pela Jacu Pêssego e Aricanduva. De acordo com Yaron Littan, presidente da Ituran Brasil, ?essas avenidas têm características que colaboram para um maior número de eventos (roubo/furto), pois são vias extensas, de grande circulação de veículos e de fuga rápida?, lembra ele.

              As principais vias:

              ? Av. Sapopemba

              ? Av. Jacu Pêssego

              ? Av. Aricanduva

              ? Av. Ragueb Chohfi

              ? Av. Cupecê

              ? Av. São Miguel

              ? Av. Itaquera

              ? Av. Mateo Bei

              ? Av. Nordestina

              ? Av. Marechal Tito

              Sobre a Ituran Brasil:

              A Ituran é uma multinacional israelense que atua no Brasil e em outros países, como Israel, Estados Unidos e Argentina oferecendo produtos para a proteção contra roubo e furto de veículos, cargas e frotas, entre outros. A empresa, que chegou ao País em 2000, apresenta resultados significativos e índices imbatíveis de eficiência. Desde então, cresce continuamente, contando com mais de 600 mil clientes ativos, 1.000 funcionários e recuperou mais de 60 mil veículos, o que equivale a um patrimônio aproximado de R$ 2,8 bilhões.

              ------------------------------------------------------------------------------------
              Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


              saiba mais »

              22/03/2017 - MINUTO SEGUROS anuncia parceria com o ?ACELERADOS?

              MINUTO SEGUROS anuncia parceria com o ?ACELERADOS?
              Corretora de seguros e canal no YouTube, comandado por Rubinho Barrichello, Cassio Cortes e Gerson…

              São Paulo, março de 2017 ? A Minuto Seguros, uma das principais corretoras do País, líder e pioneira no segmento de seguros online, é a nova parceira do programa de automobilismo ?Acelerados?. Com quase meio milhão de assinantes em seu canal no YouTube, a atração é apresentada pelo ex-piloto de Fórmula 1 e campeão da Stock Car, Rubens Barrichello, juntamente com os jornalistas especializados em velocidade, Cassio Cortes e Gerson Campos.

              De acordo com o sócio fundador da Minuto Seguros, Marcelo Blay, o objetivo da parceria é unir um programa e uma empresa apaixonados por carros. ?De um lado, o ?Acelerados", com a paixão pela velocidade, do outro, a Minuto Seguros, uma corretora que preza pela segurança e não quer deixar um bem tão importante desprotegido?, diz o executivo.

              Dois vídeos desta parceria já estão no canal e podem ser conferidos pelos links abaixo:

              https://www.youtube.com/watch?v=LaeOMqlIPyI


              ---------------------------------------------------------------------------------------------------------

              https://www.youtube.com/watch?v=lq1bzmqLCuY

              [+] SOBRE A minuto seguros

              A Minuto Seguros é uma corretora de seguros que possui um site de interface simples, com navegação segura e rápida, além de uma organizada estrutura de equipe de atendimento com consultores especializados e preparados para oferecer suporte por telefone, e-mail ou chat. Com a Minuto Seguros, você experimenta a verdadeira união da praticidade virtual com o comprometimento e o respeito do atendimento real. Essa combinação oferece aos clientes uma experiência completa, visando contemplar exatamente aquilo que cada um está buscando. São mais de 15 seguradoras disponíveis, incluindo os principais players do mercado. Além do Seguro Auto oferecido no site, destacam-se também o Seguro Residencial, o Seguro Viagem, o Seguro para Eletrônicos, o Seguro para Pequenas e Médias Empresas e outras soluções para empresas. Acesse: www.minutoseguros.com.br.

              ACELERADOS

              Acelerados é o canal para quem tem gasolina e adrenalina nas veias. Rubens Barrichello, Cassio Cortes e Gerson Campos aceleram superesportivos importados, clássicos do passado e as últimas novidades do mercado nacional, trazendo sempre velocidade, emoção e informação sobre duas e quatro rodas.  Lançado em 2014, o canal se aproxima da marca de 500 mil inscritos no YouTube com cerca de 70 milhões de views. De acordo com o site tubularlabs.com, é o mais influente do Brasil e um dos mais influentes do mundo quando o assunto é mundo motor.  Os vídeos são publicados sempre às segundas, terças, quartas e quintas às 18h. 


              saiba mais »

              22/03/2017 - Danos elétricos aumentam nos lares brasileiros: seguro residencial pode ser aliado

              Danos elétricos aumentam nos lares brasileiros: seguro residencial pode ser aliado
              Dados apontam aumento de danos elétricos causados por raios. Bidu Corretora explica como um seguro…

              O Brasil é o país campeão mundial de incidência de raios. Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o país fica na frente de todos os outros quando o assunto é descarga elétrica por raios. O estudo do Inpe aponta também que o número de mortes por raios diminuiu, mas o de vítimas atingidas dentro de casa cresceu.

              Ou seja, engana-se quem pensa que dentro de casa está protegido de uma descarga elétrica. Um levantamento realizado pela Porto Seguro Residência mostrou um aumento de 27% nos sinistros de vendaval e danos elétricos em janeiro e fevereiro de 2017 em relação ao mesmo período do ano anterior.

              Os raios causam danos dentro de casa. Por isso, durante uma tempestade com descargas elétricas, é importante ficar atento. Evite ter contato físico com aparelhos elétricos ligados na tomada e, se possível, desligue-os. Por conta das correntes elétricas, o raio não precisa cair exatamente no local da residência para causar danos: se um raio cair próximo à casa, ele pode ser induzido por correntes elétricas na fiação.

              Os danos elétricos também podem causar prejuízos financeiros inesperados. Aparelhos como geladeira, televisão e aquecedor podem queimar com as descargas elétricas. Por isso, um seguro residencial pode ser bastante útil nessas situações.

              Cobertura de danos elétricos do seguro residencial

              Segundo a Bidu Corretora, o seguro residencial pode ser um aliado nessas situações. A cobertura de danos elétricos garante indenização caso sua geladeira queime durante uma tempestade ou o microondas pare de funcionar depois de uma descarga elétrica. Com essa cobertura você receberá reembolso em caso de danos ocorridos em algum aparelho elétrico da sua casa.

              E o seguro residencial tem um preço acessível: ele costuma custar de 0,5% a 1% do valor do imóvel, de acordo com as coberturas contratadas. Por exemplo, para uma casa com o valor de reconstrução de R$ 500 mil, o seguro custa em média R$ 65 por mês. Ele garante cobertura para diversos riscos, como queda de raio, explosão e incêndio, e você pode contratar coberturas extras, como roubo e furto, vendaval, acidentes pessoais, vidros e muitas outras.

              Mas vale lembrar: é muito importante prevenir danos por raios. Quando possível, tire os aparelhos da tomada e se abrigue em um local seguro.

              ------------------------------------------------------------------------------------
              Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

               


              saiba mais »

              22/03/2017 - Previsul Seguradora lança Campanha de Incentivo de Vendas em São Paulo

              Neste ano, os 15 corretores com a maior produção de vendas serão premiados com uma…

              Os corretores de São Paulo conheceram, na noite de terça-feira (21), a Campanha de Incentivo de Vendas ?Sou + Previsul ? Você + leve muito em breve?. Eles foram recebidos pelo presidente da Previsul Seguradora, Renato Pedroso, pela Diretora de Negócios, Andreia Araújo, pelo gerente Regional, Claudionir Fontana, e pelo gerente da Sucursal, Rodrigo Ricciardi.

              ?Contamos com a parceria do corretor, nosso único canal de comercialização, para mais um ano de muito trabalho. A Campanha de Incentivo de Vendas é uma forma de valorizar esta parceria e enaltecer as conquistas realizadas ao longo de todo o ano?, destacou Andreia.

              Neste ano, os 15 corretores com maior produção durante o período da campanha, que é válida de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2017, serão premiados com uma inesquecível viagem com acompanhante para Cancún.

              Para ficar por dentro de toda a campanha e se atualizar das novidades, os corretores podem acessar o portal soumaisprevisul.com.br. Neste espaço, é possível acessar todas as informações pertinentes à campanha.

              Com 110 anos de atuação nacional no mercado de seguros de vida, a Previsul Seguradora é referência em seguro de pessoas no Brasil. Com 4.360 corretores cadastrados, a empresa está presente em 11 estados brasileiros, 8 sucursais e 8 escritórios, além da matriz em Porto Alegre (RS).

              ------------------------------------------------------------------------------------
              Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

               


              saiba mais »

              22/03/2017 - Seminário UNIDAS: Planos Acessíveis são um equívoco, afirma desembargador do TJ-MG

              O desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, Renato Dresch, é um…

              A judicialização da saúde onera tanto o SUS quanto a saúde suplementar. Atualmente, o país gasta entre R$ 6 bilhões e 7 bilhões com as ações judiciais envolvendo a área de saúde. Um gasto que, segundo o desembargador, é preocupante e evidencia que algo não está funcionando bem.

              Tal situação ainda pode piorar caso o Governo Federal autorize a criação dos planos populares, com custos menores. ?Os planos acessíveis parecem um meio de afastar a população do SUS, com a promessa de que com pouco dinheiro o paciente terá acesso à saúde. Trata-se de um equívoco, um meio de desviar a atenção da população. Isso prova que o SUS não tem a atenção necessária e somente um aumento orçamentário seria capaz de minimizar a judicialização da saúde?, explica o desembargador Renato Dresch.

              Ainda de acordo com Dresch, para que a judicialização não inviabilize o sistema de saúde, é fundamental criar um meio de interlocução com o Poder Judiciário. Algumas ações bem sucedidas tendem a melhorar esse cenário. Em Minas Gerais, por exemplo, com a criação da Resolução 829/16, o Estado deu meios para que os juízes de Segunda Vara tenham competência prioritária nas demandas de saúde em todas as comarcas que tiverem mais que uma vara de competência cível, uma tentativa de qualificação da jurisdição. ?Seria importante que todos os tribunais do País atendessem ao que consta da Resolução 238/2016 do CNJ e criassem juízos especializados em saúde, tanto em primeiro como em o segundo grau, medida de extrema importância para otimizar a atuação do Poder Judiciário?, finaliza.

              Outras iniciativas também estão surtindo efeito, como é o caso, também de Minas Gerais, cujos juízes dispõem de um banco de dados para consulta de notas técnicas. Além disso, há especialização das Varas, assim como a criação de Câmaras de Conciliação, prévia e pré-processual, num projeto piloto em Belo Horizonte, com a ideia é expandir para o interior do Estado.

              Renato Dresch é desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais e coordenador do Comitê Executivo Estadual da Saúde e Membro do Comitê Executivo Nacional da Saúde do Conselho Nacional de Justiça. Bacharel em Direito pela Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de São José dos Campos/SP, atual Universidade do Vale do Paraíba. Especialista em Direito Processual Civil pela Faculdade Municipal de Direito de Franca/SP. Mestre em Direito Público pela Universidade de Franca/SP. Especialista em Direito Sanitário pela Escola de Saúde Pública de Minas Gerais. Foi membro de Turmas Recursais dos Juizados Especiais, e membro e presidente da 8ª Turma Recursal. Também foi professor da Faculdade de Direito de Passos. É professor da Faculdade Arnaldo desde, onde leciona Direito Processual Civil I e Estágio Supervisionado de Ações Constitucionais.

              Sobre o Seminário

              A edição deste ano do Seminário UNIDAS tem como objetivo principal levantar o debate sobre os principais desafios enfrentados pelo setor de saúde suplementar, principalmente aqueles relacionados às autogestões, além de definir estratégias a curto, médio e longos prazos. O evento é direcionado a líderes e dirigentes de operadoras de saúde, gestores, executivos de instituições públicas e privadas, representantes de sociedades de classe, médicos, enfermeiros, acadêmicos, formadores de opinião, prestadores de serviço, além de outros profissionais interessados no tema.

              Local: Hotel Windsor Plaza Brasília (SHS Qd 05 bl. H)

              Mais informações em http://www.unidas.org.br/8seminario/

              A UNIDAS - União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde é uma entidade associativa sem fins lucrativos, que tem por missão promover o fortalecimento do segmento da autogestão em todo o território nacional, fomentando a excelência em gestão de saúde e a democratização do acesso a uma melhor qualidade de vida dos seus 5 milhões de beneficiários ? que correspondem a 11% do total de vidas do setor de saúde suplementar -, contribuindo para o aperfeiçoamento do sistema de saúde do País. Atualmente, a entidade congrega cerca de 120 operadoras de autogestão e é entidade certificadora reconhecida pela ANS, por meio do UNIPLUS.

              ------------------------------------------------------------------------------------
              Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

               


              saiba mais »

              22/03/2017 - Rede de Convênios GBOEX dá descontos para a Volta às Aulas

              Passado o período de férias, chega a hora de iniciar o ano e fazer os…

              Segundo a Assessora de Marketing do GBOEX, Ana Maria Pinto, captar empresas parceiras na área de educação sempre foi essencial para compor a Rede de Convênios. ?OS descontos são sempre muito importantes para incentivar as pessoas a continuarem investindo nos estudos.? Afirma a Assessora.

              A Rede de Convênios conta com a parceria da Livraria Saraiva e outros credenciados. As empresas concedem benefícios diversos aos associados GBOEX. A livraria, possui grande diversidade de produtos que vão desde mochilas, cadernos, até bibliografias exigidas para os vestibulares das principais universidades do país.

              Para quem está buscando cursos de graduação e pós graduação, a Assessora relata que existem conveniados no Brasil inteiro, por meio do EaD, e muitas outras, tais como: a Faculdade Fadergs, no Rio Grande do Sul, em São Paulo a Universidade da França - UNIFRAN e a Faculdade UNIGRAN, no Mato Grosso do Sul. Vale destacar que a Rede de Convênios também conta com parcerias dos cursos de idiomas, com os métodos de ensino mais procurados no Brasil como CCAA, FISK e Wizard. Informe-se site convênios

              Mais informações sobre os planos comercializados pelo GBOEX, benefícios oferecidos pela Rede de Convênios e unidades próximas de você, acesse www.gboex.com.br ou facebook.com/GBOEXoficial

              ------------------------------------------------------------------------------------
              Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

               


              saiba mais »

              22/03/2017 - CAPEMISA : A especialista para proteger você, sua família e sua empresa.

              CAPEMISA : A especialista para proteger você, sua família e sua empresa.
              A CAPEMISA Seguradora é especialista em vida. Porque tem Seguros de Vida e de Acidentes…

              Conquistas da CAPEMISA:
              2008: Com apenas oito meses de existência, a CAPEMISA fechou mais de 100 mil novos contratos. Em um ano, já contávamos com 860 mil clientes.

              2010: Três anos depois, já somávamos 2,5 milhões de Clientes e um faturamento 54% maior. Esse crescimento permitiu o investimento de R$ 20 milhões em tecnologia para ampliar o atendimento e diversificar a carteira de produtos.

              2013: Alcançamos a marca de 4 milhões de Clientes. O Grupo apresentou R$ 1,8 bilhão em ativos totais e, em ativos financeiros, R$ 1,6 bilhão, o que representa 88% de seu ativo total, demonstrando excelente liquidez.

              2014: A CAPEMISA atingiu a marca de 12 milhões de Clientes e foi reconhecida como uma das Empresas mais inovadoras do setor.

              Missão, Visão, Valores e Inspiração:

              Missão
              Atuar nos segmentos de seguros, previdência e capitalização, disponibilizando produtos e serviços de qualidade e inovadores, que agreguem valor aos Clientes, Corretores, Colaboradores, Acionistas e parceiros, mantendo sua vocação de responsabilidade social.

              Visão
              Ser reconhecida, nos próximos 5 (cinco) anos, como a Seguradora referência nos mercados de seguros, previdência e capitalização e que integra valores humanos e sociais às estratégias de gestão do negócio.

              Valores
              ? Cliente
              Atuar com a consciência de que o Cliente é a força motriz do negócio e estímulo permanente para a inovação e o crescimento da Empresa.

              ? Corretores de Seguros
              Atuar com a consciência de que o Corretor de Seguros é o elo que une a CAPEMISA ao Cliente final, sendo essa parceria essencial para os negócios da Empresa.

              ? Profissionalismo
              Agir com a consciência de um empreendedor, que necessita validar, a cada momento, a sua qualidade e eficácia junto aos Clientes e companheiros laterais, de modo a fortalecer e renovar continuamente essa parceria profissional.

              ? Transparência
              Assumir uma atitude de integridade nas relações interpessoais, em prol de uma comunicação pautada na confiança, na objetividade e nos resultados comuns a serem conquistados.

              ? Comprometimento
              Assumir atitudes alinhadas com a missão, visão, valores, estratégias, metas e planos de trabalho, de maneira proativa e determinada, para atender à essência dos resultados desejados pela CAPEMISA.

              ? Respeito
              Assumir uma atitude consciente e equilibrada, nas relações com os diversos públicos com os quais interage, pautando-se nos deveres e direitos relativos a si mesmo, aos semelhantes, ao meio ambiente e à Empresa.

              ? Equipe
              Ter claro entendimento das relações de interdependência entre pessoas e áreas para o sucesso do negócio e agir de forma cooperativa, integrada e sinérgica com os esforços coletivos, sem se eximir da responsabilidade individual.

              Inspiração
              Humanismo - Estabelecer relações pautadas na compaixão e na tolerância. Expressa-se no cuidado com o próximo: Clientes, Funcionários, fornecedores e os todos que se relacionem com a Empresa.

              Simplicidade - Ser direto e claro, evitando excessos. Revela-se no jeito de ser, fazer e falar.

              Comprometimento - Fazer parte da construção de uma sociedade responsável, solidária e feliz.

              Eficiência - Fazer mais com menos. Presente nos processos e no atendimento.

              Coragem - Reunir forças para fazer acontecer, reinventar-se, enfrentar novos desafios e nunca desistir.

              Amor - Amar o que faz, com compromisso e dedicação, tanto ao mercado quanto a todos os beneficiários de nossa causa. É inspirado na história que a Empresa tem de amor ao próximo.

              Produtos:
              Para você, para sua empresa ou para parcerias.

              A CAPEMISA é especialista em vida. Por isso nossos Seguros são feitos para cuidar do que mais importa: você e sua família.

              Os Planos são adequados ao perfil de cada Cliente e os preços são acessíveis.

              Produtos para você

              Vida: Nossos Seguros de Vida garantem a proteção e a tranquilidade de quem você ama.

              Acidentes Pessoais: Produtos de contratação rápida e simples. Mais segurança para você e sua família.

              Previdência: Conheça nossos Planos de Previdência Tradicional e garanta um futuro mais tranquilo.

              Prestamista: Garanta seu patrimônio e compromissos financeiros, caso algum imprevisto aconteça.

              Serviços: Além de produtos para a sua proteção, oferecemos serviços que facilitam a sua vida.


              Para Empresa:
              Mais segurança e tranquilidade para você e seus funcionários. Essa é a proposta que a CAPEMISA tem para a sua Empresa. Afinal, todo negócio é feito por pessoas, e a nossa especialidade é cuidar de vidas. A partir de 2 funcionários, você já pode contratar um Seguro de Vida ou de Acidentes Pessoais da CAPEMISA.

              Vida: Conheça nossos produtos para atender às suas necessidades e às dos seus funcionários.

              Acidentes Pessoais: Produtos flexíveis e de fácil contratação, adequados ao perfil de cada Empresa.

              Serviços de Assistência: Além de produtos para a sua proteção, oferecemos serviços que facilitam a sua vida.


              Parcerias:
              Ser especialista em vida também é saber ir além, oferecendo sempre mais serviços e opções de negócios. Por isso, a CAPEMISA apresenta diversas soluções de negócios para Empresas de pequeno, médio e grande porte.

              Affinity: Alternativa de geração de renda para Empresas parceiras: proteção do Seguro, facilidades dos serviços de assistência e premiações

              Facility: Soluções em Seguros customizadas, com preços mais acessíveis, de acordo com a necessidade do Cliente.


              Saiba mais sobre a CAPEMISA SEGURADORA: http://www.capemisa.com.br/


              ------------------------------------------------------------------------------------
              Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

              • capemisa


                saiba mais »

                22/03/2017 - Quatro em cada dez brasileiros que tiveram nome sujo atribuem negativação ao desemprego, mostra SPC Brasil e CNDL

                Quatro em cada dez brasileiros que tiveram nome sujo atribuem negativação ao desemprego, mostra SPC Brasil e CNDL
                Cartão de crédito é o motivo da inadimplência de metade daqueles que foram negativados. Para…

                Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) com consumidores negativados, ou que estiveram nesta situação nos últimos 12 meses, investigou quais são as dívidas em atraso e o que essas pessoas estão fazendo para negociar a dívida e recuperar o crédito. Os dados mostram que quatro em cada dez inadimplentes e ex-inadimplentes (38%) tiveram o nome sujo devido ao desemprego. Outros motivos citados foram diminuição de renda (31%), empréstimo de nome para terceiros (17%) e salário atrasado não pago (10%). O valor médio da dívida de quem está ou esteve com o nome sujo é de 2.918,09 reais, sendo maior entre os homens (3.536,22 reais) e entre as pessoas das classes A e B (3.857,42 reais).

                Os entrevistados têm ou tinham, em média, contas em atraso com 2,2 empresas, sendo que 1,9 fizeram registro do nome em listas de inadimplência, a negativação ocorreu em 86% dos casos. Além disso, 27% dos consumidores devem a três ou mais empresas diferentes e 64% ainda estão com nome sujo, sobretudo entre as classes C, D e E (68%).

                Segundo a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, a atual conjuntura econômica faz com que a dificuldade de honrar com todos os compromissos financeiros seja maior. ?O cenário de crise resulta em um grande número de desempregados, e os brasileiros em geral estão com menor poder de compra devido à inflação e às altas taxas de juros?, avalia. ?Com isso, o consumidor acaba tendo dificuldade para pagar as contas e fica inadimplente. ?

                Entre os que quitaram ou pretendem quitar a dívida, a principal estratégia é recorrer a acordos com os credores (34%), cortes no orçamento (22%) e gerar renda extra por meio de bicos (18%). Os gastos mais citados quando se fala em cortes foram idas a bares ou restaurantes (36%), compras de peças de vestuário ou calçados (34%) e lazer (34%, principalmente entre aqueles com mais de 55 anos, 54%). No entanto, 19% das pessoas não estão economizando para saldar as dívidas. Entre os que possuem mais de uma conta em atraso, a prioridade é quitar conta de cartão de crédito, loja ou crediário para usar o crédito novamente (24%). Foram citadas como prioridade também as contas de menor valor (23%), contas com taxa de juros mais altos (19%) e com o valor final mais alto (18%).

                Para José Vignoli, educador financeiro do SPC Brasil e do portal Meu Bolso Feliz, fazer cortes no orçamento é um bom caminho para quem está com o nome sujo. ?Quem está endividado deve readequar o orçamento realizando cortes em itens supérfluos para poder negociar as contas em atraso?, afirma. ? Para resolver essas pendências, o indicado é pagar primeiro as dívidas com juros mais altos e, se possível, fazer a portabilidade da dívida para outro banco ou modalidade que tenha taxas menores.

                Entre os que pagaram ou pretendem pagar a dívida, 56% acham que é o correto honrar com os compromissos financeiros, 53% não se sentem confortáveis tendo o nome sujo e 30% se preocupam com o valor da dívida depois do pagamento tardio.

                Cartão de crédito é principal motivo da negativação

                O levantamento indica também que o cartão de crédito é o motivo da inadimplência de metade dos entrevistados (50%), principalmente entre as pessoas com 55 anos ou mais, (66%), seguido de crediários, carnês e cartões de loja (26%) e empréstimos (21%).

                Além disso, uma quantidade significativa de pessoas não sabe quantas parcelas contratou no momento de realizar a compra, com destaque para dívidas com cartão de crédito (49%), empréstimos (35%) e crediários, carnês ou cartões de loja (35%). Além disso, 41% de pessoas não sabem quantas parcelas deixaram de pagar do cartão de crédito, 38% contrataram empréstimos e também não tem este conhecimento, assim como 31% dos que possuem dívidas com crediários, carnês ou cartões de loja que ignoram o número de parcelas não pagas.

                De acordo com José Vignoli, o controle financeiro deve ser um hábito para que o consumidor não fique inadimplente. ?Alguns mecanismos de crédito, como o cartão, são utilizados, em muitos casos, sem o devido acompanhamento, de modo que a pessoa fica sem saber ao certo qual valor terá que pagar na fatura e quantas parcelas estão pendentes?, afirma. ?Por isso, é importante que todos os gastos feitos sejam anotados para não haver surpresas desagradáveis no final do mês?, completa.

                O estudo também mostra que 68% dos entrevistados já vivenciaram alguma consequência por estar com o nome sujo. As mais frequentes são: impossibilidade de fazer um novo cartão de crédito, loja ou crediário (32%), realização de compras exclusivamente à vista (24%) e falta de acesso a produtos bancários (19%). Depois da negativação, 88% admitiram mudar a forma de administrar o orçamento, como controlar todos os gastos (31%), pensar muito antes de fazer alguma compra (27%) e comprar somente diante da possibilidade de fazer o pagamento à vista (23%). Mais da metade dos entrevistados (54%) acham importante estar com o nome limpo em qualquer momento da vida e 45% somente em momentos específicos, como financiamento de casa, carro ou abrir conta em banco.

                Sete em cada dez tentam negociar as dívidas com o credor; 45% de quem negociou pagamento parcelado atrasou alguma parcela

                Segundo a pesquisa, 69% dos entrevistados tomaram alguma atitude quando descobriram que estavam negativados, sendo que procurar o credor (27%), mudar hábitos para conseguir pagar a dívida (24%) e procurar birôs de crédito (15%) foram as principais. Além disso, sete em cada dez (72%) dos que pagaram ou pretendem pagar tentaram negociar a dívida com o credor, tendo feito 2,3 contatos em média.

                Entre aqueles que já tentaram pelo menos uma negociação, 69% garantiram ter se preparado antes de debater com o credor, principalmente pesquisando o valor da dívida e juros cobrados (21%). Sete em cada dez (70%) disseram ter feito algum tipo de contraproposta durante a negociação, como ter sugerido valores menores (27%), valores e quantidade de parcelas diferentes (24%) ou somente outro número de parcelas (18%). Após a negociação, 17% conseguiram desconto adicional para o pagamento integral da dívida à vista, sendo que, em média, o desconto obtido foi de 34% do valor. Entre os que não fizeram contrapropostas (30%), 28% já tinham recebido boas condições, 21% não sabiam se era possível propor algo e 11% consideraram perda de tempo pois o credor não iria aceitar. O principal motivo para aceitar a proposta de negociação foi a redução de forma significativa no valor total da dívida (23%), seguido pelo fato da prestação ter um valor acessível (22%).

                A modalidade mais comum escolhida entre os que pagaram ou pretendem pagar a dívida é o pagamento à vista (34%), seguido de parcelamento no carnê ou crediário (28%) e parcelamento no cartão de crédito (10%). Entre os que escolheram pagamento parcelado, 45% estão ao menos com uma parcela em atraso, sendo que 55% não sabem com certeza a quantidade de parcelas que devem. Entre os que sabem, a média é de quase 4. Os principais motivos interrupções dos pagamentos são: desemprego (27%), diminuição de renda (25%) e falta de dinheiro devido à falta de planejamento no orçamento (17%).

                Segundo a economista do SPC Brasil, o consumidor deve estar sempre preparado para negociar melhores condições. ?Quem conhece a própria realidade financeira e contas em atraso, e está informado sobre condições e taxas de juros tem mais chances de sucesso na negociação?, orienta. Além disso, é preciso analisar a proposta com calma e fazer uma contraproposta, se necessário. ?Quem busca o credor para renegociar está mostrando que deseja resolver o problema. Portanto, credor e devedor devem encontrar valores e prazos vantajosos para que o problema não se repita?, completa.

                Maioria negocia pelo telefone, mas meios digitais já são utilizados

                A pesquisa também investigou os meios que o consumidor utiliza na hora da negociação, e o mencionado pela maioria foi a conversa por telefone (71%), seguida de conversa com o credor na loja ou empresa (26%), e-mail (15%), site da empresa credora (8%) ou especializado em negociação de dívidas (5%).

                Os que consumidores que optaram negociar por meio de sites mencionaram que a escolha dessa modalidade ocorreu devido à comodidade ? possiblidade de negociar sem sair de casa (33%), possibilidade de simular condições que se adequam à realidade do devedor (28%) e rapidez, considerando que o atendimento pelos meios mais tradicionais nem sempre é eficiente (28%).

                Por outro lado, as desvantagens destacadas são: falta de flexibilidade para contrapropostas em relação ao atendimento pessoal (39%), insegurança, por não saber se o site é confiável (33%) e impossibilidade de negociar dívidas de algumas empresas, já que nem todas estão disponíveis neste tipo de site (32%).

                Metodologia

                A pesquisa entrevistou 602 consumidores residentes em todas as regiões brasileiras, com idade igual ou superior a 18 anos, de ambos os sexos e de todas as classes sociais, atuais inadimplentes ou ex-inadimplentes há no máximo 12 meses. A margem de erro é de 3,99 pontos percentuais para uma confiança de 95%.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 


                saiba mais »

                22/03/2017 - Aquisições devem crescer no mercado de seguros

                Aquisições devem crescer no mercado de seguros
                Previsão consta de estudo da KPMG internacional sobre comportamento mundial do setor de seguros

                Novo relatório divulgado pela KPMG International confirma o apetite redobrado do mercado segurador mundial por aquisições e fusões neste ano. Segundo o estudo, 84% das companhias de seguros pesquisadas planejam efetuar entre uma e três aquisições em 2017. Em contrapartida, 94% programam pelo menos uma alienação. O estudo afirma também que dois terços das seguradoras esperam realizar ainda uma aquisição transfronteiriça no decorrer do ano.

                Para 33% das seguradoras, a transformação do modelo de negócios será o principal impulsionador das compras em 2017. A mesma taxa percentual pretende melhorar seu operacional, alterando seu modelo de negócios. ?As seguradoras estão claramente com fome de boas oportunidades de M & A (fusões e incorporações). Eles estão focados em transformar seus negócios e modelos operacionais e, mesmo com incertezas geopolíticas, estão procurando agressivamente negócios que podem ajudar a atingir seus objetivos?, afirma Ram Menon, parceiro global, Advisory Deal com KPMG nos EUA, por meio de comunicado.

                As parcerias também são vistas positivamente para a transformação operacional- 87% das seguradoras indicam que irão se associar para novas capacidades operacionais, enquanto 76%, para ter acesso à nova infraestrutura tecnológica.

                Cerca de 200 tomadores de decisão de seguros global foram ouvidos. E os EUA são identificados como o principal destino para aquisições, seguido pela China. Mas regionalmente, a Ásia-Pacífico domina, com 47% olhando para a região em busca de aquisições, mais do dobro da porcentagem para a América do Norte. Já a Europa Ocidental é vista como a maior oportunidade de alienação.

                Apesar da necessidade estratégica de transformação do negócio, o relatório acha que muitas seguradoras continuam a adotar uma abordagem oportunista para aquisições e fusões. Tanto que apenas 47% das seguradoras com equipes de M & A dedicadas dizem que seus objetivos de identificação do negócio estão alinhados à sua estratégia corporativa. Trinta e sete por cento admitem sua abordagem para fazer negócios ainda é em grande parte reativa. ?Se você estiver usando M & A(aquisições e fusões) para efetivamente transformar seu negócio, você não pode apenas saltar em negócios oportunistas, você precisa ser muito mais estratégico?, observou Ram Menon. ?As organizações de seguros precisam fazer investimentos que proporcionem uma estratégia de longo prazo para a organização. E é aí que estarão os grandes desafios?, lembra Ram Menon. O relatório assinala que as seguradoras estão tomando uma série de caminhos para garantir transações transformadoras. Capital de risco corporativo, em particular, está ganhando força, com 62% das seguradoras dizendo que eles já estão ativos ou atualmente criando uma capacidade de venture corporativa como uma forma de construir capacidades técnicas. Mais de um quarto dos fundos de capital de risco existentes reivindicam mais de US $ 1 bilhão em fundos alocados.

                ?Neste ambiente, a chave para o sucesso é alinhar os modelos financeiros, empresariais e operacionais para que você possa obter clareza sobre os mercados e geografias em que você quer jogar e como você vai ganhar", observou Matthew Smith, Global Strategy Group, Setor de Seguros Líder, KPMG no Reino Unido. "Você também deve estar preparado para analisar suas capacidades nas áreas de due diligence e segmentação, a fim de entender como extrair o máximo valor a médio prazo e como as capacidades do alvo complementar o seu próprio?, declarou.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                22/03/2017 - SindsegSC realiza reunião com CVG Paraná

                SindsegSC realiza reunião com CVG Paraná
                O SindsegSC ? Sindicato das Seguradoras ? realizou no dia 20 de março em sua…

                Os profissionais foram recebidos pelo presidente Rogerio Spezia, que comenta sobre a importância da integração entre as entidades:

                ?O CVG é uma entidade de grande atuação no estado do Paraná, e oferece serviços para o desenvolvimento do mercado de seguros e também para os profissionais que atuam no segmento. É muito gratificante recebe-los na sede do Sindicato e em conjunto com os diretores conhecer melhor suas ações para fortalecer cada vez mais a cultura do seguro para a sociedade?, declarou Spezia.

                Representando o CVG estavam presentes o presidente David Novloski, o diretor de vida e também diretor do SindsegSC, João Levandowski, o diretor de previdência e capitalização, Leandro Missio Medeiros e o diretor jurídico Igor Filus Ludkevitch.

                Os integrantes apresentaram a história do clube e as principais ações.

                As fotos da reunião estão disponíveis na Galeria de Fotos do SindsegSC. Acesse e confira o registro histórico das ações do Sindicato e conheça melhor as atividades da entidade.

                Acesse também a fanpage do SindsegSC no Facebook, compartilhe as fotos da reunião e convide os seus amigos para curtir a página.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                22/03/2017 - Saiba a importância de considerar um seguro para frotas no planejamento de uma empresa

                Saiba a importância de considerar um seguro para frotas no planejamento de uma empresa
                Itaú Seguro Auto Frota destaca motivos para apostar nesta categoria de seguros e evitar prejuízos…

                Nos primeiros meses do ano de 2017, as empresas se dedicam à produção de uma importante ferramenta de controle financeiro: o planejamento patrimonial. Além de ser essencial para garantir a rentabilidade, o planejamento também deve prever uma margem para contornar despesas inesperadas, como danos a máquinas e ferramentas de trabalho e acidentes de diversas naturezas. Durante a organização das finanças, a fim de driblar imprevistos, é comum que as companhias recorram a diferentes tipos de seguros: Empresarial, Vida, Saúde, Odontológico, e Equipamentos Portáteis são algumas das opções mais procuradas. Entretanto, vale atentar-se para mais um tipo de cobertura que pode ser a chave para lidar com dores de cabeça indesejadas ? o seguro para Frotas.

                ?O Itaú Seguro Auto Frota reconhece as frotas empresariais não apenas como patrimônio valioso, mas também como parte imprescindível para o bom funcionamento dos negócios?, explica Marcelo Sebastião, diretor do Itaú Seguro Auto.

                Além de proteger os veículos em situações de roubo, furto, incêndio e colisão, o produto oferece coberturas adicionais e benefícios que ajudam os executivos a manterem o foco sem se preocuparem com imprevistos quem venham a causar furos no orçamento. Confira:

                Assistência completa:
                O Itaú Seguro Auto Frota tem garantia contra danos materiais e corporais a terceiros e ainda conta com assistência 24h em caso de emergências.

                Flexibilidade e proteção sob medida
                Atento às constantes mudanças do ambiente empresarial, o Itaú Seguro Auto Frota oferece:
                Contratação disponível para frotas a partir de um veículo;
                Facilidade para inclusão e exclusão de automóveis durante a vigência;
                Tranquilidade para renovação do seguro com uma data única de vencimento;
                Flexibilidade na negociação;
                Possibilidade de contratação de garantias adicionais e ampliação dos limites das coberturas a qualquer momento;
                Três opções de planos de assistência para veículos de carga ou passeio.

                Proteção adicional
                Para quem deseja incrementar a segurança da sua frota, carro reserva[1], cobertura de acidentes pessoais por passageiro, guincho para terceiros, e garantia de vidros e acessórios estão entre as proteções adicionais disponíveis.

                Vantagens exclusivas
                Segurados Itaú Seguro Auto Frota podem desfrutar de 15% de desconto na realização de diversos serviços de manutenção nos Centros Automotivos Porto Seguro. Além disso, há desconto de 20% para alarmes, 10% para rastreadores na Porto Seguro Proteção e Monitoramento[2]; e até 20% em produtos novos e de reuso da Renova Ecopeças.

                Para mais informações sobre as vantagens do Itaú Seguro Auto Frota, acesse o link https://www.itau.com.br/empresas/seguros/automovel/

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros 


                saiba mais »

                22/03/2017 - Recadastramento dos Corretores

                Recadastramento dos Corretores
                Falta pouco. Joaquim Mendanha, superintendente da Susep, disse que o recadastramento dos corretores deve começar…

                Mendanha lembrou que desde 2009 não é feito nenhum recadastramento dos corretores e é necessário que ele seja feito para que, a partir daí, possa ser feita a distribuição da identidade profissional.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 


                saiba mais »

                22/03/2017 - Região Sul é a campeã em vendas do Seguro Residencial

                Região Sul é a campeã em vendas do Seguro Residencial
                Atualmente, 10 milhões de domicílios já são protegidos pelo seguro nos três estados da Região

                As mudanças climáticas que estão ocorrendo em todo o mundo e, em particular, os vendavais que vêm causando sérios danos à população do Sul do país, fizeram da Região uma verdadeira campeã na contratação do Seguro Residencial. De acordo com estudo feito pela Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg) relativo a 2016, os três estados do Sul possuem o maior Índice de Penetração (IP) do Seguro Residencial do país, calculado considerando ao total de seguros contratados em relação ao total de residências da região.

                São ao todo 10 milhões de domicílios para 2,2 milhões de apólices de seguro residencial, o que representa um IP de 22,8%. A arrecadação correspondente a esses contratos é a segunda maior do país, chegando a R$ 568 milhões e só perdendo para a Região Sudeste, que é de R$ 1,5 bilhão. O prêmio médio do seguro residencial varia entre R$ 250,00 e R$ 300,00; valores que surpreendem os interessados, que muitas vezes acham que o custo desse seguro seria equivalente ao de automóveis, bem mais caro.

                Além de proteger o domicílio, a maioria das seguradoras está oferecendo o Seguro Residencial junto com serviços assistenciais como chaveiro, encanador e eletricista, em alguns casos disponíveis 24 horas, e até reparo de eletrodomésticos.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                22/03/2017 - Tire as principais dúvidas sobre o Imposto de Renda Pessoa Física

                Tire as principais dúvidas sobre o Imposto de Renda Pessoa Física
                A entrega da Declaração de Ajuste do Imposto de Renda 2017 - ano base 2016…

                "Quanto mais preparado o contribuinte estiver melhor, já que os primeiros dias são os mais interessantes para o envio e isso por dois motivos: quem entrega o material com antecedência receberá sua restituição antes, além disso, em caso de problemas, o contribuinte terá tempo para resolvê-los, evitando a necessidade de realizar uma declaração retificadora, depois do prazo de entrega, que será 28 de abril", alerta.

                Para entender melhor, a Confirp detalhou os principais pontos sobre o tema:

                Prazo de entrega

                O prazo neste ano será menor, indo das 08 horas do dia 02 de março até o último minuto do dia 28 abril. A Receita espera receber 28,3 milhões de declarações.
                Principais novidades para DIRPF 2017
                1. Para relacionar dependentes ou alimentando acima de 12 anos completados até 31/12/2016, esses deverão possuir CPF;
                2. Não há necessidade de baixar programa ReceitaNet para entregar a DIRPF;
                3. O sistema utilizará nome ou razão social informado para CPF ou CNPJ automaticamente após o primeiro preenchimento, mas não validará a informação.
                4. A Ficha de Rendimentos Isentos e Não Tributáveis fora remodelada para o contribuinte relacionar apenas os rendimentos obtidos, mudando a sistemática dos anos anteriores que aparecia todos os tipos de rendimento na tela e o contribuinte informava o rendimento na linha correspondente.
                5. A Ficha de Rendimentos Tributados Exclusivamente na Fonte fora remodelada para o contribuinte relacionar apenas os rendimentos obtidos, mudando a sistemática dos anos anteriores que aparecia todos os tipos de rendimento na tela e o contribuinte informava o rendimento na linha correspondente.
                Quem é obrigado a entregar
                1. Quem recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70;
                2. Quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00;
                3. Quem obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsa de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
                4. Quem possui atividade rural e:
                5. obteve receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50;
                6. pretenda compensar, no ano-calendário de 2016 ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2016;
                7. Quem teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens e direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00;
                8. Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nesta condição se encontrava em 31 de dezembro; ou
                9. Quem optou pela isenção do impostos sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias contados da celebração do contrato de venda, nos termos do art. 39 da Lei nº 11.196, de 21 de novembro de 2005.
                Desconto simplificado
                Poderá optar pelo desconto simplificado de 20% do valor dos rendimentos tributáveis na Declaração de Ajuste Anual, limitado a R$ 16.754,34 em substituição de todas as deduções admitidas na legislação tributária.

                Penalidade pela não entrega

                1. Multa de 1% ao mês de atraso, calculado sobre o valor do imposto devido na declaração, sendo essa multa limitada a 20%;
                2. Multa mínima de R$ 165,74 (apenas para quem estava "obrigado a declarar", mesmo sem imposto a pagar).
                Como elaborar
                1. Computador, mediante a utilização do Programa Gerador da Declaração (PGD) relativo ao Exercício de 2017, disponível no site da Receita Federal do Brasil (www.receita.fazenda.gov.br)
                2. Computador, mediante acesso ao serviço ?Declaração IRPF 2017 On-line?, disponível no Centro Virtual de Atendimento (e-CAC) no site da Receita Federal do Brasil (www.receita.fazenda.gov.br), com uso obrigatório de Certificado Digital (do contribuinte ou representante/procurador);
                3. Dispositivos móveis, como tablets e smartphones, mediante a utilização do serviço ?Fazer Declaração
                Declaração pré-preenchida que poderá ser baixada do site da Receita Federal do Brasil (www.receita.fazenda.gov.br), por meio de certificado digital (do contribuinte ou representante/procurador)
                Despesas Dedutíveis
                1. Contribuições para a Previdência Social da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios;
                2. Despesas médicas ou de hospitalização os pagamentos efetuados a médicos de qualquer especialidade, dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, hospitais, e as despesas provenientes de exames laboratoriais, serviços radiológicos, aparelhos ortopédicos e próteses ortopédicas e dentárias;
                3. Previdência Privada [PGBL] cujo limite será de 12% do total dos rendimentos tributáveis no ano;
                4. Importâncias pagas em dinheiro a título de Pensão Alimentícia em face das normas do Direito de Família, quando em cumprimento de decisão judicial ou acordo homologado judicialmente ou por escritura pública, inclusive a prestação de alimentos provisionais;
                5. Despesas escrituradas em Livro Caixa, quando permitidas;
                6. Valor anual por dependente: R$ 2.275,08;
                7. Soma das parcelas isentas vigentes entre janeiro a dezembro de 2015 de R$ 1,903,98 no ano-calendário de 2016, relativas à Aposentadoria, Pensão, Transferência para a reserva remunerada ou reforma, pagas pela previdência oficial, ou privada, a partir do mês em que o contribuinte completar 65 anos, totalizando R$ 24.751,74;
                8. Despesas pagas com instrução (educação) do contribuinte, de alimentandos em virtude de decisão judicial e de seus dependentes, até o limite anual individual de R$ 3.561,50;
                9. Despesas com aparelhos ortopédicos e próteses ortopédicas pernas e braços mecânicos, cadeiras de rodas, andadores ortopédicos, palmilhas e calçados ortopédicos, e qualquer outro aparelho ortopédico destinado à correção de desvio de coluna ou defeitos dos membros ou das articulações;
                ? Seguro saúde e planos de assistências médicas, odontológicas.

                Quem pode ser dependente

                1. Companheiro(a) com quem o contribuinte tenha filho ou viva há mais de 5 anos, ou cônjuge;
                2. Filho(a) ou enteado(a), até 21 anos de idade, ou, em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho;
                3. Filho(a) ou enteado(a), se ainda estiverem cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau, até 24 anos de idade;
                4. Irmão(â), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, de quem o contribuinte detenha a guarda judicial, com idade até 21 anos, ou em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho;
                5. Irmão(â), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, de quem o contribuinte detenha a guarda judicial, com idade até 24 anos, se ainda estiver cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau;
                6. Pais, avós e bisavós que, em 2016, tenham recebido rendimentos, tributáveis ou não, até R$ 22.847,76;
                7. Menor pobre até 21 anos que o contribuinte crie e eduque e de quem detenha a guarda judicial;
                8. Pessoa absolutamente incapaz, da qual o contribuinte seja tutor ou curador.

                Motivos que levara à malha fina em 2016

                Foram entregues 27,9 milhões de DIRPF 2016 ano base 2015

                Declarações Retidas na malha fina

                771.801

                2,76%

                Principais motivos de malha foram:

                Omissão de Rendimentos de Titular e Dependentes

                409.054

                53,0%

                Dedução Indevida de Prev Privada, Social, Pensão Alimentícias

                277.848

                36,0%

                Valores incompatíveis de Despesas Médicas

                162.078

                21,0%

                Informações declaradas divergentes da fonte pagadora

                293.284

                38,0%

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 


                saiba mais »

                22/03/2017 - Projeto de lei multa banco que vender Seguros

                Projeto de lei multa banco que vender Seguros
                O projeto de lei da senadora Rose de Freitas do PMDB- ES, publicado na Agência…

                Para Sergio Ricardo, executivo do mercado de seguros, a prática da ?empurrologia? é uma das maiores besteiras comerciais a que uma empresa pode recorrer. ?A prática funciona como isca para os desavisados e pouco esclarecidos, literalmente ?queimando o filme? das instituições e quase sempre significando um péssimo negócio para o consumidor?.

                Segundo o advogado, Gilberto de Jesus, a prática de cobrar de cliente o preço de um seguro sem que o mesmo tenha solicitado é ilegal, proibida pelo Código de Defesa do Consumidor. ?É importante criminalizar a conduta. O consumidor que pagou por produto ou serviço não solicitado deve receber o que pagou em dobro, e ainda pode pleitear indenização por danos morais na esfera judicial?.

                O consumidor deve estar atento às condições de vendas, e não se deixar levar pelo preço baixo ou comodidade. Conforme Gilberto, a contratação de um seguro deve ser feita através de um Corretor. ?Contratar um seguro por banco, sem a orientação de um profissional capacitado é um ato de muita coragem. Todo seguro ofertado deve ter o Corretor?.

                Sergio acredita que a iniciativa parlamentar é reflexo da insatisfação do consumidor de seguros e da sociedade. ?A única forma de proteção do consumidor é evitar esse tipo de promoção ou, se for atraído por ela, questionar, pedir informações, documentos, contratos ao limite da exaustão?.

                O executivo revela ainda a importância de conhecer o produto que está contratando e de ser assessorado pelo Corretor de Seguros. ?Seguro é um serviço. Assim, é necessário conhecer as suas características antes de contratar e ter a quem perguntar para tirar dúvida?.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 


                saiba mais »

                22/03/2017 - 7 dicas de gestão do tempo para empreendedores 

                Quando ouvem falar sobre abrir o próprio negócio, muitas pessoas logo imaginam que isso significa…

                Pensando nisso, relacionei algumas orientações que podem ajudar esses profissionais:
                1. Exercite a habilidade de delegar ? Esta é a melhor maneira para lidar com grandes dem

                ndas e prazos curtos. Conheça as competências de cada membro da equipe e distribua as tarefas entre os funcionários que apresentam o perfil ideal para desempenhá-las;

                2. Estabeleça prioridades com base nos resultados ? Do que o seu negócio precisa? Aumentar o faturamento? Priorize as atividades de faturamento. Melhorar a qualidade do serviço? Priorize o atendimento ao cliente. Definir prioridades é essencial para administrar o tempo em uma empresa e garantir o bom funcionamento;

                3. Escolha uma agenda ? Utilize uma ferramenta que centralize os seus compromissos, tarefas, informações, metas e projetos pessoais e da empresa. Se você for tradicional, as agendas ou planners são ideais. Se você for high-tech, softwares podem te atender;

                4. Tenha foco ? Multitarefar é um dos hábitos que mais atrapalham o rendimento. Pode até parecer que você está produzindo mais, porém, a qualidade das atividades fica comprometida. Mesmo que você e sua equipe não cometam equívocos, precisarão de mais tempo para completar uma tarefa simples se não estiverem concentrados nela. Foque em uma coisa de cada vez e se contenha para não permitir interrupções;

                5. Capacite sua empresa a viver sem você ? Esta ação possibilita ao empreendedor se ausentar em alguns períodos, seja para atender uma emergência ou descansar. Crie sistemas que permitam à equipe se guiar para trazer resultados. Como o cliente deve ser atendido? O que fazer quando há um novo pedido? Como comprar material para o estoque? Pense nas principais atividades do seu grupo e transforme em procedimentos claros, permitindo que outras pessoas façam o que deve ser feito;

                6. Estabeleça um horário de trabalho ? Respeitar o período de descanso é, sem dúvida, uma das tarefas mais difíceis para o empreendedor. Pensar no crescimento da empresa e em assuntos relacionados a ela é inevitável e até saudável, mas não deve ocupar todo o seu tempo. O gestor, assim como os demais funcionários, deve ter horário de trabalho definido;

                7. Invista em seus hobbies ou na sua fé ? Destinar um período de tempo para tarefas que funcionam como ?remédio natural? para você é fundamental. Um esporte, hobby ou prática religiosa ajuda a espairecer para, depois, ter a mente mais disposta a realizar outras atividades.
                *Christian Barbosa é o maior especialista no Brasil em administração de tempo e produtividade. É CEO da TriadPS, empresa multinacional especializada em programas e consultoria na área de produtividade, colaboração e administração do tempo, e ministra treinamentos e palestras para as maiores empresas do país e da Fortune 100. Autor dos livros "A Tríade do Tempo"; "Você, Dona do Seu Tempo"; "Estou em Reunião" e co-autor do "Mais Tempo, Mais Dinheiro" e "Equilíbrio e resultado ? Por que as pessoas não fazem o que deveriam fazer?". Sua mais recente publicação é "60 Estratégias práticas para ganhar mais tempo".
                www.triadps.com.br e www.maistempo.com.br

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                22/03/2017 - Terceirização: projeto deve ser votado hoje

                Medida é considerada benéfica por Meirelles, favorecerá contratação temporária e geração de postos fixos

                O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reafirmou que planeja votar nesta quarta-feira o projeto que regulamenta o trabalho terceirizado. Esta proposta, que também altera regras de contratos temporários, flexibiliza as regras para terceirização de mão de obra, autorizando-a para todas as atividades das empresas. Antes, era proibida para sua atividade-fim. Serão avaliados dois projetos distintos sobre o tema: um da Câmara e outro do Senado.

                O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que a aprovação da matéria contribuirá para ampliar a contratação de trabalhadores. ?Ajuda muito porque facilita a contratação de mão de obra temporária, facilita a expansão do emprego. Empresas resistem à possibilidade de aumentar o emprego devido a alguns aspectos de rigidez das leis trabalhistas?, disse, após reunião com a bancada do PSDB na Câmara dos Deputados para discutir a reforma da Previdência.
                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - Iniciando uma franquia: como evitar erros primários?

                José Carlos Fugice Jr é administrador de empresas especializado em franquias e varejo com MBA em administração de empresas pelo CEAG FGV/SP, com experiência em mais de 150 projetos de franquias. É sócio fundador da GoAkira Consultoria Empresarial.
                É possível que muitos empresários ainda não estejam familiarizados com o termo Diagnóstico Estratégico. Alguns…

                O caso é que o Diagnóstico Estratégico é essencial para avaliar a viabilidade do negócio, principalmente, para evitar erros primários quando as empresas atingem certo tamanho e desejam se tornar uma franquia. Pois, através dessa prática, é possível entender se a organização realmente irá funcionar nesse modelo de negócio.

                A empresa precisa ser preparada para suportar as dores do crescimento, assim como responder a algumas expectativas. Caso contrário. um negócio super lucrativo na loja própria se torna um fiasco quando transformado em uma rede.

                Contudo, para fazer um diagnóstico estratégico eficiente, a empresa precisa coletar dados de mercado, além de responder algumas perguntas chaves para o futuro do negócio, por exemplo:

                Qual o diferencial competitivo e o posicionamento da sua empresa? ? nessa questão é preciso compreender de forma clara o que o negócio oferta de diferente do que já existe no mercado e porque o franqueado deve escolher sua franquia em detrimento de qualquer outra. Também é preciso analisar o modelo de negócio e se ele é sustentável a longo prazo, já que uma franquia é um investimento para a vida.

                Qual o formato do negócio? ? o que compete a organização interna da empresa? Onde há possibilidade de expansão? É possível mudar o modelo de negócio para abranger uma fatia maior do mercado e com isso mostrar ao candidato a franqueado qual o futuro do seu negócio, garantindo lucro à longo prazo? Todas essas perguntas secundárias são a base para se chegar a resposta da principal, portanto, vale a pena se dedicar a elas.

                Qual o plano de expansão? - metas, restrições de mercado, perfil ideal para se atingir o crescimento.. Essas são os principais pontos de análise para garantir a expansão. Se eles são positivos é preciso também se assegurar de que exista uma quantidade de pessoas que possa lidar com esse perfil e mercado, garantindo que há potenciais franqueados a espera da sua marca. A captação de candidatos é essencial.

                Após ter esses dados analisados e comprovados como válidos, é interessante partir para um diagnóstico do operacional. Três pontos devem ser assegurados: Marketing, Financeiro e Operação.

                No marketing é preciso se garantir sobre o mix de produtos ofertados, se eles são suficientes ao negócio, se possuem escalabilidade, como é a identidade visual e se os canais de divulgação são adequados e estão bem estruturados. Tudo isso deve estar de acordo com a ideia de suportar o grande crescimento que virá com as unidades franqueadas.

                Já o financeiro irá analisar a situação societária, verificar problemas, analisar tributação, restrições, margem de crescimento e lucro, se o mercado é vigoroso e se compete com vendedores informais que podem prejudica-lo. Ou seja, tudo aquilo que cabe ao dinheiro que entra e sai da empresa.

                Por último, é hora de padronizar a operação, controlar e mapear documentos e pessoas, se assegurar do que é passado ao franqueado como conhecimento para tocar o negócio e considerar a logística envolvida, inclusive se a quantidade de produtos é bastante para uma alta demanda.

                Com todos esses dados é possível montar um plano de ação bem respaldado para lidar com a volatilidade do mercado e garantir que erros primários sejam identificados antes de acontecerem. É melhor não franquear sem estar pronto, pois a segurança é um do fatores que mais contam na hora de entrar no mercado. Ter esse conhecimento é o primeiro passo para o sucesso da sua marca.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - Allianz engajada à Hora do Planeta

                Allianz engajada à Hora do Planeta
                A Allianz participará da Hora do Planeta, movimento global de alerta para as mudanças climáticas…

                Neste sábado, 25, das 20h30 às 21h30 as lâmpadas das matrizes da Allianz Seguros e de suas coirmãs no Brasil, demais empresas do Grupo Allianz, ? Allianz Global Corporate & Specialty (AGCS), Euler Hermes e Mondial Assistance ? ficarão desligadas. Também em adesão à iniciativa, o luminoso do Allianz Parque, naming rights da arena do Palmeiras, será apagado nos mesmos 60 minutos. Com isso, além de demonstrar a sua preocupação com o planeta, a seguradora objetiva engajar seus colaboradores, parceiros comerciais, os corretores de seguros, e clientes à Hora do Planeta. A participação na campanha se dá pelo fato do Grupo Allianz entender que qualquer discussão em torno da Sustentabilidade, um dos pilares da empresa, deve envolver as mudanças climáticas. Assim, esse último é um dos tópicos que a companhia há décadas se dedica a pesquisar, discutir e, consequentemente, compartilhar conhecimento com a sociedade em geral.

                Sobre a Allianz Seguros

                No País há mais de 110 anos, a Allianz Seguros atua no Brasil em ramos elementares e saúde empresarial e está presente em todo o território nacional por meio de suas 61 filiais.

                A Allianz Seguros é uma empresa do Grupo Allianz, um dos líderes mundiais em seguros e o maior da Europa, com presença em mais de 70 países. Além de oferecer produtos e serviços, a Allianz também se destaca na área de pesquisa de grandes riscos, estudos de sustentabilidade e nos investimentos em fontes renováveis de energia.

                A Allianz SE é membro da Transparência Internacional e apoia os princípios do Pacto Global das Nações Unidas e as Diretrizes da OCDE para Multinacionais por meio de seu Código de Conduta. A organização é uma das líderes do setor de seguros no Índice Dow Jones de Sustentabilidade, listado no FTSE4GOOD e no Carbon Disclosure Leadership Index (Carbon Disclosure Project, CDP6).

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                23/03/2017 - Serasa explica o passo a passo para declarar o Imposto de Renda, utilizando a Certificação Digital

                Serasa explica o passo a passo para declarar o Imposto de Renda, utilizando a Certificação Digital
                Com ela, o contribuinte ganha tempo e segurança

                Em 28 de abril termina o prazo para a entrega do Imposto de Renda 2017. Para quem ainda não fez a declaração, a Serasa Experian recomenda a utilização da certificação digital, instrumento que traz segurança e agilidade no preenchimento dos dados.

                ?Com o uso do Certificado Digital Serasa Experian, a declaração já vem pré-preenchida, além de auxiliar o contribuinte a completar os campos dos formulários?, recomenda Mauricio Balassiano, diretor de certificação digital da Serasa Experian.

                Veja abaixo o passo a passo para realizar a declaração, de forma simples e rápida, com todas as telas: https://serasa.certificadodigital.com.br/ajuda/imposto-de-renda

                1. Acesse a página de download do programa IRPF 2017.

                2. Em Computador, escolha seu sistema para baixar o programa.

                3. Em Certificado Digital, clique em Atendimento Virtual para acessar o portal e-CAC. Site do e-CAC

                Faça login no portal usando seu certificado digital.

                5. Escolha o certificado e digite o PIN de acesso.

                6. No menu Declarações e Demonstrativos, clique em Declaração Pré-Preenchida.

                7. Clique em Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física Pré-Preenchida.

                8. Selecione o exercício de 2017 e clique em Recuperar.

                9. Baixe sua declaração em Clique para baixar o arquivo .DEC da pré-preenchida.

                10. Instale e abra o programa da Receita Federal.

                11. Clique na opção Importar Declaração Pré-Preenchida.

                12. Escolha o tipo de declaração que você deseja fazer.

                13. Selecione o arquivo. DEC que você baixou no site do e-CAC.

                14. Escolha a declaração importada em Abrir Declarações Recentes.

                15. Confirme suas informações e as complemente, se necessário.

                16. Escolha a opção Entregar Declaração.

                17. Marque a opção Transmitir com certificado digital e clique em OK.

                18. Escolha seu certificado e digite o PIN de acesso.

                Certificação Digital

                A certificação digital é uma tecnologia que permite a identificação de pessoas físicas e jurídicas no ambiente eletrônico, regulamentada no país pela Infraestrutura de Chaves Pública Brasileira (ICP-Brasil), vinculada à Casa Civil da Presidência da República. Tem validade jurídica e confere aos documentos eletrônicos autenticidade, integridade e atributo de não repúdio.

                A Serasa Experian promove a certificação digital como tecnologia efetiva para a desmaterialização dos processos, com atributos de validade jurídica, agilidade e praticidade, a serviço da sustentabilidade dos negócios e processos.

                Para mais informações, acesse: www.certificadodigital.com.br

                Serasa Experian

                A Serasa Experian é líder na América Latina em serviços de informações para apoio na tomada de decisões das empresas. No Brasil, é sinônimo de solução para todas as etapas do ciclo de negócios, desde a prospecção até a cobrança, oferecendo às organizações as melhores ferramentas. Com profundo conhecimento do mercado brasileiro, conjuga a força e a tradição do nome Serasa com a liderança mundial da Experian. Criada em 1968, uniu-se à Experian Company em 2007. Responde on-line/real-time a 6 milhões de consultas por dia, auxiliando 500 mil clientes diretos e indiretos a tomar a melhor decisão em qualquer etapa de negócio.

                Constantemente orientada para soluções inovadoras, a Serasa Experian vem contribuindo para a transformação do mercado de soluções de informação, com a incorporação contínua dos mais avançados recursos de inteligência e tecnologia.

                Para mais informações, visite www.serasaexperian.com.br

                Experian

                A Experian é líder mundial em serviços de informação. Nos grandes momentos da vida - desde comprar um carro, passando por mandar seu filho para a faculdade, até a crescer o negócio se conectando com novos clientes - nós empoderamos consumidores e empresas a gerenciarem seus dados com confiança. Nós ajudamos as pessoas a tomarem o controle de suas vidas e acessarem serviços financeiros, os negócios a tomarem decisões mais inteligentes e prosperarem, os credores a emprestarem de forma mais responsável e as organizações a prevenirem fraude de identidade e crime.

                Empregamos cerca de 17.000 pessoas em 37 países e a cada dia estamos investindo em novas tecnologias, profissionais talentosos e inovação para ajudar todos os clientes a maximizarem cada oportunidade. A Experian plc está listada na Bolsa de Valores de Londres (EXPN) e compõe o índice FTSE 100.

                Saiba mais em www.experianplc.com ou visite o nosso hub de conteúdo global para as últimas notícias sobre a empresa www.experian.com/blogs/news.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - Quer garantir a sustentabilidade do seu negócio? Invista na experiência do seu cliente

                Quer garantir a sustentabilidade do seu negócio? Invista na experiência do seu cliente
                Empresas que criam experiências excepcionais podem diferenciar-se de seus concorrentes.

                O que os clientes querem? Quais são suas demandas? Os executivos mais experientes estão fazendo estas perguntas com mais frequência do que nunca, e com razão. Empresas líderes entendem que o importante no negócio é a experiência do cliente, e elas também entendem que o "por que" e "como" uma organização oferece seus produtos ou serviços, já são mais importantes do que "o que" ela oferece.

                Num mundo em transformação, com o avanço de tecnologias como machine learning e inteligência artificial as oportunidades para atender os interesses dos clientes aumentam. E isso é fundamental para garantir a sustentabilidade de seu negócio e fugir da comoditização de produtos e serviços.

                Segundo o Gartner, 37% dos CEOs acreditam que a experiência do cliente é o principal investimento tecnológico necessário para melhorar os negócios e superar a concorrência. Isso irá gerar uma interação diferenciada entre cliente e empresa, gerando fidelidade a marca.

                Indico aqui três estratégias que irão garantir uma melhor experiência de usuário:

                1. Analytics para gerar diferencial competitivo

                Em 2017, o foco será o analytics com big data para transformar a experiência do cliente em diferencial competitivo, dando sustentabilidade ao negócio e reduzindo o churn. A abundância das informações dos usuários, baseadas em comportamentos e geolocalização, geram mapas significativos e úteis para rever segmentações e melhorar a interação com clientes.

                2. Engajamento de toda a empresa

                Se a liderança de uma empresa deixa claro que a experiência do cliente é importante e beneficia toda a empresa, é muito mais provável que todos irão se envolver com o processo.

                Outra forma de engajamento é quando a liderança apresenta metas para as áreas envolvidas com a satisfação do cliente , mostrando que melhores resultados garantem a manutenção do cliente.

                Ter um olhar sistêmico para experiência do cliente é importante e pode beneficiar toda a empresa. De fato, se levada além das entregas ao cliente, ela pode ser usada para melhorar processos e serviços dentro da companhia também.

                3. Tome decisões baseadas em fatos

                As empresas precisam encontrar maneiras de trabalhar suas informações para gerar insights úteis. A informação tem que fornecer visibilidade total e permitir aos especialistas o poder de tomada de decisões rápidas, que lhes permitam oferecer o que os clientes estão procurando ? além de entregar experiências atraentes que a concorrência não consegue.

                Clientes querem ter boas experiências hoje, exatamente agora. As estratégias acima irão tornar esse processo mais fácil para todos os envolvidos com o trabalho, gerando resultados para que o cliente tenha experiências memoráveis.

                *Patrícia Martins é Sênior Account Manager da Triad Systems.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - Rio Grande do Sul possui um dos seguros mais caros para carros de luxo

                Com base na lista divulgada pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) dos…

                Dos dez carros pesquisados, o Rio Grande do Sul se destaca tendo o seguro mais caro para três destes modelos, além de ter o segundo seguro mais caro para outros cinco modelos da lista.

                A maior diferença é em relação ao seguro da BMW 320ia Sport 2.0 que no RS custa em média R$ 9.173,60, sendo o seguro mais caro para este carro no país, enquanto no RJ o seguro deste mesmo modelo sai por R$ 7.672,12.

                Confira na tabela o valor do seguro praticado nas capitais pesquisadas.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                23/03/2017 - Está chegando o "Fórum Brasil, Gestão, Comportamento e Vendas" edição Rio Grande do Sul

                No dia 25 de março a cidade de Novo Hamburgo recebe o ?Fórum Brasil, Gestão,…

                O Fórum tem como principal objetivo ajudar pessoas e organizações a atingirem os resultados esperado e nesta edição contará com sete palestrantes com expertises distintas e maestria nas conduções de suas carreiras. Entre eles estará o professor Massuro Ogata, pioneiro em treinamentos comportamentais e hoje a maior referência em Formação de novos treinadores Comportamentais no Brasil e no Mundo. Além de Ogata, o evento contará com palestras dos seguintes profissionais: André Kaercher, Mestre e pós-graduado em Gestão e coach certificado pela Sociedade Latino-americana de Coaching; Edinho Barbosa, Master Coach formado pela Sociedade Brasileira de Coach; Carla Silva, executive e business coach, Professional & Self Coach e analista comportamental; Lília Cunha, Doutoranda em Pscologia Social e Mestre em Memórias sociais, sócia diretora na Tchê Treinamentos, Coach Executiva e Diretora da LCcoach; Sílvia Sarmento, fundadora e trainer da Tchê Treinamentos, trainer de formação de Coaches na Sociedade Gaúcha de Coaching, Diretora Executiva na Phoenix Empreendimentos e Professora de Graduação, Pós e MBA no eixo Gestão de Pessoas e Negócios; e Paula Silveira, Palestrante e Treinadora comportamental, com certificação internacional em Coaching pelo IBC.

                O Fórum Brasil, Gestão, Comportamento e Vendas Rio Grande do Sul acontecerá no Teatro da Feevale (Universidade Feevale - ERS-239, 2755 - Campus II, Novo Hamburgo), com início programado para às 9h.

                As inscrições podem ser realizadas até o dia 24 de março e o primeiro lote tem valor promocional de R$ 119,00 com pré-inscrição no site: http://www.tchetreinamentos.com.br/forum-brasil.

                Mais informações através do e-mail: contato [AT] tchetreinamentos [DOT] com [DOT] br.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - Certificado Digital, melhor opção para evitar fraude financeira

                Enquanto milhões de iniciativas em todo o mundo buscam, com novas tecnologias, dificultar a ação…

                ?Sem o seu uso, você pode ser a próxima vítima quando, por exemplo, responder e-mails, usar login e senha ou até quando anotar e portar senhas e logins em carteiras. Você também pode ficar vulnerável ao ficar muito tempo sem trocar essas referências ou quando usar senhas para usos sigilosos ou para transações digitais com significativos valores patrimoniais. Essas situações levam a riscos desproporcionais às facilidades que a internet proporciona?, acrescenta.

                O Brasil, segundo pesquisas recentes da Global Consumer Card Fraud, é um dos países que mais sofrem com fraudes financeiras. Para se ter uma ideia, 43% dos portadores de cartão de crédito informam já ter sofrido algum tipo de fraude nos últimos cinco anos. ?Há levantamentos mostrando que 11% das pessoas ainda respondem e-mails com supostos brindes ou vantagens ou atendem a telefonemas e fornecem dados que elevam o risco de estarem expostas a esse tipo de crime de forma exponencial. Os cibercriminosos se utilizam do desconhecimento ou do estado de espírito amedrontado dos cidadãos para violar o sistema e roubar, sobretudo, os fragilizados em sua origem com uso de senha e login?, diz Cangiano.

                Mais do que dados estatísticos, as pesquisas apresentam muitas formas de descuido. No Brasil, por exemplo, 15% dos entrevistados dizem levar a senha do cartão na carteira e 22% informaram que já fizeram operações bancárias online ou compras sem um software anti-malware, anti-phishing, antivírus ou sem nenhuma proteção contra sites falsos. Ou, ainda pior, informaram usar suas senhas em computadores públicos. A pesquisa foi feita em 20 países pela Aite Group, empresa de soluções de pagamentos e serviços eletrônicos.

                Esse tipo de comportamento, explica Cangiano, é que faz crescer a tipificação de cibercrimes. Esses riscos diminuem consideravelmente a partir do momento em que as pessoas passam a ter maior atenção e investem mais na segurança de seus sistemas, como a compra de um certificado digital, por exemplo, que possui dados criptografados, algoritmos, além de ter a biometria do proprietário embarcada no chip.

                A exploração crescente de crimes cibernéticos, segundo Antonio Sérgio Cangiano, está normalmente relacionada a vantagens, ganhos fáceis ou a assuntos do momento, como verificação de saldo do FGTS, revisão da Previdência Social, problemas na declaração de renda ou com a conta bancária, uso de tokens ou senhas desatualizadas ou sem renovação periódica. ?Usam de todos os artifícios para atrair a pessoa. Muitas vezes espertamente lançam mão de um assunto específico, como a inadimplência ou saques programados na conta corrente da vítima e soltam milhões de e-mails com mensagens nesse sentido. É óbvio que num universo gigantesco, haverá sempre retorno de milhares de casos. É quando eles aproveitam. É importante destacar que o cibercrime utiliza a imensurável rede social em que as vítimas se relacionam a uma rapidez espantosa, o que torna quase impossível que uma enorme gama de indivíduos não caía nas armadilhas?.

                De acordo com o diretor-executivo da ANCD, as pesquisas sempre indicam que a preferência dos criminosos, no caso brasileiro, são as fraudes financeiras, representadas por transferências, boletos e cartões de crédito. ?A grande quantidade age nesse sentido, em duas categorias, phishing e vírus. O phishing se dá quando se cria um site idêntico ao da instituição e por ele se convence a pessoa a entrar de alguma forma e depois informar seus dados. Já o vírus de resgate implanta um dispositivo que rouba todos os dados do computador. Nos dois casos, o interesse maior são os logins e senhas, naturalmente, mas esses artifícios são impossíveis com o uso do certificado digital?.

