Home / Notícias /

Débitos em C/C no Banco Bradesco deverá ser autorizado a partir de 01/11/2019 - Sul América Seguros


saiba mais »

18/08/2020 - PIB do Chile encolhe 14,1% no 2º trimestre, o pior resultado da história

SyndContentImpl.value=
Demanda interna caiu 19,1% no período, o que também foi a maior queda já registrado A economia chilena encolheu 14,1% no segundo trimestre devido aos efeitos das medidas adotadas para combater a pandemia de covid-19. O resultado é o pior da série histórica, que começou a ser feita em 1986 pelo Banco Central do Chile. ?Esse resultado foi impactado pela emergência sanitária associada à covid-19, que influenciou na mobilidade das pessoas e no normal funcionamento dos estabelecimentos produtivos?, disse em nota o BC. Bandeira do Chile Pixabay ?As atividades mais afetadas foram os serviços pessoais, comércio, transporte, construção, restaurantes e hotéis, indústria manufatureira e serviços empresariais?, acrescentou a instituição. Segundo o BC, a demanda interna caiu 19,1% entre abril e junho, o que também foi o pior resultado já registrado. O consumo total, que engloba gastos das famílias e do governo, recuou 20,2%. O Chile é o quarto país mais afetado pela covid-19 na América do Sul, atrás apenas de Brasil, Peru e Colômbia. Segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins, o país tem mais de 387 mil casos e 10,5 mil óbitos provocados pela doença desde o início da pandemia. *Diario Financiero faz parte da Red Iberoamericana de Periodismo Económico (RIPE). SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Venda de aço por distribuidores deve crescer até 3% neste ano, estima Inda

SyndContentImpl.value=
Volume mensal teve alta de 19,4% em julho e segue em recuperação em agosto As vendas de aço em julho chegaram a 344 mil toneladas, alta de 19,4% no comparativo com o mesmo mês do ano passado. Os dados foram divulgados nesta terça-feira pelo Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço (Inda). De janeiro a julho, as vendas de aço pelos distribuidores ficaram em 1,83 milhão de toneladas, o que representou uma queda de 6,1% no comparativo com os sete meses de 2019. A estimativa para o ano, no entanto, é de crescimento de 2% a 3% frente a 2019. Segundo o presidente executivo do Inda, Carlos Loureiro, os números de agosto demonstram que haverá aumento nas vendas de aço. A expectativa é que neste mês se chegue a 361 mil toneladas de aço vendidas. ?Com esse volume em agosto, vamos equiparar os volumes do acumulado de janeiro a agosto do ano passado. Zeramos as perdas observadas nos meses de abril, maio e junho?, disse Loureiro. O dirigente acrescenta que esses volumes são puxados pelos setores da construção civil, linha branca, máquinas e equipamentos, que devem manter o bom desempenho no resto deste ano. As compras de aço, de acordo com o Inda, chegaram a 316,7 mil toneladas em julho, alta de 14,5% no comparativo com o mesmo mês de 2019. Até julho, conforme os dados, foram compradas 1,86 milhão de toneladas, um crescimento de 4,8%. Os estoques fecharam julho com um volume de 828,2 mil toneladas, o que representou uma queda de 3,2% em relação a junho. Essa quantidade de aço estocada equivale a 2,4 meses de venda. As importações caíram 22,9% em julho no comparativo com 2019. Foram importadas 74,95 mil toneladas, ante 97,24 mil toneladas em julho de 2019. No acumulado do ano, as importações chegaram a 539,59 mil toneladas, recuo de 21,3%. Markus Schreiber / Associated Press SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - MPF cobra Funai sobre medidas para proteger índios isolados que fizeram contato no Acre

SyndContentImpl.value= Há receio de uma possível disseminação do coronavírus entre os indígenas, especialmente com povos isolados O Ministério Público Federal (MPF) cobrou a Fundação Nacional do Índio (Funai) e a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) sobre as providências adotadas para proteger a saúde de indígenas isolados que fizeram contato na última semana no Acre. Nos ofícios, o MPF afirma que, "devido à gravidade da situação relatada e a urgência de medidas para seu enfrentamento", o prazo para resposta é de 48 horas. Segundo o jornal ?O Globo?, um grupo de dez a 20 índios isolados fez contato com a aldeia Terra Nova, onde vivem os Kulina Madiha do rio Envira, na fronteira do Acre com o Peru, em busca de alimentos, roupas e utensílios. Na aldeia não há registro de casos de covid-19, mas algumas pessoas estariam com sintomas, como tosse, dor de cabeça e cansaço. No documento, o MPF aponta, porém, que os indígenas da aldeia mantêm contato frequente com a cidade de Feijó, que já conta com mais de 900 casos da doença. A preocupação da Câmara de Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais é com uma possível disseminação do coronavírus entre os indígenas, especialmente com povos isolados, já que a visita do grupo pode contribuir para disseminar o vírus entre essa população. No ofício, a coordenadora do órgão, subprocuradora-geral da República Eliana Torelly, questiona se o contato foi confirmado e se houve acionamento do Plano de Contingência para Situações de Contato e ativação da sala de situação. "Tendo em vista a sabida vulnerabilidade imunológica dos povos indígenas isolados e a situação de emergência sanitária estabelecida no país, solicito-lhe que informe esta 6ª Câmara de Coordenação e Revisão/MPF acerca das providências adotadas pela Fundação Nacional do Índio para monitorar a situação sanitária desses indígenas isolados, assim como sobre as medidas previstas na Portaria Conjunta nº 4.094, de 20 de dezembro de 2018, do Ministro de Estado da Saúde e do Presidente da Fundação Nacional do Índio, especialmente quanto ao acionamento do Plano de Contingência para Situações de Contato, se configurada a ocorrência de contato, e a ativação da sala de situação", diz um dos ofícios. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Minério de ferro impulsiona inflação pelo IGP-M, aponta FGV

SyndContentImpl.value=
Segunda prévia do indicador em agosto registrou a maior taxa desde dezembro de 2002 O minério de ferro mais caro no atacado impulsionou a segunda prévia do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), que acelerou de 2,02% em julho para 2,34% em agosto, a mais forte desde dezembro de 2002 (3,26%). Segundo o economista da Fundação Getulio Vargas (FGV) André Braz, a alta do minério representou, sozinha, um terço da inflação atacadista mensurada pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que representa 60% do IGP-M. O indicador subiu de 2,72% para 3,15% entre a parcial de julho e a de agosto, sendo que metade dessa aceleração foi originada do minério, acrescentou. Como a alta do minério não dá sinais de ceder, Braz não descartou que o IGP-M de agosto se encerre acima da taxa da segunda prévia - mesmo em cenário de pandemia, de demanda enfraquecida. Leo Pinheiro/Valor O técnico da FGV comentou que, da segunda prévia de julho para segunda prévia de agosto, a alta do minério de ferro acelerou de 7,98% para 9,24%. O produto representa, sozinho, quase 10% do IPA, e está com forte demanda da China, maior comprador global do minério brasileiro, lembrou o técnico. A China tem apresentado sinais de retomada na economia após a crise causada pela covid-19, observou o técnico, o que acaba por acelerar o ritmo de exportações daquele país, como a do minério brasileiro. Esse cenário de minério de ferro mais caro ocorre em um momento em que as commodities operam com alta de preços, influenciadas por câmbio em alta, acrescentou o técnico. Além do minério, o IPA na segunda prévia de agosto contou com a soja 4,73% mais cara, e com bovinos 3,25% mais caros, acrescentou o especialista. Outro aspecto citado por ele que também ajudou a manter em alta o IPA na segunda prévia de agosto é a alta do petróleo no mercado internacional. Isso influencia reajustes de derivados no mercado interno, observou o especialista, e deixou o óleo diesel 7,57% mais caro, acrescentou. Em contrapartida, o varejo não dá sinais de aceleração, pelo contrário. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) abrandou de 0,49% para 0,41% da segunda prévia de julho para igual prévia em agosto. Braz comentou que, mesmo com o avanço de preços dos alimentos - cuja demanda aumentou durante a pandemia -, de 0,01% para 0,50%, outros fatores contribuíram para a taxa menor do IPC, no período. No caso do varejo, como a demanda opera a ritmo fraco devido à crise atual, há muitas quedas e desacelerações de preços que ajudam a "ancorar" para baixo o indicador de varejo, notou ele. Mas o IPC representa 30% do total do IGP-M, menos que o IPA, lembrou o técnico. Assim, na prática, caso o minério continue a subir de forma expressiva, isso vai impulsionar aceleração no IPA. Ele não descartou continuidade desse fenômeno para setembro. "Enquanto essa alta [do minério] durar, isso vai influenciar os resultados [dos IGPs] para frente", afirmou. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Relator da PEC do Pacto Federativo avalia incluir dispositivo para barrar supersalários

SyndContentImpl.value=
Medida serviria para mostrar uma disposição do governo de "cortar privilégios" Como forma de abrir mais espaço no Orçamento, o relator da proposta de emenda à Constituição (PEC) do Pacto Federativo, senador Marcio Bittar (MDB-AC), estuda inclui um dispositivo para barrar o pagamento de supersalários nos três Poderes. A medida serviria para mostrar uma disposição do governo de "cortar privilégios". A ideia foi retomada na segunda-feira durante reunião entre Bittar e o ministro da Economia, Paulo Guedes, que envolveu apenas o parlamentar e assessores da equipe econômica. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Processo sobre caixa 2 de Onyx sai do STF e coloca em xeque acordo com Aras

SyndContentImpl.value=
O ministro da Cidadania foi delatado pelos irmãos Joesley e Wesley Batista como destinatário de R$ 300 mil nas eleições de 2012 e 2014 Júlio Nascimento/PR A 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) concluiu na última segunda-feira julgamento em sistema virtual e, por unanimidade, confirmou o envio à Justiça Eleitoral do Rio Grande do Sul da investigação contra o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), por recebimento de caixa dois. Onyx foi delatado pelos executivos da holding J&F, dos irmãos Joesley e Wesley Batista, como destinatário de R$ 300 mil nas eleições de 2012 e 2014. O relator, ministro Marco Aurélio Mello, votou para reafirmar a competência da primeira instância para processar o caso e foi seguido pelos colegas Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Luiz Fux e Luís Roberto Barroso. Com esse resultado, o acordo de não persecução criminal que Onyx costurou com a Procuradoria-Geral da República (PGR) deverá ser analisado por um juiz eleitoral, conforme indicou Marco Aurélio em um ato processual da semana passada. Pelo acordo com a Procuradoria, o ministro se comprometeu a pagar uma multa no valor de R$ 189 mil em troca do arquivamento da investigação. O envio para o Rio Grande do Sul deverá exigir também a ratificação do que foi firmado entre Onyx e a PGR pelo promotor de Justiça eleitoral a quem a apuração for distribuída. Em fevereiro de 2019, Marco Aurélio determinou a transferência da investigação para a Justiça Eleitoral gaúcha, adotando entendimento do STF segundo o qual irregularidades sem relação com o mandato atual de autoridades com prerrogativa de foro devem ser processadas na Justiça comum. A defesa de Onyx recorreu desta decisão por entender que o ministro continua deputado federal desde a época dos repasses, ainda que esteja temporariamente afastado para ocupar o cargo de ministro no governo do presidente Jair Bolsonaro. Coube à 1ª Turma, composta por cinco ministros, analisar o recurso. O julgamento começou em novembro passado. Marco Aurélio Mello foi o primeiro a votar, reafirmando os termos de sua decisão anterior. "Constata-se que o delito imputado, apesar de supostamente cometido quando o investigado exercia mandato de deputado federal, não está relacionado ao cargo atualmente ocupado ministro chefe da Casa Civil da Presidência", disse o relator, em 2019. O próximo a votar, o ministro Alexandre de Moraes, pediu vista do processo e o julgamento foi interrompido. A análise foi retomada somente agora. Na semana passada, em meio ao julgamento, a defesa de Onyx entrou com um novo recurso para defender a análise do acordo de não persecução penal pelo STF. Marco Aurélio rechaçou os argumentos dos advogados do ministro. "Descabe acolher o requerido por Onyx Lorenzoni, no que a homologação do acordo de não persecução pressupõe atuação de órgão judicante competente", afirmou o ministro. "Há de aguardar-se a conclusão do julgamento do agravo. Até aqui, prevalece a decisão mediante a qual assentada a incompetência do Supremo." SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Retomada não virá por investimento público, diz secretária do PPI

SyndContentImpl.value=
Martha Seillier pontuou, no entanto, que é ?natural a pressão? por recursos públicos, dada a forte demanda por infraestrutura no país A secretária especial do Programa de Parceiras de Investimentos, Martha Seillier, disse que está ?muito claro? que a retomada do crescimento não virá pelo investimento público. Ela pontuou, no entanto, que é ?natural a pressão? por recursos públicos, dada a forte demanda por infraestrutura no país. Ela reforçou a ?incapacidade? do Orçamento da União em prover os investimentos que o país precisa e lembrou que, mesmo antes da crise, os recursos para infraestrutura não passavam de R$ 20 bilhões neste ano. Em meio às pressões políticas por mais recursos para a área, disse ainda que vai continuar crescendo a demanda por investimentos no país. ?[No PPI] A gente avança com uma agenda super importante de leilões de infraestrutura, de estruturação de projetos, mas isso não supre a demanda existente e a pressão existente do lado público da infraestrutura, por isso a gente assiste todos os dias a essas disputas?, disse na 21ª Conferência Anual Santander. Martha acrescentou que o pedido dos ministérios por mais recursos ?é natural? em função até de uma demanda da sociedade pelos serviços. Ela destacou que há muitos desafios para reduzir a pressão sobre os investimentos públicos e que é preciso trabalhar para substituição de obras públicas em setores onde elas ainda são dominantes. A secretária negou ainda que a agenda de privatizações não esteja sendo tratada como uma prioridade do governo. ?É um processo rápido? Não. Nunca foi e nunca será, mas é factível?, disse, acrescentando que há um esforço para que a agenda de 2021 traga "diversas privatizações". Ela acrescentou que há um rito a ser seguido e que no caso das empresas que necessitam de aval do Congresso para privatização é preciso ?diálogo amplo? com parlamentares. No caso dos Correios, Martha disse que o governo está trabalhando na finalização do projeto de lei de regulamentação, que deverá ser encaminhado "nas próximas semanas". Martha Seillier, secretária especial do PPI Andre Coelho/Valor SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Fundo Bordeaux vence leilão para compra do controle da Sercomtel

SyndContentImpl.value= O fundo foi representado pela corretora Planner, que apresentou proposta de R$ 0,10 por ação, representando ágio de 900% sobre o valor mínimo e garantindo a vitória O Bordeaux Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia venceu hoje o leilão realizado na B3 para desestatização da operadora de telecomunicações Sercomtel. Com isso, o controle da companhia de Londrina, no Paraná, vai para a iniciativa privada. A prefeitura de Londrina e a Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel), sócias na Sercomtel, concluíram o processo de capitalização da empresa em sessão pública organizada e realizada na B3, conforme informação da bolsa. O fundo foi representado pela corretora Planner, que apresentou proposta de R$ 0,10 por ação, representando ágio de 900% sobre o valor mínimo, garantindo a vitória. Com o aporte de capital social no valor de R$ 130 milhões, a Sercomtel visa melhorar seu desempenho econômico-financeiro, expandir sua infraestrutura, melhorar os serviços prestados à população e consequentemente expandir a economia local, informou a companhia. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - STF decide a favor da Volvo em processo sobre uso de tratado em matéria tributária

SyndContentImpl.value= Tema é importante para empresas que utilizam as normas para evitar a bitributação A Volvo venceu a disputa que travava com a União sobre a aplicação de tratados internacionais em matéria tributária. O julgamento, realizado no Plenário Virtual do Supremo Tribunal Federal (STF), terminou empatado no começo do mês e agora a Corte aplicou o desempate, contra a tributação. O tema é importante para empresas que utilizam as normas para evitar a bitributação. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Relator do processo do paraquate na Anvisa vota contra adiamento da proibição do agrotóxico

SyndContentImpl.value= Produtores rurais ainda tentam provar que o produto é seguro O relator do processo sobre o herbicida paraquate na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), diretor Rômison Mota, votou contra a prorrogação do prazo para proibição de uso do defensivo no Brasil. Ele entendeu que não existem fundamentos técnicos que justifiquem a alteração na data, fixada em 22 de setembro deste ano. Houve pedido de vista e o tema deve voltar à discussão na próxima reunião da diretoria. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - STF impede Receita de compensar débitos com valores a serem restituídos

SyndContentImpl.value= Decisão, por maioria de votos, vale inclusive para dívidas incluídas em parcelamento O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a Receita Federal não pode compensar, de ofício, débitos ? inclusive aqueles que são objeto de parcelamento ? com valores decorrentes de tributos pagos a mais e que seriam restituídos pelos contribuintes. A decisão foi por nove votos, no Plenário Virtual. Os ministros Celso de Mello e Luiz Fux não depositaram seus votos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - STF mantém restrição para o aproveitamento de créditos de ICMS

SyndContentImpl.value= Com a decisão, vale lei complementar de 2019 que permite o creditamento somente em 2033 A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votou a favor da possibilidade de lei complementar impor restrições para o aproveitamento de créditos de ICMS. Oito ministros votaram nesse sentido no julgamento encerrado hoje no Plenário Virtual. O relator, ministro Marco Aurélio Mello, ficou vencido, com Edson Fachin. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - ANP suspende leilão de biodiesel depois de revés judicial

SyndContentImpl.value= Órgão sinaliza que vai recorrer da decisão da Justiça Federal do Rio de Janeiro A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) publicou aviso para informar a suspensão, por força de decisão judicial, da Etapa 3 do 75º Leilão de Biodiesel, que seria realizada nesta terça-feira. O cronograma completo atualizado do certame também foi suspenso. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - STF valida adicional de 10% da multa do FGTS

SyndContentImpl.value= Percentual era cobrado do empregador até dezembro do ano passado O Supremo Tribunal Federal (STF) declarou constitucional a cobrança adicional de 10% sobre a multa do FGTS nos casos de demissão sem justa causa. Esse percentual era cobrado do empregador até dezembro do ano passado. A expectativa das empresas, com o julgamento, era de que pudessem receber os valores pagos no passado. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Projetos de PPPs do governo para saneamento somam R$ 62 bilhões

SyndContentImpl.value=
O maior dos projetos em estruturação está no Estado do Rio de Janeiro Agência Brasil/EBC A aprovação do novo marco do saneamento deve fortalecer a entrada de investimentos privados no setor. O governo tem em estudo projetos de concessões e Parcerias Público-Privadas (PPPs) que somam R$ 62 bilhões, sendo R$ 55 bilhões no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e outros R$ 7 bilhões na Caixa. Os dados foram discutidos hoje durante o webinar ?Novo marco legal do saneamento: como alavancar investimento privado??, promovido pelo Insper. O maior dos projetos em estruturação no BNDES, de R$ 33,5 bilhões, está no Estado do Rio de Janeiro, informou o chefe do Departamento de Concessões e PPPs do banco, Guilherme Albuquerque. Ele afirmou que a fase de consultas públicas já foi encerrada, de forma que o governo do Estado poderá colocar a concessão ?na rua? em agosto ou setembro. Alagoas já publicou seu edital para concessão de serviços de saneamento, no valor de R$ 2,5 bilhões, acrescentou a secretária especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Martha Seillier. Quase metade desse valor será investido nos dois primeiros anos do contrato. Ela informou que a Caixa estrutura outros R$ 7 bilhões em projetos na área de manejo de resíduos sólidos urbanos, entre eles o de um consórcio de municípios mineiros, a ser leiloado ainda este ano, e da prefeitura de Teresina (PI). Na seleção de interessados em obter apoio técnico e financeiro da Caixa para estruturar projetos, o banco tem priorizado consórcios municipais. Martha destacou que 41 deles se candidataram, o que demonstra que há disposição das prefeituras em atuar em conjunto. A intenção do governo, disse a secretária, é ?literalmente inundar? o mercado com projetos de concessão e PPP. A falta de um pipeline consistente tem sido, nos últimos anos, um dos empecilhos à entrada de investidores estrangeiros no Brasil, destacou Albuquerque. Outros são: o pequeno porte dos projetos e a regulação. ?O saneamento é a próxima fronteira de investimento no país?, afirmou o diretor do BNDES. ?Vemos movimentação na direção de trazer novos projetos.? Ele comentou que bons exemplos em serviços de saneamento começarão a ?puxar a corda? para novas licitações. Martha destacou que a atuação de empresas privadas não deverá trazer tarifas mais elevadas para o usuário. Há condições de manter os mesmos preços e, ao mesmo tempo, fazer investimentos bilionários, apenas combatendo ineficiências. Hoje, 40% da água tratada é perdida e não chega ao usuário. Esse desperdício custa perto de R$ 10 bilhões ao ano. Além disso, os leilões de concessão darão transparência aos critérios de determinação das tarifas. A aprovação da nova lei do saneamento vai garantir que haja um conjunto de projetos a serem oferecidos ao mercado e fortalecerá o pipeline, disse Albuquerque. A lei determina que, uma vez vencidos, os contratos de concessão em saneamento sejam licitados. ?Tenho convicção que o mercado externo vem?, afirmou. Já na frente da regulação há um caminho a ser percorrido. O primeiro passo, ressaltou Martha, é a importância de manter os vetos do presidente Jair Bolsonaro à nova lei. A questão está em análise no Congresso Nacional. Outro ponto determinante é a edição de um decreto que regulamentará a nova lei e dirá como será medida a capacidade econômico-financeira das empresas de saneamento, destacou a presidente da BRK Ambiental, Tereza Vernaglia. As empresas terão de demonstrar como farão os investimentos para cumprir a meta fixada na lei, que é a universalização dos serviços de água e esgoto até o final de 2033. O ambiente regulatório tem outros desafios à frente, destacou o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG). Serão necessários anos de muito trabalho até que se construa um arcabouço institucional que permita a aplicação na prática da lei, avaliou. Um ponto inovador da norma é que, embora as concessões sejam municipais, haverá diretrizes federais a serem elaborada pela Agência Nacional de Águas (ANA). As parcerias entre prefeituras serão um ponto essencial, disse Karla Bertocco, do conselho de administração da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan). ?Isso que passa ou não passa segurança para o investidor?, afirmou. Os candidatos a prefeitos estão sendo estimulados a incluir o saneamento em suas plataformas, informou o deputado Geninho Zuliani (DEM-SP), relator da nova lei do saneamento. Ele informou que a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) deve incluir o tema em sua cartilha. As prefeituras terão de elaborar planos de saneamento básico compatíveis com as bacias hidrográficas às quais pertencem. A seu ver, os governadores terão um papel de liderança a exercer nesse processo. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Em nota técnica, Ministério da Economia reforça compromisso com ?consolidação fiscal?

SyndContentImpl.value=
Em meio à desconfiança de analistas sobre ajuste das contas públicas, documento da Secretaria de Política Econômica destaca caráter excepcional dos gastos em 2020 Num momento em que há pressão para furar o teto de gasto para ampliar os investimentos públicos, a Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia divulgou uma nota técnica para reforçar o discurso de que, mesmo com forte esforço fiscal neste ano para sustentar medidas para o enfrentamento da crise do coronavírus, o ?governo federal mantém sua diretriz de responsabilidade fiscal?, fator que está inserido nas projeções feitas pela equipe econômica e pelo mercado. ?As expectativas de mercado e de governo refletem a excepcionalidade das medidas de combate à crise e a manutenção da política fiscal, assim como o compromisso do governo com o processo de consolidação fiscal por meio do controle dos gastos?, informa a nota, que traz um resumo dos Impactos Fiscais das Medidas de Combate à Pandemia e Projeções do Prisma Fiscal/SPE de julho/2020. No documento, a SPE reforça que as estimativas para 2020 apuradas pelo Prisma Fiscal (boletim feito com base em estimativas de mercado) até o último mês de julho retratam a excepcionalidade imposta pela crise sanitária. ?Em linhas gerais, as previsões mensais até setembro são de queda na arrecadação e receita Líquida e relativa manutenção das despesas em níveis elevados. A partir de setembro, as expectativas são de aumento de receitas, traduzindo algum otimismo com relação à recuperação da atividade econômica?, informa a nota. Segundo o documento, a estimativa oficial de resultado primário feitas em julho para outubro e novembro registram superávit (em torno de R$ 5 bilhões) e são mais otimistas do que as projeções de mercado em julho da ordem de -R$ 26 bilhões e de -R$ 40 bilhões para setembro e outubro, respectivamente. ?Há um forte alinhamento entre os valores previstos pelos agentes de mercado e pela grade de projeções e cenários fiscais da SPE para a arrecadação nos próximos 6 meses e em menor grau para as previsões de receitas líquidas. Déficit As previsões de mercado e oficiais para o déficit primário deste ano estão próximas dos R$ 800 bilhões com a Dívida Bruta do Governo Geral praticamente equivalente ao PIB pelas projeções oficiais e em torno de 94% pela mediana de mercado. Há um alinhamento entre projeções de arrecadação bruta de tributos federais constantes na Grade de Projeções e Cenários Fiscais da SPE e do mercado para os próximos anos. ?O mesmo ocorre para as Despesas Totais. Conforme apurado em edições anteriores do Prisma Fiscal/SPE, o mercado continua à espera de uma queda substancial na despesa para 2021, aumento nas receitas e consequente melhora no resultado primário, denotando credibilidade na política de contenção de gastos do governo?, explica a nota. ?Além disso, mostra que os efeitos da pandemia sobre as despesas terão se dissipado a partir do próximo ano. Ainda que tanto governo como analistas de mercado antecipem melhora substancial no resultado primário para 2021 em diante, o governo se mostra mais otimista que o mercado em relação ao resultado primário?, destaca. As projeções oficiais da Dívida Bruta do Governo Geral (% PIB) são um pouco piores, girando em torno de 2 a 4 p.p. acima da projeções medianas de mercado. A estimativa da dívida pelo governo para este ano é de 98,2%, enquanto na medida do Prisma é de 93,9%. Para 2023, o governo estima 98,3% e o mercado 96,3% do PIB. Em nota informativa, a SPE reforça o gasto expressivo do governo com medidas para minimizar os efeitos da pandemia. ?Os esforços fiscais do Brasil no enfrentamento da crise estão entre os mais altos, em termos de percentual do PIB, na comparação com países em desenvolvimento e até mesmo em comparação com países desenvolvidos. O esforço fiscal brasileiro já atingiu 7,3% do PIB projetado para 2020, muito acima da média de 4,1% para 17 países em desenvolvimento e também acima da média de 30 países da OCDE (6,3%)?, reforça o documento. Por conta dos elevados gastos, o déficit primário estimado para o governo central é de R$ 787,4 bilhões e para o setor público é de R$ 812,2 bilhões. Além disso, conforme o documento, a evolução do PIB no primeiro semestre de 2020 reflete a crise causada pela interrupção do comércio e das atividades normais da sociedade. No primeiro trimestre, segundo a SPE, muitas das grandes economias registraram quedas expressivas do produto trimestral, mas inferiores a 10%. No segundo trimestre, as quedas foram ainda mais impactantes com muitos países registrando valores acima de 10%. ?O PIB brasileiro teve queda de 1,5% nos primeiros três meses de 2020 e projeta-se contração em torno de 8 a 10% no segundo trimestre, em comparação ao trimestre imediatamente anterior?, informa o documento. A última projeção divulgada pela SPE para 2020 é de contração de 4,7% do PIB em 2020. Marcos Santos/USP Imagens SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - União vence disputa bilionária contra usinas no STF

SyndContentImpl.value= A União venceu no Supremo Tribunal Federal (STF) uma disputa antiga e bilionária com as usinas sobre sua responsabilidade pela fixação de preço dos produtos do setor sucroalcooleiro em valores inferiores ao custo de produção. Estão em jogo cerca de R$ 72 bilhões, segundo a Advocacia-Geral da União (AGU). Apesar de a responsabilidade da União estar mantida, por cinco votos a quatro os ministros decidiram que o dano deve ser comprovado por perícia que demonstre o efetivo prejuízo contábil o que, na prática, inviabiliza os pedidos de indenização das usinas, que depois de tantos anos não conseguem apresentar provas. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - FT: Investimentos de Buffett parecem seguir o consenso, pelo menos desta vez

SyndContentImpl.value=
Buffett é um homem que gosta de falar sobre estratégias de investimento, mas geralmente se atém a generalidades É um pouco alarmante descobrir que Warren Buffett vem fazendo os mesmos negócios que qualquer outra pessoa faria. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Bolsas da Europa recuam com desempenho ruim dos bancos

SyndContentImpl.value=
O apetite por risco também foi limitado pela escalada de tensões entre EUA e China e pela indefinição sobre a aprovação de um novo pacote de estímulos em Washington Os índices europeus encerraram a terça-feira (18) em queda, pressionados pelo desempenho ruim das ações dos principais bancos do continente. Em um cenário mais amplo, o apetite global por risco é limitado nesta terça-feira, com as tensões crescentes entre Estados Unidos e China e pela indefinição sobre a aprovação de um novo pacote de estímulos fiscais em Washington. O índice Stoxx 600 Europe recuou 0,56%, aos 367,18 pontos. Em Londres, o FTSE 100 caiu 0,83%, aos 6.076,62 pontos e, em Frankfurt, o DAX desvalorizou 0,30%, fechando o dia a 12.881,76 pontos. O índice CAC 40, referência da bolsa de Paris, cedeu 0,68%, aos 4.938,06 pontos. Em Milão e Madrid, as referências recuaram 0,52% e 0,66%, respectivamente. Os investidores globais seguem cautelosos com a possibilidade de as relações entre Washington e Pequim piorarem ainda mais, após o Departamento de Comércio dos Estados Unidos ter emitido, na segunda (17), novas regras restringindo o acesso da Huawei Technologies a chips de fabricação estrangeira. A medida ampliou as restrições do governo Trump aos acessos da Huawei a componentes cruciais para suas atividades. As novas regras proíbem empresas de fora dos EUA de vender qualquer chip feito com tecnologia americana para a Huawei sem uma licença especial. Além disso, preocupações sobre um novo projeto de lei de estímulos fiscais no Congresso americano seguem pesando sobre o humor dos investidores globais, já que as negociações entre parlamentares democratas, republicanos e membros da Casa Branca chegaram ao que parece ser um impasse. Pandemia Outro motivo de receio para os investidores europeus é o avanço da pandemia no continente. A Alemanha registrou recentemente a maior contagem diária de novos casos de covid-19 em quatro meses: quase 1,7 mil infectados, a maior desde abril. A França registrou mais de 2,5 mil casos por dia nos últimos dias, um número que caiu drasticamente ontem para menos de 500. Da mesma forma, a Espanha registrou mais de 5 mil casos por dia várias vezes na semana passada, mas menos de 2 mil na segunda. Bancos Os bancos tiveram o pior desempenho diário dentro do Stoxx 600, em queda de 1%. As empresas, sensíveis às perspectivas de retomada econômica, recuaram com as incertezas sobre o avanço da pandemia e das tensões sino-americanas. Os papéis do Natixis recuaram 2,35%, do Standard Chartered caíram 2,32% e do Virgin Money cederam 2,08%. "O sentimento na Europa está fraco, mas o movimento positivo da libra esterlina fez com que o índice britânico de ações apresentasse um desempenho inferior. Em termos de pontos de índice, alguns dos maiores perdedores são a GlaxoSmithKline, a AstraZeneca, a British American Tobacco e a Unilever, empresas que têm uma grande parte de sua receita no exterior, de modo que a alta da libra é negativa para as ações?, afirmou o analista-sênior de mercados da CMC Markets, David Madden. Os papéis da GlaxoSmithKline recuaram 1,07%, da AstraZeneca cederam 1,01%, da British American Tobacco caíram 0,93% e da Unilever tiveram baixa de 0,90%. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Estudo liga umidade do ar à transmissão da covid-19

SyndContentImpl.value=
Segundo pesquisadores australianos, baixos índices de umidade do ar podem contribuir para uma disseminação mais rápida doença causada pelo novo coronavírus James Ross/AAP Image via AP Baixos índices de umidade do ar podem contribuir para uma disseminação mais rápida da covid-19 e fazer com que mais pessoas sejam contaminadas pelo vírus em períodos secos, revelou um estudo realizado na Austrália. Pesquisadores da Universidade de Sydney e da Universidade de Fudan, na China, descobriram que, para cada queda de 1% no índice de umidade relativa do ar na região metropolitana de Sydney, houve um aumento correspondente de 7% a 8% nos casos da doença. Para chegar às conclusões, os pesquisadores utilizaram dados do Departamento de Saúde de Nova Gales do Sul, onde está Sydney. O órgão incluía no registro de cada caso detectado o código postal do infectado, facilitando o trabalho da equipe para cruzar a localização com informações de estações meteorológicas próximas. O estudo analisou dados coletados entre os meses de fevereiro e março, o auge da transmissão da covid-19 na Austrália, com os registros do período entre abril e maio, quando o país conseguiu controlar parcialmente a disseminação da doença após adotar uma série de medidas restritivas. ?A relação era consistente: nós a encontramos tanto no estágio exponencial da epidemia (quando o número de casos crescia rapidamente, em fevereiro e março) como quando a epidemia estava em declínio (em abril e maio). E a relação era evidente em diferentes áreas da grande Sydney?, escreveu Michael Ward, um dos autores do estudo, em artigo publicado no site ?The Conversation?. A pesquisa começou a partir de outro estudo divulgado na China. Entre dezembro e janeiro, pico da epidemia no país, cientistas chineses também conseguiram relacionar uma alta da transmissão da doença a menores índices de umidade do ar e temperaturas mais baixas. ?O fato de termos sido capazes de identificar a umidade relativa do ar como um fator importante tanto no inverno chinês como no verão australiano, usando os mesmos métodos de pesquisa, nos deu confiança de que este é um fenômeno real?, afirmou Ward. Apesar da descoberta, o professor da Universidade de Sydney destacou que novos estudos precisam ser feitos para comprovar a relação entre a baixa umidade do ar e o aumento da transmissão da covid-19 em outras regiões. No entanto, ele destacou que pesquisas feitas com a Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars), em Hong Kong e na China, e com a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers), na Arábia Saudita, também encontraram uma relação entre o tempo seco e uma maior disseminação das duas doenças. Ambas são transmitidas por tipos diferentes de coronavírus. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Embraer propõe terceiro PDV e amplia grupo de funcionários elegíveis

SyndContentImpl.value=
O novo Programa de Demissão Voluntária dobrará os benefícios previstos anteriormente e atenderá a aposentados por tempo de serviço A fabricante de aeronaves Embraer apresentou nesta terça-feira (18) aos sindicatos uma proposta de abertura do terceiro Programa de Demissão Voluntária (PDV) deste ano, incluindo funcionários com 50 anos ou mais no grupo elegível. O prazo para adesão ao segundo PDV da Embraer, que era direcionado a empregados aposentados por tempo de serviço maiores de 55 anos e profissionais em licença remunerada, foi encerrado na última sexta-feira (14). Conforme a companhia, o novo programa dobrará os benefícios previstos anteriormente e atenderá também a aposentados por tempo de serviço e profissionais que permanecem em licença remunerada. ?Os benefícios adicionais serão válidos também para os colaboradores que aderiram voluntariamente aos dois programas anteriores. E o período de adesão vai até o dia 1º de setembro?, informou a companhia. O novo pacote eleva a indenização financeira para 20% do salário-base nominal por ano de empresa. O plano de saúde para o colaborador e dependentes passa a ter vigência até junho do ano que vem, assim como o pagamento mensal do vale-alimentação de R$ 450. Conforme a Embraer, os funcionários que aderirem ao PDV terão apoio para recolocação no mercado e receberão as verbas rescisórias comuns a desligamentos sem justa causa. ?Desde o início da pandemia, a Embraer tem realizado uma série de medidas para proteger a saúde das pessoas e manter a continuidade dos negócios diante da nova realidade do mercado de transporte aéreo global?, diz a companhia, que já lançou uma série de medidas como férias coletivas, suspensão temporária do contrato de trabalho (?lay-off?), redução de jornada de trabalho e licença remunerada para fazer frente à crise. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Seis meses após deixar governo britânico, Sajid Javid volta ao J.P. Morgan, diz FT

SyndContentImpl.value=
Ex-ministro das Finanças vai integrar conselho consultivo europeu do banco, prestando aconselhamento sobre as operações na região após o Brexit Seis meses após deixar o Ministério das Finanças do Reino Unido, Sajid Javid voltou para o J.P. Morgan, segundo noticiou o "Financial Times". De acordo com um memorando interno do banco, ao qual o FT teve acesso, ele vai integrar o conselho consultivo europeu da instituição, prestando aconselhamento sobre as operações na região após o Brexit. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Juiz pede ao MP que refaça ação que pede afastamento de cúpula da FGV

SyndContentImpl.value= Grupo é suspeito de participar de fraude e desvio de recursos públicos na contratação da fundação para assessorar processo de privatização do Berj, iniciado em 2006 O juiz Eric Scapim Cunha Brandão, da 28ª Vara Cível do Rio de Janeiro, determinou um prazo de 20 dias para que o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) emende a ação ajuizada contra a cúpula da Fundação Getulio Vargas (FGV) ou apresente uma nova peça inicial. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Citi diz que transferiu erroneamente US$ 175 milhões para Brigade Capital

SyndContentImpl.value=
Banco tenta recuperar valor na Justiça O Citigroup processou a Brigade Capital Management pela devolução da parte do pagamento que o banco disse ter feito por engano aos credores da Revlon. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Aulas em São Paulo não devem retornar em setembro, diz Bruno Covas

SyndContentImpl.value=
A volta às aulas foi autorizada, de forma gradual, pelo governo do Estado, mas o prefeito diz qe segue monitorando a contaminação da covid-19 entre as crianças Em entrevista coletiva nesta terça-feira (18), o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou que as aulas não devem retornar em setembro, como autorizado e previsto pelo governo de São Paulo de maneira gradual. O anúncio foi feito junto à divulgação da primeira fase do inquérito sorológico desenvolvido pela prefeitura para avaliar a parcela da população de crianças que já contraiu o vírus da covid-19. Segundo o estudo, 16,1% das crianças de 4 a 14 anos do município possuem anticorpos no sangue para o Sars-CoV-2. A prevalência é maior do que em toda a população adulta de São Paulo, cujo valor está em torno de 11%. A prefeitura irá aplicar mais três fases do estudo para continuar monitorando a incidência do novo coronavírus nas crianças de São Paulo. A primeira fase, divulgada nesta terça, coletou dados apenas de alunos da rede municipal. Nas próximas fases, pretende-se também testar crianças das redes estadual e privada da capital, assim como os membros das famílias dessas crianças, para monitorar a transmissão dentro dos domicílios. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Magazine Luiza avalia aquisições e retomará abertura de lojas


saiba mais »

18/08/2020 - Congresso disponibilizará relatórios do MJ após assinatura de confidencialidade

SyndContentImpl.value=
A razão é o que os documentos estão sob sigilo e não podem ser divulgados ou terem seus conteúdos revelados O presidente da Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência (CCAI), senador Nelsinho Trad (PSD-MS), anunciou nesta terça-feira (18), em reunião fechada, que os parlamentares que quiserem ter acesso aos relatórios de inteligência elaborados pelos Ministério da Justiça terão de ir pessoalmente ao colegiado, em Brasília, para assinarem um terno de confidencialidade. A razão é o que os documentos estão sob sigilo e não podem ser divulgados ou terem seus conteúdos revelados. No local, os deputados e senadores da comissão também poderão cadastrar uma senha para ter acesso ao sistema eletrônico no qual os documentos serão disponibilizados. O sistema em questão é gerido pelo Prodasen (Centro de Informática e Processamento de Dados do Senado Federal) e é o mesmo utilizado para as comissões parlamentares de inquérito (CPIs), que também costumam trabalhar com informações confidenciais. Os relatórios de inteligência foram entregues pelo Ministério da Justiça ao Congresso na semana passada, mas Nelsinho Trad reuniu os parlamentares virtualmente apenas hoje, para falar sobre como será feito o acesso aos "dossiês". Alguns congressistas acusam Trad de estar alinhado ao governo Jair Bolsonaro e, por isso, a "lentidão" no andamento dos trabalhos. Coincidentemente, o senador foi convidado pelo presidente da República a participar, hoje, da inauguração de uma estação radar da Força Aérea Brasileira (FAB) em Corumbá (MS). O equipamento fica na faixa de fronteira do Mato Grosso do Sul com a Bolívia, a 430 quilômetros de Campo Grande, e tem como objetivo reforçar o controle de tráfego aéreo na região. Na semana passada, o ministro da Justiça teve de participar de uma audiência na CCAI justamente para explicar o conteúdo dos relatórios. Ele admitiu, na ocasião, que o Executivo tem feito monitoramentos de inteligência sobre as atividades de servidores e professores em manifestações antifascistas, mas negou que essas pessoas estejam sendo investigadas pelo governo federal. Mendonça tentou demonstrar que esses relatórios são parte das atividades diárias do setor de inteligência da pasta e também eram elaborados em gestões anteriores, como na época do governo petista, mas não convenceu os congressistas. Como forma de minimizar a repercussão em torno do assunto, André Mendonça apresentou uma série de relatórios antigos, como, por exemplo, os que foram elaborados na época das chamadas "jornadas de junho", em 2013, ou em 2015, durante as manifestações pró-impeachment. Em ambas as datas, o Ministério da Justiça estava sob o comando do governo Dilma Rousseff. Estes relatórios antigos também foram encaminhados ao Congresso. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Fundadores da Linx pagarão multa de R$ 30 milhões à Stone caso não cumpram obrigações para venda

SyndContentImpl.value=
Os fundadores da Linx, Alberto Menache e Alon Dayan, se comprometeram a pagar uma multa compensatória de R$ 30 milhões à Stone caso eles não pratiquem os atos necessários para consumar a aquisição da Linx pela Stone, previstos no compromisso de voto e assunção de obrigações firmado entre as partes. O documento foi enviado pela Linx à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Renda Brasil deve ficar fora de projeto de lei orçamentária a ser enviado neste mês

SyndContentImpl.value=
O futuro sucessor do Bolsa Família provavelmente só deverá ser incluído na peça orçamentária mais à frente, já durante sua tramitação no Congresso Ainda em elaboração, o Renda Brasil deve ficar de fora do projeto de lei orçamentária que o governo precisa enviar até o fim deste mês. Apesar de estar sendo costurado para ser acoplado à discussão dos gatilhos do teto de gastos, na nova PEC do Pacto Federativo, o futuro sucessor do Bolsa Família provavelmente só deverá ser incluído na peça orçamentária mais à frente, já durante sua tramitação no Congresso. E isso, claro, se a proposta for adiante. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Telebras tem relatório de privatização concluído

SyndContentImpl.value=
As opções que envolvem a venda do controle da estatal passam pela edição de decreto, já em construção, que vai atribuir ao PPI o papel de conduzir a privatização O relatório sobre a privatização da Telebras foi concluído na última semana pelo grupo técnico criado pelo governo para preparar as primeiras análises e cobrar melhora no desempenho da estatal, até que o processo de desestatização seja iniciado. O documento faz uma ampla abordagem com a definição de pelo menos cinco cenários com diferentes modelos de venda do controle societário. Há duas opções que preveem a preservação da empresa como estatal, em caso de desinteresse do mercado ou mesmo recuo do próprio governo na decisão. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Ipiranga defende revisão do modelo de leilões de biodiesel

SyndContentImpl.value=
Para distribuidora, percentual de mistura no diesel e RenovaBio já são suficientes A Ipiranga, uma das maiores distribuidoras de combustíveis do país, defendeu a revisão do modelo atual de leilões de biodiesel e das restrições para importação do biocombustível e de etanol anidro. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Análise/FT: Jovens eleitores nos EUA não estão felizes com opções para novembro

SyndContentImpl.value=
Os eleitores americanos mais jovens podem ser determinantes para a possibilidade de os Estados Unidos elegerem ou não seu presidente mais velho da história em novembro. Mas, no momento em que os democratas se reúnem on-line para a convenção, abatida pela pandemia, nesta semana, eles terão de encarar o fato de que a Geração Z (definida, vagamente, como aqueles nascidos entre 1995 e 2010) ? alguns dos quais estarão participando de sua primeira eleição presidencial ? está longe de estar empolgada com as opções à frente. Isso pode se traduzir na possibilidade de que um menor número de jovens americanos se dê ao trabalho de comparecer às urnas. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Ultrapar atualiza acordo de acionistas e inclui Pátria entre signatários

SyndContentImpl.value= Segundo a empresa, o acordo envolve os detentores de 34,17% do capital social da companhia e inclui o ingresso do Pátria Private Equity VI FIP Multiestratégia como acionista detentor de 20% do capital A Ultrapar Participações informou em comunicado que foi celebrado hoje um novo acordo de acionistas que substitui o anterior, de maio de 2018. Segundo a empresa, o acordo envolve os detentores de 34,17% do capital social da companhia e inclui o ingresso do Pátria Private Equity VI FIP Multiestratégia como acionista detentor de 20% do capital. ?O acordo, cujos termos e condições são semelhantes aos do acordo de acionistas anterior, vigorará pelo prazo de cinco anos a partir da presente data, prorrogável automaticamente por igual período?, afirma o comunicado. Além da inclusão do Pátria, o novo acordo contempla reorganização das participações acionárias de alguns dos sócios dos acionistas Ultra S.A. e Parth. A Ultra S.A. e a Parth do Brasil são holdings de participação da família Igel, fundadora do grupo Ultra. Além do novo acordo, a Ultrapar informou que foi convocada para 22 de setembro uma assembleia geral extraordinária para deliberar a inclusão de Alexandre Teixeira de Assumpção Saigh, cofundador do Pátria Investimentos, ao conselho de administração da companhia. Caso seja aprovada a eleição de Saigh, o conselho passará a contar com onze membros para o atual mandato, que se encerra em 2021. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - União vence no STF disputas de mais de R$ 100 bi

SyndContentImpl.value= Ministros consideram constitucional cobrança adicional de 10% sobre a multa do FGTS A União conseguiu vencer no Supremo Tribunal Federal (STF) duas disputas com impacto de aproximadamente R$ 100 bilhões. Os ministros consideram constitucional a cobrança adicional de 10% sobre a multa do FGTS, além de definirem, em outro julgamento, que as usinas de açúcar e álcool devem provar, por meio de perícia, os danos com a fixação de preços pelo governo federal na década de 80. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Brasil envia adidos a Shenzeng para apurar contaminação de asas de frango por coronavírus

SyndContentImpl.value=
Cidade chinesa detectou traços da covid-19 em produto exportado pela Aurora O governo brasileiro decidiu enviar os adidos agrícolas de Pequim até a cidade de Shenzeng, no sul da China, para tentar apurar melhor o suposto caso de contaminação por novo coronavírus detectado em um lote de asas de frango exportado ao país asiático pelo Brasil. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Contribuintes perdem discussões sobre ICMS no Supremo

SyndContentImpl.value= Em um dos processos, tribunal aceitou restrição a uso de créditos do imposto Pelo menos quatro julgamentos importantes envolvendo a cobrança de impostos estaduais foram concluídos no Supremo Tribunal Federal (STF). Os contribuintes perderam um dos mais esperados, que discutia a possibilidade de lei complementar impor restrições para o aproveitamento de crédito de ICMS. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Lojistas conseguem na Justiça reduzir aluguéis

SyndContentImpl.value= Decisões estabelecem descontos de 50% por determinado período ou percentuais para cada fase de retomada do comércio Comerciantes têm conseguido na Justiça reduzir valores de aluguéis cobrados por shoppings e aeroportos, mesmo depois da reabertura parcial das lojas. Há decisões recentes de primeira e segunda instâncias concedidas a lojistas de São Paulo e Belo Horizonte. Dão desconto de 50% por determinado período ou estabelecem percentuais para cada fase de retomada do comércio. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Brasil defende manter eleição à presidência do BID em setembro

SyndContentImpl.value=
México, Argentina e Chile pedem um adiamento do pleito em função da pandemia O governo brasileiro informou ser favorável à manutenção da data da eleição do presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que está marcada para os dias 12 e 13 de setembro, em reunião extraordinária do Conselho de Governadores, que se realizará por meio de plataforma eletrônica da sede do Banco em Washington DC. Alguns países vêm pedindo o adiamento por causa da pandemia de covid-19. Em nota conjunta dos ministérios da Economia e das Relações Exteriores, o governo brasileiro diz que se associa à declaração sobre a eleição feita pelos governos de Bahamas, Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, El Salvador, Estados Unidos da América, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Jamaica, Panamá, Paraguai, República Dominicana, Suriname e Venezuela. Na declaração, os países enfatizam que compartilham a preocupação com a situação atual da pandemia de covid-19 e seu impacto na deterioração sem precedentes da atividade econômica, mas "a eleição do presidente do BID é de extrema importância para nossa região e para conduzir o Banco no enfrentamento do maior desafio da era contemporânea". ?Instam todos os países-membros a cumprir, no prazo e forma indicados, as resoluções já aprovadas pelos Diretores e Governadores. Será extremamente importante preservar a integridade desse processo e das decisões tomadas pelos Diretores e Governadores do Banco para proteger os interesses da região, bem como a soberania hemisférica de nosso banco interamericano. Nossos povos precisam de soluções que não podem ser adiadas?, informa a nota conjunta, repetindo as declarações feitas pelos outros países. Na declaração os países ressaltam que a data da eleição foi fixada dentro do prazo exigido pelo regulamento do BID para a eleição do Presidente do Banco, a qual foi aprovada pela Assembleia de Governadores. Oposição Argentina, México e Chile se posicionaram contra a manutenção da data atual do pleito. Ao lado da União Europeia, os países defendem um adiamento por seis meses na decisão em função da pandemia. O movimento em defesa do adiamento é uma resposta à decisão dos EUA de indicar Mauricio Claver-Carone à presidência do BID, rompendo uma tradição de mais de 60 anos na instituição de desenvolvimento dedicada à América Latina e Caribe. Desde sua fundação, em 1959, o BID é dirigido por um latino-americano. Conhecido por ser um dos assessores mais próximos de Donald Trump e pela postura firme em relação a Cuba e Venezuela, Claver-Carone atualmente ocupa a direção para América Latina do Conselho de Segurança Nacional dos EUA. Mauricio Claver-Carone foi apontado como candidato americano para a presidência do BID AP Foto/Juan Karita, Archivo SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Fundo soberano asiático injeta R$ 160 milhões na fintech de crédito Pontte

SyndContentImpl.value=
Os recursos vão ser usados para acelerar o crescimento da operação com a criação de novos produtos e serviços, além de aumentar a sua capacidade financeira A Pontte, fintech de crédito digital que nasceu dentro da Mauá Capital ? do ex-BC Luiz Fernando Figueiredo ?, recebeu um aporte de R$ 160 milhões de um fundo soberano asiático, segundo apurou o Valor. Os recursos vão ser usados para acelerar o crescimento da operação com a criação de novos produtos e serviços, além de aumentar a sua capacidade financeira. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - TSE forma maioria para negar criação da figura do abuso de poder religioso

SyndContentImpl.value=
Segundo o Valor apurou, a maioria dos ministros deve se posicionar contra a criação da figura do abuso de poder religioso O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) formou maioria e não reconheceu a criação da figura do abuso de poder religioso, que poderia levar à cassação de mandato. O placar está 4 a 1 e dois ministros ainda precisam se manifestar. A maioria dos ministros da Corte não chancelou a tese do relator da ação, Edson Fachin, que propôs a inclusão de investigação sobre abuso de poder de autoridade religiosa no âmbito das Ações de Investigação Judicial Eleitoral (Aijes). Votaram contra Fachin os ministros Alexandre de Moraes, Tarcisio Vieira, Og Fernandes e Luis Felipe Salomão. O tema começou a ser julgado em junho, mas foi interrompido por um pedido de vista. O debate já dura três sessões. O cenário mais provável é que apenas o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, acompanhe Fachin, mas a posição não é consenso nem mesmo entre auxiliares do ministro. A resistência dos ministros é porque, hoje, a legislação que pode levar um político à perda de mandato não prevê esse tipo de sanção, apenas a punição por abuso de poder político, econômico e pelo uso indevido dos meios de comunicação. Em seu voto, o ministro Og Fernandes reafirmou que ?à mingua de qualquer alteração legislativa, vejo com uma cautela muito especial a adoção da técnica do maximalismo judicial e a fixação de teses prospectivas?. Ele também defendeu que a Justiça Eleitoral já possuiu os mecanismos para punir quem, eventualmente, usar a religião para conseguir se eleger. ?Assim, entendo haver na legislação e jurisprudências atuais mecanismos suficientes para coibir e punir eventuais excessos praticados por meio do discurso religioso, de forma a não se admitir um desvirtuamento do ato religioso em ação política eleitoral?, afirmou. Para o ministro, o Brasil não sofre hoje de ?um Estado teocrático?. ?Uso como resposta a expressão de Machado de Assis: nunca dos nuncas?, disse. Og disse ainda que, se essa ideia for levada ao pé da letra, ?poder-se-ia invocar abuso de poder esportivo escolher atletas que servem de identificação e influencia na escolha do eleitor?. Ao votar contra a tese, Salomão destacou que a decisão do TSE não significa ?passe livre? a quem cometer atos que possam ser configurados, por exemplo, como abuso de poder econômico. ?Em resumo, a impossibilidade de se reconhecer o abuso do poder religioso como ilícito autônomo não implica passe livre para toda e qualquer espécie de conduta, visto que não existe direito absoluto em nosso ordenamento. Existem evidências suficientes para asseverar que os fatos que vêm sendo submetidos ao Poder Judiciário, embora em contextos que envolvem a prática religiosa, são subsumíveis a ilícitos já previstos como na legislação eleitoral, tais como propaganda irregular, captação ilícita de sufrágio, abuso do poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação?, disse. A discussão na corte eleitoral se dá a partir de uma ação que discute a cassação do mandato da vereadora Valdirene Tavares, reeleita em 2016 no município de Luziânia (GO). Ela, que é pastora da Assembleia de Deus, foi acusada de usar a igreja para garantir a sua reeleição. No caso concreto, todos os ministros se manifestaram contra a cassação do mandato, por considerar que não havia provas que justificassem a medida. TSE José Cruz / Agência Brasil SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - BNDES e RJ assinam contratos para modelagem de concessão de rodovias

SyndContentImpl.value=
O BNDES desenvolverá a modelagem de concessão de nove rodovias ou trechos de rodovias estaduais, com investimentos previstos de R$ 6 bilhões pelos próximos 25 anos O governo do Estado do Rio assinou hoje dois contratos com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O primeiro para modelagem de concessão de rodovias fluminenses e o segundo para que o banco apresente modelo e prepare licitação para escolha de empresa que irá operar o sistema de bilhetagem eletrônica do transporte público intermunicipal do Estado. O BNDES desenvolverá a modelagem de concessão de nove rodovias ou trechos de rodovias estaduais, com investimentos previstos de R$ 6 bilhões pelos próximos 25 anos. Serão 516 Km de estradas fluminenses, no chamado Lote 2. ?Essa assinatura representa um avanço para o Estado, que estava há mais de 20 anos sem fazer concessões nas rodovias. Além de melhorar a estrutura das vias, vamos gerar emprego para a população?, disse em nota o vice-governador Cláudio Castro. As rodovias estaduais que serão concedidas no Lote 2 serão as seguintes: No Sul Fluminense, a RJ-127 (Seropédica-Vassouras), RJ-145 (Barra do Piraí-Rio das Flores, na divisa com Minas) e RJ-155 (no Médio Paraíba, região do polo metalomecânico até Angra dos Reis). No Litoral Norte, serão RJ-106 (pegando a Região dos Lagos, de Niterói a Macaé), RJ-162 (Rio das Ostras-Casimiro de Abreu) e RJ-104 (Niterói-Manilha). Na Região Metropolitana, RJ-071 (Linha Vermelha), RJ-081 (Via Light, que permitirá a ligação com a Rodovia Dutra e a Avenida Brasil, indo até Madureira) e RJ-103, que será construída. A RJ-103, chamada de Transbaixada, beneficiará os moradores de Duque de Caxias, São João de Meriti, Belford Roxo, Mesquita e Nilópolis. Em fevereiro, foram concluídas as audiências públicas para concessão do Lote 1, de estradas do Norte e Noroeste Fluminense, com 240 km. Nesse caso, não houve modelagem do BNDES. Com lotes 1 e 2, o RJ terá quase 1 mil km de rodovias estaduais concedidas à iniciativa privada. Castro também elogiou o projeto de nova bilhetagem do transporte intermunicipal. ?Com o novo modelo proposto pelo BNDES, teremos acesso aos gastos e à operação das empresas que gerem os transportes do estado e poderemos planejar melhor políticas públicas para este setor?, disse. A empresa que vencer a licitação ficará responsável por consolidar todos os dados gerados pelos sistemas de trem, metrô, barcas e ônibus e vans intermunicipais. Essa gestão será feita por meio de sistema eletrônico, devidamente auditável, para partição entre as concessionárias e permissionárias dos valores dos serviços prestados e subsidiados, garantindo ao Estado o acesso eletrônico integral, em tempo real, a todas as informações relativas à bilhetagem eletrônica. O controle total dessas informações permitirá que o Estado tenha capacidade de gerar seus próprios cálculos acerca do subsídio referente ao Bilhete Único Intermunicipal e às gratuidades concedidas, assim como planejar e acompanhar planos, programas, projetos e ações inerentes ao transporte público sob sua responsabilidade com mais eficiência, a partir da coleta e processamento dos dados primários. Predio do BNDES na avenida Chile Leo Pinheiro/Valor SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Governo elimina exigência de licença para importação de 210 produtos

SyndContentImpl.value=
Segundo a Secretaria de Comércio Exterior, a mudança vai garantir economia de mais de R$ 23 milhões com o pagamento de taxas que eram cobradas para a obtenção desses documentos A Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia eliminou a exigência de licenças automáticas de importação para 88 produtos e de licenças não automáticas para outros 122. Esses itens representaram, respectivamente, US$ 2,9 bilhões e US$ 2,7 bilhões em compras externas no ano passado. De acordo com a pasta, a mudança permite a dispensa de 159 mil licenças automáticas e de 111 mil licenças não automáticas aprovadas em 2019, ?garantindo aos importadores brasileiros uma economia de mais de R$ 23 milhões com o pagamento de taxas que eram cobradas para a obtenção desses documentos?. Entre os produtos que podem ser importados sem a necessidade de licenças estão revestimentos para paredes, fios de acrílico e tubos de aço. A medida ?racionaliza controles de caráter econômico-comercial exercidos por meio do licenciamento de importação. O objetivo é reduzir o tempo e os custos de conformidade incorridos por operadores privados nas trocas comerciais entre o Brasil e o mundo?, diz o secretário de Comércio Exterior, Lucas Ferraz, em nota. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Governo adia em um ano a 17ª e a 18ª rodadas de licitação de petróleo