                O jornal The New York Times publicou recentemente que uma gangue russa de hackers acumula a maior coleção conhecida de logins e senhas da internet, 1,2 bilhão de logins e combinações de senhas e outros 500 milhões de endereços de e-mail, segundo analistas de segurança. Esses dados foram informados pela Hold Security, empresa dos EUA, e incluem material confidencial de 420 mil websites. ?As técnicas que utilizam, da mesma forma em que avança a segurança, são atualizadas constantemente, e afetam grandes grupos da rede de dados, empresas gigantescas e famosas por seus investimentos em segurança, incluindo redes sociais. Os hackers entendem isso como um desafio e não medem tempo e esforço na tentativa de violar sistemas?, descreve Cangiano, que tem longa vivência no segmento de uso de tecnologia no setor público e privado.

                Pesquisa da empresa TeleSign, dos EUA, mostrou por exemplo que 2 em cada 5 pessoas sofreram com fraudes em login e senha no último ano, 21% informaram usar a mesma senha há 10 anos e 47% há cinco anos. Ou seja, explica Cangiano, isso torna o sistema vulnerável. Por meio de e-mails ou mensagens de duplo sentido, criminosos introduzem vírus nos computadores e estabelecem o chamado ?cavalo de Tróia?, dispositivo que vai captando dados do seu computador e irradia o efeito para seus relacionamentos e conexões, levando o cidadão em rede a cair em armadilhas, a permitir a captura de informações e senhas ou mesmo a entrar em sites que causam perdas de valores financeiros ou morais irrecuperáveis, por isso, todo cuidado é pouco?.

                Por isso é preciso buscar novos mecanismos de defesa, adverte Cangiano, e o certificado digital se apresenta como a melhor tecnologia para se investir nesse sentido. No Brasil, a ICP-Brasil, que cuida das chaves públicas e privadas assimétricas, possui 15 anos de implantação do certificado digital com constantes investimentos e permite um ambiente seguro. A certificação digital brasileira possui estatísticas de fraudes na casa de 0,008%, ou seja, uma margem próxima de zero, que permite afirmar que em certificação digital a fraude é praticamente nula. Além disso, o certificado digital possui a capacidade de não repúdio de autoria e tem validade jurídica de todos os atos praticados por esse sistema.

                ?Tudo, portanto, garante ao usuário de certificação digital, pessoa física ou jurídica, um ambiente sustentável, seguro, livre de fraudes e com grande economia de recursos, o que diminui drasticamente o custo Brasil. Esse é o caso, por exemplo, das notas fiscais eletrônicas e escrituração fiscal. Graças à certificação digital, desde a implantação da nota fiscal eletrônica, em 2006, foram emitidas no Brasil 16,075 bilhões de notas (dados de 16/3/17). Apenas em papel, levando-se em conta que cada nota manual exigia 4 vias, estamos falando de 64,3 bilhões de folhas que deixaram de ser usadas, o que resulta numa economia sem precedentes. Isso sem contar as vias de papel carbono. Nesse período se ampliou a transparência fiscal, já que os dados são mais fáceis de serem integrados e analisados, houve redução de custo de espaço nas empresas e escritórios contábeis para armazenar esses documentos, sem falar na queda da sonegação fiscal e na facilidade na troca de informações entre empresas e seus contadores?.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - ?Olho Vivo Comunicação desenvolve novo posicionamento para a Solutions

                A agência Olho Vivo, responsável pela gestão de marca e comunicação da Solutions Gestão de…

                O diretor da Olho Vivo Comunicação, Celso Renato, reforça que esse posicionamento está no DNA da empresa desde sua fundação. ?O conceito de criar soluções inovadoras para o mercado segurador é uma preocupação diária da empresa?, explica.

                Em paralelo à revitalização da marca, a Solutions lançou sua primeira campanha de conscientização junto aos seus clientes para mitigação de riscos elétricos. Em parceria com um renomado fabricante de dispositivos de proteção contra surtos elétricos, a empresa está disponibilizando aos clientes uma abordagem técnica sobre os sistemas de proteção existentes com o objetivo de proteger os equipamentos contra danos causados por raios e surtos elétricos, um dos maiores transtornos em sinistros residenciais e empresariais.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - Tudo o que você precisa saber para não perder dinheiro com o imposto de renda; dicas.

                Plano de saúde, despesas com domésticas, babás e escola dos filhos, pode ou não declarar?…

                A pouco mais de um mês para o fim da declaração do imposto de renda - prazo limite vai até o dia 28 de abril - o contribuinte deve prestar atenção na hora de acertar as contas com o Leão.

                Para não se perder, primeiramente, é necessário entender em qual categoria o imposto pode ser declarado. Simplificado - cujo desconto padrão é de 20% sobre a base de cálculo e limita o valor até R$ 16.754,34 - ou completo se os gastos durante o ano forem maiores. Independentemente do modelo, o contribuinte deve ter em mente que deve informar todas as suas despesas, bem como as de seus dependentes.

                Mas como declarar e restituir o valor correto de seu imposto de renda? Eliana Lopes, especialista em imposto de renda? do site Imposto Rápido, mostra que organização e cuidado ao realizar o processo pode fazer com que o contribuinte não perca dinheiro e consiga reaver o valor mais adequado a aquilo que foi gasto durante todo o ano. Veja algumas dicas:

                O que declarar?

                É preciso colocar na declaração tudo o que o contribuinte recebeu ao longo do ano - salários, PLR, doações - o que pagou- escola, plano de saúde e odontológico, despesas com empregados domésticos, além de bens de patrimônio - casa, carro e contas bancárias.

                Tecnologia pode ajudar?

                Na hora de fazer a declaração de imposto de renda, muita gente ainda se perde por não ter prática no processo ou por não saber ao certo o que colocar. Para que tudo transcorra bem, é possível acessar um programa direto do site da Receita ou investir em tecnologia que automatizam o processo de declaração. Na plataforma Imposto Rápido (www.impostorapido.com.br), por exemplo, é possível enviar todos os arquivos digitalizados de maneira prática e segura. O sistema irá avaliar os documentos, procurar?por?possíveis erros e realizar a declaração, já salvando todos os?dados para o caso de futuras consultas.??

                Malha fina

                Nesse caso, a dica é não inventar despesas ou incluir dependentes que não possuem. Não agir de má fé. A Receita Federal tem um banco de informações grande, que cruza tudo o que é lançado no imposto. O contribuinte deve ficar atento e declarar as informações da maneira mais fidedigna possível para evitar problemas futuros com o órgão.

                O que não dá para esquecer de jeito nenhum na declaração?

                Verificar se todas as despesas são aplicáveis ao imposto também pode ajudar a otimizar o tempo e ter um bom resultado na hora da restituição.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - SEBRAE divulga lista de startups selecionadas para capacitação gratuita

                Parque Tecnológico de Sorocaba participa do programa Startup SP e poderá incubar as selecionadas com…

                Foi divulgada a lista das startups (empresas novas de base tecnológica) selecionadas para participar da capacitação gratuita oferecida pelo SEBRAE dentro do programa Startup SP- Sorocaba. Essa foi a segunda fase da seleção, que ocorreu na semana passada no Parque Tecnológico de Sorocaba. Foram escolhidas dez empresas, dentre 52 inscritas de várias cidades da região, para participar do programa.

                As startups selecionadas foram BirminD Automação, DriveTrue Delivery, Fixers, GLOU, Guia do Construtor, Hangarar, Plape, Üno, FONTE e Go! Horti.

                O Startup SP- Sorocaba oferecerá workshops abordando temas como modelagem de negócios, validação, testes de mercado, marketing digital, captação de investimento, mentorias individuais e coletivas e atividades para conexão com investidores e aceleradoras.

                ?As startups são consideradas na economia como importantes atores que podem provocar a inovação de maneira mais rápida, gerando novos negócios inovadores para a economia local e regional?, diz Davi Paunovic, consultor do SEBRAE e especialista em competitividade.

                Todas as atividades do Programa Startup SP- Sorocaba serão realizadas no PTS, que oferece toda uma infraestrutura como sala de co-working, salas de reunião e auditórios. ?O Parque Tecnológico de Sorocaba é uma ferramenta de suporte às empresas de tecnologia e inovação, e como tal, está de portas abertas para as startups?, diz Roberto Machado de Freitas, Presidente do PTS.

                Dentre as startups selecionadas, está a ?FONTE?, empresa que está incubada no PTS, recebendo todo o amparo e apoio da Hubiz, incubadora do Parque. ?Acreditamos que o Startup SP vai ampliar o nosso conhecimento através das mentorias, e no momento exato em que mais precisamos, agora que estamos prestes a lançar a primeira versão do produto. Acreditamos também na abertura de novos canais de contato com profissionais da área e investidores?, diz Bruno Alves, diretor executivo da FONTE.

                Outra startup selecionada para o programa é a ?Go! Horti?, startup em processo de pré-incubação na EsalqTec, incubadora da ESALQ/USP.v?Esperamos que o programa Startup SP, juntamente com o Parque Tecnológico, nos deem acesso a três pontos críticos ao nosso negócio nesse momento: mentoria para confirmar e descartar as hipóteses que estamos validando no nosso Produto Mínimo Viável; networking com possíveis parceiros e desenvolvedores e a possibilidade de amadurecer a proposta de valor da empresa para apresentar a investidores?, diz Arthur Cursino, CEO da startup, gestor ambiental com pós-graduação na área de meio ambiente e energia.

                Programa - O programa Startup SP- Sorocaba terá quatro meses de duração, entre março e julho de 2017, e está sendo realizado pelo SEBRAE-SP, Prefeitura de Sorocaba, Parque Tecnológico, Incubadora de Sorocaba HUBIZ, Movimento Startup Sorocaba, SENAC, SENAI, FATEC e Incubadora de Tatuí, Universidade de Sorocaba, FACENS, APRH, Galpão Duca, Parceria Social de Empregos, Associação Comercial de Sorocaba, Jornal da Economia, Portal Anuncia Sorocaba, 4 Legacy e Núcleo de Jovens Empreendedores da CIESP.

                Edital de Incubação - Continuam abertas, até o próximo dia 31/03, as inscrições para seleção de empresas iniciantes que desejem receber todo o apoio do Parque Tecnológico de Sorocaba (através de sua incubadora, a Hubiz) para o desenvolvimento ou geração de produtos, processos e serviços inovadores e/ou de base tecnológica. Mais de 80 startups já passaram pelo PTS. As inscrições devem ser feitas pelo link: https://goo.gl/BXCAIy

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                23/03/2017 - SulAmérica marca presença no 9º Congresso Estadual dos Corretores de Seguros de MG

                A SulAmérica, maior seguradora independente do país, esteve presente no 9º Congresso Estadual dos Corretores…

                O evento ocorreu no Actuall Convention Hotel. Estiveram presentes para receber os corretores o vice-presidente Comercial, Matias Ávila, e o diretor da Regional Minas Gerais e Centro-Oeste, Marco Neves, com sua equipe.

                ?O congresso é uma oportunidade para reforçar ainda mais o relacionamento com os corretores do mercado mineiro. É bastante positivo participar de eventos como este, pois queremos contribuir com nossos parceiros para ampliar o portfólio de produtos e as possibilidades de bons negócios?, destaca Matias Ávila.

                Marco Neves

                O diretor da regional MG e CO, Marco Neves, apresenta oportunidades de negócios em palestra

                O diretor da Regional Minas Gerais e Centro-Oeste, Marco Neves, foi um dos destaques das palestras, abordando o segmento saúde e odonto. ?Esta linha de negócios tem apresentado grande potencial de crescimento na região mineira, e oferecemos aos corretores parceiros todo o suporte para que realizem novos negócios nessa área?, afirma o executivo.

                Sobre a SulAmérica

                A SulAmérica é a maior seguradora independente do Brasil, com uma rede de distribuição de mais de 30 mil corretores independentes. Fundada em 1895, a companhia possui cerca de 5,3 mil funcionários e atua em várias linhas de seguros, como saúde e odontológico, automóveis e outros ramos elementares, vida, além de outros segmentos, como previdência privada, investimentos e capitalização. A SulAmérica tem mais de 7 milhões de clientes, de pessoas físicas a grandes empresas, em todo o país. Em 2016, a Companhia registrou receitas totais de R$ 16,8 bilhões

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - Argo Seguros participa do ?Trocando Ideias?, com a União dos Corretores de Seguros

                A Argo Seguros esteve com os parceiros da União dos Corretores de Seguros (UCS) na…

                Durante o evento, os executivos puderam apresentar com mais detalhes a forma de operar da Argo Seguros - que em 2016 completou cinco anos de atuação no Brasil ? seus produtos e, claro, sua plataforma digital de distribuição de seguros. Recentemente, o Protector alcançou a marca de 76,1 mil segurados ativos; 3,9 mil corretores cadastrados e R$ 8,9 bilhões em riscos cobertos.

                ?A Argo Seguros é uma companhia de nicho, focada em segmentos específicos, com produtos bem direcionados e que aposta na diferenciação. Por conta dessas características, somos capazes de identificar certos segmentos que estão indo bem apesar da crise, nos quais podemos atuar. Isso tem funcionado bem, mesmo numa situação de recessão e com impactos negativos para o mercado de seguros?, explica Salvatore Lombardi, diretor de Transportes e Relacionamento.

                A UCS foi criada em 2009 e tem por objetivo promover o aperfeiçoamento pessoal e profissional dos Corretores de Seguros através do intercambio entre a instituição e o mercado segurador. Para isso realiza eventos e cursos que tem contribuído para esse objetivo.

                Sobre a Argo Seguros

                Desde 2012, a Argo Seguros oferece soluções em seguros de Responsabilidade Civil, Patrimonial e Transportes. Sediada em São Paulo, alcançou mais de R$ 160 milhões de prêmios emitidos em 2016, sendo reconhecida no mercado pela qualidade dos produtos e excelência no atendimento aos segurados e corretores parceiros.

                Está entre as 5 maiores seguradoras de Transporte Internacional e de Responsabilidade Civil Profissional. É subsidiária da Argo Group, Seguradora e Resseguradora com atuação em diversos mercados, está listada na Nasdaq (AGII) e possui classificação A pela A.M. BEST e A- pela S&P. Para saber mais, acesse: www.argo-protector.com.br.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - Almoço do Mercado Segurador acontece hoje

                O presidente da Travelers Brasil Seguradora, Leonardo Semenovitch, é o convidado para o Almoço do…

                O palestrante falará aos presentes sobre as tendências em seguros P&C para o ano de 2017. Para os inscritos, a Garagem Ladeira, com entrada direta ao salão do evento, fica na Rua General Câmara, 425. Mais informações podem ser solicitadas através do e-mail margareth [DOT] souza [AT] sindsegrs [DOT] org [DOT] br ou pelos telefones (51) 3221.4333 ou 3221.4960.
                SERVIÇO:
                O QUÊ: Almoço do Mercado Segurador, com palestra de Leonardo Semenovitch
                REALIZAÇÃO: Sindicato das Seguradoras do Rio Grande do Sul (Sindseg-RS).
                QUANDO: quinta-feira, dia 23 de março, a partir das 12h.
                ONDE: CLUBE DO COMÉRCIO ? Rua dos Andradas, 1085/4º andar
                VALOR: R$ 60,00
                INFORMAÇÕES: sindsegrs [AT] sindsegrs [DOT] org [DOT] br | (51) 3221-4333

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                23/03/2017 - Seguro Auto Registra Avanço Em Janeiro

                Seguro Auto Registra Avanço Em Janeiro
                Segundo levantamento da Susep, o seguro de automóvel registrou crescimento no primeiro mês do ano.…

                A região Sudeste apresentou crescimento de 56,48% e arrecadação de R$ 1,4 milhão no período. A melhora também foi apresentada em outras regiões do País, como o Nordeste, que registrou avanço de 12,69%. Somente a região Norte mostrou recuo no segmento, com -3,94% e arrecadação de R$ 56 mil.

                Em todo o País, o ramo conseguir arrecadar R$ 2,6 milhões no período, registrando um avanço de 7,73%.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - Audiência pública discute norma sobre coparticipação e franquia

                Audiência pública discute norma sobre coparticipação e franquia
                A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) realizou nesta segunda-feira (20/03) audiência pública para debater…

                Durante a audiência, a diretora de Desenvolvimento Setorial da ANS, Martha Oliveira, apresentou a proposta e prestou esclarecimentos aos presentes sobre o assunto. Completaram a mesa a diretora de Normas e Habilitação dos Produtos, Karla Santa Cruz Coelho, e a diretora-adjunta da DIDES, Michelle Mello. Os participantes discutiram os parâmetros da resolução e deram sugestões de melhorias. Hoje, 33% dos produtos e 50% dos beneficiários têm planos de saúde com coparticipação. Isso corresponde a aproximadamente 25 milhões de pessoas. Nenhuma operadora é obrigada a vender planos com coparticipação e franquia, mas a norma pretende estabelecer regras mais claras para dar mais segurança e transparência, protegendo os consumidores.

                ?A possibilidade de se adquirir plano com coparticipação e franquia existe desde 1998. O que estamos trazendo para a audiência pública é um consolidado de uma discussão que vem ocorrendo desde 2010 na agência e que atualmente está sendo tratada no âmbito de um Grupo Técnico específico constituído em julho de 2016?, explicou a diretora. ?Todas as reuniões realizadas pelo GT de coparticipação e franquia foram transmitidas pela internet e os vídeos das transmissões estão disponíveis no canal do Youtube da ANS?, destacou Martha.

                A proposta de resolução define e determina regras de uso para esses mecanismos, prevê o estabelecimento de um percentual máximo de coparticipação a ser cobrado sobre os valores dos procedimentos e obriga as operadoras a disponibilizarem informações para orientar o beneficiário antes, durante e depois da contratação de um plano em que seja utilizado esse tipo de instrumento. Para isso, as operadoras que optarem por utilizar um desses mecanismos serão obrigadas a disponibilizar simulações aos beneficiários antes da contratação do plano e antes da utilização do mesmo. Entre as novas regras, não será permitida a incidência de franquia e coparticipação em um mesmo procedimento. Além disso, também não será permitida franquia e coparticipação em várias situações, como nas quatro primeiras consultas realizadas com clínico geral, em exames preventivos e de pré-natal, além de tratamentos crônicos (como o câncer, por exemplo).

                A proposta de normativa será colocada em consulta pública nos próximos dias e, durante um mês, a ANS receberá contribuições de toda a sociedade.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                23/03/2017 - Conheça os temas dos recursos que serão julgados no Conselho do Sistema Nacional de Seguros Privados

                Conheça os temas dos recursos que serão julgados no Conselho do Sistema Nacional de Seguros…

                Nesta quinta-feira, dia 23, acontece o julgamento de recursos na 239ª Sessão de Julgamento do Conselho de Recursos do Sistema Nacional de Seguros Privados, de Previdência Privada Aberta e de Capitalização (CRSNSP). O julgamento vai acontecer no Ministério da Fazenda, no Rio de Janeiro, a partir das 10 da manhã.

                Veja a pauta da sessão de julgamento publicada no Diário Oficial da União do dia 13 de março:

                1) RECURSO Nº 1070 ? PEDIDO DE REVISÃO ? Processo SUSEP nº 007-00161/95 ?

                Recorrente: Pecúlio União Previdência Privada; Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP

                Relator: Conselheiro Dorival Alves de Sousa.

                2) RECURSO Nº 5453 ? Processo SUSEP nº 15414.002003/2009-30 ?

                Recorrente: Federal de Seguros S/A ? Em Liquidação Extrajudicial; Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP

                Relator: Conselheiro Paulo Antonio Costa de Almeida Penido.

                3) RECURSO Nº 5970 ? Processo SUSEP nº 15414.001053/2077-38

                Recorrente: Marítima Seguros S.A; Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Paulo Antonio Costa de Almeida Penido.

                Relator de vista: Conselheiro André Leal Faoro.

                4) RECURSO Nº 6688 ? Processo SUSEP nº 15414.001171/2011-22

                Recorrente: Federal de Seguros S/A ? Em Liquidação Extrajudicial;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Paulo Antonio Costa de Almeida Penido.

                5) RECURSO Nº 6737 ? Processo SUSEP nº 15414.100341/2008-55

                Recorrente: Federal de Seguros S/A ? Em Liquidação Extrajudicial;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP

                Relator: Conselheiro Paulo Antonio Costa de Almeida Penido.

                6) RECURSO Nº 6779 ? Processo SUSEP nº 15414.200249/2012-71

                Recorrente: Associação dos Profissionais Liberais Universitários do Brasil ? APLUB;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Paulo Antonio Costa de Almeida Penido.

                7) RECURSO Nº 6846 ? Processo SUSEP nº 15414.000043/2012-42 ?

                Recorrente: Federal de Seguros S/A ? Em Liquidação Extrajudicial;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP. Relator: Conselheiro Washington Luis Bezerra da Silva.

                8) RECURSO Nº 6856 ? Processo SUSEP nº 15414.200321/2012-60 ?

                APENSOS: RECURSO Nº 7123 ? Processo SUSEP

                nº 15414.200322/2012-12; RECURSO Nº 7131 ? Processo SUSEP

                nº 15414.200282/2012-09; RECURSO Nº 7157 ? Processo SUSEP

                nº 15414.200323/2012-59 ? Recorrente: Investprev Seguros e

                Previdência S.A; Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ?

                SUSEP. Relator: Conselheiro Paulo Antonio Costa de Almeida Penido.

                Relator de vista: Conselheiro André Leal Faoro.

                9) RECURSO Nº 6858 ? Processo SUSEP nº 15414.001499/2012-20

                Recorrente: Previmil Previdência Complementar S/A;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Paulo Antonio Costa de Almeida Penido.

                10) RECURSO Nº 6865 ? Processo SUSEP nº 15414.300114/2010-42

                Recorrente: ****** Vera Cruz Seguradora S/A;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Paulo Antonio Costa de Almeida Penido.

                11) RECURSO Nº 6877 ? Processo SUSEP nº 15414.005828/2011-21

                Recorrente: ****** Vera Cruz Seguradora S/A;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Paulo Antonio Costa de Almeida Penido.

                12) RECURSO Nº 6886 ? Processo SUSEP nº 15414.100072/2011-22 ?

                Recorrente: Companhia de Seguros do Estado de São Paulo ? COSESP;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Paulo Antonio Costa de Almeida Penido.

                13) RECURSO Nº 6964 ? Processo SUSEP nº 15414.100476/2012-05 ?

                Recorrente: Itaú Vida e Previdência S/A;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Waldir Quintiliano da Silva.

                Relator de vista: Conselheiro Paulo Antonio Costa de Almeida Penido.

                14) RECURSO Nº 7068 ? Processo SUSEP nº 15414.000138/2012-66

                Recorrente: COMPREV Vida e Previdência S/A (atual denominação de União Previdenciária Cometa do Brasil -COMPREV);

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Thompson da Gama Moret Santos.

                15) RECURSO Nº 7119 ? Processo SUSEP nº 15414.200582/2011-07

                Recorrente: Bernard & Bernard Assessoria e Corretora de Seguros Ltda.

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Washington Luis Bezerra da Silva.

                16) RECURSO Nº 7140 ? Processo SUSEP nº 15414.001851/2013-16 ?

                Recorrente: Bradesco Vida e Previdência S.A;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Washington Luis Bezerra da Silva.

                17) RECURSO Nº 7144 ? Processo SUSEP nº 15414.000065/2012-11 ?

                Recorrente: Companhia Excelsior de Seguros;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Washington Luis Bezerra da Silva.

                18) RECURSO Nº 7145 ? Processo SUSEP nº 15414.000296/2013-05

                Recorrente: Associação dos Profissionais Liberais Universitários do Brasil ? APLUB;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Washington Luis Bezerra da Silva.

                19) RECURSO Nº 7169 ? Processo SUSEP nº 15414.200265/2012-63 ?

                Recorrente: Terezinha Domingues de Oliveira, Diretora da Aspecir Previdência;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Thompson da Gama Moret Santos.

                20) RECURSO Nº 7175 ? Processo SUSEP nº 15414.004631/2012-55 ?

                Recorrente: George Ricardo Martins de Souza,

                Diretor Responsável por Relações com a SUSEP da Companhia Excelsior de Seguros;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Thompson da Gama Moret Santos.

                21) RECURSO Nº 7199 ? Processo SUSEP nº 15414.200264/2012-19 ?

                Recorrente: Julio Cesar de Oliveira Machado, Diretor Responsável pela Contabilidade da Aspecir Previdência;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Dorival Alves de Sousa.

                22) RECURSO Nº 7212 ? Processo SUSEP nº 15414.001580/2013-91 ?

                Recorrente: Markel Resseguradora do Brasil S/A (Atual denominação da Alterra Resseguradora S/A) e Carlos Alberto Caputo, Diretor Responsável pelas Relações com a SUSEP da Markel Resseguradora do Brasil S/A;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Dorival Alves de Sousa.

                23) RECURSO Nº 7215 ? Processo SUSEP nº 15414.001899/2013-16

                Recorrente: Argo Seguros Brasil S/A e Pedro Purm Junior, Diretor Responsável pelas Relações com a SUSEP da Argo Seguros Brasil S/A.;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP. Relator: Conselheiro Dorival Alves de Sousa.

                24) RECURSO Nº 7232 ? Processo SUSEP nº 15414.200503/2011-50 ?

                Recorrente: BESC S/A Corretora de Seguros e Administradora de Bens ? BESCOR;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro André Leal Faoro.

                25) RECURSO Nº 7234 ? Processo SUSEP nº 15414.002502/2011-41

                Recorrente: Valim Administração e Corretagem de Seguros Ltda.; Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro André Leal Faoro.

                26) RECURSO Nº 7244 ? Processo SUSEP nº 15414.300049/2012-17

                Recorrente: ****** Seguros Gerais S/A;

                Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro André Leal Faoro.

                27) RECURSO Nº 7266 ? Processo SUSEP nº 15414.001250/2010-52 ?

                Recorrente: E.M. Pegasus II Ass. Administradora e Corretora de Seguros Ltda.; Recorrida: Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP.

                Relator: Conselheiro Dorival Alves de Sousa.

                O B S E R V A Ç Õ E S :

                1 ? Nos casos em que se tornar impossível julgar todos os processos da pauta, fica facultado à Presidente suspender a sessão e reiniciá-la no dia útil subsequente, independentemente de nova convocação e publicação, conforme previsto no § 3º do artigo 19 do Regimento Interno do CRSNSP, aprovado pela Portaria MF nº 38, de 10 de fevereiro de 2016.

                2 ? Os pedidos de retirada de pauta deverão ser apresentados pelos recorrentes ou representantes legais até o dia 17 de março de 2017 observando-se o disposto nos incisos I e II do § 3º do artigo 19 do Regimento Interno do CRSNSP, aprovado pela Portaria MF nº 38, de 10 de fevereiro de 2016. Tais pedidos, acompanhados das respectivas documentações, inclusive das comprobatórias da representação processual, deverão ser protocolizados na Secretaria Executiva do CRSNSP (Av. Presidente Antonio Carlos, 375, sala 1029-VR, Centro, Rio de Janeiro), observado o prazo acima.

                3 ? Os recorrentes ou representantes legais que desejarem fazer sustentação oral durante a sessão de julgamento deverão encaminhar à Secretaria Executiva do CRSNSP (secretaria [DOT] crsnsp [AT] fazenda [DOT] gov [DOT] br), preferencialmente até o dia 17 de março de 2017, o correspondente pedido de inscrição.

                Rio de Janeiro, 10 de março de 2017.

                ANA MARIA MELO NETTO OLIVEIRA

                Presidente

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                23/03/2017 - Bruno Garfinkel deixa diretoria de auto da Porto Seguro

                Garfinkel vai assumir um posto no Conselho da Administração do grupo

                Por Denise Bueno

                Mudanças na Porto Seguro, a maior e mais importante seguradora de automóvel do Brasil. Bruno Garfinkel, diretor de automóvel do grupo, deixa o operacional para assumir um posto no Conselho da Administração do grupo, onde está o pai Jayme Garfinkel, desde setembro de 2012. Ainda não há um nome para substitui-lo, com Luiz Pomarole, diretor geral da Porto Seguro, acumulando a função.

                A notícia foi confirmada ao blog Sonho Seguro pelo CEO Fábio Luchetti. Bruno vinha atuando como executivo em várias áreas das empresas do grupo Porto nos últimos 15 anos. Passou pela Azul Seguros, conhecida como a seguradora light do grupo. Também atuou na área de produção e vendas no canal corretor que representa mais de 90% da distribuição de seguros patrimoniais no Brasil.

                A área de sinistros, considerada pelo próprio Bruno como a principal de uma seguradora, por ser a entrega do produto ao cliente, também agregou muito a experiência do herdeiro da família Garfinkel, principal acionista e controlador da Porto Seguro, para atuar no Conselho de Administração. Bruno também teve um papel decisivo na criação da Renova Ecopeças, a primeira desmontadora de veículos do Brasil.

                Segundo Fábio Luchetti, durante essa jornada ?Bruno pode construir uma ótima visão da cadeia de valor da Porto e entender nossas forças e o que nos diferencia. Pode vivenciar, transpirar a Porto e compreender a alma da companhia?. De acordo com Luchetti, a ideia com essa mudanca é intensificar a convivência do Bruno com o Jayme no Conselho.

                Em dezembro de 2016, Jayme Garfinkel estendeu por dois anos à sua atuação frente da presidência do Conselho de Administração da Porto Seguro. Pelas regras, o presidente do Conselho da empresa não pode ter mais de 70 anos. Garfinkel completou 71 anos no final de novembro passado. ?Assim, teremos um membro da familia Garfinkel no Conselho, representando a familia e muito bem preparado para sustentar os valores e principios da Porto que nos trouxeram ate aqui?, comenta Luchetti.

                A diretoria executiva possui muitos executivos preparados para tocar a Porto e suas empresas no dia a dia, que poderá contar Bruno. Porém, é importante para todos os stakeholders que o DNA do jeito Porto de ser esteja bem protegido no Conselho. ?Ninguém melhor do que o Bruno Garkinkel, filho de Jayme, para garantir essa proteção. E ele ja foi vacinado por 15 anos?, brinca Fabio Luchetti.

                Luiz Pomarole acumulará o cargo da diretoria de automóvel, principal carteira da seguradora. ?Não queríamos nos precipitar na substituição imediata do Bruno por algum executivo?, informou o CEO da Porto. Segundo ele, existem várias opções e inclusive preparadas. ?Estamos no meio de uma transição de sistemas no produto auto das três marcas e um ajuste de comando agora poderia gerar mais interferência e desnecessária. Como o Pomarole é um dos executivos que mais conhece do mercado de seguros de automóvel no Brasil, e eu diria da América Latina, ele se propôs a assumir, interinamente, a gestão do produto Auto Porto, pois tem muita facilidade, até que as prioridades atuais sejam entregues e depois decidiremos pelo executivo que assumirá a posição deixada pelo Bruno?, finaliza Luchetti.

                A família Garfinkel comprou a Porto em 1972 e no mesmo ano Jayme entrou na empresa, como assistente da diretoria. Em 1978, com o falecimento de seu pai, Abrahão, assumiu, ao lado de sua mãe, Rosa, o comando da seguradora. Em novembro de 2004, a Porto abriu o capital na BM&FBovespa, operação que movimentou R$ 440 milhões.

                Em 2016, o grupo Porto Seguro faturou R4 16,3 bilhões, 4% acima do resultado obtido em 2015.O lucro líquido foi de R$ 932 milhões, queda de 9% em relação ao ano anterior. Os seguros de auto sofreram com os efeitos da crise econômica, resultando no aumento da criminalidade (principalmente nos estados do RJ, MG e RS) e no enfraquecimento da demanda, que associada a política de ajustes de preços adotada para melhorar as margens ocasionou uma redução do número de veículos segurados, segundo explicou a companhia em nota no balanço divulgado em fevereiro.


                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                23/03/2017 - Presença do Corretor é imprescindível para as operadoras de telefonia oferecerem seguro

                O estudo realizado em 2016 pela Kantar Worldpanel apontou que nove em cada dez brasileiros…

                O advogado e especialista em seguros, Gilberto de Jesus, acredita que é uma tendência do mercado segurador, as seguradoras fecharem parcerias com operadoras. ?Acredito que isso se torne ainda mais comum, tendo em vista, que as operadoras possuem um canal de vendas massificado, por conta disto, os serviços e produtos atingem um maior número de pessoas?.

                O advogado ressalta ainda que a comercialização de seguros pelas operadoras é possível, desde que, a instituição de varejo mantenha o convênio com as seguradoras e apresente a autorização da SUSEP. ?As operadoras podem comercializar seguros, desde que elas tenham um contrato com a seguradora e tenha a assessoria de um Corretor de seguros para prestar toda a assistência técnica às operações?.

                Durante a contratação de um seguro, seja ele qual for, é imprescindível a presença de um Corretor de Seguros. ?Se a operadora disponibilizar todas as informações ao consumidor não haverá problemas?. O advogado considera ainda que o Corretor possui uma formação específica para prestar esclarecimentos relacionados a sua atividade.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                23/03/2017 - Mulheres corretoras do Vale do Sinos e Região Metroplitana prestigiraram evento exclusivo em sua homenagem

                Dezenas de colegas corretoras de seguros atenderam ao convite das anfitriãs Tânia Rosa, Cleonice Pereira…

                O evento aconteceu ontem no Espaço Wanda Machado Centro de Beleza, na Av Pedro Adams Filho 2844 em Novo Hamburgo.

                A promoção foi do Sincor-RS através das Delegacias Regionais Vale do Sinos e Metropolitana


                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - Fante Seguros comemora seus 15 anos em Passo Fundo

                A Fante Seguros, de Passo Fundo, comemorou 15 anos de fundação no dia 19, com…

                O diretor da corretora, Eduardo Fante, abriu a cerimônia agradecendo aqueles que possibilitaram o crescimento e o sucesso da empresa:

                - Não estaríamos aqui hoje, comemorando esta data tão significativa para nós, se não fosse por todo o empenho e dedicação de nossos colaboradores e parceiros que nos apoiaram e deram todo o suporte necessário ao longo destes 15 anos.

                Sócio fundador da empresa corretora e delegado do Sincor-RS na Região do Planalto, Aido Fante, frisou que o atendimento é focado na qualidade do serviço prestado:

                - Atuo há mais de 37 anos neste mercado e sempre tive como prioridade prestar um bom serviço aos nossos segurados. Desde que criei a corretora fiz questão de passar esta diretriz para todos. Nossos clientes podem ter a certeza de que terão o melhor atendimento. Esses 15 anos demonstram que temos conseguido isso.

                O gerente da sucursal Passo Fundo da ****** Seguros, Marcus Rodrigues Ortiz, entregou uma placa comemorativa aos 15 anos da Fante para os sócios da empresa.

                A festa contou ainda com show da dupla Claus e Vanessa que cantou seus maiores sucessos e também clássicos da música nacional como Cazuza, Legião Urbana e Raul Seixas.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - Conheça o conteúdo desta nova circular da Susep

                A Susep acaba de publicar a circular 547, de 27/2/2017 que trata sobre o Termo…

                Leia tudo, clique aqui: http://www2.susep.gov.br/bibliotecaweb/docOriginal.aspx?tipo=1&codigo=40151

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - 5 dicas para guardar dinheiro e manter as finanças em dia 

                5 dicas para guardar dinheiro e manter as finanças em dia 
                Organizar as finanças pode parecer tão complicado quanto importante, mas acredite: não é. No dia…

                Isso ocorre porque estamos sempre sujeitos a emergências que se tornam despesas: gastos médicos, reparos em casa e no automóvel são algumas das situações mais comuns. Quando não nos preparamos, somos forçados a depender de cartões de crédito, cheque especial ou empréstimos. Estes recursos, no entanto, são medidas paliativas que podem bagunçar o orçamento a longo prazo.

                Nesses casos, ter uma reserva garante certa tranquilidade. A seguir, preparei algumas dicas para tornar a medida possível:
                1. Mapeie suas despesas mensais: Inicialmente, é necessário colocar no papel quais são as suas despesas e quanto do seu orçamento elas comprometem. Nesta análise, você também pode identificar gastos supérfluos e pensar em como cortá-los;

                2. Negocie suas dívidas: Se você tiver prestações atrasadas ou até o nome sujo, tenha coragem para procurar os credores e fazer uma negociação. Quem tem dívidas não consegue poupar;

                3. Crie ?metas de gastos?: Tendo as contas em dia e as possíveis dívidas negociadas, você está apto a assumir o controle da sua vida financeira. Neste momento, é importante separar sua renda em três partes: os gastos essenciais ? que são as contas das quais você não pode escapar; hábitos e lazer ? que envolvem cuidados pessoais, passeios etc.; e prioridades financeiras ? nas quais entram o pagamento de dívidas e a definição de reservas;

                4. Trate sua reserva como prioridade: Quando as despesas estiverem controladas, não há mais desculpas para não poupar. Evite ao máximo desobedecer as ?metas de gastos? que você estabeleceu. Se tem dificuldades para tirar de sua conta corrente o dinheiro para a reserva, vale utilizar alguns recursos oferecidos pelos bancos, como o depósito programado em poupança. Desta forma, você guarda dinheiro ?sem perceber?;

                5. Defina prazos: Para quem tem emprego estável (funcionários do setor público ou privado com carteira assinada), o ideal é ter uma reserva equivalente a, no mínimo, três salários. Você pode destinar mensalmente 15% da sua renda à poupança e, em menos de dois anos, ter seu fundo de emergência. Se quiser arrecadar em menos tempo, terá que separar mais dinheiro neste período. Mas lembre-se: ao estabelecer metas para cada medida financeira, é importante ter certeza de que poderá cumpri-las, e com a reserva não é diferente.

                *Dora Ramos é contadora, orientadora financeira e diretora responsável pela Fharos Contabilidade & Gestão Empresarial, em São Paulo (www.fharos.com.br).

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                23/03/2017 - Pequenas e médias empresas e a Terceirização

                Pequenas e médias empresas e a Terceirização
                Especialista explica como o mercado PME pode se beneficiar com a nova decisão

                Artigo Samuel Lopes, sócio da Tiex, empresa de gestão e consultoria financeira corporativa

                A escassez de mão de obra qualificada esta cada dia mais em evidência nas empresas, qualquer seja o porte dela, contudo as dificuldades encontradas pelas pequenas e médias empresas são amplificadas, uma vez que para um potencial candidato a atratividade de duas posições idênticas em empresas de portes completamente diferentes podem ser fatores determinantes em sua escolha, além de por muitas vezes as pequenas e médias empresas simplesmente não terem condições financeiras de competir em pé de igualdade com grandes corporações.

                Agora com a nova decisão, os benefícios podem ser ainda maiores aos pequenos empresários ampliando o leque de atividades que podem ser objeto de terceirização, incluindo as chamadas atividades-fim.

                Os ganhos não estão apenas do lado do empresariado. É míope a afirmação de que essa decisão irá resultar em perda de benefícios aos empregados, pois atualmente um grande contingente de pessoas atua na informalidade ou indevidamente terceirizado, o que nestes casos sim, resultam em perda de benefícios aos empregados e aumento do risco aos empresários.

                Também não se sustenta o argumento de que os empresários irão simplesmente forçar os empregados a aceitar as condições possibilitadas pela terceirização, uma vez que conforme comentei no início deste texto, a escassez de mão-de-obra qualificada resulta em maior competitividade no mercado contratante, o que consequentemente leva a melhores condições e possibilidades.
                Na atual situação econômica, a terceirização é uma boa saída para as pequenas empresas, pois uma parte do mercado já percebeu os benefícios que podem surgir através da terceirização das atividades conhecidas como atividades-meio, ou seja, aquela que não é inerente ao objetivo principal da empresa.

                As empresas têm encontrado na terceirização uma solução eficiente e eficaz, tanto em termos de custo quanto da qualificação técnica dos profissionais, uma vez que estes profissionais trazem consigo uma base de uma empresa onde o seu negócio é a área específica da sua prestação de serviço, e isto acaba resultando na modernização de seus processos, além da visível melhora na qualidade de suas informações e redução dos custos com a eliminação custos ?invisíveis? ligados a contratação regular.

                O processo de terceirização das atividades-meio, de áreas como, por exemplo, tecnologia da informação, financeiro, administrativo e demais áreas de suporte tem possibilitado aos pequenos e médios empresários foco na gestão de suas atividades operacionais concentrando seus esforços no desenvolvimento e venda dos seus produtos e serviços, consequentemente no crescimento de seus negócios e no aumento da lucratividade da empresa.

                Não flexibilizar as relações de trabalho, só resulta em custos adicionais e incentivo a informalidade, um cenário onde ninguém ganha e ninguém fica satisfeito.

                Sobre Samuel Lopes, sócio da Tiex:

                Sócio responsável pelas áreas de Tesouraria, Administrativa e Projetos de BNDES da Tiex, empresa de consultoria e gestão corporativa. Com certificação Green Belt em Six Sigma, possui MBA em Gestão de Negócios pela Fundação Instituto de Administração (FIA), especialização em Finanças Empresariais pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV/SP) e graduação em Administração de Empresas pela Universidade Paulista (UNIP), traz em seu histórico profissional passagens por empresas nacionais e multinacionais como Proceda, Tivit e Contente Produções. Idiomas: inglês avançado e espanhol

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                23/03/2017 - Palestra sobre mulheres no setor terá versão on-line

                Palestra sobre mulheres no setor terá versão on-line
                Concluído em 2016, o segundo estudo ?Mulheres no Mercado de Seguros do Brasil? trata da…

                Neste mês em que é comemorado o Dia Internacional da Mulher, o estudo tem sido tema de palestras em diversas cidades do País, com o objetivo de discutir a força das mulheres no segmento e questões como cargos e salários.

                Para alcançar um número ainda maior de interessados no tema, a Escola Nacional de Seguros oferecerá, também na versão on-line, a palestra ?Mulheres no Mercado de Seguros no Brasil?. O encontro transmitido pela internet será conduzido pela diretora de Ensino Técnico da Escola, Maria Helena Monteiro. A executiva foi idealizadora do estudo, coordenado em parceria com o consultor Francisco Galiza.

                De acordo com Maria Helena, o evento on-line foi idealizado com o objetivo de disseminar o assunto por todo o País. "Os eventos presenciais já somaram mais de 700 participantes durante esse mês. No ambiente virtual conseguimos ampliar a capilaridade e atingir um público ainda maior", disse.

                A palestra gratuita acontecerá no dia 7 de abril, às 16h. Os interessados devem se inscrever gratuitamente pelo endereço www.funenseg.org.br/webinar.

                Ciclo de palestras

                Os próximos eventos presenciais acontecerão em São Paulo (SP), Belém (PA), Palmas (TO), João Pessoa (PB), Salvador (BA), Recife (PE), Campo Grande (MS) e Fortaleza (CE). O time de palestrantes conta, ainda, com a sócia-diretora da Cyclos Consultoria, Rosana Nerci Pinheiro Sá, e a psicóloga e psicodramatista, Andresa Pugliesi.

                Ainda há vagas em algumas cidades e as inscrições estão disponíveis no www.funenseg.org.br.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - Networking: Consultor de carreira ensina como manter uma boa rede de contatos

                Networking: Consultor de carreira ensina como manter uma boa rede de contatos
                Já dizia Abelardo Barbosa, o Chacrinha: ?quem não se comunica se estrumbica!?. A famosa frase…

                A prática de Networking, que é basicamente a busca e manutenção de relacionamentos que trazem benefícios mútuos, é uma ótima forma de manter contato com outros profissionais e expandir as possibilidades de negócios. Mas, manter uma boa rede de contatos vai além de acumular cartões de visitas e contatos no LinkedIn. "Nessas horas, qualidade é melhor do que quantidade. Por isso, foque atenção nas pessoas em que há potencial de relacionamento futuro, seja como empregador, parceiro de negócios, sócio ou funcionário", destaca Emerson Weslei Dias, coach e consultor de carreira.

                Criar relacionamentos é algo que exige disciplina. Embora uma boa lista de contatos não caia do céu, ela pode ser cultivada aos poucos e com pequenos passos. A seguir, o especialista lista algumas estratégias para formar e manter seu networking:

                Reconecte. Um ótimo primeiro passo é retomar contato com antigos colegas, seja da faculdade, de infância ou de antigos trabalhos.

                Pratique. Exercitar o networking em situações rotineiras, como na fila do supermercado, no elevador ou na sala de espera do consultório é um bom treino para os mais tímidos. Inicie uma conversa informal, sem compromisso. Comece falando sobre amenidades como o tempo ou a economia em geral. Aos poucos, a prática vai se tornar mais natural e você conhecerá cada vez mais pessoas.

                Participe de eventos. Frequente cursos, feiras e palestras que lhe permitam conhecer novas pessoas da sua área de interesse. Outra dica é chegar cedo no local do evento, já que quando há poucas pessoas no ambiente fica mais fácil se aproximar e conversar com mais tranquilidade.

                Troque cartões de visita. Além disso, faça anotações no verso para que seja possível se lembrar das pessoas no futuro.

                Utilize intermediários. Caso estabelecer o primeiro contato com alguém estranho seja uma dificuldade, uma boa tática é recorrer a um conhecido e pedir que ele te apresente.

                Use as redes sociais. A internet é um ótimo recurso para fazer networking, principalmente para os mais tímidos. Mídias digitais podem ser ótimas para contatos iniciais, mas encontros presenciais são necessários de vez em quando.

                Esteja bem informado. Procure estar sempre bem informado, o que inclui ler livros, revistas e jornais, ir ao teatro, cinema...

                Prepare-se para as conversas. Faça pesquisas, observe bastante e seja um bom ouvinte. Ao contrário do que muitos pensam, não é preciso falar muito, basta fazer as perguntas certas. Dessa forma, além de demonstrar seu interesse você vai conseguir colher informações para os próximos encontros.

                Cultive. Por fim, fazer networking é como um hábito que deve ser cultivado diariamente. Lembre-se: procurar as pessoas somente quando tiver necessidade não cria vínculos.

                Sobre Emerson Weslei Dias
                Coach e consultor de carreira, dedica-se exclusivamente à consultoria e defesa do seu método "O inédito viável". Possui MBA em Gestão Estratégica de Pessoas pela FGV. É diretor de Liderança e Gestão de Pessoas da ANEFAC (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade).

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                23/03/2017 - CBMA promove Seminário de Seguro & Marítimo

                CBMA promove Seminário de Seguro & Marítimo
                O Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem (CBMA) promoverá no próximo dia 7 de abril,…

                Inscrições: eventos [AT] cbma [DOT] com [DOT] br - (21) 2514-1214/2514-1209

                Programação

                14h00|14h50

                PAINEL: Cláusula Compromissória nas Apólices de Grandes Riscos

                Moderadora: Camila Mendes Viana Cardoso ? Kincaid | Mendes Vianna Advogados.

                Expositor: Daniel Chacur de Miranda ? Tavares Advogados.

                Debatedor: Carlos Zoppa ? Terra Brasis Resseguros S/A.

                Debatedora: Marcia Takakaura ? Metlife.

                14h50|15h40

                PAINEL: Transmissibilidade de Cláusula Compromissória na Subrogação Securitária

                Moderador: André Tavares ? Tavares Advogados.

                Expositor: Pablo Hanna ? Kincaid | Mendes Vianna Advogados

                Debatedor: Raphael Pister Martins ? Swiss Re Corporate Solucions Brasil Seguros S/A.

                Debatedor: Daniel Curi ? IRB ? Brasil Resseguros S/A.

                15h40 - 16h10 | Coffe-Break

                16h10|17h00

                PAINEL: Ação Direta e/ou Denunciação contra Seguradora de RC/P&I e Cláusula Compromissória na Apólice ou nas Regras.

                Moderador: Fabiano Catran ? Unimed Seguros

                Expositora: Fernanda Medina Pantoja ? Tavares Advogados.

                Debatedor: Ricardo Bechara - Cnseg

                Debatedor: Ricardo Martins ? Representações Proinde Ltda.

                Serviço:

                Inscrições e informações: eventos [AT] cbma [DOT] com [DOT] br - (21) 2514-1214/2514-1209

                Investimento: Gratuito

                Local: CBMA
                Endereço: Associação Comercial do Rio de Janeiro ? Rua Candelária, 9 ? auditório do 12º andar- Centro - Rio de Janeiro/RJ

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - A cultura do feedback e por que você não deve somente seguir regras

                A cultura do feedback e por que você não deve somente seguir regras
                Para o consultor empresarial Roberto Vilela, a transparência nas relações de trabalho é a chave…

                É cada vez mais comum encontrar pessoas que carregam em sua carreira um misto de decepção e arrependimento quando o assunto é a escolha de uma empresa. Ao ser contratado, o profissional busca entregar aquilo que lhe foi proposto e receber, em contrapartida, os benefícios oferecidos. Neste processo não é raro se deparar com empresas e pessoas que sentem que falharam neste processo e que não sentem clareza em relação ao relacionamento entre ambos os lados.

                O consultor empresarial Roberto Vilela explica que a maioria destes conflitos poderia ser evitada se as empresas trouxessem a cultura do feedback para a rotina diária, e não a resumisse a encontros periódicos. ?É importante que exista um cronograma para alinhamento das ações e que após encerrar determinado trabalho o profissional receba uma avaliação. No entanto o feedback vai muito além. Ele precisa se tornar algo cultural e essa relação precisa ser transparente já no processo de contratação?, diz.

                Roberto explica que, independentemente da área em que será alocado, um trabalhador já deve ingressar na empresa sabendo o que precisa entregar. ?A companhia só pode prometer o que de fato irá cumprir. Mudanças de plano podem, sim ,ocorrer mas não podem afetar essa relação de transparência com a equipe. Em contrapartida, os profissionais devem deixar claro se estão ou não preparados para assumir as tarefas designadas. Muitas vezes é melhor recusar uma promoção do que aceitá-la e não estar pronto de fato?, enfatiza.

                Clareza e agilidade são regras de ouro
                O consultor da Mega Empresarial acredita que quanto mais discurso feito for adotado ? de um lado ou de outro ? mais instável a relação tende a ser. ?Não se pode deixar um feedback para depois, nem é necessário criar todo um clima para isso. É importante que tanto empresa quanto profissional sejam claros e objetivos. É fundamental que a equipe se sinta confortável para falar o que pensa, sem medo de represália por parte da gerência e que os gestores tenham em mente que o relacionamento profissional deve estar acima de qualquer amizade. Fale, ouça, discorde se achar importante?, avalia.

                Por último, Roberto reitera que o processo de feedback deve ser implantado na cultura da empresa, sempre respeitando as opiniões do time. ?Faça isso com a mesma naturalidade com que conversa com um colega na hora do cafezinho. Fale das coisas boas e ruins com a mesma naturalidade, sempre com o intuito de buscar soluções, nunca de condenar alguém. Afinal, a equipe está ali em busca de um propósito igual, definido pela empresa, e alinhamentos diários fazem parte da busca pelo sucesso?, conclui.

                Sobre o consultor
                Roberto Vilela é consultor empresarial e especialista nas áreas de recrutamento de profissionais e estratégias comerciais. Em 2000 fundou, junto com Berenice Cristina Buerger, a Mega Empresarial. Localizada em Blumenau (SC), mas com atuação em todo o Brasil, a consultoria trabalha com headhunter, consultoria comercial, treinamentos vivenciais e palestras. Em muitos dos trabalhos que realiza, alia a paixão pela corrida, que pratica regularmente há mais de seis anos, às lições que a prática traz para os negócios.


                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - Tese de mestrado de diretor do Sincor-MT trata das relações entre seguros e economia brasileira

                Tese de mestrado de diretor do Sincor-MT trata das relações entre seguros e economia brasileira
                Ao longo de dois anos de estudos, o Corretor de Seguros e Administrador de Empresas,…

                Tendo como tema ?Relações entre Seguro e Crescimento Econômico Brasileiro ? um enfoque econométrico no período de 2003 a 2015? o estudo teve como objetivo investigar a existência de relação entre o PIB Brasileiro e a demanda pelo produto denominado Seguro ? explicou Trombine. Ele teve como orientador o professor doutor Guilherme Jacob Miqueleto.

                Para realizar seu trabalho científico, Trombine, que é Diretor Tesoureiro do Sindicato dos Corretores de Seguros de Mato Grosso (Sincor-MT), ele analisou, no período que compreende janeiro/2003 a dezembro/2015, a relação entre o produto ?Seguro? e seu significado para a sociedade e o crescimento econômico brasileiro.

                Edson Trombine introduz sua dissertação a partir da realidade histórica da humanidade que sempre demonstrou preocupações quanto à necessidade de proteção contra o perigo, incerteza quanto ao futuro e possibilidade de perdas materiais.

                É nesse contexto que surge o Seguro, um produto que foi criado com o intuito de proteger o ser humano contra perdas financeiras, ou, pelo menos, que minimize as preocupações humanas nesse sentido.

                O trabalho de pesquisa e comparação de resultados de Trombine foi alavancado através de dados secundários, disponibilizados pelo IBGE (PIB) e pela SUSEP (arrecadação de prêmios).

                A relação de demanda (seguro) e produção (PIB) foi analisada através do enfoque econométrico, sendo utilizada para isso a metodologia de Auto-Regressão Vetorial (VAR). E os resultados apresentados foram surpreendentes comprovando a existência de relação direta entre os dados analisados. Ou seja, toda e qualquer alteração no produto Seguro interfere diretamente na variação do PIB Brasileiro. Da mesma forma, toda alteração nos números do PIB acarreta diretamente na arrecadação de Seguros.

                A dissertação foi defendida em outubro/2016 e, desde então, está à disposição de todos aqueles que se interessarem pelo assunto, seja por mera curiosidade, seja pela continuidade dos estudos nessa temática.

                ?Acredito que meu trabalho é um campo interessante para o mercado de seguros e para todos os setores da economia. Estudos mais detalhados e aprofundados nessa área podem refletir em resultados benéficos para a sociedade?, esclareceu Trombine.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                23/03/2017 - Escola Nacional de Seguros promove 3ª edição do Workshop ?Seguro Residencial?

                Escola Nacional de Seguros promove 3ª edição do Workshop ?Seguro Residencial?
                Na próxima quinta-feira (23), a Escola Nacional de Seguros promove mais um Workshop sobre Seguros…

                O Workshop será ministrado pelo Prof. Sergio Ricardo, executivo com mais de 20 anos de experiência no mercado de seguros nas áreas técnica e comercial.

                Segundo Sergio, o conteúdo do curso foi preparado para instruir o Corretor de Seguros. ?Pretendemos oferecer dicas para o Corretor prospectar clientes e como ele pode fechar mais negócios?. Além disto, Sergio revela que o curso é ideal para que o Corretor entenda o funcionamento do seguro residencial.

                Os interessados em se matricular farão um investimento de R$ 150,00. Em sua 3ª edição, são esperados cerca de 200 pessoas. Sergio complementa ainda que o curso é uma grande oportunidade para o Corretor.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - CCS-RJ comemora um ano da Comissão de Mulheres Corretoras de Seguros

                CCS-RJ comemora um ano da Comissão de Mulheres Corretoras de Seguros
                A diretoria do Clube Corretores de Seguros do Rio de Janeiro vai reunir os seus…

                Esta é uma das realizações inéditas do CCS-RJ, que segundo o presidente Jayme Torres, "é uma forma de reconhecimento ao trabalho feminino no mercado de seguros e um agradecimento ao apoio que elas vêm dando à nossa gestão e ao desenvolvimento do setor como um todo?.

                O grupo feminino de corretoras composto por Márcia Simplício, Márcia Sáfadi, Fátima Monteiro e Sônia Marra, tem sido incansável em apresentar sugestões, dar suporte às nossas ações e interagir com outros grupos semelhantes, que se formaram pelo Brasil afora. ?É uma contribuição relevante que merece ser enaltecida", disse. O evento será realizado no restaurante Aspargus, no Centro, a partir das 12h30.

                Sobre o CCS-RJ |

                Fundado em 1980, o Clube dos Corretores de Seguros do Rio de Janeiro tem como objetivo estimular encontros e debates que contribuam para o desenvolvimento do setor e da categoria. A entidade promove também a articulação estratégica e contínua com os demais participantes do sistema nacional de seguros privados. [http://ccsrj.com.br/]

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                 

                 


                saiba mais »

                23/03/2017 - Gerenciar riscos é importante no Seguro de transportes

                Gerenciar riscos é importante no Seguro de transportes
                O XI Congresso Brasileiro de Direito de Seguro e Previdência, realizado pela Associação Internacional de…

                Um tema bem atual e que ganha importância é a questão do gerenciamento de riscos no seguro de transportes. O índice de roubo de mercadorias nas estradas cresce a cada ano. O problema é tão grande que algumas seguradoras decidiram parar de operar na carteira e as que permaneceram fazem exigências na tentativa de minimizar os prejuízos decorrentes dos assaltos aos caminhões.

                O assunto é importante e terá espaço no congresso com a palestra: ?Regulamentação da atividade das empresas de gerenciamento de riscos no seguro de transportes?. Dárcio Mota, presidente do Grupo Nacional de Trabalho de Transporte, diz que na busca de uma subscrição operacional lucrativa para a carteira do ramo transportes as seguradoras passaram a restringir determinadas mercadorias e elevaram a participação obrigatória do segurado no sinistro, exigindo que o segurado ? embarcador e/ou transportador -, implantasse medidas de prevenção do roubo e viabilização da recuperação da carga, por meio da implementação do chamado Plano de Gerenciamento de Riscos (PGR). ?O maior ou menor grau do controle da segurança na logística pode variar, entre outros itens, por conta do tipo e volume da mercadoria, de seu valor, do trajeto a ser percorrido? detalha.

                Foi esse cenário de insegurança pública que ajudou a impulsionar o desenvolvimento de empresas de gerenciamento de riscos. Mota diz que o uso da tecnologia da informação e métodos de detecção e prevenção de riscos oferecidos feitos por essas empresas oferecem ao mercado de logística e seguro, uma gama de serviços que passa pela avaliação, mapeamento e monitoração dos riscos na operação de armazenamento e transporte e implementação de medidas de proteção. Segundo ele, esse assunto discutido no seminário pode ajudar a levantar o debate na indústria de seguros a respeito da necessidade de regulamentação (ou autorregulamentação) do exercício da atividade de gerenciamento de riscos logísticos e securitários. ?Trata-se de um segmento especializado que detém informações estratégicas de inúmeras empresas e exerce atividade de segurança privada, mas não está sujeito a nenhum tipo de controle e fiscalização?, conclui.

                Serviço: O que: XI Congresso Brasileiro de Direito de Seguro e Previdência

                Quando: 31 de março e 1º de abril

                Onde: Rua 72, 234, esquina com BR-153, Jardim Goiás, Goiânia-GO ? CEP 74805-480

                Informações e inscrições:

                http://www.congressoaida.com.br

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                23/03/2017 - Clube1 inaugura mais uma unidade no Espírito Santo

                No dia 15 de março, a Clube1 Consultoria e Benefícios promoveu um coquetel de inauguração…

                A Clube1 é uma Corretora que tem seu foco em benefícios e Seguros de Pessoas. Segundo Mário César, um dos sócios, a empresa possui, atualmente, 3 unidades na Grande Vitoria e 1 no município de Aracruz. ?A empresa nasceu para atender as necessidades do mercado capixaba na concessão dos benefícios exigidos no rol das Convenções Coletivas de Trabalho ? CCT?s?.

                Seguradoras e operadoras estiveram presentes no coquetel que reuniu cerca de 120 pessoas. ?O evento foi um sucesso. Atendeu integralmente as expectativas da empresa e foi um marco no modelo de atendimento no mercado de saúde no ES, pois o foco foi o Corretor?.

                César revelou ainda que por conta da abertura da nova unidade, a expectativa é que a empresa dobre o seu volume de vendas até dezembro.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                23/03/2017 - IR 2017 - Contribuinte pode deduzir gastos com empregado doméstico

                Especialista responde as principais dúvidas dos empregadores na hora de fazer a dedução dos gastos…

                ?Para fazer a dedução, o contribuinte deverá optar pelo modelo completo da declaração e só poderá informar um empregado doméstico.

                Pelo menos 28 milhões e 300 mil pessoas irão fazer a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2017. São pessoas que em 2016 tiveram renda anual superior a R$ 28.559,70. O prazo de entrega vai até 23h59 do dia 28 de abril.

                Entre os contribuintes estão os empregadores domésticos, que poderão deduzir a contribuição patronal feita ao INSS no ano-calendário 2016.

                A especialista em empregados domésticos Luciana Hernandes, do site iDoméstica, explica quais são esses gastos e dá outras dicas na hora de fazer a dedução no Imposto de Renda.

                1. Quais gastos podem ser deduzidos no IR 2017?

                O empregador doméstico pode deduzir os gastos relativos à contribuição previdenciária patronal, o chamado INSS Patronal.

                2. Como apurar o INSS patronal?

                Para o IR 2017, o empregador deve apurar o que foi pago sobre salário mensal, 13º salário e remuneração adicional de férias (1/3 de férias) entre os meses de dezembro de 2015 e novembro de 2016.

                Também pode deduzir o valor da GILRAT, contribuição sobre riscos no ambiente de trabalho, que é de 0,8%.

                3. Qual o limite para dedução do INSS patronal?

                O valor máximo a ser deduzido esse ano é de R$ 1.093,77. E esse limite gera muitas dúvidas para o empregador.

                O valor do INSS patronal a ser deduzido deve ser calculado sobre o valor máximo de um salário mínimo nacional.

                Por essa regra, deve-se considerar o percentual dos encargos previdenciários patronais (INSS patronal e GILRAT) sobre o valor do salário mínimo no período apurado.

                4. Para calcular a dedução, eu sigo o salário mínimo ou o piso do Estado?

                Mesmo que o empregador tenha pago um valor maior, deverá seguir o salário mínimo vigente no período para calcular a dedução.

                5. Como apurar o valor a deduzir no IR 2017?

                Em dezembro de 2015, o valor do salário mínimo era de R$ 788,00 e a contribuição com INSS patronal era de 8%. Logo, se houve recolhimento, o empregador poderá deduzir R$ 63,04. Para a GILRAT, com alíquota de 0,8%, a dedução é de R$ 6,30.

                Entre os meses de janeiro e novembro de 2016, o salário mínimo era de R$ 880,00, sobre a qual incidia uma contribuição patronal do INSS de 8%. Neste caso, o empregador poderá deduzir R$ 70,40 para cada mês do período mencionado. O mesmo vale para a GILRAT, com alíquota de 0,8% e dedução de R$ 7,04.

                6. Posso deduzir Férias e 13º salário?

                Se o doméstico teve Férias durante o ano calendário 2016, o empregador poderá deduzir o INSS Patronal e a GILRAT sobre o valor referente a remuneração de um terço de férias. A remuneração referente ao 13º salário pago em 2016 também é dedutível.

                Para facilitar o cálculo desses valores, o site iDoméstica disponibiliza para seus assinantes o Informe Patronal, que traz o valor total e a discriminação de todos os valores que o empregador pode deduzir.

                7. É verdade que a Declaração Simplificada não permite dedução?

                Sim. Além da limitação referente aos valores, o empregador doméstico que opta pelo modelo de declaração simplificada não poderá deduzir os gastos com o empregado doméstico.

                A regra determina que, para fazer a dedução, o empregador deverá optar pelo modelo completo da declaração e só poderá informar um empregado doméstico, mesmo nos casos de declaração em conjunto.

                8. E tem o Informe de Rendimentos para os domésticos?

                Sim, o site do eSocial disponibilizou o Informe de Rendimentos para os empregados domésticos. O empregador precisa fazer o acesso e clicar no menu Folha/Recebimentos e Pagamentos > Informe de Rendimentos.

                É de responsabilidade do empregador emitir e fazer a entrega do Informe de Rendimentos ao doméstico que esteve ativo durante o ano calendário 2016, mesmo que o doméstico tenha sido demitido.

                Todos os empregados domésticos têm direito ao Informe de Rendimentos, inclusive nos casos em que não houve retenção de Imposto de Renda na Fonte (IRRF).

                O documento será utilizado pelo doméstico no preenchimento da Declaração de Ajuste do IR quando estiverem obrigados a fazer a declaração ou se tiverem direito à restituição.

                9. Quais as novidades do Imposto de Renda 2017?

                Há a obrigatoriedade de se informar o CPF dos dependentes a partir dos 12 anos de idade completos até 31 de dezembro último. Antes, era exigida de dependentes com 14 anos ou mais. Caso não tenha, o dependente precisa tirar o CPF antes de ser feita a declaração.

                O programa gerador do IR está sendo atualizado automaticamente. Mas atenção: a versão 2016 não será atualizada automaticamente. Nesses casos, é preciso baixar o IRPF 2017 no site da Receita.

                Neste ano, não será preciso baixar o Receitanet, o programa de transmissão da declaração. Agora, ele está incorporado ao programa gerador do Imposto de Renda.

                Ainda há um campo para preenchimento não obrigatório de e-mail e telefone celular do contribuinte. Porém, a Receita alerta que celular e e-mail não serão usados para comunicação, somente para ampliar o cadastro.

                10. Qual o prazo para entrega do IR 2017?

                O prazo para entrega da declaração do IR 2017 vai até 28 de abril, às 23 horas e 59 minutos.

                Porém, o sistema pode apresentar oscilações nos últimos dias de entrega, em razão do grande número de declarações. Então é bom não deixar para a última hora.

                Outra dica é juntar todos os documentos, recibos, notas fiscais e informes, antes de começar a preencher. E você também vai precisar do número da declaração entregue no ano passado.

                ------------------------------------------------------------------------------------
                Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                saiba mais »

                24/03/2017 - TOKIO MARINE investe em Diretoria de Operações e Tecnologia

                Adilson Lavrador - Diretor Executivo de Operações, Tecnologia e Sinistros da Tokio Marine Seguradora
                Companhia aplica anualmente cerca de R$ 100 milhões em melhorias para o dia a dia…

                A Tokio Marine, uma das maiores seguradoras do País, quer ser cada vez mais reconhecida por seu trabalho de facilitadora com Corretores, Assessorias e Clientes. Em 2016, a Companhia realizou uma série de inovações e apresentou ao mercado diferentes serviços para afirmar essa posição. A Empresa investe anualmente cerca de R$ 100 milhões em melhorias e sistemas que agilizam os processos internos, sustentam o crescimento e facilitam o dia a dia das pessoas. Esse valor inclui gastos com a atualização da infraestrutura básica (como armazenamento de dados, rede, servidores e telefonia) e o desenvolvimento de ferramentas e novidades.

                ?O principal projeto desenvolvido em 2016 foi o serviço de Apólice Digital, que tornou a nossa Companhia 100% digital, uma enorme evolução na nossa estratégia e no nosso desenvolvimento. A iniciativa foi finalizada com a reestruturação de todos os cadastros e documentações da carteira de Produtos Pessoa Jurídica, beneficiando também Corretores e Clientes desse segmento. A digitalização promove uma série de vantagens, como o acesso às apólices no Portal Nosso Corretor, no Portal Autoatendimento (segurado) e nos aplicativos mobile do Corretor e do Cliente?, conta Adilson Lavrador, Diretor Executivo de Operações, Tecnologia e Sinistros da Tokio Marine Seguradora.

                Em linha com a estratégia de ser uma empresa totalmente digital e contribuir tanto com os Corretores e Clientes como com a sociedade de uma forma sustentável, outro projeto realizado em 2016 que teve impacto nessa meta foi o de integração com sistemas de multicálculos e plataformas de corretoras, também seguindo uma tendência do mercado segurador. A Companhia também reformulou todo o sistema de solicitações de cotações, com o objetivo de aprimorar a navegação na ferramenta e aumentar a produtividade do processo.

                ?Ainda fizemos alterações no Portal Autoatendimento para reforçar sua praticidade. A ferramenta, disponível no site institucional da Tokio Marine, proporciona diversas facilidades, como segunda via e atualização de boleto (para pagamento atrasado), segunda via de apólice, cartão on-line com todas as informações da apólice, do item segurado e telefones das assistências, (para ver e imprimir), aviso e acompanhamento de sinistros (Auto e Residencial), entre outras conveniências?, explica Lavrador.

                Sobre a Tokio Marine Seguradora:

                A Tokio Marine Seguradora S.A. é uma das maiores companhias de seguros do Brasil e do mundo. É subsidiária da Tokio Marine Holdings, o mais antigo conglomerado securitário japonês. Fundada em 1879, possui operações em 38 países e tem sua matriz mundial localizada em Tóquio, no Japão. No Brasil desde 1959, a Tokio Marine coloca à disposição do mercado nacional um amplo leque de soluções para Clientes Pessoa Física e Jurídica, por meio de uma estrutura com 72 unidades de negócios, com sucursais e escritórios em todo o País. O portfólio contempla Produtos Massificados, entre os quais seguros Automóvel, Frotas, Residencial, Pessoas, Condomínio e Equipamentos Portáteis (notebooks, aparelhos celulares, tablets, câmeras fotográficas digitais e filmadoras); e Produtos Corporativos, que inclui seguros para Pequenas, Médias e Grandes Empresas, D&O, Riscos Rurais, Habitacional, Transportes,  Empresarial, Riscos de Engenharia, Riscos Nomeados e Operacionais, Riscos de Petróleo, Garantia, Responsabilidade Civil, Obras de Arte, Eventos, Equipamentos de uso empresarial e industrial, Náutico e Aeronáutico (inclusive R.E.T.A). Em 2016, foi eleita na 8ª posição como uma das Melhores Empresas para Trabalhar, de acordo com pesquisa conduzida pelo Great Place to Work® Brasil. Para mais informações, acesse: www.tokiomarine.com.br.

                 

                • tokio marine


                  saiba mais »

                  24/03/2017 - ANS abre consulta pública sobre coparticipação e franquia

                  A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou nesta sexta-feira (24/03), no Diário Oficial da…

                  A documentação já se encontra disponível no portal da ANS. O prazo para envio das sugestões vai de 31/03 a 02/05 e as contribuições devem ser encaminhadas por meio eletrônico, através de formulário que será disponibilizado na página da Agência na próxima semana.

                  A proposta de normativa foi debatida durante audiência pública realizada no dia 20/03 no Rio de Janeiro. Na ocasião, estiveram presentes mais de 170 participantes representando 94 entidades, entre órgãos de defesa do consumidor, prestadores, operadoras, instituições relacionadas ao setor e servidores da ANS.

                  ------------------------------------------------------------------------------------
                  Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                  saiba mais »

                  24/03/2017 - CAPEMISA tem novo gerente em Curitiba

                  CAPEMISA tem novo gerente em Curitiba
                  A CAPEMISA Seguradora agregou ao seu quadro de colaboradores um novo gerente para atuar na …

                  Durante a sua trajetória profissional, o executivo atuou no mercado de seguros de vida, e acredita que o grande diferencial da CAPEMISA é ser uma das empresas mais flexíveis do mercado quando se trata de negociações.

                  "A oportunidade de atuar na CAPEMISA para mim é um grande desafio pessoal e profissional. A Sucursal de Curitiba está focada em abrir o mercado e chegar aos seus níveis máximos de produtividade", acrescentou Kelvin. 