SyndContentImpl.value=
Conselho Nacional de Política Energética aprovou novo cronograma para 2021 e 2022 por conta da instabilidade econômica causada pela pandemia O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) aprovou hoje o novo cronograma da 17ª e da 18ª rodadas de licitações de blocos para exploração e produção de petróleo e gás natural que ficaram programadas para 2021 e 2022, respectivamente. Anteriormente, os dois certames, na modalidade de concessão, estavam previstos para 2020 e 2021. Em nota, o Ministério de Minas e Energia explicou que o adiamento foi necessário ?em decorrência da grande instabilidade econômica mundial e a queda no preço do petróleo provocada pela pandemia da covid-19?. A solicitação teria partido do próprio ministro Bento Albuquerque, o presidente do CNPE. ?Com esta medida, cria-se ambiente favorável à retomada dos investimentos no setor de exploração e produção de petróleo e gás natural pós-pandemia e mantém-se a previsibilidade para a indústria com relação às oportunidades de investimentos no Brasil?, informou o MME. Chris Carlson/AP SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Senado retira de pauta projeto de Bolsonaro que muda Código de Trânsito

SyndContentImpl.value= Em uma derrota para o governo do presidente Jair Bolsonaro, o Senado resolveu, por 39 votos a 31, retirar da sua pauta de votações de hoje o projeto que promove uma série de mudanças no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A matéria é uma das promessas mais simbólicas da gestão do presidente, mas recebeu a objeção de vários partidos - Podemos, PSD, PT, Rede, PSL e PSDB, entre outros - , que alegaram não se tratar de uma matéria urgente. Por conta da pandemia, o Senado tem realizado sessões à distância e o acordo era de se votar apenas propostas relativas ao combate da covid-19 ou que tenham amplo acordo. Apesar disso, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), um aliado do governo, resolveu pautá-la para esta terça-feira alegando que cada partido elegeu uma prioridade que poderia ?furar? a fila. As mudanças no CTB seriam, assim, a prioridade do Progressistas (antigo PP), uma das siglas mais proeminentes do Centrão, grupo de partidos que passou a apoiar o governo Bolsonaro após receber cargos na máquina federal. Mas as bancadas, em sua maioria, não concordaram. Podemos e PT lembraram que cerca de 60% dos leitos de UTI no Brasil são ocupados por pessoas que sofreram acidentes de trânsito, não fazendo sentido aprovar neste momento de pandemia, em que os hospitais já estão cheios, uma matéria que afrouxe as regras e possa pressionar mais o sistema. O PSL foi na mesma linha. ?[O projeto] É pra gente fazer média com a população. Mas não tenha dúvidas, haverá mais sangue nas ruas?, apontou o senador Major Olímpio (PSL-SP). Tasso Jereissati (PSDB-CE) lembrou ainda que a matéria foi discutida por mais de um ano na Câmara dos Deputados, e estava sendo levada a voto no Senado sem passar por nenhuma comissão. ?Acidentes de trânsito são quase uma epidemia no Brasil. Temos tempo, esse projeto não é urgente, ficou um ano sendo discutido na Câmara. Não é justo e razoável que nós não tenhamos tempo para fazer uma discussão mais profunda?. Apesar do revés, a proposta deve voltar à discussão nas próximas semanas. Alcolumbre prometeu que a colocará novamente em votação e não aceitará nova retirada da pauta. Diagnosticado com covid-19 na semana passada, o senador e presidente do Progressistas Ciro Nogueira (PI) é o relator do projeto. Ele defendia a manutenção do texto aprovado pela Câmara, o que possibilitaria seu envio diretamente para a sanção presidencial Há pouco mais de um ano, o presidente Jair Bolsonaro foi pessoalmente ao Congresso Nacional entregar as alterações ao Código de Trânsito ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em uma demonstração de que se tratava de uma bandeira da gestão. A Câmara aprovou a proposta apenas em junho deste ano, alterando vários dispositivos controversos. O projeto inicial do poder executivo definia em 40 pontos o limite para que o condutor tivesse sua habilitação suspensa. Hoje, o motorista perde a carteira ao atingir 20 pontos em infrações de trânsito. Pelo proposta em discussão, haverá uma graduação. Os 20 pontos serão o limite, caso haja duas multas gravíssimas. Se não houver nenhuma multa gravíssima, o motorista poderá tomar até 40 pontos antes de perder a CNH. Motoristas profissionais poderão ser multados em até 40 pontos, independentemente da gravidade. O projeto também amplia de cinco para dez anos de validade a carteira nacional de habilitação (CNH) para pessoas com até 50 anos de idade. O texto de Bolsonaro previa que o motorista que não transportasse uma criança adequadamente fosse punido apenas com advertência por escrito, sem aplicação de multa. A Câmara, no entanto, deixou a regra ainda mais rígida que hoje, definindo como infração gravíssima o ato de transportar crianças menores de 10 anos de idade ou que meçam menos de 1,45 m fora de dispositivos de contenção (cadeirinhas). SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - CVM rejeita acordo de R$ 1,5 milhão do Société Générale Brasil e executivo

SyndContentImpl.value= Processo administrativo investiga eventuais irregularidades em operações entre a instituição e seu controlador, o Société Générale Paris A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) rejeitou proposta de acordo do banco Société Générale Brasil e do executivo Aurelien Guillaume Alexandre Cottard para encerrar processo administrativo que investiga eventuais irregularidades em operações entre a instituição e seu controlador, o Société Générale Paris. No total, eles ofereceram pagar R$ 1,5 milhão para encerrar o caso. A Superintendência de Relações com o Mercado e Intermediários (SMI) apura a ocorrência de operações entre a operação brasileira e a controladora de 22 de abril de 2014 a 22 de agosto de 2019, de contratos de DI de um dia e contratos futuros de cupom cambial de diversos vencimentos. Essas operações, segundo o regulador, eram realizadas no fim de cada mês e revertidas no início do mês seguinte. Segundo a SMI, a realização de 440 negociações entre os dois comitentes, no período analisado de 5 anos, demonstra que esta era uma prática sistemática do grupo Société Générale. A área técnica apontou que o Banco Société teria realizado, nessas operações, um resultado negativo de R$ 885,3 milhões. "De acordo com a área técnica, a caracterização de artificialidade das operações, com a consequente sinalização de uma falsa liquidez dos ativos em questão, teria sido o principal impacto no mercado", diz o parecer do termo de compromisso. O Comitê de Termo de Compromisso sugeriu a rejeição da proposta por entender que a celebração do ajuste não seria oportuna e conveniente neste momento. Considerou, por exemplo, que, na conduta sob apuração, as instituições agiram sempre como parte e contraparte das mesmas operações. E mesmo após o processo de negociação aberto, o Société Paris não apresentou proposta de termo de compromisso. O colegiado da CVM acompanhou o comitê e rejeitou o acordo. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Brasil atinge 110 mil óbitos por covid-19, aponta consórcio de veículos de imprensa

SyndContentImpl.value=
O Brasil registrou ainda 47.784 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 3.407.354 infectados O Brasil atingiu a marca de 110 mil mortes pela covid-19, segundo levantamento feito, nesta terça-feira (18), pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde do país. Nas últimas 24 horas foram registrados 1.365 óbitos, levando o total a 110.019. A média móvel de novas mortes no Brasil na última semana foi de 989 por dia, uma queda de 4% em relação aos dados registrados em 14 dias, apontam os dados coletados pela imprensa. Com mais 48.637 diagnósticos contabilizados de ontem para hoje, o número de casos atinge 3.411.872, de acordo com o balanço fechado às 20h. A média de novos casos nos últimos sete dias é de 42.783 por dia, uma baixa de 3% em relação aos casos registrados em 14 dias. O Brasil é o segundo país com mais mortes e casos confirmados de covid-19 no mundo, só atrás dos Estados Unidos. Os dados divulgados pelo consórcio de imprensa foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, "O Globo", "Extra", "O Estado de S.Paulo", "Folha de S.Paulo" e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa desde o dia 8 de junho para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. Dados do governo Segundo o Ministério da Saúde, o país registrou 47.784 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas. Com isso, o total de diagnósticos confirmados nas estatísticas oficiais sobe para 3.407.354. Os óbitos provocados pelo novo coronavírus totalizam 109.888 no país, de acordo com a pasta. Segundo ainda os dados do ministério, foram contabilizados 1.352 óbitos de ontem para hoje. O último balanço do governo, fechado às 18h30 de hoje, aponta 2.554.179 pacientes recuperados da doença e 772.540 sob acompanhamento. São Paulo continua sendo o Estado com mais mortes (27.315) e casos confirmados (711.530) de covid-19. A Bahia é o segundo Estado com mais casos (221.041) e o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos (14.728). SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Ministério da Economia espera economizar com aluguéis R$ 450 milhões em 3 anos

SyndContentImpl.value= O Ministério da Economia espera economizar R$ 450 milhões em três anos com o uso mais racional dos espaços para redução de gastos com contratos de locação. Deste total, a redução de gasto seria de R$ 80 milhões neste ano, R$ 170 milhões em 2021 e R$ 200 milhões em 2022, conforme estimativa da Secretaria de Gestão Corporativa (SGC) da Secretaria Executiva do ministério. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Diretor-presidente da mineradora MMX renuncia ao cargo

SyndContentImpl.value= A empresa, em recuperação judicial, tem todos os assentos do conselho de administração vagos; a diretoria é composta somente por Fernando Hermanny A MMX Mineração, em recuperação judicial, informou que Willian de Mello Magalhães Junior, diretor-presidente, diretor de relações com investidores e membro do conselho de administração, renunciou aos cargos. Com isto, todos os assentos do conselho de administração estão vagos e a diretoria é composta somente por Fernando Hermanny, diretor sem designação específica. Na semana passada, a MMX divulgou ter recebido correspondência assinada por Eike Batista, um dos principais acionistas da empresa, pedindo a convocação de assembleia para destituir os integrantes do conselho de administração. Após a eleição dos novos membros, seriam tomadas as providências para destituição da atual diretoria. ?As medidas que ora se requer visam a conferir maior alinhamento entre a gestão e o conjunto de acionistas da companhia, rumo à aprovação de um plano que permitirá a sua sobrevivência no longo prazo?, diz trecho da carta. Em decorrência da carta, Maria Carolina Catarina Silva e Gedeon, presidente do conselho de administração, e Luiz Felipe Bragança Itabirano, membro independente do colegiado, renunciaram aos cargos. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Em nova vitória de Dallagnol, CNMP adia julgamento sobre caso do ?power point?

SyndContentImpl.value=
Ação do ex-presidente Lula entrou na pauta do conselho mais de 40 vezes, mas nunca foi julgada O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) adiou, mais uma vez, o julgamento do processo contra o coordenador da força-tarefa da Lava-Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, por causa da apresentação do famoso ?power point? que colocou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como chefe de uma organização criminosa. O caso estava na pauta do conselho e não havia sido alvo de decisão do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que suspendeu a análise de dois processos que podiam levar ao afastamento de Dallagnol do comando da operação na segunda-feira. O episódio representa uma nova vitória para o procurador e a Lava-Jato de Curitiba, que vinha acumulando derrotas nos últimos meses, sendo contestada inclusive pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, que comanda o CNMP. Reprodução / Twitter O caso de Lula já entrou na pauta do conselho mais de 40 vezes, mas ainda não foi julgado. No início da sessão desta terça-feira, o relator Marcelo Weitzel pediu prioridade para o caso, porque o processo prescreve em 13 de setembro. O vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, disse que tentaria julgar o caso durante a tarde, porque primeiro priorizaria os processos disciplinares já abertos. A sessão, no entanto, foi encerrada sem que o procedimento fosse chamado. A ação do petista foi protocolada em 15 de setembro de 2016, um dia depois da apresentação do ?power point?. Além de Dallagnol, o pedido de providências também mira outros procuradores da Lava-Jato, como Julio Carlos Motta Noronha e Roberson Henrique Pozzobon. Uma fonte que acompanha o caso disse que, apesar de as decisões de Celso de Mello não alcançarem o caso do ?power point?, alguns conselheiros teriam entendido a manifestação do Supremo como um recado para poupar os procuradores. Na segunda-feira, o decano do STF suspendeu a tramitação de dois processos contra Dallagnol. Uma das ações foi apresentada pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL). A outra era um pedido de remoção apresentado pela senadora Kátia Abreu (PP-TO). SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Câmara aprova limite para cobrança dos cartórios no registro de operações de crédito rural

SyndContentImpl.value= Proposta, aprovada em emenda à MP 958, segue para votação no Senado A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (18) uma emenda à Medida Provisória 958/2020 que estabelece um limite para a cobrança dos cartórios no registro de garantias para operações de crédito rural. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Hong Kong notifica Ministério da Agricultura sobre suspensão de frigorífico da Aurora

SyndContentImpl.value= Cidade chinesa detectou traços de covid-19 em asas de frango oriundas da unidade O Ministério da Agricultura foi comunicado oficialmente nesta terça-feira (18) pelo governo de Hong Kong, província autônoma da China, sobre a suspensão temporária da importação de carne de frango do frigorífico da Aurora, em Xaxim (SC). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Trump diz que adiou as negociações comerciais bilaterais com a China

SyndContentImpl.value=
Questionado por jornalistas se isso significava que ele estava retirando os EUA do acordo comercial com a China, ele respondeu: ?Vamos ver? O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira (18) que adiou as negociações comerciais bilaterais com a China e que, no momento, não quer conversar com o rival asiático. Trump deu as declarações durante evento de campanha em Yuma, no Arizona. No último sábado (15), os principais negociadores dos dois países deveriam realizar uma videoconferência para avaliar a fase um do acordo comercial fechado em janeiro, mas a reunião foi suspensa na véspera. Questionado pelos jornalistas se isso significava que ele estava retirando os EUA do acordo comercial com a China, ele respondeu: ?Vamos ver?. TikTok O presidente americano também comentou o interesse da Oracle em comprar as operações americanas da TikTok, assim como os negócios no Canadá, Austrália e Nova Zelândia. O mandatário dos EUA disse que a Oracle é uma boa companhia e que deve ter uma solução para a compra dos ativos da TikTok até 15 de setembro. Fraude na eleição Trump voltou a sugerir nesta terça-feira, sem apresentar evidências, que um grande aumento nos votos pelo correio na eleição presidencial de novembro pode provocar tantos problemas que poderá ser necessário repetir a votação. Contudo, ele e a primeira-dama Melania solicitaram, nesta semana, as cédulas para enviar seus votos para as primárias republicanas da Flórida pelo correio, segundo registros do condado de Palm Beach. O presidente dos EUA tem, repetidamente, afirmado que uma mudança para o voto pelo correio poderá resultar em fraudes. ?Acabará sendo uma eleição manipulada ou eles nunca divulgarão o resultado?, afirmou Trump, a jornalistas. ?Eles terão de fazer a votação novamente e ninguém quer isso.? Estima-se que até a metade dos votos da eleição presidencial deste ano possa ser enviada pelo correio por causa da pandemia de covid-19 nos EUA. Em 2016, um em cada quatro votos foi enviado pelo correio. Atrás nas pesquisas de intenção de voto em relação ao rival democrata Joe Biden, o atual mandatário americano vem reiteradamente lançando dúvidas sobre o processo eleitoral do país, atacando especialmente o voto pelo correio. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Maia diz que Câmara votará Lei do Gás na terça-feira que vem

SyndContentImpl.value=
Projeto é uma da prioridades prioridades do governo para a retomada da economia pós-covid-19 O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), afirmou nesta terça-feira que colocará o novo marco legal para mercado de gás natural (a chamada Lei do Gás) em votação na próxima terça-feira. O projeto é uma da prioridades prioridades do governo para a retomada da economia pós-covid-19. Maia disse que cumprirá acordo feito com a bancada mineira e com o deputado Fabio Ramalho (MDB-MG) e colocará em pauta a proposta que cria o Tribunal Regional Federal da 6ª Região, com sede em Belo Horizonte. Ainda assim, o parlamentar do DEM disse ser contrário ao projeto e afirmou que não há acordo quanto ao mérito do texto. Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, diz que vetos não podem ser um problema Najara Araujo/Câmara dos Deputados ?Sempre fui contra a criação de qualquer outro tribunal. Acho que o Judiciário deveria reorganizar seus tribunais para tirar a concentração de processos dos tribunais de Brasília. Mas, no início do ano, fizemos acordo com o deputado Fabinho para votar. De fato, parece uma incoerência. Estamos preocupados com o gasto e vamos criar gasto permanente. Respeito quem pensa o contrário, mas haverá aumento de despesa?, disse Maia. ?Tem muita gente contra, mas há certamente clima ruim na Câmara, porque há muitos colegas de todos os partidos na bancada mineira.É claro que matéria dessa sempre tem muita chance de passar, mas acordo não tem. Tem acordo para votar, mas não tem acordo de mérito?, completou. Vetos Maia afirmou ainda que o governo e o Congresso não podem transformar os vetos presidenciais num problema e que é preciso analisá-los tão logo tranquem a pauta (em 30 dias) para dar segurança jurídica de como as leis serão aplicadas. O governo tem trabalhado para adiar as votações com medo de derrotas. Para Maia, não faz diferença votar os vetos à desoneração da folha de salários de 17 setores da economia na quarta-feira ou em duas semanas porque a proposta só valerá para 2021. ?A jurisprudência do Supremo é muito clara, tem que votar todos os vetos antes de votar a LDO ou outra lei orçamentária. Então esse assunto de dezembro não passa?, disse. Ele afirmou que é natural a derrubada de vetos presidenciais e o ?processo legislativo completo? exige a análise dos vetos, como os do pacote anticrime. ?É legítimo o presidente vetar e é legítimo o Congresso derrubar?, comentou. Ele disse que é a favor da versão do pacote anticrime aprovada pela Câmara e, por isso, votará pela derrubada dos vetos, a não ser que o seu partido feche um acordo político pela manutenção de alguns pontos. Ele também afirmou que o projeto de auxílio aos agricultores familiares teve amplo apoio nas duas Casas do Congresso e imagina que, se o governo vetar, terá dificuldades de manter o veto. Outro veto que será difícil manter é o acordo que envolveu a aprovação do novo marco legal do saneamento básico. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Governo precisa indicar cortes antes de definir renda mínima, afirma Maia

SyndContentImpl.value=
Presidente da Câmara voltou a cobrar o cumprimento do teto de gastos e reforçou foco em reformas em vez de privatizações O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta terça-feira que o governo precisa avaliar de onde conseguirá cortar despesas antes de definir qual o alcance do programa de renda mínima que será proposto para substituir o auxílio emergencial para os trabalhadores informais e desempregados e o Bolsa Família. Segundo Maia, o Teto de Gastos (que proíbe o crescimento das despesas além da inflação) impede que o governo crie receitas para viabilizar uma ampliação de, por exemplo, R$ 100 bilhões para o programa de transferência de renda. Por isso, é preciso cortar despesas ? e avaliar se há votos suficientes para isso. ?O governo quer acabar com o seguro-defeso, o abono salarial, cortar os recursos do sistema S. O governo tem base para fazer isso [no Congresso]? Isso é que precisa avaliar primeiro?, disse. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pressiona o governo a cortar gastos Marcelo Camargo / Agência Brasil Maia criticou, por exemplo, a ideia de recriar a CPMF para gerar receita para o programa, dizendo que isso fará com que os pobres e a classe média paguem o benefício, quando o correto, na opinião dele, seria tributar mais os mais ricos. Outro possível corte de despesas são os gatilhos para evitar o descumprimento do teto de gastos, que será tratado numa proposta de emenda constitucional (PEC) em discussão no Senado. ?[Tem que decidir também] quais são os gatilhos do teto de gastos que o Parlamento está disposto a aprovar. O fim da indexação das despesas e contratos? Eu acho que precisa caminhar para isso, mas precisa de voto e é emenda constitucional?, ponderou. Maia afirmou que se o governo tentar misturar muitas coisas dentro da PEC dos gatilhos do Teto de Gastos, ?acabará não passando nada?. O relator, senador Márcio Bittar (MDB-AC), defendeu nesta terça-feira incluir o programa de renda mínima e a desoneração da folha de salários dentro do projeto. Para o presidente da Câmara, isso atrasará as discussões. ?Se o governo botar muita coisa na PEC do Senado, não posso usar a PEC do [deputado] Pedro Paulo para acelerar a tramitação?, disse. A proposta do parlamentar do DEM já passou pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e a ideia de Maia é anexar o texto do Senado a essa proposta, criando direto uma comissão especial. Se isso não ocorrer, afirmou, serão perdidos cerca de 40 dias dos debates na CCJ ? que ainda precisa ser recriada, o que não ocorreu por causa da pandemia. ?Ganhar esses 40 dias da CCJ é muito importante para a urgência que todos nós temos. Lembrando que temos eleição em novembro?, afirmou. Além disso, cobrou Maia, o governo não pode olhar só para o teto de gastos, investimentos e o programa de transferência de renda e precisa lembrar que é preciso reduzir o alto déficit primário previsto para 2021. Maia preferiu não comentar sobre a possibilidade de prorrogação do auxílio emergencial e disse que esperará o governo decidir qual o valor e por quanto tempo. ?O governo, nessa nova fase, terá que apresentar a sua posição. A sua decisão de prorrogar, de como prorrogar e qual valor?, disse. Ele destacou que o valor de R$ 600 foi importante, mas que tem um alto impacto nas contas públicas. Investimentos O presidente da Câmara afirmou que travou a discussão do projeto de lei do deputado Mauro Benevides (PDT-CE), que libera recursos de fundos setoriais para investimentos porque o dinheiro já foi utilizado para fazer o superávit primário de outros anos e também está limitado pelo Teto de Gastos. ?Esse dinheiro, para investimento, não cabe. Por isso parei a discussão desse projeto?, disse. Segundo Maia, os recursos desses fundos não podem ser utilizados para investimentos ou despesas para reformulação do Bolsa Família, mas serve para que o governo gerencie melhor o pagamento da dívida pública, que cresceu muito nos últimos meses por causa da pandemia da covid-19. Ele afirmou que há R$ 700 milhões ?presos? no fundo da Câmara e que a Casa sequer pode utilizar por causa do Teto de Gastos, então há completa disposição de liberar o dinheiro. Maia disse também que o governo não pode utilizar os recursos das medidas provisórias (MP) 909, que extinguiu o Fundo de Reserva Monetária, e 938, que repassou recursos para Estados e municípios, para viabilizar investimentos. ?Uma coisa é fonte e outra é gasto. O governo tem recursos das MPs 909 e 938 que estão livres, mas a forma de gastar tem que respeitar a Constituição e as leis?, afirmou. Ele destacou que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu em 2005, durante o governo Lula, que créditos extraordinários (que estão fora do Teto de Gastos) não podem ser usados para pagar investimentos. ?O Supremo já decidiu que é inconstitucional, já derrubou uma medida do presidente Lula de crédito extraordinário?, disse. Para ele, a forma correta de o governo liberar dinheiro para investir em 2020 é ?cancelar algumas rubricas e gerar outras para investimentos?, enviando um projeto de crédito orçamentário para o Congresso analisar. ?Tem o orçamento primário. Você pode cortar R$ 5 bilhões e mandar o PLN para o congresso. Eu acho que esse é o caminho fiscal?, disse. Na avaliação de Maia, a briga entre os ministros da Economia, Paulo Guedes, e do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, em torno da ampliação de gastos do governo federal acaba gerando insegurança nos investidores sobre os rumos do Executivo. Marinho defende mais recursos para investimentos. ?Não tenho incomodo em relação a novela que eles estão protagonizando. É problema do governo, não do Parlamento?, disse. Ele o teto de gastos foi apoiada por Marinho quando deputado federal. ?Esse conflito com dois grandes ministros acaba gerando insegurança nos investidores?, comentou. Privatizações Maia afirmou não acreditar que governo encaminhará o Orçamento para 2021 prevendo mais gastos para Defesa do que para Educação. Ele disse que a iniciativa, se fosse concretizada, não faria sentido. Perto do prazo final para ser enviado, o projeto do Orçamento para 2021 passou a ser alvo de rumores nos últimos dias, após o jornal ?O Estado de S. Paulo? publicar que o governo avaliava gastar mais com despesas militares do que com a educação. Ele afirmou também que não vê espaço para o avanço da agenda de privatizações. Em sua avaliação, o impacto das reformas é muito maior do que das privatizações. ?A garantia do teto de gastos tem um impacto muito maior para o governo do que privatizar a Eletrobrás agora. Privatizar a Eletrobrás agora, no próximo ano ou no outro não vai fazer muita diferença. Eu defendo e vamos trabalhar para que ela seja aprovada, mas, nesse ano, nós temos quatro meses e, se não focarmos nas reformas que mudam a estrutura do estado brasileiro, vamos estar no mesmo problema?. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Congresso pressiona por mais uma parcela de R$ 600 e transição ao Renda Brasil

SyndContentImpl.value= Um movimento para que o governo prorrogue por mais um mês o pagamento do auxílio-emergencial no valor de R$ 600 começou a ganhar força no Congresso Nacional. A pressão, que está sendo feita sobre os líderes governistas, vem principalmente do Senado, mas os deputados já foram informados da articulação. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Commodities: Chuvas no Brasil elevam preços do café em NY

SyndContentImpl.value= Frente fria pode danificar grão que ainda não foi colhido, segundo analistas As cotações do café subiram na bolsa de Nova York nesta terça-feira, impulsionadas pelas chuvas previstas para as regiões produtoras brasileiras durante a semana. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Commodities: Mesmo com sinais de maior demanda chinesa, preços do milho caem em Chicago

SyndContentImpl.value= Condições das lavouras americanas impediu valorização da commodity Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Ruptura do teto levaria Ibovespa a 80 mil pontos e dólar a R$ 6,50

SyndContentImpl.value=
Gestores e economistas responderam a enquete que simulou quatro cenários. No mais extremo, juros futuros voltariam a operar em dois dígitos O abandono completo do teto de gastos poderia derrubar o Ibovespa de volta aos 80 mil pontos e fazer o dólar chegar a R$ 6,50 até o fim deste ano. O cenário, ainda considerado remoto, emerge de uma levantamento feito pelo Valor com 14 gestores e economistas de mercado. Nesta projeção, os juros futuros mais longos voltariam a operar em dois dígitos e a Selic teria que subir mais rapidamente em 2021. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Em NY, Nasdaq e S&P 500 renovam recordes puxados por ações de tecnologia

SyndContentImpl.value=
No pregão desta terça, o S&P 500 fechou em alta de 0,23%, a 3.389,78 pontos, enquanto o Nasdaq subiu 0,73%, a 11.210,84 pontos O S&P 500 conseguiu finalmente nesta terça-feira (18) renovar a sua máxima histórica anotada em 19 de fevereiro, após várias sessões tentando superar a resistência da marca psicológica. O Nasdaq, por sua vez, renovou o recorde anotado ontem, estendendo os ganhos. No pregão de hoje, o S&P 500 fechou em alta de 0,23%, a 3.389,78 pontos, depois de renovar também o recorde intradiário, a 3.395,06 pontos, enquanto o Nasdaq subiu 0,73%, a 11.210,84 pontos, depois de tocar os 11.230,62 pontos. O Dow Jones, por sua vez, recuou 0,24%, na contramão de seus pares, a 27.778,07 pontos. Os ganhos foram liderados desde o começo da sessão pelas ações da Amazon, que fecharam em alta de 4,09%. Outras ações de tecnologia tiveram uma abertura menos positiva, mas ganharam fôlego ao longo do dia, com a ação da Alphabet subindo 2,61%, a da Microsoft avançando 0,58%, e a do Facebook fechando em alta de 0,45%. As ações das grandes varejistas americanas chegaram a saltar no pré-mercado, após a divulgação de resultados trimestrais acima do esperado, mas não conseguiram manter os ganhos, com os investidores demonstrando receios de que o desempenho acima do esperado possa não ter fôlego para continuar no terceiro trimestre. A ação do Walmart chegou a subir mais de 5% no pré-mercado, depois que a companhia reportou uma alta de 79,5% nos lucros do segundo trimestre, superando com folga as expectativas dos investidores, mas fecharam em queda de 0,66%. As ações da Home Depot chegaram a subir mais de 3% depois que os lucros da varejista de materiais de construção superaram as expectativas, mas encerraram o pregão com uma desvalorização de 1,12%. ?Embora o S&P rompendo a máxima intradiária seja psicologicamente interessante, esses tipos de marcos devem ser vistos com naturalidade?, escreveu Chris Larkin, diretor de negócios e produtos de investimento da E-Trade Financial Corp, ao MarketWatch, acrescentando que o mercado deveria se concentrar mais nos fundamentos do que ?em movimentos arbitrários?. Pacote de estímulos fiscais De fato, os índices de Wall Street anotaram ganhos em um dia sem um catalisador positivo claro para as ações e apesar de uma série de receios, com destaque para o impasse nas negociações sobre o pacote de estímulos fiscais nos EUA. De acordo com o site americano Politico, fontes a par do assunto revelaram que os legisladores do Partido Republicano planejam reduzir ainda mais a sua proposta anterior de um pacote de US$ 1 trilhão, cortando o pagamento semanal de auxílio-desemprego a apenas US$ 300 dólares. O plano, que não foi divulgado oficialmente, aumentaria a distância entre as propostas republicana e democrata, reduzindo ainda mais as perspectivas de um acordo. O partido democrata defende um pacote de US$ 3,4 trilhões e concordou em um corte para que as partes cheguem a um acordo ? na tarde desta terça, a presidente da Câmara, a democrata Nancy Pelosi, disse, em entrevista, que os parlamentares do seu partido estariam dispostos a cortar ?pela metade? essa proposta. Os investidores também permanecem cautelosos com a possibilidade de as relações entre Washington e Pequim piorarem ainda mais, após o Departamento de Comércio dos Estados Unidos ter emitido, na segunda (17), novas regras restringindo o acesso da chinesa Huawei Technologies a chips de fabricação estrangeira. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - STF condena deputado bolsonarista Éder Mauro por 'fake news' contra Jean Wyllys

SyndContentImpl.value= Parlamentar é membro da CPMI do Congresso Nacional que apura a divulgação de notícias falsas A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) condenou o deputado bolsonarista Delegado Éder Mauro (PSD-PA) pelo crime de difamação, por deliberadamente ter divulgado "fake news" sobre o ex-deputado Jean Wyllys, em 2015. A sentença estabelecida foi de um ano de prisão, convertida em pagamento de 30 salários mínimos. A votação foi unânime: os ministros Luiz Fux (relator), Rosa Weber, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso e Marco Aurélio Mello se manifestaram pela condenação, com uma divergência pontual deste último sobre a dosimetria da pena. A queixa-crime foi movida por Wyllys depois que Mauro divulgou em suas redes sociais um vídeo adulterado em que o ex-parlamentar do Psol aparecia dizendo que pessoas negras eram "potencialmente mais perigosas" que pessoas brancas de classe média. O delegado nega ter sido o autor da edição, mas admitiu ao Conselho de Ética da Câmara dos Deputados que permitiu a veiculação do vídeo em suas redes sociais sem antes conferir a sua veracidade. "Conteúdo sabidamente falso não encontra abrigo na imunidade parlamentar", disse Fux durante o julgamento desta terça-feira. "Houve intenção de causar danos à vítima. A divulgação dolosa de vídeo falso não colide com o direito fundamental à liberdade de expressão." Moraes, que é relator do chamado inquérito das "fake news", criticou o fato de haver, em parcela da sociedade, entendimento de que a internet escapa à aplicação do Código Penal. "As pessoas acham que podem tudo. E quando a Justiça as alcança, alegam que o crime não está tipificado, mas difamação é crime independentemente do meio utilizado." Segundo ele, Éder Mauro publicou uma montagem não apenas para ofender a honra de Wyllys, mas para causar-lhe prejuízo político e eleitoral. O fato é ainda mais grave porque a vítima "sempre se posicionou em sentido diametralmente oposto às afirmações", disse Moraes. CPI Fake News Éder Mauro é membro titular da CPMI das "fake news" no Congresso Nacional. Ele tem utilizado a comissão para defender que a campanha do presidente Jair Bolsonaro não foi beneficiada por impulsionamento ilegal de mensagens, fato atualmente em investigação pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Recentemente, ele pediu a quebra de sigilo fiscal e telefônico da jornalista Patrícia Campos Mello, que revelou o caso no jornal Folha de S. Paulo. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Dólar tem queda apenas moderada após ?fico? de Guedes

SyndContentImpl.value=
No encerramento da sessão, a moeda americana foi negociada em baixa de 0,52%, aos R$ 5,4666 Embora o mercado de câmbio tenha iniciado o dia refletindo alívio com o ?fico? do ministro da Economia, Paulo Guedes, o dólar comercial teve um novo dia volátil e chegou a operar brevemente em alta durante o dia. No fim do dia, no entanto, a moeda americana encerrou em queda moderada, refletindo ainda o ambiente positivo para ativos de risco no exterior No encerramento da sessão, a moeda americana foi negociada em baixa de 0,52%, aos R$ 5,4666. Com isso, o dólar não apaga a alta de 1,23% da sessão anterior. O recuo no Brasil também foi modesto na comparação com o de outros pares emergentes. No mesmo horário, o dólar cedia 1,57% frente ao peso chileno e 1,03% na comparação com o rand sul-africano. Logo nos primeiros minutos do dia, o dólar caiu a R$ 5,4213 logo nos primeiros minutos de pregão, incorporando os comentários de Guedes no final da noite de ontem. Após encontrar o presidente Jair Bolsonaro, o ministro disse que continuará no governo e enfatizou que não tem motivos para desconfiar de um eventual descumprimento do teto de gastos. "Existe muita confiança do presidente em mim e minha no presidente?. Mais tarde, Bolsonaro também reforçou a parceria entre os dois. "Entramos no governo juntos e vamos sair juntos", disse ele em entrevista à CNN. "Embora reconheçamos que as declarações devem acalmar os mercados no curto prazo, reiteramos nossa percepção de que a pressão para elevar gastos públicos permanecerá alta enquanto a covid-19 permanecer fora de controle, como é o caso agora", dizem estrategistas do Citi. O Commerzbank, por sua vez, enfatiza a "sinuca de bico" em que o real se encontra independente do caminho à frente. "Se Guedes vencer o debate, pode haver receio sobre a recuperação da economia. Separadamente, o Banco Central pode se sentir confortável para cortar os juros novamente. Por outro lado, se Bolsonaro vencer a disputa, investidores podem questionar a capacidade de pagamentos do governo brasileiro, além de elevar as especulações sobre a saída do ministro da Economia", ressaltam analistas do banco. Diante dos ruídos que rondam o arcabouço fiscal local e a própria manutenção de Guedes fixaram o Morgan Stanley interromper a recomendação de comprar a moeda brasileira contra o peso mexicano. "Uma das principais âncoras com que trabalhávamos ao sugerir esse trade tem sido desafiada. Dessa forma, a aposta foi encerrada após atingir o seu stop loss", dizem estrategistas do banco americano em relatório. Marcello Casal Jr/ABr SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Pelosi diz topar reduzir pacote de estímulos para fechar acordo com Casa Branca

SyndContentImpl.value=
A presidente da Câmara dos Deputados dos EUA afirmou que os democratas estão dispostos a cortar ?pela metade? a proposta de US$ 3,4 trilhões em estímulos à economia A presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, afirmou nesta terça-feira (18) que os parlamentares democratas estão dispostos a cortar ?pela metade? a proposta de US$ 3,4 trilhões em estímulos à economia para chegar a um acordo com a Casa Branca. Um pacote de US$ 1,7 trilhão seria menor que a proposta de US$ 2 trilhões feita por Pelosi e Chuck Schumer, líder da minoria democrata no Senado, ao secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, nas negociações sobre o novo pacote para estimular economia. ?Estamos dispostos a cortar nosso projeto pela metade para atender às necessidades?, disse Pelosi, em entrevista ao site ?Politico?, sinalizando uma abertura para resolver o impasse. Questionado sobre a declaração pela agência Bloomberg, Drew Hammill, assessor de Pelosi, disse que a líder democrata se confundiu na entrevista. Segundo ele, ela queria dizer ?metade do caminho?, não ?cortar pela metade?. De fato, a proposta de US$ 2 trilhões já foi feita e negada pela Casa Branca. Os democratas a justificaram como um ?meio-termo? entre os US$ 3,4 trilhões do projeto já aprovado na Câmara e o US$ 1 trilhão oferecido pelos republicanos no Senado. As conversas estão travadas desde o último dia 7. Mais cedo, Mnuchin criticou os democratas por não toparem negociar um ?acordo razoável?, mas disse esperar que Pelosi retome as negociações nos próximos dias, quando a Câmara volta de um recesso legislativo. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Cármen Lúcia determina que Mendonça entregue cópia de dossiê aos ministros do STF

SyndContentImpl.value=
Ministra também decidiu manter o sigilo sobre o documento A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, entregue, até o final do dia, o dossiê sobre servidores ligados a movimentos antifascistas para cada um dos ministros da Corte. Segundo ela, a medida é necessária porque o julgamento do caso no plenário está marcado para esta quarta-feira. Cármen atendeu o pedido do ministro de manter o documento sob sigilo, mas reclamou do fato de que o relatório só chegou ao seu gabinete na segunda-feira, "menos de 48 horas antes da sessão de julgamento", destacando que a análise do caso estava marcada desde a semana passada. A ação questionando a produção de dossiês contra opositores do governo foi apresentado pelo partido Rede Sustentabilidade, após a existência do documento ser revelada por reportagem do site UOL. A sigla requer a abertura de inquérito para investigar o caso e pede para que o governo detalhe o material que a área de inteligência produziu entre 2019 e 2020, desde que Jair Bolsonaro chegou à Presidência. Na semana passada, no que foi considerado uma prévia para o julgamento, o STF impôs limites à atuação da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e mandou recados sobre o que pensa desse tipo de atividade. Cármen Lúcia foi uma das mais veementes, criticando o que chamou de "arapongagem". "Inteligência é atividade sensível do Estado, mas está posta na legislação como sendo necessária. Arapongagem é crime. Praticado pelo Estado, é ilícito gravíssimo. O agente que obtém dados sobre quem quer que seja fora da legalidade comete crime", disse. Ministra Cármen Lúcia atendeu ao pedido de André Mendonça para manter o sigilo do dôssie STF SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Ibovespa fecha em alta com movimento no exterior e Guedes

SyndContentImpl.value=
Ibovespa fechou com ganhos de 2,48% após ajustes, aos 102.065 pontos Após uma série de pregões cercados de cautela, o Ibovespa operou em firme alta durante todo o dia e ampliou os ganhos na reta final da sessão. A razão para a procura dos ativos de risco vem do movimento no exterior e das declarações recentes do ministro da Economia, Paulo Guedes, e do presidente Jair Bolsonaro, que reforçaram seu alinhamento e compromisso fiscal, além da garantia da permanência do economista no cargo. Com os investidores mais calmos, o Ibovespa fechou com ganhos de 2,48% após ajustes, aos 102.065 pontos. O giro financeiro foi de R$ 23,3 bilhões, acima da média diária dos pregões de 2020, que é de R$ 20,6 bilhões. Ainda assim, o índice não voltou ao mesmo patamar visto antes das preocupações com o cenário fiscal tomarem conta dos mercados. No primeiro dia de maior impacto na bolsa, o Ibovespa abriu aos 103.461 pontos e terminou o pregão aos 102.174 pontos, abrindo espaço para uma sequência de perdas. Neste mês, o Ibovespa tem uma desvalorização de 0,82%. Em Nova York, S&P 500 e Nasdaq renovaram recordes de fechamento, puxados por ações de tecnologia. Em relatório de renda variável, o Banco Inter destaca que a atual temporada de resultados das empresas está chegando ao fim e trouxe números acima da expectativa do mercado, mas que isso não tem sido suficiente para fazer a bolsa avançar muito. "No mês, poucos setores apresentam alta, sendo os mais relevantes Materiais Básicos e Óleo e Gás que refletem a alta das commodities no mercado internacional. Entre os piores desempenhos estão os setores Financeiro, Consumo e Utilidade Pública. Parte da queda atual pode ser atribuída à realização de ganhos após valorização de mais de 60% desde as mínimas da crise. Além disto, o risco fiscal também contribui para esta queda como consequência da redução da exposição de risco de investidores e pela alta das taxas de juros de longo prazo que reduzem a previsibilidade das companhias", escrevem os analistas. Após o fechamento, os principais destaques do dia eram Magazine Luiza ON (9,61%), que ajudou a puxar Via Varejo ON (8,15%), além de Vale ON (1,33%) e as siderúrgicas Usiminas PNA (6,78%), Gerdau PN (8,16%), Gerdau Metalúrgica PN (7,06%) e CSN ON (6,31%), impulsionadas pela alta do minério na China. A commodity subiu 5,4% mais cedo, na esteira da recuperação econômica asiática, e já acumula ganhos de 40% no ano. Já Magazine Luiza, que foi o ativo mais negociado de todo o mercado à vista durante toda a sessão e terminou o dia com um fluxo de R$ 2,8 bilhões, viu a procura pelos papéis aumentar após a divulgação do balanço trimestral. Apesar de a empresa anunciar seu primeiro prejuízo trimestral desde 2015, de R$ 64,5 milhões, os números foram muito bem recebidos pelo mercado. Segundo analistas, o prejuízo já era esperado por causa das medidas de isolamento social impostas pelo coronavírus que levou ao fechamento das lojas físicas e o número surpreendeu positivamente. Em relatório, a XP Investimentos afirma que o balanço veio acima das expectativas e destaca o sólido crescimento do comércio eletrônico. Hoje, os bancos também passaram por recuperação e terminaram em alta, ajudando o Ibovespa: Itaú PN (0,60%), units do Santander (1,22%), BB ON (1,36%) e Bradesco (1,41% a ON e 1,07% a PN) exibiram ganhos mais modestos. Pixabay SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Deputados do RJ vão aguardar decisão de Moraes sobre impeachment

SyndContentImpl.value=
Ministro é relator de recurso sobre a retomada do processo de impeachment de Witzel Os líderes dos partidos representados na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) decidiram, em reunião na tarde desta terça-feira, aguardar a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator do recurso sobre a retomada do processo de impeachment contra o governador Wilson Witzel (PSC). Antes de decidir, porém, Moraes espera parecer do procurador-geral da República, Augusto Aras, o que deverá ser conhecido na quinta-feira. A comissão processante da Alerj já estava concluindo os trabalhos quando o presidente do STF, Dias Toffoli, durante plantão no recesso judiciário, acolheu argumentou da defesa de Witzel e deferiu liminar para dissolver o colegiado, sob a justificativa de que não atendia ao critério de proporcionalidade no tamanho das bancadas partidárias. Alexandre Cassiano A Assembleia Legislativa recorreu. O ministro Luiz Fux, sorteado para ser o relator do recurso se declarou impedido, e Alexandre de Moraes assumiu a relatoria após novo sorteio. Em sua decisão liminar, Toffoli determinou que os deputados fluminenses formassem uma nova comissão processante, mais proporcional. Um estudo da Alerj já elaborou uma fórmula elevando o número do colegiado de 25 para 39 integrantes. Mas os parlamentares esperam decisão favorável de Moraes para que não precisem recomeçar o trabalho do zero. São necessárias dez sessões, das quais sete já haviam sido realizadas. O receio dos deputados, porém, era que a decisão de Moraes possa demorar a ponto de valer mais a pena formar a nova comissão e acelerar os trabalhos do que aguardar o eventual sinal verde para retomar a comissão original. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - A difícil arte de desonerar a folha de salários

SyndContentImpl.value=
Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - EUA: Biden é oficializado candidato democrata à eleição presidencial de 2020

SyndContentImpl.value=
Joe Biden conquistou formalmente a nomeação presidencial democrata na noite de terça-feira, uma posição que ele buscou por mais de três décadas, coroando uma vitória inesperada nas primárias que ele garantiu com uma ampla coalizão de eleitores de seu partido. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Japão: exportações recuam 19,2% ao ano em julho, mas embarques para a China reagem

SyndContentImpl.value= As exportações do Japão caíram em um ritmo mais lento que o previsto em julho, uma vez que os embarques para a China aumentaram pela primeira vez em sete meses, ao mesmo tempo em que a luta contra o novo coronavírus trazia melhores resultados ante as nações ocidentais. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - PetroRio planeja investir US$ 45 milhões para ligar campos Polvo e Tubarão Martelo

SyndContentImpl.value= A petroleira PetroRio informou na noite desta terça-feira (18) que pretende fazer a ligação (tieback) dos campos de produção Polvo e Tubarão Martelo em 2021. A estimativa é de investimento de US$ 45 milhões, sendo a maior parte dos recursos despendida ao longo do primeiro semestre. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Termelétrica Pampa Sul fará primeira oferta pública de debêntures de infraestrutura do ano e busca R$ 780 milhões

SyndContentImpl.value= A Usina Termelétrica Pampa Sul, que pertence à Engie Brasil, deu início à primeira oferta pública de debêntures de infraestrutura deste ano. A operação está em análise na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - BC fará teste para atuação na compra de debêntures no secundário dia 21

SyndContentImpl.value= O Departamento de Operações do Mercado Aberto (Demab) do Banco Central enviou a participantes do mercado secundário de debêntures um convite para a realização de testes do sistema de oferta pública para a compra desses títulos pela autoridade monetária. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Copel realiza nesta quarta audiência pública na B3 sobre leilão da unidade de ?telecom?

SyndContentImpl.value=
Objetivo é vender 100% das ações de emissão da Copel Telecom Chaitawat Pawapoowadon/Pixabay A Companhia Paranaense de Energia (Copel), realiza audiência pública amanhã, às 10h, na B3, sobre o processo de potencial alienação da Copel Telecomunicações (Copel Telecom). O objetivo da controladora é vender 100% das ações de emissão da Copel Telecom. A audiência será realizada de forma virtual. Serão apresentados os principais aspectos do negócio e da estrutura de venda relativa ao leilão, cuja data ainda não foi divulgada. A participação é aberta a todos os interessados. A Copel Telecom tem mais de 30 mil km de fibras ópticas em 399 municípios do Paraná. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Fundo soberano norueguês reduz aplicação no Brasil

SyndContentImpl.value= Os investimentos do fundo soberano da Noruega, o maior do mundo, declinaram no Brasil em alguns bilhões de dólares no primeiro semestre do ano, o que coincidiu com turbulências nos mercados e pressões crescentes de fundos estrangeiros pela proteção da Amazônia. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Santander entra em nova fase do Estímulo 2020

SyndContentImpl.value= O Santander aderiu ao Estímulo 2020, programa criado para conceder crédito a pequenas empresas durante a pandemia de covid-19. O banco doou R$ 10 milhões para a segunda fase da iniciativa em São Paulo. Em contrapartida, tem a expectativa de atrair clientes para sua base. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Fundo soberano asiático injeta R$ 160 milhões na fintech Pontte

SyndContentImpl.value= A Pontte, fintech de crédito digital que nasceu dentro da Mauá Capital ? do ex-BC Luiz Fernando Figueiredo ?, recebeu um aporte de R$ 160 milhões de um fundo soberano asiático, segundo apurou o Valor. Os recursos vão ser usados para acelerar o crescimento da operação com novos produtos e serviços, além de aumentar a sua capacidade financeira. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Fundo de participação da XP compra fatia da BlueMacaw

SyndContentImpl.value= A XP Inc. acertou a compra, por meio de um fundo de participações, de uma fatia minoritária da gestora de recursos BlueMacaw, especializada em investimentos alternativos. Comandada pelo ex-Blackstone Marcelo Fedak, a casa tem aproximadamente US$ 250 milhões investidos nos segmentos de escritórios, shoppings, galpões logísticos e hotéis. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Fim do teto de gastos levaria dólar a R$ 6,50

SyndContentImpl.value= O abandono total do teto de gastos representaria um choque bastante expressivo para as condições financeiras do Brasil e poderia fazer com que o Ibovespa voltasse a operar na casa dos 80 mil pontos, enquanto o dólar saltaria a novas máximas históricas e chegaria a Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Registro de duplicata eletrônica começa a operar no fim do mês

SyndContentImpl.value= Um marco para o mercado financeiro brasileiro, defendem em uníssono as quatro registradoras de ativos do país, B3, Cerc, CIP e CRDC sobre a nova plataforma de duplicatas escriturais que se tornará operacional no fim do mês. O sistema vai permitir a centralização e compartilhamento de informações quase em tempo real desse tipo de recebível. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - Angra 2 é reconectada ao Sistema Interligado Nacional

SyndContentImpl.value=
A usina tem 1.350 megawatts (MW) de capacidade instalada A Eletrobras informou que a Usina Nuclear de Angra 2 foi reconectada ao Sistema Interligado Nacional (SIN) na segunda-feira (17), com funcionamento normal e em processo de elevação de potência. Ela tem 1.350 megawatts (MW) de capacidade instalada. Segundo a companhia, para viabilizar o retorno das operações no menor tempo possível, a Eletronuclear, sua operadora, decidiu trocar todos os 52 elementos combustíveis que apresentaram oxidação acima do normal. A substituição foi feita por 24 elementos novos que já estavam prontos para uso em Angra 3, mais 28 usados, que estavam armazenados na piscina de combustível de Angra 2. ?A nova disposição dos elementos combustíveis no núcleo foi submetida à aprovação do órgão regulador, a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), que aprovou o Relatório do Projeto Nuclear e Termohidráulico (RPNT), permitindo o retorno da unidade à operação?, diz trecho do comunicado. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

18/08/2020 - TSE conclui julgamento e decide não criar figura do abuso de poder religioso

SyndContentImpl.value=
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu nesta terça-feira (18) não criar a figura do abuso de poder religioso, que poderia levar à cassação de mandato. A maioria dos ministros rejeitou a tese apresentada pelo relator da ação, Edson Fachin, que propôs a inclusão da categoria no âmbito das Ações de Investigação Judicial Eleitoral (Aijes). Votaram contra o relator os ministros Alexandre de Moraes, Tarcisio Vieira, Og Fernandes, Luis Felipe Salomão E Sérgio Banhos. O presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, tentou que a corte não formulasse uma tese neste julgamento, o que deixaria o caso aberto para futuras discussões, mas a sugestão não foi aceita pela maioria dos ministros. Ao todo, o tribunal levou três sessões para concluir o julgamento. O tema começou a ser analisado em junho, antes do recesso do Judiciário. A tese proposta por Fachin gerou reação da bancada evangélica, que acusou o ministro de ?ativismo judicial?. Uma das críticas foi de que o tema deveria ser discutido pelo Congresso e não pelo TSE. Hoje, a legislação que pode levar um político à perda de mandato não prevê esse tipo de sanção, apenas a punição por abuso de poder político, econômico e pelo uso indevido dos meios de comunicação. Em seu voto, o ministro Og Fernandes reafirmou que ?à míngua de qualquer alteração legislativa, vejo com uma cautela muito especial, a adoção da técnica do maximalismo judicial e a fixação de teses prospectivas?. Ele também defendeu que a Justiça Eleitoral já possuiu os mecanismos para punir quem, eventualmente, usar a religião para conseguir se eleger. ?Assim, entendo haver na legislação e jurisprudências atuais mecanismos suficientes para coibir e punir eventuais excessos praticados por meio do discurso religioso, de forma a não se admitir um desvirtuamento do ato religioso em ação política eleitoral?, afirmou. Para o ministro, o Brasil não sofre hoje de ?um Estado teocrático?. ?Uso como resposta a expressão de Machado de Assis: nunca dos nuncas?, disse. Og disse ainda que, se essa ideia for levada ao pé da letra, ?poder-se-ia invocar abuso de poder esportivo escolher atletas que servem de identificação e influencia na escolha do eleitor?. Ao votar contra a tese, Salomão destacou que a decisão do TSE não significa ?passe livre? e quem cometer atos que possam ser configurados, por exemplo, como abuso de poder econômico, poderá ser punido. ?Em resumo, a impossibilidade de se reconhecer o abuso do poder religioso como ilícito autônomo não implica passe livre para toda e qualquer espécie de conduta, visto que não existe direito absoluto em nosso ordenamento. Existem evidências suficientes para asseverar que os fatos que vêm sendo submetidos ao Poder Judiciário, embora em contextos que envolvem a prática religiosa, são subsumíveis a ilícitos já previstos como na legislação eleitoral, tais comi propaganda irregular, captação ilícita de sufrágio, abuso do poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação?, disse. Barroso classificou o pensamento de Fachin como ?original e ousado?. Antes de proferir o seu voto, ele fez uma explanação sobre a importância da religião. O ministro defendeu ainda que o legislador já previu a possibilidade de abuso de poder religioso, ao proibir, por exemplo, a propaganda eleitoral no interior das igrejas e templos. A discussão na corte eleitoral se deu a partir de uma ação que discute a cassação do mandato da vereadora Valdirene Tavares, reeleita em 2016 no município de Luziânia (GO). Ela, que é pastora da Assembleia de Deus, foi acusada de usar a igreja para garantir a sua reeleição. No caso concreto, todos os ministros se manifestaram contra a cassação no mandato, por considerar que não havia provas que justificassem a medida. TSE José Cruz / Agência Brasil SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - BMG diz que Flávio Guimarães vendeu parte de sua fatia à CSMG Corretora de Seguros

SyndContentImpl.value=
A CSMG é uma empresa de capital fechado, detida integralmente pela família Guimarães de forma direta e indireta Reprodução / Facebook BMG O banco BMG informou que Flávio Pentagna Guimarães vendeu parte da sua fatia no banco para a CSMG Corretora de Seguros, empresa de capital fechado detida integralmente pela família Guimarães de forma direta e indireta. Dessa forma, a CSMG passou a deter participação de 17,65% das ações preferenciais e 8,56% do capital social total do BMG e Flávio Guimarães passou a deter participação de 2,54% das ações preferenciais e 0,82% do capital social total do banco. ?Tal operação é parte de um processo de organização societária, não objetivando alteração do controle acionário ou da estrutura administrativa do banco. Com a operação, a participação acionária da família Guimarães não sofreu alteração, tendo sido mantida a participação de 44,35% das ações preferenciais e 81,55% do capital social total?. O free float também não sofreu alteração, correspondente a 17,36% do capital SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Petrobras atualiza valor de contribuição à Petros para R$ 2,05 bilhões

SyndContentImpl.value=
Valor anunciado em março era de R$ 2,02 bilhões A contribuição a ser paga pela Petrobras à Fundação Petrobras de Seguridade Social (Petros) será de R$ 2,05 bilhões, e não mais de R$ 2,02 bilhões como anunciado em março, quando se considerava dezembro de 2019 como a data-base para o cálculo atuarial . A renegociação prevê que os pagamentos serão feitos semestralmente ao longo de 20 anos e os valores serão atualizados pela meta atuarial de cada plano de benefícios, ?evitando que isso resulte em prejuízo à liquidez e solvência dos mesmos?. ?Esse contrato financeiro firmado com a Petros impactará as demonstrações financeiras da Petrobras na proporção dos juros incorridos sobre este parcelamento?, diz o comunicado da Petrobras. Divulgação SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Zona do euro tem inflação anual de 0,4% em julho e deflação de 0,4% ante junho

SyndContentImpl.value=
Maior contribuição para aceleração da taxa anual veio de bens industriais não energéticos e serviços Em julho de 2020, mês em que as medidas de contenção da covid-19 continuaram a ser afrouxadas, a taxa de inflação anual foi de 0,4% na zona do euro, informou nesta quarta-feira a Eurostat - serviço de estatísticas da União Europeia. Em junho, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) havia subido 0,3% e, um ano antes, a taxa era de 1,0%. Na comparação com junho, houve deflação de 0,4%. As taxas anuais mais baixas foram registradas na Grécia (-2,1%), Chipre (-2,0%) e Estônia (-1,3%). As mais altas foram vistas na Hungria (3,9%), Polônia (3,7%) e República Tcheca (3,6%). Comparado com junho, o CPI anual caiu em dez Estados-Membros, permaneceu estável em três e aumentou em 14. Segundo a Eurostat, a maior contribuição para a taxa de inflação anual da área do euro no mês passado veio de bens industriais não energéticos e serviços (+0,42 ponto percentual), seguidos por alimentos, álcool e tabaco (+0,38 pp) e energia (-0,83 pp). O núcleo da inflação, retirados os grupos voláteis de alimentação e energia, teve queda de 0,3% em junho contra junho e subiu 1,2% na base anual. Consumidores fazem fila em mercado em Berlim, na Alemanha Kay Nietfeld/AP SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Renda Brasil terá aplicativo e será plataforma de programas sociais

SyndContentImpl.value=
Programa está sendo acelerado para ser lançado em setembro ou outubro, evitando deixar um intervalo com o fim previsto do auxílio emergencial O governo acelera a criação do Renda Brasil e planeja lançar um aplicativo para abrigar o programa, que o presidente Jair Bolsonaro quer transformar em uma marca social de sua gestão. Segundo fontes ouvidas pelo Valor, o que se pretende não é eliminar o Bolsa Família, mas fazer com que o Renda Brasil se sobreponha ao programa lançado em 2004 pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, engolindo-o e tornando-se algo maior. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Após golpe de Estado, militares dizem que convocarão novas eleições no Mali

SyndContentImpl.value=
O país, que já sofre com a presença de grupos terroristas, mergulhou em uma nova crise Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Bolsas europeias operam sem ímpeto com investidor à espera da ata do Fed

SyndContentImpl.value=
Índices mostram leve alta, apesar de tensões comerciais entre EUA e China As ações europeias operam em leve alta nesta quarta-feira, depois que o S&P 500 registrou novo recorde na véspera, superando o anterior de fevereiro, apesar de sinais de mais tensões entre os EUA e a China. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Prorrogação do Regime de Recuperação Fiscal levou Witzel a Brasília

SyndContentImpl.value=
"Em prol da população fluminense, estamos trabalhando para estender o RRF por dez anos", informou o governador do Rio em rede social O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), informou, por meio de seu perfil no Twitter, que esteve ontem em Brasília para se encontrar com presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O tema do encontro foi a prorrogação da permanência do Estado no Regime de Recuperação Fiscal (RRF) - cujo período inicial de três anos vence em 5 de setembro. "Estive hoje [ontem, dia 18 de agosto] em Brasília com presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para tratar da prorrogação do Regime de Recuperação Fiscal do RJ. Em prol da população fluminense, estamos trabalhando para estender o RRF por dez anos", escreveu Witzel em mensagem em rede social. Domingos Peixoto/Agência o Globo O Valor PRO, serviço de informações em tempo real do Valor, apurou que, neste mês, o governo fluminense e a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) realizaram encontro de conciliação entre o Estado e a União para discutir a permanência ou não do Rio de Janeiro no regime. A Lei Complementar nº 159, que institui o RRF, prevê possibilidade de prorrogação do acordo entre Estado e União por mais três anos. No entendimento da PGFN, porém, a renovação da permanência do Rio não seria automática: seria necessário ato formal e análise se o Estado realmente cumpriu metas estabelecidas pelo regime. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Johnson & Johnson compra biofarmacêutica Momenta por US$ 6,5 bilhões

SyndContentImpl.value=
Empresa de biotecnologia americana é dedicada a tratamentos para doenças raras mediadas pelo sistema imunológico e reforçará divisão Janssen A Johnson & Johnson fechou um acordo para comprar a Momenta Pharmaceuticals por cerca de US$ 6,5 bilhões, ou US$ 52,50 por ação, em dinheiro. A notícia acelerou a ação da Momenta no pré-mercado de Nova York e, nesta manhã, o papel subia 71,28%, para US$ 52,72. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - O que você precisa saber e acompanhar nesta quarta

SyndContentImpl.value=
Aqui estão as notícias para você começar o dia Reprodução/Facebook/@linxretail Fundadores da Linx se comprometem a pagar multa à Stone Os fundadores da Linx, Nércio José Monteiro Fernandes, Alberto Menache e Alon Dayan, se comprometeram a pagar uma multa compensatória de R$ 30 milhões à Stone caso a aquisição da Linx pela Stone não aconteça. Stefanini volta a avaliar abertura de capital O Grupo Stefanini voltou a avaliar uma oferta pública inicial de ações, disse o fundador e presidente da companhia de tecnologia, Marco Stefanini. Em 2007, o grupo anunciou planos de abertura de capital e em 2019 voltou a considerar a opção. Nos dois casos, foi atropelada pelas dificuldades econômicas. Fed divulga ata da reunião de julho Às 15h, o Federal Reserve (Fed) divulga a ata de sua reunião de política monetária realizada no fim de julho, que deve conter detalhes sobre as perspectivas para as políticas do banco central e discussões relacionadas à adoção de um novo ?forward guidance? mais potente pelo Fed. Montezano participa da live do Valor O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, participa às 11h da Live do Valor com o jornalista Francisco Góes. Às 14h tem reunião por videoconferência com o Grupo JSL. Às 16h participa como como debatedor em reunião virtual promovida pelo GRI Club sobre o tema "BNDES e o papel no mercado Imobiliário: Perspectivas e novos caminhos." Pátria fará parte da Ultrapar O Pátria passou a fazer parte do acordo de acionistas da Ultrapar, com direito a um assento no conselho para Alexandre Saigh, sócio da gestora de recursos. PDG rejeita recondução de conselheiros A maioria dos acionistas da PDG Realty, em recuperação judicial, rejeitou a recondução dos atuais membros do conselho de administração ao colegiado na assembleia geral extraordinária realizada ontem. Petrobras tem aumento na produção A Petrobras registrou, em julho, aumento de 2,8% na sua produção de petróleo no Brasil, em relação a junho. De acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo (ANP), a estatal produziu, em média, 2,297 milhões de barris diários ? terceira maior média mensal da história da companhia. CVC levanta R$ 269 milhões em aumento de capital A CVC levantou R$ 269 milhões com o aumento do capital social, aprovado no começo de julho. Cia. Hering vai recomprar ações A Cia. Hering fará um novo programa de recompra de ações, de 4% do total em circulação, com o encerramento do atual, aprovado pelo colegiado em 16 de março. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Lava-Jato de Curitiba apura suposta corrupção em compra e venda de navios pela Transpetro

SyndContentImpl.value=
Operação cumpre seis mandados de busca e apreensão e dois de prisão em Alagoas (Maceió), São Paulo (capital) e Rio de Janeiro (capital e Niterói) A Operação Lava-Jato em Curitiba deflagrou nesta quarta-feira sua 72ª fase para apurar suposta corrupção em operações de compra e venda de navios da Transpetro, empresa subsidiária da Petrobras. A Operação ?Navegar é preciso? cumpre seis mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão em Alagoas (Maceió), São Paulo (capital) e Rio de Janeiro (capital e Niterói). Os mandados judiciais foram expedidos pela 13ª Vara Federal em Curitiba. Segundo o portal G1, os empresários e irmãos German Efromovich e Jose Efromovich foram presos em São Paulo nesta manhã no âmbito da operação. Eles são donos do estaleiro Eisa - Estaleiro Ilha S.A. A família Efromovich é controladora da Avianca Holdings, mas a companhia não é citada nas investigações. A suspeita da força-tarefa é que o estaleiro teria sido contratado por R$ 857 milhões para fornecer navios. Segundo a Polícia Federal (PF), as investigações identificaram um grupo que fraudava o caráter competitivo das licitações e ?sistematicamente pagava propina a altos executivos da Petrobras, bem como a outras empresas a ela relacionadas como a Transpetro, empresa responsável pelo transporte de combustível no país e pela importação e exportação de petróleo e derivados?. A operação investiga indícios de desvios na celebração de contratos de um estaleiro com o programa do governo federal para reestruturação da indústria naval (Promef). Agência Brasil SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Bolsas da Ásia fecham sem rumo comum após novo recorde do S&P 500

SyndContentImpl.value=
Investidores avaliaram dados econômicos e acompanham disputa EUA-China As bolsas da Ásia fecharam se direção única nesta quarta-feira, depois que o S&P 500 registrou um novo recorde histórico nos Estados Unidos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Leia as manchetes desta quarta-feira dos principais jornais brasileiros

SyndContentImpl.value= Veja os destaques da imprensa nacional VALOR - Congresso apoia extensão do auxílio emergencial - Ministérios divergem sobre PPSA - Linx envia propostas que recebeu ao Cade - Disputa na Eldorado vira caso de polícia O GLOBO - Bolsonaro admite ?briga enorme? por verbas para 2021 - Guedes e partidos divergem sobre valor de auxílio - Rio quer aulas em setembro; SP decide o oposto - Plano contra covid só protege 30% das terras indígenas FOLHA DE S.PAULO - Despenca adesão a isolamento, e 46% se dizem otimistas - Ministérios pedem mais para 2021 e pressionam teto - Medida provisória pode prorrogar auxílio mais baixo - Falas democratas buscam solidificar arco anti-Trump O ESTADO DE S.PAULO - Covas veta aulas em setembro e escolas privadas vão à Justiça - Governo estuda passar verba de censo do IBGE para a Defesa - TSE rejeita perda de mandato por abuso religioso - Aglomeração festiva no berço da pandemia SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - OMC aponta queda forte do comércio e risco de estagnação

SyndContentImpl.value=
Extensão exata do desmoronamento no comércio só será confirmada no fim deste ano O comércio internacional de mercadorias sofreu uma queda histórica no segundo trimestre de 2020, mas há tanto sinais de uma ?recuperação nascente? nas exportações e importações, como também o risco real de a economia global passar por uma recessão duradoura. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Morning Call Safra: minério de ferro sobe 5% e impulsiona ações

SyndContentImpl.value=
Temporada de balanços também ajuda a dar tom positivo para os negócios Forte alta nos preços do minério de ferro sustentou um tom mais positivo nas Bolsas iStock O início da semana foi de movimentos mais fortes nos mercados de ações: no sentido negativo, na segunda-feira, e de recuperação, na terça-feira. Como pano de fundo, destaque para as discussões em torno do teto de gastos, que diminuíram o tom após declarações do ministro Paulo Guedes. A forte alta nos preços do minério de ferro e a temporada de balanços corporativos, com destaque para o resultado de Magazine Luiza, também sustentam um tom mais positivo nas Bolsas. No entanto, a volatilidade que foi observada nos últimos dias é um lembrete da importância de diversificar as carteiras. E um modo de se expor ao mercado de ações, mas diminuir a correlação com o Ibovespa, é por meio dos fundos Long & Short. Veja mais sobre esses assuntos no Morning Call do Safra desta quarta-feira. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - É hora de trocar de emprego?

SyndContentImpl.value= O colunista Marco Tulio Zanini indica quatro fatores para os profissionais se atentarem na hora de decidir se mudam de emprego ou atuação >> Envie sua pergunta, acompanhada de seu cargo e sua idade, para: diva.executivo@valor.com.br "Prezado, Completo 46 anos em agosto. Sou formado em contabilidade, com bacharel em direiro, pós-graduação em direito empresarial e atualmente faço um MBA em Controladoria, Auditoria e Compliance. Recebi uma proposta de emprego, estou aguardando retorno do RH. Trabalho atualmente há 8 meses em uma empresa. É muito arriscado aceitar a proposta e mudar de trabalho no meio da pandemia?" Contador, 46 anos Prezado André, O fato de você estar há 8 meses na empresa conta nesta resposta. Sem dúvidas, é sempre possível mudar, mas há múltiplos níveis de análise a serem considerados para uma boa decisão. Qual seria a principal motivação para a mudança? Melhores perspectivas de carreira? Remuneração? Insatisfação com o ambiente de trabalho em sua empresa atual? Essa questão não ficou clara em sua mensagem e é bem importante ser levada em consideração. Você já é experiente e tem uma boa formação, portanto, não há uma história a perder, e isso é importante na avaliação que farei pela frente. Vou basear a minha resposta na premissa que não se trata de uma grande mudança na vida profissional, mas de se posicionar melhor em sua carreira. O primeiro nível de análise deve ser sempre a motivação para sair da empresa onde está. Você está adaptado à cultura da sua organização atual para sua visão de mundo e seus objetivos? É uma empresa que motiva as pessoas a contribuírem com um propósito comum de futuro e resultado final ou se trata de uma empresa hierarquizada, avessa ao risco e sem visão de meritocracia, que dificulta a inovação e não reconhece os talentos? Esse tipo de empresa (infelizmente a maioria no Brasil) tende a prender seus colaboradores com foco nas tarefas de curto prazo e os impede de trabalhar no seu potencial máximo. Se for o caso, seria importante tentar entender se esses fatores são resultado da liderança local, de uma pessoa específica ou se são realmente traços da cultura empresarial. Portanto, fazendo uma análise fria do contexto para termos uma visão ?ecológica do problema?: quais são os fatores internos que estão lhe motivando a mudança? Quais são os fatores relativos à liderança? A partir daí, é importante saber se: É a característica de um indivíduo que pode estar criando esse contexto (e nesse caso é sempre possível pensar em como reduzir o poder desse indivíduo sobre a sua carreira). Se é uma característica da cultura que seleciona determinados perfis (nesse caso é razoável supor que não haverá mudanças fáceis, então talvez seja melhor sair). Se são fatores do contexto (crise econômica do Brasil e a causada pela covid-19 ? pois se você está na empresa há 8 meses, 6 desses já foram em contexto excepcional de pandemia). Você disse que é formado em contabilidade e direito, com outra formação em gestão. Analisando esse momento: a pandemia traz novas demandas ou muitas dificuldades para a sua posição na empresa atual? São fatores do contexto do mercado da empresa (desafios da concorrência ou similares). Neste caso, é importante incluir na análise uma visão dos prós e contras de cada uma das empresas: da que você está e dessa para a qual deseja ir. Melhor perspectiva de carreira? Melhor remuneração? O momento não é muito propício para mudanças. Mas se não há muito a perder e onde você está enxerga mais pontos negativos do que positivos, também não há porque ficar. Levantando os olhos em relação ao tempo presente e olhando um pouco para o futuro, a história nos mostra que depois de longos períodos de crise (e estamos enfrentando a pandemia depois de 5 anos de recessão econômica) há momentos de euforia. É importante prestarmos atenção hoje em como estamos nos preparando para esse momento. Qual das empresas, a atual ou a que você está pensando em ir está mais bem posicionada para esse futuro? Fazer um mapa da situação atual em uma folha de papel em branco deve ajudar a tomar essa decisão. Boa sorte! >> Envie sua pergunta, acompanhada de seu cargo e sua idade, para: diva.executivo@valor.com.br É tarde para mudar de carreira aos 37 anos? O que faço se não tenho orientações no home office? Marco Tulio Zanini é professor e coordenador do mestrado executivo em gestão empresarial da FGV e consultor da Symballein Esta coluna se propõe a responder questões relativas à carreira e a situações vividas no mundo corporativo. Ela reflete a opinião dos consultores e não a do Valor Econômico. O jornal não se responsabiliza nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso dessas informações. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Destaques

SyndContentImpl.value= Plano de saúde Superior Tribunal de Justiça (STJ) entendeu que o consumidor que não deseja mais a continuidade do contrato de plano de saúde deve notificar a operadora de forma inequívoca. Para a 3ª Turma, a simples interrupção do pagamento por 60 dias não gera o cancelamento automático do contrato, nem o desonera do pagamento das parcelas que vencerem após esse prazo. Com a decisão, os ministros negaram provimento ao recurso (REsp 1595897) de um consumidor que contestava a cobrança das parcelas vencidas após 60 dias da interrupção dos pagamentos. O ministro Villas Bôas Cueva, relator do caso, entendeu ser indispensável a comunicação à operadora do plano de saúde, de forma inequívoca, de que não há mais interesse na prestação do serviço, pois a mera vontade de rescindir o contrato não pode ser presumida. No caso, o consumidor contratou o plano em maio de 2009. No entanto, dois meses depois, mudou-se para outra cidade. Ele notificou à operadora a sua mudança e simplesmente deixou de pagar os boletos encaminhados para o novo endereço ao argumento de que o plano não tinha cobertura naquele local. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - União vence no STF disputas de mais de R$ 100 bi

SyndContentImpl.value= Ministros consideram constitucional cobrança adicional de 10% sobre a multa do FGTS, além de definirem, em outro julgamento, que usinas devem provar danos com a fixação de preços pelo governo na década de 80 A União conseguiu vencer no Supremo Tribunal Federal (STF) duas disputas com impacto de aproximadamente R$ 100 bilhões. Os ministros consideram constitucional a cobrança adicional de 10% sobre a multa do FGTS, além de definirem, em outro julgamento, que as usinas de açúcar e álcool devem provar, por meio de perícia, os danos com a fixação de preços pelo governo federal na década de 80. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Contribuintes perdem discussões sobre ICMS

SyndContentImpl.value= Uma dos mais esperadas discutia possibilidade de lei impor restrições para o aproveitamento de crédito do imposto Pelo menos quatro julgamentos importantes envolvendo a cobrança de impostos estaduais foram concluídos no Supremo Tribunal Federal (STF). Os contribuintes perderam um dos mais esperados, que discutia a possibilidade de lei complementar impor restrições para o aproveitamento de crédito de ICMS. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Ineficácia do imposto sobre fortunas

SyndContentImpl.value= Tributação elevada quase sempre funciona como desincentivo à criação de nova riqueza, com potencial fuga de capital Com a crise econômica agravada pela pandemia da covid-19, aumento de desemprego e perda geral de renda pela população brasileira, recentemente foi divulgada a notícia, por vários veículos de comunicação, que ainda assim 42 brasileiros aumentaram suas fortunas em cerca de US$ 34 bilhões (R$ 177 bilhões) entre março (início da pandemia) e junho deste ano. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Registro de duplicata eletrônica começa a operar no fim do mês

SyndContentImpl.value=
Com plataforma, mercado de empréstimos garantidos por recebíveis pode atingir R$ 1,5 trilhão Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Fim do teto de gastos levaria dólar a R$ 6,50

SyndContentImpl.value=
Cenário é considerado bastante remoto no momento Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Bolsa tem alta de 2,5%, mas cautela com fiscal persiste

SyndContentImpl.value=
Ibovespa retoma os 102 mil pontos; dólar recua para R$ 5,47 Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - S&P 500 e Nasdaq sobem e renovam máximas históricas

SyndContentImpl.value= A valorização das gigantes no pregão ofuscou a demanda limitada por risco Levou cerca de seis meses para que o S&P 500 voltasse a anotar uma máxima histórica de fechamento. No dia 19 de fevereiro, data do recorde anterior do índice amplo de ações de Nova York, a pandemia de covid-19 ainda não havia paralisado a economia americana, impondo ao mundo a maior recessão das últimas décadas. Desde então, o suporte sem precedentes de governos e bancos centrais e a valorização expressiva das cinco maiores empresas americanas por valor de mercado foram fundamentais para a recuperação mais rápida de um ?bear market? (mercado com tendência de baixa) da história de Wall Street. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Fundo soberano asiático injeta R$ 160 milhões na fintech Pontte

SyndContentImpl.value= Os recursos vão ser usados para acelerar o crescimento da operação com novos produtos e serviços, além de aumentar a sua capacidade financeira A Pontte, fintech de crédito digital que nasceu dentro da Mauá Capital - do ex-BC Luiz Fernando Figueiredo -, recebeu um aporte de R$ 160 milhões de um fundo soberano asiático, segundo apurou o Valor. Os recursos vão ser usados para acelerar o crescimento da operação com novos produtos e serviços, além de aumentar a sua capacidade financeira. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Javid volta ao J.P. Morgan

SyndContentImpl.value=
Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Citi faz pagamento milionário errado a credores da Revlon

SyndContentImpl.value= A Revlon tem lutado com uma grande dívida e os efeitos negativos da pandemia no varejo O Citigroup processou a Brigade Capital Management pela devolução da parte do pagamento que o banco disse ter feito por engano aos credores da Revlon. A Brigade ?tentou ilegalmente capitalizar sobre o pagamento incorreto?, disse o Citi na queixa, apresentada no tribunal federal de Nova York na segunda-feira. A Brigade e outros credores assumiram a posição de que não são obrigados a devolver o dinheiro, relatou o ?The Wall Street Journal?. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Plural reforça atuação em energia

SyndContentImpl.value= Banco faz aporte de R$ 15 milhões em comercializadora e a integra à tesouraria com expectativa de desenvolvimento do mercado Três anos depois de ingressar na comercialização de energia, o Plural dá um novo passo nessa área, embalado pelo ambiente de juros baixos e pela perspectiva de maior sofisticação nas negociações da commodity. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Santander entra em nova fase do Estímulo 2020

SyndContentImpl.value= Para ter acesso aos recursos do programa, os empreendedores passam antes por uma bateria de treinamentos O Santander aderiu ao Estímulo 2020, programa criado para conceder crédito a pequenas empresas durante a pandemia de covid-19. O banco doou R$ 10 milhões para a segunda fase da iniciativa em São Paulo. Em contrapartida, tem a expectativa de atrair clientes para sua base. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Financiamento de veículos é destaque no crédito em julho

SyndContentImpl.value=
Na comparação com o mês de junho, as concessões médias diárias do segmento cresceram 8,21% Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Na crise, Buffett segue consenso

SyndContentImpl.value=
Bilionário vendeu ações de bancos e aplicou em mineradora de ouro Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Aplicação no exterior exige cuidados com impostos

SyndContentImpl.value= Ainda é pouco frequente que brasileiros que planejam investir no exterior se informem sobre o que será preciso fazer e pagar em caso de sucessão Há uma nova palavra de ordem nas recomendações de analistas e nas ofertas das plataformas digitais: incluir na carteira investimentos no exterior, para uma diversificação maior de riscos e oportunidades, em um momento em que o investidor busca retornos em meio a um cenário de juros na mínima histórica. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Fundo de participação da XP compra fatia da BlueMacaw

SyndContentImpl.value= Essa é a segunda gestora que a companhia traz para o seu ecossistema como sócia. Em fevereiro, anunciou a compra de um terço da Augme, especializada em fundos de crédito ?high yield? A XP Inc. acertou a compra, por meio de um fundo de participações, de uma fatia minoritária da gestora de recursos BlueMacaw, especializada em investimentos alternativos. Comandada pelo ex- Blackstone Marcelo Fedak, a casa tem aproximadamente US$ 250 milhões investidos nos segmentos de escritórios, shoppings, galpões logísticos e hotéis. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - O almoço de graça e os investimentos

SyndContentImpl.value= Portfólio internacional diversificado é apenas a maneira inteligente de construir esta exposição ao dólar Era uma vez, há cerca de quatro anos, um CDI de 14% ao ano. Do ponto de vista de investimentos, que é o foco do artigo, o CDI na faixa de 14% era uma facilidade, um verdadeiro investimento. Você montava seu portfólio talvez com um pouco de ações e um pouco de multimercado, e um monte de CDI - porque o CDI fazia o trabalho sujo do seu portfólio. Era um investimento bom com ótimo retorno e baixo risco, se você acreditasse na solvência do governo federal. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Batata e tomate mais baratos no atacado

SyndContentImpl.value= Maior oferta do tubérculo pressionam cotações nas principais centrais de abastecimento A batata e o tomate ficaram mais baratos nas centrais atacadistas do país em julho, apontou ontem a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), no relatório mensal de acompanhamento de preços. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Argentina exporta carne à China com declaração anti-covid

SyndContentImpl.value= Ministério da Agricultura do Brasil resiste a pedido chinês por declaração semelhante Cinco frigoríficos argentinos que tiveram casos de covid-19 entre funcionários e que chegaram a ter as vendas à China suspensas voluntariamente poderão voltar a exportar para o país asiático com uma ?declaração adicional? garantindo serem, agora, plantas livres da doença. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Queda de preços de fretes beneficia exportação de milho no Arco Norte

SyndContentImpl.value=
Conclusão do asfaltamento da BR-163 e boa oferta de caminhões favorecem produtores Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Protesto de índios caiapós bloqueia BR-163 e gera fila de veículos

SyndContentImpl.value=
Bloqueio provoca fila de três quilômetros de veículos na BR-163 Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Justiça derruba leilão de biodiesel

SyndContentImpl.value= A pedido da Aprobio, Justiça Federal do Rio de Janeiro mandou suspender o cronograma do 75º leilão do biocombustível A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) suspendeu, por força de decisão judicial, a 3ª Etapa do 75º Leilão de Biodiesel, que seria realizada ontem. O cronograma completo atualizado do certame também foi suspenso. Ao Valor, a ANP afirmou, em nota, que está ?trabalhando para reverter a decisão?. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Consumo de café nos lares gera oportunidades

SyndContentImpl.value=
Demanda fora das residências cai, mas grupos como Nestlé ampliam vendas de produtos gourmet no varejo Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Ouro fecha em queda pressionado pela valorização do dólar

SyndContentImpl.value=
Contratos da commodity perderam o patamar de US$ 2 mil Os contratos futuros do ouro fecharam em queda, perdendo o nível de US$ 2 mil, sob pressão da valorização do dólar. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - BC perde R$ 12,4 bi com swaps cambiais nas duas primeiras semanas de agosto

SyndContentImpl.value=
Com esses contratos, a autoridade monetária oferece proteção ao mercado em momentos de grande volatilidade no câmbio O Banco Central (BC) teve perda de R$ 12,453 bilhões nas operações de swaps nas duas primeiras semanas de agosto, conforme divulgado nesta quarta-feira pela autoridade monetária. No acumulado desde o início do ano, houve perda de R$ 52,308 bilhões. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Celso de Mello tira licença do STF para tratamento de saúde

SyndContentImpl.value=
A ausência do ministro pode interferir no julgamento de casos emblemáticos Nelson Jr./STF O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), vai tirar licença da Corte para tratamento de saúde. A informação foi confirmada pelo gabinete dele. No começo do mês, o magistrado passou por exames clínicos para verificar se precisa passar por uma nova cirurgia. Decano do tribunal, ele fez uma operação no quadril em janeiro. Em março, foi internado no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, com quadro de erisipela. A doença não guardava relação com a pandemia do novo coronavírus nem com a cirurgia na cabeça do fêmur a que ele tinha se submetido. Ele recebeu alta e ficou mais um período de licença médica. Depois do retorno, trabalhou inclusive nas férias de julho. A ausência de Celso de Mello do STF pode interferir no julgamento de casos emblemáticos, como o da suspeição do ex-juiz Sergio Moro, denunciado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por ter sido, de acordo com os advogados, parcial no julgamento do processo do tríplex. O decano integra a 2ª Turma do STF, que vai analisar o caso. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - BNDES recebeu R$ 50 bi do Tesouro para coordenar programas na crise, diz Montezano

SyndContentImpl.value=
Embora siga devolvendo dinheiro de operações passadas, banco acabou por receber mais recursos em razão da pandemia, explicou na Live do Valor O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, disse que neste ano, devido à crise, acabou por receber mais recursos do Tesouro, embora siga devolvendo dinheiro de operações passadas. Na Live do Valor desta quarta-feira, Montezano explicou que, com a emergência da pandemia, ficou acordado que o BNDES não faria novas antecipações de pagamentos ao Tesouro e que faria apenas amortização ordinária da dívida em 2020. Mas, como o banco coordena programas do governo federal para auxílio à economia, acabou por ter um saldo positivo entre recursos pagos e recebidos do Tesouro. BNDES tem hoje capacidade de modelar projetos e financiá-los, diz Montezano Novas medidas vão ampliar acesso de MPEs a recursos, diz Montezano Âncora fiscal será vista no futuro como controle da inflação, diz Montezano O executivo lembrou que a instituição administra recursos do Programa Emergencial de Suporte a Empregos (Pese), do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) e também poderá receber os recursos para administrar os empréstimos por meio de maquininhas de cartão para Micro Empreendedores Individuais (MEIs). Juntos, segundo Montezano, esses três programas significam cerca de R$ 50 bilhões aportados pelo Tesouro no banco de fomento. ?A quantidade de volume do Tesouro que tem alocado no BNDES subiu durante a crise. Não só a gente não pré-pagou, como recebeu esses aportes que estamos operando nesses programas de crédito?, disse. Ele lembrou que, como o Programa Emergencial de Acesso ao crédito (Peac) é um seguro de crédito, os recursos destinados a ele podem ser alavancados, o que eleva o total disponível nesses R$ 50 bilhões do Tesouro para um valor na casa dos R$ 110 bilhões. ?Então, o potencial que o BNDES pode induzir para micro, pequenas e médias empresas é acima de R$ 100 bilhões nesses programas, é muito substancial?, disse, frisando que o mercado anual de crédito no Brasil para esse tipo de empresa fica em torno de R$ 500 bilhões e R$ 600 bilhões. Questionado sobre o processo de venda de ações da carteira da BNDESPar, Montezano lembrou que há um acordo de lock-up com os acionistas da Vale, que atualmente impede a venda dos papéis. Além disso, frisou a operação feita com a AES e explicou que, no caso da Eletrobras, depende de uma aprovação do Congresso dentro do processo de privatização da companhia. ?Todo o resto do portfólio, chegando no preço correto, chegando no momento em que a gente enxergue demanda para executar as operações, a gente vai fazer isso de forma oportuna?, disse, lembrando que o banco tem feito venda de ações de forma a não afetar o mercado. Ele também não descartou possíveis investimentos pontuais em algumas companhias, mas de uma forma diferente do que era feito no passado. ?Pode fazer apoio a empresas específicas, mas sempre com o critério de desenvolvimento e algo temporário. Esses investimentos não podem ficar na empresa de forma permanente?, disse. Reprodução/YouTube SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Operadora de sondas Valaris pede recuperação judicial nos EUA

SyndContentImpl.value=
Ações da companhia estão em queda de 11,55% na Bolsa de Nova York, negociadas a US$ 0,33 A Valaris, que opera sondas para perfuração de poços de petróleo, anunciou nesta quarta-feira que entrou com pedido de recuperação judicial para reduzir suas dívidas, dar suporte às operações durante o atual ambiente de baixa demanda e preparar sua estrutura financeira para a recuperação do mercado no longo prazo. Segundo a Valaris, o acordo foi aceito por cerca de 50% dos detentores de títulos de dívidas da empresa. Para implementar os termos do acordo, a Valaris entrou voluntariamente com um pedido de reestruturação financeira no Tribunal de Falências do distrito do sul do Texas, nos Estados Unidos. Valaris Divulgação / Facebook As ações da companhia estão em queda de 11,55% na Bolsa de Nova York, negociadas a US$ 0,33, após o anúncio. Fundada no Texas mas com sede em Londres, a Valaris opera na perfuração marítima em várias profundidades de água em todo o mundo. A frota da empresa inclui 16 navios-sonda, 12 semissubmersíveis, 54 plataformas autoelevatórias e 2 unidades gerenciadas em águas profundas. A companhia era anteriormente conhecida como Ensco Rowan e mudou seu nome para Valaris em julho de 2019. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Seguradoras vão aproveitar Lava-Jato para reaver valores de irmãos Efromovich

SyndContentImpl.value=
As seguradoras Fator e Chubb devem pedir colaboração para a justiça criminal para identificar bens da dupla e reaver valores pagos em uma apólice acionada há seis anos Diante do envolvimento dos irmãos Efromovich na " Operação Lava-Jato", as seguradoras Fator e Chubb devem pedir colaboração para a justiça criminal para identificar bens da dupla e reaver os valores pagos em uma apólice acionada há seis anos, segundo apurou o Valor. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Fluxo cambial tem saída líquida de US$ 1,934 bi na semana até 14 de agosto

SyndContentImpl.value=
No período, a conta financeira ficou negativa em US$ 2,162 bilhões, enquanto a conta comercial ficou positiva em US$ 228 milhões O Brasil registrou uma saída líquida de US$ 1,934 bilhão na semana passada, segundo dados divulgados pelo Banco Central (BC). Entre 10 e 14 de agosto, a conta financeira ficou negativa em US$ 2,162 bilhões, enquanto a conta comercial ficou positiva em US$ 228 milhões. Dessa forma, o saldo negativo do fluxo cambial no ano, até o último dia 14, subiu para US$ 15,186 bilhões. A conta de capital registra saída líquida de US$ 44,351 bilhões. Já a conta comercial tem entrada líquida de US$ 29,165 bilhões. Andrew Harrer/Bloomberg SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Lei que flexibiliza ano letivo é publicada com vetos

SyndContentImpl.value=
Nova lei dispensa os estabelecimentos de educação infantil de cumprir tanto os 200 dias obrigatórios do ano letivo quanto a carga mínima de 800 horas A Lei nº 14.040/2020 foi publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial da União (DOU) com seis vetos. A medida desobriga as escolas de educação básica e as universidades de cumprirem a quantidade mínima de dias letivos neste ano, em razão da pandemia da covid-19. O texto, originado da Medida Provisória nº 934/2020, havia sido aprovado no Congresso no dia 23 de julho e foi sancionado na noite de ontem (18) pelo presidente Jair Bolsonaro. Os vetos serão analisados pelos parlamentares, que poderão mantê-los ou derrubá-los. Marcelo Camargo/Agência Brasil Quatro dos dispositivos vetados por Bolsonaro - parágrafos 7º e 8º do Artigo 2º e parágrafos 1º e 2º do Artigo 6º - dizem respeito à obrigatoriedade da União em prestar assistência técnica e financeira aos estados, municípios e Distrito Federal para a oferta aulas e atividades pedagógicas a distância e para implementar as medidas sanitárias necessárias ao retorno às atividades presenciais. Em mensagem ao Congresso, também publicada nesta quarta-feira no DOU, a Presidência informou que a medida é inconstitucional pois as despesas excederiam os créditos orçamentários ou adicionais. Segundo o texto, mesmo a Emenda Constitucional nº 106, que flexibiliza regras fiscais, administrativas e financeiras durante a pandemia, ?não estabeleceu dotação orçamentária específica para o combate à covid-19?. A nova lei dispensa os estabelecimentos de educação infantil de cumprir tanto os 200 dias obrigatórios do ano letivo quanto a carga mínima de 800 horas exigidos pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Já as escolas de ensino fundamental e médio terão de cumprir a carga horária exigida em lei, mas ficam dispensadas de cumprir o mínimo de 200 dias letivos. Para assegurar que o conteúdo curricular dos estudantes seja aplicado com a diminuição dos dias letivos, o Conselho Nacional de Educação editará diretrizes nacionais para implantar a regra, segundo a Base Nacional Comum Curricular e sem prejuízo da qualidade do ensino e da aprendizagem. A critério dos sistemas de ensino, o cumprimento da carga horária deste ano poderá ser feito no ano que vem ou poderão ser desenvolvidas atividades pedagógicas não presenciais. No próximo ano letivo, os sistemas de ensino também estão autorizados a matricular novamente os alunos que concluíram o ensino médio para cursarem o último ano escolar, de forma suplementar. A medida tem caráter excepcional e fica condicionada à disponibilidade de vagas na rede pública. De acordo com a lei, a União, os estados, municípios e o Distrito Federal implementarão estratégias de retorno às atividades escolares regulares nas áreas de educação, de saúde e de assistência social. Nesse sentido, os estudantes que fizerem parte de grupos de riscos para covid-19 terão atendimento espacial, sendo garantido aos estudantes das redes públicas programas de apoio, de alimentação e de assistência à saúde, entre outros. Mesmo com o ano letivo sendo afetado pela pandemia, serão mantidos os programas públicos suplementares de atendimento aos estudantes da educação básica e os programas públicos de assistência estudantil da educação superior. Enem Bolsonaro também vetou o dispositivo que prevê que o Ministério da Educação (MEC) deverá ouvir as secretarias estaduais de Educação para definir a nova data do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). Além disso, o Artigo 5º, vetado integralmente, prevê que os processos seletivos das instituições de ensino superior que tenham aderido ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e ao Programa Universidade para Todos (Prouni) serão compatibilizados com a divulgação dos resultados do Enem. Para a Presidência, a medida viola o pacto federativo, uma vez que é prerrogativa do governo federal a definição da data do exame. ?No entanto, essa prerrogativa não afasta a manutenção de diálogo entre os entes federados. Ademais, ao condicionar os processos seletivos de acesso aos cursos das instituições de educação superior aderentes ao Sisu e ao Prouni com a divulgação do resultado do Enem poderá prejudicar os alunos que não o fizeram e muitos que não o farão em função da pandemia, bem como poderá inviabilizar que outros tantos alunos de baixa renda possam ingressar no Prouni?, diz a mensagem. O Sisu é o sistema do MEC que seleciona, baseado na nota do Enem, os estudantes que ingressarão nas universidades públicas aderidas. Já o Prouni é o programa do governo federal que oferece bolsas de estudos em instituições privadas de ensino superior, de acordo com a renda do estudante. Educação superior As instituições de ensino superior também não serão obrigadas a cumprir os 200 dias letivos, mas a carga horária prevista da grade curricular de cada curso deve ser cumprida. Pelo texto, não deverá haver prejuízo aos conteúdos essenciais para o exercício da profissão e as atividades pedagógicas não presenciais também serão admitidas para completar a carga horária. A nova lei também autoriza a antecipação da conclusão de cursos específicos da área de saúde, desde que cumpridos alguns requisitos. No caso de medicina, o aluno precisa ter cumprido 75% da carga horária do internato. Nos cursos de enfermagem, farmácia, fisioterapia e odontologia, o mínimo corresponde a 75% da carga horária dos estágios curriculares obrigatórios. A mesma regra será aplicada aos cursos de educação profissional técnica de nível médio caso tenham relação ao combate à pandemia. O estudante precisará ter cumprido pelo menos 75% da carga horária dos estágios curriculares obrigatórios. Merenda escolar O último dispositivo vetado pelo presidente Bolsonaro, o Artigo 8º, diz respeito à distribuição, aos pais ou responsáveis de alunos da rede pública, dos alimentos adquiridos com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar ou dos valores correspondentes. Ao justificar o veto, a Presidência informou que o tema já foi tratado na Lei nº 13.987/2020, que disciplina essa distribuição durante a pandemia. ?Além disso, a operacionalização dos recursos repassados é complexa, não se podendo assegurar que estes serão aplicados de fato na compra dos alimentos necessários aos estudantes, o que não favorece, ainda, a aquisição de gêneros da agricultura familiar?, diz a mensagem ao Congresso. O artigo vetado também aumenta de 30% para 40% o valor mínimo dos recursos do (Pnae) a serem utilizados na compra de alimentos diretamente da agricultura familiar, para escolas das redes públicas municipais de cidade de até 50 mil habitantes. Para a Presidência, a medida ?acarretará ônus aos municípios que já apresentam dificuldades no cenário atual para cumprimento da atual meta estabelecida?. ?Ressalta-se, porém, que não haverá prejuízo aos recursos financeiros consignados no orçamento da União para execução do Pnae, repassados aos entes subnacionais?, diz. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Empresa combinada com Tecnisa terá caixa superior a R$ 1 bilhão, diz Gafisa

SyndContentImpl.value=
De acordo vice de finanças e gestão da Gafisa, o caixa da empresa combinada pode chegar a R$ 3 bilhões por meio de oferta subsequente de ações A empresa combinada entre Gafisa e Tecnisa terá caixa superior a R$ 1 bilhão, segundo Ian Andrade, vice-presidente de finanças e gestão da Gafisa. No fim de junho, a companhia tinha caixa de R$ 570 milhões, e a Tecnisa, de R$ 287 milhões. A esses valores se soma a captação em curso da Gafisa por meio de aumento de capital. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - MDB fecha acordo com Ministério Público para ter mais mulheres

SyndContentImpl.value=
Pelo acordo, o partido se compromete a aplicar, ainda este ano, R$ 4,9 milhões em programas voltados para aumentar o número de mulheres na política Em uma iniciativa inédita, o Ministério Público Eleitoral (MPE) fechou com o MDB um acordo para compensar os anos em que o partido não destinou os recursos mínimos exigidos por lei para incentivar a participação feminina na política. Pelo acordo, o partido se compromete a aplicar, ainda este ano, R$ 4,9 milhões em programas voltados para aumentar o número de mulheres na política. Com isso, a legenda vai ter que direcionar ao menos 37% dos recursos do fundo eleitoral para mulheres nas eleições deste ano. Além disso, também deverá reservar ao menos 30% dos cargos nos diretórios nacional, estaduais e municipais às mulheres. A legislação atual determina que os partidos precisam investir pelo menos 5% do total de recursos recebidos do fundo partidário em programas voltados às mulheres. O MDB descumpriu essa determinação entre os anos de 2010 a 2014. Há também investigações sobre o uso de candidaturas de laranjas na campanha de 2018. Um dos principais pontos do acordo é o que garante espaço para as mulheres na cúpula do partido. Pelo texto, nas próximas eleições internas, o MDB deverá garantir que pelo menos 15% das vagas para os diretórios sejam preenchidas por mulheres, com acréscimo mínimo de 5% a cada nova eleição interna, devendo chegar a 30% até 2028. "Colocando as mulheres nas direções partidárias, já é o primeiro movimento para que elas realmente participem das decisões partidárias e depois que possam também disputar mais eleições. Então eu acho que nós vamos ter grande sucesso com essa resolução", disse o presidente nacional do MDB, deputado Baleia Rossi (SP). Hoje, o Diretório Nacional do MDB é composto por 159 dirigentes partidários, dos quais 40 são mulheres , o que representa 25% do total. Esse número foi alcançado na convenção realizada em outubro passado. Antes, segundo o partido, havia apenas 17 mulheres na cúpula do MDB. A mesma representatividade, porém, não acontece nos diretórios regionais. Em maio, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu que as cúpulas partidárias deveriam ser formadas por pelo menos 30% de mulheres, mas não determinou nenhuma punição para os partidos que descumprissem a decisão e apenas enviou um ofício ao Congresso fazendo um apelo para que os parlamentares se debruçassem sobre o tema. Na terça-feira, ao homologar o acordo, o vice-procurador-geral Eleitoral, Renato Brill, disse que a expectativa é que a atitude de um dos maiores partidos políticos do Brasil sirva de exemplo para outras legendas que também têm descumprido a legislação. Já o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, classificou a homologação do acordo como "momento histórico e um marco vitorioso da política brasileira?. "Talvez o ponto mais importante que eu gostaria de elogiar aqui é uma deficiência na legislação que o MDB pioneiramente está aceitando incorporar ao seu estatuto, que é a questão de 30% dos cargos diretivos para as mulheres no diretório nacional e no diretório estadual. Isso é uma reivindicação justa, antiga e acho que é revolucionária", disse. Pixabay SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Startup chinesa na lista proibida de Trump prospera com covid-19

SyndContentImpl.value=
A SenseTime prospera com a crescente demanda por seu software de reconhecimento facial, adotada na China para combater o avanço do novo coronavírus O futuro da maior companhia chinesa de inteligência artificial foi colocado em xeque no ano passado, quando entrou na lista do governo de Donald Trump de empresas não confiáveis. Agora, a SenseTime prospera com a crescente demanda por seu software de reconhecimento facial, adotada por autoridades na China para combater o avanço do novo coronavírus. A receita da startup, sediada em Hong Kong, subiu 147% para 5 bilhões de yuans (US$ 720 milhões) em 2019 e a base aumentou em cerca de 500 clientes para 1.200, segundo o cofundador Xu Bing. As vendas devem avançar 80% este ano para cerca de 9 bilhões de yuans e o lucro bruto pode dobrar, de acordo com pessoas a par dos dados. Xu e SenseTime se recusaram a comentar sobre as projeções de resultado. Essa demanda faz a SenseTime contemplar uma abertura de capital. A empresa está perto de completar uma rodada de captação de US$ 1,5 bilhão, que avalia o negócio em cerca de US$ 8,5 bilhões antes da injeção de dinheiro, abrindo caminho para a venda de ações, segundo fontes. A companhia ? que tem entre seus patrocinadores SoftBank Group, Temasek Holdings e Alibaba Group Holding ? está inclinada a fazer listagem dupla em Hong Kong e na China, acrescentaram as fontes. A pandemia de covid-19 provoca controvérsias desde que as infecções surgiram em Wuhan, há oito meses. Países como os EUA culpam as autoridades chinesas por censurar informações que poderiam ter ajudado a conter sua propagação. Agora a economia da China está se recuperando rapidamente da crise, enquanto a americana e de tantos outros países têm dificuldades na retomada. Visão de raio x Autoridades chinesas tiveram sucesso aplicando leis e tecnologias que outros governos, como o americano, rejeitam. Quando surgiu um grupo de doentes no nordeste da China, foram instalados sensores para proteger as entradas do metrô. Câmeras fornecidas pela SenseTime detectam se os passageiros estão usando máscaras, sua temperatura e até sua identidade, mesmo com o rosto coberto. É um exemplo de como o Partido Comunista, outrora desconfiado do setor privado, agora apoia empresas de tecnologia atacadas pelo governo do presidente Donald Trump, incluindo SenseTime, Huawei Technologies, Tencent Holdings e ByteDance (controladora do aplicativo TikTok). O país prometeu gastar US$ 1,4 trilhão para desenvolver sua própria indústria de tecnologia e ultrapassar os EUA em setores estratégicos. Privacidade No caso do reconhecimento facial, preocupações com privacidade estão em segundo plano, enquanto o país rastreia os surtos. Medidas rigorosas adotadas por Pequim permitem que governos provinciais, empresas e condomínios residenciais implementem dispositivos de reconhecimento facial. A tentação de usar essa tecnologia de forma mais ampla contra o vírus aumentou as preocupações com a privacidade. Em abril, mais de 130 grupos de direitos humanos publicaram uma carta alertando contra a expansão dos poderes de vigilância. ?Os Estados não podem simplesmente desrespeitar direitos como privacidade e liberdade de expressão em nome de enfrentar uma crise de saúde pública?, afirmou o documento. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - São Paulo soma mais de 721 mil casos do novo coronavírus

SyndContentImpl.value=
Nas últimas 24 horas foram contabilizadas 276 mortes, totalizando agora 27.591 óbitos Com 9.847 casos registrados nas últimas 24 horas, o estado de São Paulo chegou nesta quarta-feira à marca de 721.377 confirmações de covid-19 desde o início da pandemia. Nas últimas 24 horas foram contabilizadas 276 mortes, totalizando agora 27.591 óbitos. Andre Penner/AP Há 5.285 pessoas internadas em todo o estado em unidades de terapia intensiva (UTI) em casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus, além de 7.037 em enfermaria. A taxa de ocupação de leitos de UTI no estado está em 57,2% e, na Grande São Paulo, em 55,2%. Do total de casos diagnosticados no estado, 524.727 pessoas estão recuperadas, sendo 82.389 delas após internação. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Justiça eleva penas de filhas de Joaquim Roriz por lavagem de dinheiro

SyndContentImpl.value=
Filhas do ex-governador do DF foram condenadas no âmbito da Operação Aquarela A 2ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça de Brasília aumentou em um ano a pena da ex-deputada Jaqueline Roriz e em seis meses a de sua irmã, Weslliane Roriz, pelos crimes de lavagem de dinheiro. As filhas do ex-governador do Distrito Federal Joaquim Roriz foram condenadas no âmbito da Operação Aquarela, sobre fraudes em empréstimos do Banco de Brasília (BRB). O colegiado também deu provimento ao recurso do Ministério Público do Distrito Federal para aumentar as sentenças do ex-presidente do BRB Tarcísio Franklim, de outros dois gestores do banco à época dos crimes (Geraldo Rui Pereira e Antonio Cardoso) e dos dois empresários que solicitaram o empréstimo, Renato e Roberto Cortopassi. Pena da ex-deputada Jaqueline Roriz foi aumentada em um ano Agência Câmara/Brizza Cavalcante Todos foram condenados por participar de um esquema em que os empresários, com interferência de Roriz, obtiveram R$ 6,7 milhões de empréstimo junto ao BRB, para construção de um edifício residencial. Em troca, 12 apartamentos do prédio foram destinados à família do ex-governador, que também era réu na ação, mas morreu em 2018. Os desembargadores entenderam que o recurso do Ministério Público era plausível, pois em primeira instância não foram observadas circunstâncias que constituem agravantes de pena. Jaqueline, que havia sido condenada a três anos de prisão em regime aberto, agora terá de cumprir quatro. A pena de Weslliane passou de três anos para três anos e três meses. Renato e Roberto Cortopassi terão de cumprir seis anos e sete meses em regime semiaberto (antes, eram cinco anos e oito meses), enquanto os ex-dirigentes do BRB tiveram a pena aumentada de dois anos e oito meses para três anos e um mês. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Holding de banda larga Triple Play registra IPO e busca mais de R$ 1 bi

SyndContentImpl.value=
A holding de banda larga Triple Play Brasil Participações registrou pedido de oferta pública inicial de ações (IPO) na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A companhia fará oferta primária e secundária, em operação coordenada pelos bancos Itaú BBA, Bank of America, Bradesco BBI e UBS. Na tranche secundária, um dos acionistas vendedores é o fundo de participação Alaof Brasil Mídia, veículo da gestora de private equity americana Acon. O documento ainda não traz informações sobre volume mas, conforme uma fonte, a empresa pretende levantar entre R$ 1 bilhão e R$ 1,5 bilhão. A companhia quer usar os recursos para crescimento orgânico ou por aquisições, pretende amortizar dívidas e elevar capital de giro. A Triple Play é uma provedora brasileira de serviços de internet de banda larga que indica crescimento anual elevado e, conforme dados da Anatel, tem liderança em alguns dos mercados em que atua, especialmente no Nordeste. A companhia trabalha no segmento residencial e corporativo, em 26 pequenos e médios municípios em três grandes clusters geográficos no Nordeste - Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Bahia - no interior de São Paulo e em Minas Gerais. No fim do primeiro semestre, a Triple Play tinha 330 mil assinantes residenciais e corporativos. Em cinco anos, essa base cresceu a uma taxa composta de crescimento anual de 18,5%, segundo a empresa. A rede integrada tem 7,5 mil quilômetros de infraestrutura de fibra. Em julho, a Triple Play comprou a Center Participações, empresa do interior de Minas com 55 mil assinantes. A empresa foi criada em 2015. No ano passado, teve receita líquida de R$ 318,5 milhões, alta sobre os R$ 268 milhões de 2018. Com aumento de despesas, o lucro caiu quase 45%, para R$ 8,5 milhões no ano passado. A holding é dona das provedoras Outcenter, Cabo Telecom, Conexão Telecom, Direta, MEGA Sistemas, Multiplay Telecom e Tecnet. A empresa é comandada no Brasil pelo venezuelano Gilbert Minionis. Pixabay SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Deputados votam a favor de abertura de crédito de R$ 203 mi para Justiça Federal e MPF

SyndContentImpl.value= Recursos são destinados a despesas com a assistência médica e odontológica de servidores civis, com pessoal e encargos sociais, e com a defesa do interesse público no processo judiciário Os deputados decidiram votar favoravelmente a dois projetos de lei do Congresso Nacional que abrem créditos em favor de órgãos do Judiciário. O primeiro autoriza um crédito de R$ 36,7 milhões para a conclusão de obras relacionadas à Justiça Federal, do Trabalho e do Distrito Federal. Já o segundo projeto permite o empenho de R$ 166,8 milhões para o Ministério Público Federal (MPF) investir na construção dos edifícios-sede da Procuradoria da República em Boa Vista, Belém, e Vitória. No caso do crédito para o MPF, o montante também servirá para cobrir gastos com assistência médica e odontológica de servidores civis e com pessoal e encargos sociais. No âmbito do Ministério Público Militar, do Distrito Federal e do Trabalho, os recursos são destinados a despesas com a assistência médica e odontológica de servidores civis, com pessoal e encargos sociais, e com a defesa do interesse público no processo judiciário. Ambos os projetos ainda precisam ser aprovados pelos senadores, que devem se reunir para discutir esses e outros itens ainda nesta tarde. Com o sistema eletrônico, a votação em cada uma das Casas do Congresso está ocorrendo em sessões separadas desde o início da pandemia. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - MP-RJ diz que pedido para afastar cúpula da FGV está adequado, apesar de decisão de juiz

SyndContentImpl.value= O magistrado, por exemplo, pediu para que a Promotoria selecione os documentos mais relevantes para o julgamento da causa, já que o material enviado soma 24.855 páginas O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) afirmou considerar adequados os pedidos feitos na ação em que requereu a destituição da cúpula da Fundação Getulio Vargas (FGV). A informação, enviada ao Valor PRO, serviço em tempo real do Valor, vem em resposta ao despacho do juiz Eric Scapim Cunha Brandão, da 28ª Vara Cível do Rio de Janeiro, que determinou um prazo de 20 dias para que o MP fluminense faça as adequações apontadas ou apresente uma nova peça inicial. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Parcerias de governos e bancos contra crimes financeiros ganham ímpeto

SyndContentImpl.value=
Atualmente, quase 20 países criaram parcerias para compartilhamento de informações, de acordo com o programa Future of Financial Intelligence Sharing Os países há muito lutam contra o crime financeiro confiando nos bancos para identificar e relatar transações suspeitas. Mas o sistema é amplamente ineficaz, dizem os especialistas em crimes financeiros, porque raramente fornece feedback útil em tempo real - uma realidade que está dando lugar a uma abordagem mais colaborativa. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Lucro da Maersk triplica com alta de taxas de frete e queda de custos

SyndContentImpl.value=
A empresa obteve um ganho de US$ 427 milhões, superando a média das estimativas de analistas ouvidos pela consultoria FactSet Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Supremo autoriza PRF a atuar em operações policiais

SyndContentImpl.value=
Polícia Rodoviária Federal poderá participar de operações sem exercer função investigativa O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu autorizar a Polícia Rodoviária Federal (PRF) a participar de operações policiais em áreas de interesse da União, desde que sob regime de cooperação, sem propriamente exercer função investigativa. O placar foi de seis votos a quarto. O caso julgado em plenário virtual dizia respeito a uma portaria editada pelo então ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, que previa a participação da PRF nessas operações. A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) acionou a Corte, sob o argumento de que essa seria uma atividade exclusiva da PF. Divulgação/ Twitter PRF Em janeiro, durante o recesso, a portaria foi suspensa por decisão do presidente do STF, ministro Dias Toffoli. Segundo ele, a competência da PRF ? "patrulhamento ostensivo das rodovias federais" ? não poderia ter sido modificada por meio de portarias, apenas pela aprovação de uma nova lei no Congresso Nacional. Quando o recesso terminou, o relator original da ação, Marco Aurélio Mello, suspendeu a liminar de Toffoli, o que agora foi confirmado pela maioria do plenário. O entendimento foi o de que a portaria "nada mais é do que cooperação da PRF em atos desencadeados pelos órgãos competentes". Acompanharam o relator os ministros Luiz Fux, Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes, Cármen Lúcia e Rosa Weber. Gilmar Mendes, Edson Fachin e Ricardo Lewandowski votaram no mesmo sentido de Toffoli: de que a portaria deveria ser derrubada por "alargar demasiadamente" as competências constitucionais da PRF. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Reforma tributária pode reduzir em 322 mil o número de alunos no ensino superior, diz Semesp

SyndContentImpl.value=
A proposta do governo federal eleva a atual tributação de 3,65% para 12% Wilson Dias/Agência Brasil/Arquivo O Semesp, sindicato das instituições de ensino superior, estima um aumento de cerca de 10% nas mensalidades nos cursos caso a proposta da reforma tributária do governo federal seja aprovada. Essa elevação provocaria uma redução de 161,4 mil alunos no primeiro ano de reajuste. ?Boa parte dos alunos do ensino superior privado é de baixa renda e um aumento de 10% é muito elevado, além da inflação?, disse Rodrigo Capelato, diretor-executivo do Semesp. Considerando o ProUni, que também será afetado pelo projeto do governo, o sindicato acredita que outros 160,4 mil alunos deixem de estudar porque não conseguirão a bolsa que concede abatimentos entre 50% e 100% para pessoas de baixa renda. ?Para as instituições de ensino com lucratividade de 15%, o ProUni deixa de ser interessante?, disse Capelato. Com isso, a soma total seria de 322,3 mil alunos a menos no ensino superior privado no primeiro ano de reajuste das mensalidades devido à reforma tributária. A proposta do governo federal eleva a atual tributação de 3,65% para 12%. Segundo Capelato, o percentual adequado para que as instituições de ensino não tivessem prejuízo seria uma alíquota de 4,5%. O Semesp fez ainda projeções do impacto a longo prazo da medida. Em 10 anos, o setor perderia 1,3 milhão de alunos, incluindo aqueles já matriculados e calouros que não ingressarão no ensino superior devido ao valor proibitivo da mensalidade. Citando dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), onde a diferença salarial média de um profissional com ensino médio e um com ensino superior é de R$ 50.974,00 no ano, Capelato estima que, sem a formação superior, esses brasileiros deixariam de ter um incremento salarial equivalente a R$ 531 bilhões até 2030, calcula. ?O equivalente a 7% do PIB anual?. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Bolsas da Europa ganham tração no fim da sessão e fecham o dia em alta

SyndContentImpl.value=
O índice Stoxx 600 fechou o dia em alta de 0,65%, o DAX, de Frankfurt, avançou 0,74% e o FTSE 100, de Londres, registrou ganhos de 0,58% Os principais índices acionários europeus avançaram nesta quarta-feira (19), ganhando tração no fim da sessão, após uma abertura sem muito ímpeto para os investidores do continente. O índice Stoxx 600 fechou o dia em alta de 0,65%, aos 369,58 pontos. O DAX, de Frankfurt, avançou 0,74%, a 12.977,33 pontos e o FTSE 100, de Londres, registrou ganhos de 0,58%, encerrando o pregão aos 6.111,98 pontos. Em Paris, o CAC 40 subiu 0,79%, a 4.977,23 pontos. Em Milão e Madrid, as referências avançaram 1,06% e 0,72%, respectivamente. "Em termos gerais, os índices estão operando em uma faixa muito estreita, também devido às férias de verão na Europa", afirmou o analista-sênior de mercados da corretora Oanda, Craig Erlam. O analista aponta que a ressurgência dos casos de covid-19 em diversos locais do mundo e no próprio continente tem pesado para as ações de turismo e lazer. Hoje, o setor encerrou o dia em leve alta de 0,36%, acumulando queda de 34,16% em 2020. Os papéis da Ryanair negociados em Londres fecharem em alta de 2,31% e da GVC Holdings caíram 0,52%. "Não temos exatamente o ímpeto que os índices do outro lado do Atlântico estão desfrutando, com o S&P e o Nasdaq de volta ao território recorde. A perspectiva de um acordo de alívio entre republicanos e democratas seria positiva, e a ata do Fed deve ser monitorada com interesse no fim do dia", concluiu Erlam. O Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) divulga às 15h (de Brasília), a ata da reunião de julho do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês), que pode oferecer pistas sobre os próximos passos da política monetária nos Estados Unidos. O evento pode ter influência no euro, que tem se fortalecido frente ao dólar nas últimas semanas. EUA x China Ainda, de acordo com analistas, as tensões entre EUA e China têm limitado altas mais pronunciadas dos índices acionários. "O impasse EUA-China é diferente da era da disputa comercial, quando Trump era muito mais vocal e parecia que queria ser visto atacando verbalmente a China. Dado que há uma eleição para disputar em alguns meses, ele está adotando uma abordagem diferente. Sem dúvida, ele usará o governo chinês como bicho-papão quando estiver em campanha, mas, dado o estado da economia dos Estados Unidos, é improvável que ele faça algo muito agressivo por medo de que o governo de Pequim lance um duro ataque econômico", afirmou o analista de mercados da CMC Markets, David Madden. Bancos Os bancos foram os destaques de alta nesta quarta-feira, com o setor avançando 1,55% dentro do Stoxx 600. As ações dos espanhóis Santander (+3,05%) e BBVA (+3,03%) lideraram os ganhos dentre as empresas financeiras do continente. Hoje, dados de inflação no Reino Unido e na zona do euro foram divulgados. Em julho de 2020, mês em que as medidas de contenção da covid-19 continuaram a ser afrouxadas, a taxa de inflação anual foi de 0,4% na zona do euro, informou nesta quarta o Eurostat, serviço de estatísticas da União Europeia, em linha com as estimativas do mercado. "Provavelmente, a alta na inflação deve ser apenas transitória, pois foi causada por mudanças nos padrões de preços sazonais em alguns países, como Itália e França, causadas pela pandemia", afirmou Katharina Koenz, economista-assistente da Oxford Economics. "Até agora, o efeito desinflacionário excede facilmente os aumentos de preços potenciais por meio de interrupções do lado da oferta. Com isso, esperamos que a inflação permaneça contida no restante do ano", conclui. Já a inflação anual ao consumidor (CPI) do Reino Unido surpreendeu e subiu 1,0% nos 12 meses até julho, de 0,6% em junho, nível mais alto desde março, informou, hoje, o Office for National Statistics (ONS). Em relação a junho, o CPI teve alta de 0,4%. Ambos os dados superaram os consensos de economistas ouvidos pelo ?Wall Street Journal?, que eram de zero na margem e +0,5% no ano. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Premiê do Japão volta ao trabalho em meio a preocupações com sua saúde

SyndContentImpl.value=
?Eu fiz um check-up médico para garantir que posso cumprir meus deveres com uma boa saúde?, disse Abe, a jornalistas. ?Quero voltar a trabalhar e fazer meu melhor? O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, voltou oficialmente ao trabalho nesta quarta-feira (19), após passar três dias longe do escritório. ?Eu fiz um check-up médico para garantir que posso cumprir meus deveres com uma boa saúde?, disse Abe, a jornalistas. ?Quero voltar a trabalhar e fazer meu melhor.? O descanso veio após Abe passar um dia no Hospital Universitário de Keio, em Tóquio, fazendo exames de rotina, segundo seus assessores. Mas aliados do premiê disseram que ele estava cansado devido ao excesso de trabalho por causa da pandemia de covid-19. Em meio às dúvidas sobre a saúde de Abe, parlamentares da oposição exigiram que o primeiro-ministro dê explicações ao público. ?Como líder do país, o primeiro-ministro deve falar ao público sobre sua condição física?, disse Jun Azumi, do Partido Democrático Constitucional. Doença crônica Depois de se tornar primeiro-ministro em 2006, Abe teve que renunciar após um cargo no cargo, em parte devido a uma doença intestinal crônica. Ele voltou ao posto em dezembro de 2012 e venceu as eleições desde então. Segundo o primeiro-ministro, um medicamento agora o ajuda a controlar o problema de saúde. Combinando os dois períodos no poder, Abe ocupou o cargo de primeiro-ministro por mais tempo do que qualquer outro político japonês. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Incertezas sobre cenário fiscal mantém dólar perto de R$ 5,50