                  A CAPEMISA é uma seguradora especializada em vida que atua no mercado há mais de 55 anos. Suas ofertas são desenvolvidas sob medida para a necessidade de clientes pessoa físicas e jurídicas.

                   

                   

                   

                  • capemisa


                    saiba mais »

                    26/03/2017 - SEGUROS EMPRESARIAIS CAPEMISA COM BENEFÍCIOS

                    SEGUROS EMPRESARIAIS CAPEMISA COM BENEFÍCIOS
                    De acordo com dados da Fenaprevi (Federação Nacional de Previdência Privada e Vida), os seguros…

                    Para incentivar as  empresas a contratarem apólices que beneficiem os seus colaboradores e suas famílias, as seguradoras estão investindo na criação de produtos empresariais que, além da cobertura por morte natural ou acidental, garantem aos segurados coberturas adicionais que podem ser usufruídas imediatamente, trazendo tranquilidade e bem-estar para os colaboradores e mais produtividade para as empresas.

                    O Viva Flex, por exemplo, é um seguro de vida para grupos empresariais oferecido pela CAPEMISA que garante a indenização por morte por qualquer causa e traz, como opção de benefícios "em vida", a assistência flex, que inclui serviço viagem, chaveiro, eletricista e encanador, entre outros úteis para o dia a dia. O Mais Vantagens, outro programa de benefícios para clientes CAPEMISA, oferece descontos na compra de produtos e serviços em mais de 5 mil estabelecimentos, de supermercados a cinemas. O segurado do CIA Proteção Corporativa, além da cobertura em caso de morte acidental, pode contar com as assistências automóvel, cesta alimentação e pet, além daquelas igualmente disponíveis ao Viva Flex.

                    Os produtos têm a formatação flexível - as assistências podem ser adquiridas de acordo com o perfil do quadro funcional - e podem ser contratados por empresas públicas ou privadas, para grupos de segurados com idades a partir de 14 anos, a partir de R$ 1 mil (mínimo) de capital segurado. Os segurados ainda concorrem a sorteios de prêmios em dinheiro ao longo de toda a vigência da apólice.

                    Esse tipo de seguro, conhecido como seguros de pessoas, que abrange vida, acidentes pessoais, viagem, educacional, entre outras modalidades de proteção, registrou um total de R$ 31,1 bilhões em prêmios (valor pago pelos segurados para contratação de coberturas) em 2016. O volume representou expansão de 4,54% em comparação ao ano anterior, segundo dados da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi).

                    CAPEMISA Seguradora 

                    A CAPEMISA é uma seguradora especializada em vida fundada há mais de 55 anos. Desde então, sua participação no mercado é crescente, por meio da oferta de soluções flexíveis e personalizadas, sob medida para suprir a necessidade de seus clientes pessoas física e jurídica.

                    • capemisa


                      saiba mais »

                      26/03/2017 - Corretores podem ganhar até R$ 5 mil em campanha promovida por Seguradora

                      Corretores podem ganhar até R$ 5 mil em campanha promovida por Seguradora
                      Com a campanha ?Sompo Vida Premiada?, os Corretores que venderem os seguros de Vida Individual…

                      Os sorteios acontecerão mensalmente, e o primeiro está previsto para o fim de abril.

                      A cada apólice dos seguros acima mencionados, um número da sorte é gerado para concorrer ao sorteio mensal de R$ 15.000,00 em títulos de capitalização (Sulacap): R$5.000 para o segurado, R$ 5.000 para o corretor e R$ 5.000 para os colaboradores Sompo.

                      Para mais informações, acesse sompo.com.br/vida/sompo-vida-premiada/

                      Clique aqui para consultar o Regulamento da Campanha Sompo Vida Premiada

                      Sorteios

                      *Válido para os produtos Vida Individual Anual, Vida Top Mulher, PME Super Simples,
                      Capital Global PME e Acidentes Pessoais Individual.

                      ** R$ 5.000,00 (valor bruto) em títulos de capitalização (administrados pela Sul América Capitalização S.A. ? SULACAP, inscrita no CNPJ sob o nº 03.558.096/0001-04, cujas Condições Gerais e suas Notas Técnicas foram aprovadas pela Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP, conforme Processo(s) nº(s) 15414. 901343/2013-21).

                      Sobre a SOMPO Seguros S.A

                      A Sompo Seguros S.A. é uma empresa do Grupo Sompo Holdings, um dos maiores grupos seguradores do Japão e do mundo. Resultado da integração das operações da Marítima Seguros, companhia fundada em Santos em 1943, e da Yasuda Seguros, que está no Brasil desde 1959; a companhia atua nas áreas de Seguros Corporativos (Auto Frotas, Transportes, Vida em Grupo, Acidentes Pessoais Coletivo, Empresariais Segmentados, Riscos Diversos, entre vários outros) e Pessoais (Auto, Residencial e Acidentes Pessoais); bem como na área de Seguro Saúde. Atualmente a empresa conta com filiais em todas as regiões brasileiras.

                      O Grupo Sompo Holdings tem sua origem no Japão, atua há 128 anos no mercado de seguros e hoje conta com subsidiárias nos cinco continentes. No Japão, disponibiliza uma vasta gama de seguros nas áreas de Ramos Elementares, Vida e Acidentes Pessoais, além de outros produtos financeiros e serviços a fim de propiciar incremento na segurança, saúde e bem-estar dos clientes.

                      ------------------------------------------------------------------------------------
                      Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                      saiba mais »

                      26/03/2017 - TOKIO MARINE investe em Diretoria de Operações e Tecnologia

                      Adilson Lavrador - Diretor Executivo de Operações, Tecnologia e Sinistros da Tokio Marine Seguradora
                      Tokio Marine investe em tecnologia para oferecer produtos e serviços de qualidadeCompanhia aplica anualmente cerca…

                      A Tokio Marine, uma das maiores seguradoras do País, está focada em oferecer os melhores produtos e serviços do mercado e agilizar trabalho e o dia a dia de seus Corretores, Assessorias e Clientes. A Companhia investe anualmente cerca de R$ 100 milhões em melhorias e sistemas que agilizam os processos internos, sustentam o crescimento e facilitam o dia a dia das pessoas. Em 2016, esse valor incluiu gastos com a atualização da infraestrutura básica (como armazenamento de dados, rede, servidores e telefonia) e o desenvolvimento de ferramentas e novidades.

                      ?Somos uma seguradora empenhada em usar a tecnologia para prover soluções que efetivamente agreguem valor à nossa estratégia de crescimento e rentabilidade ao negócio como um todo, além de melhorar ainda mais a qualidade de nossos produtos e serviços e a eficiência dos processos?, afirma o Diretor Executivo de Operações, Tecnologia e Sinistros da Tokio Marine, Adilson Lavrador. Segundo ele, o objetivo final das inciativas é permitir que os Corretores e Assessorias que trabalham com a Companhia possam concentrar seus esforços em prestar consultoria aos clientes, com um dia a dia bem mais ágil e fácil.

                      Nesse sentido, um dos projetos estratégicos realizados no ano passado foi o de integração com sistemas de multicálculos e plataformas de corretoras, seguindo uma tendência do mercado segurador. A Companhia também reformulou todo o sistema de solicitações de cotações, com o objetivo de aprimorar a navegação na ferramenta e aumentar a produtividade do processo.

                      Outra ação de grande impacto foi a implementação do parcelamento em 6 vezes sem juros ou 12 vezes fixas no cartão de crédito para os produtos Automóvel Individual, Residencial Premiado e Empresarial - Pequenas Empresas. A iniciativa, além de ajudar os Parceiros a reduzirem problemas de inadimplência em suas carteiras, oferece mais comodidade aos Clientes que podem juntar pontos ou milhas em programas de fidelidade de seus cartões de crédito.

                      A Tokio Marine também concluiu o projeto de Apólice Digital, com a reestruturação de todos os cadastros e documentações da carteira de Produtos Pessoa Jurídica, beneficiando também Corretores e Clientes desse segmento. A digitalização promove uma série de vantagens, como o acesso às apólices no Portal Nosso Corretor, no Portal Autoatendimento (segurado) e nos aplicativos mobile do Corretor e do segurado. 

                      Ainda foram feitas alterações no Portal Autoatendimento para reforçar sua praticidade. A ferramenta, disponível no site institucional da Tokio Marine, proporciona diversas facilidades, como segunda via e atualização de boleto, segunda via de apólice, cartão on-line com todas as informações da apólice, do item segurado e telefones das assistências, aviso e acompanhamento de sinistros (Auto e Residencial), entre outras conveniências.

                      ?Nossas soluções online ajudam a Tokio Marine a ter agilidade e qualidade na comercialização e gestão de produtos. Desta forma, o crescimento acontece naturalmente, graças ao trabalho harmonioso e em equipe das áreas de Produto, Comercial, Tecnologia, Backoffice e Operações?, conclui o Diretor Adilson Lavrador.

                      Sobre a Tokio Marine Seguradora:

                      A Tokio Marine Seguradora S.A. é uma das maiores companhias de seguros do Brasil e do mundo. É subsidiária da Tokio Marine Holdings, o mais antigo conglomerado securitário japonês. Fundada em 1879, possui operações em 38 países e tem sua matriz mundial localizada em Tóquio, no Japão. No Brasil desde 1959, a Tokio Marine coloca à disposição do mercado nacional um amplo leque de soluções para Clientes Pessoa Física e Jurídica, por meio de uma estrutura com 72 unidades de negócios, com sucursais e escritórios em todo o País. O portfólio contempla Produtos Massificados, entre os quais seguros Automóvel, Frotas, Residencial, Pessoas, Condomínio e Equipamentos Portáteis (notebooks, aparelhos celulares, tablets, câmeras fotográficas digitais e filmadoras); e Produtos Corporativos, que inclui seguros para Pequenas, Médias e Grandes Empresas, D&O, Riscos Rurais, Habitacional, Transportes,  Empresarial, Riscos de Engenharia, Riscos Nomeados e Operacionais, Riscos de Petróleo, Garantia, Responsabilidade Civil, Obras de Arte, Eventos, Equipamentos de uso empresarial e industrial, Náutico e Aeronáutico (inclusive R.E.T.A). Em 2016, foi eleita na 8ª posição como uma das Melhores Empresas para Trabalhar, de acordo com pesquisa conduzida pelo Great Place to Work® Brasil. Para mais informações, acesse: www.tokiomarine.com.br.

                      • tokio marine


                        saiba mais »

                        26/03/2017 - CAPEMISA tem novo gerente em Curitiba

                        CAPEMISA tem novo gerente em Curitiba
                        A CAPEMISA Seguradora agregou ao seu quadro de colaboradores um novo gerente para atuar na …

                        Durante a sua trajetória profissional, o executivo atuou no mercado de seguros de vida, e acredita que o grande diferencial da CAPEMISA é ser uma das empresas mais flexíveis do mercado quando se trata de negociações.

                        "A oportunidade de atuar na CAPEMISA para mim é um grande desafio pessoal e profissional. A Sucursal de Curitiba está focada em abrir o mercado e chegar aos seus níveis máximos de produtividade", acrescentou Kelvin. 

                        A CAPEMISA é uma seguradora especializada em vida que atua no mercado há mais de 55 anos. Suas ofertas são desenvolvidas sob medida para a necessidade de clientes pessoa físicas e jurídicas.

                         

                         

                         

                        • capemisa


                          saiba mais »

                          26/03/2017 - Economistas analisam melhores desempenhos das seguradoras

                          Economistas analisam melhores desempenhos das seguradoras
                          Considerado termômetro para o mercado de seguros do Brasil, o Prêmio Segurador Brasil 2017 acontece…

                          O Prêmio Segurador Brasil em sua 14ª Edição continua com o propósito de classificar as empresas do segmento de seguros nas Categorias ?Melhor Desempenho? (conglomerados de médio e grande porte, respectivamente com faturamento abaixo e acima de R$ 2,5 bilhões), ?Liderança de Mercado? e ?Maior Crescimento de Vendas?.  Os estudos, num comparativo entre os períodos de 2015 e 2016, foram encaminhados aos presidentes e principais dirigentes das seguradoras das empresas classificadas, reforçando o sinônimo de credibilidade e transparência da premiação.

                          Na 14ª Edição da premiação, com a elaboração das análises e estudos sob a responsabilidade da Silcon Estudos Econômicos, o Prêmio Segurador Brasil adotou uma metodologia diferente dos anos anteriores para seleção das melhores empresas do mercado em mais de 30 ramos de atividades, além dos resultados constituídos por Seguros globais, Capitalização, Previdência Privada e Resseguros.

                          ?Os avanços e a rápida modernização do setor convergindo para o mercado internacional exigem critérios mais severos, capazes de identificar os destaques do mercado: as empresas que se sobressaem pela qualidade da gestão e estratégia, que se refletem nos seus resultados. Por principio, foram eliminadas da análise as empresas que apresentaram regime de run off, aquelas que iniciaram seus negócios em 2016 ou apresentaram atividade eventual?, informa o economista Claudio Contador, Ph.D, responsável pela Silcon Estudos Econômicos. Ele acrescenta: ?O aspecto importante é que a análise estatística utilizou os dados completos do ano de 2016, o que permitiu uma comparação mais acurada e atualizada dos avanços e mudanças no mercado?.

                          Toda a análise que norteou a seleção das empresas - e que indicou as empresas como vencedoras - foi fundamentada nas estatísticas disponíveis no site da Susep (SES), em 8 de fevereiro de 2017, de acesso público.

                          A metodologia adotou diversos critérios, que expressam diferentes aspectos dos resultados das empresas. A análise/melhor desempenho se baseou em três indicadores parciais,  refletindo as mudanças no dinamismo, no posicionamento no mercado e na qualidade da gestão do risco:  dinamismo medido pelo crescimento dos prêmios de 2016 em relação a 2015, comparado com o crescimento médio do mercado; posicionamento no mercado, pela mudança do market share da seguradora no ramo;  gestão de risco do seguro, medido pela variação da sinistralidade, em relação à média do ramo examinado.

                          Em Capitalização foi utilizado também o indicador pagamento de sorteios e resgates, medido pela variação da taxa de sorteio em relação à média do grupo. Em Previdência Privada, entre outros, a gestão dos pagamentos de previdência medidos pela variação dos pagamentos de aposentadoria e resgates, em relação à média do grupo de empresas. Em Resseguros, a análise levou em conta o Patrimônio Líquido acima e abaixo de R$ 500 milhões, com resultados no período até novembro no ano passado.


                          saiba mais »

                          26/03/2017 - Marketing Digital para empreendedores no interior de São Paulo

                          Marketing Digital para empreendedores no interior de São Paulo
                          Curso online ensina empresários de pequeno e médio porte, no interior de São Paulo, a…

                          ?Marketing Digital também funciona para lojas físicas

                          Remando de longas braçadas, de acordo o relatório Webshoppers, o comércio eletrônico brasileiro faturou 44,4 bilhões de reais no último ano e tem previsão de 12% de crescimento para 2017. Outro dado importante é o de que 78% dos consumidores pesquisam na internet os produtos que desejam antes de efetuarem a compra em uma loja física (Fonte: ComScore).

                          De acordo com esses números, fica evidente a necessidade das empresas posicionarem seus produtos e serviços, utilizando o marketing digital. Porém, poucos empresários sabem que é possível trabalhar de forma simples e gerando resultado, sem realizar grandes investimentos.

                          Analisando esse mercado, o Especialista em Marketing Digital, Cleber Villa, desenvolveu um método para ajudar esses profissionais a aprenderem sobre marketing digital e dessa forma, permitir que eles apliquem técnicas simples e gerem resultados significativos em seus negócios.

                          ?Marketing digital também funciona para lojas físicas.?
                          Marketing digital não é apenas para empresas que possuem produtos online ou lojas virtuais, ou seja, serve também, para atrair os clientes para um negócio físico, como lojas, restaurantes e comércio em geral, explica o especialista.

                          O método é aplicado através de um curso online e conta com aulas práticas, onde os alunos realizaram tarefas reais, aplicando o conhecimento adquirido e gerando resultados já nas primeiras aulas.

                          Cleber Villa atua no mercado online há cerca de 12 anos, ajudando empresas no Brasil, EUA, Portugal, Espanha e Índia a gerar resultados e expandir seus negócios, utilizando o marketing digital como principal estratégica.

                          ?Marketing Digital no interior de São Paulo, onde recentemente focou a sua atuação, está carente de profissionais que realmente ajudem as empresas a serem autônomas em processos simples de marketing?, afirma o especialista.

                          Grupos presenciais também fazem partes do treinamento, devido a demanda dos empresários e alunos que preferem receber mentoria física, sendo uma excelente forma de aproximar os alunos, criando uma rede de empresários e parceiros.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                          saiba mais »

                          26/03/2017 - O desafio para vender aos clientes atuais e conquistar novos em tempos de crise

                          Marcos Biaggio
                          Gestores de vendas e empresários têm se atormentado particularmente nos últimos 3 anos, que coincidem…

                          Com a demanda em queda, o maior desafio passou a ser por onde começar quando o assunto é expandir a carteira de clientes e compensar a queda nas vendas aos clientes habituais ou ativos. Afinal, os recursos para a geração de novos prospects  - que se forem bem trabalhados se tornarão clientes - são sempre limitados.

                          Para ampliar o seu mercado potencial, lembre-se que tudo começa com uma boa oferta de venda, ou promoção. Na prática, significa pegar os principais diferenciais do seu produto ou serviço, criar uma oferta de ocasião, gerar a comunicação mais apropriada e colocar o time de vendas na rua armado e devidamente treinado. O detalhe é que em seguida ao período promocional o número de prospects volta ao patamar normal e, por consequência, as vendas também retornam aos níveis iguais ao período anterior à promoção.

                          A questão é como incrementar o universo de prospects, alimentar relacionamento e converter esses clientes potenciais em compradores de forma estratégica e contínua, de modo que isso represente crescimento real e sustentado para a empresa. Com certa frequência, gestores consideram as ações de marketing como despesa, e não um investimento que trará muitos ?reais? por cada centavo investido.

                          Vale lembrar que os recursos e ferramentas modernos favorecem a criação de estratégias de baixo investimento, algumas até mesmo de baixíssimo investimento e acessível a qualquer perfil de empresa que queira incrementar o seu universo de prospectos. Veja a seguir algumas dicas úteis e viáveis, que poderão lhe surpreender em termos de geração de clientes potenciais.

                          • Antes de pensar em ampliar o mercado potencial, seja abrindo novas regiões ou outros segmentos, nichos etc, trabalhe a sua característica única de venda, aquilo que o diferenciará da concorrência, seja no produto ou serviço, na entrega, na forma de atendimento etc. 
                          • Use o máximo que puder as redes sociais e outros recursos digitais como web site e mail-marketing para comunicar os seus diferenciais. Mantenha regularidade e agregue novidade em cada ação de comunicação.
                          • Trabalhe a sua carteira de clientes atuais para novas ofertas, de modo que possa aumentar a quantidade de transações por cliente e a média de venda no período (mês, ano etc). O impacto no volume de vendas e no lucro poderá ser surpreendente.
                          • Adquira, através de empresas especializadas, cadastro de consumidores potenciais, segmente por região, faixa de renda, sexo, idade etc ? conforme a necessidade para ofertar o seu produto ou serviço ? e inicie um programa de comunicação através de recursos digitais e mala-direta.
                          • Quando pensar em propaganda, planeje o conceito de mídia básica e invista em outro recurso como apoio. Se usar comerciais em rádio, por exemplo, anuncie simultaneamente em jornais ou revistas para fortalecer a fixação da sua oferta.
                          • Meça todos os esforços e investimentos, quantifique o retorno em termos de prospectos e conversão em clientes, quantidade de mensagens recebida via site, e-mails, telefonemas etc. Essa é a única forma de entender o que é investimento e o que é despesa.
                          • Antes de tudo, jamais deixe de preparar uma equipe de vendedores afiada, comprometida e bem madura quanto à oferta, valores do seu negócio, domínio da entrega, serviços etc. Se a estrutura comercial não estiver preparada, de nada adiantará os esforços para geração de prospectos para o seu negócio.

                          ===================================================

                          O autor é coach empresarial e consultor de vendas.
                          Solicite informações sobre o programa de formação de equipe de vendedores de alto desempenho para mais clientes, mais vendas e maiores lucros.
                          Ligue 11 97594-0660 ou acesse www.mbmastercoach.com


                          saiba mais »

                          26/03/2017 - A importância da motivação pessoal para a alta performance

                          A importância da motivação pessoal para a alta performance
                          Funcionários engajados se dedicam mais e apresentam melhores resultados

                          Fazer o que se gosta é a chave para o sucesso. Quem trabalha com prazer, trabalha melhor. Infelizmente, em meio a um cenário econômico com números desanimadores de emprego e produção industrial, conciliar esses dois pontos da linha ? prazer e trabalho ? é um desafio.

                          A Alta performance está diretamente relacionada à motivação pessoal. Gestores que conseguem conciliar esses dois pontos conseguem não apenas inspirar suas equipes, como melhorar substancialmente os resultados desejados.

                          Mas como fazer isso? Segundo Mariana Salomão, coach e palestrante de alta performance, tudo começa pelo entendimento do outro. ?Para o líder, é extremamente necessário entender o que motiva o funcionário a trabalhar. Compreender o perfil dele.

                          Às vezes, ele é movido a desafios, então, investir em estratégias que recompensem a performance é uma boa saída. Em outros casos, a percepção de um propósito, de crescimento. As pessoas são diferentes, então, é preciso ter a sensibilidade de entendê-las e se adaptar ao comportamento de cada uma delas.?, explica.

                          Outro fator que move a motivação é a confiança. Funcionários que gozam de liberdade para opinar, propor ideias e projetos, se tornam mais motivados. Eles precisam sentir que fazem parte do sistema como um todo e que não estão ali apenas operacionalmente. ?A liberdade não pode significar abandono. É controlada, mas oferecendo autonomia, o que demonstra confiança no trabalho que ele está fazendo. A liberdade muitas vezes se confunde. O líder presente é aquele que ele tem as habilidades para estar ali orientando a equipe. Em muitas empresas para quem dei consultoria, a maior reclamação não estava necessariamente ligada a salários ou benefícios, mas sim a pouca autonomia.?

                          Líderes e liderados devem estar atentos aos resultados. Eles são sinais importantes de que algo está fora de ordem e de que a gestão não está sendo eficaz. Falta de produtividade, boicote de informação, falta de proatividade, problemas de saúde da equipe, queda na qualidade de entrega, conflitos internos e, principalmente, falta de comunicação, são pontos que demonstram que o ambiente de trabalho não anda bem.

                          Para isso, todos os envolvidos devem estar abertos tanto a expor os problemas quanto a receber críticas: ?Líderes e liderados precisam se ouvir. Ambos tem que estar abertos para o feedback.

                          Muitos gestores tem dificuldade em ouvir justamente pela falta de sensibilidade de entender o outro. Quem consegue deslocar seu olhar, identificar as competências pessoais dos liderados e incentivá-las em prol do trabalho que está sendo realizado tem chances muito maiores de atingir resultados de alta performance.

                          Da mesma forma, quem é funcionário precisa fazer sua autoanálise, saber onde está errando e acertando, parar de culpar os outros e buscar um diálogo aberto com seu superior.?, finaliza Mariana.


                          Sobre Mariana Salomão
                          Graduada em Administração de Empresas pela PUCC, especializada em Gestão Estratégica de Negócios pela UNICAMP, Mariana construiu seu histórico profissional em grandes multinacionais.

                          Mariana é especialista em Alta Performance, sendo certificada como Master Coach pela International Association of Coaching e High Performance Specialist pela High Performance Academy.

                          Há mais de 15 anos, exerce seu trabalho apoiando a alta liderança na tomada de decisões estratégicas, através do desenvolvimento organizacional e de talentos, aumento de produtividade e todos os demais subsistemas relacionados à gestão estratégica de pessoas para resultados realmente impactantes.

                          Mariana é especialista em Comportamento Humano, sendo certificada Internacionalmente como Life Coach, Executive Coach, Master Coach e Leader Coach.É também Head Trainer pela canadense LeaderArt®, apoiando o desenvolvimento do método.

                          Possui as melhores formações da área, nacionais e internacionais, incluindo cursos de Harvard e MIT.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                          saiba mais »

                          26/03/2017 - Por que a maioria das pessoas e empresas falham ao usar o Marketing Digital

                          Por que a maioria das pessoas e empresas falham ao usar o Marketing Digital
                          O Marketing Digital chegou com toda força no Brasil, mas ainda há pessoas e empresas…

                          ?É praticamente impossível que seu cliente não esteja na internet.

                          Talvez seja difícil apontar o exato momento na história onde, pela primeira vez, alguém teve que salientar tanto as qualidades de seu produto para convencer um cliente. Mas o que todos sabem é que com todas as revoluções do século XX o bom Marketing se tornou uma ferramenta imprescindível de qualquer empresa. Mas não tenha dúvidas, o século XXI será do Marketing Digital.

                          O termo foi se popularizando aos poucos desde o começo dos anos 2000, junto com a popularização da internet, e hoje é uma ideia consolidada e quase uma obrigação para qualquer um que queira vender algum tipo de produto. E isso se dá tanto por uma transformação do mercado, quanto do público.

                          Só no Brasil, de acordo com um levantamento da ?We Are Social?, 66% da população está conectada à internet, algo em torno de 139 milhões de pessoas. ?É praticamente impossível que seu cliente não esteja na internet?, provoca Hamilton Salem, especialista em estratégias de vendas online, e compara: ?Um anúncio de 30 segundos na TV aberta no horário nobre custa mais de meio milhão de reais, e nesses 30 segundos você ainda tem que ter a sorte de seu público-alvo estar ali sentado de frente da televisão naquele exato momento, se encantar com seu anúncio e tomar a ação desejada?.

                          ?Não há margem para erro? aponta Salem e lembra que com ?o mesmo valor de uma propaganda na TV aberta você conseguiria um alcance muito mais assertivo em anúncios no Facebook, por exemplo?. Isso sem esquecer que em qualquer rede social esse alcance é altamente segmentado e preciso.

                          É nesse momento que entra em cena o Marketing Digital. ?Ele consegue colocar o que o cliente precisa bem em sua frente enquanto ele está online?, aponta Salem. E isso em um cenário onde, de acordo com os relatórios da ?Retailing? de 2014, 81% dos compradores pesquisam na internet antes de fazerem compras.

                          Por outro lado, pesquisas ainda apontam que somente 22% dos empresários estão satisfeitos com suas conversões, e muitas vezes o erro está na raiz de suas intenções. ?As pessoas têm o conhecimento, mas não sabem aplicar isso dentro de seus negócios?, reforça Salem, e aponta: ?Um dos grandes problemas talvez seja a falta de um método adaptável?.

                          Salem lembra que ?um dos erros é a existência de vários modelos de marketing digital, mas não adianta simplesmente tentar copiar o que já funcionou para outro?.

                          De acordo com ele é preciso mesmo que cada empresa encontre o que é melhor para ela, ?uma boa estratégia de Marketing Digital alinhada com seu negócio resolve esse problema?, comenta.

                          ?Um especialista em Marketing Digital que entenda realmente de Negócios, e não somente Marketing, ajuda a formatar e apontar a estratégia mais correta para o seu negócio funcionar bem na internet?, afirma Hamilton Salem, e conclui: ?é importante ter um acompanhamento e um método aplicável a cada negócio?.

                          Mas talvez seja o dinamismo do Marketing Digital que mais atrai a atenção nesse método. E é onde a maioria dos negócios erram. Eles focam nas ferramentas, ?a estratégia por trás é que demanda a ferramenta adequada para cada caso? lembra Salem, que ainda ressalta o quanto muitas empresas acabam se preocupando muito com a ferramenta e esquecem do processo, ?que na verdade é quem irá suportar essa estratégia?.

                          Já na hora de procurar o melhor lugar para aproveitar o máximo do Marketing Digital, Salem ressalta: ?Hoje o principal local onde os clientes estão é mesmo o Facebook. São aproximadamente 108 milhões de usuários no Brasil, então é 100% de certeza que você encontrará seu cliente lá em algum lugar?.

                          De qualquer modo, Salem ainda recorda que é importante ter cuidado. De acordo com ele, o Marketing Digital ?é sempre um meio de levar seu produto e sua marca para as pessoas?, porém contrapõe: ?São duas grandes vantagens e uma desvantagem, você coloca sua marca na frente de quem está interessado por ela e ainda por cima atinge milhares desses potenciais clientes através de um custo relativamente menor que em qualquer mídia tradicional?, mas lembra que, por outro lado, ?algo errado, um escorregão ou falha, pode prejudicar demais sua imagem?.

                          ?Marketing é você levar a mensagem certa, no momento certo, para a pessoa certa, no local certo?, ressalta Hamilton Salem, que ainda indica que só um profissional que entende de negócios consegue chegar nesse equilíbrio. Mas não deixa de lembrar que existem jeitos de entender e aprender esse caminho, como no Workshop presencial de Vendas Online.

                          O Workshop de Vendas Online

                          Acontecerá em São Paulo o Workshop de Vendas Online, comandado pelo especialista em vendas online e estratégias de negócios, Hamilton Salem. Serão dois dias de um programa de imersão que mostrará as possibilidades em torno do aumento de vendas de tanto quem já trabalha com marketing digital e implementa essas opções e soluções, quanto quem ainda não trabalha com isso.

                          ?O objetivo principal é deixar de maneira clara um plano para que as empresas sigam e alavanque seus negócios e resultados através do marketing digital?, confirma o próprio Hamilton Salem, e completa: ?O Workshop consistirá de estratégias e processos que já são tratados e validados, mas cada um deles sempre adaptado especialmente para o seu negócio?.

                          O curso de dois dias tem como público-alvo pessoas e empresas que querem implementar seus negócios utilizando o marketing digital e também aquelas que parecem estar travadas e precisam de um próximo passo para seguirem adiante em suas pretensões digitais. Salem completa lembrando que no Workshop você vai estruturar um plano de 12 meses de vendas online. ?Um meio de facilitar essas empresas a encontrarem seus clientes e oferecerem para eles a melhor oferta possível?, afirma.

                          Além de demonstrar o método de Salem de implementação rápida de Vendas Online, da análise individual dos negócios e possibilidades de cada empresa participante, o Workshop ainda mostrará cases reais e resultados de campanhas e funis de venda que servirão de pontapé inicial para aumentar seus resultados. ?Uma maneira estruturada, certeira e comprovada de aumentar sua capacidade de ter mais clientes, com acompanhamento e direcionamento individual? conclui Salem.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                          saiba mais »

                          26/03/2017 - Recadastramento nacional de corretores de seguros PF tem início em maio

                          Recadastramento nacional de corretores de seguros PF tem início em maio
                          O Superintendente da Susep, Joaquim Mendanha de Ataídes e o Presidente do Ibracor, Gumercindo Rocha…

                          O Presidente do Ibracor informa que o início do recadastramento, para pessoas físicas, será dia 2 de maio de 2017, encerrando-se em 31 de agosto de 2017.

                          Para as pessoas jurídicas, o recadastramento será no período de 1º de novembro de 2017 a 31 de abril de 2018.

                          No caso de pessoas jurídicas, o recadastramento somente se efetivará com o corretor de seguros responsável, que estiver devidamente recadastrado.

                          As circulares da Susep dispondo sobre o recadastramento e a distribuição de identidades profissionais serão editadas em breve.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                           


                          saiba mais »

                          26/03/2017 - Cinco dicas para não cair na malha fina em 2017

                          Cinco dicas para não cair na malha fina em 2017
                          Cada vez mais os cidadãos brasileiros têm uma obrigação, no mínimo anual, com o Leão:…

                          1. Omissão de rendimentos tributáveis: muitos contribuintes têm mais de uma renda durante o ano. Mas na hora de declarar, acabam não informando 100% de suas receitas. O problema é que a Receita Federal cruza as informações declaradas pelas pessoas físicas com a chamada DIRF (Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte), que é entregue pelas empresas. Por isso, a dica é se basear no informe de rendimentos enviados pelas empresas para não ter dor de cabeça no futuro.

                          2. Declaração de despesas médicas: por não ter limite de dedutibilidade, este gasto é muito visado pela Receita Federal nas análises de comparação entre gastos compatíveis com a própria renda. A própria Receita Federal deve ter um percentual ?mágico? de gastos com despesas médicas sobre o total da renda de cada contribuinte, só não divide isto com ninguém. Por isso não é bom ?inventar? gastos, pois todos os profissionais, tanto como pessoa física, como pessoa jurídica, têm que declarar através da DMED (Declaração de Serviços Médicos), de forma individual, os recebimentos que tiveram com prestação de serviços durante o ano. E isto já está nas mãos da Receita.

                          3. Despesas com instrução: muitas pessoas não sabem, mas gastos de compra de material didático e escolar, uniformes e aulas de inglês, por exemplo, não são dedutíveis para fins de Imposto de Renda. Por isso não se pode considerar estes pagamentos na mesma categoria das mensalidades escolares. Por ter um limite anual de R$ 3.561,50 este item só cai em malha fina se tiver indícios de irregularidade pela Receita como empresas com CNPJ inativo, por exemplo. Mas nada impede que a Receita peça informações para as instituições de ensino em eventual circularização no futuro.

                          4. Movimentações bancárias incompatíveis: movimentações acima de R$ 5 mil tem que ser informadas pelas instituições financeiras a Receita Federal. Isto vale também para os cartões de crédito. Por isso é muito simples saber se a declaração de imposto de renda está aderente com a movimentação bancária dos contribuintes. Muito cuidado em ?emprestar? a conta corrente do banco para alguém.
                          5. Ostentação nas redes sociais: declarar que não tem rendimentos, mas divulgar várias fotos na fazenda de campo da família ou de lancha nas férias pode chamar a atenção da Receita. Serviços de inteligência do Governo, em casos suspeitos, utilizam as mídias sociais para avaliação das declarações. Um verdadeiro ?Big Brother? vem por aí...

                          Estes são alguns dos temas que mais merecem atenção dos contribuintes na entrega deste ano. O governo, por conta da queda da arrecadação está cada vez mais se preparando para evitar a sonegação fiscal. Por isso nada melhor do que se manter dentro da ?linha? e evitar dor de cabeça com o ?Leão?.

                          Sobre a Universidade Positivo - A Universidade Positivo (UP) concentra, na Educação Superior, a experiência educacional de mais de quatro décadas do Grupo Positivo. A instituição teve origem em 1988 com as Faculdades Positivo, que, dez anos depois, foram transformadas no Centro Universitário Positivo (UnicenP). Em 2008, foi autorizada pelo Ministério da Educação a ser transformada em Universidade. Atualmente, oferece 58 cursos de Graduação presenciais (31 cursos de Bacharelado e Licenciatura e 27 Cursos Superiores de Tecnologia), três programas de Doutorado, quatro programas de Mestrado, centenas de programas de Especialização e MBA e dezenas de programas de Extensão. A UP conta com sete unidades em Curitiba, além de polos de Educação à Distância (EAD) em 22 cidades espalhadas pelo Brasil. É considerada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) a melhor universidade privada do Paraná, pelo quinto ano consecutivo.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                           


                          saiba mais »

                          26/03/2017 - 20º Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros e 4º congresso Brasileiro de Saúde Suplementar

                          20º Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros e 4º congresso Brasileiro de Saúde Suplementar
                          Assunto: Inscrições de grupos de sindicatos para o 20º Congresso Brasileiro de Corretores de Seguros,…

                          Cumprimentando-os (as), informamos abaixo o novo valor para inscrição no 20º Congresso, de ?grupo de Sindicatos?:

                          Grupo de inscrições, realizadas até o dia 30/04/2017.

                          · Preço para Sócio e Acompanhante de Sócio - R$ 650,00

                          Pagamento de grupo de inscrições à FENACOR

                          · Data limite até o dia 10/05/2017, podendo ser gerado boleto bancário ou efetuado depósito, no total das inscrições realizadas.

                          Informações para efetivação de inscrições

                          · FENACOR - Federação Nacional dos Corretores de Seguros Privados e de Resseguros, de Capitalização, de Previdência Privada e das Empresas Corretoras de Seguros e de Resseguros.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                          saiba mais »

                          26/03/2017 - Rio de Janeiro sediará maior evento do País sobre Resseguro

                          Rio de Janeiro sediará maior evento do País sobre Resseguro
                          Entre 5 e 6 de abril, será realizada a 6ª edição do Encontro de Resseguro…

                          Há cinco anos o evento promove um amplo fórum para discussões técnicas, políticas e econômicas sobre o mercado de seguros, com ênfase no resseguro, colocando em destaque essa indústria que vem crescendo expressivamente no Brasil. São dois dias dedicados ao debate de questões estratégicas, com a apresentação de temas em evidência nos diversos mercados ao redor do mundo.

                          A cada edição o encontro busca atualizar a agenda de discussões e adaptá-la às necessidades e novidades do setor. Em 2017, serão debatidos temas de fundamental importância, como riscos cibernéticos, previdência, crise econômica, fundos de pensão, seguro D&O e perspectivas do mercado ressegurador no Brasil.

                          O encontro contará com a participação de dois executivos da Escola em alguns dos principais debates. O diretor geral Renato Campos irá coordenar o painel ?O Futuro das Organizações?; já o diretor do Centro de Pesquisa e Economia do Seguro (CPES), Claudio Contador, mediará a plenária ?Perspectivas para a Economia no Brasil?.

                          O investimento é de R$ 2.000,00 e as inscrições podem ser realizadas no site da Escola, www.funenseg.org.br, onde mais informações estão disponíveis.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                           

                           

                           


                          saiba mais »

                          26/03/2017 - CLT: culpada ou inocente?

                          CLT: culpada ou inocente?
                          Pode parecer clichê o título do meu artigo, mas se queremos que o Brasil cresça…

                          Nos últimos 12 meses, mais de 1,7 milhão de brasileiros perderam o emprego e a referência de segurança em termos de qualidade de vida. Afinal, não importa a idade, qualquer profissional usa o fruto do seu trabalho para atender as mais variadas necessidades básicas que irão garantir a sobrevivência dele e da família. É o que aponta os estudos realizados pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômicos (OCDE).

                          No Brasil, temos o fundo de garantia (FGTS), seguro desemprego, aviso prévio, férias remuneradas, décimo terceiro e etc. São excelentes benefícios, mas podem ser péssimas armadilhas se pensarmos em produtividade. E é neste sentido que devemos também usar o momento para refletir a forma como trabalhamos. Infelizmente, há quem ainda se aproveite dessas vantagens e deixa de produzir para que seja demitido pois, afinal, pode ser ainda muito vantajoso para ele. Perde a empresa, o trabalhador e o país.

                          Como consequência da elevada quantidade de desempregados, a economia levou um tombo ainda maior. Todos os setores praticamente frearam. O consumo passou de básico para somente o necessário. Leia-se ? esqueça a pizza e o cinema de final de semana?. Afinal, a emocionante aventura não sai por menos de 200 reais para uma família de quatro pessoas.

                          A crise também resultou em um rebaixamento no grau de investimento que é dado pelas agências de classificação de risco, espantando a vinda de empresas capazes justamente de criar novos postos de trabalho.

                          Além de buscar formas de virar esse jogo, é preciso entender que o país precisa urgente de mudanças para voltar a crescer. Todos querem trabalho. A classe média brasileira não vê a hora de poder voltar a consumir, financiar imóveis, carros, viagens internacionais, e voltar a sonhar com um futuro melhor.

                          Muitos brasileiros querem o american way of life, amam os Estados Unidos, mas lá as leis são muito diferentes. Não existe, por exemplo, seguro desemprego, décimo terceiro, férias remuneradas, aviso prévio e etc. Isso faz com que o norte-americano queira sair da zona de conforto e produzir mais, pois caso contrário será demitido... e vou contar ainda mais uma novidade: ninguém morreu por conta disto. Muito pelo contrário, é sem dúvida, a maior economia de todos os tempos.

                          Entendo que o modelo norte-americano privilegia demais os empresários e de menos os trabalhadores. Já no Brasil, é exatamente o oposto. Talvez a flexibilização proposta pelo governo seja o meio termo de que tanto necessitamos. Precisamos entender, de uma vez por todas, que a atualização da legislação trabalhista não prevê o aumento da jornada de trabalho, que não poderá ultrapassar 44 horas semanais; tão pouco a exclusão de direitos. Haverá ainda a criação de duas novas modalidades de contrato de trabalho parcial e intermitente, com jornadas inferiores a 44 horas semanais e salários proporcionais.

                          Esta solução sobre a possível alteração da ? forma de pagamento? de alguns benefícios que são custosos e que podem estimular a improdutividade (férias remuneradas, seguro desemprego e aviso prévio), incorporando esses valores nos salários, o que deixaria a equipe mais motivada afinal, eles ganhariam muito mais mensalmente e premiaríamos a produtividade.

                          O país mudou, as formas de trabalhar mudaram e os objetivos das pessoas também. Então, porque não rever essas condições impostas a empresas e trabalhadores? Essas reformas estruturais são extremamente importantes. Talvez a CLT, do jeito que existe hoje, seja a própria algoz do trabalhador.


                          Alexandre Slivnik é autor de diversos livros, entre eles do best-seller O Poder da Atitude. É sócio-diretor do IBEX ? Institute for Business Excellence, instituição sediada em Orlando / FL (EUA), sócio-diretor do Instituto de Desenvolvimento Profissional (IDEPRO), diretor-executivo da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD) e diretor geral do Congresso Brasileiro de Treinamento e Desenvolvimento (CBTD). Palestrante e profissional com 17 anos de experiência na área de RH e treinamento. É atualmente um dos maiores especialistas em excelência em serviços no Brasil. Leva periodicamente vários grupos de executivos brasileiros para treinamentos in loco em Orlando, nos Estados Unidos, para estudar e ensinar como as empresas podem incorporar a excelência e felicidade no trabalho, o que é também tema de suas palestras, cursos, treinamentos e seminários. Atualmente, faz especialização em experiência de clientes por HARVARD. Contatos com o autor:www [DOT] slivnik [DOT] com [DOT] broualexandre [AT] slivnik [DOT] com [DOT] br

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                           


                          saiba mais »

                          26/03/2017 - Empresa irá investir em ideias de colaboradores

                          Empresa irá investir em ideias de colaboradores
                          Levantamento feito com 200 profissionais brasileiros revela que 87% dos entrevistados sentem vontade de contribuir…

                          Incentivar novas ideias que otimizem o tempo e a qualidade dos serviços dentro da empresa. Esse é o grande objetivo do ?Desafio Construção Sustentável?, um concurso interno promovido pela Dinâmica Engenharia. O projeto, que envolveu por dois meses cerca de 180 colaboradores, visou trazer inovações aos processos construtivos e administrativos da empresa, valorizando a experiência e as ideias de todos da equipe. Dividido entre as categorias profissionais da empresa - produção, administrativo e engenheiros - o concurso buscou reconhecer as duas melhores ideias de cada segmento com prêmios que vão de bicicletas a smartphones. ?O bacana é que as ideias não irão ficar só no papel, serão de fato implementadas posteriormente?, explica o diretor técnico da Dinâmica Engenharia, Eugênio Carvalho.

                          A falta de ações internas que incentivem essa participação dos funcionários pode trazer à tona, segundo especialistas em gestão de pessoas, a acomodação e a baixa produtividade. Luciana Lima, gestora de RH da Dinâmica, explica que o intuito do concurso foi justamente seguir na direção contrária a essa trajetória. ?Com o concurso os colaboradores serão instigados a ?sair da caixinha?, pensar diferente. Desse modo, podemos inovar, motivar e tornar o dia-a-dia deles menos monótono, já que farão de forma mais ativa parte dos processos?, afirma.

                          Em sua visão, com a iniciativa a empresa dá demonstração de respeito e valorização na capacidade do colaborador. ?Ao tirá-los da zona de conforto, a gente também estimula a autoconfiança em cada um, o que reverbera para fora do âmbito profissional?, avalia Luciana. E como já dizia Albert Einstein: ?A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original?. Os ganhadores em primeiro lugar ganharam um celular, segundo uma bicicleta.

                          Premiados

                          O engenheiro da Dinâmica, Marco Antonio de Carvalho, foi quem ganhou o primeiro lugar do concurso na categoria de engenheiros. A ideia proposta por ele é uma nova forma para construção do fosso de elevadores, para que não haja desnível da parede, atrapalhando assim a montagem do equipamento. ?Esse novo método iria diminuir as chances de erro na hora da instalação do elevador?, diz. Segundo ele, a ideia já deve ser implementada na próxima obra da empresa.

                          Já o primeiro lugar para a categoria de produção foi do eletricista Evandro Nunes de Souza. Ele conta que sempre pensou em formas de inovar na obra, e que o concurso o empolgou muito. A ideia de Nunes é adotar nos serviços de eletricistas um tipo de perna mecânica, já bastante utilizado nas obras por gesseiros e pintores. Ele explica que hoje para fazer instalações e reparos em pontos mais altos da unidade habitacional é usada a escada convencional. ?Dessa forma vamos agilizar mais o trabalho e nos cansar menos?, argumenta o operário.

                          Pelo administrativo, uma das ganhadoras foi a técnica de segurança do trabalho Cintia Dorneles de Souza. Ela deu a ideia de colocarem na entrada das obras uma catraca eletrônica para que aqueles colaboradores ou terceirizados com algum tipo de pendência, como por exemplo, entrega de documentação para o RH ou para a Segurança do Trabalho. ?Dessa forma conseguimos mais agilidade e não perdemos tempo averiguando caso a caso toda vez que alguém for alertado na entrada, ele já saberá pelo sistema qual é a pendência?, explica Cintia.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                          saiba mais »

                          26/03/2017 - Seguro viagem - Contratar o serviço antes de viajar pode evitar dores de cabeça e prejuízos financeiros

                          Seguro viagem - Contratar o serviço antes de viajar pode evitar dores de cabeça e prejuízos financeiros
                          Quando você programa uma viagem, seja nas férias ou durante algum feriado prolongado, com a…

                          Como funciona o seguro viagem?

                          Dalva: O seguro viagem é uma garantia para amparo em eventuais transtornos e situações inesperadas, que podem acontecer com as pessoas durante uma viagem. Além das obrigações já conhecidas, como oferecer proteção em casos de morte acidental e invalidez, o serviço também traz outras garantias, tanto para quem viaja sozinho, com a família, grupo de amigos ou a trabalho.

                          Quais os benefícios e diferenciais?

                          Dalva: É possível, através do seguro, ter proteção em diversos casos e situações inesperadas. Podemos citar morte e invalidez, assistência médica internacional, auxílio medicamento, translado médico e/ou de corpo, retorno do segurado em caso de sinistro na sua residência?, reembolso para extravio de bagagens, pagamento do deslocamento e permanência de um acompanhante em caso de internação do segurado, remarcação de passagem para regresso do segurado e acompanhante.

                          A contratação é apenas individual?

                          ?Dalva: Sim, mas quando a pessoa viaja com família ou amigos é possível fazer um pacote, para facilitar o pagamento, que fica unificado.

                          Posso fazer para qualquer tipo de viagem? Para algum destino é obrigatório?

                          ?Dalva: Pode se contratar um seguro para uma viagem a partir de 50 quilômetros da residência. O seguro é obrigatório para quem vai para os países que fazem parte do Tratado de Schengen, que inclui a União Europeia, Islândia, Noruega e Suíça, que permite livre circulação entre países membros, mas obriga a contratação de um seguro viagem com cobertura mínima de ?30 mil euros. Além disso, fora do Tratado de Schengen, há outros países que exigem, como Cuba e Venezuela, por exemplo.

                          Quanto tempo antes da viagem preciso contratar?

                          ?Dalva: O serviço pode ser contrato até três dias antes da partida. E não é interessante muita antecedência, pela possibilidade de variação do dólar.

                          Como são os preços?

                          ?Dalva: Os valores variam de acordo com o destino, valor a ser contratado e a quantidade de dias. A idade pode influenciar apenas quando o passageiro tem mais de 70 anos.

                          Quando aciono o meu seguro viagem, quanto tempo demora em média para solucionar o problema?

                          ?Dalva: Costuma ser resolvido em poucas horas, no mesmo dia. É similar à assistência 24 horas de outros tipos de seguro. E além do acionamento do seguro viagem, é possível pedir reembolso. No caso de despesas médicas no exterior, por exemplo, o segurado pode pagar as despesas, guardar as notas fiscais e solicitar reembolso depois.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros 


                          saiba mais »

                          26/03/2017 - Comunicação digital e inovação no mercado de seguros são os principais temas do Fórum S2

                          Comunicação digital e inovação no mercado de seguros são os principais temas do Fórum S2
                          Evento acontece na Amcham entre os dias 5 e 6 de abril

                          O Brasil hoje tem 119 milhões de internautas (Fonte: Statista - Digital Market Outlook). Se levarmos em conta a população total do país, podemos afirmar que 58% da população brasileira já se conecta à internet. E, apesar da crise, o e-commerce só cresce no Brasil: em 2016 teve um aumento de 7,4% com relação a 2015, totalizando um faturamento de 44,4 bilhões de reais (Fonte: Ebit Informação). Diante desses números e de fenômenos da cultura digital como o Uber, o Airbnb, o Netflix, o Spotify, que revolucionaram o consumo da sociedade nos últimos anos, o Fórum S2 - Gestão e Distribuição de Seguros Massificados, que acontece entre os dias 5 e 6 de abril na Amcham, traz para essa edição palestras e painéis focados em comunicação digital e inovação. Afinal de contas, por que o mercado segurador brasileiro ainda não se beneficiou do digital como poderia?

                          Pesquisas mostram como o setor no Brasil, comparado com outros países, ainda está tímido no ambiente digital. De acordo com o Google Barometer, apenas 6% das pessoas que pesquisam por seguro automóvel pela internet compram online. Já 55% usa a internet como ferramenta de pesquisa porém a compra é feita de maneira offline. Na Austrália, para se ter uma ideia, a compra online de seguro auto chega a 33%, número maior do que a compra offline de 31%. Para Gerson Ribeiro, professor de marketing digital e palestrante do Fórum S2, ?Entre 2014 e 2016, houve um aumento de 60% nas buscas em sites de comparação de preços (Fonte: Google). Isso quer dizer que as pessoas estão usando a tecnologia para comparar os valores mas, no mercado segurador, elas ainda não conseguem comprar pela internet na maioria das vezes?, explica. Em sua palestra ?Entenda o Comportamento do Consumidor?, que acontece no dia 6 de abril, ele abordará algumas ferramentas digitais que podem dar suporte nesse sentido como a mídia programática, a experiência do usuário, entre outras.

                          Para Marcelo Teixeira, mestre em comunicação e práticas de consumo e consultor em estratégias de marketing digital, que mediará o painel ?Desafios da Comunicação de Seguros Massificados em Ambientes Digitais?, existem três pilares da comunicação digital que se retroalimentam e que precisam ser absorvidos não só pelas seguradoras mas também por corretores e agências de comunicação para que a inovação e a tecnologia se tornem de fato realidade no mercado: 1. o conteúdo do ambiente digital precisa ser relevante; 2. a linguagem no ambiente digital tem que ser mais dinâmica, imagética e, o mais importante, humanizada; 3. a interação é extremamente necessária. ?Nossa proposta nesse painel é reunir as três pontas do mercado - seguradoras, distribuidores e agências - para que sejam apresentadas e debatidas soluções que possam auxiliar todos os players?, explica Claudia Lopes, diretora executiva da CFL Consultoria e curadora da programação do Fórum. O painel vai contar com a participação de Alessandro Xavier, COO da corretora online Sossego Seguros; Max Petrucci, CEO da agência digital Garage; e Paulo Rossi, diretor comercial de canais estratégicos do Grupo Segurador Banco do Brasil e ******.

                          O Fórum S2 também vai apresentar exemplos brasileiros de seguradoras e plataformas mobile que resolveram quebrar a barreira do digital: Youse e thinkseg são as primeiras Insurtechs (segmento das FinTechs focado em serviços avançados e disruptivos para o mercado segurador) brasileiras que estão modificando a tradicional forma de fazer seguros e fortalecendo o relacionamento com os clientes. Em sua palestra no dia 6, Gustavo Zobaran, head de brand experience da Youse - plataforma de venda de seguros 100% online da Caixa Seguradora ? vai apresentar a Youse como a Insurtech referência no mercado brasileiro, setor que atraiu investimentos de US$ 3,1 bilhões no mundo todo, segundo o relatório InsurTech Outlook, da consultoria Everis. Zobaran destacará a importância do trabalho de construção e desenvolvimento de marca como um pilar estratégico dentro do negócio da Youse.

                          Já André Gregori, CEO da thinkseg, contará em sua palestra do dia 5 as primeiras percepções do mercado neste início de operação da startup que integra seguradoras, corretores e clientes num mesmo marketplace que oferece todos os serviços pelo celular. Na plataforma mobile, por exemplo, não há dispositivo de rastreamento instalado no carro. Por meio de um aplicativo que capta as informações do motorista (distância, percurso, modo de fazer as curvas, modo de frenagem), são gerados pontos e descontos no valor do seguro. Esse formato, que premia o condutor que dirige bem introduz o conceito pay as you drive e pay as you use (pague conforme você dirige) no setor de seguros brasileiro.

                          Fórum S2 - Gestão e Distribuição de Seguros Massificados

                          Informações | Inscrições | Programação completa: http://www.forums2.com.br

                          5 e 6 de abril de 2017

                          AMCHAM ? Rua da Paz, 1431 - São Paulo - SP

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                          saiba mais »

                          26/03/2017 - Terceirização do trabalho: como vai funcionar?

                          Terceirização do trabalho: como vai funcionar?
                          Questões das redes sociais são esclarecidas por advogado especialista

                          A população está em chamas após a votação que deixa mais próxima a regulamentação da terceirização. A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que libera o trabalho terceirizado em todas as funções, que data de 1998. Existe o lado contra, o a favor e quem não entendeu nada do que pode acontecer caso o Presidente da República sancione a lei.

                          ?Apesar da comoção, de imediato não muda quase nada. Mas, a longo prazo, pode sim haver uma nova forma de estruturação do mercado de trabalho?, explica o advogado do escritório Finocchio & Ustra Sociedade de Advogados, João Vitor de Moraes. Abaixo ele esclarece o que esse projeto de lei pode de fato mudar na vida dos trabalhadores e das empresas de maneira prática para simplificar essa compreensão.

                          Como era e o que mudará para o trabalhador?

                          Para quem já trabalha terceirizado pouca coisa muda. Da mesma forma como era estabelecido pela Súmula 331 do Tribunal Superior do Trabalho, com essa Lei, caso o empregado tenha problemas precisará primeiro buscar seus direitos contra a contratada e, caso o processo finalize e não seja pago, aí sim poderá executar a contratante. Outra diferença é que trabalhos temporários podem ser feitos por mais tempo. Antes o limite era de até 90 dias, agora pode até nove meses.

                          Já para os trabalhadores contratados em regime conforme a Consolidações de Leis de Trabalho (CLT) já na empresa de atividade-fim, de imediato nada muda. O que será resolvido pela lei é a permissão para que as empresas possam contratar um prestador de serviços terceirizado também para as suas atividades-fim, que são aquelas executadas de forma principal pelas empresas como, por exemplo, um comércio contratar um vendedor terceirizado, ao invés de apenas atividades-meio como limpeza, que não é a razão final para o negócio existir.

                          Em longo prazo pode haver uma resignificação do trabalho, mudanças na relação empregador e empregado ou as empresas optarem por ter funcionários terceirizados ao invés da contratação direta, mas isso vai depender de quais serão as vantagens e desvantagens a quem contrata, e como se darão os desdobramentos, por se tratar de uma ação atinente à gestão da empresa.

                          Como é e o que mudará para as empresas?

                          Qualquer tipo de empresa poderá oferecer mão de obra terceirizada e qualquer empresa poderá adquirir pessoal terceirizado para qualquer função. Antes só poderiam ser terceirizadas funções que não envolvessem a atividade-fim, apenas a atividade-meio, como por exemplo, um escritório de advocacia ter segurança, limpeza, recepção, manutenção com trabalho de terceiros, mas não advogados terceirizados.

                          Até uma pessoa com uma Micro Empresa Individual (MEI) pode ser um terceirizado, mas o que as empresas devem sempre ficar atentas é à relação de subordinação. Um funcionário contratado no regime CLT tem horário fixo de entrada e saída, horário para almoço, bate ponto, recebe ordens, utiliza ferramentas e métodos designados por quem o contrata.

                          Quando se trata de um terceirizado, o contrato dita o objetivo e as funções daquela pessoa. Quem contrata esse serviço não pode direcionar ordens diretamente ao indivíduo, mas é preciso se reportar a empresa que está fornecendo o funcionário para que seja verificado se o pedido está dentro do escopo do trabalho e o problema seja solucionado. Além disso, as ferramentas, os métodos de trabalho e suas diretrizes serão determinadas pela empresa contratada.

                          Com o que uma empresa que contrata serviço terceirizado precisa se preocupar?

                          Ela precisa se preocupar principalmente se a empresa contratada está cumprindo com aquilo que ela se comprometeu no contrato, além de suas obrigações assessórias como as verbas trabalhistas e previdenciárias daqueles funcionários terceiros. Saber se estão pagando os salários de forma correta, se recolhem todos os tributos, se está cumprindo o horário de acordo com a convenção coletiva aplicáveis àquela atividade. É preciso que a empresa contratada mostre que está cumprindo com a Lei e com o contrato, é essa a preocupação que se tem como contratante.

                          Por isso, para empresas que tem qualquer tipo de colaboradores terceirizados, é importante ter um setor de gestão de contratos que exerça controle do cumprimento das obrigações assumidas pelo contratado. Caso não apresentem, por exemplo, as comprovações de que a situação do colaborador terceirizado está regular, a contratante tem o direito de rescindir o contrato por justa causa e ir atrás de outro fornecedor do serviço.

                          Quais as diferenças dos dois tipos de contratação?

                          Na contratação direta, o funcionário é parte da estrutura de quem o contrata, portanto não assume o risco daquele negócio, que é exclusivo do dono da empresa. Em contrapartida recebe salário fixo, independente de sua performance, deve cumprir as ordens dos seus chefes, reportar qualquer problema ocorrido, utiliza as ferramentas, os métodos, os recursos e afins da empresa empregadora, numa relação de emprego que é regida pela CLT.

                          Na terceirização, o funcionário não faz parte da estrutura interna da empresa, deve subordinação às ordens e normas de quem o contratou, bem como, deve reportar os problemas para a empresa que registrou sua carteira de trabalho.

                          Como funciona quando o terceirizado tem sua própria empresa individual?

                          A questão da subordinação continua e torna-se ainda mais complexa. Sabe-se que diversos empresários buscam alternativas para burlar as normas trabalhistas, mas isso em nada muda com a terceirização. Caso haja uma contratação de um terceiro que tem sua própria empresa, mas os elementos de caracterização do vínculo de emprego, como a subordinação, estiverem presentes, é passível de processo trabalhista.

                          Não pode existir um vínculo trabalhista sem a devida regularização através de um contrato de trabalho. Houve uma comoção nas redes de que todos serão demitidos e contratados como Pessoa Jurídica (PJ) sem seus direitos salvaguardados, mas isso não é real, pois os direitos dos trabalhadores, previstos na CLT continuam em vigência.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                           


                          saiba mais »

                          26/03/2017 - Trabalho temporário e prestação de serviços terceirizados

                          Trabalho temporário e prestação de serviços terceirizados
                          Artigo do Dr. Paulo Sergio João, advogado trabalhista e professor da PUC-SP, FVG e FACAMP,…

                          Aprovado o Projeto de Lei nº 4.302, de 1998, do Poder Executivo, sobre o trabalho temporário e a prestação de serviços a terceiros, agora é esperar a geração de empregos.

                          O Projeto, na sua origem, preserva os conceitos da natureza jurídica de trabalho temporário na forma da Lei nº 6.019/74 e estende o prazo de 03 meses para 06 meses a permanência de um mesmo trabalhador na execução de trabalho de natureza temporária.

                          Portanto, mantém a previsão anterior de que o prazo do contrato está vinculado ao tempo de execução do trabalho e não, como equivocadamente se pratica, de inserir na contratação de trabalhadores o prazo da execução do trabalho.

                          A ampliação do prazo já se pratica perante o Ministério do Trabalho, por meio de justificativa da empresa fornecedora de mão-de-obra.

                          Dadas as condições em que ocorre a necessidade da contratação de fornecimento de mão de obra temporária, o trabalhador inserido nesta relação jurídica de trabalho não mantém condição jurídica de empregado, mas recebe direitos trabalhistas semelhantes àqueles atribuídos ao trabalhador com vínculo de emprego. Por esta razão não se confunde com contrato a termo e não há reconhecimento de garantia provisória de emprego, conforme decidiu o Tribunal Superior do Trabalho.

                          O outro aspecto do Projeto de Lei faz referência às empresas prestadoras de serviços, regulamentando a forma pela qual poderia ocorrer a prestação de serviços especializados, com a eliminação de diferenças entre atividade fim e atividade meio que, no nosso sentir, podem conviver desde que não seja utilizada a prestação de serviços como forma de exclusão de direitos e desde que não submeta o empregado da empresa prestadora de serviços à condição de subordinado pessoalmente ao tomador.

                          A diferença fundamental entre o regime jurídico do trabalho temporário e a prestação de serviços é que no primeiro caso há cessão de mão de obra e, no segundo, o objeto é a prestação de serviços especializados a cargo e responsabilidade da empresa prestadora.
                          Todavia, em épocas de crise, falar em legalização da terceirização como necessária a fim de alavancar o desenvolvimento econômico tende ao aguçamento de radicalizações dos prós e contras.

                          A terceirização sempre envolve três aspectos relevantes: o risco da relação jurídica; o conteúdo da relação jurídica; e, os direitos atribuídos aos empregados da empresa prestadora de serviços.

                          A questão da relação jurídica quanto ao risco está resolvida porque a tomadora de serviços será sempre responsável subsidiária pelos direitos não satisfeitos pela prestadora. A possível alteração da proposta de que a responsabilidade passe a ser solidária altera em muito a exposição da tomadora que estará na linha de frente do pagamento dos direitos vindicados pelos empregados e, depois, terá que buscar o ressarcimento junto a prestadora de serviços. Ou seja, a situação atual se inverte: em lugar de responder depois de esgotados os meios de satisfação do crédito, passarão a responder em primeiro lugar.

                          O conteúdo da relação jurídica parece também já ter sido resolvido pela Súmula 331 do TST, impedindo que a terceirização sirva como forma de marchandage, ou seja, não poderá o trabalhador permanecer subordinado às ordens do tomador de serviços.

                          Finalmente, quanto aos direitos a serem atribuídos aos empregados de empresa prestadora de serviços terceirizados, não podem ser inferiores àqueles que já são reconhecidos pela lei.

                          O que preocupa os sindicatos, organizados no modelo de categorias profissionais, ao que parece, é, de um lado, o deslocamento de trabalhadores para categorias diversas da preponderante e com isto ter prejudicado a receita sindical e, de outro lado, a mudança de negociações coletivas previstas na Reforma Trabalhista encaminhando em final de 2016 e que está em andamento que, sugere negociações no âmbito das empresas com representante eleito pelos trabalhadores, deslocando as reivindicações e controvérsias para o ambiente da empresa e, desta forma, beneficiando todos os trabalhadores, sem separação entre categorias.

                          Paulo Sergio João é advogado especialista em Direito Trabalhista, professor da PUC-SP, FGV e FACAMP - www.psjadvogados.com.br


                          saiba mais »

                          26/03/2017 - Sincor-Sp Realiza 1º Encontro Com Entidades Do Mercado De Seguros

                          Sincor-Sp Realiza 1º Encontro Com Entidades Do Mercado De Seguros
                          Sincor-SP realiza 1º Encontro com Entidades do Mercado de Seguros

                          Com o objetivo de estimular o debate sobre as tendências do mercado de seguros, o Sincor-SP vai realizar o 1º Encontro com Entidades do Mercado de Seguros. O evento acontece no dia 5 de abril, no Maksoud Plaza, em São Paulo, e é exclusivo e gratuito para corretores de seguros.

                          A programação contempla as palestras ?Momento da Disruptura? e ?Mercado mundial de seguros - o que vem por aí?. O evento ainda contará com a participação da McKinsey, empresa de consultoria com foco na inteligência de negócios. Para finalizar, os líderes de diversas entidades participarão do ?Papo reto com lideranças do mercado de seguros?.

                          As entidades parceiras são a Aconseg-SP, a Camaracor-SP, os Clubes dos Corretores de Seguros do ABC, Mata Atlântica, Osasco, Piracicaba, São José do Rio Preto, São Paulo, Taubaté, Vale do Paraíba e Vale do Ribeira, além da UCS-SP.

                          Para se inscrever, basta acessar: http://bit.ly/2nHFwjr

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                           


                          saiba mais »

                          27/03/2017 - Brasileiro tem pouco mais de um mês para entregar DIRF - veja orientações

                          Brasileiro tem pouco mais de um mês para entregar DIRF - veja orientações
                          A entrega da Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda Pessoa Física 2017 tvem…

                          Segundo o diretor executivo da Confirp Consultoria Contábil, Richard Domingos, algumas preocupações devem ser tomadas. ?Destaco que neste ano o prazo será menor, pois terá início no dia 02 de março e irá até dia 28 de abril. Outros pontos são em relação a idade de obrigatoriedade do CPF dos dependentes, que saltou para 12 anos e uma fiscalização maior dos bens dos brasileiros no exterior?, alerta.

                          Para entender melhor, a Confirp detalhou os principais pontos sobre o tema até o momento:

                          Alterações importantes

                          Os dependentes, com 12 anos completos até 31 de dezembro 2016, deverão ter CPF para serem relacionados no Imposto de Renda;
                          Caso tenha bens e direitos no Exterior, deverá entregar a CBE - Declaração de Capital Brasileiro no Exterior 2017 - ano base 2016 -, cujo prazo se finda em 05 de abril. Lembramos que essa declaração não está contemplada em nossa proposta de Imposto de Renda, assim, caso se enquadre nessa condição, entre em contato imediatamente com nossa Área de Imposto de Renda para que possamos direcionar tais trabalhos aos especialistas no assunto, passando orientações necessárias sobre esse item;
                          Caso tenha participado da RERCT ? Regime Especial de Regularização Cambial e Tributária - no ano passado, deverá apresentar à Confirp as declarações de imposto de renda retificadas (2016 - ano base 2015) para que possamos executar os trabalhos aqui contratados.

                          Obrigado a entregar

                          Está obrigado a entregar a declaração o contribuinte - pessoa física ? que:

                          Residiu no Brasil que receberam rendimentos tributáveis (salários, pró-labore ou alugueis - por exemplo) superiores a R$ 28.123,91 no ano de 2016;
                          Recebeu rendimentos isentos, não-tributáveis (doações, rendimentos de poupança, letras de créditos, etc.) ou tributados exclusivamente na fonte (aplicações de renda fixa, ganho de capital, décimo terceiro, etc.), cuja soma tenha sido superior à R$ 40 mil no ano passado;
                          Obteve ganho de capital na venda de bens ou direitos (imóveis, veículos, motos, etc.), sujeito à incidência do imposto ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e semelhantes;
                          Teve a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;
                          Passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano que passou;
                          Optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja destinado à aplicação na aquisição de imóveis residenciais localizados no país;
                          Teve, no ano passado, receita bruta em valor superior à R$ 140.619,55 oriunda de atividade rural.

                          Cuidado com as informações prestadas

                          Atualmente a Receita Federal do Brasil possui um dos mais modernos centros de processamento de dados do mundo. Seus softwares de auditoria permitem realizar cruzamento de informações de todos os contribuintes (pessoas físicas e jurídicas) em questões de minutos, checando praticamente todas as informações, como: cartões de crédito, despesas médicas, movimentações financeiras, dentre outras.

                          Esses cruzamentos de informações podem ocasionar sérios problemas para as pessoas físicas por prestarem informações equivocadas ao fisco. Os problemas a serem enfrentados vão da simples retenção da declaração de imposto de renda em malha fiscal até, nos casos mais graves, o início de um procedimento de fiscalização que poderá gerar pesadas multas.


                          saiba mais »

                          27/03/2017 - Salvador recebe ciclo de palestras que discute participação feminina no mercado segurador

                          Salvador No dia 28 de março é a vez de Salvador receber palestra baseada no…

                          O evento tem apoio do SindSeg BA/SE/TO acontece no Hotel São Salvador, no Stiep, e contará com a presença de Maria Helena Monteiro que vai apresentar o estudo e fazer uma análise das dificuldades e das oportunidades nesse mercado em pleno desenvolvimento, seguida de uma reflexão sobre o que pode ser feito para incrementar a participação feminina nos diversos segmentos.

                          O estudo completo pode ser acessado no www.funenseg.org.br. As inscrições para as palestras podem ser feitas pelo www.funenseg.org.

                          Serviço:

                          O que: Palestra ?Mulheres no Mercado de Seguros?

                          Quando: 28 de Março

                          Onde: São Salvador Hotéis e Convenções: Rua José Peroba, 244 ? Stiep

                          informações e inscrições: (71) 3341 2688; (71) 3341 2699 ou unidadeba [AT] funenseg [DOT] org [DOT] br

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                           


                          saiba mais »

                          27/03/2017 - Interior paulista, Vale do Ribeira e MG são as regiões que mais demandam transformação digital

                          Após levantamento sobre os mercados que mais precisam de soluções inovadoras de TI, 2S anuncia…

                          De acordo com o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de 2015, entre as 20 melhores cidades para morar no Brasil, nove estão no Interior de São Paulo.

                          E, segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego do ano passado, das 30 cidades geradoras de trabalho, 29 eram cidades do interior do Estado.

                          Outra região próspera é a de Minas Gerais. Atualmente o mercado mineiro de TI tem cerca de 5 mil empresas, com faturamento anual de R$ 2,3 bilhões, gerando cerca de 33 mil empregos diretos. Destas, 70% estão em Belo Horizonte e região metropolitana.

                          Entre os motivadores dessa expansão, está a Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais que, em 2015, lançou o programa MGTI 2022 com o objetivo de colocar Minas Gerais em destaque nacional e internacional na área de TI.

                          A forte demanda por tecnologia nessa região atraiu grandes empresas, como, por exemplo, o Google (que montou um centro de Pesquisa e Desenvolvimento em BH e é o único da América Latina), a SAP, a Microsoft, entre outros.

                          ?Após um detalhado levantamento, identificamos que as regiões que mais demandam soluções de transformação digital são o Interior de São Paulo e a área metropolitana de Belo Horizonte, em MG?, explica Alexandre Amaral, Diretor Regional de Vendas da 2S Inovações Tecnológicas.

                          O executivo é o responsável pelas três novas filiais da 2S, localizadas em Campinas, Vale do Paraíba e Belo Horizonte. ?A meta é que essas operações representem 35% do faturamento da empresa até dezembro deste ano?, revela Amaral.

                          Entre os diferenciais da 2S para as empresas dessas três regiões o destaque é seu leque de serviços altamente qualificados Cisco no modelo As a Service, onde o cliente não precisa desembolsar nada em infraestrutura para colocar, em pouco tempo, um novo projeto em produção.

                          A 2S oferece todos os seus serviços como As a Service: monitoramento por meio do Network Operations Center 24×7 com interoperabilidade, gerenciamento remoto níveis 2 e 3 com acionamentos ilimitados, gestão on site com cobertura nacional e SLAs agressivos, infraestrutura que pode ser 100% As a Service (caso o cliente não queira imobilizar os equipamentos por exemplo), aliados ao baixo custo operacional e gerenciamento escalável, com atendimento e manutenção proativos.

                          ?Em transformação digital vamos levar para as áreas de negócios soluções de TI que atendem às necessidades da indústria 4.0, colaboração, modernização de fábricas, logística e mineração, entre outras?, afirma o Diretor.

                          Ainda neste semestre a 2S anunciará mais uma filial para atender outra região do país que carece de parceiros com a sua expertise.


                          -----------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                          saiba mais »

                          27/03/2017 - WhatsApp como ferramenta de venda

                          Nos últimos anos surgiram uma infinidade de aplicativos que facilitam a vida em seus diversos…

                          Muitos profissionais adotaram o aplicativo para melhorar a comunicação com os clientes e também para efetuar vendas. Entre as vantagens do aplicativo está o fato de ser gratuito. O usuário precisa estar conectado a internet. Ele permite realizar diversas atividades simultâneas enquanto conversa com alguém neste aplicativo, uma vez que, pode atender telefone, responder um email, atender presencialmente um cliente, e em paralelo, realizar um atendimento via WhatsApp. As pessoas não tem mais paciência para atender um telefonema a todo instante, por outro lado, responder uma mensagem de WhatsApp em seu smartphone, é algo rápido, fácil, e muito mais cômodo para as pessoas.

                          O Corretor Adauto de Sousa, de Belo Horizonte, é um dos usuários da ferramenta. Ele considera o whatsapp uma das ferramentas de comunicação mais importantes dos últimos anos. ?Você consegue interagir com o cliente tendo até uma identificação visual. Ele permite uma intimidade pessoal e profissional. É possível conseguir informações sem uso de email?, destaca.

                          Para ele o aplicativo ajudar a personalizar a comunicação com os clientes. ?Outro dia atendi um cliente e vi que na foto do perfil ele segurava um bebê. Durante a conversa descobri que ele havia sido pai há pouco tempo e já passei a conversar com ele sobre coberturas importantes nessa nova fase?, revela.

                          Também de Belo Horizonte, o corretor Conrado Queiroz, também participa dos grupos administrados pelo CQCS (?a troca de experiência entre os colegas e o esclarecimento de dúvidas e informações é uma troca benéfica além de saber de como está o mercado em outras cidades?) e conta que hoje o whatsApp é uma das principais ferramentas usadas na corretora. ?Economia de tempo, agilidade na tratativa com os clientes, envio de documentos são as razões para que o aplicativo tenha se tornado ferramenta de trabalho?, diz ele.

                          O CQCS administra diversos grupos de discussão no WhatsApp que reúne corretores de todo o Brasil. Nos grupos os corretores conversam apenas sobre seguros. Eles trocam informações, esclarecem dúvidas do mercado. Isso mostra também como o corretor aderiu ao aplicativo e o uso produtivo que tem feito da ferramenta. Queiroz fala ainda que muitas vezes os seguros são contratados 100% via whatsapp. Assim como Sousa, ele diz que o aplicativo ajuda na proximidade com o cliente e que ajuda até a fazer a venda de outros produtos. ?Usamos há uns 3 anos. No início houve resistência com medo de atrapalhar o cliente no uso da ferramenta, mas percebemos que o próprio cliente prefere o contato por whatsapp?, revela.

                          Como participar?

                          Os interessados em integrar o grupo devem se cadastrar no CQCS e, em seguida, acessar a aba ?Fale Conosco? e enviar uma mensagem solicitando a participação no Bom Dia Seguro.

                          Quem já for cadastrado deve manifestar o interesse em integrar o grupo através da página ?Fale Conosco?.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                          saiba mais »

                          27/03/2017 - Recadastramento do Corretor é importante para manter relacionamento com cliente

                          A identidade profissional do Corretor de Seguros é um tema bastante recorrente entre os profissionais.…

                          Para Gumercindo Rocha Filho, presidente do Ibracor, ?A identidade profissional é de suma importância para o relacionamento do Corretor de Seguros com o seu cliente, com as sociedades seguradoras e, principalmente, na conquista de novos clientes, além da identificação de ser uma pessoa que atua, legalmente, no mercado da corretagem, e está autorizada a angariar, promover e intermediar negócios de seguros, de capitalização e de previdência complementar aberta?

                          Gumercindo revela a importância do Corretor de Seguros realizar seu recadastramento junto à SUSEP. ?O recadastramento é um procedimento legal. É a materialização de que ele está ativo. Ele permite, enfim, depurar o Cadastro Nacional dos Corretores de Seguros, atualizando-o para uma nova realidade, nele figurando somente os Corretores de Seguros, pessoas físicas e jurídicas ativos?.

                          O presidente complementa ainda que o Corretor, pessoa física, que tiver recadastrado poderá figurar como responsável técnico na pessoa jurídica. ?A emissão e expedição da identidade profissional, por si só identifica que se trata de um corretor recadastrado e que cumpriu com todas as condicionantes exigidas para o recadastramento?, disse.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                           


                          saiba mais »

                          27/03/2017 - Mercado de benefícios: Corretor deve ficar atento aos novos modelos de negócios

                          Durante o 9º Congresso dos Corretores de Minas Gerais que aconteceu na cidade de Contagem,…

                          Além disso, Freitas falou também do mercado de benefícios para PME´s. ?O setor de benefícios teve uma evolução considerável e as PME?s podem oferecer benefícios aos funcionários como forma de reter talentos?, destacou. O dirigente falou que o Corretor de Seguros faz o equilíbrio entre os interesses da empresa e os interesses do empregado. ?Há novos modelos de negócios e a oportunidade para o Corretor está em entregar ao cliente uma proposta de valor?, afirmou.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                           


                          saiba mais »

                          27/03/2017 - ??ProPay é umas das vencedoras da Premiação Talentos de Seguros

                          Campanha promovida pela Bradesco Seguros selecionou a empresa nacional como destaque na categoria Corporate.

                          A ProPay Benefícios, unidade de negócio da ProPay S.A especializada em Consultoria e Gestão de Benefício foi vencedora da premiação Talento de Seguros promovido pela Bradesco Seguros. A festa de premiação aconteceu no último dia 23 na Ilha de Comandatuba na Bahia e reuniu a algumas corretoras renomadas.

                          A premiação conhecida por muitos como o ?Oscar do Mercado Segurador? reuniu mais de 100 consultorias do Brasil inteiro e contou com cerca de 750 participantes em quatro dias de convenção. Com base em resultados factíveis e faturamento, a ProPay foi reconhecida e premiada na categoria Corporate.

                          A campanha Talento de Seguros é um programa que objetiva relacionamento e reconhecimento de corretoras. O troféu na premiação vem para coroar os corretores que se destacaram na comercialização dos produtos da seguradora.

                          Sobre a ProPay

                          Há mais de 17 anos no mercado de RH, a ProPay é especializada no segmento de BPO: folha de pagamento, consultoria e gestão de benefícios. Liderada pelo CEO Patrick Morin e grande elenco de executivos conceituados, a empresa anualmente apresenta crescimento expressivo em sua receita, colecionando premiações significativas no mercado de RH. No ano passado adquiriu a carteira de clientes de BPO da TOTVS o que reforça ainda mais sua presença no mercado de outsourcing.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                           


                          saiba mais »

                          27/03/2017 - Títulos de capitalização distribuíram mais de R$ 1,0 bilhão em sorteios em 2016

                          Os títulos de capitalização nas modalidades Tradicional, Incentivo e Popular registraram a distribuição de R$…

                          Na análise por modalidade, o produto Tradicional atingiu uma arrecadação de R$ 17 milhões. O Garantia Locatícia, uma categoria da modalidade Tradicional, registrou um crescimento de 11,2%, tornando-se a opção para cerca de 18 mil clientes que escolheram esse tipo de garantia, em substituição ao fiador, na hora de alugar um imóvel. O produto Popular representa, hoje, 6,5% do segmento e é uma opção para consumidores que enxergam no sorteio uma forma de realizar ou antecipar seus planos. Por fim, a modalidade Incentivo, que representa 8,1% do segmento e está cada vez mais se consolidando como alternativa para empresas que pretendem promover ações promocionais.

                          "O balanço do segmento mostra que os clientes buscam a capitalização para desenvolver a disciplina de juntar dinheiro e resolver algumas questões objetivas, como alugar um imóvel, fidelizar clientes, incentivar a filantropia, entre outras ações. Com a queda da inflação e dos juros, nossa expectativa é de uma retomada da economia, ainda em 2017 e as empresas estão se preparando de forma positiva para atender a novas demandas", diz Marco Antonio da Silva Barros, presidente da FenaCap.

                          Ainda de acordo com o balanço, os resgates realizados antecipadamente, ou ao final do prazo de capitalização registraram um crescimento de 14,5%, alcançando os R$ 19 bilhões. Os números reforçam que os clientes estão recorrendo às suas economias com o propósito de atravessar o período de recessão. Ainda assim as reservas do setor se mantiveram praticamente no mesmo patamar, com redução apenas ao fim de 2016. "Isso demonstra que as pessoas têm procurado manter o dinheiro guardado e só resgatam antes do prazo no caso de emergências financeiras", avalia Marco Barros. As provisões técnicas - valores acumulados pelos clientes e que são resgatados ao fim do prazo de vigência dos títulos - ultrapassaram os R$ 29 bilhões. E a receita das 17 empresas que compõem a federação foi de R$ 21 bilhões.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                           

                           


                          saiba mais »

                          27/03/2017 - AMX Seguros e benefícios amplia equipe e lança campanha de vendas

                          Nova ação visa ampliar as condições comerciais dos seus parceiros de negócios

                          A equipe comercial da AMX Seguros e Benefícios aumentou a demanda de novos consultores. Com a finalidade de dar todo suporte necessário e qualificar os novos componentes, os colaboradores fizeram novos cursos nas principais operadoras de saúde ligadas ao setor. A expansão dos contratos faz parte do planejamento estratégico da corretora para 2017.

                          A corretora iniciou uma campanha de incentivo da páscoa e semana santa, válidas para propostas emitidas entre os dias no dia 10 de março e 13 de abril. Cada contrato de adesão, Pessoa Física e PME vendidos e implantados, retirar a premiação será revertida em chocolates. Outra campanha lançada no dia 27 é sobre as vendas somadas entre R$ 600,00 e R$ 1.000,00, onde o consultor ganha um kit completo com produtos usados nesse período.

                          De acordo com o CEO da AMX Seguros, Aimoré Maia, as premiações motivam os consultores a buscar novos clientes e a comercializar novas propostas. ?Na AMX Seguros o incentivo e o suporte total nas vendas é uma das nossas principais missões. Consultor motivado trabalha melhor! Gosto de lançar ações que agreguem de forma positiva para todos que fazem da empresa uma ponte para novos negócios. O mercado de incentivos é cheio de oportunidades e a partir dele, é viável encontrar ações que podem gerar resultados significativos para a equipe e a empresa?, declarou.

                          Serão lançadas também novas campanhas, e premiações para o cumprimento de objetivos dos consultores, tais como Happy Hour, viagens, etc. A motivação é um dos principais fatores diferenciais nos resultados de uma equipe de vendas. Ações positivas são fundamentais para a manutenção do bom desempenho dos vendedores.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                           


                          saiba mais »

                          27/03/2017 - Presidente do SindsegSC Rogerio Spezia visita SindsegRS

                          No dia 23 de março o presidente do SindsegSC, Rogerio Spezia, visitou o Sindicato das…

                          Na visita de cortesia o presidente conheceu a nova estrutura do SindsegRS, e discutiu ações e soluções a serem realizadas em conjunto pelas entidades em prol do mercado de seguros do sul do País.

                          Para conhecer mais sobre as ações do SindsegSC não deixe de acompanhar o portal e curtir a fanpage no Facebook.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                           

                           


                          saiba mais »

                          27/03/2017 - Porto Seguro inaugura novo Centro Automotivo em Niterói

                          Com o objetivo de atender um número ainda maior de segurados e motoristas em Nit

                          erói, o Porto Seguro Auto inaugura no próximo dia 29 um novo Centro Automotivo Porto Seguro na cidade.

                          De acordo com o gerente da Sucursal-Niterói, Fábio Ventura, o município de Niterói é um importante mercado para o Porto Seguro Auto no estado do Rio de Janeiro. ?Observamos que a demanda de segurados e motoristas tem aumentado nesta região e, para oferecer ainda mais comodidade, vamos oferecer uma nova opção de atendimento. Nossa expectativa é receber 150 motoristas por mês nesse nosso endereço?, afirma.

                          Os Centros Automotivos Porto Seguro fornecem, aos segurados e não segurados, serviços de diagnóstico veicular, manutenção, reparos, alinhamento de direção, balanceamento de rodas, cristalização de para-brisas, entre outros. A busca pela unidade mais próxima de cada região pode ser feita pelo site http://www.portoseguro.com.br/servicos/centros-automotivos-porto-seguro/localidades. Atualmente, existem mais de 270 unidades no Brasil, 21 delas no Rio de Janeiro.

                          Serviço:

                          Horário de funcionamento: 8h às 18h

                          Endereço: Av. Rui Barbosa, número 1291 ? Largo da Batalha, Niterói


                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                           

                           


                          saiba mais »

                          27/03/2017 - Axa Corporate Solutions Lança Operação No Chile

                          A AXA Corporate Solutions lançou esta semana suas operações no Chile. Mais de 200 pessoas…

                          No discurso de boas-vindas, o CEO do Chile, Jean-Luc Brussier, explicou que "o primeiro passo do trabalho da AXA no Chile será focado nas grandes empresas nacionais e internacionais e, o mais importante, em fazer a diferença entre os concorrentes no mercado corporativo". O CEO da AXA Corporate Solutions para a América Latina, Philippe Jouvelot, esteve presente no lançamento.

                          Os membros dos Conselhos de Administração das empresas mais importantes de cada área de negócio do Chile estiveram presentes no evento de lançamento, quando a AXA Chile se apresentou e definiu as diretrizes de trabalho no país: "uma relação de longo prazo com os clientes, baseada em confiança, conhecimento e profissionalismo".

                          A equipe chilena da AXA Corporate Solutions é:

                          · Jean-Luc Brussier, CEO da AXA Chile

                          · Stéphane Godier, Diretor Comercial Chile

                          · Fernando Orellana, Chefe de subscrição P&C Chile

                          · Pascal Pfeiffer, responsável de Engenharia de Risco na América do Sul (AXA Matrix Risk Consultants)

                          · Francisca Sánchez, Assistente-Executiva de Jean-Luc Brussier

                          SOBRE A AXA

                          A AXA, um dos maiores grupos seguradores do mundo, está presente em 64 países, emprega 166 mil pessoas e serve a 107 milhões de clientes individuais e empresariais. Em 2016, somou 100 bilhões de euros em receitas e obteve resultado de 5,7 bilhões de euros. O grupo possui a marca número 1 em seguros no mundo pela oitava vez consecutiva, segundo ranking da consultoria global Interbrand (ranking 2016).

                          O Grupo AXA também está reforçando o seu compromisso em matéria de sustentabilidade e de crescimento responsável através de importantes iniciativas como o fim do investimento na indústria do tabaco, como pesquisas sobre os riscos climáticos, socioeconômicos e de saúde, por meio do AXA Research Fund (Fundo de Pesquisas da AXA), e da CR Week, um evento chave para todos os colaboradores da AXA no mundo. Em função deste compromisso, a AXA alcançou 83% no Índice de Sustentabilidade da Dow Jones.

                          A AXA iniciou as operações no Brasil no último trimestre de 2013 e, hoje, oferta uma linha completa de seguros para empresas - Linhas Gerais, Grandes Riscos Empresariais, Vida em Grupo e Afinidades. A empresa mantém escritórios-sede em São Paulo e no Rio de Janeiro e conta com oito filiais comerciais para atendimento às cinco regiões do país. Saiba mais em www.axa.com.br.

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                          saiba mais »

                          27/03/2017 - ABSCM participa do Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (FPMPE)

                          Aconteceu na última semana, em Brasília, a I Reunião Plenária do Fórum Permanente das Microempresas…

                          A convite da Secretaria da Micro e Pequena Empresa da Presidência da República ? SMPE/PR, a ABSCM, representada pelo presidente Ricardo Assaf e do diretor executivo Rubens de Andrade, integra o grupo de discussão para a retomada do desenvolvimento, reconhecimento e valorização dos pequenos negócios no País.

                          ?Enquanto SCMEPP - Sociedade de Crédito ao Microempreendedor e à Empresa de Pequeno Porte é muito importante a nossa participação, pois conhecemos as necessidades do setor. Temos o dever de contribuir com sugestões e propostas que, efetivamente, beneficiem e favoreçam às microempresas, seja na criação e atualização da lei, regulamentos, procedimentos, acesso e sistemas de informação, a começar pelo próprio marco regulatório das Sociedades de Microcrédito. Algumas mudanças são urgentes para dinamizar o atendimento da real necessidade financeira das micro e pequenas empresas de todo o Brasil", afirma Assaf, dirigente da ABSCM.

                          O Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, instituído pela Lei Complementar 123/06 e regido pelo Decreto 8.364/14, é o espaço entre o Governo Federal e as instituições nacionais de apoio e representatividade das Micro e Pequenas Empresas e os Fóruns Regionais das 27 Unidades da Federação.

                          No Brasil, temos mais de 19 milhões de MPEs ativas e 8 milhões de empreendedores enquadrados no regime MEI, segundo o que informa o Empresômetro MPE.

                          Para saber mais sobre o novo Regimento Interno do Fórum Permanente de 2017, acesse http://forumpermanente.smpe.gov.br/navegacao/o-que-e-o-forum

                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                           


                          saiba mais »

                          27/03/2017 - Programa "Porteiro Amigo do Idoso" chega a Ipanema após alcançar a marca de mil profissionais capacitados no Rio de Janeiro

                          Iniciativa pioneira e gratuita já capacitou cerca de 2,6 mil profissionais de portaria nas principais…

                          No próximo dia 28 de março, o programa "Porteiro Amigo do Idoso" - iniciativa pioneira do Grupo Bradesco Seguros que visa a capacitar profissionais de portaria a oferecer soluções e cuidados adequados às necessidades de moradores idosos - inicia sua primeira turma em Ipanema. As aulas - inteiramente gratuitas - serão realizadas nos dias 28, 29 e 30 de março, entre 13h e 17h, na Rua Visconde de Pirajá, nº 330, 4º andar. Os interessados podem se inscrever pelo telefone (21) 3138-1480.

                          A metodologia de ensino, desenvolvida pelo Senac RJ, inclui uma vivência para que os alunos aprendam a se colocar no lugar dos idosos. Óculos para dificultar a visão, pesos nos pés e aparelho auricular, entre outros artifícios, são utilizados de forma que os porteiros sintam as limitações da idade e reflitam sobre as dificuldades enfrentadas pelos mais velhos. Para participar do programa, o porteiro deve estar autorizado pelo síndico.

                          Criado em 2010, a partir de pesquisa realizada pelo Grupo Bradesco Seguros com cidadãos longevos do bairro de Copacabana - que apontou o porteiro como o "melhor amigo do idoso" -, o programa "Porteiro Amigo do Idoso" está presente atualmente, também, nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo.

                          Desde que foi lançado, o programa passou por 11 municípios, incluindo as capitais dos quatro estados da Região Sudeste. Na capital fluminense, já foram capacitados 1.040 porteiros. Ipanema, que recebe o programa pela primeira vez, é, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o terceiro bairro com maior concentração de idosos do Rio de Janeiro, com 21,7%.

                          Em abril, o tradicional bairro carioca encerra a atual fase do programa com mais uma turma.

                          No plano nacional, a tendência é de envelhecimento acelerado da população. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada pelo IBGE, em 2013, o número de idosos no Brasil (60 anos ou mais) era de aproximadamente 26,1 milhões de indivíduos, equivalente a 13% do total. Até 2050, a estimativa é que esse universo triplique, o que significa que, para cada grupo de dez pessoas, cerca de três serão idosas.

                          O programa "Porteiro Amigo do Idoso" faz parte do compromisso do Grupo Bradesco Seguros com ações que incentivem a conquista da longevidade com qualidade de vida, saúde e bem-estar. Além disso, essa iniciativa colabora para que os porteiros se tornem ainda mais amigos dos idosos e entendam o processo de envelhecimento em todos os seus aspectos -- explica Eugênio Velasques, Diretor do Grupo Bradesco Seguros.

                          O "Porteiro Amigo do Idoso" foi desenvolvido pelo Grupo Bradesco Seguros, sob a orientação do médico e pesquisador em saúde pública Alexandre Kalache, conselheiro sênior sobre Envelhecimento Global da Academia de Medicina de Nova York (The New York Academy of Medicine) e ex-coordenador de programas de envelhecimento da Organização Mundial da Saúde (OMS). Considerado uma das maiores autoridades internacionais em gerontologia, Kalache é consultor do Grupo Segurador para questões relacionadas à longevidade.

                          Pesquisa realizada pelo Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS) com os participantes do curso revelou que 86% tiveram suas expectativas superadas, 92% avaliaram o programa "Porteiro Amigo do Idoso" como ótimo e 92% o recomendariam a outros profissionais.

                          Sobre o Grupo Bradesco Seguros

                          O Grupo Bradesco Seguros, conglomerado segurador da Organização Bradesco, lidera o mercado de seguros brasileiro, com atuação em âmbito nacional nos segmentos de Seguros, Capitalização e Previdência Complementar Aberta. O programa Porteiro Amigo do Idoso está inserido entre as ações desenvolvidas pelo Grupo Bradesco Seguros - como o Fórum da Longevidade e o Circuito da Longevidade - que têm como objetivo difundir a importância da prática regular de exercícios físicos, adoção de hábitos saudáveis e difusão de conhecimento sobre envelhecimento ativo, como pilares para a conquista da longevidade com saúde, qualidade de vida, bem-estar e planejamento financeiro. A iniciativa visa preparar o porteiro a oferecer melhores serviços ao público longevo, contribuindo para a valorização da cidadania.

                          Sobre o Sistema Fecomércio RJ

                          O Sistema Fecomércio RJ é composto pela Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro, pelo Senac RJ e pelo Sesc RJ.

                          A Fecomércio RJ é formada por 59 sindicatos patronais fluminenses e tem como objetivo representar os interesses do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado. Desta forma, a instituição contribui para o desenvolvimento econômico, social e político do Rio de Janeiro. O setor possui, cerca de 350 mil estabelecimentos, o que representa 62,2% dos empreendimentos comerciais fluminenses. Do total, 80% são microempresas. É o segmento que mais emprega, gerando 2 milhões de empregos formais, o que corresponde a 42,6% dos postos de trabalho com carteira assinada no Estado.

                          O Senac RJ

                          O Senac RJ é uma instituição de ensino que atua há 70 anos na profissionalização de mão de obra para o setor do Comércio de Bens, Serviços e Turismo no Estado do Rio. Atualmente, é referência na oferta de cursos profissionalizantes, tendo atingido a marca de 70% de empregabilidade nos últimos anos, e investe fortemente em inclusão social por meio de capacitação para o mercado de trabalho. Com 39 unidades em todo o estado do Rio, de 2010 a 2015 o Senac RJ passou de 89 mil para 153 mil alunos.

                          O Sesc RJ é o braço social do Sistema Fecomércio RJ. Tem como objetivo proporcionar o bem-estar e a qualidade de vida do comerciário, da sua família e da sociedade. Oferece acesso a atividades nas áreas de cultura, saúde, turismo social, educação, esporte e responsabilidade social. Possui 21 Unidades de serviço, quatro Unidades hoteleiras (Copacabana, Nogueira (Petrópolis), Nova Friburgo e Teresópolis), em 12 municípios do estado do Rio de Janeiro, e 11 unidades itinerantes (4 - BliblioSesc, 6 - OdontoSesc, 1 - CineSesc).


                          ------------------------------------------------------------------------------------
                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                           


                          saiba mais »

                          27/03/2017 - SOMPO e AUTOGLASS lançam campanha de serviços de reparo automotivos gratuitos para garantir segurança e qualidade de vida

                          SOMPO e AUTOGLASS lançam campanha de serviços de reparo automotivos gratuitos para garantir segurança e qualidade de vida
                          De 28/03 a 10/05 serão disponibilizados serviços grátis de reparo e cristalização de para-brisa, lubrificação…

                          São Paulo, 27 de março de 2017 ? A Sompo Seguros S.A., empresa do Grupo Sompo Holdings ? um dos maiores grupos seguradores do mundo ? e a Autoglass, empresa prestadora de serviços de reparação de vidros e serviços automotivos, lançam uma campanha na qual serão disponibilizados serviços de reparo e manutenção automotivos preventivos como forma de garantir a segurança e qualidade de vida de condutores e passageiros de veículos. Feitos gratuitamente por profissionais especializados em diversas filiais da seguradora no Estado de São Paulo e na loja da Autoglass em Santos.

                          A campanha será itinerante e seguirá uma agenda em cada uma das unidades em que os serviços serão prestados. Na ocasião, o visitante poderá levar seu carro para efetuar reparo e cristalização de para-brisa, lubrificação de canaletas, higienização de ar-condicionado e reparo de polimento de pintura pelo sistema SRA, exclusivo da empresa especializada em reparação. Os serviços disponibilizados serão para danos de baixa complexidade, mas que comprometem a segurança. Caso demorem para serem reparados, danos em vidros ou peças podem se agravar, o que pode resultar em mais prejuízos financeiros, comprometer a qualidade de vida e até provocar acidentes. 

                          Conheça os serviços que serão disponibilizados:

                          Reparo de para-brisa: É o tratamento de pequenas trincas na lâmina externa do para-brisa. A técnica consiste na aplicação de uma resina especial que se funde ao vidro, que fecha completamente a trinca sem comprometer a nitidez da visão. O reparo é rápido, eficaz, mantém a originalidade do veículo e colabora com o meio ambiente. A técnica de reparo segue às normas oficiais de segurança.

                          Cristalização de para-brisa: É a aplicação do produto cristalizador que forma uma película de proteção na área aplicada, impedindo que a água se acumule na superfície sendo repelida pelo ar gerado pelo veículo em movimento.

                          Lubrificação de canaletas: É feita com a aplicação de silicone spray nas canaletas de vidros de portas, o que proporciona mais suavidade no movimento e força menos os componentes do sistema elevatório dos vidros.

                          Higienização do ar-condicionado: É realizada por meio de um processo chamado ozonização. Os higienizadores são aplicados dentro dos difusores de ar e contribuem para eliminar o mau cheiro, além de eliminar vírus, fungos e bactérias.

                          SRA - Reparo de polimento da pintura: Diferente do polimento normal, que remove somente arranhões superficiais no verniz, O Serviço de Reparo em Pintura (SRA)  é um sistema de polimento com aplicação de tinta especial patenteada que melhora a pintura e disfarça em até 80% os arranhões que tenham atingido tanto o verniz quanto a tinta.

                          O para-brisa

                          Mais do que um problema estético, o para-brisa rachado é um risco de segurança do condutor e passageiros do veículo. Essa condição pode afetar a visibilidade e gerar, inclusive, um ponto cego para o motorista. Além disso, uma das funções do para-brisa é a de reforçar a estabilidade do veículo.

                          Agenda:

                          Campanha de reparação preventiva Sompo e Autoglass

                          O que é: Prestação de serviços gratuitos de pequenos reparos em vidros, higienização de ar-condicionado e reparo de polimento de pintura

                          A quem se destina: Público em geral

                          Serviços oferecidos: reparo e cristalização de para-brisa, lubrificação de canaletas, higienização de ar-condicionado e reparo de polimento de pintura pelo sistema SRA

                          Horário de atendimento: Das 8h30 às 12 horas e das 13 horas às 17h30

                          Datas e Locais:

                          Filiais SOMPO ? Grande São Paulo

                          03 e 04/04 - Santo Amaro - Rua João Carlos da Silva Borges, 415 - Santo Amaro

                          03 e 04/04 - Bandeirantes - Av. dos Bandeirantes, 5254 - São Paulo

                          04 e 05/04 - Santana - Av. Gal. Ataliba Leonel, 2902/2904 - Parada Inglesa

                          05 e 06/04 - Bandeirantes - Av. dos Bandeirantes, 5254 - São Paulo

                          10 e 11/04 - Guarulhos - Rua Diogo Faria, 105 - Centro - Guarulhos

                          04 e 05/05 - Lapa - Rua Cerro Corá, 1300 - loja 02 - Alto da Lapa - São Paulo

                          10/05 - Tatuapé - Av. Regente Feijó, 245 - Jd. Anália Franco

                          Filiais SOMPO ? Interior

                          28 e 29/03 - São José dos Campos - Avenida São João, 1558, Jardim Esplanada - São José dos Campos

                          30 e 31/03 - Piracicaba - Av. Independência, 3155 - Bairro dos Alemães - Piracicaba

                          04 e 05/04 - Ribeirão Preto - Av. Independência, 2336 - Jd. Sumaré - Ribeirão Preto

                          06 e 07/04 - Jundiaí - Av. Jundiaí, 715 - Anhangabaú - Jundiaí

                          12 e 13/04 - Marília - Av. Santo Antonio, 815 - Cafezal - Marília

                          18 e 19/04 - Campinas - Av. Júlio de Mesquita, 1065 - Cambuí - Campinas

                          18 e 19/04 - Sorocaba - Av. Antônio Carlos Comitre, 690 - Campolim - Sorocaba

                          26 e 27/04 - Bragança Paulista - Av. Antônio Pires Pimentel, 2072 - Jd. Sto. Agostinho - Bragança Paulista

                          02 e 03/05 - São José do Rio Preto - R. Jorge Tibiriçá, 3387 - Centro - São José do Rio Preto

                          04 e 05/05 - Araçatuba - Rua Bandeirantes, 353 - Centro - Araçatuba

                          Filial AUTOGLASS

                          26 e 27/04 ? Autoglass Santos - Av. Senador Feijó, 436

                          Sobre a AUTOGLASS

                          A Autoglass é uma empresa que tem como foco duas áreas de negócios: a prestação de serviços junto ao mercado segurador e o comércio de vidros e peças automotivas para consumidores, oficinas e lojistas. Entendemos nosso mercado como o setor automotivo de forma ampla, buscando sempre ser solução para nossos clientes. Comercializamos para-brisas, vidros vigias, vidros laterais, película de controle solar, película de segurança, palhetas, tapetes, faróis, lanternas, lâmpadas, retrovisores, para-choques, higienização de ar condicionado e muito mais. Também realizamos o serviço de reparo no para-brisa.

                          Ricardo Ramos, Gerente de Experiência do Cliente da Sompo Seguros:

                          ?Por conta das responsabilidades do dia a dia, algumas pessoas deixam para fazer alguns reparos no carro quando o problema se agrava por achar que, até então, não atrapalham o desempenho do carro. Essa campanha tem como objetivo conscientizar sobre a importância dos serviços disponibilizados para a segurança e qualidade de vida de condutores e passageiros?.

                          Thiago Schmid, Gerente de Contas da Autoglass:

                          ?A Autoglass valoriza e preza pelo relacionamento com seus parceiros, corretores e segurados, por isso, disponibilizará em parceria com a Sompo diversos serviços que vão facilitar a sua vida, como o Reparo e Cristalização de para-brisa, Reparo em Pintura e a Higienização do Ar condicionado. Serviços que são exclusivos da Autoglass e pensados na saúde da sua família.? Nosso diferencial é sempre oferecer qualidade e inovação, em tudo que fazemos?.

                          Sobre a SOMPO Seguros S.A

                          A Sompo Seguros S.A. é uma empresa do Grupo Sompo Holdings, um dos maiores grupos seguradores do Japão e do mundo. Resultado da integração das operações da Marítima Seguros, companhia fundada em Santos em 1943, e da Yasuda Seguros, que está no Brasil desde 1959; a companhia atua nas áreas de Seguros Corporativos (Auto Frotas, Transportes, Vida em Grupo, Acidentes Pessoais Coletivo, Empresariais Segmentados, Riscos Diversos, entre vários outros) e Pessoais (Auto, Residencial e Acidentes Pessoais); bem como na área de Seguro Saúde. Atualmente a empresa conta com filiais em todas as regiões brasileiras.

                          O Grupo Sompo Holdings tem sua origem no Japão, atua há 128 anos no mercado de seguros e hoje conta com subsidiárias nos cinco continentes. No Japão, disponibiliza uma vasta gama de seguros nas áreas de Ramos Elementares, Vida e Acidentes Pessoais, além de outros produtos financeiros e serviços a fim de propiciar incremento na segurança, saúde e bem-estar dos clientes.

                          • sompo
                          • autoglass


                            saiba mais »

                            27/03/2017 - Desconhecimento em relação a escritório compartilhado faz empresário gastar mais

                            Desconhecimento em relação a escritório compartilhado faz empresário gastar mais
                            Muitas empresas querem reduzir os gastos administrativos de seus escritórios e a opção de um…

                            Uma pesquisa recente realizada nos Estados Unidos aponta que apenas 1% da população americana conhecem esse tipo de escritório, e no Brasil o conhecimento é ainda menor. Contudo, mesmo perante esse quadro, se observa um grande crescimento no mercado de coworking, sendo que apenas no ano passado esse segmento teve aumento de 15% no Brasil, de acordo com dados da Associação Nacional de Coworking e Escritórios Virtuais.

                            ?É a velha história, aonde alguns observam crise, outros encontram oportunidades e, quem busca a oportunidade de reduzir custos e querem adequar seus gastos a uma redução de aluguel e outros valores relacionados a manutenção de escritórios encontra como opção o coworking?, explica Fernando Bottura, presidente da Gowork (www.gowork.com.br), especializada na terceirização de escritórios.
                            Ainda segundo Bottura, na Gowork o aumento foi ainda mais expressivo que o do mercado, atingindo 20% no último ano e a perspectiva é que em um curto espaço de tempo seja ainda maior. ?Novidades do mercado externo são rapidamente assimilados pelos empreendedores brasileiros e a expectativa é que isso ocorra com esse formato de locação de escritórios, principalmente, pelos benefícios que geram?
                            O presidente da Gowork acrescenta alguns desses benefícios. ?Um espaço de coworking, na maioria das vezes possui estrutura muito mais profissionalizada para o trabalho, possibilitando todo suporte ao empresário para que esse possa dar um maior foco ao objeto fim de seu trabalho, eliminando diversas questões burocráticas que atrapalham o rendimento?.

                            Um cuidado a ser tomado é que muitos profissionais buscam a alternativa de coworking gratuitos, o que envolve alguns riscos. Nesses lugares ocorrem problemas, como a falta de suporte técnico e até mesmo a impossibilidade de uma recepção ativa, passando um ar de amadorismo ao profissional.

                            ?É preciso muito cuidado na hora de definir um espaço de coworking, vendo se esse realmente se adequa a necessidade do trabalho que irá prestar. Caso contrário, o que viria para ser um benefício se tornará em um desqualificador de mercado. Por isso que, antes da contratação desses espaços se deve avaliar pontos como estrutura que disponibiliza e localização?, orienta Fernando Bottura.

                            Entretanto, tomados os devidos cuidados os resultados são realmente interessantes, proporcionando um diferencial competitivo para vencer o período de crise de forma sustentável!

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                            saiba mais »

                            27/03/2017 - Consumidor brasileiro torna-se mais otimista

                            Consumidor brasileiro torna-se mais otimista
                            Indicador de confiança da FGV atinge o melhor nível após mais de dois anos

                            O quadro econômico atual é visto com mais otimismo pelo consumidor brasileiro. É o que informa o Índice de Confiança do Consumidor (ICC), divulgado nesta segunda-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O indicado subiu pelo terceiro mês consecutivo-3,5 pontos desta vez-, alcançando 85,3 pontos, o nível mais alto em pouco mais de dois anos- em dezembro de 2014 registrara 86,4 pontos. O índice reflete a percepção de melhor das expectativas e perspectiva de avanços na avaliação sobre o quadro econômico atual.

                            Após frisar que a alta neste mês tenha se deu pela melhora das expectativas, a coordenadora da pesquisa, Viviane Seda Bittencourt, assinalou que notícias favoráveis à economia podem promover uma alta mais forte sobre a situação atual nos próximos meses. ?A desaceleração da inflação, a queda dos juros e a liberação de recursos de contas inativas do FGTS podem levar a uma alta mais consistente das variáveis que medem a situação corrente dos consumidores ao longo dos próximos meses", afirmou ela.

                            A confiança de consumidores e empresários registra recorrente melhora, em meio à queda da inflação e recuo dos juros no país depois de dois anos de recessão.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                             


                            saiba mais »

                            27/03/2017 - Mercado ajusta para menos inflação pelo IPCA

                            Mercado ajusta para menos inflação pelo IPCA
                            Nova taxa anual estimada é fixada em 4,12%; PIB deve avançar 0,47%; e Selic ficará…

                            Analistas do mercado financeiro reduziram a projeção para a inflação este ano pela terceira vez seguida. Desta vez, a estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou de 4,15% (divulgada na semana passada) para 4,12%, de acordo com o novo boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central (BC). Nesse nível, a inflação anual, se confirmada, fechará abaixo do centro da meta, de 4,5%. A meta tem ainda limite inferior de 3% e superior de 6%. Para 2018, a projeção segue em 4,5%.

                            Já a previsão de crescimento da economia (Produto Interno Bruto ? PIB, soma de todas as riquezas produzidas pelo País) foi ajustada de 0,48% para 0,47% neste ano, e mantida em 2,5% em 2018.

                            Pelas contas do mercado financeiro, a taxa Selic encerrará 2017 em 9% ao ano, e em 8,50% ao ano em 2018. Neste momento, a Selic está em 12,25% ao ano.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                             

                             


                            saiba mais »

                            27/03/2017 - Os 3 principais pensamentos de pessoas bem-sucedidas

                            Os 3 principais pensamentos de pessoas bem-sucedidas
                            O especialista em coaching Brian Tracy deu dicas durante o 4° Fórum Internacional de Negócios,…

                            Existem diversas histórias de pessoas que conquistaram sucesso na vida e que continuam melhorando dia após dia, ainda que tenham partido de situações pouco prováveis. O que diferencia essas pessoas e que permitiu serem bem-sucedidas? Em palestra durante o 4° Fórum Internacional de Negócios, Liderança e Coaching, promovido pela SBCOACHING em São Paulo, Brian Tracy explicou os três pensamentos fundamentais para uma pessoa se destacar e ter sucesso.

                            1. Pensamento rápido X lento: uma pessoa bem-sucedida tende a ter um pensamento mais lento, não no sentido de mais devagar, mas por ser mais cauteloso. ?Pessoas com sucesso não costumam tomar decisões por impulso: tudo é muito bem pensado, analisado e planejado antes de acontecer. É necessário pensar com calma quando necessário?, explica Tracy.

                            2. Pensamento a curto prazo X longo prazo: pessoas que alcançaram o sucesso pensam mais a longo prazo. ?Pode ser que certa decisão não te traga um resultado imediato, mas, a longo prazo, ele te trará muito mais retorno do que outro caminho que lhe entregue resultado rápido?, pontua o especialista.

                            3. Pensamento focado X distraído: pessoas com sucesso têm uma grande capacidade de manter o pensamento focado em um grande objetivo. ?Não adianta você traçar uma meta e não ter foco para alcançá-la. As distrações do caminho devem ser eliminadas e, assim, você terá mais chance de atingir seu objetivo?, enfatiza Tracy.
                            Considerado o maior evento do segmento da América Latina, o Fórum promovido pela SBCOACHING trouxe ao Brasil Brian Tracy, reconhecido internacionalmente como uma das maiores autoridades do mundo em business coaching. Ele ministrou palestras enfocando as habilidades para as pessoas alcançarem sucesso e para as empresas aumentarem sua performance e seus resultados.

                            Sobre a SBCOACHING ? Pioneira e líder absoluta em coaching no Brasil desde 1999, a SBCOACHING é o maior centro de referência e excelência no mercado de coaching; possui cursos com metodologias exclusivas, reconhecidas nacional e internacionalmente. Com mais de 25.000 coaches treinados, a empresa formou a maior comunidade de coaches profissionais do mundo. Conta ainda com uma equipe dedicada a Pesquisa & Desenvolvimento, responsável pelo processo de comprovação científica da aplicação do coaching. Com forte presença no mercado global, as soluções de alta performance oferecidas pela organização estão presentes em mais de 72 países e já foram testadas e aprovadas pelas mais exigentes empresas do mundo, muitas delas pertencentes ao seleto grupo da Fortune 500.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                            saiba mais »

                            27/03/2017 - Alagoas será o anfitrião do 3º Conseg Nordeste

                            Alagoas será o anfitrião do 3º Conseg Nordeste
                            Está decidido: o Sindicato dos Corretores de Seguros de Alagoas (Sincor-AL) será o anfitrião do…

                            Segundo o presidente Edmilson Ribeiro, a conquista coroa um processo de valorização local e regional dos profissionais, ao mesmo tempo em que reconhece um trabalho sério que vem sendo feito pela diretoria do Sincor no sentido de divulgar os bons resultados alcançados no Estado. ?Temos credibilidade, respaldo e oferecemos segurança, tanto para os nossos clientes, quanto para o mercado como um todo, e isso abre portas, boas portas?, analisou.

                            Ele explicou que antes da reunião em Recife foi feita uma avaliação pelo Sincor/AL se o Estado comportaria receber o mais importante evento regional da categoria; em seguida os diretores buscaram contatos com instituições parceiras para viabilizar a estrutura e depois fizeram um planejamento que recebeu o apoio fundamental do Maceió Convention Bureau.

                            ?Daqui para 2018 teremos tempo hábil para preparar o evento. Quero agradecer a confiança recebida da minha diretoria e de toda categoria para alcançarmos essa conquista sensacional?, acrescentou. A expectativa é de que mais de 500 corretores participem do encontro ? com previsão de lançamento oficial no encerramento do 2º Conseg-NE, que será realizado entre os dias 8 e 9 de junho em Porto de Galinhas (PE), e que assim como o último que aconteceu em Natal (RN), contará com uma grande delegação alagoana.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                            saiba mais »

                            27/03/2017 - Mais qualificação para o Varejo

                            Mais qualificação para o Varejo
                            Vender mais. Esta é a proposta dos cursos do Senac que serão ofertados pela Rede…

                            A iniciativa é fruto da parceria firmada entre a Câmara Brasileira de Materiais de Construção e a Direção-geral do Departamento Nacional do Senac.

                            ?O Projeto Vender Mais vem ao encontro da estratégia institucional de criar soluções educacionais para o setor produtivo por meio da educação a distância?, afirmou o assessor de Relações Institucionais do DN, Antônio Henrique Borges Paula, que participou das discussões de planejamento do projeto junto com o secretário especial da Direção-geral, Eladio Prado.

                            Diferencial do projeto

                            O Departamento Regional de Santa Catarina, um dos responsáveis pelos cursos de Formação Inicial e Continuada da Rede EAD Senac, coordenará a iniciativa. ?O diferencial da proposta é que o empresário vai ser o grande multiplicador dessa qualificação, oferecendo os cursos e monitorando o desempenho dos seus empregados, cobrando resultados?, explicou o assessor do DN.

                            Ao todo, serão oferecidos quatro cursos da área de Gestão e Negócios do Senac: Técnicas de Liderança; Ações Eficazes em Vendas; Processos Logísticos de Estoque e Compras; e Gerência de Lojas.

                            A meta é aumentar as vendas nas empresas que tiverem acesso aos cursos em 16% em um prazo de seis meses e melhorar a competitividade das equipes.

                            ?A Educação Profissional sempre apresenta resultados efefototivos e o Senac existe justamente para atender às necessidades dos empresários e empregados do Comércio?, ressaltou o presidente da Fecomércio no estado, Hermes Martins da Cunha.

                            O projeto conta, ainda, com a parceria do Sindicato do Comércio de Materiais para Construção (Sindicomac-MT), da Associação dos Comerciantes de Materiais para Construção, (Acomac-MT) e da Associação Nacional dos Comerciantes de Materiais para Construção (Anamaco).

                            No lançamento, será ministrada a palestra Diferenciais competitivos para o Varejo, pelo diretor regional do Senac em Santa Catarina, Rudney Raulino, especialista em Organização, Sistema e Métodos, e em Gestão Empresarial. Rudney falará sobre as tendências e novidades do mundo do Varejo e como o setor deve se preparar para desenvolver seus diferenciais competitivos em sintonia com o mercado.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                             


                            saiba mais »

                            27/03/2017 - Sincor-Sc Recebe Visita Do Dep. Federal Joao Paulo Kleinubing

                            Sincor-Sc Recebe Visita Do Dep. Federal Joao Paulo Kleinubing
                            O presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros no Estado de Santa Catarina, Sr. Auri…

                            Na oportunidade foram apresentados as atividades desenvolvidas pelo Sincor-SC, dentre elas, a Unidade Móvel do Sincor na Estrada, que tem por objetivo levar o conhecimento e principalmente esclarecer duvidas sobre o atendimento gratuito do Seguro DPVAT e a divulgação da Cultura do Seguro nas Escolas de Primeiro Grau. Foi apresentada também a Ação Social ? Nascer Seguro? que consiste na entrega de kits básicos para as mães carentes que dão a luz em hospitais públicos do Estado de Santa Catarina.

                            Aproveitando a visita, foi solicitado ao Deputado o apoio ás questões da classe dos Corretores de Seguros que tramitam na Câmara Federal, como o combate as associações e Cooperativas que comercializam ilegalmente seguros de automóveis e caminhões.

                            João Paulo entendeu que os pleitos da categoria são de interesse da comunidade e afirmou que podemos contar com seu apoio.

                            O presidente Auri, agradeceu a disponibilidade e o compromisso do Deputado com a Classe dos Corretores de Seguros.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                             


                            saiba mais »

                            27/03/2017 - Possível aumento de impostos é prejudicial à recuperação econômica, aponta FecomercioSP

                            Possível aumento de impostos é prejudicial à recuperação econômica, aponta FecomercioSP
                            Após decisão do STF sobre a não incidência do ICMS sobre a base de cálculo…

                            Pela iminente possibilidade de haver um aumento de impostos, já tratado pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, como necessário para compensar a queda de arrecadação, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) analisa que a medida pode ser prejudicial para o País, pelos sinais ainda muito tímidos de retomada do crescimento da economia.

                            O rumor sobre um aumento de tributos vem ganhando força após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que excluiu a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da base de cálculo do Programa de Integração Social (PIS)/Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), que possivelmente resultará em uma queda na arrecadação. Com isso, o governo estuda medidas compensatórias que deverão impor aumento de tributos. Inicialmente, o que se discute é o aumento de arrecadação por meio da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) sobre combustíveis e junção de PIS/Cofins com aumento efetivo do total da alíquota composta.

                            Segundo a assessoria econômica da FecomercioSP, qualquer aumento de tributos, neste momento em que a economia ainda está fragilizada, só irá retardar o processo de recuperação e impedir o próprio crescimento de arrecadação no futuro. Aumentar impostos, de acordo com a Entidade, terá efeito oposto aos benefícios conquistados recentemente com a queda de inflação e de juros, sendo portanto, uma medida contraditória. Também traz mais insegurança jurídica e reduz a credibilidade do País junto aos investidores e empresários (algo que vem sendo reconquistado arduamente pela nova equipe econômica do Governo).

                            Para a Federação, a mudança no PIS/Cofins com aumento efetivo de alíquota, ainda que tenha como principal motivo compensar a decisão do STF, vai criar enormes distorções alocativas, penalizando empresas com mão de obra intensiva e, portanto, seria a pior solução em um ambiente de desemprego. A Entidade ressalta que existem alguns processos de concessões parados no STF e que poderiam render de R$ 16 bilhões a R$ 18 bilhões aos cofres públicos, reduzindo a necessidade de cortes orçamentários, sem onerar a sociedade e empresas.

                            Um possível aumento de tributos neste momento, segundo a FecomercioSP, sinalizaria que o governo atual cometeria os mesmos vícios passados: recorrer ao aumento de impostos sob qualquer motivo e a qualquer momento, como solução fácil e errada.

                            Sobre a FecomercioSP
                            A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) é a principal entidade sindical paulista dos setores de comércio e serviços. Congrega 157 sindicatos patronais e administra, no Estado, o Serviço Social do Comércio (Sesc) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A Entidade representa um segmento da economia que mobiliza mais de 1,8 milhão de atividades empresariais de todos os portes. Esse universo responde por cerca de 30% do PIB paulista - e quase 10% do PIB brasileiro - gerando em torno de 10 milhões de empregos.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                             


                            saiba mais »

                            27/03/2017 - CCS comemora um ano da Comissão de Mulheres

                            CCS comemora um ano da Comissão de Mulheres
                            O Clube Corretores de Seguros do Rio de Janeiro vai reunir os seus associados, nesta…

                            Essa é uma das realizações inéditas do CCS-RJ, que segundo o presidente Jayme Torres, "é uma forma de reconhecimento ao trabalho feminino no mercado de seguros e um agradecimento ao apoio que elas vêm dando à nossa gestão e ao desenvolvimento do setor como um todo?.

                            O grupo feminino de corretoras composto por Márcia Simplício, Márcia Sáfadi, Fátima Monteiro e Sônia Marra, tem sido incansável em apresentar sugestões, dar suporte às nossas ações e interagir com outros grupos semelhantes, que se formaram pelo Brasil afora. ?É uma contribuição relevante que merece ser enaltecida", disse. O evento será realizado no restaurante Aspargus, no Centro, a partir das 12h30.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                             

                             


                            saiba mais »

                            27/03/2017 - Maioria dos consumidores afirma ter perfil equilibrado quanto aos seus hábitos de consumo, revela pesquisa da Boa Vista SCPC

                            Maioria dos consumidores afirma ter perfil equilibrado quanto aos seus hábitos de consumo, revela pesquisa da Boa Vista SCPC
                            Levantamento também aponta que a "qualidade" e a "promoção" são prioridades para a maior parte…

                            A maioria dos entrevistados (59%) em pesquisa desenvolvida pela Boa Vista SCPC afirma ter um perfil equilibrado quando questionada sobre os seus hábitos de compra. Outros 28% dizem ter perfil conservador, e 13% afirmam ser consumistas.

                            O levantamento da Boa Vista SCPC, elaborado com 1.169 entrevistados, em todo o Brasil, no período entre 31 de janeiro e 13 de fevereiro, também quis saber em qual situação os entrevistados acreditam ser mais conservadores. 61% dizem ser mais conservadores em seus hábitos de compra, independente do produto ou serviço; e 39% no uso diário do dinheiro.

                            A pesquisa da Boa Vista SCPC também perguntou ao consumidor o que leva em consideração, em primeiro lugar, ao decidir pela compra de determinados produtos ou serviços.

                            A promoção, por exemplo, supera a qualidade e a marca nos itens de limpeza, vestuário, calçados, perfumaria, eletrodomésticos, eletrônicos e até celular/smartphone. Por outro lado, a qualidade tem mais relevância em detrimento da promoção ou da marca quando a compra é de alimentos e produtos de higiene pessoal. O quesito marca fica em terceiro lugar em todos os itens questionados, como mostra a tabela abaixo.

                            Quanto ao grau de endividamento neste início de ano, em média, 20% dos consumidores classificam-se como muito endividados. Este percentual cresce na classe DE (53%), como mostra a imagem abaixo.

                            Perfil dos entrevistados

                            Maioria do público representa as classes D/E. Aproximadamente 70% residem no Sudeste do país. Prevalecem os homens e os que moram com a família. Os mais jovens concentram-se nas classes DE. 17% dos consumidores da classe DE estão desempregados. 34% fazem ?bico? ou trabalho extra. Em média, 65% dos consumidores são casados e possuem filhos. Na classe AB este percentual cai para 62%.

                            Metodologia

                            Esta pesquisa teve como identificar o perfil do consumidor frente aos hábitos de compra. A aplicação da pesquisa se deu via Internet, por meio do Portal Consumidor Positivo (www.consumidorpositivo.com.br), ao longo do período de 31 de janeiro até 13 de fevereiro, e contou com a participação de 1.169 respondentes.

                            Sobre a Boa Vista SCPC
                            A Boa Vista SCPC é uma parceria estratégica que contribui, ativamente, na tomada de decisão e na redução de riscos nos negócios das empresas. Possui 350 milhões de informações comerciais de consumidores e empresas e recebe mais de 7 milhões de consultas diárias.

                            Com inteligência analítica, oferece soluções para maximizar os resultados das empresas e ampliar a segurança em cada etapa dos negócios, a um custo acessível. Com tecnologia de ponta e a expertise dos 60 anos desde a criação do SCPC, revolucionou o sistema de consulta de débitos do próprio CPF pela internet (www.consumidorpositivo.com.br), e que hoje beneficia milhões de consumidores no país. E foi também a pioneira na realização do maior mutirão de renegociação de dívidas, promovendo a sustentabilidade do crédito.

                            Também atua no mercado de segurança eletrônica de transações e identificação, provendo serviços de certificação digital. Está presente em todo o Brasil por meio de escritórios regionais, representantes e distribuidores, além da parceria com mais de 2 mil entidades representativas do comércio, da indústria e do setor de serviços.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                             

                             


                            saiba mais »

                            27/03/2017 - PUC Minas recebe o programa ?Seguro na Universidade?

                            PUC Minas recebe o programa ?Seguro na Universidade?
                            Importância econômica do setor de seguros e a função social dele no cotidiano das pessoas…

                            A primeira instituição de ensino em 2017, a receber as atividades do programa ?Seguro na Universidade?, promovido pelo SindSeg MG/GO/MT/DF, é a PUC Minas. Os alunos do curso de administração, do campus São Gabriel, terão a oportunidade de compreender como o seguro atua na sociedade e na economia durante a palestra ?Geração Seguro ? o seguro na sociedade e na economia do Brasil?.

                            O evento acontece em duas datas no auditório da faculdade. No dia 27 de março, às 8h40, será conduzido pelo advogado especializado em Seguro e Resseguro, Gustavo Veneranda. Já no dia 28 de março, às 19h, os estudantes serão orientados por Weslley Oliveira, advogado especializado em Direito Securitário e Licitações.

                            Para Augusto Frederico Costa Rosa de Matos, presidente do SindSeg MG/GO/MT/DF, uma das metas para 2017 é levar o projeto para outras capitais de atuação do sindicato. ?Vamos começar o trabalho em Belo Horizonte e, posteriormente, expandir. Depois da capital mineira, a próxima cidade será Cuiabá?, afirma.

                            Para acompanhar os eventos do sindicato é só acessar o site www.sindsegmd.com.br e clicar no menu Agenda.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                            saiba mais »

                            27/03/2017 - CBDL promove debate sobre o diagnóstico na Saúde Suplementar e apresenta principais resultados da nova edição de sua pesquisa de mercado

                            CBDL promove debate sobre o diagnóstico na Saúde Suplementar e apresenta principais resultados da nova edição de sua pesquisa de mercado
                            O Papel e o Futuro do Diagnóstico na Saúde Suplementar ? Tendências será o tema…

                            O evento faz parte das atividades comemorativas aos 25 anos da entidade e a abertura será realizada por seu presidente, Fábio Arcuri.

                            O tema central terá duas abordagens. A primeira delas, Sustentabilidade para o Setor, será objeto da mesa-redonda ?Como lidar com desafios como Incorporação Tecnológica, Reembolso e IT (Saúde 4.0)?. A coordenação será do professor Dr. Gonzalo Vecina Neto, da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, com palestras de Gustavo Campana (DASA); Guilherme Collares (Hermes Pardini), Jeane Tsu Tsui (Grupo Fleury) e Leandro Figueira (Grupo Alliar).

                            A segunda abordagem, ?O Papel das Novas Tecnologias na Saúde Suplementar?, será conduzida por Claúdio Taffla, da ****** Saúde.

                            Antes dos debates será feita a apresentação dos destaques da última edição da Pesquisa de Mercado CBDL.

                            Outras informações e inscrições para o evento pelo email: cbdl [AT] cbdl [DOT] org [DOT] br

                            SERVIÇO:

                            O Papel e o Futuro do Diagnóstico na Saúde Suplementar ? Tendências

                            Dia 30 de março, das 8h30 às 11h no auditório do Grupo Fleury

                            Av. General Valdomiro de Lima, 508 - Jabaquara, São Paulo, SP

                            Inscrições: cbdl [AT] cbdl [DOT] org [DOT] br

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                             


                            saiba mais »

                            27/03/2017 - 9 dicas de treinamento para melhorar a estratégia de Costumer Service

                            9 dicas de treinamento para melhorar a estratégia de Costumer Service
                            Atendimento ao cliente inclui todos os recursos e esforços de uma empresa para fornecer o…

                            Nesse momento, um Costumer Service estratégico e o treinamento dos funcionários se torna essencial, com um atendimento que entenda as necessidades e expectativas e ajude a gerar soluções. José Worcman, sócio-diretor da OnYou, uma das maiores empresas especializadas em auditoria da experiência do cliente do país, separou práticas para otimizar a capacitação dos profissionais de atendimento ao cliente. Confira:

                            1. Defina metas objetivas de treinamento

                            É preciso definir o objetivo e quais resultados são esperados em cada processo de atendimento ao cliente para direcionar o foco e a eficácia do treinamento. Em uma franquia de restaurantes, por exemplo, é esperado que os clientes sejam bem recebidos, os pratos entregues de acordo com o padrão de qualidade e que os problemas tenham solução imediata.

                            2. Treine a equipe além da técnica

                            Pensar que profissionais são contratados apenas por suas habilidades técnicas, sem considerar o comportamento humano é um erro. QI (conhecimento técnico) deve ceder espaço para o QE (Quociente de Inteligência Emocional) e as chamadas soft skills, que favorecem o bom relacionamento interpessoal. O treinamento deve buscar tanto melhorar as competências técnicas básicas, quanto ensinar os colaboradores a lidar e atender bem diferentes tipos de clientes.

                            3. Exponha claramente as expectativas

                            É preciso orientar colaboradores que acabaram de entrar na equipe sobre o que a empresa espera deles. No processo de Onboarding (integração de novos funcionários), inclua um treinamento que incentive o engajamento, proporcionando um bom atendimento ao cliente e uma experiência positiva ao consumidor.

                            4. Ofereça as melhores ferramentas e ensine como usá-las

                            Forneça os recursos que o funcionário precisa para atender bem o cliente e ensine-o a fazer o melhor uso. Por exemplo: se o consultor de vendas fica muito tempo fora do escritório, ele precisará de um smartphone para o processo de prospecção, acesso aos e-mails, comunicação com o cliente e a matriz, mas é preciso saber usar todas as funções do celular. O mesmo vale para a maioria das ferramentas: disponibilize e treine os colaboradores.

                            5. Limites X flexibilidade

                            Quanto mais flexibilidade oferecer e mais claras forem as diretrizes de atendimento, mais os colaboradores serão capazes de resolver problemas rapidamente e fidelizar o consumidor. Estudar e analisar situações ajuda a avaliar melhor o serviço de atendimento, além de reduzir ou até eliminar a insatisfação do cliente.

                            6. Utilize exemplos reais

                            O treinamento deve ser embasado em situações reais de Customer Service. É recomendável reunir exemplos e eleger os melhores funcionários para capacitar novos colaboradores. Assim, quando a situação real ocorrer, a equipe estará mais preparada para entender os motivos das reclamações, criar soluções para evitá-las e gerar empatia com o cliente.

                            7. Aplique relatos de clientes críticos

                            Clientes difíceis de satisfazer podem ser fontes de informações e insights para o atendimento. Além disso, consumidores exigentes costumam divulgar suas experiências ? sejam boas ou ruins ?, por isso, use os feedbacks para otimizar o Customer Service e os treinamentos.

                            8. Utilize fracassos e conquistas

                            Não foque apenas no sucesso ou falhas ? uma cultura forte de atendimento ao cliente depende do equilíbrio entre esses fatores. O ideal é tratar o erro como oportunidade de aprendizado e celebrar e compartilhar conquistas. Os melhores treinamentos mostram pra a equipe tudo o que pode ser feito a partir de boas e más situações.

                            9. Audite como ocorre o atendimento ao cliente em sua empresa

                            É preciso identificar as necessidades dos clientes, avaliar as habilidades dos colaboradores, projetar e colocar em prática metodologias de capacitação e monitorar regularmente a prestação de serviços a fim de realizar ajustes e atualizar os treinamentos. Uma boa ferramenta para isso é a metodologia do Cliente Oculto, como a oferecida pela OnYou, que traz um diagnóstico de atendimento e mensura a efetividade dos treinamentos internos.


                            *José Worcman é Sócio-Diretor da OnYou, uma das principais empresas especializadas em experiência do cliente no país, que conta com mais de 100 mil clientes ocultos cadastrados, membro do Global Board da MSPA: Mystery Shopping Providers Association mundial, além de ex-presidente da MSPA-LA, divisão Latino Americana da MSPA.

                            Para saber mais sobre a OnYou, tornar-se um Cliente Oculto ou contratar o serviço, acesse: http://www.onyou.com.br/.

                            Sobre a OnYou:

                            A OnYou é uma das maiores empresas especializadas em auditoria da experiência do cliente no país, utilizando-se da metodologia de Cliente Oculto e de análise diferenciada, proporcionando às empresas contratantes profundo conhecimento da real experiência de seus clientes, por meio de um monitoramento constante, para que possam elevar a qualidade dos serviços prestados, promover a fidelização à marca e aumentar o volume de negócios. Com cerca de 100 mil Clientes Ocultos, a cartela de clientes da OnYou conta com grandes marcas como L?Oreal, Movida, Mania de Churrasco, Casa do Pão de Queijo, Ri Happy, L'Occitane, IMC, Habibs,, Pfizer, Bacio di Late, Locaweb, entre outros. Os serviços da OnYou estão disponíveis para diversos canais, separados: OnYou (avaliação de Cliente Oculto), OnCalls (avaliação dos canais de voz), OnWeb (avaliação dos canais online), OnIncentive (premiação por cumprimento de procedimentos), OnFilm (avalição de Cliente Oculto filmada), OnThem (avaliação de Cliente Oculto na concorrência), OnProduct (avaliação de um produto específico), OnInclusion (Cliente Oculto com necessidades especiais), OnCompliance (auditoria de regras estabelecidas) e OnAudit (auditoria revelada).

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                             


                            saiba mais »

                            27/03/2017 - Líder Servidor: como a empatia pode transformar o clima organizacional

                            Talvez o segredo das relações, e também o mais desafiador, seja realmente calçar o sapato…

                            A essência da motivação de um time está em conhecer o que se realiza. Sem entendimento qualquer ação cairá na inutilidade, uma vez que as pessoas são motivadas por si mesmas a partir do momento que passam a entender e participar dos processos e resultados. Por isso, além de todas as competências pessoais tão amplamente divulgadas, o líder atual deve ser servidor, não apenas em suas ações, mas em seu íntimo. O serviço aproxima as pessoas e revela um interesse genuíno no próximo demonstrando, acima de habilidades ou conhecimentos técnicos, qualidades relacionadas à educação de cada um.

                            Muito se pode aprender para uma função de liderança. Competências e habilidades podem ser desenvolvidas e conhecimento técnico pode ser obtido através de bons cursos, processo de coaching ou mentoring. Porém, a liderança servidora está muito ligada aos valores morais obtidos a partir dos princípios nos quais uma pessoa foi criada. O líder servidor emerge com qualidades como respeito, solidariedade, empatia e humildade, características mais predominantes do meio em que viveu e das experiências pessoais.

                            Este modelo de liderança é facilitador e apoiador da equipe, ao contrário do líder autoritário. Ele influencia muito pouco nas decisões, mas está sempre perto o suficiente para ajudar. Deve apontar o caminho a ser seguido e também dar o exemplo, pois o senso de utilidade das pessoas é um agente motivador e deve ser incentivado pela liderança.

                            Tendo em vista que ninguém pode motivar ao outro, uma vez que a motivação é gerada dentro de cada um por razões individuais, o líder servidor aparece mostrando à equipe a importância de cada um no processo, sendo transparente com relação a metas e resultados e proporcionando condições para tomada de decisões, com foco em gerar melhores resultados.

                            É preciso ter em mente que os liderados podem até errar, mas caberá à liderança medir os impactos. Com os riscos calculados, deixar as pessoas tomarem as próprias decisões não é um posicionamento difícil para a liderança. Em uma organização estruturada com base em servir, a motivação minimiza os riscos.

                            As relações de trabalho podem ser transformadas a partir dos princípios da liderança servidora genuína. O líder que se importa realmente com o próximo, que tem paixão pelo que faz, que gosta de gente, que olha nos olhos e tem relacionamento pessoal com sua equipe não teme os desafios. Ele sabe que as pessoas estarão comprometidas com sua liderança porque passaram a entender o que faz e porque faz. Um ambiente feliz é feito de pessoas felizes e pessoas felizes é o foco do líder servidor. Os resultados virão a partir daí.

                            Autor:

                            Neto Mello é gerente de Recursos Humanos, Relações Institucionais e Segurança e Saúde da OJI PAPÉIS ESPECIAIS. Graduado em Engenharia Mecânica e Psicanálise Clínica, Coach formado pelo ICI com MBA Executivo Internacional em Logística Empresarial, MBA Executivo em Gestão Empresarial e Pós-graduado em Gestão de Recursos Humanos. Aluno formado em Leadership pela IMD University, Lausanne ? Suíça. Tem 21 anos de sólida experiência na Indústria e Serviços; cinco anos de experiência gerencial no segmento Industrial, cinco anos de experiência gerencial na Logística, 11 anos gerenciando a área de Recursos Humanos de empresas de grande porte nacionais e multinacionais. www.ojipapeis.com.br

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                             


                            saiba mais »

                            27/03/2017 - Certisign ganha o prêmio Marcas de Quem Decide na categoria Certificado Digital

                            A Certisign, empresa líder em Certificação Digital na América Latina e especialista em Identificação Digital,…

                            ?O mercado gaúcho é de grande importância para todos os setores econômicos, e não seria diferente no de Certificação Digital. É uma grande honra saber que conseguimos atender, com qualidade e eficiência, os nossos clientes de toda a região?, comenta Julio Cosentino, vice-presidente da Certisign.

                            A pesquisa Marcas de Quem Decide, criada em 1998, tem como objetivo reconhecer as marcas mais lembradas e preferidas de um público qualificado. Este ano, foram ouvidos mais de 60% de donos ou sócios de empresas dos principais municípios do Rio Grande do Sul, com participação de 0,5% ou mais no PIB gaúcho.

                            Sobre a Certisign

                            A Certisign é a Autoridade Certificadora líder da América Latina e especialista em Identificação Digital. Com mais de 1.900 Pontos de Atendimento por todo o Brasil, ao longo dos seus 20 anos, já emitiu mais de 10 milhões de Certificados Digitais, possui em seu portfólio de clientes as companhias mais representativas do País e está entre as empresas mais inovadoras do Brasil, de acordo com as pesquisas ?Inovação Brasil 2016?, da Strategy & Consultoria Estratégica do Network PwC, e "50 Empresas Mais Inovadoras do País", da DOM StrategyPartners. Para mais informações acesse: www.certisign.com.br.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                             

                             


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - FenaPrevi lança página no Facebook

                            FenaPrevi lança página no Facebook
                            Federação potencializa exposição institucional e amplia diálogo com públicos na rede social

                            A Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi) apresentou ontem (27) sua página oficial no Facebook. Na plataforma, serão divulgadas informações sobre os planos de previdência complementara aberta e sobre seguros de pessoas, informando ao consumidor a importância do planejamento de longo prazo, tanto para complementar a aposentadoria, quanto para a proteção pessoal e da família no caso de eventos inesperados.

                            Página da FenaPrevi no Facebook

                            O compromisso da federação com mais esse canal de comunicação é informar de maneira clara e orientar consumidores, corretores, seguradoras e outros públicos de interesse do setor. Com uma linguagem leve e característica das redes sociais, a entidade dá mais um passo na missão de promover a educação financeira e ajudar os consumidores a conhecer melhor os produtos oferecidos pelas associadas da federação.

                            A FenaPrevi, entidade que representa 68 seguradoras e entidades abertas de previdência complementar, é uma associação civil sem fins lucrativos, afiliada à Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg). A FenaPrevi visa congregar e representar empresas e entidades atuantes, no território nacional, nos segmentos de previdência privada e de seguros de pessoas, e tem por finalidade buscar o fortalecimento dos segmentos econômicos onde atuam suas associadas, contribuindo para o desenvolvimento econômico e social do País.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                             


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Luzes indicativas no painel do veículo merecem atenção, alerta Detran.SP

                            Luzes indicativas no painel do veículo merecem atenção, alerta Detran.SP
                            Motorista deve conhecer os ícones mais comuns que compõem o painel do veículo para evitar…

                            Parte importante do sistema do carro, as luzes indicativas no painel podem auxiliar o motorista a entender o que se passa no automóvel. Nada substitui a boa manutenção para a segurança de todos, mas conhecer os ícones e saber como agir em cada caso pode evitar falhas mais graves e despesas com o automóvel. Por isso, o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) alerta para os itens mais comuns nos painéis luminosos presentes na maioria dos veículos.

                            ?Ninguém quer ficar com o carro parado no meio do caminho ao se deslocar para um compromisso ou colocar a própria vida e a dos demais cidadãos em risco. Então, é importante estar com a manutenção do veículo em dia e ficar atento aos avisos indicados no painel por meio dos ícones luminosos?, ressalta Maxwell Vieira, diretor-presidente do Detran.SP.

                            Os ícones do painel se acedem assim que o carro é ligado. No entanto, em seguida, devem apagar, exceto nas três situações a seguir: 1) quando houver uso do item (como a luz do freio de mão acionado); 2) quando for necessário tomar alguma providência (por ex., alerta de cinto de segurança não colocado); 3) ou ainda, em caso de falha no veículo ? que é onde está o perigo.

                            Circular com veículo em mau estado de conservação é infração grave e o proprietário recebe multa de R$ 195,23, além de cinco pontos na habilitação. Confira, abaixo, o que as luzes do painel indicam (ilustração no final, numerada) e qual a ação necessária para não ter dor de cabeça:

                            - Baixo nível de combustível (53) - Se este ícone estiver aceso, o motorista corre o risco de ficar no meio da estrada e pode ter danos causados na bomba e em outros componentes do sistema de alimentação do motor, o que inclui a parte elétrica. Além disso, a chamada pane seca é infração média e rende multa de R$ 130,16 para o motorista - que ganha também quatro pontos na carteira.