SyndContentImpl.value=
Investidores acompanham com atenção as movimentações do Congresso e do Executivo que afetam as contas públicas, como a prorrogação do auxílio emergencial As preocupações com a trajetória fiscal no curto prazo continuam a pesar sobre o mercado de câmbio local. Em um dia em que a maioria das divisas emergentes apresenta ganhos contra o dólar, o real anda na direção contrária e perde terreno juntamente com moedas desenvolvidas, como o iene, o franco suíço e até o o euro. Por volta das 12h50, a moeda americana era negociada em alta de 0,49%, a R$ 5,4934, perto da máxima intradiária de R$ 5,5014. No mesmo horário, o dólar cedia 0,36% frente ao peso mexicano, 0,77% na comparação com o rand sul-africano e 1,03% contra a lira turca. "O dólar segue entre R$ 5,40 e R$ 5,50, completamente dissociado do mercado externo. Há chances de a tendência de médio prazo reverter enquanto o dólar seguir acima da região de R$ 5,40", diz a WIA Investimentos em nota. Destaque do dia, a ata do Federal Reserve adiciona alguma cautela antes de sua divulgação, às 15h. Ainda assim, a maioria dos analistas acredita que o documento deve apenas reforçar a tendência recente do dólar caso venha sem surpresas. ?Uma ata ?dove? (favorável) a estímulos deve manter a trajetória de desvalorização do dólar e ajudar a achatar a curva de juros?, diz o Société Générale em comentário matinal. Internamente, as discussões para estender os gastos criados na crise continuam a todo vapor. Segundo apurou o Valor, ganha força no Senado e, em menor medida, na Câmara, a ideia de estender uma segunda vez o auxílio emergencial no valor de R$ 600 e, dali em diante, continuá-lo, porém em parcelas menores, até a aprovação do Renda Brasil, o programa com que o governo Jair Bolsonaro pretende substituir o Bolsa Família. Separadamente, os investidores acompanham o início da análise dos 29 vetos presidenciais que constam na pauta, cujo impacto chega a R$ 120 bilhões. "A recém expandida base do presidente na Câmara terá contribuição indispensável na contagem dos votos. O aumento na popularidade do presidente, registrado em recentes pesquisas de aprovação, também tende a deprimir o oposicionismo dos congressistas", aposta a Guide em relatório. Pixabay SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Novas medidas vão ampliar acesso de MPEs a recursos, diz Montezano

SyndContentImpl.value=
Presidente do BNDES apontou na Live do Valor "um baita empurrão adicional de financiamento? para o segmento O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, disse hoje que as novas medidas do governo federal vão ampliar o acesso de micro e pequenas empresas a recursos. Montezano, que participou da Live do Valor desta quarta-feira, lembrou que a sanção presidencial de medidas como as melhorias das condições do Programa Emergencial de Acesso ao Crédito (Peac), o orçamento adicional para o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), a reformulação do financiamento da folha de pagamento e o financiamento por meio de ?maquininhas? de cartão vão dar ?um baita empurrão adicional de financiamento para esse segmento de micro, pequena e média empresas?. Âncora fiscal será vista no futuro como controle da inflação, diz Montezano BNDES tem hoje capacidade de modelar projetos e financiá-los, diz Montezano BNDES recebeu R$ 50 bi do Tesouro para coordenar programas na crise, diz Montezano ?Ao ter essa sanção presidencial e trazer essa nova onda de programas de crédito que já vem performando bem nas últimas 4 a 6 semanas, a população e os empresários vão sentir isso?, disse Montezano. O reforço de R$ 12 bilhões ao Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) será formalizado hoje, em evento no Palácio do Planalto. O executivo também disse que o que se vê hoje dentro do BNDES é uma tendência de aceleração dos desembolsos, em função da crise econômica instalada devido à covid-19. Segundo ele, o papel de um banco público de fomento é justamente apoiar a economia num momento como o atual. ?O BNDES cresce em market share, mas esse movimento é natural [no atual cenário de crise]?, disse, lembrando que o banco manteve taxas e prazos durante a pandemia como forma de apoio à economia. Questionado sobre o apoio do banco na área de telecomunicações, ele afirmou que, no segmento 5G, o objetivo do BNDES será atuar não apenas como ?emprestador?, mas também no papel de atrair novos financiadores. Reprodução/YouTube SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - UE prepara sanções contra Belarus após contestar resultados de eleições

SyndContentImpl.value=
Presidente do Conselho Europeu disse que alvo é ?número substancial? de pessoas ligadas à fraude no pleito e à repressão pós-eleitoral, mas não deu detalhes Líderes da União Europeia (UE) reuniram-se nesta quarta-feira para discutir a situação em Belarus e afirmaram que preparam uma lista de sanções ao país. O bloco europeu também confirmou hoje que não reconhecerá o resultado das eleições que deram um novo mandato presidencial a Alexander Lukashenko, há 26 anos no poder. A mensagem de apoio vem depois da candidata opositora, Svetlana Tikhanovskaya, pedir que a UE fosse uma aliada no ?despertar de Belarus? e após as autoridades do país voltarem a prender manifestantes que tomaram as ruas de Minsk para exigir, pelo 11º dia seguido, a renúncia de Lukashenko. ?A União Europeia é solidária com o povo de Belarus e não aceitamos a impunidade?, disse o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, após a reunião. ?Não reconhecemos os resultados [da eleição] apresentados pelas autoridades do país.? ?Não haverá outra eleição até que me matem?, diz presidente de Belarus Michel disse que a UE aplicará sanções a ?um número substancial? de pessoas ligada à fraude no pleito e à repressão pós-eleitoral, mas não quis dar detalhes sobre as medidas que serão tomadas. As sanções, segundo Michel, contam com o apoio dos 27 países da UE, que se dispõe a mediar negociações entre o governo de Lukashenko e a oposição de Belarus, em conversas que seriam supervisionadas pela Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE). As forças de segurança de Belarus prenderam quase 7 mil pessoas desde as eleições. Centenas ficaram feridas em confrontos com os agentes, que usaram bombas de efeito moral e balas de borracha para dispersar os manifestantes nos quatro primeiros dias de protestos contra Lukashenko. Funcionários de empresas estatais entraram em greve nesta semana, se unindo aos protestos que abalaram a autoridade de um homem conhecido como ?o último ditador da Europa?. ?As eleições não foram livres nem justas. Portanto, não podemos reconhecer seus resultados?, disse a primeira-ministra da Alemanha, Angela Merkel, que condenou a ?brutal violência? contra os manifestantes e pediu a libertação de todos que foram presos. Antes da reunião, Tikhanovskaya pediu ao bloco europeu que apoiasse o ?despertar de Belarus?. ?Eu peço a vocês para não reconhecer essa eleição fraudulenta. Lukashenko perdeu toda a legitimidade aos olhos do nosso país e do mundo?, afirmou ela em um vídeo divulgado nas redes sociais. Merkel, Macron e Michel: pedido para que Putin pressione Lukashenko a dialogar com a oposição Stephanie Lecocq/AP Ontem, Michel, Merkel e outros líderes europeus, como o presidente da França, Emmanuel Macron, conversaram com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Eles pediram ao líder russo que pressione Lukashenko a dialogar com a oposição. Putin, porém, disse repudiar ?tentativas de ingerência estrangeira? em Belarus e, segundo a agência de notícias estatal bielorrussa Belta, informou Lukashenko sobre os diálogos. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Bolsonaro almoça com líderes partidários em nova fase de relacionamento

SyndContentImpl.value=
É a primeira vez que o presidente recebe todos os líderes da nova base aliada de uma vez O presidente Jair Bolsonaro reuniu nesta quarta-feira, num almoço no Palácio do Planalto, entre 30 e 40 ministros, deputados, senadores e até o ator Thiago Gagliasso, apoiador do presidente e que foi levado pelo deputado Carlos Jordy (PSL-RJ). O encontro, que ocorreu em meio a pandemia da covid-19 e o aumento de mortes em Brasília, desrespeitando as recomendações de isolamento social, foi organizado pelo deputado Fabio Ramalho (MDB-MG) para que Bolsonaro estreite seus laços com os parlamentares e fortaleça a base do governo. Segundo o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), o almoço foi uma confraternização sem pauta definida. Não houve nem discurso, apenas conversas entre grupos. "Foi bom que consegui despachar com vários ministros de uma vez. Resolvi muita coisa, se tivesse que ir em cada ministério demoraria bem mais", disse. Entre os ministros presentes estavam Luiz Eduardo Ramos (Governo), Braga Netto (Casa Civil), Fabio Faria (Comunicações) e Tarcísio Freitas (Infraestrutura). Também participaram do encontro os principais líderes dos partidos governistas, como Arthur Lira (PP-AL), Wellington Roberto (PL-PB) e Pedro Lucas (PTB-MA), o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI), o ex-líder do governo, deputado Vitor Hugo (PSL-GO), e dois dos filhos do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Ramalho disse que organizou o almoço para que Bolsonaro se aproxime mais dos parlamentares e que o presidente deve participar também de um jantar à noite, em seu apartamento funcional, em homenagem a Vitor Hugo, que esta semana deixou o cargo de líder do governo na Câmara, substituído por Ricardo Barros. Esse tipo de almoço deve ocorrer uma vez por mês, afirmou, sempre com a presença de parlamentares e ministros. Ramalho ficou conhecido em Brasília por bancar esse tipo de encontro, o que lhe rendeu, no mandato passado, uma eleição para vice-presidente da Câmara. Ele tentou a presidência no ano passado, mas acabou derrotado por Rodrigo Maia (DEM-RJ). O líder do PP na Câmara, Arthur Lira (AL), afirmou que o presidente Jair Bolsonaro deve fazer encontros periódicos para se aproximar das bancadas. Disse que o almoço com o presidente reuniu cerca de 40 pessoas, entre parlamentares e ministros. ?O presidente já vinha fazendo [esses encontros]. Acho que vai fazer todas as quartas-feiras, com rodízio de deputados e líderes para se aproximar das bancadas?. Palácio do Planalto Marcello Casal Jr. / Agência Brasil SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Scioli, novo embaixador da Argentina, apresenta credenciais a Bolsonaro

SyndContentImpl.value=
A solenidade representa, nos meios diplomáticos, a habilitação do embaixador para o exercício pleno de suas funções O novo embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, apresentou nesta quarta-feira (19) suas cartas credenciais ao presidente Jair Bolsonaro. A solenidade representa, nos meios diplomáticos, a habilitação do embaixador para o exercício pleno de suas funções. Ex-governador da Província de Buenos Aires e candidato derrotado à Casa Rosada nas eleições de 2015, ele foi recebido no Palácio do Planalto por Bolsonaro e pela cúpula da política externa brasileira: o chanceler Ernesto Araújo, o assessor internacional Filipe Martins e o secretário-geral do Itamaraty, Otávio Brandelli. As cartas credenciais ? que têm origem na expressão francesa "lettre de créance" ? designam formalmente o representante de um país perante outra nação. Elas são dirigidas pelo chefe de um Estado soberano para outro, pedindo-lhe para dar "credibilidade" ao nome escolhido para representá-lo. Uma das cartas (não selada) é entregue ao Ministério das Relações Exteriores e outra (selada) diretamente ao presidente ou monarca de onde servirá o novo embaixador. Com um discurso de que os dois países podem cultivar relações "maduras e de respeito", sem que as diferenças ideológicas de seus governos comprometam a agenda bilateral, Scioli propõe revitalizar o comércio e atuar conjuntamente em áreas como turismo e promoção das exportações em terceiros mercados. Tido como um kirchnerista moderado, afeito ao diálogo entre correntes políticas distintas, Scioli foi escolhido pelo presidente Alberto Fernández diante da dificuldade de interlocução dos dois principais líderes do Mercosul. Até hoje eles não tiveram nenhum encontro pessoal. Durante a campanha eleitoral de Fernández, no ano passado, trocaram farpas. Farpas Na última reunião de cúpula do Mercosul, que ocorreu pela primeira vez de forma virtual, o governo brasileiro reagiu mal a duas posturas de Fernández. Ao saudar os presidentes do bloco, ele não citou nominalmente Bolsonaro ? algo visto como proposital no Planalto. Depois, levantou-se em protesto ao discurso da presidente interina da Bolívia, Jeanine Ánez, que tem adiado seguidamente a data das eleições. Brasil e Argentina também divergem sobre a sucessão no comando do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O Brasil tinha pretensões de lançar um nome próprio, mas resolveu apoiar o candidato dos Estados Unidos, Mauricio Claver-Carone, indicado pelo presidente Donald Trump. Por um acordo informal entre os sócios, a instituição jamais foi presidida por um americano. A Argentina manteve a candidatura do secretário de Assuntos Estratégicos, Gustavo Beliz, e tem o apoio de países como o México. Por causa da pandemia, um bloco de países europeus ? sócios, mas não beneficiários do BID ? propõe o adiamento das eleições. Em nota divulgada ontem, o Itamaraty e o Ministério da Economia defenderam a escolha em setembro, como estava planejado. Agenda comum Na audiência de hoje, Scioli disse que o presidente argentino quer deixar "desencontros" para trás e atuar em parceria com o governo brasileiro. Ao deixar o Palácio do Planalto, o representante diplomático relatou ter recebido palavras ?alentadoras? de Bolsonaro em uma conversa ?franca?. "Trouxe mensagem do presidente Alberto Fernández sobre a vontade de trabalharmos juntos com o presidente Bolsonaro e sua equipe, deixando para trás desencontros", relatou o embaixador argentino no Brasil. Bolsonaro apoiava a reeleição de Mauricio Macri e criticou de forma reiterada a vitória do atual presidente, que é de um partido de esquerda e já manifestou admiração pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Durante a entrevista, Scioli ainda revelou ter pedido a Bolsonaro uma "linha direta" com integrantes do governo para tratar de uma agenda comum, que envolve, por exemplo, projetos de infraestrutura e a produção de vinhos. Também entregaram as cartas credenciais a Bolsonaro hoje os embaixadores da Alemanha, Heiko Christofh Thoms, e da Armênia, Arman Akopian. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Por acordo, Câmara derruba vetos sobre máscaras e ajuda a indígenas

SyndContentImpl.value=
A decisão da Câmara sobre esses dispositivos ainda precisa ser confirmada pelos senadores, em nova sessão do Congresso, prevista para a tarde de hoje Em acordo com a liderança do governo, os deputados decidiram derrubar nesta quarta-feira quatro vetos do presidente Jair Bolsonaro. Todos estes itens foram alvos de um acordo entre os líderes e o Palácio do Planalto. A decisão da Câmara sobre esses dispositivos ainda precisa ser confirmada pelos senadores, em nova sessão do Congresso, prevista para a tarde de hoje. Entre os vetos derrubados está o que trata do projeto com medidas de proteção social para prevenção do contágio e da disseminação do coronavírus nos territórios indígenas. O texto original teve 22 trechos vetados. Nesta lista está um artigo que previa, entre outras coisas, o acesso das comunidades a uma lista de serviços a serem prestados ?com urgência e de forma gratuita e periódica? pelo poder público durante a pandemia: acesso universal a água potável; distribuição gratuita de materiais de higiene, limpeza e desinfecção de superfícies; oferta emergencial de leitos hospitalares e de unidade de terapia intensiva (UTI); aquisição de ventiladores e máquinas de oxigenação sanguínea; distribuição de materiais informativos sobre a covid-19; e pontos de internet nas aldeias. A lei também traz um capítulo específico sobre segurança alimentar e nutricional para aldeias indígenas, comunidades quilombolas, pescadores artesanais e demais povos tradicionais durante a pandemia. Neste caso, o governo federal decidiu vetar o parágrafo que obrigava a União a distribuir alimentos diretamente às famílias ?na forma de cestas básicas, sementes e ferramentas agrícolas?. Em justificativa, o Planalto defendeu que o artigo em questão institui obrigação ao Poder Executivo, "criando despesa obrigatória sem estimar impacto". "Ademais, o Governo Federal já adota medidas que visam a aquisição de alimentos para povos em situação de vulnerabilidade", diz o texto. Os argumentos não foram capazes, no entanto, de comover os parlamentares. Outro veto derrubado é que havia sido imposto sobre o projeto que determina o uso obrigatório de máscaras pela população. Neste projeto, o governo optou por barrar 23 dispositivos, incluindo o principal deles, que obrigava o uso de máscara em estabelecimentos comerciais e industriais, templos religiosos, estabelecimentos de ensino e demais locais fechados em que haja reunião de pessoas. Segundo o Executivo, o dispositivo pode ser interpretado como violação de domicílio por abarcar conceito abrangente de locais não abertos ao público. A posição não encontrou eco na Câmara e os deputados decidiram rejeitar esse entendimento. Os parlamentares também revogaram o veto feito ao trecho que previa multa no caso do descumprimento do uso de máscaras, com agravantes na gradação da penalidade para os casos de reincidência, infração em local fechado e capacidade econômica do infrator. A Câmara também decidiu derrubar outros dois vetos: um que impedia a transferência, ao domínio dos Estados de Roraima e do Amapá, de terras da União na Faixa de Fronteira e o segundo que concedia um prazo para a Anvisa autorizar excepcional e temporariamente a importação de produtos sem registro. Veto mantido Em outro projeto, com ajuda da sua base aliada no Congresso, o governo conseguiu garantir a manutenção do veto sobre a proposta que proibia a inscrição de consumidores inadimplentes em cadastros negativos de crédito durante o estado de calamidade pública. A maioria dos deputados optou por acompanhar o entendimento do Palácio do Planalto. Com isso, o assunto não precisará ser analisado pelo Senado. A vitória contou com a ajuda de partidos como PP e Republicanos, que integram o chamado Centrão, além de PSL, PSDB e Novo. A proposta vetada suspendia por 90 dias a inscrição de pessoas físicas em bancos de informação como o Serasa e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), registradas após 20 de março de 2020, ou seja, que estivesse relacionada aos impactos econômicos provocados pela pandemia. O texto também autorizava a Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça a prorrogar a suspensão das novas inscrições nos cadastros de devedores pelo tempo que durar a calamidade. Na avaliação do governo, a proposta geraria insegurança jurídica ao possibilitar a revisão de atos e relações jurídicas "já consolidadas em potencial ofensa à garantia constitucional do ato jurídico perfeito previsto na Constituição". O governo também argumentou que a proposta contrariaria o interesse público pois "poderia prejudicar o funcionamento do mercado de crédito e a eficiência dos sistemas de registro". Além disso, o governo afirmou que a proposta promoveria um incentivo ao inadimplemento e permitiria o superendividamento. Também foram mantidos, por acordo entre os líderes, os vetos 11, 12, 15, 19, 21, 22, 23. O veto 11 tratava do projeto que inclui trecho rodoviário em Roraima no Plano Nacional de Viação. Já o veto 12 barrou trechos da proposta que autoriza a prorrogação de contratos por tempo determinado no âmbito do Ministério da Agricultura. O veto 15 rejeitou itens de projeto sobre redução da alíquota do imposto de renda incidente sobre valores remetidos ao exterior. O veto 19, por sua vez, bloqueou parte do projeto que destina recursos oriundos da extinção do Fundo de Reserva Monetária aos Estados, Distrito Federal e municípios para enfrentamento da pandemia. O veto 21 afastou efeitos de legislação que altera procedimentos de gestão e alienação dos imóveis da União. No caso do 22, foram barrados trechos do PL sobre ações emergenciais destinadas ao setor cultural a serem adotadas durante o estado de calamidade pública. Por fim, o veto 23 rejeitou itens de proposta que regula a prestação de auxílio financeiro pela União às Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) em 2020. Câmara dos Deputados Najara Araujo/Câmara dos Deputados SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Gafisa cai 5,62% e Tecnisa recua 2,33% com proposta de fusão

SyndContentImpl.value= Negócio ocorreria por meio de substituições das ações das incorporadoras e criaria a segunda maior empresa do mercado imobiliário brasileiro As ações da Gafisa registram queda de mais de 5%, após a companhia apresentar uma proposta não solicitada para combinação de negócios com a Tecnisa, cujos papéis recuam mais de 2%. Por volta das 12h40, as ações caíam 5,62%, a R$ 5,21. O giro financeiro, até o momento, soma R$ 61 milhões, acima dos R$ 44,3 milhões registrados no pregão de ontem. Já a Tecnisa tem queda de 2,33%, a R$ 10,91. O volume financeiro está em R$ 47,2 milhões, acima dos R$ 15 milhões de ontem. Segundo o comunicado divulgado pela Tecnisa, a Gafisa fez a proposta por meio do fundo Bergamo, que detém a totalidade das cotas e participação de 3,1% no capital social da Tecnisa. O negócio ocorreria por meio de substituição de ações das duas incorporadoras pela entidade que consolidará os negócios ou por meio de oferta pública de aquisição de ações. Segundo a Gafisa, a fusão criará a segunda maior empresa do mercado imobiliário brasileiro. Em nota, o vice-presidente de finanças e gestão da Gafisa, Ian Andrade, afirma que a combinação possibilita ?retomada de faturamento aos melhores níveis históricos, nos patamares de 2012 e 2013?. A empresa combinada com a Tecnisa poderia lançar de R$ 2 bilhões a R$ 3 bilhões anuais, de acordo com a Gafisa. Até 2021, seria possível lançar R$ 2 bilhões. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Com carteira de R$ 37 bi no agronegócio, Itaú BBA quer ampliar base de produtores

SyndContentImpl.value= Banco de atacado já quintuplicou o número de pessoas do setor atendidas O Itaú BBA pretende ampliar o número de produtores rurais atendidos pelo banco e simplificar o acesso ao crédito agropecuário. Neste ano, a carteira da instituição financeira para o agronegócio já aumentou 23% (R$ 7 bilhões), chegando a R$ 37 bilhões. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - BNDES tem hoje capacidade de modelar projetos e financiá-los, diz Montezano

SyndContentImpl.value=
Para presidente do banco, gargalo no setor de infraestrutura não está na capacidade de financiamento, mas na existência de bons projetos, que sejam bem estruturados O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, afirmou que a instituição financeira tem atualmente a capacidade de modelar e financiar projetos. Segundo ele, o grande gargalo existente hoje no setor de infraestrutura não está na capacidade de financiamento, mas na existência de bons projetos, que sejam bem estruturados e bem modelados. ?O investimento na estruturação economiza recursos [em outras fases]?, disse na Live do Valor desta quarta-feira. Âncora fiscal será vista no futuro como controle da inflação, diz Montezano Novas medidas vão ampliar acesso de MPEs a recursos, diz Montezano BNDES recebeu R$ 50 bi do Tesouro para coordenar programas na crise, diz Montezano O executivo destacou que esse amadurecimento na modelagem e estruturação de projetos é um processo pelo qual o banco de fomento passou. O objetivo, segundo ele, é que a instituição seja um ?facilitador?, empurrando todo o processo ?para cima?. Montezano acrescentou que é importante ter um mercado de sindicalização de financiamento, com vários emprestadores avaliando e participando do risco dos projetos. ?É importante tanto pela ótica da mitigação de riscos, quanto para ter mais gente dando opinião, o que melhora a qualidade final do projeto?, disse Montezano. Questionado sobre as concessões de serviços públicos, ele afirmou que atualmente o BNDES coordena cerca de 80 projetos, que somam em torno de R$ 200 bilhões em investimento. Montezano citou como exemplos o leilão, previsto para 30 de setembro, da licitação da estatal de saneamento de Maceió e disse que no caso do leilão da Cedae, no Rio de Janeiro, a dúvida é se ele acontecerá este ano ou em 2021. O presidente do BNDES explicou ainda que, no caso da Eletrobras, há a dependência de uma aprovação do Congresso para a realização do processo de privatização. Reprodução/YouTube SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Tráfego em rodovias brasileiras só deve se normalizar em 2024, diz Fitch

SyndContentImpl.value=
Cenário pessimista considera redução de 28% do movimento nas estradas pedagiadas em 2020 A agência de classificação de riscos Fitch Ratings afirmou que o tráfego de veículos nas rodovias pedagiadas brasileiras só deverá voltar aos níveis de 2019 em 2024. Em relatório sobre as empresas que administram concessões de rodovias, a agência apontou como ?incerta? a recuperação do volume de veículos, dada às incertezas causadas pela covid-19. ?Os atuais cenários de avaliação da Fitch presumem que os níveis de tráfego de 2019 devem ser atingidos até 2024?, diz o relatório. Segundo a Fitch, o relatório Global Economic Outlook, publicado em junho de 2020, aponta que a recuperação da economia e dos níveis de emprego não acontecerão em uma velocidade rápida, o que afetará o segmento de veículos de passeio quando as restrições de mobilidade acabarem. Rodovia Divulgação / Eco101 O cenário pessimista da agência considera o tráfego de veículos diminuindo uma média de 28% em 2020. O tráfego de veículos pesados é mais resiliente do que o de veículos leves, com a movimentação nas estradas de junho de 2020 quase em linha com 2019, explicado pelo desempenho positivo do agronegócio. Segundo a Fitch, após o início da pandemia, as classificações das holdings que administram rodovias foram revistas para refletir os possíveis efeitos sobre os volumes de tráfego e o ritmo de recuperação para os níveis de 2019. O rating da CCR foi afirmado com uma perspectiva estável, apoiada por sua baixa alavancagem e forte posição de caixa. As notas de risco da Ecorodovias e da Arteris também foram afirmadas, mas a perspectiva da Ecorodovias foi revisada para negativa e a da Arteris foi colocada em observação para negativa. A perspectiva negativa da Ecorodovias reflete principalmente a diminuição da capacidade de manter a alavancagem abaixo do que é considerado adequado para o rating (3,8 vezes) se essa tendência persistir por vários meses. Já a Arteris foi colocada em observação por causa dos atrasos recorrentes nos reajustes de tarifas em rodovias federais, que poderiam aumentar a alavancagem acima de 4,5 vezes, refletindo o cenário de estresse da Fitch de atraso de reajuste sustentado de um ano. ?A liquidez da CCR seria adequada para cobrir a dívida de curto prazo, com a alavancagem de 2021 voltando a níveis alinhados com o rating da CCR. Esse cenário provavelmente exigirá que a Arteris e a Ecorodvias adiem algumas de suas obrigações, como capex [investimentos], para manter a alavancagem adequada às suas categorias de rating?, diz o relatório. Segundo a agência, até agora, as empresas brasileiras se beneficiaram de uma parcela maior das receitas vindas dos veículos pesados, cujos volumes são mais resilientes, mas ainda afetados negativamente. A Fitch, no entanto, afirmou que continuará monitorando de perto a duração das medidas de contenção, caso elas resultem em maior deterioração do Produto Interno Bruto (PIB) e diminuição da demanda por bens, o que pode continuar a pressionar os volumes de tráfego de veículos pesados. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Toffoli suspende julgamento sobre exclusão do ISS do cálculo do PIS e da Cofins

SyndContentImpl.value= Previsão de desfecho era para esta sexta-feira. O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu vista do processo que discute a exclusão do ISS da base de cálculo do PIS e da Cofins, suspendendo as discussões. Esse julgamento ocorre no plenário virtual da Corte e tinha previsão de desfecho para esta sexta-feira. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Âncora fiscal será vista no futuro como controle da inflação, diz Montezano

SyndContentImpl.value=
Na Live do Valor, presidente do BNDES ainda reiterou sua visão de que a maior parte dos recursos para investimento no país tem que vir do setor privado O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, acredita que, dentro de alguns anos, a âncora fiscal será vista pela sociedade da mesma forma como hoje é encarado o controle da inflação. ?Ninguém questiona mais a relevância de ter inflação sob controle. Daqui a alguns anos, a âncora fiscal será vista da mesma forma, será inquestionável?, disse Montezano na Live do Valor desta quarta-feira. BNDES tem hoje capacidade de modelar projetos e financiá-los, diz Montezano Novas medidas vão ampliar acesso de MPEs a recursos, diz Montezano BNDES recebeu R$ 50 bi do Tesouro para coordenar programas na crise, diz Montezano O presidente do banco de fomento reiterou ainda que a maior parte dos recursos para investimento no país tem que vir do setor privado. Segundo ele, há setores em que o aporte público continuará sendo necessário, mas ressaltou que os investimentos feitos pelo setor privado têm rentabilidade muito acima dos realizados pelo setor público. ?O setor privado consegue maximizar investimento muito além do setor público?, disse Montezano. ?O investimento tem que ter um mix saudável entre setor público e setor privado?, acrescentou. Reprodução/YouTube SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Apple é 1ª companhia americana com valor de US$ 2 trilhões

SyndContentImpl.value=
Ações da empresa em Nova York registram alta acumulada de 120% nos últimos 12 meses A gigante de tecnologia Apple tornou-se nesta quarta-feira a primeira empresa americana a ter valor de mercado de US$ 2 trilhões. Há pouco, a ações da companhia subiam 1,30%, para US$ 468,30, em Nova York. No ano, porém, o avanço das ações da Apple é bem mais intenso, de 60%. Se observados os últimos 12 meses, o salto acumulado é de 120%. Scott Eells/Bloomberg A Apple superou o patamar de US$ 1 trilhão em agosto de 2018 e, agora, as ações se beneficiam de uma visão otimista do mercado para o setor de tecnologia. De acordo com reportagem da Dow Jones Newswires, analistas acreditam que outros gigantes da tecnologia podem se juntar ao clube dos US$ 2 trilhões: Amazon, Alphabet (dona do Google), Facebook e Microsoft estão perto desse valor de mercado. Além disso, as cinco maiores empresas americanas de tecnologia respondiam por cerca de 25% do S&P 500 no final de julho, ante 12% quatro anos antes. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Irã ultrapassa marca de 20 mil mortes por covid-19

SyndContentImpl.value=
País é o mais atingido pela pandemia em todo o Oriente Médio O Irã superou nesta quarta-feira a marca de 20 mil mortes relacionadas à covid-19, segundo o Ministério da Saúde. O país é o mais atingido pela pandemia em todo o Oriente Médio. O anúncio foi feito no mesmo dia em que o país começa a realizar seu exame nacional para entrada nas universidades, já adiado em um mês por causa da pandemia. Pessoas utilizam máscara contra covid-19 em um trem em Teerã, no Irã Ebrahim Noroozi/AP Photo Cerca de 1,4 milhão de estudantes se inscreveram para as provas, segundo a agência estatal Irna. O governo garante que todas as medidas de segurança foram tomadas para proteger os participantes. O Irã enfrentou o primeiro surto grave de covid-19 no Oriente Médio entre fevereiro e abril. Depois de controlar uma primeira onda de infecções, viu o número de casos da doença voltar a crescer a partir de junho. Especialistas, porém, desconfiam dos dados divulgados pelo país e afirmam que nem todos os casos e mortes estão sendo contabilizados pelas autoridades iranianas. Hoje, o total de óbitos chegou a 20.125 e o de infectados a 350.250, segundo o Ministério da Saúde. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Vendas de computadores caem 12,6% no 2º trimestre com retração nas compras de empresas

SyndContentImpl.value=
Apesar da queda nas vendas, o aumento nos preços elevou a receita Kiyoshi Ota/Bloomberg O mercado de computadores sentiu os efeitos da crise no segundo trimestre, especialmente na demanda das empresas. Entre abril e junho as vendas de desktops e notebooks caíram 12,6% em relação ao mesmo período do ano passado, somando 1,265 milhão de unidades, informa o estudo IDC Brazil PCs Tracker da consultoria IDC. Apesar da queda nas vendas, o aumento nos preços elevou a receita no segundo trimestre para R$ 5,3 bilhões, alta de em 18% em relação ao resultado de R$ 4,5 bilhões alcançado em 2019. As vendas nos primeiros três meses do ano cresceram 16% na comparação com o início de 2019, incluindo uma alta de mais de 18% na demanda por notebooks, impulsionada pelo trabalho e pelas aulas em casa por conta da pandemia. No segundo trimestre houve uma redução de 205 mil máquinas vendidas em relação ao período de janeiro a março deste ano e de 183 mil na comparação com igual período do ano passado. O maior impacto foi sentido entre as empresas, que reduziram o ritmo de compras diante do cenário incerto, exceto no setor educacional cujas vendas aumentaram 11,2% em relação ao segundo trimestre de 2019. A alta do dólar, a redução de fluxo de caixa e o aumento das alíquotas de IPI e ICMS entre março e abril colaboraram para a retração nas vendas no mercado corporativo, segundo a IDC. No total, o setor comprou 359,5 mil máquinas no segundo trimestre, sendo 221,6 mil notebooks e 137,8 mil desktops. O varejo teve um desempenho mais favorável no período tanto nas vendas online como em lojas físicas considerando que hipermercados, que comercializam eletroeletrônicos, permaneceram abertos durante a pandemia. O destaque novamente ficou por conta dos notebooks com 795,3 mil unidades vendidas, mais de 87% do total de 906,4 mil computadores comercializados no varejo entre abril e junho. Os consumidores também passaram a comprar máquinas mais caras. A avaliação da IDC mostra um salto de 90% nas vendas de computadores com maior poder de processamento, em relação ao segundo trimestre de 2019. Entre abril e junho foram comercializados 92 mil notebooks e 20,4 mil desktops desta categoria. Neste segmento de máquinas de maior valor, com preços acima de US$ 800, a Dell segue na liderança com 42,16% de participação de mercado no segundo trimestre. A Lenovo, contudo, ficou em primeiro lugar na vendas gerais no segundo trimestre. Com a alta do dólar e o aumento na demanda, os preços de desktops e notebooks subiram mais de 60% na comparação com o segundo trimestre do ano passado. O preço médio de um notebook subiu 62,6%, de R$ 2.670 para R$ 4.342, e o valor de um desktop aumentou ainda mais (67,8%) de R$ 2.150 para R$ 3.607 na comparação anual. Os preços também subiram em relação ao primeiro trimestre deste ano em 38,2% para notebooks e em 46,7% para desktops. A previsão da IDC para as vendas do setor no terceiro trimestre é de crescimento tímido de 1,2% na comparação com igual período do ano passado. Para o quarto trimestre a expectativa é de alta de 3,5%. Neste caso, a IDC aposta na recuperação econômica de pequenas e médias empresas e na demanda contínua por notebooks. Para o ano de 2020, a estimativa da IDC Brasil é de crescimento de 4,4% nas vendas do varejo e de queda de 9,9% no corporativo. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Bancos centrais emergentes mostram mais tolerância com flutuações no câmbio, diz Fitch

SyndContentImpl.value=
Queda recente do dólar tem sido menos pronunciada em mercados emergentes em comparação com mercados desenvolvidos Os bancos centrais de mercados emergentes têm mostrado uma tolerância maior a flutuações nas taxas de câmbio durante a crise deflagada pela pandemia de coronavírus. Essa é a avaliação da Fitch, ao destaca que a queda recente do dólar tem sido menos pronunciada em mercados emergentes em comparação com mercados desenvolvidos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Indicador diário de atividade do Itaú chega perto do nível pré-pandemia

SyndContentImpl.value=
Dado criado pelo banco para acompanhar a economia no período de crise alcançou patamar de 97% em relação a meados de março O indicador diário de atividade econômica no Brasil elaborado pelo Itaú está próximo do nível pré-pandemia, informou o banco hoje em seu relatório semanal sobre a covid-19 no país e no mundo. ?No Brasil, a atividade econômica continua fazendo novas máximas, chegando a 97% do patamar pré-crise?, diz o relatório. O indicador foi criado recentemente pelo banco para acompanhar o movimento da atividade ao longo desta nova crise. Ele foi elaborado considerando um patamar de 100 pontos para a primeira quinzena de março. No fim daquele mês chegou a seu menor nível, 55, e agora e há uma semana anotou 97. Com a gradual reabertura e recuperação da atividade, em seu relatório de revisão de cenário mais recente, do dia 7, o Itaú manteve a estimativa de queda do PIB e 4,5% neste ano, com queda de 9,2% no PIB do segundo trimestre sobre o primeiro. Quanto à pandemia, os números seguem relativamente estáveis no Brasil, com leve quedas da curva de novas mortes, segundo o relatório. ?Ao longo dos últimos dias, os dados no Brasil mantiveram sua relativa estabilidade recente, mas a curva de novas mortes parece estar entrando em uma lenta tendência de recuo ? a sua média móvel de sete dias completou uma semana abaixo do nível de 1000, pela primeira vez desde a primeira metade de junho?. Segundo o monitor da pandemia elaborado pelo banco com dados do Ministério da Saúde, a maioria dos Estados registra taxa de contágio até 1. Números abaixo disso apontam que a transmissão está em queda. Sete Estados têm taxa acima de 1. Fila de consumidores em reabertura de shoppings na retomada das atividades econômicas Claudio Belli/Valor SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - CNC: Confiança do empresário do comércio tem alta recorde em agosto

SyndContentImpl.value=
Para o presidente da CNC, alta recorde ocorre devido a sinais graduais de retomada econômica O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) subiu 11,5% em agosto ante julho, para 78,2 pontos ? mas ainda está 32% abaixo de agosto do ano passado. Os dados foram anunciados nesta quarta-feira pela entidade. De acordo com a CNC, a alta em agosto ante julho foi recorde para o índice, cuja série começa em 2010, sendo ainda a segunda taxa mensal positiva consecutiva. Hermes de Paula / Agência O Globo Um dos três componentes do Icec, as expectativas puxaram a alta recorde, subindo 17,8% em agosto ante julho, para 127,1 pontos. Na comparação com agosto do ano passado, porém, elas caíram 18,7%. As condições atuais, por sua vez, subiram 5,9% em agosto ante julho, para 36,9 pontos, mas ainda se encontram 58,2% abaixo de agosto do ano passado. Por fim as intenções de investimento tiveram alta de 4,3% em agosto ante julho, para 70,5 pontos, com recuo de 29,8% na comparação com agosto do ano passado. Para o presidente da CNC, José Roberto Tadros, a alta recorde, mesmo em tempo de pandemia, ocorre devido aos sinais graduais de retomada econômica do país. ?Os indicadores de atividade dos principais setores da economia têm mostrado que o ?fundo do poço? dessa crise ficou mesmo em abril. Além disso, apesar das restrições que a covid-19 ainda impõe para as vendas físicas, o varejo tem viabilizado parte do faturamento pelo comércio eletrônico e outros canais digitais?, disse Tadros. Izis Ferreira, economista da CNC responsável pela pesquisa, informou que cresceu a proporção de empresários que esperam melhora do nível de atividade econômica nos meses à frente, para 64,7% em agosto, contra 50,8%, em julho. "Por outro lado, as avaliações correntes da economia estão em nível ainda muito baixo, a 85 pontos do nível pré-pandemia?, ressaltou ela em informe da CNC sobre o índice. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - MP entra com pedido para impedir exclusão do Rio do Regime de Recuperação

SyndContentImpl.value=
Firmado em 2017, o RRF tem prazo de três anos, que termina no próximo dia 5 de setembro, podendo ser renovado por mais três anos O subprocurador-geral do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), Lucas Rocha Furtado, pediu medida cautelar para que o governo federal não exclua o Estado do Rio de Janeiro do Regime de Recuperação Fiscal (RRF). Firmado em 2017, o RRF tem prazo de três anos, que termina no próximo dia 5 de setembro, podendo ser renovado por mais três anos. Na semana passada, a Fazenda fluminense e a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) deram início formalmente a um processo de conciliação, promovido pela Advocacia-Geral da União (AGU). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - ANP coloca em setembro consulta pública sobre redução de royalties a pequenos produtores

SyndContentImpl.value=
Hoje, a Agência Nacional de Petróleo já permite a redução da alíquota para projetos de revitalização de campos maduros A Agência Nacional de Petróleo (ANP) espera, em setembro, colocar em consulta pública uma proposta de regulamentação da redução de royalties em campos operados por empresas de pequeno e médio porte ao patamar mínimo legal de 5%, disse o diretor interino do órgão regulador, Marcelo Castilho. Hoje, a ANP já permite a redução da alíquota para projetos de revitalização de campos maduros. Segundo Castilho, a agência recebeu 40 pedidos para redução de royalties sobre a produção incremental de campos maduros. Desse total, a agência já aprovou nove dessas solicitações. A produção incremental é aquela que ultrapassa a curva de produção inicialmente prevista para o campo, sendo fruto de novos investimentos. Sobre a produção já prevista continuará incidindo a alíquota de royalties determinada no contrato e a produção extra terá alíquota reduzida. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Recuperação judicial de produtor rural pode ser regulamentada na Câmara dos Deputados

SyndContentImpl.value=
Emenda de autoria do deputado Alceu Moreira (MDB-RS) opõe agricultores e tradings A Câmara dos Deputados pode votar na quinta-feira (20) projeto que cria regras para a recuperação judicial de produtores rurais pessoas físicas. O texto prevê que as dívidas com Cédulas de Produto Rural (CPRs) Físicas ficam de fora do processo, o que voltou a colocar agricultores e tradings em lados opostos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Ministério da Economia trabalha para Câmara manter veto ao reajuste dos servidores

SyndContentImpl.value= O Ministério da Economia disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que está ?muito preocupado com a possível derrubada do veto [ao reajuste dos servidores] e com as possíveis consequências para as contas públicas, em especial de Estados e municípios?. A assessoria da pasta destacou que está atuando junto à Câmara dos Deputados para tentar ?manter ponto tão importante para a saúde das contas públicas?. O presidente Jair Bolsonaro havia vetado a possibilidade de reajuste salarial para servidores públicos civis e militares diretamente envolvidos no combate à pandemia, incluindo carreiras como peritos, agentes socioeducativos, profissionais de limpeza urbana, serviços funerários e assistência social, trabalhadores da educação pública e profissionais de saúde. Em votação hoje, os senadores derrubaram essa decisão, por 42 a 30. A votação do veto pelos deputados foi adiada para amanhã, dando um tempo adicional para articulação política reverter o movimento do Senado. O Valor apurou que a decisão dos senadores surpreendeu a equipe econômica, que achava que conseguiria segurar o movimento de derrubada do veto já na primeira votação. Diferentes fontes da pasta mostravam, além da surpresa, uma forte contrariedade com a postura do Senado, com expressões como ?frustrante? e ?inacreditável?. E o esforço junto às principais lideranças dos deputados foi intensificado para tentar conter a onda. Ainda estava se tentando identificar os motivos para a decisão do Senado, além é claro da tradicional pressão do funcionalismo público. Nas contas da pasta, a economia com o congelamento de salários, após todas as exceções abertas na tramitação, seria de R$ 98 bilhões, considerando as União, Estados e Municípios. Seria uma boa ajuda para a estratégia fiscal do pós-pandemia, na qual o país terá que lidar com um alto nível de endividamento. A decisão do Senado ocorreu em um momento delicado, quando o mercado ainda estava se recuperando do estresse gerado pelas discussões sobre possível derrubada do teto de gastos e especulações de saída do ministro Paulo Guedes. E ocorreu logo depois de um gesto importante do presidente Jair Bolsonaro de apoio ao seu ?Posto Ipiranga? da área econômica. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - CVM rejeita pedido da Smiles e Gol de barrar assembleia convocada por minoritários

SyndContentImpl.value=
Minoritários que não concordam com o acordo de antecipação de passagens firmado com a aérea O colegiado da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) não acatou um pedido da Smiles e sua controladora Gol para interromper a assembleia de acionistas convocadas por minoritários que não concordam com o acordo de antecipação de passagens firmado com a aérea. A reunião está marcada para amanhã, 20 de agosto. Os acionistas da Smiles convocaram nova assembleia para deliberar a inviabilidade dos dois últimos contratos de compras de passagens aéreas celebrados com a Gol, que totalizam R$ 1,6 bilhão. Os investidores ? os fundos de investimento Samba Theta e Centauro I, da Esh Capital ? também querem discutir a abertura de ação de responsabilidade contra o conselho da empresa e que os gastos pagos com consultores financeiros e jurídicos pela Smiles ligados ao processo de reestruturação societária sejam ressarcidos pela companhia aérea. A reunião foi convocada para o mesmo dia em que já está marcada uma assembleia a pedido dos mesmos acionistas. Todos os temas que apareceram no edital de convocação publicado nos jornais ? e confirmado mais tarde pela Smiles ? já haviam sido solicitado pelos fundos. Mas o conselho da Smiles acabou incluindo apenas um assunto na assembleia: a abertura de ação de responsabilidade contra a direção da empresa. Os outros tópicos foram rejeitados pelo conselho de administração em reunião no dia 13 de julho. O colegiado da CVM concordou com argumentos da Superintendência de Relações com Empresas (SEP). No entendimento da área técnica, não haveria impedimento para que os fundos convocassem a assembleia, porque os administradores não atenderam, no prazo de oito dias, o pedido de convocação completo que havia sido apresentado, devidamente fundamentado, com indicação das matérias a serem tratadas. Para a SEP, a exemplo do que ocorre em determinadas assembleias, em termos práticos, não haveria impedimento para que as duas assembleias convocadas para mesmo dia, hora e local sejam realizadas de forma sucessiva, com os trabalhos conduzidos pelo presidente da assembleia, que deverá observar os procedimentos que melhor atendam à finalidade de suas convocações. Divulgação SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Programa habitacional para 2021 não prevê recursos a novos contratos na faixa 1

SyndContentImpl.value=
Com a restrição fiscal, o Casa Verde Amarela não deve prever recursos para realização de novos contratos habitacionais para as famílias mais carentes Com a restrição fiscal, o orçamento do programa habitacional que deve substituir o Minha Casa, Minha Vida (MCMV), o Casa Verde Amarela, não deve prever recursos para realização de novos contratos habitacionais para as famílias mais carentes ? que têm uma renda mensal de até R$ 1,8 mil. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Vereadores de SP querem sustar decreto que autoriza instalar antenas de celular

SyndContentImpl.value=
Empresas temem ficar sem nenhuma garantia para instalação dos equipamentos na cidade A Câmara Municipal de São Paulo publicou no ?Diário Oficial da Cidade de São Paulo? hoje um projeto de decreto legislativo para sustar os efeitos do decreto que permite serviços emergenciais no município durante a pandemia, inclusive instalar estações radiobase, mais conhecidas como antenas de celular. Sobre esses equipamentos de telecomunicações, o projeto considera que foi concluída a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI Antenas), criada para apurar as irregularidades na instalação e no uso de antenas de qualquer natureza e demais instalações assemelhadas, relacionadas às áreas de comunicação e telecomunicação da cidade. Por esse motivo, a CPI decidiu que diversas questões legais deveriam ser solucionadas pelo Poder Legislativo local. Uma das providências, portanto, seria sustar o Decreto nº 59.682, de 11 de agosto de 2020, da prefeitura. Para fontes do setor de infraestrutura de telecomunicações, que inclui torres e antenas de celular, ao sustar esse decreto, as empresas ficam sem nenhuma garantia para instalação de antenas. O que está em vigor é uma lei de 2004, considerada defasada e impraticável para expandir a cobertura de telefonia e banda larga. Há muitas reclamações de operadoras, provedores de internet e gestores de infraestrutura no sentido de que não se obtém licença da prefeitura para expandir a cobertura das redes e assim melhorar a qualidade do serviço móvel. Na crise da covid-19, o decreto vem servindo como atenuante à situação, dizem. Na publicação do ?Diário Oficial?, a Câmara argumenta que já existe um substitutivo ao projeto de lei nº 751/2013. Esse projeto chegou a ser aprovado em primeiro turno, mas no segundo turno ficou suspenso. É esse projeto, de autoria de um grupo de vereadores, que o setor de infraestrutura quer ver aprovado. Hoje, a Câmara havia sinalizado a convocação de uma sessão extraordinária para amanhã, para votar a suspensão do decreto municipal. Entretanto, até o momento a Câmara não havia confirmado o agendamento. Para o setor de telecomunicações, se o decreto for suspenso mesmo, a situação ficará muito ruim, pois não será possível nem instalar míni antenas na cidade. Jason Alden/Bloomberg SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Cármen vota por suspender dossiês do governo contra opositores

SyndContentImpl.value=
O Supremo começou a julgar ação que questiona uma suposta perseguição do governo a servidores que apoiaram o movimento antifascista Por ver indícios de desvio de finalidade na coleta de informações sobre opositores políticos ao governo federal, a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia votou para suspender qualquer ato do Ministério da Justiça (MJ) que produza ou compartilhe dados sobre a vida pessoal de cidadãos, funcionários públicos e professores. As demais manifestações serão proferidas nesta quinta-feira. O Supremo começou a julgar nesta quarta ação em que o partido Rede Sustentabilidade questiona uma suposta perseguição do governo a servidores que apoiaram o movimento antifascista ao participarem de protestos contra o presidente Jair Bolsonaro. O ministro André Mendonça, titular do MJ, informou que se tratam de relatórios de inteligência, e não de procedimentos investigativos. Em um duro voto, Cármen disse que a elaboração de informes sobre as escolhas políticas dos cidadãos remonta ao período da ditadura militar. A prática, segundo ela, "não é nova neste país, e não é menos triste termos que voltar a esse assunto quando se acreditava que era apenas uma fase negra de nossa história". Ela ainda criticou Mendonça por ter oficialmente informado que "não solicitou" os relatórios, tomando conhecimento deles apenas por reportagens veiculadas na imprensa, e depois tê-los disponibilizado ao Supremo. Os documentos trazem um compilado de publicações feitas pelos servidores antifascistas nas redes sociais. Apesar de deferir a liminar solicitada pelo Rede para impedir a produção dos relatórios, a ministra não atendeu o pedido para que a Polícia Federal (PF) abrisse um inquérito para apurar o caso. No entanto, foi enfática ao dizer que "o Estado não pode ser infrator, muito menos em direitos fundamentais", como a liberdade de expressão, de reunião e de associação. "Determinar-se judicialmente o impedimento de qualquer comportamento de coleta de dados secretos da vida de quem quer que seja, fora dos suportes constitucionais e sem direito a contraditório, não constitui demasia do sistema constitucional, apenas cautela necessária para o caso", disse. Segundo a ministra, não é legítima a alegação de que os relatórios são mera atividade de inteligência. O ato do MJ, continua ela, "caracteriza, sim, desvio de finalidade, de modo que concluo presentes os requisitos para deferir medida cautelar". Andre Mendonça, ministro da Justiça Leo Pinheiro/Valor SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Lei facilita contratação de advogados sem licitação

SyndContentImpl.value= Lei Federal nº 14.039 foi sancionada na segunda-feira pelo presidente Jair Bolsonaro União, Estados e municípios terão mais facilidade para contratar sem licitação escritórios de advocacia e de contabilidade. A Lei Federal nº 14.039, sancionada na segunda-feira pelo presidente Jair Bolsonaro, reconhece a natureza técnica e singularidade dos serviços prestados por esses profissionais, quando comprovada notória especialização, exigência prevista pela Lei de Licitações (nº 8.666, de 1993). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - No Congresso, prefeitos sinalizam apoio à reforma tributária

SyndContentImpl.value=
Em reunião com Maia e o relator do texto, presidente da Frente Nacional de Prefeitos levou sugestões à proposta e prometeu defendê-la O presidente da Frente Nacional de Prefeitos, Jonas Donizette, afirmou nesta quarta-feira que grandes municípios mudaram o sentimento em relação à reforma tributária e estão dispostos a apoiar a aprovação do texto. Acompanhado dos prefeitos de Salvador, ACM Neto, e de Macapá, Clécio Luis, o prefeito de Campinas reuniu-se com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), com o relator da reforma tributária, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), e com o líder do MDB na Câmara, Baleia Rossi (SP). ?Os prefeitos das grandes cidades estavam contra essa PEC. Hoje, com aquilo que nos foi aposentado, nós achamos que podemos estar juntos para construir a votação dessa proposta?, disse Donizette. ?A gente colocou a nossa vontade de contribuir. É um momento muito bom para a gente tentar uma união para passar uma reforma em que os tributos sejam mais simples, com o objetivo de a economia crescer?, completou. Entre as sugestões, os prefeitos pediram a desoneração dos municípios de determinados tributos e solicitaram que o relator considere as peculiaridades de cada uma das cidades. Além disso, eles sugeriram que a ?alíquota municipal possa ser flexível, em um primeiro momento, para poder compensar possíveis perdas dos municípios?. ?O ISS, que é um imposto que mais preocupa os prefeitos, é progressivo e colocar com valor estático na reforma seria injusto com municípios?, explicou Donizette. Durante a reunião, ficou definido que um grupo de trabalho, composto por membros da FNP, da equipe econômica e da equipe de trabalho de Aguinaldo, para tentar construir sugestões sobre a reforma. A jornalistas, o relator disse que analisará os pontos trazidos pelos prefeitos e afirmou que, além da justiça fiscal, a reforma proporcionará a justiça federativa. Ele negou estar preocupado com prazo para análise da reforma. ?Não me preocupo com prazo. O prazo é o da construção de um relatório que seja aprovado. É isso que estamos fazendo?. O deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), relator da reforma tributária, prometeu avaliar sugestões dos prefeitos Marcelo Camargo/Agência Brasil SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Turmas do TST afastam penhora sobre imóvel de família alugado

SyndContentImpl.value= Para ministros, situação não está entre as exceções previstas pela Lei nº 8.009, de 1990 A Justiça do Trabalho caminha para consolidar jurisprudência contra a penhora de imóvel considerado único bem de família para o pagamento de dívida trabalhista, ainda que esteja alugado para terceiros. Já há decisões em pelo menos seis das oito turmas do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - C&A reverte lucro e tem prejuízo de R$ 192 milhões no 2º trimestre

SyndContentImpl.value=
Com a maioria das lojas fechadas, a receita líquida total recuou 76,6% para R$ 294,5 milhões A covid-19 teve um impacto substancial nos resultados da C&A Modas no segundo trimestre. O fechamento forçado das lojas no período devido à pandemia derrubou a receita, fazendo com que a empresa encerrasse com prejuízo de R$ 192 milhões, revertendo o lucro de R$ 25,7 milhões do mesmo período de 2019. Com a maioria das lojas fechadas, a receita líquida total recuou 76,6% para R$ 294,5 milhões. As vendas ?mesmas lojas?, que consideram o desempenho de unidades em funcionamento há mais de 12 meses, caiu 77% em base anual. No período, a receita com vestuário apresentou queda de 79,7% e a do segmento chamado ?Fashiontronics?, que vende smartphones, tablets, relógios e acessórios, teve queda de 65,7%. A pandemia também atingiu a parte de serviços financeiros que a C&A tem em parceria com o Bradescard. O fechamento de lojas e o aumento na provisão para perdas esperadas de crédito fizeram a receita cair 74%, para R$ 16 milhões. Para tentar compensar a queda da receita, a C&A tomou ações para reduzir as despesas, com renegociação de aluguéis e adoção das medidas de suspensão de contratos e redução de jornadas permitidas pelas Medidas Provisórias (MPs) 936 e 927. As medidas ajudaram a reduzir as despesas operacionais em 29,2%, para R$ 387,7 milhões. O resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ficou negativo em R$ 115 milhões, revertendo o lucro de R$ 203,1 milhões do ano anterior. Em termos ajustados, o Ebitda ficou negativo em R$ 114 milhões, também revertendo o desempenho positivo do ano anterior, com a margem recuando 55,7 pontos percentuais (p.p.), a -38,7%. A C&A consumiu um caixa livre de R$ 400,8 milhões no primeiro semestre, um aumento em relação a 2019 de R$ 220 milhões. Com o fechamento das lojas dois principais impactos foram detectados: redução de contas a receber e fornecedores. Fachada da C&A Divulgação SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Facebook vai remover contas de grupos extremistas das plataformas

SyndContentImpl.value=
A empresa informou ter removido mais de 790 grupos ligados à teoria QAnon, 100 páginas e 1,5 mil propagandas ligadas à ideologia extremista O Facebook anunciou que está removendo e vai limitar a expansão de contas que celebram ou sugerem a prática de violência, incluindo aquelas associadas com a teoria da conspiração QAnon ? que advoga que os Estados Unidos são governados por uma elite democrata, com ligações com pedófilos e satanistas ?, de milícias de extrema-direita e de movimentos anarquistas, os Antifas. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Bolsonaro convida senador Marcos Rogério para vice-líder no Congresso

SyndContentImpl.value=
O senador de Rondônia indicou ao Valor que já aceitou o convite O senador Marcos Rogério (DEM-RO) foi convidado pelo presidente Jair Bolsonaro para ocupar o cargo de vice-líder do governo no Congresso. O chamado foi feito hoje durante almoço entre o presidente, ministros e alguns parlamentares aliados no Palácio do Planalto. O senador de Rondônia indicou ao Valor que já aceitou o convite. "Já venho ajudando o governo. Me coloquei à disposição", disse. Marcos Rogério assume o lugar do deputado Ricardo Barros (PP-PR), que foi alçado a líder do governo na Câmara dos Deputados. Marcos Rogério é um dos nomes mais próximos ao presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e vem atuando em linha com o Executivo há algum tempo. Ele também preside a Comissão de Infraestrutura (CI) do Senado, responsável pela aprovação de diretores para agências reguladoras. O senador também tem uma atuação reconhecida na área de energia elétrica. Isso porque ele foi relator do marco regulatório do setor elétrico, que abriu caminho para um mercado livre de energia. Recentemente, Marcos Rogério também articulou a votação do projeto que busca compensar as hidrelétricas prejudicadas por estiagem, situação conhecida como risco hidrológico ou pela sigla GSF. A pauta era de interesse da equipe econômica. O almoço promovido por Bolsonaro ocorreu em meio a pandemia da covid-19 e ao aumento de mortes em Brasília, desrespeitando as recomendações de isolamento social, e foi organizado pelo deputado Fabio Ramalho (MDB-MG) para que Bolsonaro estreite seus laços com os parlamentares e fortaleça a base do governo. Segundo o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), o almoço foi uma confraternização sem pauta definida. Não houve nem discurso, apenas conversas entre grupos. Senador Marcos Rogério Roque de Sá/Agência Senado SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Maia promete avançar com projeto de lei cambial a partir da próxima semana

SyndContentImpl.value=
Compromisso foi firmado com Roberto Campos Neto em almoço na residência oficial do presidente da Câmara O projeto de lei de ?liberalização cambial? deve avançar a partir da próxima semana. Esse foi o compromisso feito pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Eles almoçaram hoje na residência oficial da presidência da Câmara. O deputado Otto Alencar (PSD-BA), relator do projeto, afirmou que o parecer foi discutido com os órgãos de controle do governo, como a Receita Federal e o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), e já está pronto, mas que não pretende divulga-lo previamente porque os partidos ainda não conhecem o conteúdo. Ele disse que também preferiu não se reunir com representantes do mercado financeiro por serem questões muito técnicas. Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, se comprometeu a avançar com projeto de lei cambial Najara Araujo/Câmara dos Deputados SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Advogados e conselheiros da Eldorado Celulose indicados pela J&F foram interceptados ilegalmente

SyndContentImpl.value= Advogados e conselheiros da Eldorado Celulose indicados pela J&F tiveram mensagens de e-mail ilegalmente interceptadas de junho de 2019 a maio deste ano, apontam perícias externas contratadas pelo grupo empresarial e que embasam investigação da Polícia Civil de São Paulo. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Enel X e Mercedes fecham parceria para recarga de veículos elétricos

SyndContentImpl.value=
Pelos termos do acordo, a Enel X será responsável pelo fornecimento e instalação de carregadores residenciais A Enel X, linha de negócios globais da empresa italiana dedicada ao desenvolvimento de produtos inovadores e soluções digitais, anunciou uma parceria com a Mercedes-Benz para oferecer soluções de gerenciamento de recarga para veículos elétricos, para clientes da montadora alemã. A iniciativa vale para todo o Brasil. Pelos termos do acordo, a Enel X será responsável pelo fornecimento e instalação de carregadores residenciais. A empresa oferecerá, ainda, por meio de um aplicativo, um ano de energia para que clientes Mercedes-Benz possam recarregar seus veículos elétricos. O elétrico EQC Divulgação SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Óbitos por covid-19 no Brasil passam dos 111 mil, aponta consórcio de imprensa

SyndContentImpl.value=
O total de infectados no país subiu para 3.460.413, sendo 48.541 diagnósticos contabilizados nas últimas 24 horas O Brasil registrou 1.170 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, segundo levantamento feito nesta quarta-feira (19) pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde do país. Com isso, o total de óbitos provocados pelo novo coronavírus atinge 111.189. A média móvel de novas mortes no Brasil na última semana foi de 989 por dia, uma queda de 5% em relação aos dados registrados em 14 dias, apontam as informações coletadas pela imprensa. Os casos confirmados somam 3.460.413, sendo 48.541 diagnósticos contabilizados de ontem para hoje, de acordo com o balanço fechado às 20h. A média de novos casos nos últimos sete dias é de 41.420 por dia, uma baixa de 5% em relação aos casos registrados em 14 dias. Os dados divulgados pelo consórcio de imprensa foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, "O Globo", "Extra", "O Estado de S.Paulo", "Folha de S.Paulo" e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa desde o dia 8 de junho para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. Dados do governo Já segundo os dados do Ministério da Saúde, o Brasil registrou 49.298 novos casos da doença nas últimas 24 horas. Com isso, o total de diagnósticos confirmados nas estatísticas oficiais sobe para 3.456.652. Os óbitos provocados pelo novo coronavírus totalizam 111.100, segundo dados da pasta, sendo contabilizados 1.212 óbitos de ontem para hoje. Segundo o órgão, o último balanço, fechado às 18h30, aponta 2.615.254 pacientes recuperados da doença e 730.298 sob acompanhamento. São Paulo é o Estado com mais mortes (27.591) e casos confirmados (721.377) de covid-19. A Bahia é o segundo Estado com mais casos (224.659) e o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos (14.913). SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - NeuralMind e Unicamp criam solução para detectar covid-19 por exames de imagem

SyndContentImpl.value=
Além de fornecer o diagnóstico, a solução quando usada na tomografia mostra onde estão as lesões no pulmão provocadas pelo novo coronavírus O consórcio formado pela NeuralMind, startup de inteligência artificial, e o laboratório de imagem médica da Unicamp, criou uma solução que detecta o vírus da covid-19 por meio de tomografia computadorizada e raios X de toráx. Além de fornecer o diagnóstico, a solução quando usada na tomografia mostra onde estão as lesões no pulmão provocadas pelo novo coronavírus. O projeto foi o vencedor de um edital proposto pela área de inovação do governo do Estado de São Paulo, o IdeiaGov. ?Desde o início da empresa, focamos em trabalhar na fronteira do conhecimento do que envolve inteligência artificial. Ter esse reconhecimento nos mostra que estamos corretos em investir permanentemente em pesquisa de ponta e inovação, e nos estimula ainda mais a prosseguir propondo soluções de impacto?, disse Roberto Lotufo, CTO da NeuralMind. As empresas vencedoras poderão trabalhar em parceria com o Hospital das Clínicas, a Faculdade de Medicina da USP, IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo) e a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Como o piso sobe sempre, todo ministério é espremido contra o teto, diz Guedes

SyndContentImpl.value=
Ministro da Economia defendeu o mecanismo de limite dos gastos como uma "trava que pressupõe a incapacidade da classe política de trabalhar seus próprios orçamentos" O teto de gastos é "uma promessa de seriedade" fiscal que precisa ser mantida, afirmou nesta quarta-feira o ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele discursou em cerimônia no Palácio do Planalto e fez uma defesa do mecanismo que limita o crescimento das despesas públicas à inflação do ano anterior. "Não tem sido fácil, porque, como o piso sobe sempre, todo ministério é espremido contra o teto", disse. A função do teto, de acordo com ele, é bloquear a irresponsabilidade fiscal e um histórico de inflação e moratória. "O teto é uma trava que pressupõe a incapacidade da classe política de trabalhar seus próprios orçamentos", disse. Guedes destacou que, para garantir a manutenção do mecanismo, é preciso fazer reformas estruturais que impeçam o crescimento das despesas obrigatórias. "O teto sem as paredes não é teto", disse. "Temos que enfrentar isso e reestabelecer o piso. Enquanto não houver isso, é preciso o teto." Para o ministro Paulo Guedes, o teto de gastos é uma promessa de seriedade fiscal Wilson Dias/Agência Brasil A disposição do governo Jair Bolsonaro de garantir o cumprimento do teto de gastos vem causando desconfiança no mercado. O próprio presidente admitiu que a discussão para flexibilizar o limite existe dentro do governo. Guedes é um defensor da medida dentro do governo e trabalha para convencer internamente a manutenção da ferramenta. Os sinais de afrouxamento enfraquecem o ministro e contribuíram para alimentar nos últimos dias dúvidas sobre a permanência dele no cargo. Na cerimônia no Palácio do Planalto, Guedes voltou a repetir que tem a confiança do presidente. Ele também afirmou que ele próprio confia em Bolsonaro. "Agradeço muito a confiança do presidente. Desde que eu conheci o presidente, eu confiei nele, e ele nunca me faltou a confiança", disse. De acordo com o ministro, é Bolsonaro o responsável pelas reformas. "A escolha é sempre do presidente. Ele faz o timing da reforma, é a política", disse, afirmando que Bolsonaro "está reformando, inclusive, a política". Em seu discurso, Guedes também fez acenos aos parlamentares. "Agradeço ao Congresso por estabelecer essa via política", disse, afirmando que a governabilidade atual é "baseada no patriotismo". Em relação à reforma tributária proposta pelo governo federal, o ministro garantiu que não haverá aumento de impostos. "Vamos distribuir melhor" a carga tributária, afirmou. Ele também retomou o seu discurso de "menos Brasília, mais Brasil", afirmando que, apesar da pandemia, o país "pode ser feliz e ter vigor". "Isso quando os recursos saem de Brasília", disse. "Esperamos seguir nessa trilha, que chamamos o caminho da prosperidade." SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Senado derruba veto de Bolsonaro e permite aumento a servidores que combatem pandemia

SyndContentImpl.value= Derrota foi surpreendente para o governo, que agora depende da decisão a ser tomada na quinta-feira pela Câmara dos Deputados. Sem esses reajustes, o Ministério da Economia estima uma economia de até R$ 132 bilhões nas despesas com pessoal Em uma derrota que pode ter consequências catastróficas para o governo, os senadores aprovaram, por 42 votos a 30, a derrubada do veto feito pelo presidente Jair Bolsonaro ao aumento de despesas com carreira, reajustes, concessão de vantagens ou criação de cargos e funções de servidores públicos civis e militares. No Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus, sancionado em 27 de maio, o presidente havia barrado a possibilidade de reajuste salarial para servidores públicos civis e militares diretamente envolvidos no combate à pandemia, incluindo carreiras como peritos, agentes socioeducativos, profissionais de limpeza urbana, serviços funerários e assistência social, trabalhadores da educação pública e profissionais de saúde. Só que os senadores discordaram. A Câmara vai avaliar este veto em sessão adiada para quinta-feira. Se os deputados tiverem o mesmo entendimento, o veto cairá. As duas Casas realizam sessões separadas, mas um veto só cai se ambas concordarem. Com a reversão inesperada, o Senado joga o ônus para o colo da Câmara. Na justificativa, o governo entendeu que a medida violaria interesse público por acarretar em alteração da economia potencial estimada. ?A manutenção do referido dispositivo retiraria quase dois terços do impacto esperado para a restrição de crescimento da despesa com pessoal. O Ministério da Economia estima uma economia entre R$ 121 bilhões e R$ 132 bilhões?. Líder do governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO) apelou aos pares, dizendo que até o auxílio emergencial ficará ameaçado pela medida, sem sucesso. ?É possível que estejamos, na derrubada desse veto, impossibilitando a população do Brasil inteiro de receber a sexta parcela do auxílio-emergencial?. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Amostras de carne de frango importada do Brasil testam negativo para covid em Hong Kong

SyndContentImpl.value= Testes foram feitos como prevenção após detecção de vírus em asas de frango na China Amostras de frango congelado importado do Brasil testaram negativo para covid-19 após exames em Hong Kong, anunciou o Centro de Segurança Alimentar hoje. Os testes foram feitos como medida de prevenção depois que a prefeitura de Shenzhen, que fica nas proximidades, anunciou que detectou a presença do novo coronavírus em um pacote de asas de frango compradas de um frigorífico catarinense, no último dia 13. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Bolsonaro diz que auxílio de R$ 600 ?pesa muito?, mas R$ 200 ?é pouco?

SyndContentImpl.value=
?Isso é endividamento. E, se país se endivida demais, acaba perdendo credibilidade?, afirmou O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira que considera baixo o valor de R$ 200 para as próximas parcelas do auxílio emergencial, como foi defendido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, mas que os atuais R$ 600 ?pesam muito para a União?. Em discurso durante cerimônia no Palácio do Planalto, Bolsonaro disse que achará um ?meio termo? sobre o benefício para estendê-lo por ?mais alguns meses?. ?Hoje tomei café com o Rodrigo Maia [presidente da Câmara]. Os R$ 600 pesam muito para a União, isso não é dinheiro do povo, que tá guardado. Isso é endividamento. E, se o país se endivida demais, acaba perdendo sua credibilidade para o futuro?, afirmou o presidente. Jair Bolsonaro e Paulo Guedes em evento no Planalto Jorge William/Agência O Globo ?Então, os R$ 600 é muito, o Paulo Guedes [ministro da Economia], alguém da Economia falou em R$ 200, eu acho que é pouco, mas dá para chegar a um meio termo e nós buscarmos que ele seja prorrogado mais alguns meses, talvez até o final do ano?, disse. Integrantes do governo sinalizaram aos parlamentares que o auxílio deve ser prorrogado em R$ 250 até dezembro, num meio termo entre os R$ 200 defendidos por Guedes, e os R$ 300 sugeridos pela ala política do governo. Essa seria uma transição para a reformulação do Bolsa Família que o governo prepara com a unificação de outros programas sociais. Em seu discurso, Bolsonaro afirmou que, somado a outras medidas do governo durante a pandemia de covid-19, o auxílio emergencial chegou a 65 milhões de pessoas e transformou parte dos municípios. ?Em municípios mais pobres, chegou a triplicar, quadruplicar ou quintuplicar o dinheiro que chegava na ponta da linha.? Internamente, o governo avalia que o auxílio foi responsável por impulsionar os índices de popularidade do presidente, apontadas em pesquisa Datafolha na semana passada. Presente no evento, Guedes repetiu que não há como manter o auxílio emergencial em R$ 600, mas que a instrução do presidente é para fazer ?o máximo possível? dentro dos recursos disponíveis. ?Estamos estudando isso. O presidente estava hoje nos instruindo exatamente para lançar essa camada de preservação para frente?, disse o ministro. ?O presidente está dizendo: vamos tentar fazer o máximo possível dentro dos recursos que temos, para ir esticando isso", acrescentou. Bolsonaro utilizou seu discurso para reforçar o apoio a Guedes, que nos últimos dias protagonizou um embate com outros ministros sobre o teto de gastos. ?Estou tão ligado ao Paulo Guedes que eu moro na Alvorada e ele mora no Torto?, brincou, referindo-se às residências oficiais, que ficam próximas, na capital federal. ?Não sei qual ministro vai ser demitido na semana que vem pela grande mídia?, provocou. Isolamento social Diante de mais de 111 mil mortes pela covid-19 no país, o presidente disse considerar que sempre esteve certo ao pregar a necessidade de limitar o isolamento social para diminuir o impacto econômico da crise. ?A turma do ?fica em casa? e a turma do contra disseram que eu sou insensível, que a economia se recupera e a vida não?, afirmou. ?Hoje em dia já se começa a notar que, lá atrás, o governo estava no caminho certo. Enquanto se fechava quase tudo no Brasil, nós aqui não paramos?. ?Não vi no mundo quem enfrentou melhor essa questão do que o nosso governo?, emendou. O Brasil é o segundo país do mundo em número de casos e de mortes pela covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos. Medidas provisórias No evento no Planalto em que discursou, Bolsonaro assinou duas medidas provisórias (MPs) destinando crédito a micro, pequenas e médias empresas. A MP 944 institui o Programa Emergencial de Proteção ao Emprego (Pese), voltado à folha de salários. A linha teve baixa demanda e, por isso, R$ 12 bilhões foram realizados para o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), que teve um aporte inicial de R$ 15,9 bilhões esgotado rapidamente. Já a MP 975 regula o Programa Emergencial de Acesso ao Crédito (Peac-FGI), voltado para pequenas e médias empresas. O programa autoriza o governo a aportar até R$ 20 bilhões no Fundo Garantidor de Investimentos (FGI), administrado pelo BNDES, que dará uma garantia suplementar aos empréstimos. A medida ganhou um acréscimo na tramitação para viabilizar até R$ 10 bilhões em empréstimos via maquininhas de cartão, no chamado Peac-maquininhas. (*Com Raphael Di Cunto e Marcelo Ribeiro) SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Lemann pretende fazer IPO da Eleva Educação nos EUA

SyndContentImpl.value=
A empresa pretende levantar entre US$ 300 milhões e US$ 350 milhões na operação O grupo de educação Eleva, que tem como acionista o empresário Jorge Paulo Lemann, decidiu fazer uma oferta pública inicial de ações (IPO), apurou o Valor. Conforme duas fontes, a companhia já tem conversado com bancos de investimento para definição de sindicato, mas ainda não iniciou as contratações de coordenadores. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Bolsas de NY fecham em queda, recuando das máximas após a ata do Fed

SyndContentImpl.value=
Depois de operarem na maior parte do dia em alta, os índices viraram para terreno negativo depois da divulgação da ata da última reunião de política monetária do BC americano Os índices acionários de Nova York fecharam em queda nesta quarta-feira (19), com o S&P 500 e o Nasdaq recuando das máximas históricas alcançadas na terça (18), depois que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) soou um tom mais cauteloso na ata da sua última reunião de política monetária. Depois de operar pela maior parte do dia em alta, os índices viraram para terreno negativo depois da divulgação da ata. Após ajustes, o Dow Jones fechou em queda de 0,31%, a 27.692,88 pontos, enquanto o S&P 500 recuou 0,44%, a 3.374,85 pontos, e o Nasdaq cedeu 0,57%, a 11.146,46 pontos. De acordo com a ata da reunião do mês passado, a equipe do Fed disse aos integrantes do Conselho Federal de Mercado Aberto (Fomc) que eles estão reduzindo as estimativas para o crescimento econômico americano no segundo semestre, pois espera que a recuperação do PIB e do mercado de trabalho seja "um pouco menos robusta do que na projeção anterior". As autoridades começaram também uma revisão de sua abordagem de longo prazo, motivada por uma mudança estrutural no cenário global. Mas os investidores avaliam negativamente também o fato de que os integrantes do BC americano não tomaram nenhuma decisão formal sobre uma mudança no "forward guidance", que tem sido sinalizado nas últimas reuniões. Juros baixos por dois anos A maioria dos membros do Fed indicou que não espera subir os juros no país por, no mínimo, mais dois anos. Eles sinalizaram conforto, por enquanto, com a atual postura de política do BC dos EUA, porque os investidores parecem concordar que as taxas devem permanecer baixas por anos. Mas as autoridades indicaram uma preocupação considerável com as dificuldades do país em conter a pandemia de covid-19. Esses desafios, dizem eles, podem resultar em níveis mais altos de falências de negócios e em um declínio mais rápido nas taxas de desemprego, o que pode aumentar a necessidade de mais gastos do governo. As negociações de estímulos fiscais nos EUA, enquanto isso, permanece travada no Congresso americano, com o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, dizendo, na terça, que as negociações continuam em um impasse, mas que ambos os lados ainda querem um acordo. O dia fechou amplamente negativo, com todos os 11 setores do S&P 500 encerrando em queda. A ação da Target, porém, foi o destaque positivo do dia, fechando em alta de 12,65% depois que a companhia reportou resultados trimestrais acima do esperado, incluindo um aumento de 24,3% nas vendas em lojas já existentes ("same store sales"). A ação da Lowe's subiu 0,23%, após a companhia também superar a expectativa para o segundo trimestre. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Guedes diz que o país está chegando ao ciclo final das medidas de crédito

SyndContentImpl.value=
Em cerimônia no Palácio do Planalto, ministro da Economia afirmou que o pior da crise já passou e avaliou que a retomada será "segura" O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira que o país está chegando no ?ciclo final de medidas de crédito?. ?O dinheiro finalmente está chegando à ponta?, disse no Palácio do Planalto, em cerimônia de sanção de medidas provisórias destinadas a destravar os empréstimos para empresas. Ele destacou que o Programa Emergencial de Proteção ao Emprego (Pese) foi expandido e flexibilizado e, com isso, a expectativa é dobrar o alcance do programa, chegando a 200 mil empresas nos próximos meses. ?As empresas podem precisar de dinheiro para outras coisas que não só folha de pagamento?, afirmou. Guedes disse ainda que o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) ?está sendo um absoluto sucesso?. Ele destacou que as medidas foram aperfeiçoadas e citou uma negociação com as empresas do setor automotivo. ?Vai ter muito crédito para empurrar a economia." O ministro da Economia, Paulo Guedes, destaca retomada da economia Jorge William/Agência O Globo Segundo o ministro, a expansão do crédito ?em R$ 1 trilhão? e isso está ?alavancando a economia?. Para ele, o Brasil, olhando o ano seguinte, já está de volta ?ao trilho do crescimento sustentável?. Foram sancionadas hoje as medidas provisórias (MPs) 944 e 975. A primeira institui o Programa Emergencial de Proteção ao Emprego (Pese). A linha teve baixa demanda e, por isso, parte de seus recursos, R$ 12 bilhões, foi realocada para reforçar o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), que teve o aporte inicial, de R$ 15,9 bilhões, esgotado rapidamente. Já a MP 975 regula o Programa Emergencial de Acesso ao Crédito (Peac-FGI), voltado a pequenas e médias empresas. O programa autoriza o governo a aportar até R$ 20 bilhões no Fundo Garantidor de Investimentos (FGI), administrado pelo BNDES, que dará uma garantia suplementar aos empréstimos. A medida ganhou um acréscimo na tramitação para viabilizar até R$ 10 bilhões em empréstimos via maquininhas de cartão, no chamado Peac-maquininhas. Retomada Segundo o ministro, todos os indicadores mostram que a economia brasileira está se recuperando em formato de ?V da Nike?, quando a volta ?é mais lenta do que a queda?, mas é ?segura?, destacou. De acordo com ele, o pior momento da economia foi observado em abril e, desde então, o desempenho tem melhorado. ?Agosto já está melhor do que julho?, afirmou. O ministro reforçou que desde o início da crise o presidente pediu que nenhum brasileiro ficasse para trás e que empregos fossem preservados. Segundo ele, o país está atravessando ?as duas ondas?, da saúde e da economia. Ele tornou a dizer que o choque esperado sobre o setor externo não veio e que as estimativas iniciais de queda do PIB de quase 10% neste ano foram pessimistas. Segundo Guedes, a construção civil está chegando em mais de 60 mil empregos ?e menos de 10 mortos?. ?Graças ao protocolo de retorno seguro ao trabalho?, disse. "A construção civil está se expandindo e gerando emprego. As exportações estão firmes, e os programas de crédito, funcionando", acrescentou. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Commodities: Realização de lucros motiva queda do café em NY

SyndContentImpl.value= Suco de laranja também caiu, enquanto cacau, açúcar e algodão subiram Após avançarem mais de 3% no pregão de terça-feira, os preços do café fecharam em baixa na bolsa de Nova York nesta quarta-feira, em uma sessão marcada pela realização de lucros dos investidores. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Senado derruba vetos do Pronampe e permite a empresas tomarem empréstimos

SyndContentImpl.value=
Se a Câmara confirmar a reversão, empresas que se encontrem em situação irregular perante os órgãos do Estado, bem como de insolvência iminente, poderão tomar empréstimos Em sessão do Congresso Nacional, os senadores derrubaram, por acordo, dispositivos vetados pelo presidente Jair Bolsonaro no Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). Se a Câmara confirmar a reversão, empresas que se encontrem em situação irregular perante os órgãos do Estado, bem como de insolvência iminente, poderão tomar empréstimos no âmbito do Pronampe. Além disso, a derrubada do veto estabelece a carência de 8 meses, período em que as parcelas serão reajustadas apenas pela taxa Selic. Também fica permitido o encaminhamento de informações pela Receita Federal ao Banco Central necessárias ao Pronampe, o que o governo considerava que geraria insegurança jurídica por indeterminação de quais seriam essas informações, objeto de compartilhamento. Também foram revertidos vetos de Bolsonaro ao Regime Jurídico Emergencial e Transitório (RJET) no período da pandemia. Com isso, se a Câmara confirmar, valerão restrições à realização de reuniões e assembleias presenciais e ficará proibida concessão de liminar para desocupação de imóveis urbanos em ações de despejo até 30 de outubro deste ano. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Aras fala de dossiê sobre antifascistas e diz ser "atividade típica de inteligência"

SyndContentImpl.value= Em sua primeira manifestação sobre os dossiês do Ministério da Justiça sobre servidores ligados ao movimento antifascista, o procurador-geral da República, Augusto Aras, disse que houve "exagero" nas críticas ao governo, pois os dados foram reunidos a partir de fontes públicas para avaliar "cenários de risco". A fala ocorreu em sessão do Supremo Tribunal Federal (STF), que começou nesta quarta-feira a julgar a ação em que o partido Rede Sustentabilidade questiona a produção dos relatórios. Aras afirmou que o Ministério Público "não admite que governos espionem opositores políticos", mas que isso não se enquadra no caso em julgamento, que apenas compilou publicações de servidores nas redes sociais. Segundo ele, isso não configura perseguição. "Relatórios de inteligência não podem ser confundidos com investigações criminais." "Da maneira como foi sistematizado, os dados poderiam ser copiados por qualquer um. As informações obtidas por este procurador-geral, fornecidas pelo Ministério da Justiça, foram coletadas em atividade típica de inteligência, e não em nível investigativo ou inquisitorial", disse ele, classificando o caso como um "alarme falso". Aras lembrou que a Constituição permite a livre manifestação, mas disse que "quando pessoas armadas se reúnem em protesto político, a segurança pública e a segurança nacional podem ser colocadas em risco" - sendo assim, continuou, é "compreensível que os órgãos de inteligência permaneçam atentos". SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Dólar volta a fechar acima de R$ 5,50 com risco fiscal e Fed

SyndContentImpl.value=
A valorização do dólar chamou a atenção do BC, que leiloou mais 10 mil contratos de swap cambial, mas acabou tendo efeito praticamente nulo sobre a cotação da moeda As preocupações com a trajetória fiscal no curto prazo, que continuam a pesar sobre o mercado de câmbio local, se somaram à recepção negativa da ata da última reunião do Federal Reserve, que mostra dirigentes ainda inseguros com o rumo dos estímulos monetários nos Estados Unidos. Essa combinação levou o dólar a superar o patamar de R$ 5,50 novamente, do qual não retrocedeu mesmo com novo leilão extraordinário de swap cambial. No encerramento do pregão, a moeda americana foi negociada em alta de 1,14%, a R$ 5,5287, perto da máxima intradiária de R$ 5,5384. A valorização do dólar chamou a atenção do BC, que leiloou mais 10 mil contratos de swap cambial, mas acabou tendo efeito praticamente nulo sobre a cotação da moeda. Segundo a ata, dirigentes do Fed voltaram a discutir que passos adicionais podem dar no sentido de prover mais estímulos à economia americana. No entanto, foi comentado que o controle da curva de juros (YCC, na sigla em inglês), uma das opções à mesa, oferecia benefícios "modestos" no atual ambiente. Houve também um tom mais negativo que o esperado sobre os riscos que rondam a recuperação da economia americana, em especial os relativos a uma possível segunda onda e covid-19 no país. "Os dirigentes temem o custo potencial do YCC, incluindo "a possibilidade de uma expansão excessivamente rápida do balanço e dificuldades em comunicar a estratégia de retirada da política"". notam economistas do ING. "No entanto, caso os rendimentos dos Treasuries voltem a subir de forma significativa - talvez através de uma emissão mais rápida do Tesouro, que precisa financiar seu déficit recorde - esta opção volte à mesa de discussão. Lá fora, o tom mais cauteloso que o esperado do Fed levou o dólar a ampliar ganhos contra moedas desenvolvidas e desacelerar perdas contra emergentes. No mesmo horário, ele operava estável contra o peso mexicano. cedia 0,34% frente ao rand sul-africano e subia 0,29% contra o rublo russo. Internamente, pesam ainda as discussões para estender os gastos criados na crise, que parecem cada vez mais concretos. Segundo apurou o Valor, ganha força no Senado e, em menor medida, na Câmara, a ideia de estender uma segunda vez o auxílio emergencial no valor de R$ 600 e, dali em diante, continuá-lo, porém em parcelas menores, até a aprovação do Renda Brasil, o programa com que o governo pretende substituir o Bolsa Família. "A negociação do dólar continua bem tensa, com o mercado ainda formando sua cabeça sobre como vai ficar a questão fiscal e ainda com receio de uma possível saída do [ministro da Economia] Paulo Guedes caso este não aguente a pressão da ala que quer mais gastos", diz Vanei Nagem, diretor de câmbio da Terra Investimentos. Outro fator que pressionou o câmbio hoje, diz o profissional, foram os dados do fluxo cambial, que continuam a mostrar a saída do estrangeiro do país. Segundo o Banco Central, o Brasil registrou uma saída líquida de US$ 1,934 bilhão na semana passada. Com isso, o saldo negativo do fluxo cambial no ano até o último dia 14 subiu para US$ 15,186 bilhões. A conta de capital registra saída líquida de US$ 44,351 bilhões. Já a conta comercial tem entrada líquida e US$ 29,165 bilhões. Nesse ambiente, alguns participantes de mercado notam que o real já parece andar novamente descolado dos demais emergentes. "O dólar segue entre R$ 5,40 e R$ 5,50, completamente dissociado do mercado externo. Há chances de a tendência de médio prazo reverter enquanto o dólar seguir acima da região de R$ 5,40", diz a WIA Investimentos em nota. O mau desempenho do real foi notado pelo próprio Federal Reserve. Em seu comentário sobre a situação financeira global feita, o BC americano lembra que da reunião de 9 e 10 de junho para o encontro de 28 e 29 de julho o real teve depreciação de quase 5% em relação ao dólar. Isso ocorreu ?em meio aos contínuos cortes de juros pelo Banco Central do Brasil, escalada nos casos de coronavírus e turbulências políticas no Brasil?. stock.xchng SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Commodities: Clima seco em regiões produtoras motiva alta do trigo em Chicago

SyndContentImpl.value= Preços do milho caíram, ao passo que a soja fechou praticamente estável As cotações do trigo fecharam em alta nesta quarta-feira na bolsa de Chicago, impulsionadas pelo clima seco em algumas regiões produtoras. Os contratos para dezembro subiram 0,87%, ou 4,5 centavos de dólar, e encerraram o pregão a US$ 5,22 o bushel Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Em relatório, TCU pede ao governo cautela nas informações sobre retomada da atividade

SyndContentImpl.value=
Tribunal alerta para frustração "dramática" de receitas da administração pública e os riscos de que a sinalização de melhora influencie decisões por mais gastos O Tribunal de Contas da União (TCU) pediu ao governo maior cautela nas informações sobre uma eventual retomada da atividade econômica. Em relatório de acompanhamento que trata dos efeitos das medidas de combate à pandemia na arrecadação tributária e previdenciária, o órgão de controle também demonstrou preocupação com os riscos fiscais da perpetuação das políticas emergenciais. De acordo com os dados apresentados no relatório, até julho o governo já havia adiado o recebimento de R$ 145,5 bilhões em impostos. Àquela altura, segundo o TCU, as renúncias tributárias já se aproximavam de R$ 20 bilhões. Apesar de considerar essas medidas importantes para o setor produtivo, o tribunal lembrou que a frustração de receitas é ?dramática? não apenas para a União, mas também para os Estados e municípios. Nesse sentido, o órgão alertou para os riscos de que as ações fiscais temporárias ganhem um caráter continuado no período pós-pandemia. ?O impacto da frustração de receitas é muito preocupante, pois tem o condão de causar impactos importantes no funcionamento da máquina administrativa e na prestação de serviços postos à população, tanto em nível federal como nos entes federativos?, disse em seu voto o relator do processo, ministro Bruno Dantas. O ministro do TCU, Bruno Dantas, destaca o impacto da frustração de receitas na prestação de serviços Ruy Baron/Valor A situação, a seu ver, é agravada quando se observa o aumento na taxa de desemprego no país, que já ultrapassou 13% da população ativa. Dantas também lembra a tendência de continuidade na demanda por recursos extraordinários ?de altíssima monta para combater a crise sanitária em diferentes frentes?. Em junho, a Receita Federal informou que a emissão de notas fiscais eletrônicas já teria retornado aos patamares pré-crise, o que sinalizaria uma recuperação importante da atividade econômica. O TCU, no entanto, alertou que esse tipo de previsão pode ter efeitos controversos no mercado, daí a necessidade de cautela. ?Afirmativas isoladas de que a economia já teria atingido o estágio de recuperação devem ser vistas com cautela e ser objeto de abalizada análise pelo Ministério de Economia, para que não sejam fundamento para decisões políticas futuras ao transparecer retomada econômica maior do que realmente pode estar de fato ocorrendo?, alertou o tribunal. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Governo deve prorrogar programa de suspensão de contrato e redução de jornada e salário

SyndContentImpl.value= O governo decidiu prorrogar mais uma vez o Programa de Preservação de Renda e do Emprego (BEm), que permite a suspensão de contrato e a redução de jornada e salário, segundo fonte ouvida pelo Valor. Por enquanto, só falta resolver por quanto tempo o programa será prorrogado, mas uma das possibilidades é por mais 60 dias. A medida deve ser adotada por meio de edição de decreto. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Justiça de SP concede liminar para impedir IPO da Surf Telecom

SyndContentImpl.value=
O IPO está suspenso até que um conflito entre os acionistas da empresa seja resolvido por meio de arbitragem A Justiça de São Paulo impediu a realização da oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da Surf Telecom, até que um conflito entre os acionistas da empresa seja resolvido por meio de arbitragem. A decisão, da 1ª Vara Empresarial de Conflitos de Arbitragem, é do juiz Eduardo Palma Pellegrinelli. O pedido da liminar partiu da Plintron Holdings ? multinacional com base em Cingapura, que oferece soluções de comunicação na nuvem ? contra a Maresias Participações e a Surf Telecom. A Plintron tem 40% das ações preferenciais da Surf, enquanto a Maresias é dona do restante da empresa. O juiz determinou que a empresa "se abstenha de realizar quaisquer atos preparatórios à abertura do capital e à oferta pública de suas ações". Também definiu que as partes envolvidas no processo não devem fazer transações envolvendo as ações da empresa. A decisão é em primeira instância e ainda cabe recurso. O IPO da Surf Telecom estava em fase de tratativas. A empresa foi fundada por Yon Moreira, ex-vice presidente da antiga Brasil Telecom, e atua como uma operadora ?mobile virtual network operation? (MVNO) ? modelo que usa a rede física de grandes provedores para oferta de serviços de voz e dados ? e uma fintech. Para adquirir sua participação na Surf, a Plintron Holdings pagou US$ 4 milhões em dinheiro, e também fez um contrato avaliado em US$ 14,7 milhões para investir em "tecnologia e know-how". Esse contrato também previa que as ações preferenciais da Plintron na Surf podem ser convertidas em ações ordinárias. E se isso ocorresse, poderia exercer uma opção de compra de até 20% de ações ordinárias detidas pela Maresias. Assim, poderia aumentar seu capital na Surf para até 60%, tornando-se controladora da companhia. No entanto, na visão da Plintron, a Maresias estaria retardando propositadamente este passo. A Maresias se manifestou no caso e informou que a primeira operação não ocorreu por ausência da Plintron na reunião de fechamento. Segundo a empresa, se houvesse ocorrido e a conversão se consumado, continuariam a ser minoritários, mas com ações ordinárias da Surf. A Maresias alega ainda que para o exercício da opção de compra haveria condições precedentes para a sua efetividade, como aprovação a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e a TIM não exercer o direito de preferência do qual é titular por outro instrumento. A Maresias disse, ainda, que era "mentirosa" a versão da Plintron de que a conversão das preferenciais em ordinárias já resultaria automaticamente em uma aquisição do controle da Surf. Já a Surf Telecom alegou que a Plintron não compareceu no horário e local estabelecidos previamente e faltou com a diligência essencial para proceder ao fechamento. Em sua decisão, o juiz apontou que a Anatel informou ser desnecessária a sua aprovação em relação à aquisição das ações preferenciais pela Plintron, bem como em relação à conversão em ações ordinárias. Uma nova autorização da Anatel apenas seria necessária para o exercício da opção de compra. Também citou a criação de obstáculos, pela Surf e pela Maresias, para concretizar a operação, ao deixarem de responder às mensagens da Plintron. Uma fonte próxima à Surf disse que a Plintron foi convidada para participar do IPO sob o argumento de que teria um ganho de 20 a 30 vezes maior do que o investimento feito na empresa. A companhia de Cingapura teria afirmado que preferia a conversão. A Surf agora acusa a Plintron, com quem também tinha um contrato de prestação de serviços, de desligar a plataforma técnica, afetando a conexão de milhares de clientes da Surf no Brasil. Esse contrato foi suspenso. A Surf notificou a Plintron nos Estados Unidos e vai iniciar um procedimento arbitral para resolver essa questão. Procurada, a Surf não comentou. A Plintron ainda não respondeu aos pedidos de comentários. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Até arautos da defesa do teto buscam jeito de driblá-lo, afirma Flávio Dino

SyndContentImpl.value=
Governador do Maranhão e Rui Costa, da Bahia, são críticos da ferramenta que impede o crescimento dos gastos públicos da forma como existe hoje Os governadores do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), e da Bahia, Rui Costa (PT), criticaram nesta quarta-feira o atual teto de gastos, norma que impede o crescimento dos gastos públicos, e afirmaram que o país poderá ficar paralisado no próximo ano se as atuais regras forem mantidas. Ao participarem de conferência online na tarde desta terça-feira, Rui Costa e Flávio Dino defenderam mudanças no teto, sobretudo em um momento de pandemia, com o aumento das despesas públicas. Para Dino, o teto é uma ?ficção?, que ?cria mais um constrangimento? para atrair investimentos. ?Ou se debate a sério ou teremos uma paralisação da administração pública no próximo ano?, disse. O governador, no entanto, disse que o teto não deve ser revogado: é preciso mantê-lo, desde que sejam feitas alterações. ?É uma promessa feita para não ser cumprida. Mesmo os arautos da defesa do teto hoje buscam jeito de driblá-lo. Não é a melhor estratégia. É preciso modular o teto?, disse. ?Não [defendo] a revogação, mas a revisão. Para ser cumprida no ano que vem, sem jeitinhos, sem artifícios?, afirmou Dino. ?Entre algo retoricamente rígido, e uma coisa séria, pactuada, para ser cumprido de verdade, me alinho a adeptos dessa posição.? O governador do Maranhão avaliou que o governo federal precisa ter uma estratégia para alavancar os investimentos e reclamou da falta de condições de infraestrutura para oferecer ao setor produtivo. Segundo ele, o orçamento para recuperar estradas federais será o ?menor da história?. O teto de gastos foi criado em 2016 e limita o crescimento das despesas ao menos até 2026, quando poderá ser revisado. Integrantes do governo federal, no entanto, defendem a mudança no dispositivo para ampliar gastos públicos e acelerar a execução de obras. No comando da Bahia, Costa reforçou as críticas de Dino e disse que ?o teto não pode impedir o país de crescer e de gerar emprego?. O governador da Bahia reclamou da falta de investimentos em infraestrutura, como em rede de abastecimento de água e de energia elétrica para oferecer a empresários que querem construir indústrias e gerar empregos no país. ?É mais importante ter controle sobre a qualidade do gasto?, disse. ?Não tem país no mundo que tenha crescido se o poder público não participa?, afirmou. Durante a conferência, Flávio Dino defendeu a responsabilidade fiscal como ?um valor importante?, mas disse que não pode ser uma ação isolada do governo. ?De modo inevitável, deve estar vinculada à noção de responsabilidade social?, disse. Para o governador, a ausência de responsabilidade social ?fomenta bombas fiscais?. ?Se passa a vigorar a lei da selva ou se colocar milhões de pessoas exclusivamente no Bolsa Família, o que acontecerá nas próximas décadas? Terá mais pessoas dependendo de políticas sociais.? João Doria Mais cedo, na mesma conferência, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), mostrou que há divergência entre os governadores sobre o teto de gastos e defendeu a manutenção das atuais regras. Para Doria, o presidente Jair Bolsonaro ?quebrará o país? se romper o teto de gastos. Segundo Doria, é preciso reduzir despesas por meio de uma reforma administrativa. ?O governo federal, se vier a fazer isso, rompendo o teto de gastos, vai quebrar o país. Estamos diante de pandemia que afetou a economia privada e pública?, disse o governador paulista. Flávio Dino Denio Simões/Valor SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Ibovespa fecha em baixa com risco fiscal e Fed no foco

SyndContentImpl.value=
O Ibovespa teve um pregão de perdas, com as perspectivas fiscais para o Brasil guiando os investidores e provocando aversão ao risco. Na avaliação de gestores e analistas, este é o tema que deve guiar a bolsa no médio prazo e promete penalizar os ativos, com exceção de alguns setores que conseguiram se destacar após a atual temporada de balanços. No fim da tarde, o índice ampliou o recuo após a divulgação da ata da reunião de julho do Federal Reserve (Fed), que trouxe uma visão mais cautelosa dos dirigentes do banco central americano e acendeu um novo alerta por aqui, com preocupações sobre a recuperação econômica dos Estados Unidos e o impacto nos mercados locais. Após ajustes, o Ibovespa fechou em baixa de 1,19%, aos 100.854 pontos, e um giro financeiro de R$ 21,8 bilhões, acima da média diária dos pregões deste ano. Praticamente terminada aquela que tinha tudo para ser a pior temporada de resultados em muito tempo, a surpresa até que foi positiva, com diversas empresas informado números acima das expectativas. Apesar disso, analistas afirmam que isso não será suficiente para fazer o Ibovespa deslanchar e que a perspectiva fiscal pode acabar ofuscando o desempenho das empresas na tomada de decisão dos investidores. Viktor Hanacek SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - TRF2 derruba liminar e autoriza novo cronograma da ANP para leilão de biodiesel

SyndContentImpl.value= Decisão contraria os interesses da cadeia produtiva O desembargador Poul Erik Dyrlund, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, suspendeu nesta quarta-feira a decisão da Justiça Federal do Rio de Janeiro que impediu a realização, ontem, da Etapa 3 do 75º Leilão de Biodiesel. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Pesquisadores finlandeses dizem ter encontrado cura para ressaca

SyndContentImpl.value= Uma dose de 1.200 miligramas do aminoácido L-cisteína reduziu as náuseas e dores de cabeça relacionadas ao álcool Um grupo de pesquisadores finlandeses acredita ter descoberto o que as pessoas passaram séculos procurando: uma cura para a ressaca. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Em meio a calor extremo, Califórnia enfrenta mais de 150 focos de incêndio

SyndContentImpl.value=
Milhares de hectares foram queimados, forçando pessoas a fugir de suas casas e levando o governador Gavin Newsom a declarar estado de emergência Os californianos acabaram de escapar do que teria sido o maior apagão coordenado de todos os tempos. Mas já têm sua próxima crise: relâmpagos sem chuva e calor extremo provocaram 155 incêndios em 24 horas e outros estão se formando. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Capital Economics revisa PIB do Brasil em 2020 de -7% para -5%

SyndContentImpl.value= Consultoria cita dados melhores do que o previsto da atividade A Capital Economics revisou sua estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2020 de -7% para -5%, citando que dados recentes sugerem uma recuperação da economia até agora mais rápida do que esperado. Menos espaço para políticas, fraqueza do mercado de trabalho e a contínua disseminação do novo coronavírus significam, porém, que a recuperação daqui para frente será muito mais lenta, afirma a casa. Nas estimativas da Capital Economics, o PIB do segundo trimestre deve ter se contraído 10,5%, ante os três meses anteriores, enquanto a economia poderá se expandir 7% no terceiro trimestre. Segundo William Jackson, economista-chefe para mercados emergentes, cresce o sentimento de otimismo em relação às perspectivas econômicas para o Brasil. Ele cita como exemplo o indicador de atividade do Banco Central, que indica que, até junho, a economia havia recuperado cerca de 40% das perdas entre fevereiro e junho. "Dados mais recentes ? como as sondagens publicadas pela FGV e números de geração de energia ? sugerem que a recuperação continuou em julho e agosto", diz Jackson. Segundo o economista, o indicador de mobilidade da Capital Economics, que mede, por exemplo, visitas a pontos de venda e locais de trabalho e o uso de transporte público, sinaliza que a recuperação da atividade no Brasil está mais à frente do que a de seus pares latino-americanos. "É certo que nem tudo são boas notícias. As importações permaneceram fracas (refletindo volumes menores ao invés de menores preços de bens importados), o que pode ser um sinal de continuidade da baixa demanda doméstica. E alguns setores como viagens aéreas e hospedagem, embora se recuperem, ainda estão muito fracos. Mesmo assim, a economia do Brasil até agora se saiu melhor do que esperávamos inicialmente", afirma Jackson, citando que isso provavelmente reflete a natureza relativamente limitada das medidas de restrição no país, além de "uma resposta fiscal substancial". Cautela A recuperação, porém, deve "perder ímpeto", afirma Jackson. Por um lado, ele diz, a contínua propagação do vírus, provavelmente, terá efeitos duradouros. "Embora as autoridades não pareçam inclinadas a apertar as medidas de restrição (como aconteceu em outras partes da região), um alto número de casos de coronavírus resultará em comportamento cauteloso, atingindo os setores de recreação e transporte em particular", afirma. Além disso, Jackson observa que o mercado de trabalho "também está se enfraquecendo?. Citando pesquisa semanal do IBGE, ele diz que a taxa de desemprego "aumentou acentuadamente", refletindo a perda de cerca de três milhões de empregos entre o início de maio e a última semana de julho. "A renda familiar aumentou pelo apoio fiscal (que ajuda a explicar a recuperação nas vendas no varejo), mas é improvável que isso perdure." Reconhecendo que há pressões para que o governo amplie gastos e rompa o teto, a Capital Economics diz que seu cenário base ainda é de que "o governo seguirá os planos de austeridade no próximo ano, o que implica cortes de gastos em outras áreas e possíveis aumentos de impostos". Segundo Jackson, isso aliviaria as preocupações sobre a trajetória da dívida pública, permitindo ao BC manter a taxa básica de juros em seu nível atual baixo até 2022 e preservando a confiança do investidor. "Mas isso viria ao custo de uma demanda mais baixa", ele pondera. Por isso, Jackson diz que "após a queda relativamente modesta" projetada para o PIB neste ano, a Capital Economics espera crescimento de apenas 3% em 2021 e 2% em 2022 - antes, a projeção era de 2,5% em ambos os anos. "Com base nessas previsões, o nível do PIB real ainda estaria cerca de 6% abaixo de sua tendência pré-crise no final de 2022", afirma o economista. Com o rompimento do teto de gastos, a postura fiscal poderia ser mais frouxa, o que traz um "risco positivo" para a projeção do PIB em 2021, observa Jackson. "No entanto, dada a problemática dinâmica da dívida governamental do Brasil, isso também resultaria em um prêmio de risco mais alto, uma moeda mais fraca e, provavelmente, desencadearia aumentos nas taxas de juros. Rendimentos de títulos nas pontas curta e longa da curva, provavelmente, subiriam, e as condições financeiras se estreitariam, o que compensaria parcialmente o impulso de uma postura fiscal mais flexível." SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Kamala Harris é oficializada como candidata democrata a vice-presidente dos EUA

SyndContentImpl.value=
A senadora Kamala Harris foi oficializada na noite de quarta-feira candidata democrata à vice-presidência dos Estados Unidos, a primeira mulher negra a ocupar esse cargo. No discurso em que aceitou a indicação, ela falou sobre sua candidatura histórica e apresentou o programa de campanha que ela o candidato a presidente pelos democratas, Joe Biden, farão antes da eleição de novembro deste ano. Biden havia sido oficializado um dia antes. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Localiza anuncia rescisão de contrato de parceria com a Hertz

SyndContentImpl.value= A locadora de veículos Localiza Rent a Car informou na noite desta quarta-feira (19) que junto com sua controlada Car Rental Systems assinaram nesta data o Instrumento de Rescisão dos Contratos de Cooperação de Marcas (Brand Cooperation Agreement) e de Encaminhamento de Clientes (Referral Agreements) com a The Hertz Corporation e Hertz Systems, Inc. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Guedes: Queda do veto ao reajuste de servidores é ?péssimo sinal? e ?crime contra o país?

SyndContentImpl.value=
O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse na noite desta quarta-feira (19) que o Senado deu ?um sinal muito ruim? ao derrubar o veto do presidente Jair Bolsonaro à possibilidade de reajuste salarial para servidores públicos civis e militares envolvidos no combate à pandemia. Afirmou ainda tratar-se de um ?crime contra o país?. A Câmara ainda analisará o veto. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Rio estabelece normas para volta às aulas presenciais nas redes pública e privada

SyndContentImpl.value=
O governo do Estado autorizou que as aulas na rede privada sejam retomadas a partir de 14 de setembro, e na rede pública, no dia 5 de outubro O governo do Estado do Rio autorizou, em decreto publicado em edição extra do "Diário Oficial", que as aulas presenciais na rede de ensino privada sejam retomadas a partir de 14 de setembro, e na rede pública, inclusive nas unidades de ensino superior, no dia 5 de outubro. A medida vale apenas para regiões que permaneçam em baixo risco de contaminação pela covid-19 por, no mínimo, duas semanas seguidas, antes da data prevista para a abertura. Ainda de acordo com o decreto, estão autorizados, a partir desta quinta-feira (20), o funcionamento e a reabertura de estabelecimentos culturais somente para as regiões da Baía da Ilha Grande, Baixada Litorânea, Metropolitana I, Metropolitana II, Noroeste, Norte e Serrana (bandeira amarela). Cinemas Para as salas de cinema, está prevista a retomada parcial com 40% das ocupações ou 2 metros de distanciamento, além do cumprimento de todos os protocolos sanitários desenvolvidos pela Federação Nacional das Empresas Exibidoras Cinematográficas (FENEEC), e aprovado pela Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e Secretaria de Estado de Saúde. Teatros Já as salas de teatro, de concertos e centros culturais poderão abrir com 1/3 das ocupações dos espaços, desde que respeitadas as orientações e as normativas segundo o Protocolo de Segurança Sanitária elaborado pela Fundação Anita Mantuano de Artes do Estado do Rio de Janeiro (Funarj). O decreto também prevê que, a partir de 1° de setembro, o transporte de detentos para audiências estará liberado, de forma gradativa e observando os protocolos definidos pelas autoridades sanitárias. Até o dia 4 de setembro seguem suspensas a realização de eventos com a presença de público, como evento desportivo com público, show, feira, evento científico, comício, passeata, além da permanência, pela população, nas praias, lagoas, rios e piscinas públicas. Máscara Também é obrigatório o uso de máscaras de proteção respiratória em espaços públicos, transportes públicos, estabelecimentos comerciais e repartições públicas estaduais. O decreto mantém a recomendação às prefeituras fluminenses de reabertura gradual de setores do comércio e da indústria, de acordo com as especificidades de cada cidade, em horários específicos para evitar aglomerações. Os municípios têm autonomia para manter suas determinações e regras. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Justiça impede IPO da Surf Telecom por disputa entre sócios

SyndContentImpl.value= A Justiça de São Paulo impediu a realização da oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da Surf Telecom, até que um conflito entre os acionistas da empresa seja resolvido por meio de arbitragem. A decisão, da 1 Vara Empresarial de Conflitos de Arbitragem, é do juiz Eduardo Palma Pellegrinelli. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

19/08/2020 - Empresas começam a quitar crédito ?álcool gel?

SyndContentImpl.value= Depois de uma corrida para o crédito diante do susto da pandemia e das incertezas pela frente ? movimento comparado à busca por álcool gel ?, as grandes companhias brasileiras já começaram a rever suas dívidas de curto prazo, fazer pagamentos antecipados e captações de longo prazo. No dia a dia das áreas de atacado e banco de investimentos, o Santander viu a dinâmica corporativa mudar de forma rápida, tanto para entrar quanto para sair da crise. Agora, as empresas aproveitam a abertura do mercado de capitais para emitir ações ou títulos de dívida, reequilibrando as estruturas financeiras. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Varejista Petz define faixa de preço em IPO e pode levantar R$ 2,45 bilhões

SyndContentImpl.value=
Após a oferta, a companhia deixará de ter um acionista controlador A rede de pet centers Petz definiu a faixa indicativa de preços na sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) entre R$ 12,25 e R$ 15,25. Considerando o meio da faixa indicativa, de R$ 13,75, a oferta pode movimentar R$ 2,45 bilhões. A oferta será primária e secundária. O fundo de private equity Warburg Pincus, acionista da companhia desde 2013, que tem uma fatia de 55,09%, vai vender parte das ações, junto com Sérgio Zimerman, fundador da empresa, que tem o restante da companhia. Após a oferta, a companhia deixará de ter um acionista controlador. Reprodução/Facebook/Petz De acordo com o prospecto, os recursos captados pela Petz na oferta primária serão utilizados para abertura de novas lojas, clínicas veterinárias e na operação digital. A varejista tem 105 lojas em 12 estados. A fixação do preço no IPO deve ocorrer no dia 9 de setembro. A companhia será negociada na B3 sob o ticker ?PETZ3?. Os coordenadores da oferta são Itaú BBA, Bank of America, J.P. Morgan e BTG Pactual. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Randon e Fras-le têm queda na receita líquida em julho

SyndContentImpl.value=
As duas empresas divulgaram os dados nesta quinta-feira Divulgação A fabricante de implementos rodoviários Randon reportou nesta quinta-feira queda de 3% na receita líquida em julho, para R$ 464,3 milhões, quando comparado ao mesmo mês de 2019. No acumulado do ano, a queda é de 12%, para R$ 2,56 bilhões. A receita bruta caiu 5,9%, para R$ 663,5 milhões, no mês de julho. Já no acumulado dos sete meses do ano a queda é de 13,8%, para R$ 3,63 bilhões. Da mesma forma, a controlada da Randon, Fras-le, de peças automotivas, divulgou ter registrado queda de 1,6% na receita líquida do mês, na comparação com julho de 2019, para R$ 128 milhões. No acumulado do ano, a retração é de 5,3%, ainda refletindo as fortes quedas de abril e maio, de 45,9% e e 13,6%, respectivamente. Já a receita bruta cresceu 12,2% em julho, para R$ 193,4 milhões. No ano, a queda acumulada é de 4,5%, para R$ 1,09 bilhão. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Índia volta a quebrar recorde global de casos de covid-19 em 24 horas

SyndContentImpl.value=
Foram 69.652 novos diagnósticos no país, onde mais de 2,8 milhões de pessoas já foram infectadas pelo vírus A Índia registrou 69.652 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, quebrando mais uma vez o recorde global de diagnósticos confirmados da doença em um único dia, à medida que a doença se espalha cada vez mais rapidamente pelo país mais de quase 1,4 bilhão de pessoas. Segundo o novo balanço divulgado pelo Ministério da Saúde e Bem-Estar Familiar, mais de 2,8 milhões de pessoas já foram infectadas pelo vírus no país. O número só é menor que os registrados pelos Estados Unidos e o Brasil. Além disso, mais 977 pessoas morreram nas últimas 24 horas. Desde o início da pandemia, a covid-19 fez ao menos 53.866 vítimas no país, o que deixa a Índia cada vez mais perto de ser o terceiro país com mais óbitos relacionados à doença. Especialistas em saúde pública acreditam que os números reais são muito maiores, já que consideram haver subnotificação. Nos últimos meses, o governo de Narendra Modi tem se esforçado para aumentar o número de testes, fator apontado pelas autoridades para justificar a alta recente nos números em todo o país. AP Photo/Mahesh Kumar As grandes cidades foram as mais atingidas inicialmente. Um estudo feito em Nova Déli descobriu que 29,1% dos 21,7 milhões de habitantes da capital do país têm anticorpos para a covid-19, segundo a imprensa local. A elite política também não escapou do vírus. Cinco ministros já foram infectados desde o início da crise, entre eles Amit Shah, que comanda o Ministério do Interior e é considerado o braço direito de Modi. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Serviços do Google sofrem instabilidade; Gmail também é afetado

SyndContentImpl.value=
A empresa, que pertence à Alphabet, disse que está investigando as interrupções Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Indústria sinaliza crescimento de 8,4 pontos em confiança em agosto, aponta prévia da FGV

SyndContentImpl.value=
Caso o resultado se confirme, o índice teria recuperado aproximadamente 93% das perdas observadas em março e abril Christopher Burns/Unsplash A prévia da Sondagem da Indústria de agosto sinaliza crescimento de 8,4 pontos do Índice de Confiança da Indústria (ICI) em relação ao número final de julho, para 98,2 pontos. Caso o resultado se confirme, o índice estaria 0,7 ponto acima do valor observado em março (97,5 pontos) e teria recuperado aproximadamente 93% das perdas observadas em março e abril. O aumento da confiança nesta prévia decorre tanto da melhora nas avaliações dos empresários em relação ao momento quanto em relação às expectativas para os próximos meses. O Índice de Situação Atual aumentou 8,1 pontos, para 97,2 pontos. Já o Índice de Expectativas avançou 8,8 pontos, para 99,3 pontos, valor acima do observado em março (96,2 pontos). O resultado preliminar desse mês indica crescimento de 3,1 pontos percentuais do Nível de Utilização da Capacidade Instalada da Indústria (Nuci), para 75,4%. Se esse resultado se confirmar, o Nuci estará 0,1 ponto percentual (p.p.) superior ao de março (75,3%), mas ainda 4,4 p.p. abaixo da média histórica entre janeiro de 2001 e março de 2020. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Sabesp diz que não há processo ou projeto definido sobre privatização

SyndContentImpl.value=
Empresa respondeu a pedido de esclarecimento feito pela CVM após declaração do governador sobre capitalização A Sabesp, em resposta ao pedido de esclarecimento da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre o anúncio de capitalização da companhia feito pelo governador de São Paulo, João Doria, afirmou que não há, até o momento, nenhum processo competitivo ou projeto específico aberto do qual tenha formalmente tomado a decisão de participar. As ações da Sabesp fecharam o pregão de ontem em queda de 5,04%, a R$ 52,75, e ao longo do dia chegaram a se desvalorizar mais de 10%, depois de o governador ter dito, em uma teleconferência promovida por um banco, que o governo irá retomar o processo de capitalização da empresa e que ela irá disputar concessões de distribuição e tratamento de águas em outros Estados do país. Em carta endereçada à companhia, o governador em exercício, Rodrigo Garcia, afirmou que não há ainda uma decisão tomada a respeito do modelo de reorganização societária da Sabesp, e que o grupo de trabalho constituído ainda não concluiu suas atividades, estando no aguardo da análise dos vetos, pelo Congresso Nacional, da Lei que atualiza o marco legal do saneamento, para assim poder dar continuidade aos trabalhos. Imagem retirada do Facebook / Sabesp SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Opositor de Putin é internado por suspeita de envenenamento

SyndContentImpl.value=
Alexei Navalny começou a se sentir mal após tomar um chá antes de um voo que ia da cidade de Tomsk, na Sibéria, para Moscou O ativista Alexei Navalny, um dos principais opositores do presidente da Rússia, Vladimir Putin, foi internado nesta quinta-feira em um hospital da Sibéria após uma suspeita de envenenamento. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Clima econômico na América Latina avança, mas ainda segue desfavorável, diz FGV