                            - Alerta de pressão do óleo baixo (57) ou alerta de temperatura (48) ? Ao verificar um destes símbolos ligado no painel, o motorista deve procurar um local seguro para estacionar, pois o carro pode sofrer um dano sério no motor, parar e provocar um grande prejuízo. O ideal é pedir um reboque e levar o veículo imediatamente a um mecânico.

                            - Aviso do cinto de segurança (30) ? O cinto é um dos itens mais importantes para a segurança do motorista e dos demais ocupantes do veículo. Por isso, não dá para ignorar o sinal. Cinto: tem que usar. Do contrário, o condutor pode ainda ser multado em R$ 195,23 e receber cinco pontos na CNH porque é infração grave.

                            - Luz de alerta de motor / luz de injeção eletrônica acesa ou piscando (62) ? Indica alguma falha no sistema de injeção eletrônica do veículo. A injeção é responsável por fazer com que o motor funcione com a mistura adequada de combustível. No painel, o alerta de injeção eletrônica é acionado assim que o carro é ligado, mas não deve permanecer aceso ou piscando. Caso isso ocorra, busque ajuda de um profissional em reparos automotivos, já que o veículo pode apresentar cortes durante o funcionamento, perda de potência, dificuldade na partida do motor, aumento no consumo de combustível, além de oscilações na marcha lenta.

                            - Aviso de freio de mão (40) ? O normal é acender quando o freio de estacionamento estiver em uso, fora deste momento, aponta alguma anormalidade no sistema.

                            - Verificar a pastilha de freio (5) ? Nem é preciso falar o quanto que o sistema de freios é importante para a segurança dos ocupantes de um veículo. Por isso, uma especial atenção para o aviso que pode advertir o fim da vida útil das pastilhas de freios. O motorista também pode perceber que o freio está com a resposta mais lenta quando aciona o pedal. Outro sinal é um ruído agudo vindo dos pneus dianteiros. Então, para não correr riscos, vale a revisão das pastilhas a cada 5 mil km rodados. Já a troca das peças deve ser feita quando atingir o limite de desgaste. Caso as pastilhas não sejam trocadas, o disco também passa a ser danificado, complicando e encarecendo uma operação que deveria ser simples, rápida e barata.

                            - Luz indicadora de bateria / alternador (32) ? Essa luz é do sistema que carrega a bateria (alternador). O carro ainda conseguirá operar se a luz da bateria estiver acesa já que utilizará a energia armazenada na bateria. Ou seja, o motorista conseguirá ainda conduzir o veículo até uma oficina ? o que deverá fazer o quanto antes para evitar que a bateria fique totalmente descarregada.

                            - Aviso de airbag (39) ? O airbag é um item obrigatório no Brasil nos veículos novos saídos de fábrica desde 2014. As bolsas de ar não impedirão o carro de funcionar se estiverem com defeito, mas em caso de colisão, elas podem não inflar da forma adequada.

                            Em caso de dúvidas é importante que o condutor consulte o manual do fabricante que contém todas as informações técnicas sobre o modelo do veículo.

                            1 ? Luz indicadora do Farol de Neblina
                            2 ? Indica problemas no sistema de direção assistida
                            3 ? Luz indicadora do Farol de Neblina Traseiro
                            4 ? Verificar nível da água de esguicho
                            5 ? Verificar a pastilha de Freio
                            6 ? Luz indicadora de controle de cruzeiro (cruise control)
                            7 ? Luz indicadora de setas
                            8 ? Luz do sensor de luz e de chuva
                            9 ? Luz indicadora de Modo de Inverno
                            10 ? Luz Indicadora de informações
                            11 ? Luz indicadora de aviso pré-aquecimento de Diesel
                            12 ? Luz de Aviso Geada
                            13 ? Luz de Aviso de ignição
                            14 ? Luz indicadora: A chave não está no veículo

                            15 ? Luz indicadora de bateria fraca da chave
                            16 ? Luz indicadora de alerta de distância
                            17 ? Pressione o pedal de embreagem
                            18 ? Pressione o pedal de freio
                            19 ? Aviso de bloqueio de direção
                            20 ? Luz indicadora de Farol Alto
                            21 ?Luz indicadora de Pressão do pneu baixa
                            22 ? Luz de Informação de luz auxiliadora
                            23 ? Defeito na Luz exterior
                            24 ? Avisos de luzes de freio
                            25 ? Aviso filtro de partículas diesel
                            26 ? Aviso de engate
                            27 ? Aviso de suspensão a ar
                            28 ? Aviso de saída de faixa
                            29 ? Aviso convertor catalítico
                            30 ? Aviso cinto de segurança
                            31 ? Luz indicadora de freio de estacionamento
                            32 ? Luz indicadora de Aviso bateria/alternador
                            33 ? Assistente de estacionamento
                            34 ? Serviço necessário
                            35 ? Luz adaptável
                            36 ? Controle de alcance dos faróis
                            37 ? Aviso de spoiler traseiro
                            38 ? Aviso teto conversível
                            39 ? Aviso airbag
                            40 ? Aviso de freio de mão
                            41 ? Água no filtro de combustível
                            42 ? Airbag desativado
                            43 ? Falha/problema
                            44 ? Luz indicadora de farol
                            45 ? Filtro de ar sujo
                            46 ? Luz Indicadora de direção eletrônica
                            47 ? Controle de descida
                            48 ? Aviso de temperatura
                            49 ? Aviso de airbag
                            50 ?Aviso do filtro de combustível
                            51 ? Porta aberta
                            52 ? Capô aberto

                            53 ? Baixo nível de combustível
                            54 ? Aviso de caixa de marcha
                            55 ? Limitador de velocidade
                            56 ? Amortecedores
                            57 ? Pressão do óleo baixa
                            58 ? Desembaçador dianteiro
                            59 ? Porta malas aberto
                            60 ? Controle de estabilidade desligado
                            61 ? Sensor de Chuva
                            62 ? Injeção eletrônica
                            63 ? Desembaçador traseiro
                            64 ? Limpador de para-brisa automático

                            DETRAN.SP:

                            O Detran.SP é uma autarquia do Governo do Estado de São Paulo, vinculada à Secretaria de Planejamento e Gestão. Para obter mais informações sobre o papel do Detran.SP, clique neste link: http://scup.it/aanx

                            INFORMAÇÕES AO CIDADÃO:

                            Portal ? www.detran.sp.gov.br

                            Disque Detran.SP ? Capital e municípios com DDD 11: 3322?3333. Demais localidades: 0300?101?3333. Atendimento: de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, e aos sábados, das 7h às 13h.

                            Fale com o Detran.SP e Ouvidoria (críticas, elogios e sugestões) ? Acesso pelo portal, na área de "Atendimento".

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Como declarar o Imposto de Renda para PME

                            Como declarar o Imposto de Renda para PME
                            Acredite: a Receita Federal sabe de tudo. Afinal, hoje existem cada vez mais mecanismos para…

                            Além do cruzamento de dados, há outra questão que deve ser observada pelo empreendedor. As empresas que distribuíram lucros superiores à base de presunção sem suporte da contabilidade têm motivos redobrados para se preocupar, porque, de acordo com o plano anual de fiscalização da Receita Federal, este é um dos focos do Leão para o ano calendário de 2017.

                            Existem mil estratégias de sonegação de imposto de renda, mas a vantagem de hoje pode ser o seu CPF ou CNPJ na malha-fina de amanhã. Então, fuja de velhos hábitos e mitos da declaração. Não adianta sacar todo o dinheiro da poupança antes do dia 31 de dezembro para depois depositá-lo no dia 2 de janeiro do ano seguinte. Tal atitude visava o esvaziamento das aplicações para mostrar que não havia dinheiro no banco, já que na declaração são informados os saldos no último dia do ano.

                            Também é ineficaz tentar mascarar o superávit na venda de imóveis. Se o bem foi comprado por R$ 20.000,00 e ficou valorizado ao longo dos anos, passando a valer R$ 200.000,00, o lucro deve ser informado. Então, não é indicado passar a escritura em cartório com o valor de R$ 100.000,00. O Leão sabe de tudo e pode rugir para você quando menos esperar.

                            Para fazer tudo certo no IRPF 2017, confira nove perguntas e respostas que ajudarão você que é sócio de uma PME ou MEI (Micro Empresário Individual) a não cair na malha fina.

                            1) O que muda no imposto de renda 2017?

                            Não houve grandes mudanças no IRPF 2017. Dentre as que ocorreram, uma das mais expressivas não está ligada ao empresário, mas aos dependentes. Hoje, os dependentes maiores de 12 anos só entram na declaração se for informado o número do CPF. A Receita quer acabar com a duplicidade: pai e mãe muitas vezes declaram os filhos, cada um na sua DIRPF (Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física). O CPF é mais um mecanismo de cruzamento de dados e controle. Em caso de divórcio, quem tem a guarda legal declara o dependente, devendo informar o valor tributável da pensão recebida. Para quem paga pensão, os filhos deixam de ser dependentes e se transformam em alimentandos. Existem ainda casos em que o dependente pode entrar em mais de uma declaração. É preciso ficar atento!

                            2) Quem deve declarar no IRPF 2017?

                            Quem recebeu, no ano de 2016, rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 está obrigado a declarar imposto de renda. Outro caso em que a declaração é obrigatória inclui aqueles que receberam rendimentos isentos (não tributáveis ou tributáveis exclusivamente na fonte) acima de R$ 40.000,00. Por fim, quem tem patrimônio superior a R$ 300.000,00, mesmo que não tenha ganhado R$ 1,00 em 2016, também deve prestar contas através da declaração. Estes são alguns dos casos em que existe a obrigatoriedade, conforme prevê a Receita Federal.

                            3) Quem está isento do imposto de renda 2017?

                            Todos que não se enquadram nas situações da questão anterior estão isentos. Há muito pouco tempo, os sócios de empresa estavam obrigados a declarar, simplesmente por serem membros de uma sociedade. Atualmente, o fato de ser sócio de empresa não implica na obrigatoriedade de declarar. Você pode, por exemplo, não receber salário por isso. Esse é o caso dos MEI?s, que recebem um tratamento específico, já que gozam de tributação simplificada e não têm necessariamente o chamado ?pró-labore?. Neste caso, o rendimento dos sócios é tão somente o lucro do negócio que administram, sendo o empreendedor isento, desde que obedecidos os limites legais impostos aos MEIs.

                            4) O que deve fazer quem é PME: declarar como pessoa física ou jurídica?

                            Toda empresa está obrigada a declarar o imposto de renda como pessoa jurídica. O que se torna facultativo é declarar como pessoa física, principalmente se o empreendedor não se enquadrar nos quesitos da segunda pergunta. No entanto, fazer a declaração como pessoa física é importante para vencer algumas burocracias. Se for preciso adquirir um imóvel, por exemplo, ter a declaração do IRPF 2017 confere maior credibilidade perante o mercado. A declaração, neste caso, é feita não pela obrigatoriedade fiscal, mas pela manutenção patrimonial.

                            5) Para os sócios pessoa física, como declarar os rendimentos recebidos da empresa? Devo declarar como lucros ou dividendos?

                            Os sócios de empresa têm dois tipos de rendimento possíveis: o pró-labore e o lucro. A retirada pró-labore é considerada uma renda tributável, já o lucro é um rendimento isento. Se o lucro anual repassado ao sócio atingir valor superior a R$ 40.000,00, o empreendedor deve apresentar a declaração de Imposto de Renda, mesmo que esse rendimento seja considerado isento.

                            6) Como é feita a declaração para sócios de empresas do Simples Nacional?

                            Independentemente do regime fiscal da empresa ? Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real ?, a estrutura é a mesma. A empresa paga ao sócio a remuneração, seja por pró-labore ou por lucro. É este o rendimento que deve ser declarado, caso a soma anual ultrapasse R$ 28.559,70.

                            7) O que caracteriza e como declarar dependentes no imposto de renda de 2017?

                            Existem várias situações de dependência, mas o que a caracteriza, além do vínculo familiar e de responsabilidade, é o fato de arcar com os custos do dependente. Não basta ser filho para que o Leão reconheça a dependência, é preciso pagar as contas do dependente. No entanto, o fato de arcar com custos de um parente não quer dizer que ele seja considerado dependente. A pegadinha nessa questão está em prestar atenção aos rendimentos do dependente, que podem aumentar a faixa de contribuição do declarante, já que as rendas de ambos são somadas. Sabendo dessas questões, confira quem pode ser considerado dependente:

                            Pais, avós e bisavós;
                            Marido e esposa;
                            Filhos e enteados até 21 anos, ou até 24 anos, caso sejam estudantes;
                            Irmãos, netos e bisnetos até 21 anos, ou até 24 anos, caso estudantes sobre os quais o contribuinte detenha a guarda judicial;
                            Pessoas com deficiência das quais o contribuinte seja tutor ou curador.

                            8) Como organizar despesas com saúde e validá-las no IRPF 2017?

                            Assim como existe o informe de rendimentos tributáveis, há também o de despesas. No entanto, é preciso guardar comprovantes e recibos. Muitas vezes, conseguir segunda via dificulta o processo. Para gastos com plano de saúde e educação, deve-se solicitar às respectivas instituições o relatório anual dos pagamentos. É importante considerar ainda que poderão ser deduzidos os valores exclusivamente pagos para instrução, despesas médicas ou plano de saúde relativos a tratamento do dependente incluído na declaração, desde que o ônus financeiro tenha sido suportado pela entidade familiar. Por entidade familiar entendem-se os ascendentes, descendentes, bem como as demais pessoas consideradas dependentes do declarante, conforme especificado na dúvida sete.

                            9) Quais devem ser as minhas preocupações, enquanto PME, quanto à previdência privada?

                            A previdência privada é uma das deduções que podem trazer benefícios na hora dos ajustes com o Leão. Porém, os valores só são dedutíveis do IRPF 2017 caso seja feita também a contribuição ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Se a previdência privada foi declarada como despesa sem a realização de contribuições ao regime oficial, o resultado será a malha-fina e a famosa glosa, que significa a retirada da despesa declarada e o reajuste dos cálculos. Outro ponto de atenção é o tipo do plano de previdência privada. O único que permite dedução é o PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), pois no momento da retirada a cobrança do IR será feita em alíquota sobre o valor integral. No plano VGBL (Valor Gerador de Benefício Livre) a cobrança de imposto incide somente sobre os rendimentos.

                            Agora você já pode se sentir preparado para a declaração do Imposto de Renda 2017. Lembre-se de que fazê-la o quanto antes também pode ajudá-lo a não cair na malha-fina. As garras do Leão estão cada vez mais afiadas.

                            (*) Frederico Aziz, diretor-executivo da NTW Contabilidade ? Unidade Belo Horizonte ? Pampulha.

                            (**) Márcia Helena, diretora-executiva da NTW Contabilidade ? Unidade Ipatinga.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Satisfação do Segurado, EUA

                            Francisco Galiza
                            Rating de Seguros ? Comentário Econômico n? 459

                            Prezados Senhores,

                            Para conhecimento e para pensar...

                            Uma pesquisa conhecida junto ao segurado dos EUA é a realizada anualmente pela empresa de consultoria J. D. Power.

                            Ver abaixo os resultados da divulgada nesse mês.

                            http://www.jdpower.com/press-releases/jd-power-2017-us-property-claims-satisfaction-study

                            Nesse caso, em uma escala de zero a mil pontos, o estudo mede a opinião do consumidor de seguro residencial, após a ocorrência do sinistro, levando em conta vários critérios, como serviços executados, valor estimado no sinistro, tempo de duração dos processos, etc. Ao todo, nesse último estudo, houve 6,6 mil entrevistas.

                             Nesse último texto, algumas conclusões se destacam:

                            • Apesar do aumento recente da sinistralidade na carteira residencial, a satisfação do cliente conseguiu crescer. Esse valor já alcança o mesmo nível de satisfação do segurado de automóvel, que usualmente tem uma avaliação mais favorável. As seguradoras têm se esforçado.
                            • Curiosamente, o tipo de evento faz diferença na satisfação do cliente. Sinistros causados por granizo e tempestades são melhores resolvidos do que os sinistros causados por enchentes.
                            • O tempo de resolução é um elemento chave na avaliação do segurado. Por exemplo, essa é uma crítica relevante nos sinistros causados por enchentes.

                            Até que ponto há semelhanças com o Brasil é uma boa pergunta.

                             

                            Francisco Galiza

                            http://www.ratingdeseguros.com.br/

                            http://twitter.com/ratingdeseguros


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - SINCOR-SC disponibiliza relatório de atividades 2016

                            SINCOR-SC disponibiliza relatório de atividades 2016
                            Encontra-se disponível no site www.sincor-sc.com.br, o relatório de atividades do ano de 2016, devidamente aprovado…


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Dicas de como não perder dinheiro com o imposto de renda

                            Dicas de como não perder dinheiro com o imposto de renda
                            Plano de saúde, despesas com domésticas, babás e escola dos filhos, pode ou não declarar?…

                            A pouco mais de um mês para o fim da declaração do imposto de renda - prazo limite vai até o dia 28 de abril - o contribuinte deve prestar atenção na hora de acertar as contas com o Leão.

                            Para não se perder, primeiramente, é necessário entender em qual categoria o imposto pode ser declarado. Simplificado - cujo desconto padrão é de 20% sobre a base de cálculo e limita o valor até R$ 16.754,34 - ou completo se os gastos durante o ano forem maiores. Independentemente do modelo, o contribuinte deve ter em mente que deve informar todas as suas despesas, bem como as de seus dependentes.

                            Mas como declarar e restituir o valor correto de seu imposto de renda? Eliana Lopes, especialista em imposto de renda? do site Imposto Rápido, mostra que organização e cuidado ao realizar o processo pode fazer com que o contribuinte não perca dinheiro e consiga reaver o valor mais adequado a aquilo que foi gasto durante todo o ano. Veja algumas dicas:

                            O que declarar?

                            É preciso colocar na declaração tudo o que o contribuinte recebeu ao longo do ano - salários, PLR, doações - o que pagou- escola, plano de saúde e odontológico, despesas com empregados domésticos, além de bens de patrimônio - casa, carro e contas bancárias.

                            Tecnologia pode ajudar?

                            Na hora de fazer a declaração de imposto de renda, muita gente ainda se perde por não ter prática no processo ou por não saber ao certo o que colocar. Para que tudo transcorra bem, é possível acessar um programa direto do site da Receita ou investir em tecnologia que automatizam o processo de declaração. Na plataforma Imposto Rápido (www.impostorapido.com.br), por exemplo, é possível enviar todos os arquivos digitalizados de maneira prática e segura. O sistema irá avaliar os documentos, procurar?por?possíveis erros e realizar a declaração, já salvando todos os?dados para o caso de futuras consultas.??

                            Malha fina

                            Nesse caso, a dica é não inventar despesas ou incluir dependentes que não possuem. Não agir de má fé. A Receita Federal tem um banco de informações grande, que cruza tudo o que é lançado no imposto. O contribuinte deve ficar atento e declarar as informações da maneira mais fidedigna possível para evitar problemas futuros com o órgão.

                            O que não dá para esquecer de jeito nenhum na declaração?

                            Verificar se todas as despesas são aplicáveis ao imposto também pode ajudar a otimizar o tempo e ter um bom resultado na hora da restituição.


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Corretores recém-formados participam de evento especial

                            Corretores recém-formados participam de evento especial

                            Hoje, terça-feira, 28 de março, o consultor de mercado e carreiras Alberto Roitman, autor do livro ?Você é o que você entrega!?, faz a palestra ?Potencial do Mercado?. A apresentação será em Salvador, durante o evento Bem-vindo à Porto, da Porto Seguro.

                            O gestor da Porto Seguro, Sucursal Bahia, Eduardo Scartezini, fará a abertura do evento e explica que o objetivo é recepcionar os corretores recém-formados, além de apresentar técnicas para a construção de uma boa rede de contatos e indicações. ?A Porto Seguro está investindo no aprimoramento profissional porque acredita que o bom profissional se destaca pelo conhecimento, e nosso mercado fica mais fortalecido?, ressalta.

                            Serviço:

                            O que: ? Bem-vindo à Porto

                            Onde: Hotel São Salvador ? R. Dr. José Peroba, 244 ? Salvador ? Bahia

                            Quando: hoje, 28 de março, das 8h às 12h

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Migrar para o digital significa reduzir custos

                            Tempo é dinheiro. Nunca essa afirmação fez tanto sentindo quanto neste momento. Mais do que…

                            A verdade é que grande parte das empresas adotam rotinas burocráticas, acostumam-se com os processos e seguem sem pensar no que poderia ser feito para mudar o cenário e conquistar um dia a dia mais produtivo e menos custoso. A expressão mudança assusta e muitas vezes assombra os tomadores de decisão, porque vem acompanhada de uma outra palavra: custo, quando na verdade, o correto seria pensar em investimento.

                            Investir em tecnologia é uma boa alternativa às empresas que precisam melhorar a eficiência operacional, reduzindo ou mantendo o mesmo orçamento. A Certificação Digital, por exemplo, não exige investimento alto e permite migrar processos físicos para o digital, como o de assinatura de documentos. E isso inclui: contratos, aprovações, folha de ponto, recibos de férias e qualquer outro arquivo eletrônico que exija a comprovação da autenticidade. Isso é possível porque a cada uso do Certificado Digital é gerada uma assinatura digital com o mesmo valor jurídico da manuscrita, assegurado pela legislação brasileira.

                            Vamos aos benefícios: processos realizados no meio eletrônico são mais ágeis e menos custosos, porque eliminam a necessidade do uso do papel e também várias etapas como a de manuseio, armazenamento e deslocamentos para a o transporte de documentos.

                            Adotando a Certificação Digital, o departamento de compras de uma empresa pode ter um pedido aprovado de milhões de reais pelo presidente, que está no Japão, por exemplo. Os processos não param. O signatário só precisa acessar o portal de assinaturas ou o próprio sistema da companhia, que pode estar integrado à tecnologia, localizar o documento e assiná-lo usando o Certificado Digital. Vale dizer que o Certificado pode ser armazenado em token, computador, cartão criptográfico ou em dispositivos móveis, celular ou tablet, por meio da versão mobileID.

                            O Certificado Digital é um velho conhecido das corporações de todos os portes e pode ser usado para outras aplicações, além do cumprimento das obrigações com o governo. Trata-se de uma excelente ferramenta de gestão, que, se usada com toda sua potencialidade, pode transformar empresas.

                            *Roni de Oliveira Franco é diretor Administrativo da Certisign.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Atrasadas, obras de infraestrutura podem ficar sem seguro

                            Para dar continuidade aos negócios, é necessário um trabalho de gerenciamento de risco nas diversas…

                            Com o ambiente político e econômico desfavorável, obras essenciais para a infraestrutura e logística nacional estão sofrendo atrasos e podem acabar sendo canceladas. Em alguns casos, as seguradoras que entraram no começo dos projetos se recusam a prorrogar as apólices por perceberem um aumento na exposição ao risco.

                            ?Grandes obras podem precisar de várias seguradoras para garantir o risco. Se uma seguradora sai do projeto, o percentual dela de participação no seguro precisa ser reposto?, explica Clemens Freitag, Diretor de Infraestrutura da corretora de seguros Aon. ?Caso isso ocorra, é essencial ter uma abordagem de gerenciamento de risco do projeto para substituir a seguradora desistente?.

                            O pacote de seguros é uma exigência contratual dos financiadores do projeto. Se as seguradoras não prorrogam as apólices, os proprietários das obras podem precisar renegociar o financiamento.

                            ?O mais provável é que alguma seguradora envolvida aceite o risco e prorrogue a apólice de seguro?, acredita Freitag. ?Em caso de necessidade de prorrogação do pacote de seguros do projeto em função do atraso na entrega das obras, o trabalho de gerenciamento de risco é importante para evitar preços altos e coberturas restritas. Caso as condições financeiras para concluir o projeto sejam muito difíceis, pode acontecer de a obra ser interrompida?.

                            De acordo com Clemens, o Brasil possui um grande passivo na área de infraestrutura e logística. ?O país continua a ter a necessidade de investir alto em rodovias, ferrovias, portos e aeroportos, mas a situação de continuidade das obras é desfavorável atualmente?, diz.

                            É provável que projetos sejam descontinuados em breve. ?Várias construtoras de infraestrutura estão com dificuldades financeiras. Por causa da Operação Lava Jato, elas não conseguiram novos contratos e algumas estão em recuperação judicial?.

                            Sobre a Aon

                            A Aon é uma empresa de consultoria em gestão de riscos, benefícios e capital humano, corretora de seguros, seguros massificados e resseguros. No Brasil, conta com mais de 2.000 funcionários distribuídos em 10 escritórios nas principais cidades do país. Reconhecida pela inovação e excelência no desenvolvimento de soluções para organizações dos mais diversos segmentos, a empresa mantém como uma de suas principais diretrizes estratégicas uma política de qualidade diretamente voltada às necessidades de seus clientes a fim de oferecer e entregar as melhores soluções em Risco, Seguros e Benefícios. A Aon conta com uma equipe altamente especializada e capacitada. Eleita 10 vezes com uma das ?150 Melhores Empresas para Você Trabalhar? pelo Guia Você S/A, a Aon tem como missão ?Desenvolver Pessoas, Encantar Clientes e Gerar Resultados Sustentáveis?.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Chubb lança seguro avulso de transporte com recursos inéditos


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Conheça as vantagens e desvantagens do Plano de Saúde exclusivamente Hospitalar

                            Conheça as vantagens e desvantagens do Plano de Saúde exclusivamente Hospitalar
                            Plano hospitalar é alternativa para usuários que não conseguem arcar com o custo do plano…

                            No atual cenário de crise econômica em que 1,4 milhão de beneficiários deixaram de ter planos de saúde em 2016, segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o plano exclusivamente hospitalar surge como uma alternativa de custo mais baixo para quem não consegue arcar com o valor do plano referência, que engloba assistência médico-ambulatorial e hospitalar com obstetrícia e acomodação em enfermaria.

                            A cobertura exclusivamente hospitalar no plano de saúde compreende o atendimento em unidade hospitalar com número ilimitado de diárias, inclusive em UTI, transfusões, quimioterapia, entre outros procedimentos necessários durante o período de internação. Inclui também os atendimentos caracterizados como de urgência e emergência que evoluírem para internação ou que sejam necessários à preservação da vida, órgãos e funções. Vale destacar que o mesmo pode incluir ou não a obstetrícia.

                            Segundo Marcelo Alves, diretor da Célebre Corretora, empresa do segmento de planos de saúde e seguros no país, o ideal é contratar um plano que abarque tanto a cobertura hospitalar quanto a ambulatorial, que compreende consultas e exames em número ilimitado. Porém, diante da crise econômica, muitos usuários estão tendo que optar pela escolha entre essas duas opções. ?Aqui não há certo ou errado, porém contar com a cobertura exclusivamente hospitalar fornece maior segurança para o segurado, uma vez que esse cliente terá o devido amparo para realização de procedimentos cirúrgicos e até internações de urgência?, afirma.

                            Alves ainda destaca que a cobertura de consultas e exames é importante, porém, de forma geral, procedimentos abarcados pelo plano hospitalar possuem caráter maior de urgência e são mais onerosos no caso de terem que ser pagos a parte. ?Uma pessoa que possui uma cobertura apenas ambulatorial e teve uma lesão de ligamento no joelho, por exemplo, terá o amparo para consultar um médico especialista, porém esse plano não cobre a cirurgia de reconstituição, único procedimento possível para a correção do problema. Nesse mesmo caso, um individuo que tenha a cobertura exclusivamente hospitalar teria que arcar com a consulta e com o exame para confirmar o diagnóstico, já a cirurgia seria coberta pelo plano?, exemplifica o diretor da Célebre.

                            Portanto, segundo o especialista, ?mesmo que tenha uma mensalidade mais cara, a cobertura exclusivamente hospitalar pode gerar uma grande economia para o usuário, ainda mais porque diversas consultas e exames podem ser realizados nas clínicas populares, que praticam preços acessíveis para a população e estão expandindo o serviço por todo o país?.

                            Além disso, é importante tomar cuidado no momento da escolha dos hospitais credenciados. "Se a pessoa reside na Zona Leste, não existe a necessidade de contratar um convênio que abarque hospitais em localidades distantes, e por conta disso o usuário pode acabar pagando por um serviço que não vai usufruir e onerando o custo total do plano?, orienta. Alves ainda ressalta que para pessoas que não viajam com frequência não é necessário ter um plano de saúde de faixa nacional para ser atendido em casos de urgência e emergência. ?São pequenos pontos que geram uma grande economia para o beneficiário?.

                            Por fim, o diretor da Célebre Corretora lembra que, independente da cobertura escolhida, antes de fechar negócio, é necessário procurar o número de registro da operadora no site da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). ?Assim, é possível checar o desempenho da empresa, bem como o histórico e posição na lista de operadoras que mais recebem reclamações dos consumidores. No portal da entidade o beneficiário também pode conferir uma lista com todos os direitos em relações a reajuste, portabilidade e de procedimentos obrigatórios para cada tipo de cobertura?, finaliza o especialista em plano de saúde e seguros.

                            Sobre a Célebre Corretora de saúde

                            Com 20 anos de história e sediada em São Paulo (SP), a Célebre Corretora de saúde é uma das principais empresas do segmento de planos de saúde e seguros no país. A companhia disponibiliza uma variada e extensa gama de produtos em seu portfólio, como planos de assistência médica, odontológica, de seguro de vida, entre outros. Atualmente, conta com mais de 100 corretores cadastrados que oferecem aos seus clientes planos das principais operadoras de saúde do mercado

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Tese trata das relações entre seguro e economia

                            Tese trata das relações entre seguro e economia
                            Tese trata das relações entre seguro e economia

                            Ao longo de dois anos de estudos, o corretor de seguros Edson Trombine Leite Junior, que é diretor Tesoureiro do Sincor-MT, finalizou sua dissertação de Mestrado em Agronegócios e Desenvolvimento Regional, realizado na Faculdade de Economia da Universidade Federal de Mato Grosso, e apresentou-a obtendo aprovação da banca examinadora.

                            Tendo como tema "Relações entre Seguro e Crescimento Econômico Brasileiro - um enfoque econométrico no período de 2003 a 2015" o estudo teve como objetivo investigar a existência de relação entre o PIB Brasileiro e a demanda pelo produto denominado Seguro - explicou Trombine. Ele teve como orientador o professor doutor Guilherme Jacob Miqueleto.

                            Para realizar seu trabalho científico, Trombine analisou, no período que compreende janeiro/2003 a dezembro/2015, a relação entre o produto "Seguro" e seu significado para a sociedade e o crescimento econômico brasileiro.

                            Edson Trombine introduz sua dissertação a partir da realidade histórica da humanidade que sempre demonstrou preocupações quanto à necessidade de proteção contra o perigo, incerteza quanto ao futuro e possibilidade de perdas materiais.

                            É nesse contexto que surge o Seguro, um produto que foi criado com o intuito de proteger o ser humano contra perdas financeiras, ou, pelo menos, que minimize as preocupações humanas nesse sentido.

                            O trabalho de pesquisa e comparação de resultados de Trombine foi alavancado através de dados secundários, disponibilizados pelo IBGE (PIB) e pela SUSEP (arrecadação de prêmios).

                            A relação de demanda (seguro) e produção (PIB) foi analisada através do enfoque econométrico, sendo utilizada para isso a metodologia de Auto-Regressão Vetorial (VAR). E os resultados apresentados foram surpreendentes comprovando a existência de relação direta entre os dados analisados. Ou seja, toda e qualquer alteração no produto Seguro interfere diretamente na variação do PIB Brasileiro. Da mesma forma, toda alteração nos números do PIB acarreta diretamente na arrecadação de Seguros.

                            A dissertação foi defendida em outubro/2016 e, desde então, está à disposição de todos aqueles que se interessarem pelo assunto, seja por mera curiosidade, seja pela continuidade dos estudos nessa temática.

                            "Acredito que meu trabalho é um campo interessante para o mercado de seguros e para todos os setores da economia. Estudos mais detalhados e aprofundados nessa área podem refletir em resultados benéficos para a sociedade", esclareceu Trombine.

                            Os interessados em conhecer o trabalho do corretor podem entrar em contato com ele através do email trombinejr [AT] yahoo [DOT] com [DOT] br .

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Startup é o caminho para jovens empreendedores que buscam inovação

                            Startup é o caminho para jovens empreendedores que buscam inovação
                            Criada para minimizar problemas urbanos simples que se transformam em um verdadeiro caos, a startup…

                            ?Empreendedores mostram que uma startup bem projetada e com soluções eficazes são capazes de fazer sucesso e se tornar grandes empresas

                            Uma ideia que surgiu na fila de carros para pegar o filho na escola. A solução que deu certo e que, em três anos, já atravessou as fronteiras do Brasil. O aplicativo Filho sem Fila serve de referência a empreendedores que enxergam nos problemas do cotidiano, oportunidades de fazer negócios bem sucedidos. De acordo com a Associação Brasileira de Startups, existem mais de 4 mil startups cadastradas, com mais de 38 mil empreendedores digitais em todo o Brasil já impactados.

                            Quem nunca ficou estressado por entrar em um congestionamento gerado no entorno das escolas na saída dos alunos? Sejam pais / responsáveis ou vizinhança sofrem com o caos que se instala na formação de filas duplas, paradas de carro em locais proibidos etc. E foi por sentir isso na pele, que o empresário Léo Gmeiner desenvolveu uma ferramenta para agilizar a saída escolar e minimizar o trânsito local. "Com apenas um toque, os pais avisam à escola que estão indo buscar o filho. Quando se aproximam do colégio, uma notificação é automaticamente enviada, para que o aluno seja preparado com antecedência para o embarque", explica Gmeiner, que completa. "Trata-se de uma solução para minimizar todo o problema que presenciamos no dia a dia das instituições escolares. Reduzimos em 75% o tempo de espera, o que gera economia de tempo, combustível, sem falar na segurança e no risco de tomar multas".

                            Atualmente, o Filho sem Fila atende mais de 100 escolas pelo País e, com o mercado nacional em expansão, a meta para 2017 é crescer em 50%. Mas o aplicativo tem planos mais ambiciosos. De olho no mercado externo, o Filho sem Fila tem como primeiro alvo o mercado norte-americano, sendo que recentemente, participou de um programa de aceleração intensiva no Canadá, quando o sistema foi preparado para este mercado. "Fomos eleitos uma das dez startups não-canadenses mais promissoras de 2016, pela Naco - National Angel Capital Organization, durante a conferência anual", conta Gmeiner.

                            De olho no sucesso desta startup, demais empreendedores passam a acreditar que um negócio bem planejado e estruturado, pode dar certo. "Empreender no Brasil, justamente pelos desafios, é um grande prazer e, também, um enorme aprendizado. E internacionalizar o produto e a empresa não é diferente", encerra Gmeiner. Um estudo realizado pela consultoria especializada A Arte da Marca, apontou que o Brasil é o 12º mercado mais promissor para startups do mundo.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Uso de certificado digital na entrega da declaração do IRPF garante segurança e agilidade aos contribuintes

                            Uso de certificado digital na entrega da declaração do IRPF garante segurança e agilidade aos contribuintes
                            Economia de tempo é uma das principais vantagens para quem envia a declaração com o…

                            Contribuintes com rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano de 2016 precisam entregar, obrigatoriamente, até o dia 28 de abril a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física ? DIRF 2017. Para tornar essa obrigação junto à Receita Federal mais simples, rápida e prática, com a segurança da transmissão de informações pelo ambiente online, a Boa Vista SCPC aconselha a utilização de um certificado digital tipo e-CPF.

                            A opção de entrega da declaração com certificado digital só é válida, no entanto, para quem já apresentou a do exercício de 2016, ano calendário de 2015. O uso do documento digital é válido ainda se no momento da importação do arquivo referido, as fontes pagadoras ou as pessoas jurídicas ou equiparadas tenham enviado à Receita dados relativos ao contribuinte, referentes ao exercício de 2017, ano-calendário de 2016, por meio de outras declarações.

                            ?O contribuinte deve considerar as facilidades do uso do certificado digital para o preenchimento e entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física. Quem já possui o e-CPF para outros usos, pode aproveitar o mesmo documento para essa facilidade.?, aconselha a Diretora de Rede e Certificação Digital da Boa Vista SCPC, Roseli Garcia.

                            Quem tem certificado digital também pode usar a modalidade da declaração on-line para preenche-la diretamente na nuvem. Assim, a mesma pode ser finalizada em qualquer lugar e a qualquer hora. O certificado oferece essas comodidades porque pode ser armazenado no computador ou na mídia (cartão ou token), facilitando o envio. A consulta das cinco últimas declarações é mais uma vantagem que o documento digital oferece. Os contribuintes que não possuem e-CPF só podem consultar a declaração do último ano.

                            O documento ainda facilita a retificação. Basta o contribuinte se identificar utilizando o certificado digital. A retificação online da DIRF permite a alteração de alguns dados, diretamente no site do e-CAC, sem a utilização de programas da Receita. O uso do e-CPF pode ocorrer tanto para o envio do modelo completo quanto para o simplificado da declaração. Essa comodidade é válida desde 2015, quando a Receita passou a ter computação em nuvem, permitindo que os contribuintes acessem, salvem e atualizem as informações em diferentes computadores. O uso do documento também reduz erros de digitação, que muitas vezes podem levar a necessidade da correção.

                            Com todas essas vantagens, o documento digital torna-se muito benéfico, apesar de exigir um investimento inicial. Antes da compra, no entanto, a diretora da Boa Vista SCPC orienta uma pesquisa, tanto sobre as finalidades, quanto as opções disponíveis no mercado. ?Nós, da Boa Vista SCPC, além de garantirmos praticidade quanto ao uso, temos um certificado digital pronto para uso imediatamente após a validação presencial?.

                            O e-CPF da Boa Vista SCPC pode ser adquirido com validade de um e três anos. Para que o usuário obtenha àquele que melhor se adequa às suas necessidades, a empresa oferece o e-CPF A1 e o e-CPF A3 que referem-se à geração e ao armazenamento das chaves criptográficas (arquivo digital, token ou cartão).

                            O e-CPF é destinado à Pessoa Física, por meio do qual a pessoa, detentora do mesmo, pode realizar serviços, assinar ou autenticar e-mails de forma digital. O certificado A1 é o arquivo digital gerado e armazenado no próprio computador do usuário, com validade de um ano. Já o A3 fica disponível em token ou cartão, e pode ser usado em qualquer computador, por um período de um até três anos.
                            Para conferir os benefícios do certificado digital da Boa Vista SCPC é só acessar o e-commerce www.certificadoboavista.com.br. Neste ambiente online é possível escolher o produto, efetuar a compra e agendar a data e horário para comparecimento ao ponto de atendimento, tudo de forma simples, rápida e prática. Outra opção é a Central de Televendas no telefone (11) 3160-6446. Para retirar o documento digital é necessário o agendamento e comparecimento presencial do titular a um dos 250 pontos de atendimento da Boa Vista SCPC, espalhados pelo Brasil, conforme exigência da ICP-Brasil (Infraestrutura de Chaves do Brasil). Atualmente, além da conferência de toda a documentação, o processo exige a coleta biométrica das digitais e da face.

                            Sobre a Boa Vista SCPC

                            A Boa Vista SCPC é uma parceria estratégica que contribui, ativamente, na tomada de decisão e na redução de riscos nos negócios das empresas. Possui 350 milhões de informações comerciais de consumidores e empresas e recebe mais de 7 milhões de consultas diárias.

                            Com inteligência analítica, oferece soluções para maximizar os resultados das empresas e ampliar a segurança em cada etapa dos negócios, a um custo acessível. Com tecnologia de ponta e a expertise dos 60 anos desde a criação do SCPC, revolucionou o sistema de consulta de débitos do próprio CPF pela internet (www.consumidorpositivo.com.br), e que hoje beneficia milhões de consumidores no país. E foi também a pioneira na realização do maior mutirão de renegociação de dívidas, promovendo a sustentabilidade do crédito.

                            Também atua no mercado de segurança eletrônica de transações e identificação, provendo serviços de certificação digital. Está presente em todo o Brasil por meio de escritórios regionais, representantes e distribuidores, além da parceria com mais de 2 mil entidades representativas do comércio, da indústria e do setor de serviços.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                             


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Seguro Crédito Interno garante pagamentos no pior momento da crise econômica

                            Seguro Crédito Interno garante pagamentos no pior momento da crise econômica
                            Pagamentos de indenizações na modalidade chegaram a R$286 milhões em 2016

                            O seguro de crédito interno vem se mostrando uma excelente opção para garantir os créditos que uma empresa fornecedora tenha a receber de seus compradores, em caso de inadimplência. Em 2015, quando a crise econômica se intensificou, o produto totalizou R$ 201 milhões em prêmios e pagou R$ 294 milhões de indenizações. Em 2016, no auge da crise, os prêmios aumentaram para R$ 251 milhões e as indenizações chegaram a R$ 286 milhões.

                            De acordo com a vice-presidente da Comissão de Risco de Crédito e Garantia da FenSeg, Cristina Salazar, o total de indenizações pagas acima dos prêmios é um retrato da situação que o empresariado enfrentou, e enfrenta, nesse momento difícil da economia do país. Mostra, por outro lado, a importância desse produto em assegurar aos tomadores os créditos que deixam de receber e, dessa forma, conseguir manter seus fluxos de caixa em momentos de dificuldade generalizada.

                            O perfil desses segurados, informa Cristina Salazar, é composto, de maneira geral, por empresas de vários tamanhos e atividades diversas, mas pode-se destacar as multinacionais, que conhecem o seguro de operações e experiências de suas matrizes. Entre as atividades que mais contratam o seguro, ressalta ainda a vice-presidente da Comissão de Risco de Crédito e Garantia, estão empresas do setor siderúrgico, bens de consumo, agronegócios, têxtil e calçados.

                            O fato das indenizações terem superado o total de prêmios, segundo Cristina Salazar, não significará um desestímulo para as seguradoras em ofertar o produto. ?A sinistralidade tende a reduzir um pouco em 2017 e, além disso, as seguradoras ficam com o direito ao crédito não recebido e podem tentar recuperar parte ou a totalidade desses recursos?, afirma ela.

                            Cristina Salazar ressalta ainda que o produto possui varias vantagens além da indenização, como o gerenciamento e monitoramento dos riscos. A seguradora, diz ela, mantém um cadastro atualizado de todos os clientes do segurado e monitora, em tempo real, os riscos de inadimplência.

                            ?Na crise, desde 2015, vimos várias empresas recorrendo à Recuperação Judicial, pois não tinham como honrar seus compromissos. Essas empresas deixaram de pagar seus fornecedores, que por sua vez também tiveram problemas de caixa e assim por diante?, afirma Cristina.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Portabilidade de carências

                            Portabilidade de carências
                            A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) determinou a portabilidade especial de carências para os…

                            Beneficiários de ambas operadoras poderão escolher planos de saúde disponíveis no mercado, de contratação individual, familiar ou coletivo por adesão, e proceder com a portabilidade sem cumprir novos períodos de carências ou cobertura parcial temporária na nova operadora. Caso ainda estejam em carência no plano atual, esta continuará sendo cumprida no novo plano de saúde ? até a conclusão do período remanescente.

                            Para exercer a portabilidade de carências os beneficiários devem se dirigir à operadora escolhida, que deverá aceitá-los imediatamente mediante a apresentação da seguinte documentação:

                            Identidade;
                            CPF;
                            Comprovante de residência;
                            Quatro boletos pagos na operadora de origem, referentes ao período dos últimos seis meses.
                            Para exercer a portabilidade especial - caso dos consumidores da Associação dos Professores Universitários da Bahia - os beneficiários precisam antes consultar o Guia de Planos, no portal da ANS, para verificar quais planos são compatíveis. Já os beneficiários da Prontomed Assistência Médica, com direito à portabilidade extraordinária, podem escolher diretamente na operadora de destino um plano enquadrado em qualquer faixa de preço.

                            Veja aqui as diferenças entre as portabilidades especial e extraordinária

                            Os canais da ANS estão disponíveis para esclarecimentos e para registrar reclamações caso o beneficiário enfrente problemas de atendimento na operadora de destino. São eles: Disque ANS 0800 701 9656; Central de Atendimento ao Consumidor no portal da Agência (www.ans.gov.br); ou pessoalmente, em um dos 12 núcleos localizados em diferentes cidades do Brasil.

                            Confira a Resolução Operacional nº 2.141, relativa à portabilidade especial da operadora Associação dos Professores Universitários da Bahia.

                            Confira a Resolução Operacional nº 2.142, relativa à portabilidade extraordinária da operadora Prontomed Assistência Médica. 

                            http://www.ans.gov.br/ 


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - O momento atual pede que o Corretor olhe para os ramos de vida e previdência

                            O momento atual pede que o Corretor olhe para os ramos de vida e previdência
                            Durante a 37ª Tribuna Livre organizada pela Câmara dos Corretores de Seguros do Estado de…

                            Acompanhado da diretora comercial, Eva Miguel, ele fez uma breve análise do atual momento do mercado e disse que, além da queda na venda de veículos, há uma mudança de comportamento. ?As pessoas não se preocupam mais em ter seu próprio veículo?, alertou. Eva disse que a seguradora tem se preparado e oferece uma série de novos produtos que podem ajudar o corretor de seguros a não ficar refém do seguro auto.

                            Rivaldo disse que é importante que o Corretor de Seguros olhe para o mercado de seguro de vida e previdência. Ele disse que durante o Congresso dos Corretores de Minas Gerais, o superintendente da Susep, Joaquim Mendanha, alertou os Corretores sobre a importância do produto vida e previdência. ? Vocês corretores precisam se conscientizar que isso vai ajudar a termos um mercado mais forte?, alertou. O executivo disse ainda que atualmente o seguro auto ainda tem participação significativa na Porto Seguro. ?A carteira de automóvel é 67% da companhia?, revelou.

                            Eva falou dos novos produtos disponibilizados pela Porto Seguro e, segundo ela, eles podem ajudar o corretor a ter valor agregado na venda. ?São produtos como o Conecta, o Health Pet, o Carro Fácil e o seguro saúde PME?, disse.

                            Rivaldo acrescentou ainda a Porto Seguro cresceu muito graças ao corretor de seguros. ?Queremos continuar valorizando o corretor que é nosso maior canal de distribuição responsável por 97% das nossas vendas?, disse.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Produtividade em projetos: Os sete pecados capitais e a gestão ágil

                            A produtividade média de um trabalhador brasileiro é, em média, 4 vezes menor que a…

                            Para ampliar a compreensão dos profissionais sobre a utilização das práticas de gestão ágil de projetos como ferramenta para melhorar a produtividade empresarial, o Ietec realizará no dia 05 de abril, às 18h30, o workshop gratuito "Produtividade em projetos: Os sete pecados capitais e a gestão ágil?.

                            Os interessados podem se inscrever em https://goo.gl/gvvnWy

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                             


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Como avaliar se a estrutura de capital de um negócio é boa, razoável ou ruim?

                            Especialista do mercado de crédito dá dicas de como o empreendedor pode analisar as fontes…

                            Com a crise e os altos índices de desemprego no País muitas pessoas tornaram-se empresários por necessidade, apostando toda a fonte de renda ou recorrendo aos bancos e financeiras para abrir um negócio. Mas, como saber se o recurso financeiro utilizado ajudará a empresa a crescer? Qual é a melhor forma para obter capital de giro?

                            No Brasil, são mais de 19 milhões de micro e pequenas empresas ativas e mais de 8 milhões de microempreendedores formalizados no MEIs, segundo levantamento do Empresômetro MPE. Dados do Sebrae revelam que, em maio de 2016, o faturamento mensal dos pequenos negócios foi de R$ 27,8 mil, um aumento de 0,4% comparado ao último ano.

                            Para identificar se a origem do capital é eficaz para manter a sustentabilidade financeira do negócio, o diretor executivo da ABSCM - Associação Brasileira das Sociedades de Microcrédito, Rubens de Andrade Neto explica que, a estrutura de capital de uma empresa é definida pela proporção em que é utilizada cada fonte de recurso financeiro, podendo ser classificada como:

                            BOA: quando o empreendedor recorre a recursos próprios que financiam os ativos fixos, isto é, a eventual compra de um imóvel e as máquinas e equipamentos utilizados no processo produtivo, e ainda sobra um pouco para o capital de giro.

                            RAZOÁVEL ? quando o empreendedor opta por recursos próprios, somados a empréstimos e financiamentos de longo prazo, financiando ativos fixos e ainda sobra um pouco para o capital de giro.

                            RUIM ? quando o empreendedor capta empréstimos de curto prazo e usados para financiar ativos fixos.

                            O especialista sugere que, para cada uma das alternativas citadas acima, o empreendedor faça um exercício para entender qual caminho está tomando na condução do negócio. ?Por falta de conhecimento, pressa e afobação o microempresário acaba optando por alternativas de crédito que não são interessantes e podem comprometer o crescimento da empresa a longo prazo. O capital, quando bem utilizado, é sem dúvida um aliado para manter a perenidade de um negócio. ?, pontua Andrade.

                            ?Procure utilizar recursos próprios para financiar a totalidade dos ativos fixos e um pouco do capital de giro. Se não for possível, complemente as necessidades de capital para o financiamento de ativos fixos com empréstimos e financiamentos de longo prazo. Evite utilizar recursos oriundos de empréstimos e financiamentos de curto prazo para financiar imóveis ou máquinas e equipamentos.

                            A ABSCM

                            É uma Associação Brasileira das Sociedades de Microcrédito é uma associação civil sem fins lucrativos, criada no ano 2000, com o objetivo de fomentar o empreendedorismo no País, facilitar as condições operacionais e fortalecer institucionalmente as SCMEEPPs. Atualmente conta com 27 instituições credenciadas e está presente em 12 Estados brasileiros. A ABSCM desempenha papel importante como interlocutora entre as associadas e os públicos de interesse, visando a mudança e a modernização do marco legal e regulatório em favor do crescimento e consolidação do setor.

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Inscrições ao 12º Encor, com desconto

                            A comissão organizadora do 12º Encor ? marcado para os dias 3 e 4 de…

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                             

                             


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Rio Grande do Sul tem alto índice de recuperação de veículos furtados/roubados, segundo a Susep

                            De acordo com levantamento divulgado pela Susep, o Rio Grande do Sul apresentou um índice…

                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                             


                            saiba mais »

                            28/03/2017 - Preços ao produtor têm deflação em fevereiro

                            Resultado do IPP, medido pelo IBGE, reforça previsão de queda mais acelerada da Selic

                            Mais um indicador, em queda livre, mostra o caminho facilitado para o Banco Central ampliar o corte de juros neste ano. Desta vez, o Índice de Preços ao Produtor (IPP) de fevereiro, que registrou a primeira deflação desde agosto do ano passado, com queda nos preços de todas as categorias. O IPP retrocedeu 0,43% no mês passado, contrapondo-se à alta de 0,30% no mês anterior, relatou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira, 28.

                            Em 12 meses, o indicador acumula alta de 1,54%.

                            A categoria de bens de consumo, com 0,58%, foi a que apresentou a maior deflação, seguida pela queda de 0,36% nos preços dos bens intermediários. Já bens de capital apresentou recuo de 0,30% no mês. Por sua vez, os produtos das indústrias extrativas apresentaram queda de 5,06%.

                            O resultado da inflação em queda abre brecha para acelerar o ritmo de afrouxamento monetário. Desde outubro, a queda é de dois pontos percentuais desde outubro, situando-se em 12,25%. A aposta é de que a Selic tenha queda de um ponto percentual na reunião de abril. O IPCA-15 de março, prévia da inflação oficial ao consumidor, teve a menor alta mensal em mais de dois anos e meio, de 0,15%, depois de avançar 0,54% no mês anterior.


                            ------------------------------------------------------------------------------------
                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                             


                            saiba mais »

                            29/03/2017 - TOKIO MARINE recebe ?Grande Destaque do Mercado? do Prêmio Segurador Brasil

                            José Adalberto Ferrara -  Presidente da Tokio Marine
                            Companhia é reconhecida também nas categorias Melhor Desempenho, Líder de Mercado e Maior Crescimento em…

                            A Tokio Marine, uma das maiores seguradoras do País, será premiada com cinco troféus de quatro categorias no Prêmio Segurador Brasil 2017, incluindo o de Grande Destaque do Mercado. A Companhia também ganhou nas categorias de Melhor Desempenho das modalidades Educacional e Residencial (conglomerados com faturamento acima de R$ 2,5 bilhões), Líder de Mercado em Responsabilidade Civil Geral e Maior Crescimento em Vendas em Educacional.

                            A 14ª edição do evento acontecerá nesta quinta-feira, 30 de março, no Edifício Itália, em São Paulo, e reunirá cerca de 500 convidados, incluindo as principais lideranças e empresas do setor de seguros. Promovido pela Revista Segurador Brasil, o Prêmio homenageia o trabalho empreendedor, a liderança e o desempenho das companhias.

                            ?É uma honra para a Tokio Marine receber todos esses reconhecimentos da Segurador Brasil, incluindo o de Grande Destaque do Mercado. Temos investido continuamente no aprimoramento dos nossos produtos e serviços e esses prêmios são uma demonstração de que estamos no caminho certo. Agradeço muito a confiança dos nossos 23 mil Corretores e Assessorias e compartilho esses méritos com os nossos mais de 1,7 mil Colaboradores, que formam um time extremamente comprometido e focado em atingir os objetivos da Companhia e prestar o melhor atendimento aos Parceiros e segurados?, celebra o Presidente José Adalberto Ferrara.

                            Em 2016, a Tokio Marine conquistou, mais uma vez, um lugar de destaque no setor de seguros brasileiro. Em um ano desafiador pelo cenário econômico, o crescimento da Companhia foi de 7,5% em relação ao mercado de seguros, que evoluiu 2,4% (não considerando VGBL, Saúde e Previdência). A produção foi de R$ 4 ,1 bilhões e deste total, a Seguradora devolveu à sociedade R$ 2,2 bilhões em pagamento de sinistros e serviços de assistência, cumprindo seu papel social de viabilizar a reconstrução do patrimônio de pessoas e empresas.                                                                                                                                                                                                                                                                        

                            Prêmio - Sob a liderança do economista Claudio Contador, um dos profissionais mais respeitados do setor, a indicação técnica do Prêmio Segurador Brasil (melhor desempenho, liderança e maior crescimento de vendas) é baseada em análise elaborada pela equipe de economistas e estatísticos da Silcon Estudos Econômicos Ltda./C.R. Contador & Associados. A metodologia prioriza aspectos dinâmicos das empresas, considerando as mudanças do segmento de seguros ao longo do tempo e refletindo fatores valorizados pelo mercado e pelos consumidores.

                            Sobre a Tokio Marine Seguradora:

                            A Tokio Marine Seguradora S.A. é uma das maiores companhias de seguros do Brasil e do mundo. É subsidiária da Tokio Marine Holdings, o mais antigo conglomerado securitário japonês. Fundada em 1879, possui operações em 38 países e tem sua matriz mundial localizada em Tóquio, no Japão. No Brasil desde 1959, a Tokio Marine coloca à disposição do mercado nacional um amplo leque de soluções para Clientes Pessoa Física e Jurídica, por meio de uma estrutura com 72 unidades de negócios, com sucursais e escritórios em todo o País. O portfólio contempla Produtos Massificados, entre os quais seguros Automóvel, Frotas, Residencial, Pessoas, Condomínio e Equipamentos Portáteis (notebooks, aparelhos celulares, tablets, câmeras fotográficas digitais e filmadoras); e Produtos Corporativos, que inclui seguros para Pequenas, Médias e Grandes Empresas, D&O, Riscos Rurais, Habitacional, Transportes,  Empresarial, Riscos de Engenharia, Riscos Nomeados e Operacionais, Riscos de Petróleo, Garantia, Responsabilidade Civil, Obras de Arte, Eventos, Equipamentos de uso empresarial e industrial, Náutico e Aeronáutico (inclusive R.E.T.A). Em 2016, foi eleita na 8ª posição como uma das Melhores Empresas para Trabalhar, de acordo com pesquisa conduzida pelo Great Place to Work® Brasil. Para mais informações, acesse: www.tokiomarine.com.br.

                            • tokio marine


                              saiba mais »

                              29/03/2017 - Cinco frases que melhoram o seu poder de negociação

                              Inessa Franco
                              Coach de Inteligência Emocional fala sobre como melhorar a comunicação com clientes e colaboradores

                              Ter inteligência emocional não só é uma característica muito procurada - e testada - por empresas na hora da contratação, como também é extremamente fundamental no dia-a-dia. Segundo a coach de inteligência emocional, Inessa Franco, uma pesquisa feita nos Estados Unidos, constatou que as pessoas preferem encontrar $50 na rua por dois dias seguidos, do que encontrar $100 de uma vez só e, além disso, preferem perder $100 de uma vez só do que perder $50 duas vezes seguidas. E partindo dessa premissa, a especialista diz que esse resultado pode ser aplicado às técnicas de negociação.

                              ?Essa pesquisa fala sobre como as pessoas reagem à ganhos e perdas. Mesmo que 50+50 seja igual a 100, quando você encontra $50 duas vezes, você fica feliz duas vezes. O mesmo ocorre quando você perde, a reiteração da perda é muito ruim. Perder $100 de uma vez, pode ser apenas desatenção. Perder $50 duas vezes, é uma falha maior?, explica a coach.

                              Inessa diz que as pessoas não reagem assim apenas em relação à dinheiro, mas a tudo na vida. ?Em uma reunião de negócios, se você pode ceder e fazer concessões, faça aos poucos, dê as vitórias ao outro aos poucos, deixe que ele as saboreie. Se você quiser exigir mais da outra parte, vá direto ao ponto, não faça disso um conta gotas, pois angustia mais a outra parte e ela terá mais coisas negativas para se concentrar?, argumenta.

                              A coach diz que a nossa linguagem e a forma como abordamos uma situação, são determinantes na nossa qualidade de vida, atitudes e forma de pensar. ?Aprenda a substituir a sua linguagem reativa por uma pró-ativa, pois irá te ajudar a conseguir os seus resultados, ressalta. Confira os exemplos de linguagens reativas dados pela coach e como você pode mudá-las:

                              1. Não posso fazer nada em relação a isso: ?Diante de uma situação que te incomode ou incomode seus funcionários e clientes, substitua essa fala por ?Vamos procurar alternativas?, que além de abrir mais a mente e te ajudar a encontrar uma solução, é uma melhor forma de mostrar que você está empenhado em resolver, dessa forma será mais fácil encontrar uma solução?, diz.

                              2. Eu sou assim e pronto: ?É muito comum ouvir isso de pessoas, e na verdade, ninguém é de forma alguma porque as pessoas estão em constante processo de transformação. Não há nada em você que não possa ser mudado. Qualquer comportamento pode ser melhorado. Se mostre sempre aberto à melhorar, a crescer, à evoluir. Substitua por ?Eu posso experimentar fazer melhor e efetivamente tomar uma atitude em relação a isso?. Talvez você possa pensar diferente e ver a situação por outro ângulo, de forma a encontrar soluções diferentes, e assim, de expandir o seu leque de possibilidades?, argumenta Inessa.

                              3. Eles nunca vão aceitar isso: ?Nós fechamos todas as portas quando falamos isso. Essa é a diferença entre as pessoas que fazem e acontecem e as que estão no mesmo lugar: elas não aceitam e não se permitem não procurar alternativas. Por isso que as pessoas desistem, porque coloram um limite. Tenha uma postura diferente, pense ?Eu vou buscar alternativas, eu vou pensar sobre uma forma de apresentar, convencer, persuadir, mostrar o meu ponto de vista? Quando você diz que não tem jeito, é fim de jogo?, destaca a coach.

                              4. Eu tenho que fazer isso: ?Ter é um peso, porque geralmente briga com o querer. Transforme o ter em ?Eu quero fazer isso, eu quero ter esse resultado?. O querer é um desejo, uma emoção positiva, tem significado para você, diferente do ter que, que normalmente está vinculado a regras externas, vinculadas a crenças de como esperam que eu me comporte - estar se atendendo a uma convenção. Transforme a convenção em significado para você e assim, conseguirá realizar a atividade que provavelmente esteja protelando?, afirma.

                              5. Eu não posso: ?Isso é um baita de um limite que impomos à nós mesmos.? Substitua o depreciativo ?eu não posso? por vou experimentar fazer! Vou aprender o que precisa para conseguir. É diferente para a sua autoestima e sua autoimagem?, explica Inessa.

                              Ela afirma que essas frases reativas já estão no nosso piloto automático e nem nos damos conta do quanto é importante mudar essas ações. ?Quando pensamos de uma forma, agimos dessa mesma forma e é isso que determinamos para as nossas vidas?, conclui a coach.

                              Inessa Franco além de coach de Inteligência Emocional e headtrainer, é autora do Treinamento Power Self, do E-book ?Desperte Seu Poder?, do Programa em áudio ?Direcione Seu Dia: 7 Etapas para um dia produtivo e feliz? e do programa Master Self ON TOP - Coaching em Grupo Online, e co-autora do livro ?O Segredo do Sucesso Pessoal?. Além disso, a profissional está presente nas mídias sociais com seu canal no Youtube e seu perfil nas redes sociais.

                              ------------------------------------------------------------------------------------
                              Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                              saiba mais »

                              29/03/2017 - SOMPO realiza evento voltado para mulheres

                              SOMPO realiza evento voltado para mulheres
                              A Sompo Seguros recebeu Corretoras e esposas de Corretores no evento Sompo Delas, realizado em…

                              Elça Aureliana da Cunha Boldrini, da Somatec Corretagem de Seguros, caracterizou a ação como impecável. ?Gostei muito desse carinho e quero parabenizar a Sompo pela ação, pois sentimos que tudo foi feito com muita atenção?, diz.

                              A participante Fabiana Gaborim, da Mega Corretora de Seguros, diz que foi uma experiência encantadora, um lugar maravilhoso, preocupado com o bem-estar e não com o estético, com um conceito diferente. ?Desliguei o celular e realmente me desconectei do mundo. Uma manhã só minha, estava mesmo precisando. Foi um presente diferente de todos que recebi de qualquer companhia de seguros?, conta.

                              A corretora Lourdes Morales, da LAR Corretora, compartilha da mesma opinião e diz que a experiência foi indescritível. ?Me senti mais que prestigiada, fui privilegiada, presenteada, abençoada e cuidada pela Sompo, que aliás CUIDAR é uma de suas missões. O slogan ?Que bom te ver bem? foi realizado em uma dose que mostra na pratica o real desejo da Sompo nós. Todo o tratamento me fez bem e fiquei feliz e agradecida pela homenagem?, diz.

                              As convidadas receberam um voucher perfumado acompanhado de uma camiseta para utilizarem no evento. Já as mulheres de outras localidades também receberam o mesmo convite com direito a um Day SPA na sua região e um livro da Marta Medeiros.

                              Sobre a SOMPO Seguros S.A

                              A Sompo Seguros S.A. é uma empresa do Grupo Sompo Holdings, um dos maiores grupos seguradores do Japão e do mundo. Resultado da integração das operações da Marítima Seguros, companhia fundada em Santos em 1943, e da Yasuda Seguros, que está no Brasil desde 1959; a companhia atua nas áreas de Seguros Corporativos (Auto Frotas, Transportes, Vida em Grupo, Acidentes Pessoais Coletivo, Empresariais Segmentados, Riscos Diversos, entre vários outros) e Pessoais (Auto, Residencial e Acidentes Pessoais); bem como na área de Seguro Saúde. Atualmente a empresa conta com filiais em todas as regiões brasileiras.

                              O Grupo Sompo Holdings tem sua origem no Japão, atua há 128 anos no mercado de seguros e hoje conta com subsidiárias nos cinco continentes. No Japão, disponibiliza uma vasta gama de seguros nas áreas de Ramos Elementares, Vida e Acidentes Pessoais, além de outros produtos financeiros e serviços a fim de propiciar incremento na segurança, saúde e bem-estar dos clientes.


                              ------------------------------------------------------------------------------------
                              Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                              saiba mais »

                              29/03/2017 - 37ª Tribuna Livre alerta corretores para mudanças no mercado de seguros

                              37ª Tribuna Livre alerta corretores para mudanças no mercado de seguros
                              Executivo da Porto Seguro ressalta as transformações do consumidor de seguros

                              Na noite de ontem (27) aconteceu a 37ª Tribuna Livre realizada pela Câmara dos Corretores de Seguros de São Paulo, com a presença dos executivos da Porto Seguro, o diretor geral, Rivaldo Leite, e a diretora comercial de São Paulo, Eva Miguel. Na ocasião, Rivaldo Leite aproveitou para alertar os corretores sobre as mudanças esperadas no mercado de seguros.

                              ?Estamos assistindo uma queda de prêmio médio do automóvel cada vez mais, sinistralidade aumentando e uma quantidade de produtos enorme, e não é todos os corretores de seguros que estão se adaptando a esse momento diferente do mercado. A queda de venda de veículo zero quilômetros é de 40%, nos últimos 24 meses?, ressalta o diretor geral.

                              Além disso, ele enfatizou que há uma mudança de comportamento da sociedade, das pessoas que usam outros meios de locomoção, não somente o veículo próprio. ?Observei em uma feira de inovações, onde já mostra uma avalanche de novidades com carro autônomo, veículo elétrico. Na velocidade que o Uber e Wase invadiram o mundo, há sinal amarelo muito forte para o nosso mercado de seguro?.

                              Ele salientou ainda que o ramo de seguro de automóvel não será mais o cerne do mercado de seguros. ?Acreditem, não dará mais para depender do seguro de automóvel e isso já falamos há algum tempo e percebemos pelos nossos números. No ano passado o mercado decresceu e nesse ano, provavelmente será a mesma coisa. Se tiver aumento de prêmio será devido ao aumento da sinistralidade, decorrente do desemprego, da crise, do roubo e furto, e as companhias ajustam seus preços?.

                              Rivaldo Leite lembra a todos que o momento é a venda de previdência privada. ?A população está pedindo previdência. Temos hoje em São Paulo uma sucursal que no mês inteiro vendia cinco propostas e atualmente entra 40 por dia. E tudo através dos corretores de seguros, que começa a se preparar e fazer algo diferente mudando o seu dia a dia, o que é difícil, porque sempre nos dedicamos ao seguro de auto, e tudo aconteceu até hoje por conta disso, mas as coisas estão mudando e tomando outro rumo. Por isso é importante que o profissional tenha outra visão?.

                              Rivaldo volta a reforçar que ?se vocês corretores de seguros e outros que não estão aqui se conscientizarem de tudo isso, teremos um mercado diferente, mais forte, que gera cada vez mais emprego e um padrão de vida melhor?.

                              Ele lembra que hoje a carteira de automóvel na companhia, somando as três marcas, ainda representa 67%. ?Pelo volume de dinheiro que as três marcas representam, ainda é significativo, mas se tivéssemos dependência ainda de 95% do mercado, como já tivemos em outros tempos, com certeza hoje nossa dificuldade seria bem maior. O mercado de seguros de automóvel fechou o ano passado com combinado de quase 103%, ou seja, não paga as contas de uma companhia do seguro?, comenta Rivaldo Leite.

                              Produtos e diferenciais da companhia

                              A diretora comercial de São Paulo, Eva Miguel, explicou alguns dos produtos mais recentes da companhia. ?Alguns produtos podem agregar valor e trazer desconto para o seguro de auto. Como é o caso do Conecta, que é um produto de celular que, ao contratar o seguro de automóvel, tem 5% de desconto, além do Porto Boy, que é busca do aparelho caso o dono esqueça em algum lugar?.

                              Ela enfatizou que, o seguro de automóvel pode até acabar em 20 anos, ?mas alguém tem dúvida que telecomunicações, que celular é um produto que alguém deixará? Hoje já há estimativa que há dois aparelhos em média para uma pessoa. Esse produto é uma forma de estar mais presente na vida do cliente?.

                              Eva também explicou o que é o produto Carro Fácil. ?É um carro por assinatura. As novas gerações não têm mais o sentimento de posse, não pensa mais em ter seu próprio carro, com todas as alternativas, o carro deixa de ter essa importância?.

                              A diretora comercial lembrou ainda de outros produtos como Health for Pet, que é assistência médica para cães e gatos, o Saúde para pequenas e médias empresas e o Auto Popular.

                              O encontro finalizou com os corretores de seguros fazendo perguntas, colocações e dando sugestões aos diretores, que responderam a todos os presentes.


                              ------------------------------------------------------------------------------------
                              Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                              • camaracor


                                saiba mais »

                                29/03/2017 - Balanço de 2016 do segmento de capitalização

                                Balanço de 2016 do segmento de capitalização
                                Rio de Janeiro, 22/03/2017 - Os títulos de capitalização nas modalidades Tradicional, Incentivo e Popular…

                                Na análise por modalidade, o produto Tradicional atingiu uma arrecadação de R$ 17  milhões. O Garantia Locatícia, uma categoria da modalidade Tradicional, registrou um crescimento de 11,2%, tornando-se a opção para cerca de 18 mil clientes que escolheram esse tipo de garantia, em substituição ao fiador, na hora de alugar um imóvel. O título de capitalização da modalidade Popular representa, hoje, 6,5% do segmento e é uma opção para consumidores que enxergam no sorteio uma forma de realizar ou antecipar seus planos. Por fim, a modalidade Incentivo, que representa 8,1% do segmento e está cada vez mais se consolidando como alternativa para empresas que pretendem promover ações promocionais.

                                "O balanço do segmento mostra que os clientes buscam a capitalização para desenvolver a disciplina de juntar dinheiro e resolver algumas questões objetivas, como alugar um imóvel, fidelizar clientes, incentivar a filantropia, entre outras ações. Com a queda da inflação e dos juros, nossa expectativa é de uma retomada da economia, ainda em 2017 e as empresas estão se preparando de forma positiva para atender a novas demandas", diz Marco Antonio da Silva Barros, presidente da FenaCap.

                                Ainda de acordo com o balanço, os resgates realizados antecipadamente, ou ao final do prazo de capitalização registraram um crescimento de 14,5%, alcançando os R$ 19 bilhões. Os números reforçam que os clientes estão recorrendo às suas economias com o propósito de atravessar o período de recessão. Ainda assim as reservas do setor se mantiveram praticamente no mesmo patamar, com redução apenas ao fim de 2016. "Isso demonstra que as pessoas têm procurado manter o dinheiro guardado e só resgatam antes do prazo no caso de emergências financeiras", avalia Marco Barros. As provisões técnicas - valores acumulados pelos clientes e que são resgatados ao fim do prazo de vigência dos títulos - ultrapassaram os R$ 29 bilhões. E a receita das 17 empresas que compõem a federação foi de R$ 21 bilhões.