SyndContentImpl.value=
No terceiro trimestre, o Indicador de Clima Econômico subiu para 43,2 pontos negativos, vindo de 59,92 pontos negativos no segundo trimestre AP Photo/Matilde Campodonico O Indicador de Clima Econômico (ICE) da América Latina, da Fundação Getulio Vargas (FGV), avançou no terceiro trimestre de 2020, ao passar de 59,92 pontos negativos para 43,2 pontos negativos. O índice continua na zona desfavorável do ciclo econômico mas, comparado ao segundo trimestre, registrou um ganho de 16,7 pontos. O ICE é uma média geométrica entre o Indicador da Situação Atual (ISA) e o indicador de Expectativas (IE). O ISA caiu entre o segundo e o terceiro trimestres de 2020, de 89,6 pontos negativos para 98,0 pontos negativos. O IE passou de 22,3 pontos negativos para 41,1 pontos positivos. A melhora no clima econômico é explicada, portanto, pela reversão nas expectativas que passaram de pessimistas para otimistas, enquanto as avaliações da situação atual pioraram. Ressalta-se que a diferença entre o IE e o ISA, de 139,1 pontos, é a maior da série histórica. A crise teria chegado ao seu pior momento, mas daqui para a frente a economia da região entraria numa fase de recuperação. Nesta edição, a Sondagem da América Latina incluiu uma enquete especial que ajuda a explicar os resultados. A pergunta principal era: ?Além da pandemia do covid-19 e das medidas de distanciamento social, que fatores mais influenciaram a sua revisão para o crescimento do PIB ??. Essa pergunta se origina de uma outra enquete onde, exceto o Equador, todos os especialistas consideraram que a previsão para o crescimento do PIB em 2020 realizada no 3º trimestre era pior do que a realizada ao final de 2019. Na sondagem, indicadores acima de 50 pontos mostram que o fator selecionado tem influência e crescem à medida em que o fator é considerado mais relevante. Indicadores abaixo de 50 mostram pouca influência do fator analisado. O único item com resultado acima de 50 pontos foi resposta insuficiente e lenta do governo em relação à crise sanitária, o que está associado à situação atual. Resposta insuficiente e lenta em relação à crise econômica registrou indicador de 45,4 pontos, próximo aos 50 e revela que os especialistas consideram que as medidas econômicas tiveram relativamente menos impacto que a crise sanitária. Instabilidade política foi um fator considerado pouco relevante, o que contribui para um cenário de expectativas favoráveis. Igual observação se aplica ao quesito elevada incerteza em relação ao futuro, embora esse último seja comparativamente mais relevante que a instabilidade política. A combinação de situação atual piorando e expectativas melhorando expressivamente sugere que os efeitos negativos da pandemia sobre a economia estariam gradualmente perdendo força. Resultados dos países À exceção do México, o ICE aumentou em todos os países selecionados para análise, embora todos sigam na zona desfavorável, com percentual de respostas negativas acima das positivas. Salienta-se que no caso do México, a queda foi pouco expressiva, de apenas 2,5 pontos. No caso dos outros países, os maiores avanços no ICE na comparação entre o 3º e 2º trimestres de 2020 foram na Argentina (alta de 39,7 pontos), seguida do Brasil (28,9 pontos) e do Paraguai (28,5 pontos). Com esses resultados, o maior ICE passou a ser o da Argentina (27,5 pontos negativos). O início do processo de renegociação da dívida do país e o desempenho relativamente favorável no combate à pandemia podem ter influenciado no cenário econômico do país. Os indicadores de situação atual pioraram e continuaram negativos em todos os países, à exceção do Uruguai, país em que o ISA ainda é muito desfavorável com 88,9 pontos negativos. A maior diferença na comparação entre o 2º e o 3º trimestres foi registrada no Paraguai, onde o ISA passou de 80,0 pontos negativos para 100 pontos negativos. Outros países onde os especialistas consideraram de forma unânime a situação atual desfavorável foram: Brasil, Chile, Equador e México. Na percepção dos especialistas, portanto, a situação econômica corrente teria piorado entre o segundo e o terceiro trimestre do ano. A melhora do ICE nos países está associada aos resultados do indicador de expectativas. No 2º trimestre de 2020, o IE era positivo no Chile, Colômbia e Uruguai. No 3º trimestre, juntam-se a esse grupo, Argentina, Brasil, Paraguai e Peru. O IE continua negativo na Bolívia, Equador e México. A reversão nas expectativas da região é substancial. No Brasil, o IE passou de 22,7 pontos negativos para 82,4 pontos positivos, na Argentina de 55,6 pontos negativos para 72,7 pontos positivos, no Peru de 15,4 pontos negativos para 62,5 pontos positivos. Os especialistas consultados indicam que a situação atual é desfavorável para todos os países selecionados para análise. Consideram, entretanto, que num horizonte de seis meses, o cenário será favorável. A diferença na avaliação do IE e o ISA supera 100 pontos em todos os países, exceto o México, O Brasil registra a maior diferença (182,4 pontos) seguido da Argentina (163,6 pontos). Essa diferença acentuada sugere que os especialistas esperam uma recuperação das economias até o final do ano. A sondagem mostra os resultados por países da influência dos fatores sobre a piora do crescimento do PIB. As respostas dos governos da Bolívia, Brasil e Equador em relação à crise sanitária tiveram um maior efeito para a piora da previsão do crescimento do PIB do que as respostas em relação à crise econômica. Exceto Argentina, Bolívia e México, os especialistas consideram que o clima econômico desfavorável nos países antes da pandemia não foi o fator de maior influência. Instabilidade política foi apontada como relevante para a Bolívia e o Brasil enquanto elevada incerteza em relação ao futuro foi destacada como quesito importante para Chile, Colômbia e Peru. No caso do Brasil, portanto, respostas desfavoráveis em relação à crise sanitária e a instabilidade política prejudicam o crescimento do PIB em 2020. Em relação às outras grandes economias da região, destacamos os seguintes pontos: no México, o clima econômico já era desfavorável antes da pandemia e as respostas à crise econômica e sanitária afetaram negativamente o crescimento do PIB. Na Argentina, o clima econômico desfavorável e as respostas insuficientes para lidar com a crise econômica são os fatores mais relevantes. Em suma, a sondagem mostra uma relativa diversidade no peso atribuído a cada quesito do questionário, mas resposta à crise sanitária e/ou à crise econômica lideram os fatores que mais contribuem, em média, para a retração econômica dos países. Considerando o ICE Médio dos últimos quatro trimestres, todos os países latinos selecionados tiveram queda no índice, sendo Bolívia o país com a maior perda (13,2 pontos) e o Uruguai com a menor variação (0,1 ponto). No 3º trimestre o Paraguai, seguido da Colômbia e o Uruguai, apresentaram os resultados menos desfavoráveis do ICE. Protecionismo no comércio internacional pós-pandemia Como resposta à pandemia, muitos países adotaram medidas protecionistas relacionadas aos equipamentos e insumos utilizados no combate ao covid-19. Em adição, a crise trouxe à tona o debate sobre a vulnerabilidade em setores estratégicos que operam na dependência de um número reduzido de fornecedores estrangeiros. Assim como na agricultura, setor considerado estratégico associado ao tema da segurança alimentar, os países poderiam passar a adotar medidas protecionistas para estimular a produção doméstica de produtos associados ao setor médico e outros que passem a ser identificados como vulneráveis. A sondagem perguntou aos especialistas se consideravam que a atual tendência protecionista irá se manter após o fim da crise do covid-19. Na América Latina, mais da metade dos especialistas (59,8%) concordam parcialmente que o protecionismo deverá continuar pós-pandemia enquanto 25,5% concordam plenamente. Em contraste, somente 3,1% discordam parcial ou plenamente. O Brasil segue o mesmo comportamento com 25% dos especialistas respondendo que concordam plenamente e 56,3% concordando parcialmente sobre o viés protecionista no comércio mundial. No conjunto da América Latina, portanto, o cenário esperado no comércio mundial é de um aumento do protecionismo. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Banco central da China deixa taxa básica de juros inalterada

SyndContentImpl.value=
Decisão da autoridade monetária chinesa se deve à recuperação econômica relativamente rápida no país asiático, diz analista da Capital Economics O banco central da China decidiu deixar inalterada a atual taxa básica de juros de sua economia (LPR) em agosto. A taxa para cinco anos permanece em 4,65%, enquanto a de prazo de um ano está em 3,85%. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Bolsas da Europa e futuros em NY recuam com preocupações após ata do Fed

SyndContentImpl.value=
Visão mais sombria da economia dos EUA somou-se a temores com impasse no Congresso sobre mais estímulos fiscais Os futuros das ações dos EUA e as bolsas europeias operam em queda nesta quinta-feira com os investidores preocupados que um impasse entre parlamentares americanos resulte em um pacote de estímulo menor do que o previsto ou atrasos na nova legislação, reduzindo os gastos do consumidor e o ritmo da recuperação econômica. A preocupação é exacerbada pela avaliação mais sombria do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) acerca do estado da economia ontem, na ata de sua última reunião, ocorrida em junho. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Fed reduzirá operações de swap com BCs globais a partir de 1º de setembro, diz BCE

SyndContentImpl.value=
Frequência das operações de 7 dias cairá de três vezes por semana para uma vez por semana O Federal Reserve (Fed, banco central americano) vai reduzir o número de operações de swap de sete dias com os principais bancos centrais para um leilão por semana, já que as condições de financiamento melhoraram, disse o Banco Central Europeu (BCE) em comunicado nesta quinta-feira. A frequência das operações de 7 dias cairá de três vezes por semana para uma vez por semana. Esta alteração operacional entrará em vigor a partir de 1º de setembro. O Fed manterá, porém, sua programação de leilões semanais de 84 dias com o Banco da Inglaterra (BoE), o Banco do Japão (BoJ), o BCE e o Banco Nacional da Suíça. ?O BCE e outros grandes bancos centrais estão prontos para reajustar a provisão de liquidez em dólares dos EUA conforme garantido pelas condições de mercado?, diz a autoridade monetária da zona do euro. Divulgação / Federal Reserve O BC americano aumentou a frequência de suas operações de liquidez em dólares no auge da crise do novo coronavírus no início deste ano, mas já havia reduzido a frequência antes. A alteração de hoje deve permanecer em vigor ?pelo tempo que for apropriado para apoiar o bom funcionamento dos mercados de financiamento em dólares americanos?, conforme o texto. Segundo o comunicado, ?o BCE e outros grandes bancos centrais estão prontos para reajustar a provisão de liquidez em dólares dos EUA conforme garantido pelas condições de mercado?. As linhas de swap entre esses bancos centrais são ?facilidades permanentes? disponíveis e servem como uma barreira de liquidez importante para fornecer liquidez para os mercados de financiamento globais, ajudando, assim, a mitigar os efeitos de tensões entre oferta e demanda por crédito para famílias e empresas, tanto no mercado interno quanto no exterior. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - O que você precisa saber e acompanhar nesta quinta

SyndContentImpl.value=
Aqui estão as notícias para você começar o dia Reprodução/Facebook/@localizahertz Localiza desfaz parceria com Hertz A Localiza terminou a parceria que tinha com a americana Hertz. A separação terá uma transição de pelo menos seis meses e a implementação da rescisão do acordo entre as empresas, que previa cooperação de marcas e encaminhamento de clientes, está sujeita à aprovação do tribunal responsável pelo processo de recuperação judicial da Hertz nos Estados Unidos. IBGE publica Pnad Covid-19 mensal referente a julho O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publica, às 9h, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Covid-19 mensal referente ao mês de julho. Em junho, o percentual de afastados devido à pandemia caiu de 18,6% para 14,2% dos ocupados, de maio para junho, totalizando 11,8 milhões de pessoas. Receita informa arrecadação de julho A Receita Federal informa, às 14h30, o resultado da arrecadação de tributos federais e contribuições previdenciárias de julho. Em junho, a arrecadação total das Receitas Federais teve queda real de 29,59% ante o mesmo mês de 2019, ao registrar R$ 86,258 bilhões. Com o desempenho de junho, o recolhimento no primeiro semestre foi de R$ 665,966 bilhões, baixa real de 14,71% ante o mesmo período de 2019. Na série atualizada pela inflação, o resultado de junho é o pior para o mês desde 2004. No ano, é o pior resultado desde 2009. CNI publica sondagem industrial de julho A Confederação Nacional da Indústria (CNI) publica, às 10h, a Sondagem Industrial de julho. Em junho, o índice de evolução da produção alcançou 52,8 pontos, acima da linha divisória de 50 pontos. O índice de evolução do número de empregados está em 46,9 pontos. O percentual de utilização da capacidade instalada (UCI) atingiu 62%, quatro pontos percentuais abaixo de junho de 2019. CVM mantém assembleia da Smiles O colegiado da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) não acatou um pedido da Smiles e sua controladora Gol para interromper a assembleia convocada por acionistas minoritários que não concordam com o acordo de antecipação de passagens firmado com a aérea. A reunião está marcada hoje. Mercado reage com ceticismo à proposta de fusão entre Gafisa e Tecnisa O mercado reagiu com ceticismo à proposta de fusão entre Gafisa e Tecnisa. Combinações de negócios entre incorporadoras não têm um histórico muito favorável e as sinergias da operação não estão muito claras. Pandemia leva C&A ter prejuízo de R$ 192 milhões A covid-19 teve um impacto substancial nos resultados da C&A Modas no segundo trimestre, fazendo com que a empresa encerrasse com prejuízo de R$ 192 milhões. A receita caiu 77%, para R$ 294,5 milhões, e o prejuízo antes de juros, impostos, depreciação e amortização foi de R$ 115 milhões. A teleconferência com analistas e investidores está marcada para as 11h. Volks diz que tem excedente de mão de obra A Volkswagen informou aos sindicatos que representam os trabalhadores das suas quatro fábricas no Brasil que, com a crise provocada pela pandemia, ficou com um excedente de mão de obra de cerca de 35% dos quase 15 mil funcionários no país. A empresa não fala, ainda, em demissões que, nesse caso, poderiam chegar a 5 mil pessoas IRB contrata vice-presidente estatutário O IRB Brasil RE contratou um novo vice-presidente estatutário de riscos e conformidade e fez um redesenho da estrutura. O novo executivo é Carlos Guerra, que se torna o quinto diretor estatutário da resseguradora. EDP Brasil agora detém 28,77% no capital social da Celesc A EDP Energias do Brasil adquiriu 1.318.100 ações preferenciais da Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), passando a deter uma participação de 28,77% no capital social da Celesc, considerando também as ações ordinárias que já possui. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Leia as manchetes desta quinta-feira dos principais jornais brasileiros

SyndContentImpl.value= Veja os destaques da imprensa nacional VALOR - Governo sofre derrota que pode custar R$ 132 bilhões - Juro baixo leva investidor brasileiro a aplicar lá fora - A trajetória agitada dos Efromovich - Cotação da soja bate recorde no mercado interno O GLOBO - Senado derruba veto que impede reajuste a servidores - Suspensão de contrato deve ser prorrogada por 60 dias - Auxílio: governo quer extensão com parcelas de R$ 250 - Crianças têm alto potencial de disseminar vírus FOLHA DE S.PAULO - União reserva R$ 4 bilhões para criar estatal de energia - Pessimismo com economia atinge 40%, diz Datafolha - Crescem ansiedade e tristeza em jovens, aponta pesquisa - Bolsonaro defende ?meio-termo? para prorrogar auxílio O ESTADO DE S.PAULO - Contágio de covid no país cai pela primeira vez desde abril - Governo deve estender corte de jornada e salário - Mercado recua e Volks negocia demissões no país - Lava Jato prende irmãos sócios na Avianca SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Negociações com EUA serão feitas em ?breve?, diz fonte de ministério chinês

SyndContentImpl.value=
Informação foi passada dias depois do adiamento de uma reunião virtual entre Pequim e Washington Um funcionário do Ministério do Comércio da China disse nesta quinta-feira que as negociações com os Estados Unidos sobre um acordo comercial que foram adiadas serão realizadas ?em breve?. Essa fonte disse que os dois lados decidiram realizar as negociações nos próximos dias, sem dar, entretanto, mais detalhes. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Bolsas da Ásia fecham em queda com visão sombria da economia pelo Fed

SyndContentImpl.value=
Sustentabilidade de uma retomada econômica global é colocada em dúvida pelos agentes financeiros As principais bolsas de valores da Ásia fecharam a sessão desta quinta-feira em baixa, com os investidores reticentes em relação à sustentabilidade de uma retomada econômica global. O principal fator de desconfiança é a reação dos mercados americanos um dia antes, quando os principais índices acionários de Nova York passaram a cair após o Federal Reserve (Fed, banco central americano) traçar um cenário mais sombrio para o desempenho da economia americana no segundo semestre. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Morning Call Safra: Fed sugere que pode cortar projeções econômicas e Bolsa recua

SyndContentImpl.value=
Veja também o recorde da Apple no mercado internacional e como anda o debate sobre a situação fiscal do Brasil Sinalização negativa do Federal Reserve sobre a atividade econômica ofuscou a quarta-feira iStock Em um dia marcado pelo foco nos Estados Unidos, o Ibovespa encerrou as negociações de quarta-feira em baixa. Enquanto observamos um aumento na expectativa por um acordo trilionário de ajuda à economia, uma sinalização negativa do Federal Reserve, o banco central americano, sobre a atividade econômica ofuscou o noticiário do dia. Ainda assim, a quarta-feira reservou um recorde no cenário internacional: as ações da Apple alcançaram a marca de US$ 2 trilhões em valor de mercado. No Morning Call do Safra, você ainda confere novidades sobre o debate da situação fiscal no Brasil. Confira o conteúdo na íntegra: SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Destaques

SyndContentImpl.value= Programa de computador O Tribunal Superior do Trabalho (TST) excluiu de condenação imposta do Banco do Brasil o pagamento por desenvolvimento de programas de computador por um funcionário. Segundo a 4ª Turma, os sistemas e aplicativos foram criados com equipamentos e recursos do empregador, e não há provas de que o banco teria feito uso ou reproduzido, de forma fraudulenta, a obra intelectual do funcionário (RR-1634- 18.2012.5.04.0020). O juízo de primeiro grau e o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) do Rio Grande do Sul haviam condenado o banco a pagar indenização de R$ 104,5 mil ao bancário, com fundamento no artigo 102 da Lei dos Direitos Autorais (Lei nº 9.610, de 1998). Para o TRT, uma vez comprovada a autoria intelectual do programa desenvolvido pelo empregado na vigência do contrato de trabalho e utilizado pelo empregador e constatado que a atividade de desenvolvimento de software não se insere no conteúdo ocupacional da função para a qual ele havia sido contratado, seria devida indenização por danos materiais. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Os desafios da legislação aduaneira

SyndContentImpl.value= Em alguns casos, por ausência de previsão legal, a RFB acaba por aplicar a pena administrativa mais gravosa existente O comércio exterior responde por cerca de 25% do PIB brasileiro. Apesar disso, diversos são os desafios enfrentados pelos empresários que atuam no setor, especialmente em razão da complexa legislação que o regulamenta. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Lei facilita contratação de advogados sem licitação

SyndContentImpl.value=
Lei Federal nº 14.039 foi sancionada na segunda-feira pelo presidente Jair Bolsonaro Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Flexibilização para BDR criou assimetrias

SyndContentImpl.value= Fundos globais ficaram fora da felxibilização e seguem disponíveis apenas para investidores com mais de R$ 1 milhão em patrimônio financeiro A partir de setembro, o investidor de varejo que quiser colocar todos os seus recursos em ativos estrangeiros, via recibos de ações (BDRs) negociados na B3, em tese, pode. Mas se preferir entregar o dinheiro para um gestor profissional aplicar lá fora, vai ficar dentro de uma carteira que só pode alocar 20% no exterior. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Fed retoma discussão sobre ações de estímulo

SyndContentImpl.value=
Ata mostra que autoridades devem adotar abordagem de longo prazo com suporte em juro baixo Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Dólar supera R$ 5,50 com risco fiscal

SyndContentImpl.value= Apesar de atuação do Banco Central no mercado de câmbio, dólar volta a ganhar força contra o real; juros futuros ampliam prêmio de risco As preocupações com a trajetória fiscal no curto prazo se somaram ontem à recepção negativa da ata da última reunião do Federal Reserve, que mostra dirigentes ainda inseguros com o rumo dos estímulos monetários nos Estados Unidos. Essa combinação levou o dólar a superar o patamar de R$ 5,50 novamente, mesmo com novo leilão extraordinário de swap cambial pelo Banco Central. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Efeito positivo de balanços perde força com contas públicas

SyndContentImpl.value= Analistas afirmam que lucros não serão suficientes para fazer o Ibovespa deslanchar Praticamente terminada aquela que tinha tudo para ser a pior temporada de resultados em muito tempo, a surpresa até que foi positiva, com diversas empresas informado números acima das expectativas. Apesar disso, analistas afirmam que os resultados corporativos não serão suficientes para fazer o Ibovespa deslanchar já que a perspectiva fiscal pode acabar ofuscando o desempenho das empresas na tomada de decisão. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Justiça impede IPO da Surf Telecom por disputa entre sócios

SyndContentImpl.value= Caso deve ir para arbitragem A Justiça de São Paulo impediu a realização da oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da Surf Telecom, até que um conflito entre os acionistas da empresa seja resolvido por meio de arbitragem. A decisão, da 1ª Vara Empresarial de Conflitos de Arbitragem, é do juiz Eduardo Palma Pellegrinelli. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Tom cauteloso de ata derruba Wall Street

SyndContentImpl.value= Investidor mostra preocupação com recuperação da economia O tom cauteloso dos membros do Federal Reserve (Fed) sobre a recuperação da economia dos EUA e a falta de comprometimento sobre a adoção rápida de novos estímulos monetários contribuiu para a queda dos índices acionários em Nova York e para um movimento de vendas de títulos de longa duração do Tesouro americano. Na bolsa de Nova York (Nyse), o Dow Jones encerrou o dia em queda de 0,31%, aos 27.692,88 pontos, enquanto o S&P 500 recuou 0,44%, aos 3.374,85 pontos. O índice Nasdaq fechou em baixa de 0,57%, aos 11.146,46 pontos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Curta

SyndContentImpl.value= Cartões giram R$ 876 bi O setor de cartões movimentou R$ 876,4 bilhões no primeiro semestre deste ano. O número representa uma alta de 3% na comparação anual e, segundo Ricardo Vieira, diretor executivo da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), mostra ?um vigor da indústria frente à situação de pandemia que estamos vivendo?. As transações com cartão de crédito movimentaram R$ 540,4 bilhões no primeiro semestre, uma alta de 0,8%. (Nathália Larghi) Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Lemann vai levar Eleva Educação à bolsa

SyndContentImpl.value= Holding de banda larga Triple Play registra pedido de IPO com intenção de captar até R$ 1,5 bi O grupo de educação Eleva, que tem como acionista o empresário Jorge Paulo Lemann, decidiu fazer uma oferta pública inicial de ações (IPO), apurou o Valor. Conforme duas fontes, a companhia já tem conversado com bancos de investimento para definir o sindicato, mas ainda não iniciou as contratações. A intenção inicial é que a oferta seja em bolsa americana, onde grupos brasileiros de educação têm conseguido chamar a atenção de investidores globais com múltiplos altos, disse uma das fontes, mas não há decisão final. A empresa pretende levantar entre US$ 300 milhões e US$ 350 milhões na operação. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - PagSeguro faz parceria com TikTok para receber pagamento em conta

SyndContentImpl.value= Acordo acompanha tendência de empresas de pagamento se vincularem a redes sociais A credenciadora de cartões PagSeguro, do grupo UOL, firmou uma parceria com o TikTok, da ByteDance, pela qual os usuários da rede social de compartilhamento de vídeos poderão receber valores em uma conta digital do PagBank. A parceria acompanha a tendência de empresas de pagamento se vincularem a redes sociais e aplicativos para elevar o número de clientes e o volume de transações. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Gestor de crédito procura novas opções no exterior

SyndContentImpl.value=
Crise criou oportunidades para fundos que podem comprar ativos fora além de títulos locais Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Ritmo de lançamentos de fundos globais continua forte no segundo semestre

SyndContentImpl.value= XP, BTG, Franklin Templeton e J.P.Morgan pretendem lançar uma ampla gama de novos portfólios de gestoras estrangeiras A oferta de novos fundos globais nas plataformas brasileiras tem sido intensa nos últimos meses e, se depender das gestoras, vai continuar em ritmo forte. Várias casas têm pisado no acelerador das novidades estrangeiras e prometem continuar a trazer mais grifes de fora ainda em 2020. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Distância prejudica avaliação técnica e socioemocional

SyndContentImpl.value= Para especialistas, recrutamento 100% on-line têm desvantagens na hora de avaliar traços de comportamento ou selecionar profissionais para posições técnicas Embora exista uma evolução no uso de plataformas digitais nos processos de seleção, existe uma curva de aprendizado, que serve para recrutadores e candidatos. Para Leonardo Vicente, do site Vagas.com, os maiores desafios são tecnologia, empatia e comunicação. Segundo o site, o uso de entrevistas virtuais do site cresceu 180%, com realização de mais de 500 processos e participação de 2 mil candidatos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Novos produtos ganham força na exportação

SyndContentImpl.value= Embarques de cera e mel, lácteos, chás e especiarias estão em alta neste ano, destaca estudo da CNA Produtos agropecuários menos tradicionais na balança comercial brasileira como cera, mel, lácteos, chás, mate e especiarias têm aumentado a participação nas exportações do país e ajudado a impulsionar os embarques do setor, liderados por grãos e derivados, carnes, produtos florestais, açúcar e etanol e café. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Indústria quer zerar TEC do arroz

SyndContentImpl.value= Com escassez no mercado interno, preços bateram recorde A indústria beneficiadora de arroz quer que o governo isente a importação do produto de fora do Mercosul da Tarifa Externa Comum (TEC), hoje em 12%. As empresas do segmento alegam que a oferta interna está escassa e que os preços pedidos pelos agricultores estão elevados demais. A Associação Brasileira das Indústrias de Arroz (Abiarroz) já encaminhou o pleito à Câmara Setorial do Arroz, que o repassou à ministra da Agricultura Tereza Cristina. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Passagem de bastão

SyndContentImpl.value=
Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Indústria tem margens de lucro melhores com soja, farelo e óleo

SyndContentImpl.value=
O grão está caro, mas boa demanda pelos derivados torna processamento mais rentável A demanda firme por soja brasileira, tanto por parte da China quanto da indústria nacional de aves e suínos, também influenciada pelo apetite dos asiáticos, continua a levar os preços do grão a renovar máximas. Com mais de 95% do volume recorde de 125 milhões de toneladas colhidas na safra 2019/20 já negociado, o carro-chefe do agronegócio no país não tem gerado bons resultados apenas para agricultores e tradings. Com farelo e óleo também valorizados, as margens de processamento estão igualmente em alta e, ao que tudo indica, o cenário deverá impulsionar novos avanços da cadeia produtiva na safra 2020/21, cujo plantio começará em setembro. Nesta semana, o indicador Esalq/BM&FBovespa para a saca de 60 quilos negociada no porto de Paranaguá (PR) superou pela primeira vez a marca de R$ 130. Em agosto, a valorização supera 10%, e nos últimos 12 meses se aproxima de 55%. Em termos reais, trata-se do maior patamar desde 2012. Mas não é só o grão que está em rota ascendente. Para as empresas processadoras, farelo e óleo também estão atraentes. ?Não se pode esperar preços recordes para a soja se os derivados não estiverem rentáveis?, afirmou Lucílio Alves, responsável pela área de grãos do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) ao Valor. Mesmo com a progressiva valorização da soja em grão, alavancada pelo câmbio, a margem de lucro das indústrias, considerando os preços FOB da matéria-prima, do farelo e do óleo de soja em Paranaguá, cresceu 5% apenas entre 30 de julho e 6 de agosto. Chegou a US$ 27,27 por tonelada nos negócios para entrega em setembro, segundo o Cepea, enquanto no mesmo período do ano passado ficou em US$ 11,42 por tonelada. ?Estamos em um ano atípico, em que muitos fatores convergem para a valorização da oleaginosa, notadamente a forte demanda chinesa por grão e farelo e a valorização do dólar ante ao real?, afirma Daniel Amaral, economista-chefe da Associação Brasileira da Indústria de Óleos Vegetais (Abiove), que representa grandes grupos como ADM, Amaggi, Bunge, Cargill, Cofco Louis Dreyfus Company, entre outros. No primeiro semestre, foram processadas no país 23,38 milhões de toneladas de soja, 6,6% mais que no mesmo período de 2019. A Abiove estima que o volume chegará a 44,6 milhões de toneladas em 2020 como um todo, 1,2 milhão a mais que no ano passado. ?Mesmo com a pandemia e com o dólar estimulando as exportações, as indústrias que se planejaram não estão com falta de produto?, afirma Amaral. Para Carlos Cogo, sócio-diretor da Cogo Consultoria, a forte demanda por farelo de soja brasileiro no mercado internacional, ampliada após a elevação das tarifas de exportação na Argentina, também pesa a favor das indústrias. De janeiro a julho, o Brasil exportou 10,3 milhões de toneladas de farelo de soja, incremento de 5,6% em comparação com os sete primeiros meses de 2019. Em agosto, os embarques devem somar 1,8 milhão de toneladas, de acordo com a Associação Nacionais dos Exportadores de Cereais (Anec). ?Como o ritmo de exportações de farelo foi muito maior que o habitual, as indústrias estão tendo que correr atrás do grão que ainda está disponível no mercado para recompor estoques?, disse Luiz Fernando Roque, analista da Safras & Mercado. E esse movimento, claro, também colabora para manter os preços da matéria-prima em patamar recorde, tendo em vista que a corrida para ampliar os embarques da matéria-prima continua a todo o vapor. De janeiro a julho, as exportações da oleaginosa somaram 69,8 milhões de toneladas, aumento de 36% ante igual intervalo de 2019, segundo a Anec. Caso as 6,58 milhões de toneladas previstas para agosto sejam de fato embarcadas, o total chegará a 76,4 milhões de toneladas, 20 milhões a mais que nos oito primeiros meses do ano passado. Para complementar o abastecimento interno sem prejudicar muito os estoques, as importações do grão do Brasil, que lidera a produção e as exportações mundiais, também deverão bater recorde. O volume poderá chegar a 1 milhão de toneladas neste ano, projetam a Safras & Mercado e a consultoria StoneX. Até agora, o maior volume comprado no exterior, principalmente em vizinhos da América do Sul, foi em 2014 (500 mil toneladas). Até julho, foram 400 mil toneladas. ?Todo ano importamos um pouco, mas esse patamar é inédito?, afirma Roque. No caso do óleo de soja, quem puxa a demanda é a produção de biodiesel para o mercado doméstico. Apesar das turbulências nesse mercado nos últimos dias, com o impasse provocado pela redução da mistura obrigatória do biocombustível no diesel fóssil de 12% para 10%, a medida sinaliza que há destino garantido para a produção. (Colaborou Naiara Albuquerque) SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Cotações tendem a continuar firmes até o período inicial da safra 2020/21

SyndContentImpl.value=
Isso porque a demanda pelo produto brasileiro segue aquecida Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Produtores e tradings em disputa

SyndContentImpl.value= Aprosoja Brasil critica retirada de CPRs da recuperação judicial A Câmara dos Deputados pode votar hoje projeto que cria regras para a recuperação judicial de produtores rurais pessoas físicas. O texto prevê que as dívidas com Cédulas de Produto Rural (CPRs) Físicas ficam de fora do processo, o que voltou a colocar agricultores e tradings em lados opostos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Cocamar avança com o grão em áreas de canaviais

SyndContentImpl.value=
Com projeto, cooperados vão semear mais 26 mil hectares de soja Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Empresas começam a quitar crédito ?álcool gel?

SyndContentImpl.value=
Empresas reveem gestão de dívida curta e planejam levantar recursos de longo prazo, diz Santander Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Justiça determina que Uber Eats amplie auxílio financeiro a entregadores

SyndContentImpl.value=
A multa é limitada a R$ 500 mil em caso de descumprimento das cláusulas; cabe recurso à empresa Pixabay A Justiça do Trabalho determinou nesta quinta-feira que a Uber Eats amplie o auxílio financeiro a entregadores que precisem interromper o trabalho devido à contaminação pelo novo coronavírus. A empresa tem fornecido a garantia, mas a decisão estipulou que o prazo seja ampliado, cubra todo o período de isolamento recomendado pelo médico e outros grupos que, segundo a procuradoria, não estavam sendo contemplados. A multa é limitada a R$ 500 mil em caso de descumprimento das cláusulas. Cabe recurso à empresa. A decisão também diz que integrantes do grupo de alto risco, como idosos, portadores de doenças crônicas ou gestantes, devem receber assistência financeira durante todo o período, até que a cidade de São Paulo entre na fase azul do plano editado pelo governo estadual. O benefício também deve ser estendido a trabalhadores que precisem ficar isolados para manter a segurança de familiares. O auxílio só é fornecido mediante comprovação de pedido médico. Pela decisão, entregadores elegíveis são os que fizeram ao menos uma viagem nos 15 dias que antecederam a solicitação de assistência. O valor do auxílio é a média de ganhos desde a primeira viagem para os entregadores que estão na plataforma há menos de três meses. Para os que estão há mais tempo, o valor é a média de ganhos semanais durante os três meses que antecederam a inscrição do entregador para recebimento do auxílio. A Justiça também determinou que a empresa deverá implementar mais quatro pontos de apoio no município, além do já instituído, na região central (na Consolação), em um prazo de cinco dias. Além disso, determinou que, no prazo de dois dias, forneça álcool em gel a todos os profissionais de transporte de mercadorias, com reposição periódica mensal, e dê orientações sanitárias. Também há a possibilidade de reembolsar o trabalhador com limite de R$ 40 mensais pela compra do produto. "A empresa deu o benefício para alguns, mas não comprovaram nos autos que forneceram a todos que se enquadravam nessas situações. Foi comprovado que pagam parcialmente", afirma Eliane Lucina, procuradora do MPT (Ministério Público do Trabalho), que ajuizou a ação. Desde o início da pandemia, o MPT repassou aos aplicativos de entrega um guia com orientações sanitárias para a crise. Depois, ingressou contra todas as empresas de aplicativos, como Rappi, Lala Move, Loggi e iFood. Os entregadores cadastrados em plataformas de entrega de comida ou outros itens não têm vínculo empregatício, apesar de alguns casos ainda estarem em curso na Justiça. A defesa diz, entretanto, que a "redução dos riscos inerentes ao trabalho, por meio de normas de saúde, higiene e segurança é direito dos trabalhadores previsto na Constituição, sendo incluídos os trabalhadores em seu sentido mais amplo", como prestadores de serviços autônomos, parceiros ou outra modalidade. A medida vale apenas para o município de São Paulo. A Uber Eats não se posicionou até a publicação da reportagem. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Auxiliares de Bolsonaro estão otimistas com manutenção de veto a reajuste na Câmara

SyndContentImpl.value=
Derrota do governo no Senado, na quarta-feira, foi classificada como ?surpresa absoluta? Após uma série de contatos com lideranças partidárias nas últimas horas, auxiliares do presidente Jair Bolsonaro relataram otimismo ao Valor sobre a possibilidade de retomar, na Câmara dos Deputados, o veto ao reajuste salarial de servidores. A derrota no Senado, na quarta-feira, foi classificado por um integrante do governo como ?surpresa absoluta?. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Lyft vai suspender serviços na Califórnia às 23h59; Uber vai recorrer

SyndContentImpl.value=
Prazo é o que a Justiça do Estado deu para empresas de compartilhamento de carona reclassificarem seus motoristas como funcionários e não autônomos As ações da Lyft estão sendo negociadas em queda de 3,80% nesta tarde, a US$ 27,10, depois que a companhia anunciou a suspensão de suas operações na Califórnia, às 23h59 de hoje, no horário local, prazo que a Justiça do Estado deu para as empresas de compartilhamento de carona reclassificarem seus motoristas como funcionários. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Arrecadação total soma R$ 115,990 bilhões e tem pior julho desde 2009

SyndContentImpl.value=
Recolhimento no acumulado do ano foi de R$ 781,956 bilhões, também pior resultado em 11 anos A arrecadação federal de impostos registrou queda real de 17,68% em julho, na comparação com um ano antes, e ficou em R$ 115,990 bilhões, conforme dados da Receita Federal divulgados nesta quinta-feira. Com o desempenho do mês, o recolhimento no ano foi de R$ 781,956 bilhões, um recuo de 15,16% em termos reais ante o mesmo período de 2019. Na série atualizada pela inflação, o resultado de julho é o pior para o mês desde 2009. Também no ano é o pior desde 2009. Conforme a Receita, o resultado da arrecadação em julho foi influenciado pela redução a zero das alíquotas de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) Crédito. O impacto sobre a arrecadação do mês foi de R$ 2,351 bilhões. Além disso, houve um crescimento de 95,83% no montante de compensações tributárias em relação a julho de 2019, totalizando R$ 18,701 bilhões. Os diferimentos de impostos tiveram impacto de R$ 516 milhões. O comportamento das principais variáveis macroeconômicas também influenciou a arrecadação. Em relação a julho de 2019, a produção industrial caiu 10,05%, as vendas de bens, 0,9%, e as vendas de serviços, 12,1%. A massa salarial nominal diminuiu 9,98% e o valor em dólar das importações, 28,55%. O Fisco destaca que houve um crescimento da arrecadação de Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) Capital, ?principalmente pelo aumento dos montantes de operações de swap?. Marcos Santos/USP Imagens Sem correção inflacionária, a arrecadação registrou queda de 15,79% em julho, ante o mesmo mês de 2019, quando a arrecadação total somou R$ 137,735 bilhões (valor corrente). Considerando somente as receitas administradas pela Receita, houve redução real de 15,35% no mês, somando R$ 110,540 bilhões na comparação com julho do calendário anterior. A queda nominal ficaria em 13,40%. No ano, as receitas administradas somaram R$ 747,757 bilhões, um decréscimo real de 14,97% e nominal de 12,47%. Já a receita própria de outros órgãos federais (onde estão os dados de royalties de petróleo, por exemplo) foi de R$ 5,450 bilhões no sétimo mês de 2020, queda real de 47,24% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Em termos nominais, essas receitas recuariam 46,02% em julho, ante um ano antes. No ano, a receita própria de outros órgãos somou R$ 34,199 bilhões, o que corresponde a uma queda real de 19,03% ante o mesmo período de 2019. Setores No corte por setores da economia, os dados da arrecadação federal de julho mostram que a retração foi menor no atacadista, no qual a queda real nos recolhimentos de impostos e contribuições federais exceto Previdência foi de 2,93% de janeiro a julho, perante um ano antes. No setor de combustíveis, por sua vez, os recolhimentos cederam 58,45%. O setor de alimentação é outro que apresenta recuo bem acima da média: 40,72%. O recolhimento de impostos e contribuições federais administrados pela Receita Federal na fabricação de veículos automotores encolheu 33,67%. No setor de eletricidade, a baixa foi de 30,13%. Nas entidades financeiras, a redução ficou em 20,45%. Desonerações O governo deixou de arrecadar R$ 64,142 bilhões nos primeiros sete meses do ano devido a desonerações tributárias. Um ano antes, porém, abriu mão de R$ 56,330 bilhões. Apenas em julho, as desonerações somaram R$ 10,613 bilhões. No ano, somente com Simples e Microempreendedor Individual (MEI), o governo deixou de receber R$ 8,912 bilhões em tributos. Além disso, a desoneração da cesta básica contribuiu para uma redução de R$ 7,168 bilhões na arrecadação. Com o IOF crédito, a perda foi de mais R$ 6,268 bilhões. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Espanha discute extensão de programa de proteção a empregos

SyndContentImpl.value=
Outros países europeus estudam como proteger empregos em meio a novo avanço da covid-19 O governo da Espanha marcou uma reunião com sindicatos trabalhistas e patronais para discutir a possibilidade de prorrogar o Expediente de Regulação Temporal do Emprego (ERTE), programa criado para evitar demissões em massa durante a pandemia de covid-19. O encontro deverá ocorrer em 4 de setembro e contar com a presença dos ministros de Trabalho e Economia Social, Yolanda Díaz, e Inclusão, Seguridade Social e Migrações, José Luis Escrivá. Angel Garcia/Bloomberg As discussões sobre a possibilidade de prorrogar o ERTE, previsto para terminar em 30 de setembro, ocorrem enquanto outros países europeus também estudam formas de continuar protegendo empregos em meio a um ressurgimento de casos da covid-19 em toda a região. Na Alemanha, a premiê Angela Merkel indicou que deve estender o Kurzarbeit, programa similar ao espanhol. No Reino Unido, cresce a pressão para que o ministro de Finanças, Rishi Sunak, faça o mesmo. No fim de julho, cerca de 1,1 milhão de trabalhadores espanhóis ainda eram protegidos pelo ERTE, segundo dados do governo local. Nesta quinta-feira, o Banco Central Europeu (BCE) alertou que a região deve enfrentar um grande aumento do desemprego nos próximos meses, o que poderia colocar a recuperação econômica pós-pandemia em risco. *Expansión faz parte da Red Iberoamericana de Periodismo Económico (RIPE). SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Parceria com Petrobras alavanca Microsoft no setor petrolífero

SyndContentImpl.value=
A movimentação exigida pela pandemia do novo coronavírus coloca Microsoft e Petrobras na vanguarda da computação em nuvem para exploração de petróleo A Petrobras está recorrendo à tecnologia para continuar as atividades de perfuração costeira, mesmo enquanto a pandemia global deixa os trabalhadores confinados em casa. Diante da necessidade de manter os funcionários em trabalho remoto, a estatal acelerou a migração para a nuvem da Microsoft, que já estava sendo testada antes do isolamento social, disse Fernando Lemos, diretor de tecnologia da Microsoft no Brasil, em entrevista. Isso vem permitindo que os colaboradores acessem, de casa, dados que antes só estavam disponíveis nos escritórios no Rio de Janeiro, e monitorem o uso de equipamentos de segurança nas embarcações que atuam em águas profundas. Com a ajuda da tecnologia de inteligência artificial da Microsoft para processar uma infinidade de dados geológicos, a Petrobras também pretende eliminar a exploração de poços secos, alcançar escala comercial de produção em poços offshore mais rapidamente e reduzir custos. ?Aumentamos e aceleramos o uso de inteligência artificial em navios-sonda?, disse Lemos. ?Fomos colocados à prova como fornecedores da Petrobras.? A movimentação exigida pela pandemia do novo coronavírus coloca Microsoft e Petrobras na vanguarda da computação em nuvem para exploração de petróleo, em um setor tipicamente cauteloso quando se trata de compartilhar informações secretas em plataformas digitais de terceiros. Na mira de ambientalistas Mas a parceria com uma das poucas companhias no mundo que produzem mais de 2 milhões de barris de petróleo por dia também pode colocar a Microsoft na mira de ambientalistas. A Microsoft tem um dos planos mais ambiciosos entre as empresas de tecnologia para diminuir a emissão de gases causadores do efeito estufa. A companhia prometeu remover mais dióxido de carbono da atmosfera do que emite até 2030. A fabricante de software criou um fundo para o clima de US$ 1 bilhão para investir em empresas verdes e se juntou à Nike, Starbucks, Unilever e Danone em um consórcio dedicado a compartilhar recursos e táticas para reduzir as emissões de carbono. Ao mesmo tempo, a Microsoft é criticada por defensores do meio ambiente por vender software usado para impulsionar a exploração e extração de combustíveis fósseis por clientes como Exxon Mobil e Chevron. ?A importância e a complexidade da tarefa à frente são incríveis e exigirão contribuições de cada pessoa e organização do planeta?, disse um porta-voz da Microsoft, em resposta a perguntas sobre os negócios com petrolíferas. ?É por isso que estamos comprometidos em continuar a trabalhar com todos os nossos clientes, incluindo os da indústria de energia, para ajudá-los a atender as demandas de negócios de hoje, enquanto inovamos juntos para atender às necessidades de negócios de um futuro com saldo líquido zero de carbono.? Petrobras e Microsoft também argumentam que estão restringindo a pegada de carbono ao aumentar a eficiência. O contrato no Brasil dá à Microsoft presença significativa no mercado de serviços para petrolíferas, dominado por fornecedoras de equipamentos de perfuração e fraturamento hidráulico. Prestadoras de serviços globais para petrolíferas como Schlumberger, Halliburton e Baker Hughes competem para trazer titãs como Exxon e Royal Dutch Shell para suas plataformas digitais. Reinvenção Investimentos de bilhões de dólares em refinarias não lucrativas e caros subsídios a combustíveis em governos passados deixaram a Petrobras com um pesado endividamento que, junto com um enorme escândalo de corrupção, derrubaram desproporcionalmente suas ações durante o crash do mercado de petróleo de 2014-2016. Desde então, a estatal tenta se reinventar de forma mais enxuta e eficiente. Quando a covid-19 chegou e o mercado de petróleo teve outro colapso, a Petrobras já vinha buscando tecnologia para cortar custos, conseguindo aumentar a produção ao mesmo tempo. No entanto, empregos estão desaparecendo. A Petrobras eliminou cerca de 20.500 postos, ou 26% de sua força de trabalho, nos últimos quatro anos e pretende reduzir o quadro de pessoal em mais 22% em três anos. A petroleira começou a migrar funcionários para o Office 365 da Microsoft no ano passado. Com a pandemia, o software facilitou um rápido aumento no uso do serviço de nuvem Azure da Microsoft. O uso de ?terminais virtuais? cresceu para cerca de 15.000 por dia. Geólogos que estudam os dados offshore da empresa agora fazem isso de casa. Um projeto piloto com a Microsoft para monitorar equipamentos de segurança offshore foi expandido. ?Em três a quatro meses, fizemos uma transformação que normalmente levaria de três a quatro anos?, disse Nicolás Simone, que assumiu o comando da nova divisão digital e de inovação da Petrobras em outubro de 2019. ?Nosso objetivo é manter nossos trabalhadores seguros, e isso envolve o uso de tecnologia em grande escala.? SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Acionistas da Smiles fazem assembleia sobre acordo com Gol e podem decidir hoje

SyndContentImpl.value=
Minoritários questionam termos de antecipação de passagens firmados com a companhia aérea A assembleia de acionistas da Smiles convocada por minoritários, que começou por volta das 11h desta quinta-feira, tem previsão de término às 15h, com a expectativa de se ter uma decisão ainda hoje, e possivelmente uma ata publicada até o fim do dia, segundo uma pessoa que acompanha o assunto. Ontem, a CVM não acatou um pedido da Smiles e da controladora Gol para impedir a realização da reunião de acionistas, que discutem o acordo de antecipação de passagens firmado com a companhia aérea. Os minoritários não concordam com a decisão. A nova assembleia foi chamada para deliberar a inviabilidade dos dois últimos contratos de compras de passagens aéreas celebrados com a Gol, que totalizam R$ 1,6 bilhão. Os investidores ? os fundos de investimento Samba Theta e Centauro I, da Esh Capital ? também querem discutir a abertura de ação de responsabilidade contra o conselho da empresa e que os gastos da Smiles com consultores financeiros e jurídicos ligados ao processo de reestruturação societária sejam ressarcidos pela companhia aérea. Às 14h05, as ações da Smiles caíam 1,23%, a R$ 13,63, enquanto os papéis da Gol desvalorizavam 1,35%, a R$ 17,51 na B3. Procurada, a Smiles não comentou até o momento. Imagem retirada do Facebook / Smiles SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Deputados cogitam adiar votação se não houver certeza de manter veto

SyndContentImpl.value= As bancadas dos partidos que participaram de reunião de emergência para tentar evitar a derrubada do veto ao reajuste de servidores somam 234 deputados, o que seria insuficiente As bancadas dos partidos que participaram de reunião de emergência para tentar evitar a derrubada do veto ao reajuste de servidores somam 234 deputados, o que seria insuficiente para manter o dispositivo. Com isso, os articuladores devem continuar a caçada por mais votos até a sessão do Congresso. Além de buscar apoio em outras legendas, eles precisarão manter a fidelidade em suas bancadas. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - BCE alerta para recuperação econômica em risco por aumento do desemprego

SyndContentImpl.value=
Principais formuladores de política da autoridade monetária expressaram temores de que o mercado de trabalho esteja ficando para trás em relação ao restante da economia A zona do euro deve sofrer um forte aumento do desemprego, mesmo com a recuperação econômica em curso, alertou nesta quinta-feira o Banco Central Europeu (BCE). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - 'É plenamente possível que o PT não tenha candidato à Presidência', diz Lula

SyndContentImpl.value=
O ex-presidente, contudo, afirmou que o PT é ?o maior partido de esquerda da América Latina? Andrew Medichini/AP Photo O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira que é ?plenamente possível que o PT não tenha candidato à Presidência? em 2022. Ele fez o comentário ao ser indagado sobre a situação da Argentina, na qual a ex-presidente Cristina Kirchner aceitou ser vice na chapa de Alberto Fernández e venceu as eleições. "É plenamente possível que o PT não tenha candidato à Presidência. O PT pode ter candidato a vice. O PT pode ser candidato a outra coisa. Isso é plenamente possível", afirmou o ex-presidente, em uma entrevista que foi concedida ao canal da TV Democracia na internet. Lula, contudo, afirmou que o PT é ?o maior partido de esquerda da América Latina?. "É preciso ter um candidato (de esquerda) que tenha habilidade de tratar os partidos com o respeito que os partidos merecem. Não adianta querer brigar com o PT. Não podem querer que o PT abra mão dessa grandeza que o povo lhe deu (nas urnas) a troco de nada. Ou apresenta um candidato maior do que o PT ou não tem chance. As pessoas falam: 'Olha, eu tenho uma pesquisa que mostra que no segundo turno tem (candidato com) mais voto que o Lula'. Ok, mas, para passar para o segundo turno, tem que passar antes pelo primeiro", disse Lula. O petista também criticou Ciro Gomes, candidato do PDT na eleição de 2018. "Tenho mais carinho pelo Ciro do que ele tem demonstrado ter por mim. O companheiro Ciro deveria ter ficado no Brasil e ter declarado apoio ao Fernando Haddad (no segundo turno contra Jair Bolsonaro). Mas ele preferiu um gesto de rebeldia", afirmou o ex-presidente SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Startup japonesa capta US$ 28 milhões para missão lunar

SyndContentImpl.value=
ispace se autodenomina versão lunar da FedEx e pretende ganhar dinheiro transportando equipamento científico e bens comerciais para a lua A ispace, startup com sede em Tóquio, levantou US$ 28 milhões junto a investidores japoneses para ajudar a bancar sua primeira missão à lua. A rodada da Série B foi liderada por um veículo de investimento administrado pelo Incubate Fund, com a participação também de Space Frontier Fund, Takasago Thermal Engineering e Mitsui Sumitomo Insurance, segundo comunicado divulgado pela ispace na quinta-feira. Com isso, o montante total levantado pela empresa subiu para cerca de US$ 125 milhões. ispace Reprodução/ Facebook ispace A ispace foi fundada há uma década para disputar o Lunar XPrize do Google, um prêmio de US$ 20 milhões para o primeiro time com financiamento privado que conseguisse pousar na lua, percorrer 500 metros e transmitir vídeo de alta definição para a Terra. A competição terminou sem um vencedor em 2018, mas várias equipes persistiram, apostando que o aumento dos gastos governamentais com missões lunares e a queda do custo de atingir a órbita poderiam sustentar um pequeno segmento de aspirantes a exploradores espaciais. A ispace se autodenomina versão lunar da FedEx e pretende ganhar dinheiro transportando equipamento científico e bens comerciais para a lua. A companhia planeja realizar sua primeira missão de pouso lunar em 2022 e uma segunda missão no ano seguinte para explorar a superfície da lua com um veículo. Os dados de imagem, telemetria e ambientais coletados durante essas duas viagens ajudarão a empresa a lançar uma plataforma para auxiliar clientes em potencial no planejamento de suas próprias missões. ?Esse novo investimento e lançamento do nosso novo conceito de oferecimento de dados lunares não apoiarão apenas o desenvolvimento constante do negócio da ispace, como também provarão que a ispace poderá liderar globalmente o desenvolvimento da economia lunar, expandindo a presença da humanidade no espaço e criando um mundo mais sustentável?, afirmou o fundador Takeshi Hakamada no comunicado. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - J&J quer testar vacina com 60 mil pessoas em setembro; Brasil está na lista

SyndContentImpl.value=
Ensaio clínico deverá ser o maior já realizado para uma vacina contra o novo coronavírus até hoje A Johnson & Johnson planeja lançar no fim de setembro o que pode se tornar o maior ensaio clínico de uma vacina contra o novo coronavírus até hoje, alistando até 60 mil pessoas em todo o mundo para testar se sua injeção experimental protege com segurança da covid-19. O estudo será realizado em cerca de 180 locais dos Estados Unidos e em oito outros países onde as taxas de transmissão são altas, incluindo Brasil, Chile, Filipinas e África do Sul. A inscrição com públicos-alvo, registrada em um banco de dados do governo e confirmada pela empresa, é o dobro do tamanho de outros estudos essenciais que foram iniciados recentemente ou são esperados para vacinas desenvolvidas pela Moderna, Pfizer e AstraZeneca. Johnson & Johnson Brasil Reprodução / Facebook Um porta-voz da J&J disse que a empresa deseja ?inscrever um número robusto de participantes que sejam representativos das populações afetadas pela covid-19? e determinar a segurança, eficácia, durabilidade e regimes de dosagem ideais da vacina. O estágio final, ou fase 3, dos ensaios da vacina contra o novo coronavírus dependem de um certo número de indivíduos sendo expostos ao vírus para ver se os indivíduos vacinados foram protegidos contra os sintomas em comparação com os não vacinados. A J&J está usando dados epidemiológicos e de modelagem para prever e planejar locais de estudo com altas taxas de incidência da covid-19. A vacina usa um vírus do resfriado comum enfraquecido para fornecer instruções genéticas para as células humanas fabricarem uma proteína encontrada na superfície do novo coronavírus. Os pesquisadores dizem que isso deve desencadear uma resposta imunológica que pode combater o vírus. Em julho, a J&J iniciou seu primeiro estudo humano da vacina, de codinome Ad26. COV2. S, na Bélgica e nos EUA. Para o estudo de fase 3, alguns indivíduos receberão uma única dose da vacina, enquanto outros receberão um placebo. Os pesquisadores rastrearão se os vacinados têm taxas mais baixas da covid-19 com sintomas moderados a graves do que os não vacinados. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Governo busca apoio de governadores para manter veto na Câmara

SyndContentImpl.value=
A leitura é que esses líderes políticos, em especial de Estados com grande número de policiais em sua folha de pagamentos, são os que mais teriam a perder com a liberação de reajuste a servidores O governo reforçou a ofensiva política para a manutenção do veto presidencial ao reajuste de servidores. Ainda atordoado com a decisão do Senado, o time do ministro Paulo Guedes tem buscado apoio de governadores para pressionar as bancadas estaduais de deputados. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Airbnb proíbe festas e eventos em todo o mundo

SyndContentImpl.value=
A empresa de compartilhamento de casas disse que a proibição, que se aplica a futuras reservas, limitará a ocupação a 16 pessoas e permanecerá em vigor indefinidamente O Airbnb anunciou uma proibição global de festas e eventos listados em sua plataforma em uma tentativa de cumprir os protocolos de saúde da covid-19. A empresa de compartilhamento de casas com sede em São Francisco disse que a proibição, que se aplica a futuras reservas, limitará a ocupação a 16 pessoas e permanecerá em vigor indefinidamente. Citando as mudanças nas regras de saúde pública em reuniões, o Airbnb disse que alguns clientes optaram por ?levar o comportamento dos bares e clubes para as casas, às vezes alugadas através de nossa plataforma?. Na marra A empresa disse que vai expulsar ou tomar medidas legais contra anfitriões e hóspedes que não cumprirem as novas regras. ?Achamos que tal conduta é incrivelmente irresponsável?, disse o Airbnb, em um postagem de blog nesta quinta-feira (20). ?Não queremos esse tipo de negócio, e qualquer pessoa envolvida ou permitindo esse comportamento não pertence à nossa plataforma.? Festas não autorizadas são proibidas há muito tempo pela maioria dos hosts. O Airbnb reprimiu as ?casas de festa? no ano passado, após um tiroteio em uma casa listada na Califórnia. O confinamento exigido pelo novo coronavírus prejudicou o negócio principal da companhia, que ganha dinheiro com o aluguel de residências para viajantes. O crescimento das reservas desacelerou e o lucro foi reduzido à medida que as viagens foram interrompidas ao redor do mundo em meio a quarentenas para conter a disseminação da covid-19. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - PIB brasileiro deve cair 6,5%, projetam analistas para sondagem FGV/Ifo

SyndContentImpl.value=
Mesmo com projeção de recuo na economia menos intenso do que a média do continente latino-americano, ainda há muita incerteza em relação à atividade brasileira Analistas consultados para elaboração da Sondagem Econômica da América Latina, feita pela Fundação Getulio Vargas (FGV) em parceria com o instituto alemão Ifo, projetam queda de 6,5% para o Produto Interno Bruto (PIB) no Brasil em 2020 devido à pandemia. Caso seja confirmada, a queda será inferior àquela projetada na sondagem para a economia da América Latina neste ano (-7,7%). Para a economista da FGV, Lia Valls, mesmo com projeção de recuo na economia menos intenso do que a média do continente latino-americano, ainda há muita incerteza em relação à atividade econômica brasileira. Na mesma sondagem, ressaltou ela, o saldo (diferença entre respostas positivas e negativas) do Indicador de Clima Econômico (ICE) do Brasil ainda é negativo, embora menos intenso: de -60,9 pontos para -32 pontos, da edição da sondagem referente ao segundo trimestre para edição do terceiro trimestre, anunciada hoje. A queda mais fraca foi motivada principalmente por expectativas, e não por melhora em situação atual, comentou a especialista. Pixabay Na evolução dos dois sub-indicadores componentes do ICE brasileiro, o saldo do Índice de Expectativas (IE) passou de negativo em 22,7 pontos para positivo em 82,4 pontos do segundo trimestre para o terceiro trimestre. O saldo do Índice de Situação Atual (ISA), por sua vez, permaneceu negativo e piorou, passando de -90,9 pontos para -100 pontos. "Isso significa que todos os pesquisados responderam às questões [de momento presente] de forma desfavorável, que todas as variáveis básicas econômicas ficaram pior na percepção deles", comentou ela. Também na sondagem, em uma lista de dez países latino-americanos contemplados, a maior distância entre saldos de ISA e IE é do Brasil, de 182,4 pontos. Lia comentou que o resultado da sondagem anunciada hoje, que abrange dados coletados até julho, não abarcou as discussões atuais que permeiam a política econômica brasileira, como a questão fiscal, de teto de gastos, e a prorrogação ou não do auxílio emergencial. O próximo resultado do ICE do Brasil vai depender dos resultados sobre essas duas questões, observou ela. Segundo a economista, a sondagem indicou que os especialistas percebem que, no caso do Brasil, houve resposta melhor do governo em relação às questões econômicas, durante a pandemia - como a concessão do auxílio emergencial -, do que nas questões sanitárias. Na pesquisa anunciada hoje, em uma escala de 0 a 50 pontos sendo resposta suficiente e de 50 a 100 pontos em resposta insuficiente, as ações do governo para lidar com a crise na saúde registraram pontuação de 70,6 pontos - e, em ações para lidar com a crise econômica, 23,5 pontos. A sondagem divulgada hoje foi elaborada a partir de entrevistas com 136 especialistas em 15 países da América Latina. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Maia diz que poderá votar projeto que suspende reajuste nos planos de saúde

SyndContentImpl.value=
O presidente da Câmara criticou o aumento de 25% autorizado pela ANS Najara Araújo/Câmara dos Deputados O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou nesta quinta-feira o aumento de 25% autorizado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) nos planos de saúde. O deputado do DEM afirmou que, se a ANS não rever essa decisão ainda esta semana, pautará para votação na terça-feira o projeto de lei do senador Eduardo Braga (MDB-AM) que suspende por quatro meses os reajustes dos planos de saúde em razão da pandemia. ?A ANS garantiu que toma uma decisão entre hoje e amanhã. Se não tomar [essa decisão] vamos votar na terça-feira o projeto do senador Eduardo Braga que suspende os aumentos?, disse. ?Aumentar o plano de saúde em 25% no meio de uma pandemia é um desrespeito com a sociedade. Se fosse só a inflação, seria ruim, mas 25% é absurdo?, afirmou Maia. Maia disse que ficou surpreendido pelo percentual do aumento porque os planos tiveram medidas de alívio nos custos por parte da ANS e tiveram um nível de inadimplência baixíssimo, de 2%, porque todos estão com medo de ficar sem plano no meio da pandemia. Ele ainda reclamou que os planos de saúde estão alegando, numa matéria publicada nesta quinta-feira no Valor, que a reforma tributária prejudicará seus usuários com um aumento de 8% no custo das mensalidades. ?Mas repassam um aumento de 25% para os usuários?, criticou, SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Bolsas da Europa recuam com cautela de BCs sobre recuperação econômica