                                saiba mais »

                                29/03/2017 - SINCOR-SC Palavra do Presidente: Associações Corrompem o Mercado Segurador

                                Auri Bertelli - Presidente do SINCOR-SC
                                O Sindicato dos Corretores de Seguros de Santa Catarina (SINCOR-SC), junto com seus associados, vem…

                                O SINCOR-SC reiteradamente tem apresentado denúncias à Susep e ao Ministério Público, com o objetivo de combater essa prática e punir os culpados. Mas, a fiscalização do MP e da Susep em todo Brasil não tem sido suficiente para impedir a atuação dessas associações. Por isso, é de fundamental importância que todos os corretores fiquem atentos e denunciem essa atividade ilegal junto ao Sindicato, que possui uma Comissão Permanente para encaminhar as denúncias recebidas aos órgãos competentes. O superintendente da Susep, Joaquim Medanha, em recente publicação, afirma que somente com o apoio da Fenacor e da CNSeg, será possível combater o problema.

                                No ano passado, a Susep inclusive publicou uma nota de esclarecimento alertando que:

                                ? É vedada a operacionalização de seguros por associações e cooperativas, sendo operações exclusivas de sociedades anônimas autorizadas pela Susep;

                                ? A contratação de qualquer produto de seguro oferecido por entidades não autorizadas pela Susep representa um risco ao patrimônio dos consumidores;

                                ? Não há similaridade entre os seguros oferecidos por empresas com sólidas reservas que garantem as indenizações aos consumidores, e as operações da chamada ?proteção veicular?, que não possuem nenhum tipo de garantia ou supervisão do Estado;

                                ? Na página da Susep (www.susep.gov.br) podem ser conferidas quais empresas são autorizadas a comercializar seguros.

                                Diante disso, o SINCOR-SC solicita aos corretores de seguros que se mantenham informados sobre essas cooperativas e associações e busquem orientar seus clientes, para evitarmos que o mercado seja ainda mais corrompido. Lembramos que o sindicato disponibiliza, aos interessados, material ilustrativo valorizando a importância de se contratar seguros através de Corretor de Seguros, que é o profissional devidamente capacitado e legalizado junto à SUSEP.

                                Auri Bertelli - Presidente do SINCOR-SC

                                • sincorsc


                                  saiba mais »

                                  29/03/2017 - UCS recebe a Argo Seguros no 2º. Trocando Ideias em 21 de março de 2017.

                                  UCS recebe a Argo Seguros no 2º. Trocando Ideias em 21 de março de 2017.
                                  O presidente Marcelo Guirao iniciou o evento destacando o dia da mulher, homenageadas através das…

                                  Guirao ressaltou a importância da presença da Argo no mercado segurador, por usar como base a tecnologia para a venda de produtos de seguros de sua linha Protector, com a inclusão dos corretores de seguros em suas vendas dando a exclusividade desse canal a categoria profissional. Destacou também que o sistema é um modelo a ser seguido por outras seguradoras.

                                  A Argo Seguros foi representada por seus executivos : Presidente Pedro Purm, o Diretor Salvatore Lombardi, Gerente de Canais Digitais Roberto Uhl e o responsável pelo Marketing Fernando Cantreras.

                                  Pedro Purm destacou que a Argo iniciou as operações no Brasil, em janeiro de 2012 e atualmente possui 4000 corretores. Salientou, que a Cia. tem se estruturado para ampliar a base de corretores, para poder oferecer um bom atendimento aos profissionais e aos segurados.

                                  Salvatore falou sobre a distribuição da Seguradora e apresentou além dos produtos tradicionais, o modelo de negócio que é a Plataforma Protector Digital, com os produtos de maior venda: Responsabilidade Civil, D&O, E&O e Bicicletas.

                                  Roberto Uhl explicou o funcionamento do processo Online passo a passo, desde o Cadastro, Central de Atendimento, a criação da página personalizada da Corretora e sobre a facilidade de realizar as cotações e contratações.

                                  Ao final da apresentação o tema provocou diversas perguntas e sugestões dos corretores aos palestrantes, incluindo a apresentação de um treinamento sobre vendas on-line para aproveitar o potencial do sistema da Cia.

                                  No encerramento o presidente da UCS sugeriu a Seguradora a proposta de criar o produto RC Profissional com desconto exclusivo aos associados UCS, que deverá estar disponível nos próximos dias. Agradeceu a presença de todos lembrando que era o último T. I. presidido por ele e que o sentimento era de gratidão por ter representado a UCS durante essa gestão e que estará sempre junto agora como conselheiro da presidência.

                                  • ucs


                                    saiba mais »

                                    29/03/2017 - Os novos números para a saúde suplementar

                                    Os novos números para a saúde suplementar
                                    O mercado de saúde suplementar recebeu como bálsamo a divulgação pela Agência Nacional de Saúde…

                                    Porém, o comparativo mês a mês é sujeito à variáveis de sazonalidade que podem conduzir a uma análise prematura do cenário. Analisando os últimos doze meses, no comparativo com fevereiro de 2016, fica claro que o setor tem muito ainda a crescer para efetiva recuperação dos números. Vale aqui trazer os dados divulgados pela Agência.

                                    Número de beneficiários assist. médica

                                    Entre janeiro e fevereiro de 2017 o crescimento no número de beneficiários de planos de assistência médica verificou-se somente para os planos coletivos empresarias. Para os demais tipos de contratação, o que que registra ainda é a evasão do sistema.

                                    Outro dado interessante, divulgado pelo IESS em seu boletim ?Saúde Suplementar em Números? ( https://goo.gl/mn3EY0 ), mostra que o total de beneficiários de planos de saúde médico-hospitalares com 59 anos ou mais cresceu 1,6% em 2016, diante de uma queda de 2,8% do setor como um todo no ano passado.

                                    Um dado muito importante que a Sala de Situação trouxe e foi pouco destacado é a sinistralidade acumulada de 86,2%. Em outra palavras, a relação entre despesas assistenciais e o total das receitas com operação de planos de saúde (contraprestações efetivas) mostra que as receitas estão 80% comprometidas com as despesas relacionadas à prestação do serviço de saúde privada, sem contabilizar as despesas administrativas. Tal dado mostra como é preocupante o cenário.

                                    O momento é de cautela, mas também de muitas expectativas para o crescimento do setor. As nuances de melhoria, especialmente para o setor empresário, já vêm sendo destacadas, como a volta da criação de empregos com carteira assinada após 22 meses seguidos de resultado negativo, conforme dados divulgados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) em março de 2017. E a retomada do crescimento dos empregos reflete diretamente no setor da saúde suplementar, que tem como seu motor os planos coletivos empresariais.

                                    As operadoras de planos de saúde estão atentas com as necessidades de melhorias para o setor. As propostas apresentadas em linhas gerais envolvem a necessidade de alteração do modelo de contratação e remuneração dos prestadores de serviço de saúde, regras prezando a transparência e que responsabilizem efetivamente os agentes da cadeia, alteração dos modelos de pagamentos dos beneficiários com aplicação de mecanismos de regulação, prevalência dos indicadores de qualidade dos prestadores, adoção de protocolos clínicos para beneficiar o poder de decidir do beneficiário

                                    Para as empresas contratante de plano de saúde, nesse momento é essencial a análise do contrato para o desenho de planos adequados às necessidades da coletividade atendida, aliada os programas de gestão de saúde, com promoção de saúde e prevenção de doenças para os empregados. Esses são instrumentos importantes na redução dos custos com o benefício que gera maior comprometimento dos trabalhadores.

                                    É importante que as empresas acompanhem essa nova regulamentação a fim de analisar medidas de contenção da sinistralidade dos seus planos de saúde. Até mesmo porque, é possível que mudanças sejam necessárias para as empresas se adequarem à nova realidade pensando no desenvolvimento da carteira a médio e longo prazo.

                                    A necessidade de modernização do setor de saúde suplementar é clara e é preciso encarar o momento como uma possibilidade de pensar grande, em busca de inovação e criação. As medidas que tragam propostas de efetividade e rentabilidade para o segmento serão as vencedoras nessa corrida pela fórmula que confira perenidade equilibrada à prestação de serviço de saúde privada no país.

                                    ------------------------------------------------------------------------------------
                                    Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                    saiba mais »

                                    29/03/2017 - Recadastramento de corretores PF começa no dia 2 de maio

                                    Recadastramento de corretores PF começa no dia 2 de maio
                                    O Superintendente da Susep, Joaquim Mendanha de Ataídes e o Presidente do Ibracor, Gumercindo Rocha…

                                    O Presidente do Ibracor informa que o início do recadastramento, para pessoas físicas, será a partir do dia 2 de maio de 2017, encerrando-se em 31 de agosto de 2017. Para as pessoas jurídicas, o recadastramento será no período de 1º de novembro de 2017 a 31 de abril de 2018.

                                    No caso de pessoas jurídicas, o recadastramento somente se efetivará com o corretor de seguros responsável, que estiver devidamente recadastrado. As Circulares da Susep, dispondo sobre o recadastramento e a distribuição de identidades profissionais serão editadas em breve.


                                    ------------------------------------------------------------------------------------
                                    Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                     


                                    saiba mais »

                                    29/03/2017 - Empresa de tecnologia para saúde prevê crescimento de 45% em 2017

                                    Empresa de tecnologia para saúde prevê crescimento de 45% em 2017
                                    Pixeon, líder nacional no segmento, aposta em crescimento sustentável para este ano; somente para o…

                                    A Pixeon, empresa nacional de tecnologia para saúde, inicia as atividades deste ano com previsões bastante otimistas: a companhia projeta encerrar 2017 com faturamento anual 45% superior ao registrado no ano passado, apesar da baixa expectativa de recuperação da economia brasileira.

                                    A estratégia de crescimento da Pixeon está baseada em sua atuação como one stop shop software provider, oferecendo soluções completas que garantem mais eficiência aos processos de instituições nas áreas laboratorial, de diagnóstico por imagens, policlínicas e hospitalar ? este último mercado será o direcionador de crescimento, com projeções de crescimento de 81% nas vendas em 2017. Além disso, a empresa oferece portfólio com os produtos mais atraentes do mercado, combinando capacidade de entrega rápida e suporte local, em língua portuguesa e em todo país.

                                    ?Inovação é a palavra-chave para o crescimento da Pixeon, é um dos principais valores da empresa. Questionar, propor soluções criativas, pensar em alternativas mais ágeis e eficientes está no DNA da companhia?, comenta Roberto Ribeiro da Cruz, CEO da Pixeon. ?Reforçamos nossa oferta de produtos SaaS e de soluções baseadas na nuvem para todo o mercado da saúde, que na tecnologia encontra um dos principais aliados para superar os desafios de integração de serviços previstos para os próximos anos?, acrescenta.

                                    O crescimento previsto para 2017 segue a curva ascendente registrada pela empresa nos últimos anos. Desde 2014, a empresa tem se destacado como uma das principais fornecedoras de HIS (Hospital Information System), LIS (Laboratory Information System), PACS (Picture Archiving and Communication Systems) e RIS (Radiology Information System) do mercado nacional. Nos dois anos seguintes, a companhia registrou expansão de 156%. Em 2016, a Pixeon foi na contramão da economia nacional, e fechou o ano com 38% de aumento no faturamento se comparado a 2015. O principal investimento da empresa foi a aquisição da Digitalmed, o que ampliou sua lista de clientes, passando a ter a maior base instalada de softwares em prestadores de saúde da América Latina. Também no ano passado, reforçou seus planos de expansão na Argentina, onde ampliou em 55% o número de clientes atendidos no país.

                                    ------------------------------------------------------------------------------------
                                    Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                    saiba mais »

                                    29/03/2017 - Não somos pagadores; somos compradores

                                    Fórum Brasil Transparência e Prevenção
                                    Presidente da FenaSaúde alerta sobre escalada de custos em debate sobre OPME

                                    ?Aproximadamente 10% do total das despesas assistenciais refere-se a despesas com Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPME)?, destaca a presidente da Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), Solange Beatriz Palheiro Mendes, chamando a atenção para o acelerado crescimento dos custos desse segmento. A afirmação foi durante encontro de lideranças do setor no ?4º Fórum Saúde do Brasil: Transparência e Prevenção?, realizado nos dias 27e 28 de março, em São Paulo.

                                    A executiva participou do painel sobre OPME ? pautado por discussões em torno da urgência de se tomar medidas concretas para coibir a atuação da chamada Máfia das Próteses. Segundo a presidente da FenaSaúde, na saúde suplementar a obrigatoriedade para a cobertura de OPME é somente para os procedimentos que necessitam de colocação ou retirada de produtos médicos implantáveis e que constam no Rol da ANS. E faz uma ressalva sobre a necessidade imperativa de adotar novas práticas e ações definitivas para combater a escalada e a alta dos preços.

                                    ?Temos que reduzir os custos já. Um parafuso pedicular, por exemplo, sai da fábrica custando U$ 100. O valor na comunidade europeia é de U$200 e no Brasil, U$2.000. Não somos pagadores; somos compradores. E como comprador daquele serviço, precisamos zelar por aquele mútuo, no qual todos vocês contribuem ao depositarem a mensalidade todo mês. Não posso pagar a conta cegamente?, analisa.

                                    De acordo com Solange Beatriz, a saúde suplementar passa por um momento crítico. ?Perdemos um 1,5 de vidas no ano passado. Este setor gastou cerca de R$ 130 bilhões pra dar atendimento a 50 milhões de pessoas e entregar 1,5 bilhão de procedimentos por ano. São 440 mil médicos e 1,5 milhão de profissionais de enfermagem que prestam serviços a mais de mil operadoras. Portanto, é um setor altamente complexo?, destaca.

                                    Segundo a presidente da FenaSaúde, no caso das OPMEs, os maus profissionais devem ser afastados, embora a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) só regule os planos de saúde. ?A lei só alcançou as operadoras de planos de saúde. Justamente o final dessa cadeia?, afirma.

                                    A executiva também chama atenção para o relatório produzido pelo Grupo de Trabalho Interinstitucional sobre Órteses, Próteses e Materiais Especiais (GTI-OPME). ?A grande responsabilidade está no médico que indica o material a ser usado. Urge que as Faculdades de Medicina se empenhem na formação desse profissional do ponto de vista humanista e comportamental. Não teremos saúde suplementar em pouco tempo, porque a população não conseguirá pagar esses custos acrescidos pelas más práticas de alguns desses profissionais?, concluiu.

                                    Também participaram do debate, Pedro Ramos, diretor da Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge); e Gláucio Pegurin Libório, presidente do Conselho de Administração do Instituto Ética Saúde. Pedro Ramos defende acordos feitos diretamente com a indústria, o que dificulta a má conduta de empresas que praticam preços extorsivos e que dão margem à corrupção. A Abramge, com apoio da FenaSaúde, processa, nos Estados Unidos, 11 companhias estrangeiras fornecedoras de produtos para a saúde. Já Glaucio Liborio considera que a corrupção no setor envolve não só médicos e distribuidores de produtos, mas também os hospitais e alguns planos de saúde.

                                    O ´4º Fórum Saúde do Brasil: Transparência e Prevenção? foi promovido pelo jornal Folha de São Paulo e patrocinado pela FenaSaúde, Amil e Abimed (Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para Saúde).

                                    ------------------------------------------------------------------------------------
                                    Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                     


                                    saiba mais »

                                    29/03/2017 - Audiência pública discute venda de dados pessoais

                                    Audiência pública discute venda de dados pessoais
                                    Comissão especial da Câmara dos Deputados promove debate nesta quarta-feira à tarde

                                    Uma audiência pública para discutir ?Consentimento: tratamento de dados sensíveis, comercialização de dados e marketing direto? será promovida nesta quarta-feira à tarde (29) pela Comissão especial que debate a venda de dados pessoais. A proposta, do deputado Milton Monti (PR-SP), estabelece regras para tratamento e proteção de dados pessoais e tramita apensada ao Projeto de Lei 5276/16, do Executivo. Este último é resultado de um amplo debate público promovido on-line pelo Ministério da Justiça, que teve duração de quase seis meses, e recebeu mais de 1.100 contribuições.

                                    O debate foi solicitado pelos deputados Orlando Silva (PCdoB-SP), relator da matéria na comissão, Alessandro Molon (Rede-RJ) e Thiago Peixoto (PSD-GO). Foram convidados para discutir o assunto com os parlamentares o presidente da Associação Brasileira de Marketing Direto (Abemd), Efraim Kapulski; o presidente da Confederação Nacional das Instituições Financeiras, Luiz Carlos Trabuco Cappi; e o diretor do Instituto de Tecnologia & Sociedade do Rio (ITS) Carlos Affonso Souza. A audiência ocorrerá a partir das 14h30, no plenário 14 da Câmara dos Deputados.


                                    ------------------------------------------------------------------------------------
                                    Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                    saiba mais »

                                    29/03/2017 - Setor de serviços é um dos mais promissores para este ano no Brasil, aponta pesquisa

                                    Setor de serviços é um dos mais promissores para este ano no Brasil, aponta pesquisa
                                    Segundo o Sebrae, ramos como os da saúde, informática e consertos estão entre as tendências

                                    Uma pesquisa realizada em janeiro, pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), revela que o setor de serviços tende a ser bem promissor no mercado brasileiro neste ano. Para chegar nesta conclusão, o estudo analisou o comportamento da economia brasileira e o surgimento de novas empresas no ano passado, como parâmetro de aumento de demanda.

                                    Os ramos do setor de serviços que estão em alta, segundo o estudo, são o de saúde, de reparação, de informática, de estética, de construção, além de serviços especializados e inovadores, que facilitam a vida dos consumidores, reduzem custos e otimizam a gestão e a produtividade de empresas.

                                    Um dos fatores que influenciam na alta de tais serviços, ainda, é a crise econômica que atinge o Brasil. Para não deixar de consumir, o brasileiro vem buscando alternativas que cabem no seu orçamento, como por exemplo reparar equipamentos domésticos ao invés de comprar um novo. Por outro lado, empreendedores têm apresentado estas alternativas com suas soluções no mercado.

                                    ?Mesmo em tempos de crise, as pessoas não deixam de consumir determinados produtos e serviços. Elas buscam alternativas mais baratas, mas o consumo permanece. É importante o empresário acompanhar esse movimento da economia para ter mais sucesso?, frisou o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos.

                                    De olho nessa dinâmica da economia, empresas digitais que auxiliam na contratação de prestadores de serviços têm aproveitado a oportunidade para se expandir rapidamente. Para Toni Paignant, cofundador da StarOfService (www.starofservice.com.br), o momento pelo qual o Brasil passa tem sido uma grande oportunidade para a população buscar alternativas com um custo benefício mais elevado.

                                    ?Ter uma plataforma onde você pode receber orçamentos e contratar profissionais tem ajudado bastante na economia de pessoas e empresas. E para os profissionais, tem sido uma grande alternativa para a captação de mais clientes.?, afirmou Paignant.

                                    A pesquisa do Sebrae indica ainda que as atividades de vestuário, alimentação e higiene também seguem a tendência de crescimento no mercado nacional, pois são segmentos que atendem às necessidades básicas da população e seguem a dinâmica da mesma.

                                    ------------------------------------------------------------------------------------
                                    Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                    saiba mais »

                                    29/03/2017 - 10 sinais de que você está pronto para gerir pessoas

                                    10 sinais de que você está pronto para gerir pessoas
                                    Lista da Hays Experts traz sinais de que você está pronto para gerenciar outras pessoas

                                    Colaboradores que estão a um degrau da gestão de pessoas em sua carreira, podem se questionar se possuem as habilidades necessárias para a futura função. Afinal, a ideia de gerir uma equipe pode parecer assustadora, ainda mais quando existe a possibilidade de precisar reajustar as relações profissionais com os colegas de trabalho.

                                    Para saber se o profissional realmente está pronto para dar esse passo, a Hays Experts listou 10 sinais que indicam se este talento está apto ou no caminho certo para gerenciar um time:

                                    1. Você está começando a delegar
                                    Para algumas pessoas, a ideia de delegar tarefas pode parecer preguiça ou sinal de não estar pronto para lidar com alguns tipos de atividades. Na verdade, delegar com sucesso é uma habilidade importante em um ambiente de trabalho, já que cria um fluxo eficiente. Não é uma opção fácil ultrapassar o horário de encerramento do expediente para terminar um projeto. É mais simples do que explicar o trabalho para outra pessoa e assegurar que o profissional está familiarizado e seguro o suficiente para completar a tarefa. Uma delegação planejada permite que você faça outras atividades que exigem sua atenção, além de estabelecer uma relação de confiança entre você e seus colegas e também empoderar outros colaboradores.

                                    Se você já vê a delegação como um investimento do seu tempo, então já está com um mindset de gestor.

                                    2. Você define um bom exemplo para o resto da equipe

                                    Se você é bom no que faz e vai além para assegurar que seu trabalho é realizado de forma apropriada, seus colegas podem se inspirar em você. Eles estarão mais propensos a se adaptar a sua senioridade, caso saibam o quão duro você trabalhou para chegar neste patamar e também irão respeitá-lo por isso.

                                    3. Você percebe que está preparando outros do seu time e gosta de fazer isso
                                    Prazer é a palavra-chave neste caso. Se você se sentir sobrecarregado ou irritado com a necessidade de ajudar os colegas a se desenvolverem ou a ganhar habilidades vitais, então você não vai necessariamente se sentir melhor quando fizer isso como um gestor, você apenas será melhor remunerado por isso.

                                    Por outro lado, se você sentir-se realizado quando um colega aprende um novo conceito, ou apresenta progresso real em determinados pontos como resultado de seu apoio, então a gestão é um passo natural para você.

                                    4. Você se encontra cada vez mais focado em cenários macro
                                    Se você não está simplesmente trabalhando para pagar suas contas, mas realmente se preocupa com a performance do negócio e deseja desempenhar um papel na formação do seu futuro, essa é mais uma característica de que você pode estar pronto para assumir uma posição mais alta.

                                    5. Você orgulha-se ativamente dos sucessos de sua equipe
                                    Você se sente orgulhoso com o resultado de um esforço coletivo? Se sim, você está simplesmente satisfeito com o seu próprio trabalho, ou você está realizado por fazer parte de uma equipe de sucesso? Se sua resposta é a última, este sentimento tende a se fortalecer, caso você seja o responsável pelo time futuramente.

                                    6. Pessoas de todas as áreas da empresa vêm a você para pedir conselho
                                    Você já se tornou um especialista em uma área particular ou um tema específico, por meio de seu trabalho e perseverança? Você é naturalmente acessível e tem fortes habilidades de comunicação? Os colegas e os gestores procuram frequentemente seu conselho? Ser capaz de ensinar e informar aos outros é uma habilidade de gestão extremamente importante, especialmente quando se deve desenvolver colaboradores júniores.

                                    7. Você está confiante em sua capacidade de construir relacionamentos com as partes interessadas
                                    Capacidade de comunicação eficaz com seus pares é uma coisa, ser capaz de fazê-lo com pessoas de níveis acima ao seu em sua organização é outra. Muitos novos gestores veem isso como uma tarefa intimidante, especialmente quando devem transmitir opiniões ou informações para seus superiores. Se você tem boas relações com as partes interessadas, ou pelo menos tem confiança em suas habilidades para desenvolvê-las, então você pode estar pronto para ser promovido.

                                    8. Você está observando outros gestores para ver seus acertos e erros e toma notas mentais
                                    Quantas vezes você ouviu e observou um gestor e pensou "eu não teria feito isso" ou "certamente, teríamos um resultado melhor se fosse feito desta forma"? Se você já está pensando como um gestor e imagina como você agiria nessa posição, esse é mais um sinal de que você pode estar preparado para assumir uma posição de nível gerencial.

                                    9. Você fica calmo e é capaz de tomar decisões rapidamente
                                    Se você já é conhecido por ser confiável, você provavelmente é menos supervisionado que outros em sua equipe. Ter um histórico de tomada de decisões sólidas sob pressão, e ser confiável para fazê-lo por superiores, sugere que você já é visto como gestor.

                                    10. Você vai além para o bem da equipe e do negócio
                                    Ser um gestor significa tomar decisões complexas e enfrentar novos desafios. Se você percebeu que está saindo de sua zona de conforto, assumindo novos desafios com uma atitude diligente e espírito de equipe, então é provável que você vá prosperar em uma função mais sênior.

                                    Próximos passos
                                    Se esses sinais soam familiar, muito provavelmente você está preparado para gerir pessoas. Pergunte a si mesmo se a sua empresa atual pode oferecer oportunidades que lhe permitam exercer esse papel de gestão. Se a resposta for positiva, então comece a adaptar seu estilo de trabalho e relacionamentos com seus colegas. Caso a empresa não tenha esta perspectiva, não tenha medo de buscar outras possibilidades de crescimento.

                                    ------------------------------------------------------------------------------------
                                    Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                    saiba mais »

                                    29/03/2017 - Brasileiro trabalha até 1º de junho só para pagar impostos

                                    Brasileiro trabalha até 1º de junho só para pagar impostos
                                    Consumidores trabalharão 153 dias em 2016 para pagar tributos, o Brasil fica na 8ª posição…

                                    Todos os rendimentos que o contribuinte irá receber até o próximo dia primeiro de junho servirão somente para pagar impostos, taxas e contribuições. De acordo com o estudo divulgado anualmente pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação- IBPT, o brasileiro, nesse ano trabalhará 153 dias, ou cinco meses e um dia somente para pagar tributos, ou seja, para engordar os cofres públicos, levando em conta que 2016 é um ano bissexto, ou seja, com 366 dias no seu total.

                                    Os cidadãos brasileiros tiveram ainda que destinar em média 41,80% do seu rendimento bruto em 2016 para pagar a tributação sobre os rendimentos, consumo, patrimônio e outros. Nos anos de 2014 e 2015 o índice permaneceu o mesmo: de 41,37%.

                                    O estudo ?Dias Trabalhados para pagar Tributos?, criado pelo IBPT, considera a tributação incidente sobre rendimentos, formada pelo Imposto de Renda Pessoa Física, contribuições previdenciárias e sindicais; e a tributação sobre o consumo de produtos e serviços, como PIS, COFINS, ICMS, IPI, ISS, etc; e a tributação sobre o patrimônio, onde se incluem IPTU, IPVA. As taxas de limpeza pública, coleta de lixo, emissão de documentos e contribuições, como no caso da iluminação pública também são consideradas.

                                    ?Tivemos, a partir do início do ano de 2015, uma série de aumentos de tributos, que ensejaram nesse acréscimo de dias trabalhados pelos brasileiros, somente para pagá-los, com reflexos neste ano de 2016?, comenta o presidente-executivo do IBPT, João Eloi Olenike.

                                    ?Apesar de contribuir cada vez mais com a crescente arrecadação tributária do País, o brasileiro continua não vendo investimentos em recursos fundamentais e de direito do cidadão como, educação, saúde e segurança? afirma o presidente do IBPT.

                                    No ranking dos países pesquisados, o Brasil se aproxima da Noruega, lugar em que os cidadãos destinam 157 dias de trabalho aos tributos. ?No entanto, a população de lá tem um considerável retorno em termos de qualidade de vida, podendo usufruir dos serviços públicos, infelizmente diferente do povo brasileiro, que paga muito e não tem o retorno adequado?, destaca João Eloi.

                                    Confira o estudo na íntegra: http://www.ibpt.com.br/img/uploads/novelty/estudo/2465/DIASTRABALHADOSPARAPAGARIMPOSTOS2016.pdf


                                    ------------------------------------------------------------------------------------
                                    Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                    saiba mais »

                                    29/03/2017 - 5 dicas para quem não quer depender do INSS

                                    5 dicas para quem não quer depender do INSS
                                    Consultor de investimentos mostra os melhores caminhos para conquistar a independência financeira

                                    ??Se você se pagar primeiro sempre, suas chances de alcançar a independência financeira são enormes, pois você terá o hábito de poupar e o tempo ao seu lado?, explicou Guedes.

                                    O sonho da aposentadoria tranquila, com tempo de sobra para aproveitar a vida, após longos anos de trabalho, pode parecer cada vez mais distante. A reforma da Previdência, que tramitou no Congresso, vai fazer com que o brasileiro se aposente mais tarde e receba menos dinheiro.

                                    A proposta de ajuste do Governo Federal vai conceder o benefício integral da aposentadoria para quem completar 49 anos de contribuição ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) com a idade mínima de 65 anos. Ou seja, para ter 100% do benefício ? que atualmente é R$ 5.189,82 (com previsão de reajuste de 7,48% em 2017) - com a idade mínima é necessário trabalhar formalmente desde os 16 anos, sem interrupção.

                                    Uma pesquisa divulgada pelo Serviço de Proteção Crédito (SPC Brasil) revelou que, excluindo a previdência pública, 60% dos brasileiros com vida economicamente ativa não fazem nenhum tipo de investimento visando a aposentadoria.

                                    O cenário que torna cada vez mais inviável depender da Previdência Social pode servir como um sinal de alerta para mudanças. Investimentos de baixo risco e até a criação do hábito de poupar são alternativas para não depender apenas do INSS no futuro.

                                    O consultor de investimentos Tiago Guedes, dono da empresa de consultoria Investidor Rico , separou cinco dicas que podem ajudar a conquistar a tão sonhada independência financeira:

                                    1.Invista em conhecimento - sempre rende os maiores juros ao longo do tempo;

                                    Investir em conhecimento pode ser determinante para seu futuro financeiro. Saber comparar riscos, rentabilidade, taxas e impostos podem representar uma grande diferença nos seus rendimentos ao longo do tempo. Não é preciso ser um especialista em investimentos para conseguir um bom retorno, mas investir em conhecimento básicos de aplicações e em inteligência financeira é um importante passo para não deixar passar as melhores oportunidades e conquistar os seus sonhos.

                                    2. Se pague primeiro - crie o hábito de poupar;

                                    Não importa o tamanho do seu salário, crie o hábito de poupar. Separe uma parcela de todos os seus rendimentos como se fosse uma dívida com você mesmo. Além de economizar dinheiro, você ganha com o aprendizado. Adiar a gratificação, trocar prazer hoje por um benefício maior na frente, é um hábito fundamental para uma vida de sucesso em todas as áreas.

                                    ?Se você se pagar primeiro sempre, suas chances de alcançar a independência financeira são enormes, pois você terá o hábito de poupar e o tempo ao seu lado?, explicou Guedes.

                                    3. Não deixe para amanhã, comece ainda hoje;

                                    Há quanto tempo você está enrolando para começar a poupar? Comece agora! Quanto antes você começar a poupar, menos você precisará investir ao longo do tempo. Com o efeito exponencial dos juros compostos ? em que você ganha juros sobre os juros ? os pequenos valores investidos desde cedo se tornam grandes montantes ao longo dos anos. O tempo é um dos seus maiores aliados. Faça o dinheiro trabalhar para você e não o contrário.

                                    4. As dicas do gerente do banco vão enriquecer... o banco - Aprenda a investir seu dinheiro;

                                    Títulos de Capitalização, Fundos de Investimentos com taxas de administração altas, Fundos de Previdência Privada.... As opções milagrosas de investimentos oferecidas pelos gerentes de bancos podem ser extremamente custosas, comprometendo a sua rentabilidade. As pequenas diferenças nos rendimentos irão mudar drasticamente o seu resultado final.

                                    Obter um ganho acima de 2% em relação às aplicações bancárias oferecidas pelo seu gerente é muito simples: as taxas cobradas pelos bancos são tão abusivas que você consegue esses 2% apenas economizando nos custos.

                                    E investindo diretamente no Tesouro Direto, por exemplo.

                                    5.Tesouro direto é uma ótima opção para quem está começando.

                                    O Tesouro Direto são ativos de renda fixa emitidos pelo Tesouro Nacional para financiar a dívida pública nacional que oferecem diferentes tipos de rentabilidade. Esse pode ser um ótimo investimento para quem está começando. Ele oferece mais segurança e rentabilidade que a Poupança, além de uma grande variedade de títulos, que pode se ajustar melhor ao seu objetivo financeiro.

                                    ------------------------------------------------------------------------------------
                                    Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                    saiba mais »

                                    29/03/2017 - A hora e a vez dos Seguros Empresariais

                                    A hora e a vez dos Seguros Empresariais
                                    Diretor de operações e suporte da rede de franquias Bidon Corretora de Seguros esclarece dúvidas…

                                    Pouco ouvimos falar dos chamados ?Seguros Empresariais?, porém, esse é um tipo de serviço de extrema importância para quem tem um negócio, independentemente do setor de atuação ou porte da empresa. ?O mercado de seguros para as empresas cresceu abaixo da inflação em 2016. No entanto, em 2017, está ganhado mais força e reaparecendo. Hoje em dia, os empresários vêm reconhecendo esse recurso como um importante ?gestor de riscos? e forma de preservação da empresa?, diz o diretor de operações e suporte da rede de franquias Bidon Corretora de Seguros, Felipe Wichmann.

                                    A convicção sobre um cenário fértil para essa área no Brasil em 2017 tem como base as demonstrações já comprovadas da retomada do setor de seguros, inclusive o empresarial, em várias áreas no país. De acordo com o diretor de operações da Bidon, a recuperação da economia brasileira, mesmo que lenta, já promove uma maior procura por esse tipo de serviço. ?2016 foi o ano no qual os empresários tentaram sobreviver. Em 2017 eles querem é se proteger?, enfatiza. ?Segundo as pesquisas que venho fazendo de mercado, a busca por esse tipo de serviço deve crescer em torno de 40% com relação ao ano passado. Estou confiante disso.?, diz o especialista.

                                    Felipe que está há quase 10 anos nesse mercado, explica como funciona esse meio. Segundo ele, nas empresas se encontram três áreas principais de seguros empresariais. Existem os seguros que protegem contra prejuízos ou danos causados aos bens ou ao negócio da empresa por eventos adversos, que cobrem quebra de máquinas, obras civis, roubos, descumprimento de contratos e valores, entre outras situações.

                                    Existem também os seguros que cobrem as responsabilidades civis da sua empresa, no caso desta causar (involuntária e acidentalmente) dano ou prejuízo a terceiros ou aos seus bens. ?Nesse caso, somos beneficiados pela legislação do país. Diversos seguros de responsabilidade civil (RC) são obrigatórios por Lei, como RC dos transportadores em geral, RC do construtor de imóveis em zonas urbanas, RC do transportador aeronáutico e o DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre ou por sua Carga a Pessoas Transportadas ou Não) da frota de veículos da empresa?, explica Wichmann.

                                    Por fim, o mercado oferece também os seguros que protegem os proprietários das empresas e seus empregados contra consequências de doenças sérias, lesões ou morte, e contra os efeitos que esses eventos podem ter sobre seus empregados, suas famílias e sobre sua empresa. ?Nesse quadro se encontram os seguros contra de acidentes pessoais e doenças, os de proteção de renda, de saúde empresarial, de vida empresarial e o plano de previdência empresarial?, explica.

                                    Nesse contexto, Wichmann acredita que ao menos dois tipos de coberturas são fundamentais para todo tipo de empresa: incêndio, por ser um quesito em que a empresa pode perder 100% do seu bem segurado; e vendaval, visto as inúmeras ocorrências climáticas que podem eventualmente acontecer.

                                    Para o especialista, entre todas essas vertentes, os seguros de responsabilidade civil e transporte de cargas são os mais procurados. ?Isso acontece, porque o segurado está muito mais atento ao seu negócio e às eventualidades decorrentes por conta deste?, acredita. Além disso, de acordo com Wichmann, os seguros empresariais são um dos mais ?flexíveis? que existem.

                                    ?Destinado a pequenas, médias e grandes empresas, é importante que quem comercializa o seguro esteja atento às reais necessidades de cada caso, para que os ?pacotes? de coberturas e serviços sejam elaborados como ?sob medida??. Ele explica: ?Quem contrata esse tipo de serviço deve avaliar o impacto que o evento contra o qual está se segurando teria no seu negócio?.

                                    Destaque em serviços

                                    Pensando nesse público, a Bidon Corretora de Seguros, vem apostando no aperfeiçoamento de seus seguros empresariais. Os planos de rede, nesse perfil cobrem situações básicas como incêndio, raio ou explosão da edificação e conteúdo; vendaval e chuva de granizo e impacto de veículos; danos elétricos; desmoronamento total ou parcial; roubo ou furto qualificado; tumultos e greves e até recomposição de documentos. ?No entanto, somente a Bidon oferece cobertura aos casos mais inusitados e extremos, como danos elétricos não decorrentes de fenômenos da natureza e sim por causa elétrica?, finaliza.

                                    BIDON CORRETORA DE SEGUROS

                                    A Bidon Corretora de Seguros surgiu em 2010, em Campo Bom, região metropolitana de Porto Alegre (RS), e entrou para o mercado de franchising em Setembro de 2016. Ou seja, é novidade no mercado de franchising, mas com forte atuação e experiência no mercado de seguros. A marca já possui 50 franqueados, pelo sistema home office (modelo de negócio da franquia), e atua comercializando seguros nas áreas de: acidentes pessoais, empresarial, condomínios, responsabilidade civil, risco de engenharia, imobiliário, caminhão, motos, frotas de veículos, e o carro-chefe ? seguros de automóveis. Além disso, a Bidon oferece carta verde, consórcios, previdência privada, fiança locatícia, planos odontológicos e de saúde, e seguros de vida (individual e coletivo), residencial e de viagem. E o investimento inicial da Bidon Corretora de Seguros ? aproximadamente R$10 mil ? é outro grande atrativo da rede.

                                    ------------------------------------------------------------------------------------
                                    Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                    saiba mais »

                                    29/03/2017 - Prorrogado o prazo de inscrição do Prêmio Sebrae Mulher de Negócio

                                    Prorrogado o prazo de inscrição do Prêmio Sebrae Mulher de Negócio
                                    Inciativa reconhece e premia mulheres de negócios que transformaram seus sonhos em realidade ao empreender

                                    Foram prorrogadas para o dia 14 de abril, as inscrições para a edição 2017 do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios. Podem se inscrever mulheres com mais de 18 anos, à frente de empresas que faturam até R$ 3,6 milhões/ano. As inscrições gratuitas: www.mulherdenegocios.sebrae.com.br

                                    A premiação é uma realização do Sebrae em parceria com a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM), a Federação das Associações de Mulheres de Negócios e Profissionais do Brasil (BPW) e a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ).

                                    As candidatas poderão concorrer em três categorias: ?Pequenos Negócios? (proprietárias de micro e pequenas empresas), ?Produtora Rural? (mulheres que trabalham na agricultura, pecuária e pesca) e Microempreendedora Individual? (empreendedora que trabalha por conta própria e fatura até R$ 60 mil por ano).

                                    As histórias serão avaliadas de acordo com os critérios: gestão do negócio (marketing e vendas, finanças, gestão de pessoas, inovação e empreendedorismo) e empreendedorismo (visão de futuro, desafios para abrir o empreendimento, ideias inovadoras, crescimento dos resultados obtidos e perseverança).

                                    As vencedoras da etapa estadual ganharão troféu, certificado, selo da premiação e um curso de gestão. Elas ainda irão disputar em outubro a etapa nacional e concorrerão a uma viagem internacional.

                                    Prêmio Sebrae Mulher de Negócios ? edição 2017
                                    Inscrições gratuitas prorrogadas até 14 de abril: www.mulherdenegocios.sebrae.com.br

                                    ------------------------------------------------------------------------------------
                                    Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                     


                                    saiba mais »

                                    29/03/2017 - Sincor tira dúvidas dos corretores sobre o funcionamento do Ibracor

                                    Sincor tira dúvidas dos corretores sobre o funcionamento do Ibracor
                                    Como funciona; a quem abrange; qual benefício traz; o que é preciso fazer para se…

                                    Confira.

                                    1) O que é o Ibracor?
                                    É o Instituto Brasileiro de Autorregulação do Mercado de Corretagem de Seguros, de Resseguros, de Capitalização e de Previdência Complementar Aberta (Ibracor).

                                    2) Qual objetivo do instituto?
                                    O Ibracor é responsável por autorregular e supervisionar o mercado de corretagem de seguros, de resseguros, de capitalização e de previdência complementar aberta. Por definição legal, é um órgão auxiliar da Susep e traz na sua atividade finalística, um novo disciplinamento ético e profissional para a categoria e para o mercado da corretagem.

                                    3) Como o Ibracor atua?
                                    Supervisionando preventivamente e orientando os associados que atuam nas áreas de corretagem de seguros, resseguros, capitalização e previdência complementar aberta. Em caso de atitude condenável ou que denigra a categoria, o Ibracor pode tomar providências e dar o devido encaminhamento do assunto, seja no âmbito interno ou junto à Susep.

                                    4) Qual sua abrangência?
                                    Tem abrangência em todo o território nacional, sendo a primeira e única entidade autorreguladora que alcança todo o País, já que é constituída pelos seus mantenedores, os sindicatos de corretores de seguros, porém de forma independente.

                                    5) Quem pode se associar?
                                    Os corretores e as empresas corretoras de seguros, de resseguros, de capitalização, de previdência complementar aberta, pessoas naturais e jurídicas, inclusive prepostos.

                                    6) Há algum pré-requisito para associar-se?
                                    Sim. O primeiro é ser integrante do mercado de corretagem. Em segundo lugar, o interessado deve estar em situação regular junto à Susep. É preciso ainda aderir, observar e se submeter às normas do Código de Ética do Ibracor.

                                    7) O Ibracor cobra alguma mensalidade do associado?
                                    Não, para o caso dos que se associarem até junho de 2017. Estes estarão isentos de pagamento de inscrição e anuidade neste ano. A entidade solicitará o pagamento da contribuição de associado ao instituto, a partir dessa data, correspondente à inscrição no valor de R$ 200 e à anuidade de R$ 120.

                                    8) Existe algum benefício para os associados?
                                    As vantagens são diretas e indiretas. A entidade oferece a supervisão preventiva ao orientar o corretor, adequadamente, quanto ao efetivo atendimento à legislação em vigor, no tocante à profissão e sua atividade negocial. A associação ao Ibracor permite, ainda, que o corretor, em caso de denúncia, possa fazer sua defesa administrativa, produzindo todas as provas e depoimento pessoal, ao contrário dos procedimentos aos quais está sujeito junto à Susep.

                                    9) Há penalidade para o corretor de seguros que não se associar?
                                    Não. No entanto, o corretor associado que adere ao Código de Ética do Ibracor receberá um selo de qualidade que demonstra seu comprometimento com a transparência dos seus atos. Além disso, há também a recomendação da CNSeg para que as companhias seguradoras operem somente com corretores associados ao instituto, assim como as orientações, nesse sentido, dos sindicatos dos corretores em todo o Brasil e da própria Fenacor.

                                    10) Como requisitar associação ao Ibracor?
                                    Inicialmente, é preciso se autenticar no portal do Ibracor na Internet http://ibracor.org.br/pt/home" target="_blank" style="text-decoration-line: none; color: rgb(0, 43, 71);">(http://ibracor.org.br/pt/home). Para isso, basta seguir o passo-a-passo:
                                    a) Clique no link ?Criar conta? e preencha o formulário de cadastro:
                                    b) Ao final, clique no botão ?Salvar?. Será exibida uma tela, informando sua senha e o e-mail que será usado para autenticação no portal.
                                    c) Uma vez autenticado no portal, selecione o item de menu ?Associados > Cadastro de Associados?. Clique no botão ?Criar Novo Cadastro de Pessoa Física? ou ?Criar Novo Cadastro de Pessoa Jurídica?´. Por fim, preencha os dados cadastrais.
                                    d) Será feita uma conferência de dados junto à Susep. Assim, é preciso validar seus dados antes de realizar o cadastro.

                                    ------------------------------------------------------------------------------------
                                    Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                     


                                    saiba mais »

                                    29/03/2017 - Pelo nono mês consecutivo intenção de consumo sobe entre as famílias paulistanas, aponta FecomercioSP

                                    Pelo nono mês consecutivo intenção de consumo sobe entre as famílias paulistanas, aponta FecomercioSP
                                    Segundo Entidade, indicador registrou 78,7 pontos em março, maior patamar desde junho de 2015, quando…

                                    As condições econômicas das famílias paulistanas estão melhorando e com isso aumenta também a intenção de consumo. O índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) alcançou 78,7 pontos em março, altas de 1,5% em relação a fevereiro e de 11,6% na comparação com o mesmo mês de 2015. Foi a nona elevação consecutiva do indicador, que registrou em março a maior pontuação desde junho de 2015, quando contabilizou 81,7 pontos. O ICF é apurado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) e varia de zero a 200 pontos, sendo que abaixo de 100 pontos significa insatisfação e acima de 100, satisfação em relação às condições de consumo.

                                    Cinco dos sete itens avaliados pela pesquisa apresentaram crescimento em março. O destaque, em termos de variação, foi o item Perspectiva de Consumo que subiu 6,9% no mês, atingindo 73,9 pontos. Houve também forte avanço na comparação anual, de 41,5%. Os paulistanos estão reduzindo o pessimismo com os gastos para os próximos meses. Foram 48% dos entrevistados que disseram que gastarão menos nos próximos meses, sendo que em março do ano passado esse porcentual era de 63%.

                                    Já no curto prazo, 62% dos paulistanos disseram que o consumo está menor do que no ano passado. Por conta disso, o item Nível de Consumo Atual registrou retração de 7,7% e atingiu os 46 pontos - a pior avaliação entre os itens pesquisados. A assessoria econômica da FecomercioSP aponta que o item vinha de uma sequência de seis altas consecutivas e esta queda parece ser pontual e ligada a outro item, Momento para Duráveis, que também registrou queda em março, de 2,2%, chegando aos 55,7 pontos. O desempenho deste último item, de acordo com a Entidade, é consequência do término do período das tradicionais liquidações de início de ano e, portanto, menos oportunidades de compra.

                                    O segundo maior impacto no ICF no mês foi do item Renda Atual que passou de 84,8 pontos em fevereiro para 88,2 pontos em março, alta de 4%. Segundo a Federação, o consumidor está sentindo que a deterioração de sua renda está diminuindo, muito por conta da inflação mais baixa e do ânimo que foi gerado pela liberação dos recursos das contas inativas do FGTS. Para a Entidade, as famílias estão percebendo também que o grau de dificuldade na obtenção de crédito para compras financiadas está reduzindo. Com isso, o item Acesso ao Crédito cresceu 2,9% e se posicionou nos 72,8 pontos.

                                    Por fim, os itens relacionados ao emprego (Emprego Atual e Perspectiva Profissional) registraram alta, sendo 0,7% para o primeiro e 1,9% para o segundo, e são os únicos que estão no patamar de satisfação, 101,7 pontos e 112,9 pontos, respectivamente.

                                    Na análise por faixa de renda a variação foi simétrica. O índice das famílias com renda abaixo de dez salários mínimos subiu 1,5%, na comparação com fevereiro, e registrou 78,2 pontos. Já as famílias com renda superior a este montante estão um pouco menos pessimistas com 80,2 pontos, crescimento de 1,4% em relação ao mês anterior.

                                    Segundo a FecomercioSP, o ICF segue sua trajetória de crescimento em sintonia com a recuperação da economia, de forma lenta e gradual. A inflação já está, em 12 meses, perto de bater o centro da meta, de 4,5%, e os juros estão caindo, variáveis importantes para elevação do consumo. A consequência desta evolução na intenção de consumo, na avaliação da Entidade, pode ser vista no aumento das vendas no comércio da capital paulista, que segundo pesquisa da Federação, cresceram 0,6% no ano passado, e mais especificamente no último bimestre o aumento foi acelerado, de 5,3% e 5%.

                                    A Federação conclui, portanto, que o ICF mostra que as condições econômicas das famílias paulistanas estão melhorando, criando espaço para aumento do consumo e alimentando as expectativas dos empresários do setor para um ano positivo, saindo de vez do quadro recessivo.

                                    Metodologia
                                    O Índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) é apurado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) desde janeiro de 2010, com dados de 2,2 mil consumidores no município de São Paulo. O ICF é composto por sete itens: emprego atual; perspectiva profissional; renda atual; acesso ao crédito; nível de consumo atual; perspectiva de consumo e momento para duráveis. O índice vai de zero a 200 pontos, no qual abaixo de 100 pontos é considerado insatisfatório e acima de 100 pontos, satisfatório. O objetivo da pesquisa é ser um indicador antecedente de vendas do comércio, transformando-se, com base no ponto de vista dos consumidores e não no uso de modelos econométricos, em uma ferramenta poderosa para o varejo, fabricantes, consultorias e instituições financeiras.

                                    Sobre a FecomercioSP
                                    A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) é a principal entidade sindical paulista dos setores de comércio e serviços. Congrega 156 sindicatos patronais e administra, no Estado, o Serviço Social do Comércio (Sesc) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A Entidade representa um segmento da economia que mobiliza mais de 1,8 milhão de atividades empresariais de todos os portes. Esse universo responde por cerca de 30% do PIB paulista - e quase 10% do PIB brasileiro - gerando em torno de 10 milhões de empregos.

                                    ------------------------------------------------------------------------------------
                                    Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                     


                                    saiba mais »

                                    29/03/2017 - Zavvi Seguros participa de Assembléia do Sincor-RS

                                    No dia 7 de abril (sexta-feira), às 14h, ocorrerá a Assembléia Geral do Sincor-RS (Sindicato…

                                    O evento será realizado na sede do Sincor-RS, na Praça Oswaldo Cruz nº 15, em Porto Alegre. O Sub-Delegado Sindical, Marco Antonio de Oliveira Silva (Zavvi Seguros), junto com o Delegado Sindical, Rogério Pereira (Eduprev Corretora), de Santa Cruz do Sul, marcarão presença no evento.

                                    Durante o ato serão tratados assuntos como a apresentação do Relatório de Atividades e Prestação de Contas de 2016.


                                    saiba mais »

                                    30/03/2017 - João Marcelo Máximo é novo Presidente da ANSP

                                    João Marcelo Máximo é novo Presidente da ANSP
                                    O advogado assume a entidade no próximo triênio

                                    A Academia Nacional de Seguros e Previdência - ANSP realizou nesta quarta-feira, 29 de março de 2017, sua Assembleia Geral Ordinária para aprovação de contas e avaliação das atividades de 2016 e para eleição da nova diretoria para o próximo triênio 2017-2020.

                                    Em um ano muito produtivo, a ANSP realizou nove edições do fórum "Café com Seguro" nas praças de: São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. O empenho dos Acadêmicos em debater os temas de interesse do setor resultaram em diversas reuniões de Cátedras ao longo do ano, bem como, a edição de seis informativos "Cátedras em Movimento" e seis edições do Boletim Opinião Acadêmica, demonstrando o crescimento dos trabalhos da entidade.

                                    A ANSP também se fez presente, representada por seu presidente, diretores, e demais acadêmicos, palestrando em diversos eventos do setor, como na COPAPROSE; no tradicional Almoço Segurador - realizado pelo SINDSEGRS, entre outros.

                                    O empenho da Entidade foi reconhecido pelo Prêmio Gaivota de Ouro da Revista Seguro Total, pela Moção de Louvor entregue pelo Deputado Distrital Rodrigo Delmasso (proposta pelo Clube dos Corretores de Seguros do Distrito Federal) e o prêmio Entidade Destaque de Seguros, promovido pelo CVG-RJ.

                                    Na assembleia, foi eleita a nova diretoria liderada por João Marcelo Máximo dos Santos, advogado, ex-diretor e superintendente Substituto da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), Acadêmico da ANSP desde 2004 e membro da Associação Internacional de Direito do Seguro (AIDA). O Acadêmico Mauro César Batista, que esteve à frente da ANSP por 15 anos, foi eleito Presidente do Conselho Superior, um novo órgão do estatuto da ANSP.

                                    • ansp


                                      saiba mais »

                                      30/03/2017 - Superintendente da TOKIO MARINE é o novo presidente do SindsegSC

                                      Rogerio Spezia - Superintendente Comercial Varejo Sul da Tokio Marine
                                      Rogerio Spezia contribuirá com a entidade para fortalecer a ?instituição seguro?

                                      Atuante desde 1999 como membro do SindsegSC (Sindicato das Empresas de Seguros Privados, de Resseguros e de Capitalização do Estado de Santa Catarina), Rogerio Spezia, Superintendente Comercial Varejo Sul da Tokio Marine, tomará posse como presidente da instituição no dia 5 de abril. Em seu mandato, o executivo irá apoiar a entidade no fortalecimento da ?instituição seguro?, por meio de sua diretoria, comissões técnicas e grupos de trabalho.

                                      ?Para essa gestão, planejo complementar e harmonizar as ações do SindsegSC com as atividades da CNseg, FenSeg, FenaCap, FenaPrevi e FenaSaúde. Temos também como objetivo estreitar os laços com os consumidores e instituições que promovem a proteção da sociedade, seja na área educacional, social, institucional ou de comunicação.?, explica Spezia. A ideia é ampliar a integração entre seguradoras, corretores e segurados. ?As ações planejadas com foco em ?orientação ao mercado? buscam o entendimento e ajudarão os clientes a conhecerem melhor o setor de seguros?, conta o novo presidente do SindsegSC.

                                      Diversas iniciativas institucionais estão nos planos de Rogerio Spezia para ajudar o mercado de seguros catarinense a atravessar o momento de instabilidade no cenário econômico. Além de tratar como prioridade absoluta a cultura do seguro, a nova gestão pretende dar continuidade às ações dos antecessores; estimular uma maior aproximação das seguradoras associadas para criar uma agenda comum de trabalho; participar ativamente dos debates sobre segurança pública e ter atenção redobrada sobre Lei do Desmonte e Seguro Popular.

                                      ?Quanto maior o foco em educação, melhor o resultado em termos de conhecimento e troca de ideias com os segurados, comunidade, entidades de classe e profissionais formadores de opinião. Sendo assim, vamos promover sinergia entre estas partes para garantir o bom funcionamento da entidade e do mercado?, conclui o executivo da Tokio Marine.

                                      Anote ? Cerimônia de posse:

                                      Quando: 5 de abril de 2017

                                      Horário: 19h30

                                      Onde: Casa de Eventos Moinho do Vale

                                      Endereço: Rua Porto Rico, nº 66, Conjunto 2 ? Bairro Ponta Aguda ? Blumenau (SC)

                                      Sobre a Tokio Marine Seguradora:

                                      A Tokio Marine Seguradora S.A. é uma das maiores companhias de seguros do Brasil e do mundo. É subsidiária da Tokio Marine Holdings, o mais antigo conglomerado securitário japonês. Fundada em 1879, possui operações em 38 países e tem sua matriz mundial localizada em Tóquio, no Japão. No Brasil desde 1959, a Tokio Marine coloca à disposição do mercado nacional um amplo leque de soluções para Clientes Pessoa Física e Jurídica, por meio de uma estrutura com 72 unidades de negócios, com sucursais e escritórios em todo o País. O portfólio contempla Produtos Massificados, entre os quais seguros Automóvel, Frotas, Residencial, Pessoas, Condomínio e Equipamentos Portáteis (notebooks, aparelhos celulares, tablets, câmeras fotográficas digitais e filmadoras); e Produtos Corporativos, que inclui seguros para Pequenas, Médias e Grandes Empresas, D&O, Riscos Rurais, Habitacional, Transportes,  Empresarial, Riscos de Engenharia, Riscos Nomeados e Operacionais, Riscos de Petróleo, Garantia, Responsabilidade Civil, Obras de Arte, Eventos, Equipamentos de uso empresarial e industrial, Náutico e Aeronáutico (inclusive R.E.T.A). Em 2016, foi eleita na 8ª posição como uma das Melhores Empresas para Trabalhar, de acordo com pesquisa conduzida pelo Great Place to Work® Brasil. Para mais informações, acesse: www.tokiomarine.com.br.

                                      • tokio marine


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - O segredo do relacionamento próximo entre clientes e pequenos negócios

                                        Fábio Túlio
                                        O sonho de qualquer empreendedor é entender seu cliente a ponto de conseguir antecipar suas…

                                        Os sistemas CRM permitem gerenciar de forma automatizada informações sobre o comportamento do cliente, como seus hábitos de consumo, por exemplo. Tendo esses dados em mãos, você pode interagir de maneira mais assertiva com cada cliente, desenvolvendo um atendimento personalizado conforme suas particularidades. Mas vale ressaltar que pro bom funcionamento dessa ação, as informações sobre seus clientes devem ser atualizadas constantemente.

                                        Na medida em que as empresas vão interagindo com seus clientes elas vão obtendo mais dados e armazenando em seu sistema CRM. Essa base de informações, uma vez sistematizada e automatizada, vai definindo e aprimorando a forma de interagir com esse cliente. De outra forma, não é possível gerir todo o volume de atendimento de maneira ordenada e clara para servir aos propósitos das empresas.

                                        É possível encontrar diversos sistemas CRM desenvolvidos para atender e automatizar a demandas de qualquer tipo de empresa, inclusive a de pequenos negócios. No entanto, por mais eficazes que essas soluções possam ser, é sempre importante recordar que, sozinhas, elas não conseguem causar os efeitos esperados.

                                        Então, o que fazer?

                                        Para usuários iniciantes, e até mesmo para mais experientes, diferencias sistemas CRM de estratégias que os apoiem ainda é difícil. Por isso, muitas vezes a implantação de sistemas CRM acaba falhando.

                                        Para um sistema CRM funcionar de maneira eficiente, é preciso ter uma boa estratégia que dê suporte às informações geradas pelas soluções CRM, essa estratégia deve levar em conta a análise clara das características de seus clientes e também mercado-alvo, buscando identificar seus problemas e desafios.

                                        A estratégia CRM te auxilia a identificar o foco principal do seu negócio, que pode ser desde a produção, passando pelo próprio produto e vendas, até mesmo o atendimento. Quanto mais cedo esse foco for encontrado por você, maiores são as chances de alcançar as metas de venda e de fidelizar seus clientes. Por isso, estudar e planejar uma boa estratégia ou até mesmo contar com um parceiro que te ajude a encontrá-la, é essencial para ter sucesso na implantação de sistemas CRM.

                                        Fábio Túlio é diretor-presidente da Jiva

                                        Sobre a Jiva - www.jiva.com.br

                                        Com profissionais que acumulam mais de 25 anos de experiência, a Jiva atua no mercado de TI desde 2006 com a oferta de soluções de gestão empresarial para atender as necessidades específicas da pequena empresa.

                                        Nossa expertise e experiência possibilitam entender o dia a dia de cada negócio e desenvolver soluções diferenciadas e completas (software de gestão empresarial + serviços agregados) que promovam a evolução da gestão e da operação das pequenas empresas.

                                        De forma integrada e eficiente, as soluções Jiva proporcionam um melhor fluxo das informações entre os processos da empresa, a fim de garantir uma gestão mais segura para os nossos clientes.

                                        Nossas soluções atuam desde a realização de um diagnóstico sem custo para mensurar o nível de maturidade da gestão das empresas, o compartilhamento das melhores práticas em processos, a implantação do sistema integrado de gestão empresarial - ERP, até o acompanhamento evolutivo dessa gestão, garantindo que os benefícios sejam usufruídos e se consolidem na cultura dos clientes.

                                        Nossos números:

                                        ? Uma rede com mais de 300 colaboradores

                                        ? 22 franquias no território nacional

                                        ? Mais de 2.000 clientes usufruindo de uma gestão mais segura

                                        ? Mais de 7.000 usuários do Sistema ERP Jiva

                                        ? Movimentação de mais de R$ 14.000.000,00 em toda cadeia

                                        ------------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - O Caminho da desobediência civil está em marcha

                                        Armando Luis Francisco
                                        A opressão é a chama que apaga o estímulo. O corte na carne ? dos…

                                        Os Três Poderes estão transformando o Brasil em terra de ninguém. E eu já havia visto acontecer no passado, mas nada como agora. Nas madrugadas, quando o povo dorme o sono profundo e as Leis se criam pelos servos desse tipo de gestão noturna, quase gatuna.

                                        Os pais de filhos viciados, como exemplo, devem vigiar a casa onde moram, pois esses mesmos pródigos vendem móveis e objetos pessoais para sustentar o vício. No Brasil a coisa toda é pior do isso e os políticos interditam, por prodigalidade, todo esse povo ? gado - leiteiro e de carne macia. Eles tentam transformar até abaixo assinado para endurecer a corrupção em caminho para livrar corruptos da prisão.

                                        Enquanto os salários de juízes, legisladores e governantes são estratosféricos, a renda da população vive na cova. E o pior é que são da mesma espécie de humanos.

                                        Exemplos não faltam: Juiz que solta suposta criminosa para cuidar dos filhos, não estendível ao restante da população carcerária (Amém!). Na calada da noite a notícia do fim da desoneração tributária para conter o rombo que somente aumenta, motivado pela quebra das empresas. A mudança do regime de aposentadoria - DO POVO - que nunca mais poderão - em tese - parar de trabalhar. Políticos que tentam descriminalizar o Caixa 2, parar a Lava Jato e colocar os juízes e procuradores na berlinda da criminalização da decisão proferida. A cobrança de IOF para as Cooperativas de Crédito. Avanços conquistados a sangue, suor e lágrimas, agora são destruídos por nada. Políticos denunciados são controladores da nação. Enfim, o Executivo, Legislativo e Judiciário estão nas principais notícias desse suposto tipo de denúncia criminal.

                                        O maior imposto do mundo e o menor benefício social do planeta, dois recordes do Brasil. As castas são visíveis e maiores do que países que têm essa tradição.

                                        Mas a culpa não é somente do governo. Brasileiro tem fama de ladrão em muitos outros países. A culpa é endêmica; do povo; da educação; do jeitinho brasileiro.

                                        No seguro, por exemplo, é muito difícil identificar a fraude em um contrato que exige boa-fé, quando a população entende que fraude não é crime. Segurados que assumem a culpa em troca do pagamento de franquia. Ou que vendem os bens segurados e depois avisam a seguradora do roubo que não existiu. Ou que cortam a mão para receber o seguro. Põe fogo na casa, mentiras no questionário de risco, fraudes no DPVAT, fraudes no Seguro de Transporte, fraudes em todos os tipos de seguros.

                                        E é justamente por isso que as medidas do governo vão estimular a corrupção até de agentes públicos. O jeitinho brasileiro vai ser a nota tônica para conseguir sobreviver ao incauto governante destruidor de riquezas e patrimônios. O ciclo viciante vai ser diminuir a arrecadação e aumentar o imposto, quando deveria ser aumentar a arrecadação e diminuir tributos.

                                        Mas o futebol está em alta.

                                        A desobediência civil pode ser um caminho que os brasileiros escolham para protestar contra essa espécie de governo feudal.

                                        ?Desobediência civil, é uma forma de protesto político, feito pacificamente, que se opõe a alguma ordem que possui um comportamento de injustiça ou contra um governo[1] visto como opressor pelos desobedientes. É um conceito formulado originalmente por Henry David Thoreau e aplicado com sucesso por Mahatma Gandhi no processo de independência da Índia e do Paquistão e por Martin Luther King na luta pelos direitos civis e o fim da segregação racial nos Estados Unidos. Na eventualidade de um governo vigente não satisfazer as exigências de sua população, esta tem o direito de desobedecê-lo?.   Wikipédia

                                        Armando Luis Francisco
                                        Jornalista


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - Especialistas Dividem Opiniões Sobre Aumento De Impostos

                                        Especialistas Dividem Opiniões Sobre Aumento De Impostos
                                        ?Para a população de um modo geral isso significa a recuperação mais lenta dos empregos…

                                        ?O aumento de imposto é indispensável, por uma questão clara, o orçamento. O governo atual não pode revisar qualquer tipo de meta hoje em dia, porque jogaria a credibilidade dele no lixo. Então melhor subir a carga tributária, para atingir a meta de orçamento que foi estipulada e não voltar a tomar atitudes do governo anterior, que via a conta sem fechar e flexibilizava a meta para ficar ajustado ao momento que existia. É justamente essa atitude que o governo Temer não deve fazer. O Brasil precisa antes de tudo passar credibilidade para atrair os investidores estrangeiros neste momento de decolagem da economia e infelizmente isso significa cortar na própria carne?, diz Fernando Bergallo, Diretor de Câmbio da FB Capital.

                                        ?Este novo aumento de impostos confirma a ideia de que o brasileiro cada vez mais será obrigado a depender menos do governo e mais da sua educação financeira para guardar dinheiro, buscar bons investimentos e conseguir se sustentar na aposentadoria?, dispara André Bona, educador financeiro do Blog de Valor.

                                        ------------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - Saiba como agir em casos de abusos dos planos de saúde

                                        Saiba como agir em casos de abusos dos planos de saúde
                                        Hoje um plano de saúde é fundamental para a segurança da família brasileira. Contudo, os…

                                        Negativas dos pagamentos de Próteses, Cirurgias, Exames e Internações.

                                        Reajustes Abusivos.

                                        Cláusulas Abusivas.

                                        Reembolsos limitados e rejeitados.

                                        Quando o assunto é saúde, hospital, doença, as pessoas tende a ficar mais fragilizadas, precisam de apoio, suporte, e quando percebem que terão de enfrentar um problema com o plano de saúde, nasce um sentimento ruim, sente-se lesadas. Assim, veja como agir nesses casos.

                                        Negativa de atendimento

                                        Uma das práticas ilegais do plano de saúde é informar ao paciente que não pagará uma prótese, não permitirá uma cirurgia ou ainda, alegam custo excessivo para não autorizar que o paciente faça uma internação de emergência.

                                        A Lei diz que é obrigatória a cobertura do atendimento em casos de emergência que implicarem risco imediato de vida ou de lesões irreparáveis ao paciente, então a operadora usa prática ilegal, podendo dizer até que é má-fé.

                                        Até em planos antigos, a obrigatoriedade de cobertura de todos os procedimentos é garantida por lei, especialmente a que trata dos planos de saúde - Lei nº 9.656/98, e por súmulas do Tribunal de Justiça, que garantem o atendimento de todas as doenças listadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), inclusive o pagamento de próteses, medicamentos e materiais durante a internação.

                                        A partir de 2014 todos os planos de saúde têm obrigação de fornecer medicamentos orais para uso em casa de pacientes com câncer.

                                        Se acontecer uma dessas negativas para qualquer dessas coberturas, decisões judiciais quase que imediatas determinam que as operadoras e planos de saúde realizem os procedimentos exatamente como prescritos pelos médicos.

                                        Aumentos abusivos

                                        Em relação aos problemas com reajustes e preços das mensalidades, atualmente, o valor das parcelas é definido de acordo com a data da assinatura do contrato. Os contratos assinados até 1999 podem sofrer apenas um reajuste por ano, que será baseado em algum índice oficial de inflação. Mas, se a assinatura do contrato tiver ocorrido após janeiro de 1999, quando foi publicada a Lei dos Planos de Saúde, é a ANS a responsável por fixar o limite dos aumentos e determinar as condições para os reajustes dos planos privados.

                                        O reajuste anual tem por objetivo repor a inflação do período nos contratos de planos de saúde. Mas, o valor aplicado tem sido geralmente maior do que a inflação ao consumidor medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor - Amplo), causando ônus injusto aos consumidores.

                                        Nos tribunais, as decisões têm proibido tais aumentos e obrigado às operadoras a usarem apenas o índice calculado pela ANS, além de determinar a devolução dos valores pagos a mais.

                                        Os idosos têm sido vítimas frequentes dos aumentos abusivos dos planos de saúde, em valores muito além do estipulado em contato. Sob o ?argumento? de que, com o aumento de idade, os serviços encarecem por conta dos problemas que começam a surgir.

                                        Nesses casos os tribunais têm amplamente rechaçado e dado ganho de causa ao consumidor injustiçado, contando inclusive com o Estatuto do Idoso, que entrou em vigor em 2004, e que proíbe o plano de saúde cobrar a mais do consumidor com mais de 60 anos.

                                        Sinistralidade

                                        Outro problema comum é o encarecimento do plano de saúde por sinistralidade. Na prática, quanto mais a pessoa usa os serviços a que tem direito, mais prejudicada ela é. A lógica das operadoras é cobrar mais por quem usa o plano, sem que haja uma demonstração clara dos custos que originaram a cobrança. Tal postura é ilegal e também tem sido derrubada pelos juízes.

                                        Todos esses abusos cometidos pelas operadoras de planos de saúde podem ser resolvidos por meio de ações judiciais, temos tido muitas experiências positivas em nosso escritório, pois além de um dedicado trabalho jurídico é muito satisfatório poder trazer tranquilidade aos consumidores que precisam de amparo médico.

                                        Gilberto de Jesus da Rocha Bento Júnior é advogado, contabilista e sócio da Bento Jr. Advogados. Especializado em direito tributário, direito empresarial, direito processual, empreendedorismo e direito constitucional.

                                        ------------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - Os pilares da educação financeira

                                        Os pilares da educação financeira
                                        Com a economia instável e o país passando por um momento financeiro delicado, muitas pessoas…

                                        É preciso ter discernimento para ganhar, gastar, poupar e investir o dinheiro da melhor forma possível. É saber como agir e o que fazer com o dinheiro. Essa matéria deve ser aprendida desde a infância, assim as crianças de hoje já crescem com a responsabilidade financeira na cabeça, e, amanhã, se tornam adultos mais financeiramente educados, ou seja, sabendo utilizar melhor seus recursos.

                                        De acordo com a Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o percentual de famílias endividadas e inadimplentes cresceu na passagem de janeiro para fevereiro. O número de famílias com dívidas passou de 55,6 em janeiro para 56,2% em fevereiro. O estudo mostra que também aumentou o percentual de famílias que não conseguirão pagar suas dívidas: saltou de 9,3% para 9,8% no mesmo período.

                                        Um dos principais instrumentos para uma educação financeira eficaz é o planejamento. Por meio dele é possível definir objetivos, prioridade e fixar metas de curto, médio e longo prazos, adequando seu padrão de vida e limitando gastos à renda familiar. Claro que exige disciplina, desapego e desprendimento, pois muitas vezes é necessário cortar os passeios de fim de semana, a viagem de férias, a roupa nova enfim, mas o resultado vale a pena. Alguns pilares permeiam o sucesso da educação financeira: identificar os gastos mensais, fixos e variáveis; não gastar mais do que recebe; identificar e banir gastos desnecessários; e não assumir dívidas que não conseguirá pagar.

                                        Outro destaque é a confecção de uma planilha, ela ajuda na hora de comparar a receita e a despesa, mês a mês. Com isso, é possível ter noção de como está o andamento das finanças, se está conseguindo equilibrar as contas e sair do vermelho. O endividamento traz consequências como perda de emprego; venda de bens; falta de dinheiro para necessidades básicas; crédito a juros altos, no caso de bancos, entre outras. É sempre importante lembrar que nas cooperativas de crédito as taxas de empréstimo, financiamento, cartão de crédito e outros produtos é bem inferior ao sistema financeiro tradicional, ou seja, uma opção mais acessível para quem quer resolver pendências financeiras.

                                        O objetivo de uma cooperativa de crédito é defender a economia individual dos seus sócios, que são os verdadeiros donos da cooperativa. Justamente por não visar lucro, as cooperativas conseguem oferecer produtos e serviços com taxas diferenciadas. Depois que sanar as dívidas, é importante pensar em uma reserva financeira. Com o orçamento equilibrado, é hora de poupar. O ideal é destinar 10% de sua renda para algum ripo de aplicação como: rdc, renda fixa, CDBs, previdência privada ou renda variável, para que, havendo necessidade, tenha de onde prover recursos.