SyndContentImpl.value=
O índice Stoxx 600 Europe terminou a sessão em baixa de 1,07%, em Londres, o FTSE 100 recuou 1,61% e, em Frankfurt, o DAX recuou 1,14% Os principais índices acionários europeus encerraram a quinta-feira (20) em queda consistente, pressionados pelas previsões cautelosas do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) e do Banco Central Europeu (BCE) para o processo de recuperação da economia americana e europeia. O índice Stoxx 600 Europe terminou a sessão em baixa de 1,07%, aos 365,64 pontos. Em Londres, o FTSE 100 recuou 1,61%, aos 6.013,34 pontos e, em Frankfurt, o DAX recuou 1,14%, a 12.830,00 pontos. Em Paris, o CAC 40 recuou 1,33%, a 4.911,24 pontos. Em Milão e em Madrid, as referências recuaram 1,44% e 1,42%, respectivamente. A quinta-feira foi de cautela global após o tom pessimista adotado pelos membros do Fed na ata da última reunião de política monetária. As autoridades do BC americano disseram esperar que a taxa de recuperação do Produto Interno Bruto (PIB) do país e o ritmo de declínio da taxa de desemprego sejam "um pouco menos robustos do que na previsão anterior" e afastaram a possibilidade imediata de adotar o controle da curva de juros no país. Com isso, as bolsas asiáticas e europeias tiveram uma sessão predominantemente negativa hoje. O índice Kospi, da Coreia do Sul, registrou queda de 3,66%, e os outros importantes índices asiáticos recuaram mais de 1%. Mais tarde, foi a vez do Banco Central Europeu (BCE) divulgar as minutas de sua última reunião de política monetária. Os membros sinalizaram que podem lançar novos estímulos monetários no outono [no Hemisfério Norte] para sustentar o crescimento econômico, enquanto a região enfrenta o aumento do desemprego e uma possível onda de falências de empresas. Embora funcionários do BCE tenham sinalizado alívio pelo fato de a união monetária de 19 nações ter evitado uma desaceleração ainda mais profunda, eles alertaram sobre uma possível turbulência à medida que os governos começam a reduzir as políticas destinadas a apoiar empresas e trabalhadores, de acordo com a ata publicada nesta quinta-feira. "A ata da reunião de julho do Banco Central Europeu pode ser resumida em uma palavra: 'incerteza'. Incertezas sobre o cenário econômico e a pandemia mantêm o banco central em alerta máximo", afirmou o economista-chefe da zona do euro do ING em Frankfurt. Destaques Sobre as ações em destaque nesta quinta-feira, a mineradora de cobre chilena listada no Reino Unido Antofagasta caiu 5,57%, depois de relatar que seu lucro do primeiro semestre recuou e disse que a produção estaria no limite inferior de sua meta para o ano. A empresa holandesa de processamento de pagamentos Adyen, uma das ações mais demandadas da Europa recentemente, caiu 2,71% após reportar um crescimento de 23% no volume de processamento de pagamentos no primeiro semestre do ano, mas ter anunciado queda de 15% nos lucros. A empresa sueca de private equity EQT recuou 14,51% após reportar um declínio na margem operacional do primeiro semestre de 42% para 30% após aumentar o número de funcionários em antecipação à expansão futura. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - União protocola mil ações na Justiça para cobrar desvios de R$ 2,4 bilhões

SyndContentImpl.value=
Os envolvidos nos esquemas ilegais incluem servidores, ex-servidores, segurados do INSS, escritórios de advocacia, escritórios de contabilidade e empresas de fachada Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

SyndContentImpl.value=
Este é o segundo reajuste de preços de combustíveis feito pela empresa em agosto Dado Galdieri/Bloomberg A Petrobras confirmou que vai aumentar em 5% o preço do diesel e em 6% o litro da gasolina nas refinarias, a partir de amanhã (21/08). Este é o segundo reajuste de preços de combustíveis feito pela empresa em agosto. No último dia 12, a empresa já havia anunciado um aumento de 2% no diesel e 4% na gasolina. Com o ajuste anunciado hoje, a Petrobras já mexeu na tabela de preços do diesel, ao todo, 18 vezes este ano. Na gasolina foram 23 alterações até o momento. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - C&A vê recuperação das vendas, mas segue com promoções até setembro

SyndContentImpl.value=
Empresa fechou o trimestre com quase 60% das vendas totais de mercadorias de um ano atrás A C&A vem recuperado as vendas após o segundo trimestre, com uma maior taxa de conversão de visitas de clientes às lojas em compras, disse a direção em teleconferência com analistas na manhã desta quinta-feira. Nesse cenário, o que pode ter impulsionado a demanda é a manutenção do ambiente promocional de abril a junho também nos meses de julho e agosto. A empresa publicou balanço do segundo trimestre na noite de quarta-feira. Às 12h15, a ação da rede caía 0,58%, para R$ 10,26. ?Se você tem um pedaço importante da venda que é o inverno, e o ?timing? da sazonalidade está se encerrando, isso obviamente gera mais promoção, e todos [os grupos de moda] saíram com estoque alto do trimestre [abril e junho]. Então isso ainda gera maior promoção no terceiro trimestre, em julho e agosto, talvez menos em setembro?, disse Paulo Correa, presidente da C&A. C&A Reprodução / Facebook Sobre efeito desse movimento nas margens, ele afirmou que a rentabilidade deve estar mais pressionada de julho a setembro, mas ?não tão mais pressionada?. ?Isso porque nós vínhamos com um estoque em excesso menor [que o mercado]?, disse. Quanto à operação das lojas físicas, o processo de reabertura iniciado em 26 de abril evoluiu gradualmente até meados de junho, quando a rede passou a enfrentar novamente o fechamento de lojas por causa do avanço da pandemia. Em função de cobertura geográfica, o processo de reabertura foi mais lento do que o do setor. Ao término do trimestre, a C&A tinha 71% de seu portfólio de 288 lojas em operação. A empresa fechou o trimestre fazendo quase 60% das vendas totais de mercadorias de um ano atrás. Com relação ao plano de crescimento, a pandemia acabou afetando o projeto de abertura de novas lojas, e não será possível entregar o plano original de 22 aberturas no ano, disse Correa. A companhia ainda está revendo esse planejamento original em função do impacto do fechamento dos shoppings pelo isolamento e das oportunidades. A empresa ainda disse que iniciou no segundo trimestre um teste piloto com autoatendimento em loja no shopping Iguatemi, em São Paulo. Também está testando a implementação de compra de produtos por radiofrequência, em uma unidade em Tamboré, em Barueri (SP). Nesse sistema, chips são instalados nas mercadorias, com informações dos produtos, facilitando contagem de produtos, rastreio, compras etc. O comando ainda informou que o parceiro da C&A em serviços financeiros, o Bradesco, flexibilizou a clientes condições de pagamentos do cartão após início da pandemia. No segundo trimestre, a receita proveniente desta parceria com a instituição foi R$ 15,9 milhões, redução de 74%. O desempenho foi decorrência da maior provisão para perdas esperadas de crédito e da redução nas receitas em função do menor volume de crédito. A rede diz que a maior provisão para perdas esperadas de crédito reflete o aumento de atrasos, uma vez que para as faixas acima de 90 dias já foi feita provisão de quase 100% do valor em aberto. A cadeia de vestuário teve prejuízo de R$ 192 milhões de abril a junho, revertendo o lucro de R$ 25,7 milhões do mesmo período de 2019. A receita líquida total recuou 76,6% para R$ 294,5 milhões. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Boeing registra primeira encomenda pelo 737 Max em 2020

SyndContentImpl.value=
A companhia aérea polonesa Enter Air fechou um acordo por duas unidades, com opção de compra por outras duas A Boeing recebeu na quarta-feira (19) sua primeira encomenda pela aeronave 737 Max em 2020. A companhia aérea polonesa Enter Air fechou um acordo por duas unidades, com opção de compra por outras duas. Atualmente, ela opera 19 jatos 737 antigos e dois aviões 737 Max 8. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - FT: Fundos hedge do tipo macro têm retomada duvidosa

SyndContentImpl.value=
No momento em que grandes companhias de tecnologia alavancou os preços das ações nos EUA, o renascimento dos fundos macro globais também pode estar sendo exagerado Três anos atrás Hugh Hendry, um dos mais conhecidos gestores de fundos hedge do Reino Unido, decidiu parar. Uma carreira forjada em apostas audaciosas sobre as tendências econômicas mundiais estava indo mal, deixando de ser divertida para o profissional de 48 anos ? e seus poucos investidores remanescentes. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Maia diz trabalhar para manter veto a reajuste, mas condena crítica de Guedes

SyndContentImpl.value=
Para o presidente da Câmara, aumento no salário dos servidores pode comprometer outros projetos, como o socorro para empresas de transporte O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou hoje que está trabalhando junto com os partidos pela manutenção do veto ao reajuste do salário dos servidores públicos federais, estaduais e municipais e que a derrubada pode comprometer outros projetos planejados pelo governo por causa do impacto nas contas públicas, como o repasse de R$ 4 bilhões para as empresas de transporte público. Maia organizou uma entrevista à imprensa junto com os líderes do governo e de vários partidos, desde os mais alinhados ao Executivo, como PP e PL, até outros que se declaram independentes, como DEM, MDB e PV, para dizer que ?é muito importante? manter o salário dos servidores congelados. ?Estamos trabalhando para manter o veto?, disse. O presidente da Câmara elencou também, como possível projeto prejudicado, a medida provisória que deu aumento para os policiais civis do Distrito Federal e os servidores dos antigos territórios federais. ?Não é ameaça. Mas se o veto cair, essa MP pode ser prejudicada. Não sabemos se o governo terá dinheiro para manter esse e outros projetos?, disse. Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, condenou as críticas feitas por Guedes ao Senado Najara Araujo/Câmara dos Deputados O líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), afirmou que outra decisão que pode ser comprometida é a extensão do auxílio emergencial para os trabalhadores informais e desempregados. O Ministério da Economia estima que os reajustes podem aumentar os gastos do governo, Estados e municípios em R$ 130 bilhões. ?O presidente vai anunciar hoje a prorrogação do auxílio emergencial e a derrubada desse veto pode interferir no prazo?, disse Barros. O presidente da Câmara disse que os servidores públicos precisam ajudar o país nesse momento de crise, onde os gastos com o combate a pandemia já estão em R$ 500 bilhões e devem chegar a R$ 800 bilhões até dezembro. ?Caminhamos para dois milhões de desempregados só no período da pandemia. Não dá para o setor público não dar sua contribuição?, comentou. Ele lembrou que defendia a redução de salário e de jornada dos servidores, mas que o Supremo Tribunal Federal (STF) declarou que isso é inconstitucional. Ele também destacou que governadores e prefeitos têm conversado com os deputados para convencê-los a manter o veto - uma contrapartida ao repasse de recursos para compensar a queda na arrecadação e combater o coronavírus. "Os líderes têm conversado com governadores e prefeitos e todos eles estão pedindo a manutenção desse veto", disse. Maia condenou, porém, as críticas do ministro da Economia, Paulo Guedes, à derrubada do veto pelo Senado. ?Quero reafirmar nosso respeito ao Senado Federal. Não é porque o Senado fez votação que eu pessoalmente tenho divergência com o resultado que devemos atacar o Senado?, disse. ?Não nos ajuda o ministro da Economia atacar o Senado. Isso inclusive atrapalha e pode contaminar o processo de votação ?, afirmou Maia. Adiamento O líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), disse que o adiamento da sessão, com o objetivo de ganhar tempo para convencer os parlamentares, ?vai depender da articulação?, mas que a decisão é do deputado Marcos Pereira (Republicanos-SP), que presidirá a sessão. ?A gente não trabalha com esse cenário porque o cenário é contar votos, convencer no argumento e vencer na votação?, afirmou. Para Gomes, a posição majoritária hoje na Câmara é pela manutenção do veto e manutenção do congelamento de reajuste aos servidores até dezembro de 2021. O aval ao aumento de salários para algumas categorias foi dado pelo Congresso durante a tramitação do pacote de socorro financeiro a Estados e municípios, mas foi vetado por Bolsonaro. Em sessão ontem, senadores votaram para reverter a decisão do presidente. Bolsonaro afirmou hoje que será ?impossível governar o Brasil? se a Câmara acompanhar a decisão do Senado e reverter o veto ao reajuste. Nos cálculos do Ministério da Economia, a derrubada do veto compromete uma economia fiscal entre R$ 121 bilhões e R$ 132 bilhões. Para que o veto seja derrubado, é necessário o apoio de 257 deputados. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Juro baixo e falta de lançamentos aquecem mercado imobiliário, diz Horn, da Cyrela

SyndContentImpl.value=
?O CDI está muito barato, então comprar imóvel é bom, melhor do que ter dinheiro no banco?, disse fundador da incorporadora na Live do Valor O mercado imobiliário conseguiu passar rapidamente pela crise da pandemia, e hoje vive um reaquecimento, impulsionado pelos juros baixos no país, afirmou o fundador da Cyrela e presidente do conselho de administração da companhia, Elie Horn, na Live do Valor desta quinta-feira. ?Hoje não tem inflação, o CDI está muito barato, então comprar imóvel é bom, melhor do que ter dinheiro no banco, que não vai render nada. Outro fator é que, por alguns meses, também não houve lançamentos, então faltaram produtos?, disse. Horn avalia que o mercado atual é ?parcialmente propício? para aberturas de capital, uma possibilidade que diversas empresas do setor estão buscando. Para ele, sobreviverão as boas companhias. ?O mercado no Brasil é pequeno ainda, se o país crescer, o mercado vai crescer também. Entre 2007 e 2010 houve uma enxurrada de novas ofertas. Alguns sobreviveram e outros fecharam. Agora vão ter mais empresas de capital aberto. As boas vão ficar vivas, e as fracas vão se enfraquecer.? Em relação à proposta de fusão da Gafisa à Tecnisa, na qual a Cyrela tem participação, Horn disse que não tinha informações. ?Escutei falar sobre isso agora. A Gafisa chegou a ser número um do país por muitos anos. Infelizmente apanhou por falta de provisões, falta de fluxo de caixa adequado. A fusão faria bem? Não sei?, afirmou. Isolado em casa por conta da pandemia, Horn conta que acorda por volta das 4h30, 5h da manhã para ler e, na sequência, faz sua ginástica diária. O home office, dividido entre a filantropia e os negócios, dura de 10 a 11 horas por dia, diz ele. ?Estou adorando o Zoom. Há seis meses, não sabia mexer no computador, porque a secretária ficava ao meu lado, mas hoje aprendi?, afirma. Apesar da nova rotina, ele diz que prefere o escritório e acredita no futuro do segmento. ?Hoje, o home office está na moda porque não há opção, mas eu prefiro a Faria Lima, porque tem mais vida, mais social, contato, intercâmbio. O isolamento ajuda a pensar, não ajuda a fazer negócios. Para fazer negócios tem que ver gente, conversar. Quero achar que o escritório tem espaço no futuro. E nós apostamos nessa tecla?, diz. O empresário também falou sobre o programa federal Minha Casa, Minha Vida, que ele acredita que ainda terá futuro. ?É a cara do Brasil. [Em relação a] Classe média, classe alta, normal, em termos de demanda, mas o Minha Casa, Minha Vida vai ter muita demanda?, disse. A Cyrela participa do Minha Casa, Minha Vida com a marca Vivaz e pela Cury e Plano & Plano, empresas em que tem participação. Em relação ao segmento de galpões, Horn diz que a Cyrela Commercial Properties (CCP) pretende voltar ao setor. Reprodução/Youtube SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Líder do governo no Congresso diz que maioria quer manter veto sobre reajuste

SyndContentImpl.value=
Ontem, os senadores aprovaram a derrubada do dispositivo, o que surpreendeu negativamente os governistas Após participar de reunião de líderes da Câmara, o líder do governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO), afirmou nesta quinta-feira que a posição majoritária dos deputados é pela manutenção do veto do presidente Jair Bolsonaro ao reajuste de salários de servidores até 2021. A sessão do Congresso está marcada para esta quinta-feira, às 15h. Ontem, os senadores aprovaram a derrubada do dispositivo, o que surpreendeu negativamente os governistas. Eduardo Gomes Beto Barata / Agência Senado SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Cade aprova compra da Translag pela BBM Logística

SyndContentImpl.value=
A Superintendência verificou que as empresas que fecharam a operação possuem menos de 10% do setor de transporte rodoviário A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a aquisição de 100% do capital social da Translag, do fundo Stratus, pela companhia BBM Logística. A empresa compradora atua no mercado logístico brasileiro e no Mercosul nos setores de armazenagem, transporte de cargas e outras soluções logísticas. Já a Translag está no mercado logístico brasileiro, com foco na prestação de serviços de transporte rodoviário nas regiões Centro-Oeste, no Sudeste e no Estado da Bahia. A BBM alegou ao Cade que a operação significa uma oportunidade alinhada com a sua estratégia de consolidação e de crescimento no setor, incluindo a expansão geográfica dos seus serviços e a entrada em novos segmentos de atuação. Já a Translag argumentou que esse negócio é uma oportunidade de crescimento organizacional e de expansão de sua atuação para todo o território nacional. A Superintendência verificou que as empresas que fecharam a operação possuem menos de 10% do setor de transporte rodoviário. Com isso, o negócio firmado por elas não deverá prejudicar a competitividade. Assim, a Superintendência deu aval à operação alegando que ela ?não acarreta prejuízos ao ambiente concorrencial?. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Brasil precisará decidir sobre como terá acesso à vacina anti-covid

SyndContentImpl.value=
Escolha envolve acordos bilaterais com grupos farmacêuticos ou esforço conjunto com mais nações num ''pool financeiro'' que apostará em nove vacinas em desenvolvimento O cenário de disputa entre os países tende a se acirrar, em meio a incertezas, inclusive no Brasil, sobre qual é a melhor aposta para garantir acesso mais rápido a uma futura vacina contra a covid-19, que continua matando milhares de pessoas por dia. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Petróleo opera em queda com temores sobre recuperação econômica nos EUA

SyndContentImpl.value=
Dados sobre seguro-desemprego e índice de indústria acrescentam preocupações ao cenário já sombrio sinalizado na véspera pelo Fed Os contratos de petróleo operam em queda nesta quinta-feira, pressionados pelos receios com a demanda pela commodity, em meio a perspectivas mais fracas para a recuperação econômica nos EUA. Por volta de 12h35, o contrato do petróleo Brent para outubro operava em queda de 1,50%, a US$ 44,69 por barril na ICE, em Londres, enquanto o do WTI para setembro recuava 1,09%, a US$ 42,46 por barril na Bolsa de Mercadorias de Nova York. O número de americanos que solicitaram o seguro-desemprego pela primeira vez voltou a ultrapassar a marca de 1 milhão na semana passada, subindo para 1,106 milhão, de acordo com dados divulgados nesta manhã pelo Departamento do Trabalho. A alta contrariou a expectativa dos economistas consultados pelo The Wall Street Journal, de queda a 923 mil. Além do dado de desemprego, o índice de atividade industrial do Fed da Filadélfia caiu para 17,2 pontos em agosto, ficando abaixo não apenas de leitura de julho, de 24,1 pontos, como também da expectativa de consenso, de leitura a 20 pontos. O dado ainda indica uma expansão da atividade, mas a um ritmo mais lento do que no mês anterior. Juntos, os dados indicam que a recuperação econômica americana pode se firmar apenas quando a pandemia de coronavírus estiver mais sob controle. Ontem, a ata da última reunião do Fed revelou que a equipe do BC americano está reduzindo as estimativas para o crescimento econômico americano no segundo semestre, pois espera que a recuperação do PIB e do mercado de trabalho seja "um pouco menos robusta do que na projeção anterior". Ontem, o petróleo fechou de lado, pressionado também pelos dados de estoques nos EUA, que indicaram uma queda de 1,632 milhão de barris na semana passada, para 512,452 milhões de unidades, de acordo com dados divulgados pelo Departamento de Energia dos EUA (DoE, na sigla em inglês). A queda foi menor do que a expectativa dos analistas consultados pelo The Wall Street Journal, de queda de 2,7 milhões de barris no período. Daniel Acker/Bloomberg SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - BCE sinaliza prontidão para oferecer estímulos, se necessário

SyndContentImpl.value=
Objetivo seria conter alta do desemprego e possível onda de falências de empresas Os membros do Banco Central Europeu (BCE) sinalizaram nesta quinta-feira que podem lançar novos estímulos monetários no outono para sustentar o crescimento econômico, enquanto a região enfrenta o aumento do desemprego e uma possível onda de falências de empresas, de acordo com a ata de sua última reunião de política monetária. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Após derrubada de vetos, governo publica Lei do Agro

SyndContentImpl.value= Congresso derrubou veto que reduzia tributação dos CBios O governo federal publicou hoje a lei 13.986/2020, a chamada Lei do Agro, com os trechos que haviam sido vetados pelo presidente Jair Bolsonaro e foram reinseridos por decisão do Congresso Nacional na semana passada. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - AGCO anuncia aposentadoria do CEO Martin Richenhagen

SyndContentImpl.value=
Executivo deixará fabricante de máquinas agrícolas em dezembro A fabricante de máquinas agrícolas AGCO, anunciou nesta quinta-feira (20) a aposentadoria do presidente e CEO da companhia, Martin Richenhagen, em 31 de dezembro de 2020. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Lucro líquido da Adama cai 8%

SyndContentImpl.value= Empresa israelense reportou lucro de US$ 47 milhões no segundo trimestre A israelense Adama, controlada pela estatal chinesa ChemChina, teve lucro líquido de US$ 47 milhões no segundo trimestre de 2020, 8% abaixo do mesmo período do ano anterior. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Líder fala em quebra de acordo e senadores se irritam com críticas

SyndContentImpl.value=
Senadores que votaram pela derrubada do veto se irritaram com as críticas de integrantes da equipe econômica e questionam contas de Guedes O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), acusa algumas bancadas de terem quebrado um acordo com governadores em torno do veto presidencial ao reajuste de salários de servidores. Segundo ele, havia sido combinado com os governadores que o Congresso não permitira o reajuste de categorias de servidores públicos, em troca da destinação de recursos públicos para o combate à pandemia. Agora o Palácio do Planalto tenta reverter a derrota na Câmara dos Deputados, onde o assunto deve ser avaliado a partir das 15h. Para que o veto seja derrubado, é necessário o apoio de 257 deputados. Ontem, o Senado votou pela derrubada do dispositivo, o que surpreendeu negativamente o governo. Diante do revés, aliados do presidente Jair Bolsonaro conseguiram que a análise pelos deputados fosse adiada para hoje, com o objetivo de organizar a base e reverter a derrota. Segundo apurou o Valor PRO, a expectativa de lideranças da Câmara, até mesmo entre os mais alinhados ao governo, é que o veto ?dificilmente será mantido?. Além da percepção de que senadores têm demonstrado mais ?lealdade? ao Palácio do Planalto, parlamentares avaliam que, com a sinalização positiva do Senado aos servidores, os deputados ficariam intimidados com a possibilidade de tomar uma decisão impopular sozinhos. Nos cálculos do Ministério da Economia, a derrubada do veto compromete uma economia fiscal entre R$ 121 bilhões e R$ 132 bilhões. Após a votação pelos senadores, o ministro da Economia, Paulo Guedes, criticou o resultado e classificou a decisão como ?um crime contra o país?. Senadores se irritam com críticas Senadores que votaram pela derrubada do veto se irritaram com as críticas de integrantes da equipe econômica. Os parlamentares justificam que, antes do veto, o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus - como é o conhecido o projeto original - foi aprovado nas duas Casas a partir de uma negociação entre Legislativo e Executivo. Além disso, eles questionam as informações de que pode haver aumento de R$ 132 bilhões nos gastos públicos em até dois anos. Na época da aprovação da matéria, em maio deste ano, o texto que foi vetado recebeu votação unânime e relatório favorável do próprio presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que teria negociado todos os termos do texto tanto com o Palácio do Planalto quanto com o Ministério da Economia. "Isso é fazer terrorismo econômico. De onde tiraram esse valor de impacto financeiro? Tem que se certificar sobre esses cálculos. Quem é que apresentou a emenda na Câmara ampliando o número de categorias profissionais [a serem beneficiadas pelo reajuste]? Foi o líder do governo, o Major Vitor Hugo", ironizou o senador Espidirião Amin (PP-SC). "O texto que saiu do Senado não tinha tantas categorias, elas foram incluídas na Câmara pelo próprio líder do governo. O relator do projeto foi o Davi Alcolumbre. Se alguém fez acordo com os governadores foi o relator", complementou. Espiridião Amin é um dos parlamentares que votaram pela derrubada do veto. Ele rejeitou a pecha de "irresponsável" que integrantes do Executivo estariam tentando colocar na imagem dos senadores. "Não tem ninguém que tenha sido mais responsável do eu", rebateu. O partido de Espiridião Amin é o PP, cujo líder é o senador Ciro Nogueira (PP-PI), um dos principais nomes do Centrão. Apesar de ter se aproximado do governo nos últimos meses, Nogueira não conseguiu garantir os votos de Amin e da senadora Daniella Ribeiro (PP-PB) a favor do veto. As críticas elevaram as cobranças também sobre um posicionamento do presidente Davi Alcolumbre, que está em silêncio até agora. Isso porque Alcolumbre foi relator da matéria que recebeu o veto e participou de toda a costura para a votação da medida. Os senadores têm destacado também que Alcolumbre não apareceu na sessão do Congresso de ontem. "Não estou entendendo [acusações de quebra de acordo]. Vamos reformular. O projeto demorou para ser votado porque o presidente Davi Alcolumbre entrou como relator para negociar com o governo. O texto foi votado por unanimidade com aval da equipe econômica", enfatizou um dos parlamentares, em caráter reservado. "Lamentável todos comprarem narrativa do (ministro Paulo) Guedes sem contextualizar e sem a leitura política por trás do texto. Quem desonrou o acordo? Onde estava Davi que nem presidiu a sessão?? Senadores em sessão remota Pedro França/Agência Senado SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - TSE: Moraes dá 3º voto por distribuição proporcional de fundos a candidatos negros

SyndContentImpl.value=
Votação sobre financiamento público e tempo de rádio e TV foi suspensa por pedido de vista e deve voltar à pauta na próxima terça O ministro Alexandre de Moraes, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), deu o terceiro voto para aprovar a distribuição proporcional dos fundos de financiamento público a candidaturas de pessoas negras, bem como do tempo de rádio e de televisão. Ele, no entanto, propôs um modelo de transição para que, nas eleições gerais deste ano, essa divisão seja feita conforme o percentual de candidatos negros lançados em 2016 por cada partido político, o que evitaria uma "acomodação compensatória" por parte das agremiações. Diante da novidade trazida em relação aos votos anteriores - os dos ministros Edson Fachin e Luís Roberto Barroso, presidente da Corte e relator do caso -, o ministro Og Fernandes pediu vista do julgamento, prometendo devolver o processo à pauta na próxima terça-feira. Ao julgar consulta apresentada pela deputada Benedita da Silva (PT-RJ), Moraes afirmou que os indicadores sociais do Brasil mostram que a perpetuação da desigualdade no país é fruto da distribuição injusta de oportunidades. "O princípio da igualdade, portanto, sustenta a constitucionalidade da interpretação baseada no recorte racial para a distribuição de recursos públicos no campo eleitoral, por se tratar de fórmula adequada para a integração proporcional e efetiva dos negros em espaços de poder político", disse. Moraes: indicadores sociais mostram que perpetuação da desigualdade no país é fruto da distribuição injusta de oportunidades Foto: Nelson Jr./SCO/STF Assim como Barroso e Fachin, o ministro votou contra a criação de cota de 30% para candidaturas negras, nos mesmos moldes da reserva de vagas legalmente prevista hoje para as mulheres. Os três consideraram que aprovar essa medida seria uma atribuição do Congresso Nacional, e não do TSE. Contudo, para Moraes, é necessário estabelecer, como regra de transição para calcular a divisão dos fundos eleitoral e partidário, um percentual mínimo obrigatório de candidaturas de homens e mulheres negros para o pleito de novembro, equivalente ao observado em 2016. Sem isso, segundo o ministro, haveria "uma diminuição considerável do número de candidaturas de negros ? tanto homens, quanto mulheres ? como fator de acomodação e compensação de perdas na distribuição de recursos eleitorais às candidaturas de homens e mulheres brancos". SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Prévia da confiança industrial tem melhora ?generalizada?, afirma FGV

SyndContentImpl.value=
Se confirmado, resultado recupera 93% das perdas de março e abril, durante o ?fundo do poço? Com a reabertura gradual da economia após as medias de isolamento social impostas a partir de março, a indústria mostra sinais melhora da confiança "generalizada" em agosto, segundo a economista da Fundação Getulio Vargas (FGV) Renata de Mello Franco. Ela fez a observação ao comentar a prévia da Sondagem da Indústria, com os resultados preliminares do Índice de Confiança da Indústria (ICI) e do Nível de Utilização de Capacidade Instalada (Nuci) de agosto. Na prévia do mês, anunciada nesta quinta-feira, o ICI indica alta de 8,4 pontos ante resultado completo em julho, para 98,2 pontos ? e, caso confirmada, recuperaria cerca de 93% das perdas de março e abril, período considerado "fundo do poço" para a economia durante a pandemia de covid-19. Ainda de acordo com a técnica, todas as quatro grandes categorias de uso da indústria da transformação ? bens de consumo duráveis, bens de consumo não duráveis, bens de capital e bens intermediários, e 18 de 19 segmentos industriais tiveram aumento de confiança na prévia de agosto ante julho. "Foi uma melhora [no ICI] generalizada" admitiu. Silvia Costanti/Valor Na prática, a retomada de atividades na economia, principalmente em comércio e em serviços, somada aos sinais de recuperação demanda interna em agosto ante julho, ajudaram a compor o bom humor da indústria neste mês, notou ela. No caso de demanda, um exemplo citado por Mello Franco para destacar evolução menos desfavorável no consumo em agosto foi o Nuci. Na prévia de agosto, o Nuci subiu para 75,4%, ante 72,3% no resultado completo de julho. A especialista frisou que esse indicador não está tão distante do observado em fevereiro (76,2%), quando a indústria ainda não sentia os efeitos da covid-19 na economia. "Não acho difícil voltarmos [a 76,2%] ainda esse ano", disse. A percepção de melhora entre os industriais é impulsionada tanto por avaliação menos negativa sobre momento presente quanto em expectativas, ressaltou ela. No caso dos dois sub-indicadores componentes do ICI, o Índice de Situação Atual (ISA) subiu 8,1 pontos na prévia de agosto, ante resultado completo de julho, para 97,2 pontos. Já o Índice de Expectativas (IE) cresceu 8,8 pontos, no mesmo período, para 99,3 pontos. Entretanto, a economista fez uma ressalva. Ela comentou que os indicadores de produção prevista e emprego previsto, no ICI, mostraram melhora na prévia de agosto ante ICI completo de julho. Mas pontuou, sem detalhar números, que o indicador de tendência de negócios nos próximos seis meses ainda opera "muito baixo" de 90 pontos ? o quadrante favorável é acima de 100 pontos. Para Mello Franco, isso sinaliza que, mesmo com cenário menos pior do que o observado nos meses de abril e maio, a atividade ainda tem longo caminho a percorrer na recuperação. "Os dados [da prévia de agosto] sinalizam recuperação da indústria nos próximos meses. Mas também não sabemos qual será o ritmo dessa retomada", acrescentou, frisando que a velocidade será lenta ou rápida, a depender de fatores econômicos e sanitários. A piora ou não dos indicadores de saúde relacionados à contaminação por covid-19, bem como a decisão do governo de prorrogar ou não auxílio emergencial influenciarão a velocidade da recuperação da indústria", afirmou. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Índice de manufatura do Fed da Filadélfia desacelera pelo segundo mês

SyndContentImpl.value=
Resultado do mês ficou abaixo da expectativa de alguns economistas A atividade manufatureira na região da Filadélfia desacelerou em agosto, conforme levantamento da unidade regional do Federal Reserve (Fed, banco central americano) divulgada nesta quinta-feira. O índice de manufatura do Fed da Filadélfia caiu 7 pontos, para uma leitura ajustada sazonalmente de 17,2. Esta é a segunda queda consecutiva do índice, depois de seus 27,5 pontos em junho. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - JBS teria pago R$ 9 milhões a Frederick Wassef entre 2015 e 2020, diz revista

SyndContentImpl.value=
Advogado também teria tentado tratar de assuntos do interesse da empresa na PGR A JBS teria pago R$ 9 milhões a Frederick Wassef, advogado próximo ao presidente Jair Bolsonaro, entre 2015 e 2020, informou a revista ?Crusóe?. As motivações do pagamento não estão claras. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - 19% dos estudantes não tiveram atividades disponíveis em julho, mostra IBGE

SyndContentImpl.value=
A região Norte foi a mais prejudicada do país, com menos da metade dos estudantes podendo desempenhar suas atividades Alexandra_Koch/Pixabay Entre os cerca de 45,3 milhões de pessoas de 6 a 29 anos de idade que frequentavam escola ou universidade, 72% tiveram atividades disponíveis para realizar em julho. Desse universo, 19,1% não puderam estudar e 8,9% alegaram estar de férias, informou nesta sexta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em números absolutos, o contingente de pessoas que frequentavam escola ou universidade, mas não tiveram atividades em julho, foi de 8,7 milhões, e o daqueles que tiveram atividades foi de 32,6 milhões. Desagregando os dados de sua Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid-19 mensal (Pnad Covid-19), o instituto mostrou que, por nível de escolaridade, o acesso mais prejudicado aconteceu no Ensino Superior, onde só 58,3% dos alunos tiveram atividades em julho. No Ensino Médio, essa parcela foi de 71,5% dos entrevistados e, no fundamental, 76,3%. Em termos regionais, o IBGE detectou que o Norte foi o mais prejudicado, com menos da metade dos estudantes (49,3%) podendo desempenhar suas atividades em julho. A região com educação mais regular naquele mês foi o Sul, onde 87% tiveram atividades disponíveis. Em seguida, vêm o Sudeste (79,9%), o Nordeste (67%) e o Centro-Oeste (57,5%). Os estudantes, em julho, eram 58,7% da população na faixa etária entre 6 e 29 anos, informou o IBGE. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Justiça rejeita novo recurso de Trump para impedir acesso a declarações de renda

SyndContentImpl.value=
Promotores querem ter acesso a oito anos de registros financeiros pessoais e empresariais Um tribunal federal rejeitou nesta quinta-feira um novo recurso apresentado pela defesa do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para impedir que procuradores de Nova York tenham acesso às suas declarações de imposto de renda. A decisão do juiz federal Victor Marrero, do distrito de Manhattan, é um novo revés para o presidente em sua longa batalha para evitar que seus dados financeiros sejam divulgados. O caso já foi parar na Suprema Corte e deve voltar à última instância da Justiça americana se Trump recorrer da decisão de hoje, o que é esperado. Os promotores querem ter acesso a oito anos de registros financeiros pessoais e empresariais de Trump. Segundo eles, as informações podem revelar negócios obscuros do presidente americano no exterior e possíveis conflitos de interesse. Alex Brandon/AP Na decisão de hoje, Marrero discordou das alegações da defesa de Trump de que o promotor Cyrus Vance, um democrata, que lidera o caso, esteja politicamente motivado e buscando informações que estão fora de sua jurisdição. O pedido para acessar as declarações de renda de Trump faz parte de uma investigação sobre pagamentos secretos feitos durante a campanha eleitoral de 2016 a duas mulheres que dizem ter se relacionado com o presidente americano. Em julho, a Suprema Corte rejeitou o argumento inicial da defesa de Trump, que afirmou que, como presidente, ele não poderia ser alvo de investigações enquanto estiver no cargo. Os advogados também afirmam que o Congresso, que também quer acesso aos registros financeiros de Trump, não faria uso legislativo, mas sim político, das informações. Na ocasião, Trump criticou a decisão da Suprema Corte e disse ser alvo de uma ?acusação política?. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - EPE corta em 10 GW projeção de demanda por energia em 2029 devido à covid

SyndContentImpl.value=
Corte da estimativa indica postergação da necessidade de investimentos para expansão da infraestrutura do setor elétrico A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) cortou em 10 gigawatts (GW) a projeção de demanda de potência de energia para 2029, devido aos efeitos da pandemia da covid-19. Para 2030, a previsão de demanda máxima é de 123 GW, número 34% maior que o previsto para 2020. A nova projeção está contida no caderno de estudos do Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) 2030, que visa a antecipar tendências e atualizar o balanço no suprimento de potência do sistema nos próximos dez anos. O documento ajuda a balizar o planejamento dos leilões. O corte na projeção de demanda para 2029 indica, portanto, a postergação da necessidade de investimentos para expansão da infraestrutura do setor elétrico. ?A pandemia de covid-19 provocou um impacto expressivo na economia, resultando em uma redução na projeção da demanda de potência ao longo do horizonte, se comparada com o PDE 2029. Em 2029, esta redução é da ordem de 10 GW... Para esse novo cenário de projeção da economia, utilizado no PDE 2030, verificou-se que a necessidade de capacidade de potência postergou de 2024 para o segundo semestre de 2026?, cita o relatório da EPE. Steve Hockstein/Bloomberg SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Aras se incomoda com Bolsonaro após episódio Wassef

SyndContentImpl.value=
A avaliação é que Bolsonaro e o advogado de sua família, Frederick Wassef, têm agido de forma a constranger o procurador-geral O procurador-geral da República, Augusto Aras, disse a interlocutores que tem sentido incômodo com o presidente Jair Bolsonaro. A avaliação é que Bolsonaro e o advogado de sua família, Frederick Wassef, têm agido de forma a constranger o procurador-geral ? responsável por acusar o presidente da República em eventuais crimes cometidos pelo chefe do Executivo. Está sob tutela da Procuradoria-Geral da República (PGR) inquérito em que se apura se Bolsonaro interferiu na Polícia Federal (PF), aberto com base em declarações do ex-ministro Sergio Moro. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - CGU diz ter identificado pagamento indevido de auxílio a 680 mil servidores

SyndContentImpl.value=
Em live com o presidente Bolsonaro, ministro Wagner Rosário afirmou, porém, que alguns nomes foram usados por fraudadores O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, revelou hoje durante a live semanal do presidente Jair Bolsonaro que foram identificados pagamentos indevidos de auxílio emergencial a 680 mil servidores públicos. O número inclui funcionários em âmbito federal, estadual e municipal, além de estagiários e bolsistas de órgãos de governo. Ao ouvir a declaração do ministro, Bolsonaro considerou o número "assustador". Rosário justificou que parte dos servidores tiveram o nome utilizado por fraudadores, por isso ainda é necessário filtrar os dados. "É um número assustador, apesar de que alguns tiveram seus nomes usados, mas com certeza a grande maioria não", afirmou Bolsonaro. Rosário disse que, após comprovação de culpa, os servidores que não devolverem os recursos serão responsabilizados por mau uso do dinheiro público. Até agora, segundo ele, R$ 117 milhões retornaram aos cofres após flagrantes de fraude no benefício. Durante a live, Bolsonaro também comentou sobre a flexibilização para posse de arma de fogo no país. O presidente disse que o processo para análise dos pedidos ficou três vezes mais rápido após o ministro André Mendonça assumir o Ministério da Justiça. Seu antecessor, Sergio Moro, travou embates com Bolsonaro por defender uma política armamentista mais rigorosa. Wagner Rosário, Controladoria-Geral da União (CGU), informou ter identificado 680 mil pagamentos irregulares de auxílio emergencial Ruy Baron/Valor SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - C6 Bank inicia distribuição de fundos para investidores qualificados

SyndContentImpl.value=
O banco já tinha 130 portfólios das mais diversas estratégias para o público geral, agora, tenta conquistar um público mais sofisticado, com patrimônio de R$ 1 milhão O C6 Bank começou a distribuir fundos para o investidor qualificado, com patrimônio financeiro a partir de R$ 1 milhão. São seis multimercados e dois portfólios de ações. SPX, Kadima, Gauss, Garde, Bahia, Alaska, Absolute e Viland são as gestoras que compõem a nova oferta. Na sua plataforma de investimentos, o C6 já tinha para o público geral 130 portfólios das mais diversas estratégias, de 40 gestoras diferentes, para aplicações a partir de R$ 30 reais. Agora, tenta conquistar um público com perfil mais sofisticado. O banco digital vem aos poucos ampliando a sua oferta de produtos e serviços para o cliente de alta renda. Os aportes nas carteiras das novas gestoras serão a partir de R$ 1 mil, e os fundos são: Bahia AM Long Biased II FIC FIM Garde Athos Long Biased FIC FIM Gauss FIC FIM Kadima High Vol FIM SPX Nimitz Carbon6 FIC FIM Vinland Long BIAS FIC FIM Absolute Pace Long Biased FIC FIA Alaska Black FIC FIA BDR NIVEL 1 SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Aras se posiciona contra ação para reverter bloqueio de bolsonaristas nas redes sociais

SyndContentImpl.value=
Pedido contra decisão tomada pelo ministro Alexandre de Moraes no inquérito das "fake news" foi movido pelo presidente Jair Bolsonaro O procurador-geral da República, Augusto Aras, se posicionou contra a ação movida pelo presidente Jair Bolsonaro que pede a anulação da decisão que suspendeu perfis em redes sociais. A medida foi tomada pelo ministro Alexandre de Moraes, no âmbito do inquérito das "fake news", que apura disseminação de notícias falsas e ameaças contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Em manifestação enviada à Corte, Aras defendeu que o pedido de medida cautelar deve ser negado, pois não preenche o requisito de urgência, e que devido à importância para a ordem social e segurança jurídica, o tema deve ser analisado pelo plenário. O procurador-geral da República, Augusto Aras, avaliou que não há urgência na ação contra o bloqueio das contas de bolsonaristas Valor Aras não entrou no mérito da questão, mas apontou que as normas questionadas estão em vigor há pelo menos nove anos e, portanto, não está caraterizada a urgência e que o governo não demonstrou quadro de insegurança jurídica suficiente para autorizar a suspensão nacional de processos judiciais em curso, que seria uma ?medida excepcional?. "Trata-se de normas que estão em vigor há mais de 9 (nove) anos e das quais se extraem o suporte legal e hermenêutico para aplicação de medidas cautelares diversas da prisão, inclusive a que se pretende ver afastada nesta ação direta de inconstitucionalidade", disse. Na ação, a Advocacia-Geral da União (AGU), que representa o governo, argumentou que o bloqueio das constas representaria "limitação inconstitucional das liberdades de manifestação do pensamento, de expressão, de profissão, e da imunidade parlamentar". Aras já se posicionou contrariamente ao bloqueio de contas do Twitter de bolsonaristas. Em outra manifestação encaminhada à Corte, em um habeas corpus impetrado pelo empresário Otávio Fakhoury, o PGR disse que a determinação de Moraes era "desproporcional e contrária ao princípio da liberdade de expressão a medida de suspensão de contas em redes sociais". Entre os alvos da decisão de Moraes estão o ex-deputado federal Roberto Jefferson, presidente do PTB, os empresários Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, e Edgard Corona, das academias BioRitmo e Smartfit, além de nomes como a extremista Sara Giromini, e os blogueiros bolsonaristas Allan dos Santos e Bernardo Kuster. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Fazenda Nacional irá parcelar dívidas de pequeno valor

SyndContentImpl.value= Edital previsto para amanhã será direcionado a micro e pequenas empresas e pessoas físicas A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) deve publicar amanhã edital para o parcelamento de dívidas de pequeno valor ? até 60 salários mínimos ? discutidas judicialmente. Serão contempladas, nesta nova fase do projeto de transação tributária, micro e pequenas empresas e pessoas físicas inscritas há mais de um ano na dívida ativa. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Latam pretende incluir credores brasileiros em recuperação nos EUA

SyndContentImpl.value= Medida, não prevista na legislação, evitaria ações de cobrança no Brasil A Latam pretende incluir os credores brasileiros no processo de recuperação judicial que corre nos Estados Unidos. Os seis principais, que, juntos, somam mais de US$ 450 milhões, já foram apresentados à Justiça americana. Os demais vêm sendo contatados para que informem sobre os valores que entendem ter direito e possam ser listados pela companhia. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Câmara de SP retira proposta para sustar decreto sobre antenas de celulares

SyndContentImpl.value=
Assim, continua vigente decreto de 11 de agosto, pelo qual as teles e os gestores de torres podem executar serviços emergenciais na pandemia e instalar os equipamentos Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Após críticas sobre votação, Senado deve pedir a Guedes para dar explicações

SyndContentImpl.value=
Ministro afirmou que "usar dinheiro da saúde para permitir aumento de servidores é um crime contra o país", em referência à derrubada do veto contra o reajuste O Senado discute, neste momento, aprovar um requerimento de convite ao ministro da Economia, Paulo Guedes, para que ele dê explicações sobre as críticas feitas à Casa, por conta da derrubada do veto que impediria o reajuste de salários de servidores. As conversas acontecem em reunião fechada, por meio do sistema remoto de deliberação. Segundo fontes, a ideia é que os senadores façam, primeiro, um convite para que Guedes compareça ao Senado, como é de praxe. Caso ele se recuse, a Casa aprovaria uma convocação, o que tornaria a presença dele obrigatória. O convite é motivado, primeiramente, pelas declarações do ministro após a votação de ontem. Guedes irritou os senadores ao dizer que a decisão da Casa seria um "crime". "Pegar dinheiro de saúde e permitir que se transforme em aumento de salário para o funcionalismo é um crime contra o país?, afirmou. Mesmo senadores que votaram pela manutenção do veto concordaram que a postura do ministro foi desproporcional. Os líderes também querem questionar Guedes sobre o acordo que foi feito em torno do projeto original. No WhatsApp dos parlamentares, circula um vídeo de uma das audiências que o ministro participou no Congresso, no qual ele admite que somente servidores que atuam na linha de frente de combate ao coronavírus poderiam ficar de fora da regra que impede o aumento de salário do funcionalismo. É exatamente este o teor do artigo que foi vetado pelo presidente Jair Bolsonaro e que os senadores optaram por derrubar. Como mostrou o Valor, mais cedo, os senadores se irritaram com as críticas do governo. Eles justificam que, antes do veto, o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus - como é o conhecido o projeto original - foi aprovado nas duas Casas a partir de uma negociação entre Legislativo e Executivo. Além disso, eles questionam as informações de que pode haver aumento de R$ 132 bilhões nos gastos públicos em até dois anos. Na época da aprovação da matéria, em maio deste ano, o texto que foi vetado recebeu votação unânime e relatório favorável do próprio presidente do Senado, Davi Alcolumbre, que teria negociado todos os termos do texto tanto com o Palácio do Planalto quanto com o Ministério da Economia. Declaração de Guedes após derrota do governo no Senado irritou parlamentares Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Ministros do STF dizem que relatório sobre opositores foi pedido na gestão de Moro

SyndContentImpl.value=
Em nota, ex-ministro da Justiça afirmou desconhecer ?qualquer relatório de inteligência sobre movimentos antifascistas produzido durante a sua gestão? Durante o julgamento de hoje, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) apontaram que o relatório do Ministério Justiça e Segurança Pública contra servidores identificados como integrantes do "movimento antifascismo" foi requisitado ainda durante gestão do ex-ministro Sergio Moro. Em nota, o ex-juiz da Lava-Jato negou essa informação. Em uma dura fala, o presidente do STF, Dias Toffoli, saiu em defesa do atual titular da pasta, André Mendonça, e, sem citar Moro, afirmou que não se pode "fazer injustiças com pessoas que dedicam a vida pública ao Estado brasileira de maneira correta". Sergio Moro negou ter conhecimento da produção de dossiês contra opositores do governo no sua gestão Marcello Casal JrAgência Brasil/ MArcello Casal Jr/Agência Bras ?Há muitas pessoas que, às vezes, aparecem na imprensa bem na foto, mas são péssimas na vida pública e nas vidas que elas têm, criando fundos para administrarem, criando inimigos políticos para depois serem candidatos, e afastando as pessoas da vida pública e querendo galgar depois eleições futuras?, disse. O ministro Gilmar Mendes também apontou que o relatório foi produzido antes da chegada Mendonça ao comando da pasta, o que, segundo ele, indica que é uma prática que vem ocorrendo há algum tempo no governo. Em sua fala, o ministro Edson Fachin afirmou o relatório foi requisitado no dia 24 de abril, data em que Moro pediu demissão. "Parece-me importante anotar que o relatório inicia com pedido de busca no dia 24 de abril deste ano, não me parece ser muito ao acaso esta data. Sabe-se, bastando folhear os periódicos, do dia 24 de abril deste ano, e portanto não era ainda ministro da Justiça o doutor André Mendonça", disse. A Secretaria de Operações Integradas (Seopi), apontada como a responsável pelo dossiê, foi um setor criado por Moro, quando tomou posse, em janeiro de 2019. Em nota, porém, a assessoria de imprensa de Moro diz que ele desconhece ?qualquer relatório de inteligência sobre movimentos antifascistas produzido durante a sua gestão?. ?O relatório divulgado na imprensa seria de junho de 2020 e teria sido requisitado após a sua saída do ministério." O texto diz ainda que "causa estranheza a suposta requisição de um relatório, justamente no dia 24 de abril, dia em que Sergio Moro deixou o governo". "O trabalho do ex-ministro sempre foi pautado pela legalidade, ética e respeito à Constituição Federal", afirma a nota. Nesta quinta-feira, por 9 votos a 1, o Supremo determinou a suspensão imediata da produção de dossiês sobre a vida pessoal de cidadãos, funcionários públicos e professores que fazem oposição ao governo Jair Bolsonaro. O Tribunal analisou ação do partido Rede Sustentabilidade, que questionou a produção de um relatório sigiloso pelo Ministério da Justiça. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Caixa eleva comprometimento de renda em crédito imobiliário com IPCA

SyndContentImpl.value=
O banco anunciou a elevação do comprometimento de renda permitido em operações de crédito imobiliário de 20% para 22% A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quinta-feira (20) a elevação do comprometimento de renda permitido em operações de crédito imobiliário de 20% para 22%. A medida vale para operações atreladas ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), no Sistema de Amortização Constante (SAC). O anúncio foi feito pelo presidente da instituição financeira, Pedro Guimarães, em 'live' promovida pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). O presidente da CBIC, José Carlos Martins, elogiou a medida, afirmando que ela era uma demanda antiga do setor. Securitização Guimarães também disse que fará a securitização de R$ 500 milhões em crédito atrelado ao IPCA. O presidente da instituição financeira, no entanto, não deu maiores detalhes sobre prazos da operação. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Pedro Calhman de Miranda será o novo secretário de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria

SyndContentImpl.value= Servidor de carreira do Banco Central ocupará posto vago desde março no Ministério da Economia Foi publicada hoje no Diário Oficial da União (DOU) a nomeação de Pedro Calhman de Miranda como novo secretário de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria (Secap) do Ministério da Economia. Miranda era subsecretário de Política Microeconômica e Financiamento da Infraestrutura da Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia. Antes, foi subsecretário da Secretaria de Acompanhamento Fiscal, Energia e Loteria (Sefel) do antigo Ministério da Fazenda, onde atuou nas agendas de energia e financiamento de infraestrutura. De acordo com a pasta, o secretário estudou Economia na Universidade de Brasília, PUC-Rio e Stanford. É servidor de carreira do Banco Central e foi para o Ministério da Fazenda em 2016. O cargo estava sendo ocupado interinamente por Nelson Leitão, subsecretário de Avaliação de Subsídios da União da Secap. O secretário anterior, Alexandre Manoel, deixou o posto em março. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Afya adquire Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba por R$ 380 milhões

SyndContentImpl.value=
A FCMPB possui 157 vagas de medicina, com isso, a Afya passa a ter 2.023 vagas do curso A Afya, grupo de ensino focado em cursos de saúde, fechou a aquisição da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba por (FCMPB) por R$ 380 milhões. Deste valor, 50% serão pagos à vista na data de fechamento da transação e a outra metade em quatro parcelas iguais até 2024, corrigidas pelo CDI. Segundo a Afya, a faculdade deverá apurar uma receita líquida de R$ 107 milhões em 2024, quando a instituição estará em sua plena capacidade de vagas ofertadas. Esse montante ?representa em EV/Ebitda [valor de mercado sobre Ebitda] pós-sinergia estimado em 6,3 vezes?, segundo a companhia. A FCMPB possui 157 vagas de medicina, com isso, a Afya passa a ter 2.023 vagas de medicina. ?Até o momento, adicionamos pouco mais de 570 licenças ou 57% de nossa meta inicial de adicionar 1 mil licenças em um período de três anos. Todas as nossas aquisições recentes têm visto um crescimento da receita junto com a expansão da margem?, disse Virgílio Gibbon, presidente da Afya, que abriu o capital na Nasdaq no ano passado. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Brasil ultrapassa 3,5 milhões de casos confirmados de covid-19

SyndContentImpl.value=
Números do consórcio de imprensa apontam mais 1.234 mortes pela doença nas últimas 24h Com mais 44.684 diagnósticos contabilizados nas últimas 24 horas, o Brasil ultrapassou nesta quinta-feira (20) a marca de 3,5 milhões de casos confirmados de covid-19. Segundo levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde, o total de casos registrados é de 3.505.097. A média de novos casos nos últimos sete dias é de 39.354 por dia, uma baixa de 8% em relação aos casos registrados em 14 dias. Nas últimas 24 horas foram registrados 1.234 óbitos, levando o total a 112.423. A média móvel de novas mortes por covid no Brasil na última semana foi de 980 por dia, uma queda de 4% em relação aos dados registrados em 14 dias, apontam os dados coletados pela imprensa. O Brasil é o segundo país com mais mortes e casos confirmados de covid-19 no mundo, só atrás dos Estados Unidos. Os dados divulgados pelo consórcio de imprensa foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa desde o dia 8 de junho para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. Ministério da Saúde Pelos dados do Ministério da Saúde, foram contabilizados 45.323 novos casos nas últimas 24 horas, elevando o total no país a 3.501.975. As informações divulgadas pelo Ministério também apontam que foram registradas 1.204 mortes pela doença causada pelo novo coronavírus de ontem para hoje. Com isso, o número total de óbitos subiu para 112.304. Segundo o órgão, o balanço fechado às 18 horas aponta 2.653.407 pacientes recuperados da doença e 736.264 sob acompanhamento. Também há 3.187 ocorrências sob investigação. São Paulo é o Estado com mais mortes (27.905) e casos confirmados (730.828) de covid-19. A Bahia é o segundo Estado com mais casos (228.596) e o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos (15.074). Rovena Rosa / Agência Brasil SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - BC cria grupo de estudo sobre emissão de moeda digital

SyndContentImpl.value=
A chamada CBDC é diferente da criptomoeda porque é apenas uma nova forma de representação de uma moeda já emitida pela autoridade monetária nacional O Banco Central informou nesta quinta-feira (20), em nota, haver criado um grupo de trabalho para discutir impactos de uma eventual emissão de moeda digital no Brasil. A emissão de moeda digital por bancos centrais, chamadas CBDC (Central Bank Digital Currency) pode ser uma possibilidade de aprimoramento do modelo de transações comerciais entre pessoas e entre países, avalia. ?O BC pretende investigar os alcances de uma CBDC, assim como os benefícios para a sociedade, considerando as especificidades e os desafios do contexto nacional?, diz o Banco Central. ?A iniciativa avaliará, também, como uma moeda eletrônica pode trazer benefícios complementares aos que estão sendo introduzidos com a implantação do Pix, sistema de pagamentos instantâneos, que começa a funcionar em novembro.? O grupo de trabalho terá por objetivo propor um modelo de emissão de moeda digital. Deverá identificar riscos, incluindo segurança cibernética, proteção de dados e aderência normativa e regulatória. Fará também uma análise de impactos da CBDC sobre a inclusão e a estabilidade financeiras e a condução das políticas monetária e econômica. A CBDC é diferente da criptomoeda porque é apenas uma nova forma de representação de uma moeda já emitida pela autoridade monetária nacional, informa o Banco Central. Essa moeda pode provocar mudanças ?substanciais? no sistema financeiro nacional. O estudo vai comparar os potenciais benefícios de uma CBDC com os riscos inerentes a essa nova forma de pagamento, conclui o Banco Central. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Câmara derruba vetos a regime emergencial e limita despejo na pandemia

SyndContentImpl.value= Norma transitória também proíbe o uso de inflação ou variação cambial para pedir mudanças em contratos entre empresas A Câmara rejeitou nesta quinta-feira os vetos do presidente Jair Bolsonaro a seis dispositivos do ?Regime Jurídico Emergencial e Transitório? no período da pandemia e, com isso, eles vão à promulgação. Entre os itens que passarão a vigorar está a proibição de usar a inflação ou a variação cambial em função da pandemia para pedir mudanças em contratos entre empresas. A derrubada, por 409 votos a 7, ocorreu por acordo entre os partidos e o governo, que negociou a rejeição com o compromisso de manutenção de outra parte dos vetos feitos à proposta. Esse regime vigorará durante o estado de calamidade pública da covid-19 (previsto até 31 de dezembro de 2020, mas que pode ser prorrogado). Segundo o texto, ?o aumento da inflação, a variação cambial, a desvalorização ou a substituição do padrão monetário? por causa da pandemia da covid-19 não são ?fatos imprevisíveis? que possam ser arguidos pelas empresas para pedir a repactuação de contratos. Para o líder do PV, deputado Enrico Misasi (SP), esses são pontos que os empresários devem considerar ao assinarem contratos. Também será promulgado o dispositivo que proíbe despejos de imóveis por liminar (os despejos por decisão judicial normal estão mantidos) até 31 de outubro de 2020, a permissão para que as assembleias de empresas e condomínios possam ser feitas de forma virtual mesmo que não exista previsão no estatuto e que o Código de Defesa do Consumidor não será aplicado nas relações contratuais subordinadas ao Código Civil, inclusive entre empresas. Os deputados votarão agora o veto à possibilidade de que servidores públicos da saúde, assistência social, educação e segurança pública possam receber aumentos salariais ? que para o resto do funcionalismo estão vetados até dezembro de 2021. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Reoneração da folha terá impacto de mais de R$ 1 bilhão, diz ABPA

SyndContentImpl.value=
Representantes de frigoríficos defendem derrubada do veto do presidente Bolsonaro A reoneração da folha de pagamento pode gerar custos adicionais superiores a R$ 1 bilhão na indústria de aves e suínos do Brasil e minar a competitividade no mercado internacional, disse Ricardo Santin, presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), que representa a indústria de frango e suínos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Partidos vão ao STF contra a circulação da nota de R$ 200

SyndContentImpl.value=
Siglas veem ameaça ao combate à criminalidade e citam insuficiência de estudos para embasar a decisão Três partidos entraram com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para impedir a entrada em circulação da cédula de R$ 200. A ação foi movida pelo Podemos, Rede e PSB após o anúncio do Banco Central de que a nota seria criada e deveria começar a circular no país até o fim de agosto. Na peça, as siglas afirmam que "a nova cédula vem gerando grande preocupação em diversos setores da sociedade civil" e citam o relatório apresentado por dez organizações anticorrupção, como o Instituto Não Aceito Corrupção e Transparência Brasil, que se posicionaram contra a criação da nova nota, que terá o lobo guará como símbolo. Os partidos apontam que "a produção e circulação da nova cédula de R$ 200,00 causa grave ameaça ao combate à criminalidade, violando o direito fundamental à segurança". Na peça, eles afirmam que, ainda em 2019, diversas entidades da sociedade civil formularam manifestação ao Banco Central sugerindo até mesmo a descontinuação da cédula de R$ 100. "No mais, parece evidente que o aumento do valor de face do papel-moeda possui, sim, relevante papel para a criminalidade. Basta pensar que o transporte de numerário por fora do sistema financeiro e dos controles estatais ficará facilitado. Afinal, se ficará mais fácil e econômica a logística operada pelo sistema financeiro formal ? um dos argumentos defendidos pelo BCB ? da mesma forma ocorrerá com as atividades ilícitas", diz o texto. Também afirmam que a Conselho Monetário Nacional (CMN) "falha em apontar de forma satisfatória" os motivos para a criação da nova cédula. "É importante destacar que o Banco Central não apresentou nenhum estudo ou documento estruturado que trouxesse de forma aprofundada as razões e implicações da medida. O único arquivo disponibilizado para embasar a decisão foi uma singela apresentação de slides utilizada antes de entrevista coletiva concedida pela Diretora de Administração da autarquia", diz o documento. Segundo os partidos, "ficou claro que a decisão tomada não possui relação com a inflação ou com as inovações trazidas pelo projeto de pagamentos instantâneos (PIX) , tendo sido tomada exclusivamente como atuação preventiva do BCB contra um futuro e eventual aumento de demanda de numerário pela população". Eles também afirmam que "a introdução da nova cédula no meio circulante ? o que evidentemente favorece a utilização de papel moeda pela população ? destoa, até mesmo, das recomendações das autoridades sanitárias para o enfrentamento da pandemia de covid-19, que orientam a evitar, sempre que possível, o manuseio de cédulas e moedas". "O que se tem, portanto, é a completa ausência de justificativas técnicas ou fundamentação adequada para o ato ora questionado, que produz efeitos graves e permanentes em alegada resposta a circunstâncias temporárias. E, ainda, sem analisar seus reflexos para a política de combate à criminalidade, o que parece ser evidente pela própria ausência de manifestação sobre o tema, até o momento, do Ministério da Justiça e da Segurança Pública", diz a petição. Reprodução de slide usado pelo Banco Central em apresentação sobre a nova nota Divulgação SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Câmara contraria Senado e mantém veto a reajuste de servidor