                                        *CEO da UNICRED do Brasil

                                        ------------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - 5 dicas para o empreendedor se preparar para a retomada do crescimento

                                        5 dicas para o empreendedor se preparar para a retomada do crescimento
                                        Especialista em expansão de negócios recomenda alguns passos para manter a empresa em aclive em…

                                        Ao que parece o pior da tempestade econômica está passando, no entanto, a expectativa é que o cenário de recessão vivido nos últimos dois anos perca força e a economia volte a crescer. Se por um lado ainda não é possível comemorar, por outro, é hora de arregaçar as mangas, programar e se antecipar estrategicamente para o ciclo de crescimento que está por vir.

                                        Será que as empresas estão preparadas? Mesmo com um cenário incerto, o número de negócios no setor de franquias aumentou no último ano. É o que mostra o levantamento feito pela ABF ? Associação Brasileira de Franchising. Este mercado cresceu 8,3% na receita em relação a 2015, e o faturamento do setor saltou de R$ 139,593 bilhões para R$ 151,247 e número de unidades supera 142 mil. A projeção para esse ano é crescer entre 7 a 9%. São Paulo é a cidade que mais concentra redes franqueadoras com 53% da preferência, atrás do Rio com 11%, Paraná com 8%, Minas Gerais com 6%, Rio Grande do Sul com 5%.

                                        Para auxiliar empreendedores veteranos e também os aspirantes no mercado, Samantha Pacheco, gerente de expansão de franquias da Especialista do Lar, do Grupo E-Lar, com expertise no segmento de franchising desde 2007, dá dicas de como o empresário pode planejar a sua empresa e o que deve priorizar, desde agora, para a retomada de crescimento no País.

                                        1. Mantenha o controle dos principais indicadores financeiros: se você ainda não organizou sua empresa nesse sentido, você está pilotando um avião sem ter um painel de controle que indique a posição e velocidade. Se você já tem esse controle, não é hora de relaxar. Quando as coisas começarem a melhorar no País, esses indicadores mostrarão muito mais do que apenas resultados, eles podem te ajudar a perceber mudanças no comportamento dos seus clientes e, talvez, se antecipar a alguma nova necessidade do seu público-alvo.

                                        2. Use a tecnologia a seu favor: ela está em tudo o que fazemos e transforma a forma de nos relacionar com o mundo, inclusive na maneira como consumimos. O empreendedor pode e deve pensar ?Como a tecnologia pode melhorar meu negócio??. Atualmente existem diversos recursos que podem ajudar a otimizar, agilizar o atendimento ao cliente e aumentar os resultados, como a ferramenta ERP - Enterprise Resource Planning, que é um sistema de gestão empresarial. O custo dessas plataformas tem caído bastante, pois a concorrência aumentou. Basta pesquisar um pouco que você poderá encontrar excelentes soluções para sua empresa.

                                        3. Mantenha-se próximo do seu cliente: parece óbvio, mas é normal que o empreendedor fique tão envolvido nos problemas do dia-a-dia que se esqueça do foco principal, o cliente. Lembre-se da frase de Darwin, ?Não é o mais forte que sobrevive, (...) mas o que melhor se adapta às mudanças.? Somente interagindo com o seu cliente que será possível criar vínculos. É importante entender o que ele precisa, como consome seu produto ou serviço e, principalmente, como ele gostaria de consumir.

                                        4. Treine e valorize seus colaboradores: a pior coisa que o empreendedor pode fazer é negligenciar seus colaboradores, pois são eles que estão na linha de frente, em contato direto com seu cliente. Nem todo treinamento precisa ser terceirizado. Você pode desenvolver o conteúdo que deseja pesquisando na internet e apresentar à sua equipe em treinamentos relâmpagos de 15 ou 20 minutos por dia. Apresente um conteúdo de forma objetiva, e caso se trate de uma nova atitude a ser assimilada pela equipe, monitore o quanto eles estão colocando em prática. Seja qual for o formato que você adotar, capacite, treine, motive e valorize seu colaborador. Quanto mais ele amar a sua empresa, melhor ele irá tratar o seu cliente.

                                        5. Entenda sobre pessoas: Simon Sinek, autor do livro ?Líderes Se Servem por Último?, tem uma palestra que você pode encontrar facilmente no Youtube chamada ?Se você não entende de pessoas, você não entende de negócios? (em inglês: If You Don?t Understand People, You Don?t Understand Business) que traz uma reflexão interessante sobre como nos conectamos com as pessoas por meio de nossas crenças e valores, e que isso é determinante para confiar mais em algumas pessoas do que em outras. Parece simples, porém exigirá um forte exercício de auto-conhecimento. Se você deseja que a sua empresa aproveite a novo período de crescimento econômico que está por vir, você também precisará estar preparado para atender um mercado cada vez mais exigente e um consumidor cada vez mais informado. Muito mais que oferecer um produto de qualidade é necessário estabelecer uma relação de CONFIANÇA.


                                        ------------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - São Paulo sediará terceira edição de seminário sobre Responsabilidade Civil

                                        São Paulo sediará terceira edição de seminário sobre Responsabilidade Civil
                                        Com o objetivo de incentivar a continuidade dos estudos relativos aos riscos complexos que afetam…

                                        Em sua terceira edição, o evento contará com seis palestras, que irão abordar temas relacionados a tecnologia, legislação e utilização de novos projetos e serviços, como drones, responsabilidade sem danos, recall, desvio produtivo do consumidor, biotecnologia de monitoramento ambiental e Política Nacional de Resíduos Sólidos.

                                        Os palestrantes, em sua maioria, são profissionais vinculados a grandes centros universitários e de pesquisas científicas do País.

                                        O advogado e coordenador do evento, Walter Polido, afirma que a união entre a comunidade científica e o mercado de seguros é muito utilizada em outros países e acredita que o modelo deve ser implantado no Brasil. ?Trazer a academia científica para dentro do setor de seguros auxilia na busca pela melhoria dos conceitos de subscrição e do gerenciamento de riscos vários?, afirma.

                                        O investimento é de R$ 500,00 e os interessados podem se inscrever pelo www.funenseg.org.br, onde mais informações encontram-se disponíveis.

                                        ------------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                         


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - Acontece hoje a entrega do 14º Prêmio Segurador Brasil

                                        Acontece hoje a entrega do 14º Prêmio Segurador Brasil
                                        O Prêmio Segurador Brasil 2017 será entregue nesta quinta-feira, 30, em São Paulo. O responsável…

                                        Em sua 14ª edição, o prêmio classifica as empresas do segmento de seguros nas Categorias ?Melhor Desempenho? (conglomerados de médio e grande porte, respectivamente com faturamento abaixo e acima de R$ 2,5 bilhões), ?Liderança de Mercado? e ?Maior Crescimento de Vendas?. Os estudos, num comparativo entre os períodos de 2015 e 2016, foram encaminhados aos presidentes e principais dirigentes das seguradoras das empresas classificadas, reforçando o sinônimo de credibilidade e transparência da premiação.

                                        Na 14ª edição da premiação, com a elaboração das análises e estudos sob a responsabilidade da Silcon Estudos Econômicos, o Prêmio Segurador Brasil adotou uma metodologia diferente dos anos anteriores para seleção das melhores empresas do mercado em mais de 30 ramos de atividades, além dos resultados constituídos por Seguros globais, Capitalização, Previdência Privada e Resseguros. ?Os avanços e a rápida modernização do setor convergindo para o mercado internacional exigem critérios mais severos, capazes de identificar os destaques do mercado: as empresas que se sobressaem pela qualidade da gestão e estratégia, que se refletem nos seus resultados. Por principio, foram eliminadas da análise as empresas que apresentaram regime de run off, aquelas que iniciaram seus negócios em 2 016 ou apresentaram atividade eventual?, informa o economista Claudio Contador, Ph.D, responsável pela Silcon Estudos Econômicos.

                                        Toda a análise que norteou a seleção das empresas ? e que indicou as empresas como vencedoras ? foi fundamentada nas estatísticas disponíveis no site da Susep (SES), em 8 de fevereiro de 2017, de acesso público.

                                        O Prêmio Segurador Brasil avalia e reconhece os Melhores Desempenhos das seguradoras (resultados globais e por ramos), Previdência Privada, Capitalização e Resseguradoras Locais, além da Liderança de Vendas e Maior Crescimento em todos os segmentos. A indicação técnica dos premiados (melhor desempenho, liderança e maior crescimento de vendas) é baseada na análise elaborada pela equipe de economistas e estatísticos da Silcon Estudos Econômicos Ltda./C.R. Contador & Associados, sob liderança do economista Claudio Contador, Ph.D, um dos mais respeitados do setor.

                                        Serviço:

                                        O que: Entrega do Prêmio Segurador Brasil

                                        Quando: 30 de março

                                        Onde: Edifício Itália (salão nobre de eventos)

                                        ------------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - CBMA promoverá Seminário de Seguro & Marítimo

                                        CBMA promoverá Seminário de Seguro & Marítimo
                                        Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem (CBMA) promoveráno próximo dia 07 de abril, a partir…

                                        Programação

                                        14h00|14h50

                                        PAINEL: Cláusula Compromissória nas Apólices de Grandes Riscos

                                        Moderadora: Camila Mendes Viana Cardoso ? Kincaid | Mendes Vianna Advogados.

                                        Expositor: Daniel Chacur de Miranda ? Tavares Advogados.

                                        Debatedor: Carlos Zoppa ? Terra Brasis Resseguros S/A.

                                        Debatedora: Marcia Takakaura ? Metlife.

                                         

                                        14h50|15h40

                                        PAINEL: Transmissibilidade de Cláusula Compromissória na Subrogação Securitária

                                        Moderador: André Tavares ? Tavares Advogados.

                                        Expositor: Pablo Hanna ? Kincaid | Mendes Vianna Advogados

                                        Debatedor: Raphael Pister Martins ? Swiss Re Corporate Solucions Brasil Seguros S/A.

                                        Debatedor: Daniel Curi ? IRB ? Brasil Resseguros S/A.

                                        15h40 - 16h10 | Coffe-Break

                                        16h10|17h00

                                        PAINEL: Ação Direta e/ou Denunciação contra Seguradora de RC/P&I e Cláusula Compromissória na Apólice ou nas Regras.

                                        Moderador: Fabiano Catran ? Unimed Seguros

                                        Expositora: Fernanda Medina Pantoja ? Tavares Advogados.

                                        Debatedor: Ricardo Bechara - Cnseg

                                        Debatedor: Ricardo Martins ? Representações Proinde Ltda.


                                        Serviço:  

                                        Inscrições e informações: eventos [AT] cbma [DOT] com [DOT] br - (21) 2514-1214/2514-1209 

                                        Investimento: Gratuito

                                        Local: CBMA 
                                        Endereço: Associação Comercial do Rio de Janeiro Rua Candelária, 9 ? auditório do 12º- Centro - Rio de Janeiro/RJ


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - Lei De ?Repatriação? ? Brasileiro Não Quer Trazer O Dinheiro De Volta Para O Brasil, Diz Especialista

                                        Lei De ?Repatriação? ? Brasileiro Não Quer Trazer O Dinheiro De Volta Para O Brasil, Diz Especialista
                                        ?A maioria dos nossos clientes regularizará, mas não repatriará o dinheiro?, explica Fernando Bergallo, Diretor…

                                        A comentada lei de repatriação que está em vigor desde 2015 e deve ter sua segunda rodada para os brasileiros que não conseguiram repatriar o capital, está com sua nomenclatura errada. Após o brasileiro pagar uma multa de 15% por não ter declarado e mais 15% de imposto, a pessoa não é obrigada a trazer o dinheiro de volta para o Brasil, diferentemente do que está sendo divulgado. ?A maioria dos nossos clientes regularizará, mas não repatriará o dinheiro. Eles acreditam que é melhor estar em consonância com a legislação, porém, ainda acreditam que deixar os recursos em outros países ainda é mais seguro?, explica Fernando Bergallo, Diretor de Câmbio da FB Capital.

                                        A nova lei inclui o crime de lavagem de dinheiro, além de evasão de divisas e sonegação fiscal. Entretanto, outros crimes não estão cobertos. ?O brasileiro precisa preencher a DECART (Declaração de Regularização Cambial e Tributária) e assinar que está ciente que se no futuro for descoberto que a origem dos recursos é fruto de outros crimes, como tráfico e contrabando automaticamente o benefício é suspenso e este responderá na justiça?, ressalta. Países como Itália e Turquia fizeram legislações semelhantes e conseguiram regularizar US$ 100 bilhões e US$ 40 bilhões, respectivamente.

                                        Sem a obrigatoriedade, é importante para a economia brasileira ter o dinheiro que está no exterior novamente em território brasileiro. Na primeira rodada a repatriação teve um sucesso mais do que esperado pelo governo sendo arrecadado R$ 50,9 milhões, valor acima da meta estipulada pelo Ministério da Fazenda, mesmo com o descrédito que existia com o programa. "Muitos clientes tinham dúvida se a repatriação funcionaria, se realmente os valores seriam tributados, mas como a adesão foi grande e teve um enorme sucesso com a arrecadação para o governo, até ultrapassando a meta, a consulta e procura dos clientes tem sido maior do que ocorreu na última vez", ressalta Bergallo

                                        A multa/imposto na alíquota de 30% é considerada alta por aqueles que possuem dinheiro fora. A pessoa que tem US$ 1 milhão na Suíça terá que pagar US$ 300 mil, ou seja, R$ 900 mil de uma só vez. Porém, o investidor encontrou uma alternativa. ?O que temos observado na nossa carteira de clientes é a repatriação apenas do valor a ser pago. O brasileiro abre mão de 30% do seu patrimônio no exterior para ter sua situação fiscal regularizada?, finaliza Bergallo.

                                        Sobre a FB Capital

                                        Presente no mercado há mais de 10 anos, a FB Capital possui uma estrutura para atendimento e intermediação de operações de câmbio líder em seu ramo de mercado de intermediação de imóveis além de ser especialista em operações financeiras.

                                        Com mais de 80 parceiros no segmento imobiliário e com uma carteira de mais de 5.000 clientes, a FB Capital fornece serviço de consultoria e intermediação em operações de câmbio financeiro ou comercial e já enviou recursos para a compra de mais de 1.500 imóveis nos Estados Unidos.

                                        A FB Capital realiza mais de duas mil operações de câmbio anualmente e possui uma intermediação superior a US$ 100 milhões por ano, atuando em mais de 120 cidades do Brasil, distribuídas em 20 estados. Sua representatividade internacional também é significativa, realizando o envio de remessas para mais de 25 países.

                                        ------------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - Descubra os três passos que podem te tornar rico

                                        Descubra os três passos que podem te tornar rico
                                        Coach financeiro explica o que é realmente ser rico e dá dicas de como ajustar…

                                        O sonho da maioria dos brasileiros é atingir a riqueza, mas poucos realmente tomam as medidas financeiras necessárias para isso. Segundo uma pesquisa realizada pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), em que analisa o conhecimento de conceitos financeiros, comportamentos e as atitudes das pessoas com relação ao seu dinheiro de 30 países, o Brasil ficou entre os piores colocados. Além disso, uma outra pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), afirma que 8 em cada 10 brasileiros não sabem controlar seus gastos.

                                        Segundo o coach financeiro, Robson Profeta, infelizmente, os brasileiros não possuem nenhuma base de educação financeira e a grande maioria sequer consegue gastar menos do que ganham. ?Muito se fala em ficar rico e ter muito dinheiro, mas há uma diferença. Ter muito dinheiro não é ter riqueza, se você possui também muitas dívidas. Riqueza é o poder que você tem de receber uma renda de um lugar - um patrimônio - mas que não necessariamente você precise trabalhar. Você pode até trabalhar, mas por hobbie e não por necessidade. E isso só se atinge com a independência financeira, que não acontece da noite pro dia?, afirma.

                                        Robson exemplifica o que é independência financeira: ?Vamos supor que você precise de 5 mil reais para viver e que você tenha acumulado ao longo da sua vida 1 milhão de reais. Esse 1 milhão você colocou em uma aplicação que rende 0,5% ao mês, já líquido de inflação, ou seja, 0,5% de um milhão são 5 mil reais. Então, significa que existe algum patrimônio que está pagando para você o quanto você precisa de renda para sobreviver. Isso é independência financeira. É se organizar financeiramente ao ponto de não precisar mais trabalhar. E essa organização começa em como você vai fazer para poupar aquele 1 milhão de reais?, explica o coach.

                                        O especialista acrescenta que a chave da independência financeira é descobrir qual é o seu número para sobrevivência. ?Quanto você precisa para viver bem e confortavelmente? Para poupar esse dinheiro há diversas formas de investimentos, cortes de gastos que podem ser feitos e substituições de métodos de financiamento. Mas tudo começa com a organização das finanças e, principalmente, das dívidas, para começar a quitá-las. Não é um processo rápido, mas não significa que seja difícil, muito menos impossível?, comenta.

                                        Robson, que trabalha na área financeira há 25 anos, ao longo do seu trabalho pode perceber que existem três grupos de pessoas. ?O primeiro grupo, ganhando bem ou mal, se endivida e gasta mais do que ganha. O segundo grupo, que inclui a maioria dos brasileiros, também ganhando bem ou mal, consome quase tudo o que ganha. E o terceiro grupo, composto de um número pequeno de pessoas, tem realmente um padrão de comportamento financeiro diferente e são bem sucedidas. E, o mais interessante, é que boa parte dessas pessoas que hoje são bem sucedidas financeiramente, não começaram já sendo ricas. É uma questão de hábito e consistência, que um dia acaba trazendo o retorno que você quer?, argumenta.

                                        O coach revela 3 passos simples para começar a trabalhar a sua independência financeira. Confira:

                                        1. Descubra qual é o seu número: ?Se você não sabe qual o seu caminho financeiro, você só está ganhando e gastando. E com isso, cria-se um péssimo hábito, que é quando se tem um aumento de salário aumenta-se, também, o custo de vida, que é o pior erro que se pode cometer financeiramente. Quando você investe, você não está deixando de gastar, você só está levando uma vida mais regrada e com foco no futuro, na sua independência financeira?, diz Robson.

                                        2. Se conheça: ?Existem quatro etapas para o autoconhecimento, que é muito importante no processo de educação financeira, pois dependente inteiramente do quão motivado você está. Descubra qual é o seu real talento, as habilidades que você adquiriu ou precisa adquirir ainda para chegar aonde quer, sua hierarquia de valores (quais são os mais e menos importantes) e conheça todas as suas inteligências. Quando você conhece todos esses itens, você tem o autoconhecimento e uma poderosa ferramenta para ficar rico?, explica.

                                        3. Faça uma planilha de gastos: ?Ter controle financeiro é muito importante e para isso, é preciso fazer uma planilha. Não gastar mais do que ganha é óbvio - embora muitos não o façam - mas você também precisa entender porque você gasta mais do que ganha e o que tem que fazer para reverter essa situação. Não adianta ter dinheiro e ter dívidas. Além disso, a planilha ajudará a organizar as suas prioridades financeiras e a visualizar o que precisa ser cortado?, conclui Robson.

                                        ------------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - Usuários de planos de saúde dão nota boa para os hospitais, revela novo estudo da CVA Solutions

                                        Usuários de planos de saúde dão nota boa para os hospitais, revela novo estudo da CVA Solutions
                                        · Os destaques ficaram para os hospitais Sírio-Libanês, Einstein, Rede D´Or e Hospital das Clínicas…

                                        · Hospitais com acreditação de excelência são melhores avaliados pelos pacientes

                                        Os usuários de planos de saúde dão nota boa (8,05) aos hospitais brasileiros e quase 45% das pessoas não relataram problemas gerais após serem atendidas nesses estabelecimentos. Isso é o que revela um estudo inédito da CVA Solutions, que ouviu 5.260 pessoas com planos de saúde e que usaram hospitais nos últimos 12 meses. A renda média familiar desses usuários é de cerca de R$ 5 mil e os planos de saúde cobriram as despesas hospitalares para quase 75% dos entrevistados. O estudo foi finalizado em novembro de 2016 e foram citados mais de 140 hospitais de todo o país entre particulares e públicos.

                                        O Hospital Sírio-Libanês foi apontado pelos entrevistados como o melhor Valor Percebido (custo-benefício) e o com a maior Força da Marca. O Einstein conquistou a segunda posição e os hospitais da Rede D´Or ficaram em terceiro lugar. O Hospital das Clínicas de São Paulo foi o único público que se destacou, com a quarta colocação no ranking em Força da Marca e em Valor Percebido.

                                        O Brasil possui mais de 6 mil hospitais, sendo que os 80 hospitais associados a ANAHP (Associação Nacional de Hospitais Privados) respondem por quase a metade (47%) do gasto privado com hospitais, vindo dos planos de saúde ou diretamente dos consumidores. Os hospitais que possuem acreditação de excelência são considerados os melhores pelos pacientes. De acordo com o estudo, 35% dos entrevistados têm plano de saúde Unimed, 12,6% Bradesco Saúde, 11,6% Amil, 4,7% Sulamérica, 3,3% Hapvida, 3,3% Intermédica e demais planos.

                                        Para Sandro Cimatti, sócio-diretor da CVA Solutions, ?a percepção de qualidade é fortemente afetada pela soma dos tempos de espera. Contribuem muito para a satisfação do usuário informações constantes sobre o diagnóstico, medicação, procedimentos e os próximos passos no tratamento. Além da atenção acolhedora e humanizada ao paciente e seu acompanhante?, observa.

                                        Essa é a primeira edição do Estudo Hospitais da CVA Solutions. O estudo, que avalia o Valor Percebido (relação custo-benefício percebido por seus clientes) e a Força da Marca (a atração menos rejeição perante clientes e não clientes) dos vários hospitais citados pelos entrevistados, mede a posição frente a concorrência e diagnostica possibilidades de criação de vantagem competitiva sustentável.

                                        Motivos da utilização dos Hospitais

                                        Os principais motivos que levam as pessoas a procurarem um hospital são emergências ou acidentes (36,8%), seguido por consultas ou exames (35,3%), cirurgia (14,8%) e parto (4,8%). O Pronto Atendimento (atendimento de emergência) é responsável por quase 60% da procura hospitalar, o que gera altos custos aos hospitais.

                                        Na opinião de Sandro Cimatti, ?existe grande incidência de uso do pronto atendimento, que é uma forma mais cara de atendimento para os planos de saúde. Isto se deve ao fato dos pacientes encontrarem nessa modalidade uma alternativa rápida de atendimento, já que o agendamento normal de consultas ou exames é percebido como muito lento e burocrático?.

                                        Os entrevistados da pesquisa afirmam escolherem o hospital dentro das seguintes prioridades: cobertura pelo plano de saúde (44,1%), localização (32,6%) e recomendação do médico (26,2%).

                                        Nota boa entre 46 setores da economia

                                        O segmento de hospitais recebeu uma nota boa, 8,05 (em uma escala de 1 a 10), entre os 46 setores da economia pesquisados pela CVA. A nota é superior à de laboratórios de análises clínicas, clínicas veterinárias, planos odontológicos e planos de saúde. Os principais pontos analisados nos serviços hospitalares foram: atendimento médico, serviços/hotelaria, imagem da marca, recepção, atendimento da enfermagem, consultas e exames, alta médica, tempo de espera no hospital e custos em geral.

                                        O Valor Percebido para os setores pesquisados se baseia na nota de custo-benefício percebido e tem como melhor segmento o de Forno Micro-ondas com nota 8,87 e pior o de telefonia celular, com 5,84.

                                        Força da Marca

                                        O hospital com maior Força da Marca (atração menos rejeição perante clientes e não clientes) é o Sírio-Libanês com 8,7 %. Na segunda posição vem o Hospital Israelita Albert Einstein, seguido por hospitais da Rede D´Or, Hospital das Clínicas de São Paulo e Hospitais da Unimed.

                                        Valor Percebido

                                        O melhor Valor Percebido (custo-benefício percebido pelos clientes) entre os hospitais foi atribuído ao Hospital Sírio-Libanês, com índice 1,13 (worldclass), seguido pelo Einstein, hospitais da Rede D´Or, Hospital das Clínicas de SP e Hospital São Camilo.

                                        Os melhores hospitais citados pelos entrevistados são os que conseguem garantir qualidade. ?Os serviços hospitalares envolvem grande complexidade de múltiplos serviços e coordenação entre eles. Garantir a qualidade é muito importante para o paciente. A melhor forma de garantir a qualidade dos serviços é fazendo com que o hospital tenha acreditação de excelência (ONA III, ACI, JCI ou NIAHO) realizada através de empresas independentes? comenta o sócio-diretor da CVA Solutions.

                                        Redes de Hospitais

                                        Nos últimos anos houve um movimento de consolidação de mercado, onde vários hospitais foram comprados, tornando-se parte de grupos fortes e bem estruturados. Os principais grupos hospitalares são a Rede D´Or (São Luiz, Barra e outros), Rede Ímpar (Hospital 9 de Julho, Santa Paula e outros), Vita, além dos hospitais dos planos de saúde, como Unimed, Amil, Hapvida e NotreDame-Intermédica.

                                        Ranking: Valor Percebido e Força da Marca ? 2016 

                                        Valor Percebido (custo-benefício percebido): 1º Sírio-Libanês, 2° Einstein, 3º Rede D´Or, 4º Hospital das Clínicas SP, 5º São Camilo, 6º Vita, 7º Beneficência Portuguesa SP, 8º Rede Ímpar, 9º Amil, 10º Hapvida.

                                        Força da Marca (% Melhor hospital ? % Pior hospital): 1º Sírio-Libanês, 2° Einstein, 3º Rede D´Or, 4º Hospital das Clínicas SP, 5º Unimed, 6º Beneficência Portuguesa SP, 7º Rede Ímpar, 8º Vita, 9º São Camilo, 10º Hapvida.

                                        CVA Solutions e Metodologia

                                        A CVA Solutions (CustomerValueAdded) está há 16 anos no mercado brasileiro e 21 anos nos Estados Unidos. A empresa é uma subsidiária da CVM Inc., empresa criada nos Estados Unidos, em 1996, pelo engenheiro Ray Kordupleski. A CVM Inc. conta com seis escritórios associados em todo o mundo e atende a mais de 30 corporações internacionais. No Brasil, a CVA Solutions atende a empresas como Amil, Boticário, Whirlpool, Porto Seguro, SulAmérica, Fleury Medicina Diagnóstica, Dasa, Claro, Oi, International Paper, Daimler Chrysler, Philips, Colgate, Hotéis Atlântica, Natura, Banco Santander, Bradesco e Itaú.

                                        A CVA Solutions é uma empresa especializada em ajudar seus clientes a criar vantagem competitiva sustentável, através da melhora do Valor Percebido em toda a cadeia de valor. A empresa pesquisa, analisa e indica os caminhos que levarão ao aumento do market share e da rentabilidade do cliente.

                                        O trabalho baseia-se na metodologia criada por Ray Kordupleski, capaz de medir e gerenciar diversos atributos de valor presentes no processo de decisão de compra e experiência de consumo de qualquer tipo de produto ou serviço.

                                        Desta forma, além de medir os atributos de valor e identificar aqueles que têm o maior impacto, do ponto de vista do cliente, também se promove uma integração entre as medidas de valor percebido pelo cliente e os processos internos da empresa, possibilitando um gerenciamento mais eficaz.

                                        ------------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                         


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - TOTVS disponibiliza emissor fiscal gratuito para micro e pequenas empresas

                                        TOTVS disponibiliza emissor fiscal gratuito para micro e pequenas empresas
                                        Portal é uma opção mais simples e amigável aos serviços oferecidos atualmente e ajudará a…

                                        Para ajudar, cada vez mais, as micro e pequenas empresas a se adequarem à legislação brasileira e se tornarem competitivas, a TOTVS lançou o Emissor Fiscal Fly01. A ferramenta é gratuita e possibilita a emissão de Nota Fiscal eletrônica (NF-e) e Nota Fiscal de Serviços eletrônica (NFS-e) em uma única plataforma - diferente das outras soluções de mercado. O objetivo é apoiar a grande parte dos 19 milhões de negócios presentes no Brasil, segundo estimativas do Empresômetro MPE, dos mais variados setores de atuação da economia que precisarem emitir notas fiscais de forma bastante simples.

                                        Além de disponibilizar o serviço em um portal com interface amigável e sem burocracia, a ferramenta da TOTVS também permite aos usuários cadastrar clientes e fornecedores diretamente na ferramenta, simplificando ainda mais a emissão de notas e cumprindo as obrigações fiscais sem perder tempo.

                                        Mais do que isso, ao possibilitar a emissão de NFS-e e NF-e na mesma ferramenta, a TOTVS ajudará pequenos estabelecimentos, que precisam emitir notas fiscais de venda e de serviços, como um salão de beleza, por exemplo, a fazerem isso em uma plataforma única. Isso facilitará a rotina de um empreendedor que ainda não possui um sistema de gestão ou que necessita emitir uma nota que seu sistema não atenda.

                                        ?A versão gratuita ajudará os pequenos estabelecimentos a cumprirem as obrigações fiscais sem custo. Isso contribui para a sustentabilidade e para o crescimento dos negócios, além do fortalecimento do ambiente de empreendedorismo brasileiro?, afirma Eros Jantsch, vice-presidente de Micro e Pequenos Negócios da TOTVS.

                                        O Emissor Fiscal Fly01 permite a emissão de até 80 NF-e ou NFS-e, número muito superior à média mensal dos estabelecimentos de pequeno porte. O portal ainda traz um guia passo a passo, ou seja, o processo de emissão das notas terá uma ajuda assistida do começo ao fim ? uma funcionalidade única no mercado -, simplificando ainda mais o uso do portal. E mais do que ajudar os micro e pequenos estabelecimentos a estarem em compliance com o Governo, a plataforma da TOTVS também possibilita a aquisição de ferramentas complementares e acessíveis financeiramente para uma gestão mais detalhada, facilitando, assim, o controle da operação conforme o crescimento do negócio.

                                        Juntamente com o lançamento, a TOTVS irá disponibilizar informações úteis e conteúdos sobre o mercado de atuação dos clientes que se cadastrarem na ferramenta. Para utilizar o Emissor Fiscal Fly01, basta se registrar na plataforma pelo site: www.totvs.com/store/produto/emissor-fiscal-fly01.

                                        Sobre a TOTVS

                                        Provedora de soluções de negócios para empresas de todos os portes, atua com softwares de gestão, plataformas de produtividade e colaboração, hardware e consultoria, com liderança absoluta no mercado SMB na América Latina. Com mais de 50% de marketshare no Brasil, ocupa a 21ª posição de marca mais valiosa do país no ranking da Interbrand. A TOTVS está presente em 41 países com uma receita líquida de mais de R$ 2 bilhões. No Brasil, conta com 15 filiais, 52 franquias, 5 mil canais de distribuição e 10 centros de desenvolvimento. No exterior, conta com mais 7 filiais e 5 centros de desenvolvimento (Estados Unidos, México, China e Taiwan). Para mais informações, acesse o website www.totvs.com.

                                        ------------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - Portadores De Doenças Graves Podem Ter Garantia Financeira Por Meio De Seguro Criado Pela American Life

                                        Portadores De Doenças Graves Podem Ter Garantia Financeira Por Meio De Seguro Criado Pela American Life
                                        Associado ao Seguro de Vida ou Seguro contra Acidentes Pessoais, o American Life Doenças Graves…

                                        Ninguém quer ficar doente. Porém, nem sempre é possível controlar algumas situações. Quando aparece uma doença grave, logo bate o desespero. Qual o melhor tratamento? Será que o médico é especialista no assunto? Quais as chances de recuperação? E como fica a família se algo der errado? As perguntas são inúmeras e as preocupações só aumentam.

                                        Pensando nesses cenários, a American Life (www.alseg.com.br), tradicional seguradora brasileira há mais de 20 anos no mercado, criou o American Life Doenças Graves, seguro que oferece uma garantia financeira àqueles que descobrem, por meio de um diagnóstico, doenças de alto risco. De acordo com Pedro Pereira de Freitas, CEO da American Live, o American Life Doenças Graves é um importante complemento para trazer ainda mais tranquilidade para os colaboradores das empresas, por exemplo.

                                        Quando uma empresa contrata os Seguros de Vida ou de Acidentes Pessoais da American Life, pode também oferecer aos seus colaboradores o American Life Doenças Graves, um produto que garante ao segurado um fôlego financeiro para ser usado em consultas com médicos especializados ou tratamentos mais avançados.

                                        A cobertura do American Life Doenças Graves abrange os seguintes problemas:

                                        - Acidente Vascular Cerebral (AVC)

                                        Estão cobertas, para o titular do seguro, as isquemias (falta de sangue no cérebro) ou hemorragias cranianas com duração superior a 24 horas com sequelas neurológicas. Devem ser comprovadas por laudo médico de um neurologista e exames complementares.

                                        - Angioplastia

                                        Está coberta, para o titular do seguro, colocação de Stent (tubo inserido dentro da artéria para melhor passagem do sangue). Deve ser comprovada por laudo médico de um cardiologista e exames complementares.

                                        - Câncer

                                        Estão cobertas, para o titular do seguro, doenças neoplásicas (presença de tumores malignos). Devem ser comprovadas por laudo médico de um oncologista e exames complementares.

                                        - Insuficiência Coronariana ou Infarto Agudo do Miocárdio

                                        Quando o segurado for submetido à revascularização do miocárdio (cirurgia de ponte de safena). Deve ser comprovada por laudo médico de um cardiologista e exames complementares.

                                        - Insuficiência Renal ou Crônica

                                        Estão cobertas, para o titular do seguro, todas as doenças renais desde que o segurado faça tratamento de hemodiálise. Devem ser comprovadas por laudo médico de um especialista e exames complementares.

                                        - Transplante de Órgãos Vitais

                                        Estão cobertos, para o titular do seguro, os transplantes do coração, fígado, pulmões, rim, pâncreas e medula óssea. O segurado é a pessoa que irá receber o órgão e, para isso, é necessário comprovar, por meio de laudo médico de um especialista e exames complementares, a necessidade do transplante.

                                        ?Esse seguro oferece uma tranquilidade a mais para as pessoas em um momento delicado de suas vidas. Poder proporcionar esse tipo de garantia às famílias, já tão preocupadas com a situação vivida naquele momento, é de grande importância?, afirma Freitas.

                                        Mais sobre a American Life ? www.alseg.com.br:

                                        Criada em 1992, a American Life nasceu com o objetivo de oferecer ao mercado brasileiro mais tranquilidade e proteção por meio de seguros de vida e acidentes pessoais. O ano de 2002, porém, tornou-se um marco na história da companhia. Na medida em que chegavam à empresa profissionais que acumulavam mais de 50 anos de experiência no setor de seguros, uma nova estratégia foi desenhada: desenvolvimento de produtos voltados a nichos de mercado, cujas necessidades não eram adequadamente atendidas pelas soluções em seguros até então existentes. Disruptiva e totalmente inovadora, a iniciativa rendeu 20 mil novos clientes à empresa. Depois que os dois primeiros produtos foram colocados no mercado e bem aceitos, outros surgiram para solidificar o conceito. Hoje, estão disponíveis produtos para uma nichos de mercado relevantes, o que fez com que a American Life acumulasse mais de 1 milhão de clientes, 3,9 mil sinistros pagos e crescimento na casa de 20% ao ano.


                                        ------------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - Reoneração da folha impacta no custo tributário das exportações e aumenta despesas no mercado interno, diz especialista

                                        Reoneração da folha impacta no custo tributário das exportações e aumenta despesas no mercado interno, diz especialista
                                        Presidente do IET, Rafael Nichele, chama atenção para reflexos em empresas exportadoras

                                        O anúncio do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, de acabar com a desoneração da folha de pagamentos para quase todos os setores vai impactar também as empresas exportadoras. O alerta é do advogado especialista em Direito Tributário e presidente do Instituto de Estudos Tributários (IET), Rafael Nichele.

                                        Segundo Nichele, a chamada reoneração da folha impacta no custo tributário das exportações e aumenta despesas no mercado interno porque estabelece um custo fixo mensal. "Uma empresa exportadora, cuja contribuição previdenciária era calculada com base na receita bruta, vai começar a pagar 20% de contribuição previdenciária sobre a folha de pagamentos. Ou seja, essa empresa será reonerada porque ela deixará de contribuir sobre faturamento e voltará a ser sobre a folha", avalia. A expectativa é de aumento de custos de até quatro vezes mais para empresas exportadoras.

                                        Para ilustrar, ele usa como exemplo uma empresa que fatura R$ 1 milhão/mês, exporta 50% desse faturamento e tem um custo de R$100mil de folha. "Neste caso, a base de cálculo não era R$1milhão porque as exportações são desoneradas. A base seria o pagamento de 1% sobre R$500mil, ou seja, R$ 5mil. A partir de julho, essa mesma empresa passará a pagar R$20mil de tributos".

                                        Para o especialista, a mudança agora é o custo fixo que as empresas terão que antes era variável porque se tratava de uma contribuição sobre o faturamento. "Quanto mais eu faturava mais eu pagava. Quanto menos eu faturava menos eu pagava. Agora, eu vou ter um aumento de custo tributário fixo. Sem importar o valor do faturamento".

                                        Ele explica que, na realidade, uma empresa que trabalha com um tributo com base em custo variável, que depende de quanto se vende, adequa o seu custo ao do faturamento. "Quando se tem um custo tributário com base em uma despesa fixa, que independe de quanto se fatura, se o faturamento cair isso terá reflexo no numero de cargos de trabalho, que deverão ser reduzidos". Para empresas que trabalham apenas com o mercado interno, a estimativa é de dobrar os custos com tributos.

                                        Na avaliação do especialista, ao invés de reonerar a folha, o governo deveria desonerar ainda mais para estimular a economia. Para Nichele, a argumentação de que a desoneração não trouxe os resultados esperados em aumento de empregos é superficial. "Não é uma questão que depende de tributação. É uma questão de avanço tecnológico, em que cada vez mais atividades estão sendo substituídas por processos automotivos para aumentar eficiência. Ou seja, de nada adiantaria o governo desonerar de todas as alíquotas possíveis uma fabrica de máquinas de escrever se esse tipo de equipamento não faz mais parte da rotina das pessoas. Mais uma vez o governo vai na contramão desses avanços", critica.

                                        ------------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - Chegou o dia: Congresso da AIDA que começa em Goiânia

                                        Chegou o dia: Congresso da AIDA que começa em Goiânia
                                        O XI Congresso Brasileiro de Direito de Seguro e Previdência, realizado pela Associação Internacional de…

                                        Os participantes do evento terão oportunidade de participar de palestras e discutir temas de interesse do mercado. Os Grupos Nacionais de Trabalho da entidade estarão presentes mostrando conclusões e discutindo sobre posicionamento de tribunais. Entre eles, ?Funções regulatórias dos administradores de sociedades seguradoras e a responsabilização destes no âmbito do processo administrativo sancionador da Susep?; ?Tutela Provisória de Urgência e de Evidência? e ?Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas ? IRDR?, entre outros.

                                        Ana Rita Petraroli, presidente da AIDA, diz que a programação do evento é bastante diversa com painéis sobre seguro garantia judicial como um dos temas a ser discutido. ?Nesta perspectiva o Congresso trará a contribuição de juristas reconhecidos pela pesquisa e atuação no setor, para o debate de temas que contribuem para o desenvolvimento do seguro, do resseguro e da previdência privada, principalmente na busca da pacificação das relações com o consumidor?, diz ela.

                                        Ela destacou ainda que o congresso é de interesse do Corretor de Seguros já que ele é importante ponte entre o consumidor e o produto. A advogada lembrou ainda da importância do Direito para o mercado de seguros. ?Cada vez mais ele é protagonista das relações sociais, muitas de risco que é a essência dos produtos de seguros?, sinaliza. Outro painel importante que interessa a todo o mercado, especialmente aos corretores, é o que vai discutir a longevidade. ?Os riscos incertos fazem parte da estruturação dos produtos securitários, mas, quando se tornam agravados, é preciso que nos debrucemos sobre eles e busquemos soluções adequadas a sua mitigação?, destaca Ana Rita.

                                        Luís Antônio Giampaulo Sarro, Presidente do Grupo Nacional de Trabalho de Processo Civil e Seguro diz que os temas são de muito interesse para o mercado de seguros. ?O tutela provisória envolve grande número de causas em que há a concessão de tutelas provisórias e o sobre incidente de resolução, por antecipar o posicionamento dos tribunais em relação a teses jurídicas que servirão para decidir múltiplos processos?, explica.

                                        ABERTURA

                                        A palestra de abertura ficará sob a responsabilidade do ministro do Superior Tribunal de Justiça, Paulo de Tarso Vieira Sanseverino. O tema da exposição a ser feita pelo ministro é ?A boa-fé objetiva nos contratos de seguro?.

                                        Outro participante do congresso é a presidente da FenaSaúde e vice-presidente da CNseg, Solange Beatriz Palheiro Mendes, que estará no painel ?A ANS e o Perfil Institucional dos Órgãos Reguladores?; e Gloria Faria, assessora jurídica da CNseg e presidente do Conselho Deliberativo da AIDA, que participará dos painéis ?GNT de Novas Tecnologias? e ?Inovações Tecnológicas, reflexos no direito?. Também estarão presentes o ministro do STJ Ricardo Villas Bôas Cueva e o advogado e especialista em direito do consumidor, Bruno Miragem.

                                        Serviço:

                                        O que: XI Congresso Brasileiro de Direito de Seguro e Previdência

                                        Quando: 31 de março e 1º de abril

                                        Onde: Rua 72, 234, esquina com BR-153, Jardim Goiás, Goiânia-GO ? CEP 74805-480

                                        Informações e inscrições: http://www.congressoaida.com.br

                                        ------------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - 6º Encontro de Resseguros celebra os 10 anos da abertura do mercado brasileiro

                                        Evento acontece em 5 e 6 de abril, no Rio de Janeiro e poderá ser…

                                        Há 10 anos, em 15 de janeiro de 2007 foi publicada a Lei Complementar nº 126/2007, que abriu o mercado brasileiro de resseguros, com o objetivo de fortalecer o crescimento do setor e inseri-lo no mercado mundial.

                                        A abertura do mercado brasileiro também serviu para acabar com o monopólio estatal de quase 70 anos exercido pelo Instituto de Resseguros do Brasil (IRB). Até então, cabia também ao IRB a função de regulador e supervisor da atividade resseguradora, que foi transferida para o CNSP e a Susep.

                                        A regulamentação do setor determinou também a admissão de três tipos de resseguradoras: as locais (com sede no Brasil), as admitidas (com escritório no Brasil) e as eventuais (com autorização para operar de acordo com as necessidades de negócios).

                                        Desde então, o prêmio cedido ao resseguro praticamente triplicou e, atualmente, mais de 100 resseguradoras estão autorizadas a operar no Brasil, sendo, a maioria, resseguradoras eventuais, seguidas das admitidas. Até setembro de 2016, o volume de resseguro (bruto de comissão) cedido por empresas brasileiras foi de 9,83 bilhões de reais.

                                        E agora, em abril, nos dias 5 e 6, a CNseg, em parceria com a Federação Nacional das Empresas de Resseguros (Fenaber) e a Escola Nacional de Seguros, realizam o 6º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro, com o objetivo de debater discussões técnicas, políticas e econômicas relacionadas ao setor, fomentar a troca de experiências entre os profissionais presentes e, claro, comemorar os 10 anos de abertura do mercado de resseguros. Para isso, inclusive, está agendado um painel no primeiro dia, que contará com a participação de Rodrigo Botti, da Terra Brasis, e Carlos Varela, da Federação das Seguradoras da Colômbia, como palestrantes, e mediação de Paulo Eduardo Botti, da Terra Brasis.

                                        As inscrições já estão encerradas, mas aqueles que não conseguiram se inscrever poderão acompanhar a cobertura que será feita pelo Portal da CNseg. Não perca!
                                        -----------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - SulAmérica divulga relatório anual de 2016

                                        Seguradora, que adota solução de relato digital há dez anos, incorpora indicadores customizados à nova…

                                        A Sul América S.A. (BM&FBovespa: SULA11) divulgou hoje seu relatório anual de 2016, apresentado em versão integralmente online pelo décimo ano consecutivo. Os destaques do ano passado são apresentados em vídeo, com duração de seis minutos, em narrativa ilustrada com os bastidores da companhia que destaca o crescimento de 6,5% das receitas operacionais e o lucro líquido recorde de R$ 695,3 milhões.

                                        O relatório anual está disponível em ambiente que permite integração com outros espaços virtuais da companhia e acesso a informações de interesse dos stakeholders. Consultados em pesquisa realizada pela empresa, conforme as melhores práticas de sustentabilidade, o público que tem interesse no conteúdo oferecido pelo relatório afirma preferir buscar informações objetivas e atualizadas em uma única fonte. O formato adotado para a edição de 2016, baseado em um único vídeo, permite que o usuário tenha uma visão resumida dos acontecimentos do ano, podendo, caso queira, se aprofundar em detalhes.

                                        Um grande diferencial desta edição do relatório é a incorporação de 180 indicadores customizados para a SulAmérica, em linha com as tendências internacionais de relato integrado e com as diretrizes do Global Reporting Initiative (GRI), referência mundial em metodologia para prestação de contas aos públicos de interesse das corporações. Auditados por uma consultoria independente, os indicadores desenvolvidos para a SulAmérica atendem aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros (PSI) e ao Pacto Global, iniciativas da Organização das Nações Unidas (ONU).

                                        Evolução

                                        Essencialmente uma peça impressa, elaborada em encadernação luxuosa, os relatórios anuais representavam um material suplementar de comunicação corporativa. Em 2006, a SulAmérica passou a ter seu relatório também com acesso online e, no ano seguinte, abandonou o suporte em papel, passando a ser totalmente digital. Em 2008, a versão online adotou formato de hotsite e em 2010 seus usuários passaram a contar com recursos multimídia.

                                        A primeira experiência combinando textos, gráficos animados e vídeos ocorreu em 2011. A excelente repercussão estimulou a companhia a aprofundar este formato nos anos seguintes, culminando com versões totalmente em vídeo e estruturas diversas como a websérie apresentada no relato de 2015 e os bastidores da operação apresentados hoje. O relatório anual 2016 da SulAmérica pode ser acessado por meio da página www.sulamerica.com.br/relatorioanual.

                                        Sobre a SulAmérica

                                        A SulAmérica é a maior seguradora independente do Brasil, com uma rede de distribuição de mais de 30 mil corretores independentes. Fundada em 1895, a companhia possui cerca de 5,3 mil funcionários e atua em várias linhas de seguros, como saúde e odontológico, automóveis e outros ramos elementares, vida, além de outros segmentos, como previdência privada, investimentos e capitalização. A SulAmérica tem mais de 7 milhões de clientes, de pessoas físicas a grandes empresas, em todo o país. Em 2016, a Companhia registrou receitas totais de R$ 16,8 bilhões

                                         

                                        ------------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - Porto Seguro inaugura novo Centro Automotivo

                                        Nesta quarta-feira, 29 de março, a Porto Seguro Auto inaugurou o Centro Automotivo de Niterói,…

                                        De acordo com o gerente da Sucursal-Niterói, Fábio Ventura, o município de Niterói é um importante mercado para o Porto Seguro Auto no estado do Rio de Janeiro. ?Observamos que a demanda de segurados e motoristas tem aumentado nesta região e, para oferecer ainda mais comodidade, vamos oferecer uma nova opção de atendimento. Nossa expectativa é receber 150 motoristas por mês nesse nosso endereço?, afirma.

                                        Veja onde fica a unidade mais próxima de sua região acessando http://www.portoseguro.com.br/servicos/centros-automotivos-porto-seguro/localidades. Atualmente são mais de 270 unidades no Brasil, 21 delas no Rio de Janeiro.

                                        Serviço:

                                        Horário de funcionamento: 8h às 18h

                                        Endereço: Av. Rui Barbosa, número 1291 ? Largo da Batalha, Niterói

                                        ------------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                        saiba mais »

                                        30/03/2017 - Conselho de Finanças da FIEC debate Código de Defesa do Contribuinte

                                        O Código de Defesa do Contribuinte foi assunto da reunião do Conselho Temático de Economia,…

                                        As discussões em torno do Código foram iniciadas pelo advogado Alexandre Linhares, que apontou alguns incisos interessantes para os industriais mas que precisam ser efetivamente cumpridos. O presidente do Cofin, Aluisio Ramalho Filho, considera importante a discussão e afirmou que o assunto será conduzido pelo conselho. ?Cada vez mais o Estado tem pressionado as empresas, se estruturado com equipamentos e fiscais. As empresas precisam correr atrás pra dar conta de tantas obrigações. Precisamos estar sempre atentos. O Cofin trata exatamente de questões de alta relevância pra indústria?, sinalizou.

                                        As novidades de reunião da Comissão de Assuntos Tributários e Fiscais da Confederação Nacional da Indústria (CNI),o Programa de Educação Fiscal (PEF), e a Mensagem do Governo do Estado do Ceará nº 19/2017, que altera a Lei do CONAT e institui Processo Eletrônico, foram assuntos tratados durante a reunião.

                                         

                                        ------------------------------------------------------------------------------------
                                        Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                        saiba mais »

                                        03/04/2017 - CAPEMISA : SEGUROS PARA MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

                                        CAPEMISA : SEGUROS PARA MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
                                        Segundo dados da Confederação Nacional de Comércio, Bens e Serviços (CNC), existem hoje no Brasil…

                                        As características próprias dos estabelecimentos, seja na área de comércio, indústria ou serviços, estimularam a criação de produtos especialmente voltados para o segmento que, apesar da instabilidade da economia, registrou, em julho de 2016, uma elevação de 20,7% no índice de confiança dos empresários, em comparação a 2015, passando de 37,06 pontos para 44,72,  segundo levantamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

                                        A CAPEMISA, uma Seguradora especialista em vida, oferece um amplo portfólio de benefícios para micro, pequenos e médios empresários, com produtos de contratação imediata e preços flexíveis, que incluem benefícios e assistências especialmente pensados para o segmento.

                                        O PME CAPEMISA é indicado para diretores, sócios, funcionários, estagiários e terceirizados, podendo ser contratado para proteger de duas a 400 pessoas, com capital segurado de até R$ 400 mil. Os benefícios oferecidos cobrem Morte por Qualquer Causa, Morte Acidental, Despesas Médicas, Hospitalares e Odontológicas ? entre outros ? além de ser possível a inclusão de cônjuges e filhos como beneficiários. O produto ainda oferece Assistência Funeral 24 horas e contratação de sorteio de prêmios em dinheiro para os colaboradores.

                                        CAPEMISA Seguradora - http://www.capemisa.com.br

                                        A CAPEMISA é uma seguradora especializada em Vida. Foi fundada há mais de 55 anos e, desde então, vem ampliando sua participação no mercado por meio da oferta de soluções cada vez mais customizadas, desenhadas sob medida para as necessidades de clientes pessoas físicas e jurídicas.

                                         

                                         

                                        • capemisa


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Prêmio Segurador Brasil homenageia CCS-SP por seus 45 anos

                                          Jorge Teixeira Barbosa, Flávio Bosisio, Adevaldo Calegari, Luciana Ferreira e Evaldir Barboza de Paula
                                          Origem nobre do Clube dos Corretores de Seguros de São Paulo foi lembrada durante a…

                                          Um dos momentos marcantes da 14ª edição do Prêmio Segurador Brasil, realizada no dia 30 de março, em São Paulo, foi a homenagem ao Clube dos Corretores de Seguros de São Paulo (CCS-SP) por seus 45 anos de existência. Durante a cerimônia de premiação, organizada pela Brasil Notícias, responsável pela Revista Segurador Brasil, a nobre origem do CCS-SP serviu de ponto de partida para a apresentação de uma história de lutas e conquistas dos corretores de seguros paulistas. O marco dessa trajetória foi a iniciativa corajosa de 25 corretores de seguros que fundaram a entidade, em 5 de outubro de 1972, com o propósito de dar voz à categoria que na época estava impedida de manifestar devido às restrições impostas pelo regime militar.

                                          Fatos históricos do CCS-SP também foram mencionados, como a edição do Jornal dos Corretores de Seguros (JCS) durante 14 anos (de 1979 a 1993) e a sua influência no contexto político do setor. ?Em seus 45 anos, o CCS-SP encabeçou discussões importantes da categoria, como a criação da Fenacor, em 1975. Inclusive, um dos fundadores do Clube, José Querino de Carvalho Tolentino, foi o primeiro presidente da Fenacor?, relatou o mestre de cerimônia. Para receber o troféu, foi chamada ao palco a diretoria do CCS-SP: Adevaldo Calegari (mentor), Evaldir Barboza de Paula (secretário), Flávio Bosisio (tesoureiro), Luciana Ferreira e Jorge Teixeira Barbosa (membros da Junta Fiscalizadora).

                                          Para o mentor Calegari, o prêmio é um reconhecimento ao trabalho sério e competente desenvolvido pelo CCS-SP ao longo de 45 anos. ?Desde a sua fundação, o Clube reúne as melhores cabeças pensantes e os grandes nomes da corretagem de seguros, a ponto de ser reconhecido até hoje como um selo de qualidade institucional do mercado de seguros?, disse. O secretário Evaldir também comentou a qualidade, destacando, ainda, a longevidade da entidade. ?Trata-se de uma história grandiosa, pautada pela qualidade e participação de seus associados. Poucas entidades conseguem atingir a marca de quase meio século de existência?, disse.

                                          Sobre o futuro, o mentor Calegari ressalta que a palavra-chave é ?modernização?. Segundo ele, o desafio é entender o momento atual de profundas transformações para poder preparar a categoria para se adaptar às mudanças.  Para comemorar os 45 anos do CCS-SP a partir de outubro, a atual gestão está preparando um levantamento histórico da entidade. ?O resultado dessa pesquisa será apresentado em um hotsite, com fatos e fotos de várias fases do CCS-SP. Também haverá homenagens aos fundadores, ex-mentores e associados?, disse.


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Aprenda a usar as críticas a seu favor

                                          Madalena Feliciano
                                          Saiba como mudar a postura perante críticas e usá-las para crescimento pessoal

                                          Não importa o lugar que você trabalhe, sempre existirão pessoas prontas a criticá-lo e fazer julgamentos a seu respeito - desde críticas leves, rígidas, porque não gostaram do seu trabalho ou porque não gostam de você por algum motivo. De acordo com a gestora de carreiera, Madalena Feliciano, a chave do sucesso corporativo, é saber receber essas críticas. ?Sejam de um superior ou de um colega, elas existirão ? e o ideal é manter uma postura receptiva para lidar com essa situação da melhor forma possível?, aconselha.

                                          A especialista, que é diretora da empresa Outliers Careers e do Instituto Profissional de Coaching, comenta que existem algumas atitudes que podem ser tomadas para que as críticas sejam aceitas e, ao mesmo tempo, não ?machuquem? a pessoa que as recebeu.?A primeira coisa que eu digo é: não seja reativa. Não responda com argumentos defensivos ou ofensivos de imediato, sem refletir sobre o que foi lhe dito?, diz.

                                          Segundo Madalena, refletir sobre alguns comentários a nosso respeito, por mais duros que sejam, ajuda a melhorar nossas relações interpessoais assim como o próprio autoconhecimento. ?Além disso, manter a calma e ser tolerante nessas horas, demonstra controle e inteligência emocional, além de muito profissionalismo, que são sempre bem vistos pelos superiores?, argumenta a coach.

                                          Caso surja a necessidade de responder às críticas, seja por que você achou injusta, ou porque até mesmo concorda, não faça isso sem antes pensar muito bem na resposta. ?Seja sempre cordial e tenha argumentos coerentes, vale muito mais a pena do que responder de forma impulsiva. Pergunte como você pode fazer para mudar o quadro ou proponha você mesmo soluções. É sempre importante lembrar que aquela crítica foi feita por alguma razão e nesse caso, o profissional precisa manter a mente aberta?, aconselha a especialista.

                                          Madalena diz que profissionais que não sabem lidar com críticas, precisam rever conceitos, pois ele não é perfeito e eventualmente irá errar. ?Agir na defensiva quando recebe uma crítica, só a confirma. Críticas construtivas são uma ótima forma de crescimento pessoal e profissional, ainda que possam ser dolorosas no início. Agradeça a preocupação ou consideração da pessoa que lhe criticou, mostre que você se importa com o que foi dito?, comenta.

                                          Também é muito importante não levar as críticas para o lado pessoal, entender de forma objetiva as mensagens ? ou seja, o que deve ser feito para mudar, - não pedir opiniões se não estiver preparado para ouvir coisas que não deseja, e entenda que as críticas são sim muito importantes, mas que não podem lhe abalar. ?As críticas já foram feitas, então, aproveite-se delas para melhorar seu desempenho profissional e também como pessoa?, conclui a coach.

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Naufrágio do navio Stellar Daisy que transportava Minério do Brasil para a China

                                          Aparecido Mendes Rocha
                                          A Marinha Nacional Uruguaia confirmou o afundamento do gigante navio sul-coreano Stellar Daily no Atlântico…

                                          A embarcação levava 24 tripulantes, incluindo 8 sul-coreanos e 16 filipinos a bordo, dois foram resgatados e outro 22 tripulantes estão desaparecidos. De acordo com informações dos dois marinheiros filipinos que foram resgatados de um bote salva-vidas perto do local do acidente, a causa do naufrágio foi devido a uma rachadura do casco do navio.

                                          As autoridades locais e a marinha uruguaia iniciaram a investigação e iniciaram as operações de busca e salvamento em grande escala, envolvendo navios comerciais perto do local do suposto acidente. A operação foi anunciada no início do sábado, cobrindo grande área em torno da última posição conhecida do navio, e também conta com a participação de aviões do Brasil.

                                          Durante a operação de busca e salvamento, a Marinha Nacional Uruguaia encontrou forte cheiro de combustível e detritos flutuando e outros botes salva-vidas que estavam vazias perto do local do acidente.

                                          Aparecido Mendes Rocha, especialista em seguros internacionais


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - SINCOR-SC participa da Solenidade de apresentação do Projeto da Cartilha Educativa sobre Segurança Pública

                                          SINCOR-SC participa da Solenidade de apresentação do Projeto da Cartilha Educativa sobre Segurança Pública
                                          A Associação dos Conselhos Comunitários de Segurança de Blumenau e o Comunidade em Ação realizaram…

                                          O Evento contou com a participação de autoridades  dentre elas o Presidente do SINCOR-SC  - Sindicato dos Corretores de Seguros no Estado de Santa Catarina, Sr. Auri Bertelli e do Presidente do SINDSEG/SC Sindicato das Seguradoras do Estado de Santa Catarina, Sr. Rogério Spezia.

                                          O projeto foi idealizado pela Associação dos Conselhos Comunitários de Segurança de Blumenau e surgiu dos encontros e reuniões realizadas dentro do ?Movimento Nós Podemos Blumenau?, que conta com a participação especial da Polícia Militar, Polícia Civil, Facilitação Treinamentos, Escola Barão do Rio Branco, do SindsegSC (Sindicato das Seguradoras de Santa Catarina) e SincorSC (Sindicato dos Corretores de Seguros de Santa Catarina).

                                          O evento teve como objetivo apresentar o projeto e as entidades parceiras e lançar a programação de ações que serão realizadas nos próximos 60 dias. A programação prevê palestras e  atividades nestas escolas, incentivando a discussão e debates sobre os temas ligados a promoção da paz e prevenção à violência. No final da programação prevista para maio, será realizada a ?Noite da Oratória? na presença de autoridades, onde os alunos destaques receberão diplomação e premiação.


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Situação atual comparada com passado, Março/2017

                                          Francisco Galiza
                                          Rating de Seguros ? Comentário Econômico n? 461

                                          Prezados Senhores,

                                          Um estudo tradicional de medição de opiniões e expectativas empresariais é o realizado trimestralmente pela consultoria McKinsey. Recentemente, saiu com as respostas de março de 2017. Na média, em torno de duas mil entrevistas.

                                          Ver... http://www.mckinsey.com/business-functions/strategy-and-corporate-finance/our-insights/economic-conditions-snapshot-march-2017-mckinsey-global-survey-results?cid=other-eml-alt-mip-mck-oth-1703

                                          Uma das conclusões desse último texto é a melhora das opiniões dos empresários latino-americanos, quando comparada com a realidade de há seis meses.

                                          Ou seja, em março de 2017, mais empresários acharam que a situação estava melhor do que a situação em setembro de 2016, quando comparamos com as mesmas respostas obtidas em dezembro de 2016 (já agora comparando com a situação de junho de 2016).

                                          Apesar das dificuldades, a evolução é positiva.

                                           

                                          Francisco Galiza
                                          http://www.ratingdeseguros.com.br/
                                          http://twitter.com/ratingdeseguros


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Reoneração da Folha de Pagamento pode significar retrocesso, avalia especialista

                                          Advogado especialista em Direito Tributário, sócio do escritório BPH Advogados, Marco Aurélio Poffo
                                          Elevação da carga tributária vai acarretar em um aumento considerável no custo das empresas, principalmente…

                                          Num momento em que a economia brasileira dá os primeiros sinais de retomada, a reoneração da folha de pagamento pode significar um retrocesso. A elevação da carga tributária com a revogação da desoneração da folha foi anunciada pelo governo federal na noite da última quarta-feira (29).

                                          O advogado especialista em Direito Tributário, sócio do escritório BPH Advogados, Marco Aurélio Poffo, informa que a política de desoneração da folha de pagamento começou em 2011, substituindo a cobrança de uma alíquota de 20% de contribuição previdenciária sobre a folha de salários, por um percentual que variava de 1,5% a 2,5% do faturamento, dependendo do setor empresarial.

                                          ?Na indústria têxtil, por exemplo, começou sendo cobrado 1%, depois passou-se para 1,5%. Nas empresas de software era 2% e aumentou para 4,5%. Esse reajuste já havia sido imputado no ano passado. Mesmo assim, é mais barato para as empresas de software e têxteis - em sua grande maioria - continuar na desoneração da folha, do que pagar 20% sobre a folha de salário, como será obrigatório com a revogação da desoneração. A ação acarretará um aumento considerável no custo das empresas, tanto de informática, quanto têxteis - os principais setores da nossa economia local?, revela Poffo.

                                          A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), inclusive divulgou nota observando que qualquer medida que resulte em aumento no volume de impostos pagos pelas empresas e pelos cidadãos, seja em nível federal, estadual ou municipal, constitui mais um obstáculo à volta do crescimento econômico, indispensável para que o País possa reduzir o desemprego, que está insustentável.

                                          Despesas e déficit
                                          O anúncio envolveu um bloqueio de R$ 42,1 bilhões de despesas previstas no Orçamento e a reoneração da folha de pagamento de cerca de 50 setores para cumprir a meta de chegar ao fim do ano com um déficit de R$ 139 bilhões.

                                          A reoneração da folha deve ser feita por Medida Provisória (MP) para começar a vigorar no segundo semestre. Com isso, o governo deve arrecadar cerca de R$ 8 bilhões, metade do custo de R$ 16 bilhões estimado para esse ano. Uma vez editada, a MP precisa ser aprovada pelo Congresso.

                                          Segundo o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, a decisão objetiva corrigir um processo do passado. "Existe a preservação de alguns setores altamente geradores de mão-de-obra e para os quais, de fato, essa medida faz efeito", declarou Meirelles.

                                          Alíquotas
                                          O programa tem hoje seis alíquotas em vigor:
                                          - 1,0%: Fabricantes de produtos à base de carnes, peixes e pães
                                          - 1,5%: Transportes aéreo, marítimo, de carga e armazenamento de contêineres; Jornalismo e radiodifusão; Produtos têxteis e calçados
                                          - 2,0%: Construção civil até o fim das obras; Transportes rodoviário, metroviário e ferroviário de passageiros
                                          - 2,5%: Fabricação e varejo de produtos diversos; Manutenção de aeronaves; Navegação de apoios marítimos e de portuário; Manutenção e reparação de embarcações
                                          - 4,5%: Tecnologia da informação (TI) e de comunicação (TIC); Concepção de desenvolvimento de circuitos integrados; Setor hoteleiro; Construção civil; Obras de infraestrutura.

                                          Sobre o BPH Advogados

                                          Com mais de 15 anos de atuação no mercado e atendendo a grandes empresas dos mais diversos ramos de atividades, o BPH Advogados tem forte atuação nas áreas do Direito Tributário - inclusive Aduaneiro e tributos incidentes no comércio exterior -, Direito Societário - abrangendo operações de M&A -, Direito Civil/Contratual, Direito Imobiliário, Direito Trabalhista, além das outras áreas jurídicas inerentes ao Direito Empresarial.
                                          Considerado um escritório boutique, em que preza pelo atendimento mais próximo do cliente e melhora nas técnicas jurídicas, é comandado pelos sócios Rafael Amaral Borba, Marco Aurélio Poffo e Shirley Henn. Atualmente, possui unidades estabelecidas nas cidades de Blumenau e Lages.

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Confira as cinco dicas para elaboração de um currículo eficiente

                                          Confira as cinco dicas para elaboração de um currículo eficiente
                                          Saiba como organizar as informações e chamar a atenção do recrutador

                                          O currículo é o primeiro contato que o selecionador tem com o candidato. Ele é a porta de entrada para a empresa que se quer trabalhar, contudo, é de extrema importância que seja bem estruturado, e tenha informações precisas e coerentes.

                                          Muitos currículos são descartados pelos selecionadores, seja pela aparência do material, excesso ou falta de informações. Outro ponto importante é saber o e-mail correto do responsável pela vaga. ?É necessário que verifiquemos a veracidade dos e-mails antes de enviá-los. É comum encontrarmos na internet supostos contatos de recrutadores, que na verdade não existem, ou não são realmente destinados ao departamento de Recursos Humanos da empresa?, explica, Everton Machado dos Santos, analista de carreiras do Núcleo de Empregabilidade e Carreiras da Universidade UNG. Além disso, o currículo deve ser enviado em formato Word ou PDF mantendo sempre um padrão, e anexado ao e-mail, facilitando a impressão e visibilidade do conteúdo, conclui.

                                          Confira as dicas que o Núcleo de Empregabilidade e Carreiras da UNG preparou para você conseguir a tão sonhada vaga.

                                          1.Dados pessoais
                                          Possuímos informações pessoais que não precisam ser expostas no currículo, como por exemplo, o número do CPF, esse documento é de uso pessoal não sendo necessário para avaliação e triagem do seu currículo através do recrutador da empresa. Quando enviamos nosso currículo, não sabemos quem irá recebê-lo, além de ser uma informação pessoal, precisamos nos atentar quem terá acesso a ela, por isso, é recomendado que não seja mencionado.

                                          2.Objetivo
                                          O objetivo é utilizado para que possamos informar a empresa qual cargo temos interesse e gostaríamos de ocupar, neste caso precisamos ser claro. Ex: Auxiliar Administrativo. Muitas pessoas acabam enviando aos recrutadores uma ?carta de apresentação? informando qualidades e competências, o que não é correto de se colocar, visto que esses tipos de informações perceberemos no decorrer do processo seletivo e também após sua contratação no dia a dia do trabalho.

                                          3.Informações em excesso
                                          Geralmente, recrutadores possuem pouco tempo para avaliar as informações no currículo, por isso, devemos sempre ser claros e objetivos. Caso determinada informação desperte interesse no recrutador, o mesmo vai pedir para que se aprofunde nela no decorrer da entrevista presencial.

                                          4.Cursos
                                          É necessário sempre nos mantermos atualizados no meio profissional. Apresentar nossas especializações e aptidões demonstra um ponto positivo para a empresa contratante, mas para que isso se torne mais atrativo é recomendado que a pessoa consiga comprovar essas qualificações. Neste caso, utilize o campo destinado aos cursos apenas para formações e complementações que tenham certificados comprovando a veracidade daquela informação.

                                          5.Foto
                                          Não é costume das empresas realizar convocações para entrevistas devido às suas características físicas, por isso, recomendamos que retirem a foto do currículo e apenas utilize quando for uma solicitação da empresa contratante.

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Reforma da Previdência Social vai a debate em São Paulo

                                          Reforma da Previdência Social vai a debate em São Paulo
                                          Encontro terá como palestrante o professor da USP, Helio Zylberstajn

                                          A Escola Nacional de Seguros irá realizar, no dia 27 de abril, em São Paulo (SP), o seminário ?A Reforma da Previdência Social à luz da Experiência Internacional?. No evento, a reforma previdenciária proposta no Brasil será analisada, com profundidade, a partir das experiências conhecidas de outros países.

                                          Estarão em debate questões como os impactos na sociedade, seus riscos, benefícios e perspectivas futuras. Na abertura do encontro, o assessor da diretoria geral da Escola e mestre em Economia pela FGV, Lauro Faria, falará sobre as opções para aposentadoria no Brasil, considerando o atual cenário e as perspectivas futuras.

                                          O primeiro painel terá como tema ?Reforma da Previdência - Modelos e Experiências em outros Países?. O debatedor será o presidente do CVG-SP, Silas Kasahaya, e o palestrante será o executivo da Swiss Re Brasil Resseguros, Gustavo Bonomi Silvestre.

                                          O segundo debate, ?Proposta de Reforma da Previdência no Brasil - análise, dúvidas, esclarecimentos?, terá como palestrante o professor da USP, Helio Zylberstajn, e como debatedor o presidente da Fenaprevi, Edson Luis Franco.

                                          O investimento é de R$ 500,00 e as inscrições podem ser realizadas no www.funenseg.org.br, onde mais informações estão disponíveis.

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Palestra on-line analisará carreira feminina no setor de seguros

                                          Palestra on-line analisará carreira feminina no setor de seguros
                                          Evento abordará as dificuldades e oportunidades que as mulheres enfrentam no mercado de seguros

                                          Durante o mês de março, a Escola Nacional de Seguros promoveu o ciclo de palestras ?Mulheres no Mercado de Seguros no Brasil?. Foram 19 encontros, em todas as regiões do País, assistidos por mais de mil pessoas. 

                                          No dia 7 de abril, será realizado mais um evento do ciclo, este em ambiente on-line. A palestra virtual será conduzida pela diretora de Ensino Técnico da Escola, Maria Helena Monteiro. O conteúdo será o mesmo dos encontros presenciais, baseado nos resultados da segunda edição do estudo "Mulheres no Mercado de Seguros no Brasil", coordenado pela Escola e concluído em 2016.

                                          Serão analisadas as dificuldades e oportunidades que as mulheres enfrentam no mercado de seguros, e discutidos temas relacionados à liderança feminina, como ações realizadas por empresas do setor para promover a igualdade de condições entre os gêneros.
                                           
                                          A palestra é gratuita e está marcada para as 16 horas. Em maio, o ciclo de palestras terá mais dois eventos, que serão realizados em Belo Horizonte (MG) e em São Luís (MA).

                                          As inscrições podem ser feitas no www.funenseg.org.br/webinar.

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                           


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Hapvida conquista Prêmio Segurador Brasil na categoria Empreendedor Brasil

                                          O Hapvida, maior operadora de saúde das regiões Norte e Nordeste, conquistou o Prêmio Segurador…

                                          Sobre o Hapvida ? Com 3,3 milhões de beneficiários, o Hapvida hoje se posiciona como a maior operadora de saúde do Norte e Nordeste. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente, são mais de 15 mil colaboradores diretos envolvidos na operação de 21 hospitais, 71 clínicas médicas, 18 unidades de prontos atendimentos, 66 unidades de diagnóstico por imagem e 58 postos de coleta laboratorial distribuídos em 11 estados onde a operadora atua com rede própria.

                                          -----------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                           


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Rádio CNseg: programa do Detran-SP visa reduzir pela metade as mortes no trânsito

                                          Diretor-presidente do órgão fala sobre o Movimento Paulista de Segurança, que tem apoio da CNseg;…

                                          Um convênio entre o Governo de São Paulo e a iniciativa privada tem como objetivo a redução de mortes no trânsito. Em entrevista especial à Rádio CNseg, nesta segunda-feira, o diretor-presidente do Detran do Estado de São Paulo, Maxwell Borges de Moura Vieira, aborda os resultados do projeto Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, idealizado pelo Governo de São Paulo em 2015. Essa importante iniciativa - que tem entre seus parceiros a Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) - inclui a melhoria da formação dos condutores de veículos. ?O objetivo é reduzir pela metade o número de mortos no trânsito, até 2020.? Segundo Maxwell, somente no Carnaval deste ano, houve queda de 30% do número de motoristas autuados por misturar bebida e direção, resultado proveniente das ações educativas do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito.

                                          Também nesta segunda, o programa ?Fala Presidente? dá prosseguimento à série destinada a explicar o que é e como funciona o mercado segurador. O tema da vez será a comercialização dos produtos de seguros. Nessa terceira fase, o presidente da CNseg, Marcio Serôa de Araújo Coriolano, esclarece algumas dúvidas básicas da população, como as relacionadas à precificação do produto, partindo dos cálculos atuariais. ?Para cada produto calculado, deve-se considerar a frequência do infortúnio e o valor médio de cada infortúnio. Dessa combinação matemática chega-se ao valor do risco?, diz Coriolano. A esse valor médio deve-se somar o custo de administração (publicidade e divulgação, por exemplo) e o custo de comercialização (pagamentos à rede de corretores e estrutura de vendas).

                                          Pensando em aproveitar os próximos feriados para descansar e passear com os amigos e a família? É importante estar atento e saber sobre o funcionamento do seguro de Responsabilidade Civil. Nesta terça-feira, o programa ?Conheça os Seguros Gerais? trará entrevista com o presidente da Comissão de Responsabilidade Civil Geral da FenSeg, Marcio Guerrero, que explicará os tipos de proteção tanto para hotéis, pousadas e restaurantes quanto para hóspedes e clientes. Nesse mesmo dia, o espaço ?Qual é a Dúvida? terá um especialista esclarecendo o ouvinte a respeito da diferença entre proteção veicular e seguro de veículos.

                                          Na quarta-feira, temas relacionados à Previdência serão debatidos no programa ?Entenda os Seguros de Pessoas?. No mesmo dia, o novo espaço ?Inovação e Sustentabilidade? abordará os desafios das ouvidorias e como elas vêm trabalhando a fim de entender cada vez mais a expectativa do cliente. Para esclarecer a questão, o presidente da Comissão de Ouvidoria da CNseg, Silas Rivelle, comentará os avanços da agenda de proteção do consumidor de seguros no último ano. ?Um dos papéis da ouvidoria é diminuir a quantidade de demandas judiciais?, afirma.

                                          Em época de crise e desemprego, quais os principais aspectos que gestores das empresas devem levar em consideração no momento da contratação de planos de saúde? Na próxima quinta-feira, o quadro ?Por dentro da Saúde Suplementar? receberá o diretor executivo da FenaSaúde, José Cechin. Ele dará algumas orientações sobre a melhor forma de contratar e revisar o modelo adotado de plano de saúde para que a empresa possa continuar a oferecer o benefício aos colaboradores. ?Oferecer um bom plano de saúde é um diferencial competitivo para as empresas, pois contribui para atrair e manter os funcionários, além de dar segurança na hora que o colaborador e seus dependentes precisam de atendimento médico ou hospitalar.? Ainda na quinta, a Rádio CNseg terá a estreia do quadro ?Momento Jurídico?, que abordará a proteção do consumidor na era da internet das coisas (IoT).

                                          O ?Minuto da Capitalização? fechará a semana abordando quão importante é ter uma visão das condições gerais dos produtos de capitalização na hora de adquirir um título. Para falar sobre o tema, a Rádio CNseg convidou a presidente da Comissão Jurídica da FenaCap e gerente jurídica de produtos da Liderança Capitalização, Simone Aiyubi Moregola. Durante a entrevista, a especialista chama a atenção para a importância de o consumidor entender com clareza o seu investimento e adequá-lo corretamente às suas necessidades. Nesse mesmo dia, o quadro ?Dicas do Consultor? trará o coordenador do SOS Estradas, Rodolfo Rizotto, com orientações e cuidados para quem vai pegar o carro nos feriadões de abril.

                                          Diariamente, a Rádio traz, ainda, boletins de serviço, notícias do setor, da economia e da política do país, além da programação musical. A grade completa está disponível em http://radio.cnseg.org.br.

                                          Rádio CNseg

                                          A Rádio CNseg é um dos ícones do Programa de Educação em Seguros da CNseg e tem por objetivo ampliar os canais de diálogo do setor de seguros com a sociedade e esclarecer a população sobre os fundamentos e características dos produtos oferecidos pelos segmentos de seguros, previdência privada, saúde suplementar e capitalização. Exclusiva para plataforma online, a Rádio é transmitida por meio do site http://radio.cnseg.org.br. O site está mais moderno e interativo, permitindo a participação dos internautas. A grade será renovada no dia 3 de abril, com ênfase na prestação de serviços, mais entrevistas e novos quatros de interesse do ouvinte. No Facebook, a fanpage da rádio pode ser acessada em www.facebook.com/radiocnseg.

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                           


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Grupo Bradesco Seguros conquista dois troféus no Prêmio Segurador Brasil 2017

                                          O Grupo Bradesco Seguros foi destaque na cerimônia de entrega da 14ª edição do Prêmio…

                                          · "Melhor desempenho" - em auxílio funeral, crédito interno, doenças graves ou terminais;

                                          · "Melhor crescimento de vendas" - em Doenças graves ou terminais;

                                          · "Líder Global de Mercado" - em Capitalização e Previdência Privada.

                                          Promovido pela Editora Brasil Notícias, o Prêmio Segurador Brasil possui a avaliação técnica elaborada pelo economista Luiz Roberto Castiglione, especialista no segmento de seguros. Com 24 anos de atuação na área editorial, 21 na área de seguros, a editora premia as empresas que mais se destacam neste importante segmento da economia brasileira. A análise leva em conta os números em prêmios obtidos pelas seguradoras no ano anterior.

                                          Sobre o Grupo Bradesco Seguros

                                          O Grupo Bradesco Seguros, conglomerado segurador da Organização Bradesco, lidera o mercado de seguros brasileiro, com atuação em âmbito nacional nos segmentos de Seguros, Capitalização e Previdência Complementar Aberta. Em 2016, o Grupo Segurador registrou faturamento de R$ 71,4 bilhões - evolução de 10,5% sobre o ano anterior. Há cerca de uma década, o Grupo Bradesco Seguros vem sustentando crescimento médio anual na casa de dois dígitos, mantendo market share em torno de 25%. Seu volume de provisões técnicas atingiu R$ 223,3 bilhões em dezembro de 2016.

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                           


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Prudential do Brasil conclui compra de uma carteira do negócio de seguro de vida em grupo do Itaú Unibanco

                                          A Prudential do Brasil Seguros de Vida S.A. anunciou hoje a conclusão da compra de…

                                          O negócio adquirido é líder em seguro de vida em grupo no Brasil, com aproximadamente R$362 milhões em prêmios líquidos emitidos em 2016 e mais de 1.900.000 vidas individuais cobertas por contratos de vida em grupo, em setembro de 2016. O negócio adquirido fornece produtos de seguro de vida em grupo e de acidentes pessoais para clientes corporativos, principalmente por meio de uma rede de corretores de seguros.

                                          ?Estamos muito satisfeitos em expandir a presença da Prudential no Brasil. Essa transação permite à companhia proteger ainda mais a segurança financeira dos brasileiros por meio dos benefícios do seguro oferecido pelos empregadores?, disse James Weakley, presidente da Prudential International Insurance para as regiões da Europa e América Latina.

                                          ?O negócio que adquirimos do Itaú é um complemento natural para a nossa bem-sucedida operação de seguro de vida individual?, disse Marcelo Mancini Peixoto, presidente & CEO da Prudential do Brasil. ?Estou ansioso para trabalhar em conjunto com a nova equipe de vida em grupo que está se juntando à Prudential?.

                                          A carteira foi transferida para uma seguradora recém-criada, a IU Seguros S.A., que será renomeada como Prudential do Brasil Vida em Grupo S.A. A Prudential do Brasil Vida em Grupo é agora integralmente controlada pela Prudential do Brasil Seguros de Vida S.A.

                                          Aproximadamente 80 funcionários também foram transferidos junto com a carteira. A Prudential do Brasil Vida em Grupo S.A. será administrada por Carlos André Guerra, que se juntou à companhia em dezembro de 2016 como vice-presidente de Vida em Grupo. Guerra se reportará à Marcelo Mancini Peixoto. Para garantir uma experiência tranquila e eficiente aos nossos clientes, o Itaú prestará alguns serviços de transição para a Prudential do Brasil Vida em Grupo por aproximadamente um ano.

                                          A Prudential do Brasil

                                          A Prudential do Brasil Seguros de Vida S.A. é uma subsidiária da Prudential Financial, Inc. A companhia tem feito negócios no Brasil desde 1998 e estabeleceu 27 agências e dois escritórios comerciais localizados nos estados do Rio de Janeiro, de São Paulo, Minas Gerais, do Rio Grande do Sul, do Paraná e no Distrito Federal. A seguradora tem seus produtos comercializados por meio de corretores franqueados Life Planner e via corretoras de seguros parceiras. Para saber mais sobre a Prudential do Brasil, visite www.prudentialdobrasil.com.br.

                                          Prudential Financial

                                          A Prudential Financial, Inc. (NYSE: PRU), é uma das maiores instituições em serviços financeiros no mundo, com mais de US$ 1 trilhão de ativos sob sua gestão em 31 de dezembro de 2016, possui operações nos Estados Unidos, na Ásia, na Europa e na América Latina. A Prudential Financial, por meio do talento e a diversidade de seus funcionários, está comprometida em ajudar clientes individuais e institucionais a crescer e proteger seu patrimônio por meio de uma variedade de produtos e serviços, incluindo seguro de vida, annuities, serviços relacionados a aposentadoria, fundos mútuos, investment management e real estate services. Nos Estados Unidos, o Rochedo, símbolo ícone da Prudential, significa força, estabilidade, experiência e inovação há mais de 140 anos. Para obter mais informações, visite www.prudential.com.

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                           


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - No primeiro ano de atuação, Seguros SURA é reconhecida em três modalidades no Prêmio Segurador Brasil

                                          A Seguros SURA recebeu nessa quinta-feira (30/3) três premiações na 14ª edição do Prêmio Segurador…

                                          ?Ter a área de Afinidades reconhecida em duas categorias do Prêmio Segurador Brasil, mesmo com a forte retração da macroeconomia no ano de 2016, reforça o compromisso que assumimos de fortalecer nossa operação, agregar valor aos parceiros, fornecer produtos adequados aos clientes e trazer mais competitividade ao mercado brasileiro. Por isso, hoje comemoramos nosso alcance e continuamos trabalhando para manter uma posição de vanguarda neste mercado?, afirma Cristiano Saab, Diretor Geral de Afinidades, da Seguros SURA.

                                          Organizado pela Brasil Notícias, responsável pela revista Segurador Brasil, a premiação é elaborada com a supervisão do economista Luiz Roberto Castiglione, conforme análises do desempenho das seguradoras, incluindo previdência privada, capitalização e resseguros, durante o período de novembro de 2015 a novembro de 2016.

                                          A cerimônia de premiação aconteceu no Edifício Itália, em São Paulo (SP) e reuniu as principais lideranças e empresas do setor de seguros.

                                          SOBRE A SEGUROS SURA

                                          Fundada há mais de 70 anos na Colômbia, a Seguros SURA é uma subsidiária do Grupo SURA, que possui investimentos em diversos setores do mercado latino-americano. Especializado em Seguros de Bens, Pessoas, Responsabilidades, Seguro Saúde e de Acidentes de Trabalho, atualmente é um dos maiores grupos seguradores da América Latina e oferece, além de soluções em seguros, gestão completa de tendências e riscos. A seguradora conta com 13 mil funcionários, mais de 15 milhões de clientes e prêmios líquidos que em 2016 atingiram US$ 3,9 bilhões.

                                          SOBRE A SEGUROS SURA NO BRASIL

                                          A Seguros SURA chegou oficialmente ao Brasil em 2016, após a finalização da aquisição da operação brasileira da RSA Seguros. A Seguros SURA Brasil atua com foco em seguros de Afinidades, Transportes, Frota de Automóveis, Seguros para Pequenas e Médias Empresas (Vida em Grupo, Empresarial e Pequenas Frotas), além de oferecer soluções em Seguros para Franquias e o Seguro Residencial. Ao todo, são mais de 300 funcionários distribuídos em escritórios nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Campinas e Ribeirão Preto. A Companhia adota uma série de práticas de gestão de pessoas que refletem no dia a dia da empresa e tem uma cultura corporativa orientada para Clientes, Pessoas e Inovação. Para obter mais informações sobre a Seguros SURA, acesse o site: www.segurossura.com.br.

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                           


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Malha fina - saiba o que é e os principais erros dos contribuintes

                                          No próximo dia 28 de abril termina o período de entrega da DIRPF - Declaração…

                                          No ano de 2016 foram entregues 27,9 milhões de DIRPF 2016 ano base 2015, dessas uma grande quantidade ficou retida na malha fina, um total de 771.801 declarações, ou 2,76% do total entregue.

                                          Mas, o que é esse termo e por que causa tanto medo?

                                          "O contribuinte realmente deve se preocupar em não cair na malha fina, pois essa se refere ao processo de verificação de inconsistências da declaração do imposto IRPF, assim, caso o sistema da Receita Federal perceba alguma informação está errada, separa a declaração para uma análise mais apurada. E caso perceba erros chama o contribuinte para ajustes ou até mesmo inicia investigações e cobra atrasados e multas", explica o diretor executivo da Confirp Contabilidade Richard Domingos.

                                          Assim, a malha fina é praticamente uma "peneira" para os processos de declarações que estão com alguma pendência, impossibilitando a sua restituição.

                                          "Para evitar a malha fina, é interessante que o contribuinte inicie o quanto antes o processo de elaboração da declaração, pois poderá fazer com mais calma, buscando documentos que faltam e ajustando possíveis inconsistências", recomenda o diretor da Confirp. Além disso, quem entrega o material com antecedência receberá sua restituição antes, já nos primeiros lotes.

                                          Principais motivos

                                          Mas o que leva as pessoas a essa situação tão assustadora. A Receita Federal disponibilizou estatísticas sobre o tema, na qual ficou comprovada que são erros simples que levam a essa situação, veja a tabela: 

                                          Principais motivos de malha foram:

                                           Quantidade de declarações Porcentagem

                                          Omissão de Rendimentos de Titular e Dependentes

                                                             409.054

                                          53,0%

                                          Dedução Indevida de Prev Privada, Social, Pensão Alimentícias

                                                             277.848

                                          36,0%

                                          Valores incompatíveis de Despesas Médicas

                                                             162.078

                                          21,0%

                                          Informações declaradas divergentes da fonte pagadora

                                                              293.284

                                          38,0%

                                          A Confirp também detalhou os principais erros que observa em seu cotidiano

                                          Não lançar na ficha de rendimentos tributáveis, os rendimentos proveniente de resgate de previdências privadas, quando não optantes pela plano regressivo de tributação;

                                          Informar, no caso de contribuintes com mais de 65 anos, rendimentos isentos com valor superior ao limite legal. O valor excedente deve ser informado como rendimento tributável. Em caso de declaração em conjunto, se ambos os

                                          contribuintes preencherem as condições de isenção, o valor máximo permitido é a soma dos limites de cada um.

                                          Não lançar a pensão alimentícia recebida como rendimentos na ficha de rendimentos tributados recebidos de pessoa física.

                                          Lançar valores na ficha de rendimentos tributáveis diferentes daqueles relacionados nos informes de rendimento [Rendimento tributável, Imposto Retido, etc];

                                          Lançar valores de rendimentos tributados exclusivamente na fonte na ficha de rendimentos tributados;

                                          Não preencher a ficha de ganhos de capital no caso de alienações de bens e direitos;

                                          Não preencher a ficha de ganhos de renda variável se o contribuinte operou em bolsa de valores;

                                          Não relacionar nas fichas de rendimentos tributáveis, não tributáveis e exclusivos na fonte de dependentes de sua declaração;

                                          Não relacionar nas fichas de bens e direitos, dívidas e ônus, ganho de capital, renda variável valores referente a dependentes de sua declaração;

                                          Não relacionar valores de alugueis recebidos de pessoa física na ficha de recebimento de pessoa física;

                                          Não abater comissões e despesas relacionadas a alugueis recebidos na ficha de rendimentos recebidos de pessoas físicas;

                                          Não relacionar os rendimentos (tributáveis, isentos e não tributáveis e tributável exclusivamente na fonte) de dependentes relacionados na declaração;

                                          Lançar os mesmos dependentes quando a declaração é feita em separado pelos cônjuges ou companheiros.

                                          A empresa pode levar o funcionário à malha fina quando:

                                          Deixa de informar na DIRF ou declara com CPF incorreto;
                                          Deixar de repassar o IRRF retido do funcionário durante o ano;
                                          Altera o informe de rendimento na DIRF sem informar o funcionário.

                                          Fonte - Confirp Contabilidade

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - ASSIST CARD continua expansão e inaugura loja em Belo Horizonte

                                          Abertura na capital mineira é parte da estratégia da marca no Brasil

                                          Reconhecendo a importância do mercado de Minas Gerais, a ASSIST CARD anuncia um grande investimento no estado. Com abertura prevista para amanhã, dia 4 de abril, a loja estará situada no badalado bairro Savassi, em Belo Horizonte.

                                          Esta é a quarta filial da marca no Brasil e faz parte do plano de expansão no país. Com essa inauguração, a expectativa é manter uma relação estreita com o viajante mineiro, elemento importante no crescimento da companhia no mercado brasileiro, além de atrair novos clientes. O local também será ponto de apoio e atendimento aos agentes de viagens e corretores de seguros da região.

                                          ?Estamos muito animados com a inauguração da nova loja, que conta com uma ótima localização. O mercado mineiro tem superado nossas expectativas em relação às vendas e, justamente por isso, decidimos investir ainda mais no estado, que dentro das vendas do trade representa cerca de 20% do nosso faturamento. Com essas ações, queremos chegar aos 25%?, explica Alexandre Camargo, Country Manager da ASSIST CARD no Brasil.

                                          Atualmente, a ASSIST CARD conta com três lojas em São Paulo, uma na Avenida Paulista e outras duas no Aeroporto Internacional de Guarulhos, nos Terminais 2 e 3.

                                          Serviço

                                          Loja ASSIST CARD

                                          Endereço: Rua Paraíba, no 966, loja 1B / Savassi - Belo Horizonte - Minas Gerais
                                          Telefone: (31) 3227-0169
                                          Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 09h às 18h

                                          Sobre a ASSIST CARD

                                          ASSIST CARD, pertencente ao grupo STARR COMPANIES, é a empresa n° 1 no mundo dedicada a oferecer assistência ao viajante de maneira integral. Fundada em 1972 na Suíça, a companhia se expandiu rapidamente pelos cinco continentes. Possui 85 centrais interconectadas, com tecnologia de última geração, que oferecem assistência 24 horas por dia, em 16 idiomas e em mais de 190 países.

                                          A empresa tem uma ampla rede de colaboradores ao redor do mundo e acompanha o viajante em todo seu percurso, oferecendo assistência médica, assessoria jurídica, localização de bagagem, reservas de voos, traslados, entre outros serviços.

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                           


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - AXA nomeia Cristiane Porto Rodrigues como Country Manager para atividades de seguros de arte no Brasil

                                          A AXA anuncia que nomeou Cristiane Porto Rodrigues como Gerente (Country Manager) para as atividades…

                                          "Ser uma empresa membro do Grupo AXA global nos oferece acesso a um vasto portfólio de produtos e serviços dos quais nossos clientes podem se beneficiar. Com a AXA ART, especializada na proteção de arte e colecionáveis, a AXA Brasil tem acesso à expertise da empresa e passa a ter Cristiane como ponto focal no Brasil, oferecendo soluções para proteger os ativos dos nossos clientes", afirma Philippe Jouvelot, Presidente e CEO da AXA Brasil.

                                          "O mercado de arte brasileiro representa um segmento vital e importante das nossas operações nas Américas", complementa Christiane Fischer, presidente e CEO da AXA ART Américas. "Queremos ser a escolha de colecionadores, museus e negociadores que procuram aconselhamento e serviços em todos os aspectos do seguro de arte", diz.

                                          Os produtos e serviços de seguros da AXA ART protegem objetos de arte onde quer que estejam. A AXA ART trabalha em colaboração com a AXA Brasil para oferecer políticas personalizadas para colecionadores particulares, museus, exposições, galerias, revendedores de arte e coleções corporativas. Desenvolver relações mais profundas com corretores seletos no país será um ponto fundamental na prestação de serviços da empresa e estará entre as responsabilidades da nova Country manager.

                                          Sobre a AXA no Brasil

                                          A AXA, um dos maiores grupos seguradores do mundo, está presente em 64 países, emprega 166 mil pessoas e serve a 107 milhões de clientes individuais e empresariais. Em 2016, somou 100 bilhões de euros em receitas e obteve resultado de 5,7 bilhões de euros. O grupo possui a marca número 1 em seguros no mundo pela oitava vez consecutiva, segundo ranking da consultoria global Interbrand (ranking 2016).

                                          O Grupo AXA também está reforçando o seu compromisso em matéria de sustentabilidade e de crescimento responsável através de importantes iniciativas como o fim do investimento na indústria do tabaco, como pesquisas sobre os riscos climáticos, socioeconômicos e de saúde, por meio do AXA Research Fund (Fundo de Pesquisas da AXA), e da CR Week, um evento chave para todos os colaboradores da AXA no mundo. Em função deste compromisso, a AXA alcançou 83% no Índice de Sustentabilidade da Dow Jones.

                                          A AXA iniciou as operações no Brasil no último trimestre de 2013 e, hoje, oferta uma linha completa de seguros para empresas - Linhas Gerais, Grandes Riscos Empresariais, Vida em Grupo e Afinidades. A empresa mantém escritórios-sede em São Paulo e no Rio de Janeiro e conta com oito filiais comerciais para atendimento às cinco regiões do país. Saiba mais em www.axa.com.br.

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                           


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - MBA Gestão de Seguros e Resseguro tem turma confirmada 

                                          Matrículas também estão abertas para turma no Rio de Janeiro, que começa em 5 de…

                                          O MBA Gestão de Seguros e Resseguro da Escola Nacional de Seguros está com turma confirmada em São Paulo (SP), a partir de 18 de abril. A aula inaugural será ministrada pelo diretor Operacional da Alfa Seguradora, Celso Paiva.

                                          Ex-aluno do MBA, o executivo falará sobre sua experiência no mercado de seguros e da contribuição que a especialização proporciona à carreira profissional de quem busca se desenvolver nesse mercado.
                                           
                                          No curso, que ainda aceita inscrições, serão apresentados os principais aspectos do setor de seguros, resseguro, previdência privada aberta e saúde suplementar. As matrículas também estão abertas para a turma do Rio de Janeiro, que terá início em 5 de maio.
                                           
                                          Os MBAs Gestão Jurídica do Seguro e Resseguro, e Gestão de Riscos e Seguros também estão com inscrições abertas no eixo Rio-São Paulo. A duração média de cada curso é de um ano e meio, e todos têm como pré-requisito nível superior completo (bacharelado, tecnólogo ou politécnico).
                                           
                                          As matrículas podem ser realizadas no site mba.escolanacionaldeseguros.com.br, onde mais informações estão disponíveis.

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                           


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Rio de Janeiro formará comissários de avarias em maio

                                          Curso prevê a realização de atividades complementares, como aulas práticas e palestras

                                          Com o objetivo de formar profissionais para a vistoria de mercadorias, bens e equipamentos danificados em sinistros, a Escola Nacional de Seguros realizará o Curso para Habilitação de Comissários de Avarias, no Rio de Janeiro (RJ).
                                           
                                          Serão abordados temas como Conceitos Básicos de Seguros, Direito e Legislação do Seguro Transportes, Seguro Transportes e de Responsabilidade Civil do Transportador, Noções de Comércio Exterior, Transporte Aéreo de Carga, Operações com Cargas, entre outros.

                                          O curso prevê ainda a realização de atividades complementares, como aulas práticas, visitas e palestras. Os pré-requisitos são maioridade e ensino médio completo. O início das aulas está marcado para 22 de maio.
                                           
                                          O investimento é de R$ 2.750,00 à vista ou em quatro parcelas de R$ 688,00. As inscrições podem ser feitas no www.funenseg.org.br, onde mais informações estão disponíveis.

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                           


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - SOMPO SEGUROS contrata novo gerente para filial Niterói e investe no crescimento da companhia no Rio de Janeiro

                                          SOMPO SEGUROS contrata novo gerente para filial Niterói e investe no crescimento da companhia no Rio de Janeiro
                                          Executivo chega para contribuir com estratégia de expansão de negócios da companhia, que registrou crescimento…

                                          São Paulo, Abril de 2017 ? A Sompo Seguros S.A., empresa do Grupo Sompo Holdings ? um dos maiores grupos seguradores do mundo ? contrata Alvanir Macedo como novo gerente da filial Niterói (RJ). Com mais de 20 anos de experiência e atuação nas áreas comerciais de grandes players do segmento, Macedo chega para integrar as estratégias de aumento na participação de mercado da companhia no Rio de Janeiro e será responsável pela gestão de equipe, relacionamento com corretores e desenvolvimento de parcerias nas regiões de abrangência da filial, que engloba Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Região Serrana, Região dos Lagos, Macaé e Campos.


                                          Alvanir Macedo

                                          Macedo chega à Sompo com o desafio de dar suporte ao crescimento da companhia, que foi de mais de 70% no Estado do Rio de Janeiro em 2016. O índice, acima do observado no mercado segurador, foi impulsionado principalmente pela expansão das carteiras de seguros de Grandes Riscos, Vida e seguros Empresariais. No Brasil, a Sompo também cresceu acima do mercado e alcançou R$ 3,1 bilhões em Prêmios de Seguros em 2016, valor 17,4% superior aos R$ 2,7 bilhões registrados em 2015.

                                          A expansão do leque de produtos é outro fator que deve contribuir com os resultados neste ano. Desde o ano passado, a companhia lançou produtos como Auto Supremo e Caminhoneiro Seguro (Automóvel), Vida Top Mulher (Pessoas), Seguros Empresariais (Escolas, Clínicas e Consultórios e Riscos Especiais) e Siga Bem Seguro (Transportes). Já no início de 2017, foi lançado o seguro Auto + Residência e o novo conceito da Sompo Saúde Seguros acaba de ser apresentado ao mercado do Rio de Janeiro.

                                          A equipe da companhia vai intensificar a grade de visitas aos corretores e também serão organizados treinamentos sobre os produtos do portfólio, que atende seguros pessoais e empresariais para pequenas, médias e grandes empresas nas modalidades automóvel, pessoas, ramos elementares e benefícios.

                                          QUOTE:

                                          Eduardo Fazio de Arecippo Lima, Diretor Comercial RJ, Norte e Nordeste da Sompo Seguros:

                                          ?A Sompo tem uma estratégia de expansão que inclui a inovação em termos de linhas de produtos e investimento em capital humano e know how de nossos especialistas. Nossos objetivos para a região são bastante arrojados. Além de possuir uma dispersão geográfica extensa, temos um grande potencial no desenvolvimento de negócios. Outro ponto que precisamos destacar é a política de portas abertas da companhia, que propicia que estejamos sempre atentos às demandas de nossos parceiros corretores de seguros e segurados "

                                          Sobre a SOMPO Seguros S.A

                                          A Sompo Seguros S.A. é uma empresa do Grupo Sompo Holdings, um dos maiores grupos seguradores do Japão e do mundo. Resultado da integração das operações da Marítima Seguros, companhia fundada em Santos em 1943, e da Yasuda Seguros, que está no Brasil desde 1959; a companhia atua nas áreas de Seguros Corporativos (Auto Frotas, Transportes, Vida em Grupo, Acidentes Pessoais Coletivo, Empresariais Segmentados, Riscos Diversos, entre vários outros) e Pessoais (Auto, Residencial e Acidentes Pessoais); bem como na área de Seguro Saúde. Atualmente a empresa conta com filiais em todas as regiões brasileiras.

                                          O Grupo Sompo Holdings tem sua origem no Japão, atua há 128 anos no mercado de seguros e hoje conta com subsidiárias nos cinco continentes. No Japão, disponibiliza uma vasta gama de seguros nas áreas de Ramos Elementares, Vida e Acidentes Pessoais, além de outros produtos financeiros e serviços a fim de propiciar incremento na segurança, saúde e bem-estar dos clientes.


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Especialista compartilha 10 dicas para aumentar sua renda

                                          Especialista compartilha 10 dicas para aumentar sua renda
                                          Quando não dá para diminuir os gastos, é preciso conseguir aumentar a renda.

                                          Você sabia que é possível aumentar a sua renda mensal? Existem dois caminhos para isso: o primeiro é investir e o segundo é trabalhar para ter uma segunda fonte de dinheiro.

                                          O primeiro jeito é o mais recomendado. É quando você faz o seu dinheiro trabalhar por você. Pode ser, por exemplo, investimento em um imóvel para lhe gerar um aluguel mensal. Outro exemplo é a compra de uma franquia, que lhe possibilitará um segundo salário.

                                          Porém, nem todo mundo tem grandes quantias para investir nesses exemplos. O recomendado, então, é fazer pequenos investimentos mensais. Existem títulos públicos, por exemplo, que pagam rendimentos diários. Assim, quanto mais você investir, mais vai tirar de renda.

                                          Se não está sobrando dinheiro nem para esses pequenos investimentos mensais, é hora de procurar por uma segunda fonte de renda. Não precisa ser um segundo emprego com carteira assinada, opte por freelas (trabalhos pontuais sem vínculo trabalhístico com os contratantes).

                                          Trabalhe em projetos avulsos em sua área, passe seu conhecimento adiante com aulas remuneradas para seus colegas de trabalho, ou use ainda um hobby ou uma aptidão para ganhar dinheiro.

                                          Brigadeirando
                                          Se todo mundo elogia seu brigadeiro, que tal fazer alguns, preparar alguns cartões de visita e distribuir no trabalho, como forma de propaganda? Em pouco tempo, você receberá encomendas e poderá investir em seu novo negócio.

                                          Refeições congeladas
                                          Outra ideia: se você sabe cozinhar bem, que tal montar planos de refeições congeladas e vender? Negócios que visam poupar o tempo das pessoas e facilitar a vida sempre dão certo!

                                          Cursos diversos
                                          O mesmo vale para qualquer outra aptidão: dê cursos de inglês, caso domine o idioma, cursos de programação, fotografia, moda. Basta encontrar seu dom e exercitar sua capacidade empreendedora.

                                          Venda de fotos
                                          Se seu hobby é tirar fotos, que tal tirar imagens e vender para bancos de imagens da internet? Sim, eles existem e compram muitas imagens mensalmente.

                                          Horas extras
                                          Se você não quer empreender, verifique se seu trabalho permite que você faça horas extras. Caso positivo, planeje-se para fazer uma hora apenas por dia, para não afetar muito seu tempo livre e qualidade de vida.

                                          Desapego
                                          Outra sugestão é desapegar do que não usa mais. Promova um bazar em sua casa ou venda online suas roupas, móveis e o que mais não quiser mais.

                                          Revenda de cosméticos
                                          Você também pode virar revendedor de cosméticos. Diversas empresas recrutam pessoas que desejam renda extra para tal função. Para isso, você só precisa de algumas horas livres por dia e de uma extensa rede de contatos que podem se tornar futuros clientes.

                                          Só tome cuidado com os esquemas de pirâmides, que mesmo sendo proibidos no Brasil, ainda são bastante praticados.

                                          Lar/hotelzinho
                                          Quer mais? Cadastre sua casa no AirBnb para alugar um quarto para turistas. Claro, essa ideia só é válida para quem tem espaço e estrutura para receber alguém. Se gente não é a sua praia, que tal se cadastrar para receber hóspedes de quatro patas? Alguns sites, como Dog Hero, buscam anfitriões para receber cachorrinhos pelo tempo em que seus donos estiverem viajando, como um hotelzinho.

                                          Pense no seu futuro, sempre!

                                          Claro que muitas dessas ideias são temporárias para aumentar sua renda mensal, como fazer horas extras. Outras, podem realmente se tornar negócios lucrativos e até mudar sua área de atuação para sempre.

                                          Mas o ideal mesmo é você traçar um plano de investimento para que sua renda venha também de juros de suas aplicações. Para isso, consulte sempre um consultor financeiro, que poderá lhe indicar a melhor aplicação para seus sonhos ? de curto, médio e longo prazo.

                                          Outro ponto importante é investir sempre em sua formação. Pense que os cursos que você faz podem complementar a sua renda, possibilitando um aumento salarial. Você pode fazer cursos online e mais baratos, poupando tempo com deslocamento, mas garantindo o mesmo aprendizado de um curso presencial.

                                          Segundo o IBOPE, a renda das pessoas com altos graus de instrução aumenta mais anualmente do que a renda de pessoas não especializadas. O segredo disso está em saber cobrar pelo seu conhecimento e capacidade de resolver problemas complexos. Isso ainda possibilita fazer trabalhos como freelancer!

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Produção De Automóveis Cresce E Impulsiona Mercado De Seguros Automotivos

                                          Produção De Automóveis Cresce E Impulsiona Mercado De Seguros Automotivos
                                          Os dados publicados pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) do ramo de seguros de automóveis…

                                          Não só o ramo automotivo mostra uma evolução nos seguros. No primeiro mês do ano, outros segmentos tiveram uma evolução positiva, como seguro de pessoas, com uma variação acima de 10%. No total, todo setor de seguros cresceu 10%, também quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

                                          Essa avaliação é destaque da Carta de Conjuntura do Setor de Seguros de fevereiro, publicação mensal realizada pelo Sindicato dos Corretores de Seguros do Estado de São Paulo (Sincor-SP). ?É claro que os dados de um mês ainda não são suficientes para definir uma tendência para o ano inteiro. Naturalmente, ainda não é possível fazer previsões mais substanciais em apenas um mês. De qualquer maneira, é uma notícia positiva. Vamos esperar que esse cenário permaneça?, diz Camillo.

                                          De acordo com o estudo, para alguns ramos típicos de seguros (por exemplo, automóvel, pessoas, residencial, empresarial etc.), mas ainda sem considerar as operações de saúde suplementar, a variação acumulada foi de mais 10% de janeiro de 2016 para janeiro de 2017. Como comparação, em todo ano de 2016, esse mesmo número foi de 2% e, em 2015, 5% também positivo.


                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                           


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Presidente da FenaSaúde recebe prêmio da AIDA

                                          Presidente da FenaSaúde recebe prêmio da AIDA
                                          Homenagem ocorreu no XI Congresso Brasileiro de Direito do Seguro

                                          Solange Beatriz Palheiro Mendes agradece a homenagem, observada por seu filho, Gustavo Palheiro Mendes de Almeida

                                          A presidente da Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), Solange Beatriz Palheiro Mendes, recebeu o Prêmio Destaque do Ano, da Associação Internacional de Direito do Seguro (AIDA), durante o XI Congresso Brasileiro de Direito do Seguro, realizado dias 31 de março e 1º de abril, em Goiânia-GO.

                                          O prêmio foi entregue pelo filho, e também advogado, Gustavo Palheiro Mendes de Almeida. De forma emocionada, a presidente da FenaSaúde enfatizou o valor da família no desempenho profissional.

                                          ?É muito importante ter o reconhecimento dos operadores do direito do seguro. E muito emocionante receber essa homenagem do meu filho. Nós, mulheres, sabemos das dificuldades de conciliar a família e o trabalho. Exige muita dedicação, empenho e clareza para contornar os obstáculos. Para a mulher, a tarefa é triplicada. Temos responsabilidade com a família e trazemos sempre um sentimento de culpa, de que deixou de aproveitar momentos com os filhos, quando temos o objetivo profissional de buscar resultados? afirmou Solange Beatriz.

                                          Em seu discurso, a executiva ainda destacou o papel da AIDA de estreitar laços e ampliar o conhecimento do direito de seguro: ?Não só por meio dos estudos acadêmicos, como também estimulando o contato entre o público e outros setores do Direito Privado e operadores do Direito Público. Esse eventos e sua produção literária aproximam o poder Judiciário de Sua Excelência, o Seguro, conforme já foi dito por um presidente do Supremo Tribunal Federal?.
                                          Na visão da presidente da FenaSaúde, o ano de 2018 reserva um grande desafio ? o congresso mundial da AIDA será realizada pela seção brasileira da entidade, no Rio de Janeiro. ?Buscarei contribuir para o mais amplo sucesso dessa empreitada?, afirmou.

                                          A presidente da FenaSaúde destacou o papel da AIDA de estreitar laços e ampliar o conhecimento do direito de seguro
                                          Segundo a presidente da AIDA, Ana Rita Petraroli, o nome de Solange Beatriz foi unanimidade entre os diretores e membros do Conselho Deliberativo da entidade: ?Foi uma escolha muito natural e um reconhecimento pela sua atuação justa e correta. Também foi emocionante pelo orgulho e compreensão transmitidos pelo filho Gustavo, durante a entrega do prêmio. Uma bela homenagem?.

                                          Congresso ? Na avaliação de Ana Rita Petraroli, o congresso foi um grande sucesso: ?Tivemos mais de 500 pessoas nesses dois dias de encontro. Quase todas as nossas publicações foram vendidas. O caminho é esse. Temos que ampliar nossas conversas e trazer para o diálogo representantes dos Procons, juízes, etc. Abrir a comunicação para tratar destes dois temas: seguro e judiciário?.

                                          Diversas pautas foram debatidas durante o XI Congresso da AIDA, dentre as quais ?A ANS e o Perfil Institucional dos Órgãos Reguladores?, que contou com a participação da presidente da FenaSaúde, além do Procurador do Estado do Rio de Janeiro, Gustavo Binenbojm; da Gerente Jurídica da SulAmérica Seguros, Milena Fratin; e da Superintendente Jurídica da CNseg, Glauce Carvalhal.

                                          Ao microfone, a Superintendente Jurídica da CNseg, Glauce Carvalhal

                                          Em sua apresentação, o advogado Gustavo Binenbojm apontou falhas de mercado e de regulação na saúde suplementar brasileira. Segundo Binenbojm, isso se deve porque a ANS assume condutas parciais: ?São posições consumeristas, desconsiderando o impacto econômico-financeiro. A Agência não adota um modelo confiável de informações, agravando o problema da assimetria. Impõe um modelo punitivo que desconsidera as garantias do estado de direito. Sendo assim, o setor apresenta preocupação quanto a sua sustentabilidade?.

                                          A presidente da FenaSaúde mostrou alguns exemplos de falhas regulatórias: sub-reajuste de planos individuais; regras de substituição e ausência de prestador; prazos de atendimento da rede; indicadores inadequados e sem transparência; e ressarcimento ao SUS, entre outros. E concluiu: ?Urge a necessidade de maior atenção aos incentivos e à valorização da ótica econômica a fim de que se garanta a sustentabilidade do setor de saúde suplementar, com maior qualidade nos serviços prestados?.

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Judicialização da saúde no Brasil prejudica tratamento de doenças raras

                                          Judicialização da saúde no Brasil prejudica tratamento de doenças raras
                                          O Brasil está muito atrasado na incorporação de medicamentos para doenças raras no Sistema Único…

                                          Segundo dados da Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma), há cerca de 13 milhões de brasileiros com algum tipo de doença rara. Essas enfermidades podem não só levar os pacientes a uma verdadeira jornada até conseguir um diagnóstico correto e conclusivo, como também trazem dificuldades em obter um tratamento adequado. Em alguns casos, é preciso recorrer a batalhas judiciais para conseguir acesso aos medicamentos necessários.

                                          O presidente da Associação Brasileira de Paramiloidose, Fabio Figueiredo, recorreu à justiça para garantir o medicamento que interrompe a progressão da doença chamada Amiloidose Hereditária (PAF) ? que é genética, neurodegenerativa e pouco conhecida no Brasil. De origem portuguesa, a enfermidade não tem cura e causa a perda progressiva dos movimentos, insensibilidade no corpo e atrofia muscular. Os distúrbios, que são caracterizados pelo comprometimento dos nervos sensoriais e motores, são causados por uma mutação que ocorre em uma proteína do corpo chamada Transtirretina (TTR), produzida, sobretudo, pelo fígado. Essas estruturas anormais, em vez de fluírem pelo plasma sanguíneo, se depositam em órgãos do corpo, prejudicando seu funcionamento A enfermidade ocasiona transtornos no sistema nervoso, comprometendo rins, nervos, coração e eventualmente o sistema nervoso central. Estima-se que essa condição atinja cerca de cinco mil brasileiros, sendo o Brasil uma das nações com a maior incidência de pacientes.

                                          O Tafamidis (Vyndaqel) é o primeiro medicamento aprovado no mundo para o tratamento da doença. Seu mecanismo de ação é impedir que a proteína (TTR) se desdobre e se acumule em tecidos e órgãos, desacelerando o desenvolvimento da doença. Em novembro de 2016, a medicação foi registrada na Anvisa e recentemente teve sua comercialização liberada no Brasil.

                                          ?Todos temos, assegurado pela Constituição, direito a uma saúde adequada e de qualidade, inclusive as pessoas afetadas pelas doenças raras que, muitas vezes, não possuem condições de arcar com medicamentos e tratamentos caríssimos. No entanto, o que ocorre é que os poderes legislativos e executivos não estabelecem políticas públicas de saúde para pacientes que estão nessa situação?, afirma o presidente.

                                          O Brasil está muito atrasado na incorporação de medicamentos para doenças raras no Sistema Único de Saúde (SUS), acarretando um gasto muito maior para os cofres públicos ? que acabam oferecendo medicações de alto custo e fora da lista do SUS a pacientes que precisam recorrer à Justiça para obtê-las. As drogas para tratamento da Hepatite C, por exemplo, que constam no SUS, gerou uma economia de 85% ao governo.

                                          ?O teste para detectar se há presença do gene mutante da Amiloidose Hereditária (PAF) é realizado em poucos lugares no Brasil, obrigando muitas vezes os pacientes a se deslocarem por milhares de quilômetros para ter o diagnóstico definitivo ? além do elevado custo caso seja realizado em laboratórios particulares?, explica.

                                          Esse exame, inclusive, já consta no rol da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), órgão que regula a cobertura dos planos de saúde. ?O diagnóstico precoce é muito importante para evitar grandes sequelas. É ótimo saber que hoje em dia existe tratamento, apesar de muito caro. Há 10 anos, a única opção para prolongar a vida era o transplante de fígado?, finaliza o dentista Bruno Martinelli, também portador da doença.

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - SindsegSC participa de Lançamento da Cartilha Educativa Segurança Pública na Câmara Municipal de Vereadores de Blumenau

                                          SindsegSC participa de Lançamento da Cartilha Educativa Segurança Pública na Câmara Municipal de Vereadores de Blumenau
                                          No dia 31 de março foi realizada na Câmara Municipal de Vereadores de Blumenau a…

                                          O projeto, idealizado pela A-conseg, surgiu dos encontros do ?Movimento Nós Podemos Blumenau?, e conta com a participação da Polícia Militar, Polícia Civil e Facilitação Treinamentos e com o apoio do Sindicato das Seguradoras (SindsegSC), Sindicato dos Corretores (Sincor-SC) e escola Barão do Rio Branco.

                                          Representando o SindsegSC, estavam presentes o presidente da entidade, Rogerio Spezia e a gerente executiva Siméia Heleodoro, e em nome da diretoria, Rogerio proferiu discurso sobre a importância da participação do Sindicato no projeto:

                                          ?Para o SindsegSC, contribuir com esse projeto é de suma importância, pois a cartilha exalta diversas atitudes para vivermos em um ambiente saudável, com proteção à vida, à saúde e ao patrimônio. Orienta as crianças para garantir a segurança em diversas situações do dia a dia, principalmente nas ruas e escolas. Esses pontos também fazem parte da ?essência do seguro?.

                                          A solenidade foi conduzida pela coordenadora do projeto, Salete Sbardelatti, e contou com o pronunciamento dos representantes de cada entidade apoiadora, membros dos Consegs, o publicitário Luiz Cé, e também com a presença de autoridades da cidade de Blumenau.

                                          Na oportunidade estavam presentes o Vovô e Vovó Chopão personagens principais da cartilha, membros da comunidade de Blumenau e também alunos da escola Victor Hering.

                                          A Cartilha Educativa Segurança Pública foi criada com o objetivo de inserir crianças e jovens nas discussões sobre segurança, conscientização e responsabilidade, além de apresentar a importância do trabalho das Consegs para a comunidade.

                                          Acesse aqui o registro da sessão solene através da galeria de fotos do SindsegSC e curta a fanpage do Sindicato para receber notícias do mercado e ações da entidade.

                                          Para conferir o conteúdo da cartilha, acesse aqui através do Portal SindsegSC.


                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Carta do Seguro aborda os resultados positivos para o setor nesse início do ano

                                          Carta do Seguro aborda os resultados positivos para o setor nesse início do ano
                                          Publicação da CNseg está em sua quinta edição

                                          A edição de março de 2017 da Carta do Seguro, da CNseg, traz uma entrevista com o economista da Fundação Getúlio Vargas, Marcelo Neri, sobre o reingresso de milhões de brasileiros no Bolsa Família. Para ele, o programa é o ?principal atalho? para combater a pobreza no país, e é saudável que sirva para amenizar a perda de renda em momentos de crise.

                                          Em editorial, na publicação, o presidente da CNseg, Marcio Coriolano, aborda os auspiciosos resultados do mercado segurador nesse começo de 2017, com os seguros de pessoas continuando a ser os grandes propulsores do mercado.

                                          A análise de conjuntura do economista da Escola Nacional de Seguros, Lauro Faria, reforça a percepção do presidente da CNseg, apontando que os produtos de seguros, previdência complementar aberta e capitalização tiveram arrecadação total de R$ 37,5 bilhões, valor 15,6% superior ao dado do primeiro bimestre de 2016.

                                          Esta edição da Carta do Seguro também apresenta números sobre arrecadação, sinistros, indenizações, sorteios, resgates e benefícios, entre outros.

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

                                           


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - Sucesso depende de bons pensamentos

                                          O tempo todo estamos com a mente ativa, pensando em algo. Estima-se que geramos em…

                                          A natureza dos pensamentos e o que fazemos com eles, fazem toda a diferença em nossas vidas. Alguns pensamentos nos invadem, insistem em ficar e se ancorar em nossas mentes. Os bons devemos manter e alimentar e os ruins ou que nos puxam para baixo, podemos controlar e expulsá-los de nós, mesmo quando temos a sensação de nos importunarem como se não tivéssemos controle.

                                          Você está no controle e sua mente gera suas ações e suas ações geram os seus resultados. A sua vida exterior, o que acontece com você, é resultado do que está no seu interior.

                                          Agora chamo a atenção para algo fundamental. Muitos dos nossos pensamentos, são frutos das nossas crenças, do que acreditamos, do nosso conjunto de valores e a forma como vemos o mundo. Mas, de onde vêm as nossas crenças?

                                          Elas são formadas ao longo da nossa vida, especialmente por nossos pais, ou por quem nos criou, pela escola, pelo grupo religioso, etc. Sua mente foi programada pelas informações que você ouvia, pelos exemplos que teve e por suas experiências. Todas estas influências é que programam a nossa mente. Por isto, é importante ter coragem de revermos nossas crenças e saber quais podem estar nos limitando ou potencializando nossos resultados.

                                          Todos os resultados que você gera em sua vida, sejam eles positivos ou não, tem a sua influência e são fruto dos seus pensamentos.

                                          Imagine uma árvore, com raiz, tronco e frutos. Os resultados que você deseja são maçãs, suculentas, vermelhas, brilhantes e muito saborosas. Para que sua macieira lhe entregue estas maçãs, alguns fatores são importantes.

                                          Considere que a raiz é o seu sistema de crenças e seus pensamentos. Eles irão nutrir tronco que levará a informação para a copa, onde irão nascer as maçãs. Tudo está conectado e precisa funcionar de forma produtiva. Bons pensamentos irão gerar boas ações e consequentemente seus resultados.

                                          Se a raiz for nutrida com pensamentos ruins esta informação irá para toda a árvore e você não terá as maçãs desejadas, ou os resultados esperados. Por exemplo, se você acreditar que trabalho "real" é trabalho "duro", o trabalho será um peso na sua vida, agora tente substituir esta crença por uma que te motiva como: O trabalho é gratificante quando estou fazendo algo que gosto.

                                          Este pensamento irá te conduzir a ter um trabalho prazeroso e sua vida profissional e pessoal irá fluir melhor. Mudando sua mente e seus pensamentos, você pode mudar a sua vida.

                                          Carla Weisz
                                          www.carlaweisz.com.br
                                          Youtube Carla Weisz


                                          saiba mais »

                                          03/04/2017 - O papel estratégico da remuneração nas organizações

                                          Profissionais vão falar sobre estratégias e modelos de gestão em fórum da ABRH-RJ

                                          O salário não é o único, mas é um dos agentes que faz com que os indivíduos entreguem resultados com qualidade. Entretanto, está longe de ser simples estabelecer um sistema de remuneração, apoiado em uma política e em critérios claros de administração, de modo a evitar dúvidas sobre a transparência do sistema, e o sentimento de injustiça nos funcionários.

                                          A diretora da ABRH-RJ Iêda Vecchioni avalia que, atualmente, é bem mais difícil gerenciar profissionais com base em salários mais altos do que os praticados no mercado, porque qualquer aumento na folha de pagamento impacta nos resultados de negócio. ?É preciso pensar em alternativas que valorizem e retenham os profissionais que entreguem resultados mais relevantes. A remuneração estratégica surge como algo que deve ser pensado com muito cuidado, de maneira a atender a esses dois pontos cruciais: não onerar a folha e reter as pessoas que são importantes para as organizações?, observa.

                                          Justamente devido ao peso estratégico e financeiro que tem nas organizações, o primeiro fórum da ABRH-RJ, deste ano, abordará o tema ?Remuneração em Tempos Turbulentos ? Caminhos e oportunidades?. Serão dois dias de ciclos de palestras (25 e 26 de abril) no auditório da Firjan, reunindo profissionais de mercado que dissertarão sobre questões como gestão financeira do mérito, remuneração por competências, alinhamento e gestão das metas, os aspectos legais da remuneração, a robótica na busca por produtividade, entre outras.

                                          Diretora da IMC Desenvolvimento Empresarial e professora de MBA da FGV, Iêda vai ser responsável pela mesa sobre remuneração por competências. ?Neste modelo não mais se torna obrigatório remunerar melhor alguém que desenvolve algum tipo específico de trabalho, considerado mais importante, mas torna-se necessário recompensar as pessoas que realmente tenham mérito porque contribuem para que a empresa alcance seus resultados de negócio?, esclarece.

                                          Entretanto, ela alerta que a implantação do modelo exige um trabalho em que se tenha atenção e que possa seguir corretamente as suas etapas. ?Em compensação, após implantado, se percebe um enorme ganho de tempo, além de processos e ações muito mais justos no que se refere à gestão das pessoas?, afirma.

                                          Outro nome confirmado é o do gerente de planejamento e recompensa do Grupo Wilson Sons, Antonio Linhares, que vai falar sobre meritocracia e gestão financeira do mérito. ?Uma forma efetiva de gerir o mérito é trabalhar com uma reserva financeira, centralizada em um nível estratégico da organização e dimensionada com base em critérios não só de mercado, mas também customizados pela estratégia de remuneração da organização e pela conjuntura econômica existente?, explica Linhares, dando uma prévia do que será apresentado no dia 24 de abril.

                                          Ele observa que criar tal reserva e distribuí-la com base em princípios meritocráticos, utilizando os resultados da avaliação de desempenho para tal, é relevante para a garantia da percepção de justiça e para o reconhecimento dos profissionais que se destacam. Uma forma de gerir com efetividade o mérito em termos financeiros é sempre observar não só a avaliação de desempenho do colaborador, mas também o posicionamento do mesmo na faixa salarial, de maneira a conceder percentuais de aumento associados à performance e à remuneração praticada.

                                          ?Um profissional posicionado acima da mediana do mercado, por exemplo, já está em um patamar diferenciado na faixa salarial. Isto é, não precisaria de um percentual tão alto quanto um profissional que apresente desempenho diferenciado e, ainda, esteja na faixa salarial inicial do cargo, abaixo da mediana?, esclarece Linhares.

                                          Mais informações sobre o curso no site da ABRH-RJ (www.abrhrj.org.br).

                                          ------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                          saiba mais »

                                          04/04/2017 - Balança comercial de março 2017

                                          Aparecido Mendes Rocha
                                          A balança comercial brasileira teve superávit de US$ 7,145 bilhões em março. Trata-se do melhor…

                                          Os dados foram divulgados hoje (3) pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. No primeiro trimestre deste ano, a balança acumula superávit de US$ 14,424 bilhões.

                                          A balança comercial tem superávit quando as exportações ? que são vendas do Brasil para parceiros de negócios no exterior ? superam as importações ? que são as compras do país também no exterior.

                                          Em março, as exportações brasileiras ficaram em US$ 20, 085 bilhões, superando os US$ 12,940 bilhões em importações. As exportações cresceram 20,1% em relação a março do ano passado, segundo o critério da média diária, que leva em conta o valor negociado por dia útil. Ante fevereiro deste ano, a alta foi de 1,6%.

                                          As importações, por sua vez, cresceram 7,1% na comparação com março do ano passado e recuaram 7,2% em relação a fevereiro deste ano, também segundo o critério da média diária.

                                          Do lado das exportações, os destaques em março foram as vendas de minério de ferro (alta de 186,7% na comparação com março de 2016), hidrocarbonetos (170,9%), óleos combustíveis (161,7%), petróleo bruto (145,9%), borracha sintética (111,9%), semimanufaturados de ferro e aço (109,3%), tubos flexíveis de ferro e aço (94,6%), veículos de carga (67,1%), açúcar refinado (51,5%), automóveis de passageiros (47%), carne suína (33,4%) e soja em grão (15,6%).

                                          Nas importações, cresceu a compra de combustíveis e lubrificantes (14,4%), bens intermediários (10,6%) e bens de consumo (1%). Por outro lado, houve queda na aquisição de bens de capital (10,5%). Fonte: EBC Agência Brasil

                                          Aparecido Mendes Rocha, especialista em seguros internacionais


                                          saiba mais »

                                          04/04/2017 - CSP-MG realiza Assembleia e lança campanha para atrair novas beneméritas

                                          Presidente João Paulo Moreira de Mello, conselheiro consultivo José Horta Bregunci, e o vice-presidente do CSP, Mauricio Tadeu Barros Morais
                                          O Clube de Seguros de Pessoas de Minas Gerais (CSP-MG) realizou, no dia 3 de…


                                          Presidente do CSP-MG, João Paulo Moreira de Mello, exibe relatório de atividades do Clube

                                          A reunião ocorreu na sede do Sindseg MG/GO/MT/DF com as presenças de membros da Diretoria Executiva, Conselhos Consultivo e Fiscal, representantes das beneméritas e associados. Na ocasião, foram distribuídos exemplares do último relatório de atividades do clube.

                                          As contas de 2016 bem como o plano e o orçamento de 2017 foram aprovados por unanimidade.


                                          Vice-presidente Mauricio Tadeu durante apresentação na Assembleia 

                                          O presidente do CSP-MG, João Paulo Moreira de Mello, aproveitou a oportunidade para divulgar a campanha que pretende atrair novas beneméritas e associados para colaborarem com a manutenção das atividades do Clube. 

                                          Mello destaca que ?a efetiva participação das seguradoras, corretores e demais agentes do mercado é fundamental para que o CSP-MG continue atuando como disseminador de conhecimento sobre seguros de pessoas?. E completa: "nessa linha, estamos convidando as seguradoras e corretores a participar do Clube como associados no sentido de contribuírem no processo e colherem os frutos dessa atuação".

                                           


                                          saiba mais »

                                          04/04/2017 - APTS presente na 37ª Tribuna Livre da Camaracor

                                          Osmar Bertacini
                                          O presidente da APTS, Osmar Bertacini, participou da 37ª Tribuna Livre da Câmara dos Corretores…

                                          Para Rivaldo leite, os corretores devem começar desde já a diversificar suas carteiras, reduzindo a dependência do seguro automóvel. ?Não vai dar mais para viver apenas do seguro auto?, disse. Ele citou a queda de 40% nas vendas de veículos novos nos últimos 24 meses e a incorporação de novas tecnologias na fabricação de automóveis, que prometem colocar no mercado carros autônomos, como motivo de atenção para os corretores de seguros.

                                          Mas, ele observa que muitos corretores já começaram a migrar para outros ramos. Em sua última campanha de vendas, que premia os corretores que mais vendem seguro de vida e previdência, a Porto Seguro recebeu um número recorde de adesões. Para Rivaldo Leite, a mudança na Previdência Social está aumentando a demanda por previdência privada. ?A população está pedindo esse produto?, disse.

                                          Eva Miguel apresentou a linha de produtos da Porto Seguro, que inclui, entre outras inovações, o Carro Fácil, que oferece carro por assinatura em valores que variam de R$ 1,3 mil a R$ 3 mil mensais. ?Este valor inclui a parte de taxas (IPVA) e manutenção?, disse. Ela argumentou que o novo produto deverá ter boa aceitação entre os jovens, já que as novas gerações demonstram menos apego ao automóvel que as demais gerações.

                                          O crescimento do ramo pet é outra tendência que inspirou a Porto Seguro a lançar um novo produto: o plano de assistência para cães e gatos. Eva lembrou que no Brasil, segundos dados do IBGE, já existem nos lares mais pets do que crianças e que esse mercado faturou R$ 18 bilhões em 2015.

                                          Além do lançamento de produtos de vida para o segmento PME, um antigo pleito dos corretores, a Porto Seguro também colocou no mercado o seu seguro auto popular. Na avaliação de Eva, apesar da situação de queda do seguro automóvel, este ramo ainda tem muito campo para ser explorado, pois apenas 30% da frota nacional tem seguro. ?O auto popular veio para atingir uma grande fatia composta de veículos no valor de até R$ 60 mil e mais de cinco anos de uso?, disse.------------------------------------------------------------------------------------
                                          Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                          saiba mais »

                                          04/04/2017 - SINCOR-SC - Vem aí o Ecoseg Regional Planalto Serrano/Alto Vale

                                          SINCOR-SC - Vem aí o Ecoseg Regional Planalto Serrano/Alto Vale
                                          Está chegando a vez do Planalto Serrano e Alto Vale do Itajaí receberem a edição…

                                          As inscrições podem ser realizadas aqui.    http://www.sincor-sc.com.br/formulario-de-inscricao-ecosegsc-lages  - Inscreva-se e garanta sua vaga

                                          • sincorsc


                                            saiba mais »

                                            04/04/2017 - Balanço 2017 do Segurador Brasil - Todos os vencedores, por modalidade e categoria, da 14ª edição da premiação

                                            Balanço 2017 do Segurador Brasil - Todos os vencedores, por modalidade e categoria, da 14ª edição da premiação
                                            Considerado termômetro e referência para o mercado nacional de seguros, o Prêmio Segurador Brasil 2017…

                                            A 14ª Edição do Prêmio Segurador Brasil reuniu 350 convidados, entre presidentes de seguradoras e prestadoras de serviços, executivos, corretores, líderes de entidades e autoridades do setor. Organizado pela Brasil Notícias, responsável pela Revista Segurador Brasil, o evento aconteceu em São Paulo, dia 30 de março.

                                            O Prêmio Segurador Brasil 2017 continua com o propósito de classificar as empresas do segmento de seguros nas Categorias ?Melhor Desempenho? (conglomerados de médio e grande porte, respectivamente com faturamento abaixo e acima de R$ 2,5 bilhões), ?Liderança de Mercado? e ?Maior Crescimento de Vendas?.   Na 14ª Edição da premiação, a elaboração das análises e estudos ficou sob responsabilidade da Silcon Estudos Econômicos.

                                            Os vencedores

                                            Eis a relação de todas as empresas vencedoras e suas respectivas categorias na 14ª Edição do Prêmio Segurador Brasil. Acompanhe pelos asteriscos as seguradoras de grande e médio porte classificadas pelos economistas da Silcon Estudos Econômicos com o ?Melhor Desempenho?, além das ?Líderes de Mercado? e com ?Maior Crescimento de Vendas?, por modalidades.

                                            (*) Melhor Desempenho acima de R$ 2,5 bilhões

                                            (**) Melhor Desempenho abaixo de R$ 2,5 bilhões

                                            Previsul ? ?Maior Crescimento de Vendas? ? Crédito Interno;  Sancor  - ?Melhor Desempenho Global? (**) ? Seguradoras;  ?Melhor Desempenho?(**) ? Condomínio; CESCEBrasil ? ?Melhor Desempenho? (**) ? Crédito à Exportação/Crédito Interno e  ?Maior Crescimento de Vendas? ? Crédito à Exportação; Usebens Seguradora ? ?Maior Crescimento de Vendas? ? Auto; Argo Seguros ? ?Melhor Desempenho? (**) e ?Maior Crescimento de Vendas? ? RC-D&O; ******* ? ?Melhor Desempenho? (**) e ?Maior Crescimento de Vendas? ? RC-E&O;  SURA ? ?Melhor Desempenho? (**) ? Afinidade e ?Maior Crescimento de Vendas? ? Garantia Estendida; Essor ? ?Melhor Desempenho? (**)? Automóveis e RC/RCF Ônibus  e  ?Líder de Mercado? ? RC/RCF Ônibus; BNP Paribas Cardif do Brasil ? ?Melhor Desempenho? (**)  - Garantia Estendida  e  ?Líder de Mercado? ? Riscos Diversos; XL Seguros Brasil ? ?Melhor Desempenho?  (**) ? RC-Ambiental e RC-Geral  e ?Maior Crescimento de Vendas ? Riscos Marítimos, RC-Ambiental e Riscos de Engenharia; MetLife ? ?Melhor Desempenho? (**) ? Vida (Doenças Graves e Terminais) e ?Melhor Plataforma de Cotação?; Fairfax Brasil ? ?Melhor Desempenho?( **) ? Riscos de Petróleo/Riscos Rurais e ?Maior Crescimento de Vendas? ? Residencial; Icatu Seguros ? ?Melhor Desempenho? (**) e ?Maior Crescimento de Vendas?  - Auxílio Funeral; Rio Grande Seguros e Previdência ?  ?Maior Crescimento de Vendas? ? Seguros e ?Melhor Desempenho? (**) - Acidentes Pessoais.

                                            Allianz ? ?Melhor Desempenho? (*) ? Condomínio, Habitacional, Lucros Cessantes, RC-E&O, Riscos de Engenharia, Riscos Rurais, Vida Individual; Grupo Bradesco  Seguros ? ?Líder Global de Mercado? ? Seguros/Previdência Privada/Capitalização e  ?Melhor  Desempenho? (*) ? Auxílio Funeral, Crédito Interno, Doenças Graves ou Terminais e ?Maior Crescimento de Vendas? ? Doenças Graves ou Terminais; CAIXA Seguradora ? ?Melhor Desempenho Global? (*)  ? Previdência Privada, ?Melhor Desempenho?(*) ? Perda de Renda e ?Líder de Mercado? ? Prestamista/Habitacional; Porto Seguro ? ?Melhor Desempenho? (*) ? Auto/Prestamista, ?Líder de Mercado? ? Auto/Empresarial/Fiança Locatícia/Residencial (modalidade em parceria com a Itaú Seguros); **-****** ? ?Melhor Desempenho Global? (*)  - Seguros;  ?Melhor Desempenho? (*) ? Aeronáuticos/EventosAleatórios/Fiança Locatícia/Garantias/Marítimos/RC-D&O/Seguro Viagem; ?Líder de Mercado? ? Aeronáuticos/Crédito Interno/Doenças Graves ou Terminais/Educacional/Marítimos/Riscos de Petróleo/Riscos Nomeados e Operacionais/ Riscos Rurais/Vida em Grupo e ?Maior Crescimento de Vendas? ? Aeronáuticos/Garantias; Tokio Marine ? ?Melhor Desempenho? (*) ? Educacional/Residencial, ?Maior Crescimento de Vendas?  - Educacional e  ?Líder de Mercado? ? RC Geral.

                                            Em Resseguros - Munich RE ? ?Melhor Desempenho? (PL-Patrimônio Líquido menor de R$ 500 milhões); IRB Brasil RE ? ?Líder de Mercado?

                                            Demais premiados - (avaliados e indicados pelo Comitê de Organização do Prêmio Segurador Brasil 2017

                                            Previsul - ?Destaque do Mercado? ? Seguro de Vida e ?Marketing 10?(rejuvenescimento e visibilidade da marca); AIG ? ?Empreendedor Brasil?  - Seguro Ambiental e ?Destaque do Mercado? ? Seguro de Crédito (Trade Credit); Tokio Marine ? ?Grande Destaque do Mercado?; Brasilprev ? ?Empreendedor Brasil?- ?Destaque do Mercado em Previdência Privada?; Companhia Excelsior de Seguros ? ?Destaque do Mercado? - Seguros RC Geral/RD; Capemisa ? ?Destaque do Mercado? ? Especialista em Vida; Alfa ? ?Empreendedor Brasil? (pela atuação e conjunto de produtos); GBOEX ? ?Empreendedor Brasil? ? ?Destaque do Mercado? ? Segmento das EAPPs; SAT Company ? ?Inovação e Tecnologia em Rastreamento; I4PRO ? ?Destaque Tecnologia da Informação? (Consolidação da marca e liderança no mercado segurador); Delphos (50 Anos) - ?Empreendedor Brasil? ? ?Mérito na Prestação de Serviços; SAS ? ?Destaque do Mercado em Analytics?; Hapvida ? ?Destaque Operadora de Saúde? ? Norte/Nordeste; Engeval ? ?Mérito na Prestação de Serviços em Avaliações Patrimoniais? ? Referência no Continente Sulamericano; M-Camilo ? ?Melhor Empresa de Consultoria no Mercado?; Paso Treinamentos ? ?Mérito em Treinamentos Corporativos?; IKÊ Assistência ? ?Mérito na Prestação de Serviços em Assistência 24 Horas?;  Clube dos Corretores de Seguros de São Paulo (CCS-SP) ? 45 Anos. 

                                            A premiação ainda homenageou, na ?Categoria Executivo de Seguros?, José Marcelino Risden (presidente da *******), Thomas Batt (CEO da SURA), Milca Pereira Zambrini (diretora da Alfa), Thierry Marc Claudon (CEO da Holding do Grupo Caixa Seguradora) e Renato Pedroso (presidente da Previsul), na Categoria ?Destaque do Mercado? ? ?Líderes Empresariais?.


                                            saiba mais »

                                            04/04/2017 - Como motivar na Crise

                                            Como motivar na Crise
                                            Não é fácil conseguir a motivação dos funcionários e, em tempos de crise, motivar torna-se…

                                            Embora o Brasil esteja em um momento de transformação, a crise ainda é eminente,e, neste cenário, é fundamental a toda organização agir de modo transparente, estabelecendo uma comunicação clara com seus steakholders sobre seu futuro, perspectivas e projetos.

                                            Os colaboradores precisam saber o que esperar,precisam ser tratados com consideração e integridadepara que de fatosintam-se parte integrante do processo. Tal posturapermitirá que emane na organização, uma característica muito valorizada, o intraempreendedorismo, fazendo com que a aceitação do cenário e das decisões ocorra de modo mais ameno.

                                            Diante de crises, quando o clima estabelecido não é de segurança, a desmotivação é rapidamente observada. Os indícios mais visíveis quando há desmotivação nasequipessão: atrasos nas entregas, conflitos anteriormente não existentes e problemas de saúde, principalmente emocionais.

                                            Os colaboradores passam a realizar as atividades de forma mecânica, sem novas sugestões e participações em ações da empresa. Entra-se na zona de conforto em busca de estabilidade. Esse é um forte sinal de alerta aos gestores de desmotivação da equipe!

                                            A reversão do cenário é possível e a área de Recursos Humanos é fundamental nesse processo. O primeiro passo é diagnosticar a situação, identificando as características daquele grupo/organização. Posteriormente, faz-se mister o desenho de um plano de ação que envolva comunicação clara, investimento em pessoas chaves, revisão de tarefas para otimização e maximização de potencial, bem como desenvolvimento dos gestores para que esses possam atuar de modo servidor e inspirador para os times.

                                            A prática do feedback também será fundamental para que a motivação seja mantida e o clima positivo instaurado, independentemente do cenário econômico que o pais esteja enfrentando.
                                            Trate as pessoas como ?Elas? gostariam de ser tratadas. Essa regra de ouro vale não somente para a relação com o cliente, mas também com nossos colaboradores.

                                            Sobre o autor:

                                            Caroline Fenelon tem 15 anos de atuação em Recursos Humanos e experiências de gerenciamento de equipes de modo servidor, estratégico e intraempreendedor. Após passagens por grandes empresas como a TIM Brasil e Azul Linhas Aéreas Brasileiras, Caroline assumiu em fevereiro de 2017, o departamento de RH do GRUPO GR, uma das maiores empresas de segurança patrimonial e terceirização de serviços do país.

                                            ------------------------------------------------------------------------------------
                                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                            saiba mais »

                                            04/04/2017 - APTS prestigia 14º Prêmio Segurador Brasil

                                            APTS prestigia 14º Prêmio Segurador Brasil
                                            O presidente da APTS, Osmar Bertacini, participou da 14ª edição do Prêmio Segurador Brasil, realizada…

                                            O evento premia as empresas classificadas nas categorias ?Melhor Desempenho? (conglomerados de médio e grande porte, respectivamente com faturamento abaixo e acima de R$ 2,5 bilhões), ?Liderança de Mercado? e ?Maior Crescimento de Vendas?. Nesta edição, a elaboração das análises e estudos foi realizada pela Silcon Estudos Econômicos.

                                            ------------------------------------------------------------------------------------
                                            Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros


                                            saiba mais »