SyndContentImpl.value=
Maia passou o dia em negociações para reverter a derrota sofrida pelo governo no Senado. Placar ficou em 316 x 165 Os deputados confirmaram hoje, por 316 votos a 165 e duas abstenções, o veto do presidente Jair Bolsonaro que proibiu reajustes salariais, novas contratações e progressão na carreira para servidores públicos federais, estaduais e municipais da saúde, assistência social, educação e segurança pública que estejam ?diretamente envolvidos no combate a covid-19? até dezembro de 2021. Com isso, o salário dos funcionários públicos ficará congelado por um ano e meio. O governo e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), trabalharam intensamente desde quarta-feira, quando os senadores derrubaram o veto por 42 votos a 30, para convencer os deputados. Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmaram que isso tornaria o país ?ingovernável? porque teria um impacto potencial de R$ 130 bilhões nas contas públicas - R$ 98 bilhões para os Estados e municípios e R$ 31,5 bilhões para o governo federal. Pelo Twitter, Maia afirmou que a votação foi um "resgate do princípio que adotamos no início da pandemia, o de proteger o gasto público em defesa do cidadão". "A manutenção do veto ao aumento de salários dos servidores vai permitir o financiamento da máquina pública - inclusive o pagamento em dia dos funcionários públicos. Mais de 16 milhões de contratos de trabalho foram suspensos no setor privado, cerca de 2 milhões de pessoas perderam o emprego. Não conceder aumento ao funcionalismo até o fim do ano é o mínimo que todos nós que estamos no serviço público podemos oferecer aos brasileiros", afirmou. A oposição criticou o cálculo do governo. O líder da minoria no Congresso, deputado Carlos Zarattini (PT-SP), afirmou que Guedes fez ?fake news? para impressionar a população, mas que não é possível estimar o impacto porque nem há reajustes propostos e que a exceção seria apenas para os profissionais diretamente envolvidos no combate à covid-19. ?Vamos adiar a votação para dar tempo do ministro vir aqui e dizer de onde tirou essas contas?, provocou. Lembrou ainda que a ampliação das exceções foi proposta pelo próprio governo, na figura do seu então líder, o deputado Vitor Hugo (PSL-GO), com aval de Bolsonaro. Inicialmente, os beneficiados seriam apenas os trabalhadores da saúde, educação e segurança pública, mas a lista aumentou para contemplar assistentes sociais, trabalhadores da limpeza e peritos. Na época, Hugo afirmou que não era líder de um ministro (Guedes), mas do presidente. Depois, pressionado pela equipe econômica, Bolsonaro resolveu vetar todas as exceções. Com a decisão, os servidores federais, municipais e estaduais terão o salário e outros benefícios congelados. Isso é uma contrapartida ao pacote de ajuda aos Estados e municípios aprovado no primeiro semestre pelo Congresso, na ordem de R$ 120 bilhões para combate à covid-19 e compensação pela queda na arrecadação por causa da crise econômica. O dinheiro era visto pelos governadores e prefeitos como essencial para pagar os salários. Além de congelar os aumentos, o projeto também proíbe, até dezembro de 2021, a criação de cargos, reestruturação de carreiras, realização de concurso público, contratação de pessoal que não seja para reposição de cargos vagos, criação ou aumento de benefícios ou auxílios para os servidores. A medida vale para a União, Estados e municípios. Líder do PSB na Câmara, o deputado Alessandro Molon (RJ) disse que o cerne da disputa não era o impacto nas contas, mas as prioridades do governo Bolsonaro, que pretende propor um Orçamento maior para o Ministério da Defesa do que para o da Educação em 2021. ?Para o profissional de saúde que morre como um soldado na guerra para nos defender na guerra da covid não há dinheiro, mas para aumentar a verba da Defesa quando não há guerra, há dinheiro??, questionou, citando o veto de Bolsonaro à indenização para médicos mortos. Já Maia defendeu que o congelamento é simbólico, num momento em que governadores e prefeitos estão com dificuldades financeiras e nem teriam dinheiro para aumentar salários. ?Não é tanto pelos valores, é pelos princípios?, disse. ?Caminhamos para dois milhões de desempregados só no período da pandemia. Não dá para que o setor público não dê a sua contribuição?, comentou. Ele atuou diretamente, junto com o governo, pela aprovação. O governo ainda ameaçou rever projetos em gestação, como o repasse de R$ 4 bilhões para ajuda as empresas de transporte coletivo, em negociação na Câmara, e a prorrogação do auxílio emergencial para os trabalhadores informais e desempregados. O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), disse que o prazo do auxílio poderia ser encurtado em caso de reversão do veto. Segundo ele, Bolsonaro deve anunciar o novo valor e prazo na noite desta quinta-feira, após a votação - numa medida que pode minimizar o desgaste político do congelamento. A pressão pública e mobilização do governo surtiu efeito e partidos que estavam divididos ou tendiam a votar pela derrubada do veto foram favoráveis à manutenção quando a votação chegou. O líder do PSL na Câmara, Felipe Francischini (PR), disse no começo da tarde que a bancada seria liberada, mas, à noite, defendeu que a manutenção era necessária ?por questão de responsabilidade fiscal?. ?É uma votação muito difícil para minha bancada porque temos diversos deputados oriundos da segurança pública?, explicou. Apesar do discurso fiscalista, o próprio Bolsonaro segurou a sanção para atender sua base eleitoral com aumentos salariais e garantiu, antes do congelamento, aumentos para os policiais civis, militares e bombeiros do Distrito Federal, Amapá, Rondônia e Roraima e uma reestruturação da Polícia Federal. Essas medidas custarão R$ 1 bilhão até o fim de 2021. Câmara e Senado Após a votação, Maia afirmou que a manutenção do veto ?é uma vitória da Câmara dos Deputados?. Embora os senadores tenham votado pela derrubada do veto, Maia chamou para o Congresso a responsabilidade pela manutenção do congelamento de reajustes e minimizou o voto contrário dos senadores. ?Essa é a Casa responsável pelo Brasil junto com o Senado. Foi a Câmara que construiu a solução. Não tirando a importância do governo, mas foram os líderes que construíram a solução? disse. ?A Câmara tem tido responsabilidade, tem trabalhado na pauta a modernização do Estado brasileiro, junto com o Senado e essa coisa de ficar atacando uma Casa, porque o resultado não foi aquilo que esperava, é muito ruim?, afirmou. Câmara dos Deputados Najara Araujo/Câmara dos Deputados SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - CVM flexibiliza regras de crowdfunding em meio à pandemia

SyndContentImpl.value=
As medidas, temporárias, valem a partir desta quinta-feira para ofertas iniciadas até 31 de dezembro de 2020 A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) flexibilizou algumas regras aplicáveis ao crowdfunding de investimento por causa da pandemia. As medidas, temporárias, valem a partir desta quinta-feira para ofertas iniciadas até 31 de dezembro de 2020. Em nota, o regulador disse que o colegiado considerou a especial vulnerabilidade de micro, pequenas e médias empresas à retração da atividade econômica e a dificuldade que enfrentam em financiar suas operações por meio da obtenção de crédito junto ao sistema bancário. Apontou, ainda, que o acesso delas ao mercado de capitais pode configurar fonte alternativa ou complementar para financiamento de capital de giro e para manutenção das operações. A resolução autoriza, em caráter experimental, a adoção de método alternativo de apuração da receita bruta anual para fins de caracterização de sociedade empresária de pequeno porte. Também possibilita a utilização, nas distribuições parciais de ofertas públicas, de valor alvo mínimo equivalente ao montante igual ou superior à metade do valor alvo máximo. Atualmente este número é de dois terços. Para isso, terão que ser observadas regras adicionais relacionadas à transparência da oferta, aos alertas de risco e à condução da oferta pela plataforma. A CVM permitiu a previsão de lote adicional, limitado ao montante de 20% do valor alvo máximo, desde que observadas regras adicionais relacionadas à aprovação e divulgação do lote adicional, e observado o limite anual de captação por emissor. iStock SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Em Nova York, gigantes de tecnologia puxam Nasdaq a novo recorde

SyndContentImpl.value=
O índice eletrônico da bolsa de Nova York fechou o dia aos 11.264,95 pontos; S&P 500 e Dow Jones também avançaram Os índices acionários de Nova York fecharam em alta nesta quinta-feira (20), puxados para cima mais uma vez pelas ações das gigantes de tecnologia, que continuam a subir, apesar das incertezas pressionando a demanda por ativos de risco. As ações da Apple (+2,22%), Microsoft (+2,33%), Facebook (+2,44%), Alphabet (+2,05%) e Amazon (+1,13%) fecharam com ganhos acentuados hoje, compensando perdas em outras áreas. No S&P 500, os setores de tecnologia (+1,44%) e de serviços de comunicação lideraram ganhos, com apenas quatro dos 11 setores do índice amplo fechando em alta. Os papéis de tecnologia impulsionaram o Nasdaq a uma alta de 1,06%, a 11.264,95 pontos nesta quinta, com o índice renovando mais uma vez a sua máxima histórica. O S&P 500, por sua vez, subiu 0,32%, a 3.385,51 pontos, enquanto o Dow Jones avançou 0,17%, a 27.739,73 pontos. Dados de emprego dos EUA O avanço das gigantes de tecnologia ? que são consideradas menos vulneráveis aos efeitos da pandemia sobre a economia ? compensou os temores dos investidores com a recuperação econômica americana, depois que o dado de pedidos de seguro-desemprego voltou a superar a marca de 1 milhão. O número de americanos que solicitaram o auxílio pela primeira vez subiu em 135 mil pedidos na semana passada, a 1,106 milhão, contrariando a expectativa dos economistas consultados pelo "Wall Street Journal", de queda a 923 mil. "Novos pedidos de seguro-desemprego estão aumentando novamente, o que significa que a economia ainda não está fora de perigo. Muitas empresas em todo o país permanecem fechadas total ou parcialmente e incapazes de pagar todos os seus funcionários, o aluguel ou manter as luzes acesas. A recuperação do mercado de ações, com base na confiança de que o pior da recessão já passou, pode ser prematura", afirmou o economista-chefe de finanças do MUFG Union Bank, Chris Rupkey. O dado reforça a mensagem da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed), divulgada ontem. Na última reunião de 28 e 29 de julho, os membros do banco central americano disseram esperar que a taxa de recuperação do Produto Interno Bruto (PIB) do país e o ritmo de declínio da taxa de desemprego sejam "um pouco menos robustos do que na previsão anterior". As autoridades do Fed atribuíram a desaceleração ao aumento da disseminação do novo coronavírus desde meados de junho, o que tornou mais lenta a reabertura de empresas pelo país. Os membros enfatizaram em sua declaração de política monetária, divulgada após a reunião de julho, que o caminho da economia dependeria significativamente do curso da pandemia de covid-19. Ainda, traçaram um cenário incerto para a recuperação no segundo semestre do ano. Os indicadores preocupantes também elevam ainda mais os temores sobre o impasse nas negociações dos estímulos fiscais, reforçando o consenso geral de que a economia americana ainda precisa de suporte dos estímulos para continuar se recuperando. Enquanto isso, as negociações de um novo pacote de estímulos fiscais nos EUA continuam travadas, ajudando a piorar os temores. "Os mercados começarão a extrapolar as consequências de uma redução do suporte fiscal", disse Paul Markham, gerente de portfólio da Newton Investment Management, à Dow Jones Newswires. "A melhora que vimos no mercado de trabalho depende destes novos empregos serem sustentáveis." SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Maia prevê mais de 300 votos a favor de manutenção de veto a reajustes

SyndContentImpl.value=
Presidente da Câmara passou o dia em negociações para reverter a derrota sofrida pelo governo no Senado que pode resultar em aumento dos salários de servidores Acionado pelo Palácio do Planalto para entrar na articulação, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está otimista e acredita que mais de 300 deputados votarão pela manutenção do veto do presidente Jair Bolsonaro ao reajuste de salário de servidores até 2021. O parlamentar do DEM acompanha a votação do fundo do plenário da Casa. Em sessões do Congresso, ele costuma votar remotamente e faz raras aparições. A presença no plenário tem como objetivo monitorar a temperatura para a análise do dispositivo. A aliados, Maia teria afirmado que a articulação conjunta deve gerar resultado favorável ao governo. Ele acredita que o veto será mantido com ?relativa margem?. Nas suas contas, mais de 300 parlamentares votarão alinhados com o governo. Antes mesmo do início da sessão, o presidente da Câmara sentou-se na última fileira do plenário para fazer cálculos. O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), e outros líderes, como Baleia Rossi (MDB-SP), se revezavam para atualizar Maia dos números de cada bancada. Ontem, os senadores derrubaram o veto presidencial, o que gerou críticas do ministro da Economia, Paulo Guedes, pelo elevado impacto fiscal da decisão. Após a derrota, ministros do Palácio do Planalto acionaram o deputado do DEM para que ele ajudasse na articulação. Desde cedo, Maia iniciou as conversas para garantir a manutenção do dispositivo. Primeiro, recebeu líderes alinhados com o governo, como o líder do PP na Câmara, Arthur Lira (AL), na residência oficial da presidência da Casa. Além de participar da reunião de líderes para alinhar uma estratégia para evitar a derrota do governo, o presidente da Câmara almoçou com outras lideranças e manteve conversas até o momento da votação. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, prevê mais de 300 votos para manutenção do veto a reajuste dos servidores Luis Macedo/Câmara dos Deputados SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Irã revela novos mísseis em meio a tensões com os EUA

SyndContentImpl.value=
A exibição dos novos mísseis aumenta a tensão na região após o acordo anunciado entre os Emirados Árabes Unidos e Israel O Irã revelou nesta quinta-feira (20) dois novos mísseis, em desafio aos Estados Unidos e aliados americanos no Oriente Médio, demonstrando ser capaz de ameaçar e dissuadir inimigos em toda a região. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Lula contesta no STF 42 adiamentos de julgamento contra Deltan no CNMP

SyndContentImpl.value=
Defesa do ex-presidente aguarda a apreciação há cerca de quatro anos A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recorreu nesta quinta-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) para contestar a demora do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) para julgar denúncia contra integrantes da força-tarefa da Operação Lava-Jato, como o procurador Deltan Dallagnol. A análise do pedido para punir Deltan e outros procuradores foi adiada 42 vezes. Os advogados de Lula acusam abuso de poder na apresentação de um ?power point? contra o petista, em 2016, no qual o ex-presidente foi exibido como comandante de uma suposta organização criminosa. O julgamento no CNMP para punir os procuradores prescreve em setembro. Depois de ter adiado 42 vezes, o órgão tem mais duas sessões para julgar o caso, antes de uma eventual prescrição. A defesa de Lula aguarda o julgamento há cerca de quatro anos, para que o CNPM apure eventual desvio funcional de Deltan e dos demais procuradores em fazer acusação fora da sua competência. Segundo os advogados advogados Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, repersentantes do ex-presidente, a jurisprudência para entrar no Supremo em relação ao CNMP foi estabelecida pelas decisões nos últimos dias que beneficiaram Dallagnol. Os advogados do ex-presidente pedem a punição dos procuradores Júlio Carlos Motta Noronha e Roberson Henrique Pozzobon, além de Dallagnol, todos integrantes da força-tarefa da Lava-Jato de Curitiba. Ao Supremo, a defesa do ex-presidente afirma que o regimento interno do CNMP diz que o prazo para a conclusão de um processo administrativo disciplinar é de noventa dias. Apesar disso, o julgamento do caso está pendente há 1,4 mil dias. A defesa de Lula acusa os procuradores de utilizarem a divulgação do ?power point? para ?enxovalhar a imagem e a reputação? do ex-presidente e de ?aniquilar garantias fundamentais?, como a presunção da inocência. Os advogados afirmam que Dallagnol, responsável pela Lava-Jato, fez uma ampla divulgação de acusações contra Lula, em uma coletiva à imprensa nacional e internacional, e extrapolou sua competência. A defesa diz que o caso estava sob a responsabilidade da Procuradoria Geral da República e posteriormente Lula foi absolvido na Justiça Federal de Brasília. Análise contra Deltan Dallagnol no Conselho Nacional do Ministério Público foi adiada 42 vezes Agência Brasil SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - EUA pedem à ONU para restabelecer sanções contra o Irã suspensas em 2015

SyndContentImpl.value=
Os EUA detalham série de violações que teriam sido praticadas pelo Irã e afirmam que a solicitação ao Conselho de Segurança foi feita após esforços para remediar a situação Os Estados Unidos notificaram o Conselho de Segurança da ONU para pedir a reimposição de sanções contra o Irã que foram suspensas como parte do acordo nuclear firmado em 2015. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - PGR apura supostos pagamentos da JBS ao advogado Wassef

SyndContentImpl.value=
Frederick Wassef é ligado à família Bolsonaro A Procuradoria-Geral da República (PGR) instaurou um procedimento para apurar um suposto pagamento feito pela JBS ao advogado Frederick Wassef, ligado à família do presidente Jair Bolsonaro, entre 2015 e 2020. Uma eventual irregularidade pode reforçar os indícios de omissão nas delações premiadas dos ex-executivos da empresa, o que levaria à revogação dos benefícios concedidos a eles. De acordo com reportagem publicada pela revista Crusoé, documentos obtidos pelo Ministério Público do Rio de Janeiro junto ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) demonstraram que Wassef recebeu R$ 9 milhões da JBS ao longo dos últimos cinco anos. A publicação diz, ainda, que Bolsonaro pediu diretamente ao procurador-geral da República, Augusto Aras, que ele recebesse Wassef para uma reunião, no fim 2019. Em nota, a PGR nega que Aras tenha recebido qualquer solicitação de Bolsonaro e afirma que ele "não participou de nenhum dos contatos que trataram de eventual proposta de repactuação do acordo de colaboração premiada da empresa com envolvimento do advogado Frederick Wassef". Já o subprocurador-geral da República José Adonis de Araújo Sá, ex-coordenador do grupo de trabalho da Operação Lava-Jato na PGR, confirmou ao Valor ter encontrado com Frederick Wassef. Ele diz que o advogado apareceu em seu gabinete por encaminhamento de Augusto Aras, mas afirma desconhecer a suposta intermediação prévia de Bolsonaro junto ao ex-chefe. O subprocurador também nega ter recebido ligação do presidente. "A conversa foi rápida, pois o advogado não tinha procuração para o caso que desejava tratar. Disse que apresentaria, mas não retornou. A conversa foi somente essa", respondeu, ao ser questionado pelo Valor. As delações de ex-executivos da JBS, firmadas em 2017, aguardam uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a necessidade ou não de rescisão, diante de indícios de omissões por parte dos colaboradores. Nos autos, Aras já se manifestou contra a possibilidade de uma renegociação com os infratores. O julgamento sobre a rescisão chegou a ser pautado duas vezes pelo presidente do STF, ministro Dias Toffoli, a primeira para 11 de junho e, depois, para 17 de junho. No entanto, o processo foi retirado da agenda em razão das discussões sobre o inquérito das "fake news". Não há nova data prevista. Outro lado A JBS informou, em nota, que Frederick Wassef não representa a companhia e nem se manifesta em nome da empresa junto à PGR. De acordo com a JBS, o escritório de advocacia de Wassef atuou para a companhia em inquéritos na esfera policial. A companhia alegou que os contratos são protegidos por sigilo legal e que, por isso, não pode revelar o valor deles. A última nota fiscal em nome de Wassef foi emitida em 2019, segundo a JBS. Confira a nota da JBS na íntegra: ?A JBS esclarece que o escritório de advocacia mencionado não representa nem se manifesta em nome da Companhia junto à PGR. A empresa informa que os serviços prestados pelo escritório tiveram como finalidade atuação em inquéritos na esfera policial e que esses serviços foram prestados e pagos mediante emissão notas fiscais, sendo a última referente ao ano de 2019. Os valores e detalhes do contrato são protegidos por sigilo legal. A Companhia mantém um processo de auditoria de fornecedores, os quais são submetidos a due diligence e à aprovação da área de Compliance, o que também se aplica ao caso em questão. Esse processo realizou, ao longo do ano passado, 9.486 análises de forma independente e sistêmica e os casos não conformes foram bloqueados?. O Advogado Frederick Wassef Pablo Jacob/Agência O Globo SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Análise/ FT: A divisão da terra prometida

SyndContentImpl.value=
Há anos, Barack Obama falou sobre um mundo em que os americanos podiam discordar uns dos outros, onde o que os unia era maior do que o que os dividia; Trump o levou a mudar de ideia Michelle Obama gentilmente enterrou a visão de mundo anterior de seu marido nesta semana, ao pronunciar outras ?verdades duras? para a América. ?Vivemos em uma nação profundamente dividida?, disse ela, na primeira noite da convenção nacional do Partido Democrata. ?Se vocês acham que as coisas não podem piorar, acreditem em mim, elas podem.? Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Trajetória é de retomada e não vemos nenhum sinal contrário, diz Malaquias

SyndContentImpl.value=
Segundo o chefe da Receita, o crescimento das compensações tributárias pode explicar o aparente descasamento entre os sinais de recuperação e a arrecadação Todos os indicadores relacionados à atividade ou confiança são convergentes ao sinalizar um processo de retomada, disse há pouco o chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita, Claudemir Malaquias. Ele disse que o volume de compensações cresceu, mas que é importante destacar que ?se houve compensação é porque houve débito?. ?Se houve débito, houve apuração de imposto. Essa apuração sinaliza retomada da atividade?, disse, acrescentando que a perspectiva é positiva. ?A trajetória é de retomada a partir daqui e a gente não vê nenhum sinal contrário a isso.? Segundo Malaquias, o crescimento das compensações tributárias pode explicar o aparente descasamento entre os sinais de recuperação da atividade econômica e a arrecadação tributária. Em julho, as compensações atingiram R$ 18,7 bilhões, o maior já observado. A arrecadação registrou queda real de 17,68% no mês. ?O movimento de compensações segue a necessidade de caixa das empresas?, disse. Com menos recursos disponíveis, elas optaram por usar créditos que detêm contra a Receita, seja por previsões legais, seja por decisões judiciais. Os indicadores de alta frequência, como a emissão de notas fiscais eletrônicas, apontam para o aumento de faturamento. Mas isso não necessariamente representa resultado de caixa, disse Malaquias. Pode haver pagamentos parcelados. ?Teremos condições de avaliar melhor mais à frente?, informou. O movimento das compensações, disse ele, não está associado com o lucro, e sim com o fluxo de caixa. Dados de alta frequência do início de agosto indicam a continuidade da retomada, informou a Secretaria de Política Econômica (SPE). De acordo com o coordenador-geral de Modelos e Projeções Econômico-Fiscais da SPE, Sergio Gadelha, apesar de o cenário ainda apresentar ?muitas incertezas?, a economia está em processo de recuperação desde o fim de maio. Gadelha disse que, mesmo com o prolongamento do isolamento, as medidas adotadas contiveram o aprofundamento da crise. ?Os dados são bem claros indicando que está ocorrendo a continuidade do processo de retomada nesse terceiro trimestre.? Marcos Santos/USP Imagens SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Ibovespa tem dia volátil em meio a cautela com os rumos fiscais

SyndContentImpl.value=
Após ajustes e com um sentimento de otimismo cauteloso, o Ibovespa fechou em alta de 0,61%, aos 101.468 pontos Após uma manhã cercada de preocupações com os rumos fiscais do país, que alimentaram a aversão ao risco, o Ibovespa inverteu direção e se firmou em alta na reta final do pregão. O principal motivo para o movimento de venda visto mais cedo foi uma derrota do governo no Senado que implicaria em aumentar de maneira considerável os gastos públicos. Porém, conforme a ideia de que a situação seria revertida na Câmara dos Deputados ganhou força, o mercado ganhou confiança para adotar um tom mais positivo. Após ajustes e com um sentimento de otimismo cauteloso, o Ibovespa fechou em alta de 0,61%, aos 101.468 pontos. Entre as mínimas e as máximas, o índice foi dos 99.131 aos 101.749 pontos, dando dimensão da volatilidade do dia. O giro financeiro total foi de R$ 22 bilhões, um pouco acima da média dos pregões deste ano, que é de R$ 20,6 bilhões. O clima começou a melhorar após o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sinalizar compromisso com a questão fiscal. Ele disse que é ?muito importante? manter o veto do presidente Jair Bolsonaro ao reajuste para servidores, uma mensagem de alento para o mercado e que reafirma o compromisso do líder com o aspecto fiscal. Assim, conforme a votação na Câmara avançava, os investidores também ganharam confiança de que a situação será revertida a favor do governo, especialmente agora que a gestão federal está mais alinhada com os deputados do Centrão, que formam uma bancada expressiva na Casa. Apesar disso, o sentimento de cautela segue presente, já que existe um medo de que não haja apoio suficiente para que a decisão dos senadores seja revertida. Além disso, o orçamento de 2021 segue no foco, assim como a prorrogação do auxílio emergencial, o que elevaria os gastos públicos. Portanto, caso o governo saia vitorioso no Congresso, esta seria apenas um vitória pontual, enquanto ainda há todo uma batalha envolvendo a questão fiscal que preocupa o mercado. No fim da sessão, as maiores pressões vinham de Bradesco (-0,67% a ON e -0,24% a PN), Petrobras (-1,06% a ON e -0,70% a PN) e units do Santander (-0,34%). Entre as poucas ações com altas expressivas estavam Suzano ON (3,20%) e units de Klabin (1,59%), que tiveram suas recomendações elevadas para compra e neutra, respectivamente, pelo Morgan Stanley. Silvia Zamboni/Valor SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Dólar ameniza alta e fecha em R$ 5,55 com fala de Maia e ação do BC

SyndContentImpl.value=
Moeda americana chegou tocar R$ 5,6730 no fim da manhã A atuação do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que se comprometeu em trabalhar pela manutenção do veto ao dispositivo que permite o reajuste a servidores, aliado às duas intervenções do Banco Central no mercado à vista, reduziram o fervura de um dia tenso para o mercado de câmbio desde os primeiros minutos de negociação. Após tocar R$ 5,6730 no fim da manhã, a moeda americana foi devolvendo a alta ao longo da tarde e terminou perto das mínimas do dia. No encerramento do pregão, a moeda americana foi negociada em alta de 0,43%, a R$ 5,5522, após abrir a sessão já acima de R$ 5,60. Além da atuação de Maia e do BC, houve também alguma ajuda do exterior, onde o clima negativo para a tomada de risco também foi diminuindo ao longo do dia, puxados pelo desempenho de ações do setor de tecnologia da bolsa de Nova York. No horário de fechamento, a moeda americana avançava 0,92% contra o peso colombiano e 0,83% frente ao rublo russo, mas cedia 0,14% na comparação com o peso mexicano. Preocupado com a derrota na noite de ontem no Senado, o governo recorreu a Maia para tentar evitar abrir a manutenção da brecha que permite a criação de até R$ 132 bilhões em despesas permanentes, caso Estados e Municípios concedam reajustes a um grupo de categorias que inclui de policiais e militares até agentes socioeducativos, profissionais de limpeza urbana, educação pública e saúde. "Queremos, claro, atender Estados, municípios e sociedade; mas tudo dentro do equilíbrio fiscal", disse Maia após reunião de líderes do governo. O parlamentar aproveitou para cutucar o ministro Paulo Guedes, que ontem disse ser "um crime" a atitude dos senadores. "Não nos ajuda o ministro da Economia atacar o Senado. Isso inclusive atrapalha e pode contaminar o processo de votação", reclamou. Apesar da ofensiva do Planalto para conter os danos, o governo ainda não conseguiu reunir apoio suficiente para evitar que 257 votos favoráveis selem a derrubada do veto. Segundo apurou o Valor, alguns membros da base admitiam ao longo da tarde adiar a votação para evitar nova derrota. Esta foi também a primeira vez que o Banco Central entra no mercado à vista desde 30 de junho. Até então, a autoridade monetária vinha reagindo ao estresse do mercado com pequenos leilões de swap cambial. Para Cleber Alessie Machado, operador da Commcor, o BC parece estar testando as suas formas de atuação nesse momento para calibrar possíveis novas intervenções. "Acredito que possa haver algum tipo de programa anunciado mais à frente. O fato é que o Banco Central tem recebido muitas críticas por sua atuação no câmbio, mas continua pegando leve sendo que já espaço para ser mais incisivo", disse. Kiyoshi Ota/Bloomberg SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Live do Valor: Matías Spektor, professor da FGV, fala sobre o impacto das eleições americanas no Brasil nesta sexta, às 11h

SyndContentImpl.value=
Matías Spektor, professor de relações internacionais da FGV, é o entrevistado da Live do Valor desta sexta-feira, 21 de agosto, às 11h. Autor dos livros ?Kissinger e o Brasil? e "18 Dias: Quando Lula e FHC se Uniram para Conquistar o Apoio de Bush", Spektor vai falar sobre o impacto das eleições americanas no Brasil. Como ficariam as relações entre Brasília e Washington, caso o favorito Joe Biden vença o presidente Donald Trump, apoiado por Jair Bolsonaro (sem partido)? O professor vai tratar ainda da pressão que Biden, se eleito, pode vir a sofrer da ala mais progressista do seu partido para combater Bolsonaro, caso tente estabelecer boas relações bilaterais e queira colaboração brasileira para lidar com a China. Também será discutido o significado de uma eventual reeleição de Trump para o fortalecimento da direita populista e para o governo brasileiro, em particular. A entrevista será conduzida pelo editor de Cultura do Valor, Robinson Borges. A transmissão ao vivo será feita pelo site e pelos canais do Valor no YouTube, no Facebook e LinkedIn. Matías Spektor é doutor pela Universidade Oxford. Arte/Valor SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Pedidos de seguro-desemprego caem 21,3% na primeira quinzena de agosto

SyndContentImpl.value=
Pedidos somaram 216.350 no período Os pedidos de seguro-desemprego somaram 216.350 na primeira quinzena de agosto, queda de 21,3% ante o mesmo período do ano passado, quando foram 274.827. Em relação a segunda quinzena de julho deste ano, quando foram 281.728 solicitações, o recuo foi de 23,2%. Segundo dados divulgados há pouco pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, no acumulado de 2020, no entanto, foram contabilizadas 4.737.572 solicitações, alta de 9,1% ante o mesmo período do ano passado (4.343.212). Do total de requerimentos nos primeiros 15 dias de agosto, 139.119 (64,3%) foram realizados pela internet. Os três Estados com maior número de pedidos foram São Paulo (65.302), Minas Gerais (23.985) e Rio de Janeiro (17.357). Agência Brasil SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Vice-líder do governo diz que falta ?carinho? de Bolsonaro com Senado

SyndContentImpl.value=
Izalci Lucas (PSDB-DF) diz ter avisado o Executivo que votaria para derrubar o veto ao reajuste e colocou seu cargo à disposição Vice-líder do governo no Senado, Izalci Lucas (PSDB-DF) está sendo considerado pelo governo um dos ?traidores? na votação que derrubou o veto do presidente Jair Bolsonaro a aumentos e gratificações de servidores públicos com atividades voltadas ao combate da pandemia, que pode causar uma perda de até R$ 132 bilhões em dois anos. Sem qualquer arrependimento, o senador diz que avisou o governo sobre seu voto, alega que falta ?carinho? do Palácio do Planalto com o Senado e que seu cargo ?é de confiança e é do presidente?, podendo Bolsonaro destituí-lo se estiver insatisfeito. Izalci Lucas (PSDB-DF) colocou o cargo de vice-líder do governo no Senado à disposição Agência Brasil ?Primeiro, a realidade de cada Estado é diferente. Brasília é a cidade do servidor, que já tem sofrido impactos de uma série de outras medidas. A derrubada do veto não obriga ninguém a dar aumento. Quem não quiser, é só não dar?, diz Izalci, que tem no funcionalismo brasiliense parte valiosa do seu eleitorado. Ele diz que avisou o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, e o líder governista, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) de que votaria em favor dos servidores. Sobre uma eventual ameaça de ser retirado da vice-liderança, diz: ?Tenho trabalhado para ajudar o governo. E olha, o que o governo bate no meu partido, no PSDB, é uma coisa irracional. Se vai me tirar por causa dessa votação... o cargo é de confiança e é do presidente?. Para Izalci, a rebelião dos senadores contra o governo, votando matérias contrárias aos interesses do presidente, tem seus motivos. ?Acho que falta sim um carinho, conversa, atenção ao Senado. Os senadores têm votado uma série de matérias a favor do Brasil, muitas vezes aprovando Medidas Provisórias que chegam no mesmo dia sem poder alterar nada. E ainda assim, você vê as pesquisas e sempre há uma avaliação ruim do Congresso?, aponta. Questionado se falta ?ajuda de Bolsonaro em passar uma melhor imagem dos parlamentares à população, concorda. ?Parceria é isso, e não botar o pessoal contra o Congresso?. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Petróleo fecha em queda com dados ruins do mercado de trabalho dos EUA

SyndContentImpl.value=
O contrato do petróleo Brent para outubro fechou em queda de 1,03%, a US$ 44,90 por barril, e o do WTI para setembro recuou 0,81%, a US$ 42,58 por barril Os contratos do petróleo fecharam em queda nesta quinta-feira (20), pressionados pela piora das perspectivas de recuperação econômica nos Estados Unidos, após a divulgação de dados ruins do mercado de trabalho no país. O contrato do petróleo Brent para outubro fechou em queda de 1,03%, a US$ 44,90 por barril, na ICE, em Londres, enquanto o do WTI para setembro recuou 0,81%, a US$ 42,58 por barril, na Bolsa de Mercadorias de Nova York. O número de americanos que solicitaram o seguro-desemprego pela primeira vez voltou a ultrapassar a marca de 1 milhão na semana passada, subindo para 1,106 milhão, de acordo com dados divulgados hoje pelo Departamento do Trabalho americano. A alta contrariou a expectativa dos economistas consultados pelo "Wall Street Journal", de queda a 923 mil. Além do dado de desemprego, o índice de atividade industrial do Fed da Filadélfia caiu para 17,2 pontos em agosto, ficando abaixo não apenas de leitura de julho, de 24,1 pontos, como também da expectativa de consenso, de leitura a 20 pontos. O dado ainda indica uma expansão da atividade, mas a um ritmo mais lento do que no mês anterior. Juntos, os dados mostram que a recuperação econômica americana pode se firmar apenas quando a pandemia do novo coronavírus estiver mais sob controle. Ontem, a ata da última reunião do Federal Reserve revelou que a equipe do BC americano está reduzindo as estimativas para o crescimento econômico dos EUA no segundo semestre, pois espera que a recuperação do PIB e do mercado de trabalho seja "um pouco menos robusta do que na projeção anterior". Além dos temores com a recuperação da demanda, após a divulgação dos dados, os investidores também demonstram preocupação com a possibilidade de que a Organização do Países Exportadores de Petróleo (Opep) e a Rússia continuarão a elevar a produção, quando ficar claro que a demanda está se recuperando. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Powell deve discutir revisão de estratégia do Fed em simpósio virtual

SyndContentImpl.value=
Discurso do presidente do BC americano será no dia 27 de agosto no simpósio anual de políticas do Fed de Kansas City, normalmente realizado em Jackson Hole, mas que, este ano, será on-line O presidente do Federal Reserve (Fed,o banco central dos Estados Unidos), Jerome Powell, fará um discurso no dia 27 de agosto às 10h10 (de Brasília), sobre a revisão de um ano do BC americano de sua estrutura de formulação de política monetária. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - American Airlines deixará de voar a pequenas cidades nos EUA

SyndContentImpl.value=
Entre as cidades afetadas estão Dubuque, no Iowa, e Joplin, no Missouri A American Airlines informou que vai deixar de voar para 15 pequenas cidades dos Estados Unidos a partir de outubro, por conta do fim da ajuda federal para a companhia. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Juros futuros fecham perto da estabilidade mesmo com tensão política

SyndContentImpl.value=
No fim da sessão regular, às 16h, a taxa do DI janeiro/2022 encerrou em 2,80% (2,78% no ajuste anterior) e a do DI janeiro/2023 foi a 3,99% (4,00% no ajuste anterior) As taxas dos juros futuros chegam ao fim da sessão regular desta quinta-feira (20) com alguma distância em relação aos piores momentos do dia. Inclusive, alguns trechos da curva a termo fecharam em queda, apesar do dia de bastante nervosismo após a decisão de senadores em derrubar veto presidencial que poderia aumentar os custos com funcionalismo público. A cautela seguiu bastante elevada durante todo o dia, dado o risco de que o veto seja derrubado também na Câmara ou que a sessão na Casa seja adiada por falta de apoio suficiente ao governo. No entanto, os esforços de líderes do governo na Câmara e declarações do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), indicam a perspectiva de que os deputados votarão para manter o veto ? ou seja, reverterão a decisão de quarta (19) dos senadores. Nos últimos minutos, em sinal de que a maioria dos deputados deve votar junto com o governo, foi a oposição que passou a pedir o cancelamento da sessão desta quinta do Congresso para votar o veto à permissão de reajuste dos servidores públicos federais, estaduais e municipais até dezembro de 2021. Parlamentares do PT, PCdoB e Psol reclamam que não houve convocação prévia e que o acordo era de que as sessões seriam na quarta-feira e não na quinta-feira. No fim da sessão regular, às 16h, a taxa do DI janeiro/2021 fechou em 1,945% (1,91% no ajuste anterior), enquanto a do DI janeiro/2022 encerrou em 2,80% (2,78% no ajuste anterior) e a do DI janeiro/2023 foi a 3,99% (4,00% no ajuste anterior). Entre os vencimentos mais longos, que são bastante afetados por questões fiscais, a taxa do DI janeiro/2025 ficou em 5,82% (5,83% no ajuste anterior) e a do DI janeiro/2027 em 6,84% (6,85% no ajuste anterior). De acordo com analistas, independentemente da questão dos vetos, o clima deve continuar tenso nas próximas semanas, à espera da discussão do Orçamento e, em paralelo, da tentativa de unificar as PECs dos gatilhos. A discussão sobre uma prorrogação dos estímulos fiscais e a percepção de gastos públicos adicionais eleva a preocupação quanto à sustentabilidade das contas públicas, num momento de paralisação da agenda de reformas. É o que afirma Alberto Ramos, diretor de pesquisa econômica para América Latina do Goldman Sachs. ?Vejo as questões recentes com preocupação. O Congresso não tem inclinação fiscalista, muito pelo contrário, e as reformas deveriam avançar um pouco mais rápido.? Ramos nota que o Brasil está atrasado nesse processo e diz que seria importante uma sinalização ao mercado quanto ao andamento da agenda de reformas estruturais, passados os efeitos mais adversos gerados pela pandemia. ?Vejo com preocupação o não andamento das reformas e o risco ao teto de gastos. Essa é uma responsabilidade compartilhada entre Executivo e Legislativo. É preciso reduzir o prêmio fiscal de médio e de longo prazo?, afirma. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Em negociação, governo apoia derrubar 11 vetos do pacote anticrime

SyndContentImpl.value= Entendimento com partidos permitiria troca de ação de improbidade por ressarcimento; nova reunião ocorrerá na terça, para votação no início de setembro O governo Bolsonaro propôs a derrubada de 11 vetos ao pacote anticrime em troca do apoio à manutenção de outros 13 vetos. A oferta foi feita nesta quinta-feira durante reunião com os partidos. Entre os itens que passariam a vigorar na lei, se houver entendimento, está a permissão para que o Ministério Público possa celebrar acordos para que não haja processo cível nas ações de improbidade administrativa quando o acusado ressarcir integralmente o dano causado à administração pública. O trecho em questão integra uma série de artigos que versam sobre ?acordos? entre o MP e os réus, que admitiriam a culpa em troca da desistência de uma ação judicial para puni-los. Pela negociação em andamento, também cairiam outros três vetos a dispositivos relacionados ?e que, portanto, passariam a constar da legislação penal em vigor. Um deles estabelece o pagamento de multa de até 20% do valor do dano ou da vantagem auferida nos casos de ressarcimento. Outro diz que esse tipo de acordo levará em conta ?a personalidade do agente?, ?a natureza?, ?as circunstâncias?, ?a gravidade? e a ?repercussão social do ato de improbidade, bem como as vantagens, para o interesse público, na rápida solução do caso?. O líder da minoria no Congresso, deputado Carlos Zarattini (PT-SP), também apoia a derrubada desses vetos. Na reunião, ele sugeriu que todos os dispositivos desse capítulo passem a vigorar na legislação porque antecipariam pontos da nova Lei de Improbidade Administrativa, que está em debate numa comissão da Câmara na qual ele é o relator. Na proposta feita pelo Executivo, o Congresso derrubaria ainda veto que trata de crimes contra a honra. O artigo estabelece que, quando cometidos ou divulgados na internet, esses crimes teriam a sua pena triplicada. Inicialmente, o governo havia argumentado que esse dispositivo "viola o princípio da proporcionalidade". Isso porque propiciaria "a superlotação das delegacias", "visto que a pena passaria a ser superior a dois anos, o que obrigaria a abertura de inquérito e não permitiria lavratura de Termo Circunstanciado". Como parte das negociações, o governo Jair Bolsonaro também resolveu apoiar a derrubada de vetos que tratam da defesa de agentes públicos e de militares das Forças Armadas. O dispositivo estabeleceu que a Defensoria Pública defenderá os "agentes investigados em inquéritos policiais por fatos relacionados ao uso da força letal?, com exceção dos locais onde a Defensoria não estivesse instalada. Em dezembro, o Executivo argumentou que isso levaria à "invasão de competência da Advocacia-Geral da União e das Procuradorias Estaduais", que possuem a função de representar as unidades federadas e seus respectivos agentes públicos. Neste mesmo capítulo da lei, o governo havia vetado outro artigo que diz que, na hipótese de não atuação da Defensoria Pública, "os custos com o patrocínio dos interesses dos investigados correrão por conta do orçamento próprio da instituição a que este esteja vinculado à época da ocorrência dos fatos investigados". "A indicação de defensor contratado ocorreria quando fosse manifestada a inexistência de defensor público lotado na área territorial onde tramita o inquérito e com atribuição para nele atuar, hipótese em que poderia ser indicado profissional, impossibilitando, inclusive, que o Poder Público utilize profissional dos seus próprios quadros". O líder do Solidariedade na Câmara, deputado Zé Silva (MG), ficou encarregado de repassar essa proposta de acordo aos demais partidos e receber as contrapropostas sobre a manutenção dos outros 13 vetos. Uma nova reunião ocorrerá na terça-feira, às 10h, para negociar a votação, que ocorrerá na primeira semana de setembro. No total, o Executivo vetou 24 dispositivos do pacote anticrime, elaborado pelo ex-ministro Sergio Moro. O projeto foi sancionado em dezembro após ser profundamente alterado durante sua tramitação no Parlamento. Alguns dos vetos feitos pelo presidente Jair Bolsonaro, na época, aconteceram por orientação de Moro, o que tem sido apontado como a razão para o empenho de algumas bancadas contra essas medidas. Todos esses itens estavam previstos para serem apreciados nesta semana, mas acabaram adiados. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Oposição pede cancelamento da sessão sobre reajuste de servidor

SyndContentImpl.value=
Parlamentares do PT, PCdoB e Psol reclamam que não houve convocação prévia e que o acordo era de que as sessões seriam na quarta-feira e não na quinta A oposição está pedindo o cancelamento da sessão desta quinta-feira do Congresso para votar o veto à permissão de reajuste dos servidores públicos federais, estaduais e municipais até dezembro de 2021. Parlamentares do PT, PCdoB e Psol reclamam que não houve convocação prévia e que o acordo era de que as sessões seriam na quarta-feira e não na quinta. O governo articulou o adiamento da sessão por um dia para se organizar para manter o veto, derrubado pelos senadores na tarde de quarta-feira. O PCdoB fez requerimento para adiar a sessão desta quinta-feira para outro dia ? no entendimento da oposição, isso dará mais tempo para os servidores públicos pressionarem os parlamentares governistas. Apesar do pedido, os deputados que apoiam o veto não estão convictos que têm os votos necessários para mantê-lo e fazem contas no fundo do plenário. São necessários 257 deputados a favor da derrubada para que o veto caia - para os aliados do presidente Jair Bolsonaro, portanto, seria necessário impedir esse apoio mínimo. Por precaução do Executivo, esse veto será o segundo item na pauta - o governo articulou para que os vetos ao Regime Jurídico Emergencial e Transitório das relações jurídicas de Direito Privado (RJET) no período da pandemia do coronavírus seja votado antes. Câmara dos Deputados Najara Araujo/Câmara dos Deputados SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - EUA devem demorar a recuperar níveis de emprego pré-pandemia, projeta IRS

SyndContentImpl.value=
A Receita Federal americana prevê que haverá cerca de 229,4 milhões de empregos nos EUA em 2021, 37 milhões a menos que a previsão feita no ano passado Níveis mais baixos de emprego devem persistir nos Estados Unidos nos próximos anos, em mais um sinal de que as consequências econômicas da pandemia de covid-19 podem durar mais que o inicialmente esperado, segundo novas projeções divulgadas pelo IRS, a Receita Federal do país. O IRS prevê que haverá cerca de 229,4 milhões de empregos nos EUA em 2021, cerca de 37 milhões a menos que a previsão feita no ano passado, antes de a pandemia paralisar a atividade econômica em praticamente todas as regiões do país. Antes da divulgação das projeções atualizadas, o Departamento do Trabalho informou que 1,106 milhão de americanos solicitaram seguro-desemprego na semana passada, cifra superior às expectativas do mercado. Analistas viram os números divulgados pelo Departamento de Trabalho como um sinal de que a economia ainda não está fora de perigo, reforçando a ideia de que mais estímulos são necessários para superar a crise. Enquanto isso, parlamentares republicanos e democratas seguem sem um acordo para aprovar um novo pacote de medidas para incentivar a economia, apesar de os dois lados reconhecerem a necessidade de ampliar a ajuda às empresas e aos desempregados. As projeções do IRS se baseiam nas estimativas de quantos formulários de declaração de impostos que o órgão receberá nos próximos anos. A expectativa atual é que, pelo menos até 2027, os números continuem abaixo dos níveis pré-pandemia. Os formulários, porém, não são a melhor forma de medir a situação do emprego nos EUA, por não indicarem o número real de pessoas empregadas. Um único trabalhador com dois empregos, por exemplo, pode ser obrigado a enviar duas declarações distintas ao IRS. Ainda assim, os dados sugerem que pode levar anos para a economia americana compensar as vagas de emprego fechadas por causa da covid-19. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Pix deve ter participação de todos os integrantes da intermediação financeira, diz BC

SyndContentImpl.value=
Segundo Roberto Campos Neto, o sistema de pagamentos instantâneos não ficará restrito ao sistema financeiro O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, afirmou nesta quinta-feira que "eventualmente todos os integrantes da intermediação financeira vão participar" do Pix, o sistema de pagamentos instantâneos em implantação pela autoridade monetária. "Vamos contar com todos os integrantes, não só do sistema financeiro, mas eventualmente todos os integrantes da intermediação financeira vão participar", afirmou na abertura da 10a reunião plenário do Fórum Pix, promovido pelo próprio BC. De acordo com Campos, a pandemia acelerou a "integração de tecnologias", inclusive no sistema financeiro. Ele citou como exemplo o crescimento das transferências eletrônicas nos últimos meses. O Pix, na visão do presidente do BC, pode ajudar a impedir uma consequência negativa de outras crises, que foi a maior concentração do sistema financeiro. Em sua participação, o diretor de organização do sistema financeiro e resolução do BC, João Manoel Pinho de Mello, destacou que há "conversas avançadas" com órgãos governamentais para que o Pix seja usado para o pagamento de tarifas. Atualmente, há dois acordos assinados no mesmo molde: com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e com o Tesouro Nacional. Já o diretor-geral da Aneel, André Pepitone, afirmou que o acordo anunciado com o BC nesta quarta-feira levará a uma queda das tarifas de energia. "Isso (acordo) implica em redução de custo operacional, e essa redução de custo operacional será compartilhada com o consumidor, trazendo reflexo positivo nas tarifas", disse. O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, diz que a pandemia acelerou a integração de tecnologias José Cruz/Agência Brasil SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Presidente da Alerj propõe prorrogar regime de recuperação fiscal do Rio por 180 dias

SyndContentImpl.value=
Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Em convenção democrata, Biden aceita candidatura e promete recuperação dos EUA

SyndContentImpl.value=
Na noite de quinta-feira (20), última da convenção nacional democrata, Joe Biden fez o discurso em que aceitou a candidatura presidencial do partido para novembro deste ano e disse ser capaz de liderar o país em tempos difíceis. Biden prometeu recuperar o país em crise, como forma de persuadir uma nação que luta contra a pandemia do covid-19 a votar nele em vez de reeleger o republicano Donald Trump. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Gilmar Mendes anula buscas feitas com base em delação de Palocci

SyndContentImpl.value= O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), suspendeu os efeitos de uma operação de busca e apreensão realizada no ano passado na casa do banqueiro André Esteves, do BTG Pactual, e também na sede da instituição financeira. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Maia: Poder Legislativo está empenhado em organizar Estado e controlar gastos públicos

SyndContentImpl.value= O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quinta-feira que o Poder Legislativo está empenhado em organizar o Estado e controlar os gastos públicos. O parlamentar vem cobrando o governo do envio da reforma administrativa. Ele falou com jornalistas após deputados votarem pela manutenção do veto presidencial ao reajuste de salários de servidores. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Ministério da Economia agradece a deputados e senadores que votaram para manter veto

SyndContentImpl.value= O Ministério da Economia divulgou na noite desta quinta-feira uma nota parabenizando os deputados que votaram favoravelmente à manutenção do veto do presidente Jair Bolsonaro que impediu temporariamente a concessão de reajustes a servidores. ?A possível derrubada traria graves consequências para as contas públicas, em especial de Estados e municípios?, diz nota. Além disso, o ministério aproveitou para elogiar parte dos senadores, apesar de o Senado ter derrubado o veto do presidente, o que permitiria o reajuste dos servidores públicos e que traria um impacto de cerca de R$ 120 bilhões para as contas públicas, segundo cálculos do governo. ?Neste momento importante da democracia, é preciso elogiar, da mesma forma, os senadores que votaram favoravelmente à manutenção do veto, apesar do resultado negativo?, informa a nota do Ministério da Economia. Na Câmara, 316 deputados votaram pela manutenção do veto, ou seja, a favor da posição do governo, enquanto 165 votaram pela derrubada do veto. Já no Senado, foram 42 senadores que votaram contra a manutenção do veto, enquanto outros 30 votaram a favor da manutenção do veto. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Cogna reverte lucro e tem prejuízo de R$ 454,7 milhões no 2º trimestre

SyndContentImpl.value= A Cogna registrou no segundo trimestre um prejuízo de R$ 454,7 milhões, revertendo o lucro de R$ 145 milhões apurado no mesmo período de 2019, com a pandemia de covid-19 provocando queda de receita e aumento de despesas. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Commodities: Realização de lucros motiva queda da soja em Chicago

SyndContentImpl.value= Contratos futuros da oleaginosa para novembro recuaram 0,96% nesta quinta-feira Após terem alcançado o valor mais alto em sete meses, as cotações da soja passaram por uma realização de lucros dos investidores e caíram nesta quinta-feira (20) na bolsa de Chicago. Os contratos futuros para novembro recuaram 0,96%, ou 8,75 centavos de dólar, para US$ 9,0525 o bushel Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Commodities: Alta do dólar pressiona cotações de açúcar e café na bolsa de Nova York

SyndContentImpl.value= Contratos futuros de açúcar com vencimento em março recuaram 1,53% As cotações do açúcar demerara e também do café arábica caíram na bolsa de Nova York nesta quinta-feira ao sabor do movimento do câmbio. Mais perto do fim do pregão das duas ?soft commodities?, o dólar subia cerca de 0,5% ante o real, depois de ter se valorizado 2% pela manhã, com os investidores reagindo negativamente à brecha para reajuste no salário de servidores no Brasil. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Banco de Brasília registra lucro de R$ 205 milhões no primeiro semestre

SyndContentImpl.value=
Valor representa um aumento de 27,7% ante mesmo período do ano passado O Banco de Brasília (BRB) registrou um lucro líquido de R$ 205 milhões no primeiro semestre do ano, o que representa um aumento de 27,7% ante mesmo período do ano passado (R$ 161 milhões). No segundo trimestre, o lucro foi de R$ 98 milhões, alta de 2,7% na comparação com o mesmo período de 2019 (R$ 95 milhões) e uma desaceleração de 9,25% ante ao primeiro trimestre deste ano (R$ 108 milhões) Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Wassef foi advogado da JBS em inquéritos policiais, mas não representa empresa na PGR

SyndContentImpl.value=
Advogado teria recebido R$ 9 milhões da companhia entre 2015 e 2020 A JBS informou nesta quinta-feira (20), em nota, que Frederick Wassef, advogado próximo do presidente Jair Bolsonaro, não representa a companhia e nem se manifesta em nome da empresa junto à Procuradoria-Geral da República (PGR). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Banco Central enfrenta desafio para fabricar dinheiro

SyndContentImpl.value= A forte demanda por dinheiro de famílias e de empresas para atravessar a crise do coronavírus criou um desafio para o Banco Central: como fabricar cédulas e moedas e distribuí-las a tempo em todos as regiões do Brasil. A Casa da Moeda trabalha à plena capacidade, com horas extras de seus funcionários, e fabricantes internacionais de numerário são incapazes de atender a encomendas com a velocidade necessária neste momento. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Nova cédula não é retrocesso no combate à lavagem

SyndContentImpl.value= A diretora de administração do Banco Central, Carolina de Assis Barros, afirma que o lançamento da nova nota de R$ 200,00 não significa retrocesso na estratégia de combate à lavagem de dinheiro. ?Nos fóruns internacionais contra a lavagem de dinheiro, não aparece a sugestão de retirar cédulas de alta denominação de circulação?, afirma. ?O foco é aumentar os controles no uso de dinheiro em espécie.? Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Partidos tentam barrar circulação da nota de R$ 200

SyndContentImpl.value= Três partidos entraram com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para impedir a entrada em circulação da cédula de R$ 200. A ação foi movida pelo Podemos, Rede e PSB após o anúncio do Banco Central de que a nota seria criada e deveria começar a circular no país até o fim de agosto. Na peça, as siglas afirmam que ?a nova cédula vem gerando grande preocupação em diversos setores da sociedade civil? e citam o relatório apresentado por dez organizações anticorrupção, como o Instituto Não Aceito Corrupção e Transparência Brasil, que se posicionaram contra a criação da nova nota, que terá o lobo guará como símbolo. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Petz pode levantar até R$ 3,36 bi em IPO

SyndContentImpl.value= A rede de petshop Petz pode movimentar mais de R$ 2 bilhões em sua oferta inicial de ações (IPO na sigla em inglês). A empresa definiu a faixa indicativa de preços na oferta, entre R$ 12,25 e R$ 15,25. Considerando o meio da faixa indicativa, de R$ 13,75, a operação pode girar R$ 2,245 bilhões. A oferta será primária (R$ 336,734 milhões) e secundária (R$ 1,908 bilhão). Se forem vendidas todas as ações dos lotes suplementar e adicional ao preço máximo, a oferta poderia atingir R$ 3,361 bilhões. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Risco fiscal detona novo dia de tensão nos mercados

SyndContentImpl.value= As incertezas relacionadas com o futuro das contas públicas no Brasil voltaram a chacoalhar os mercados locais. Logo pela manhã, o dólar disparou e o Ibovespa sofreu dura queda em um movimento claro de aversão ao risco após o Senado derrubar o veto presidencial ao reajuste salarial de servidores públicos. Uma possível reversão da medida, que poderia custar cerca de R$ 120 bilhões aos cofres públicos, caberia apenas à Câmara dos Deputados ? em uma sessão que se estendeu depois do fechamento. Com isso, a tensão estava instaurada entre os investidores. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Decisão do Senado arranha confiança, diz Figueiredo

SyndContentImpl.value= A decisão do Senado de derrubar o veto ao reajuste salarial dos servidores ?é um crime de lesa-pátria?, que tem um custo enorme para a sociedade. E, mesmo que o veto seja recolocado pela Câmara, o episódio arranha ainda mais a confiança do investidor no país. Essa é a visão do ex-diretor de Política Monetária do Banco Central, Luiz Fernando Figueiredo, sócio e fundador da Mauá Capital. ?Uma coisa  é a disputa  política, que é normal. Outra coisa é flertar com essa imoralidade. Poucas coisas são tão irresponsáveis como essa?, afirma. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Argentina tem novo recorde diário de casos de covid-19, com 8.225 infecções

SyndContentImpl.value=
País vizinho tem um total de 320.884 de infectados pelo novo coronavírus e 6.517 óbitos provocados pela doença A Argentina registrou nesta quinta-feira (20) um novo recorde de casos de covid-19. No período de 24 horas foram contabilizadas 8.225 novas infecções e 187 mortes. Antes do recorde de hoje, o país havia registrado 7.663 casos em um dia em 12 de agosto. Quase 80% dos casos se concentram na capital e na Província de Buenos Aires. O Ministério da Saúde argentino alertou, no entanto, que crescem o número de novas infecções em Santa Fé, Mendonza e Jujuy. No total, são 320.884 de infectados por covid-19 na Argentina desde o início da pandemia e 6.517 mortos. *O jornal El Cronista faz parte da Red Iberoamericana de Periodismo Económico (RIPE). SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

20/08/2020 - Ministros do STF dizem que relatório sobre opositores foi pedido no dia em que Moro deixou governo

SyndContentImpl.value=
Em nota, ex-ministro da Justiça afirmou desconhecer ?qualquer relatório de inteligência sobre movimentos antifascistas produzido durante a sua gestão? Durante o julgamento nesta quinta-feira (20), ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) apontaram que o relatório do Ministério Justiça e Segurança Pública contra servidores identificados como integrantes do "movimento antifascismo" foi requisitado em 24 de abril, dia em que Sergio Moro pediu demissão da Pasta. Em nota, o ex-juiz da Lava-Jato negou relação com o dossiê. Em uma dura fala, o presidente do STF, Dias Toffoli, saiu em defesa do atual titular da pasta, André Mendonça, e, sem citar Moro, afirmou que não se pode "fazer injustiças com pessoas que dedicam a vida pública ao Estado brasileira de maneira correta". Sergio Moro negou ter conhecimento da produção de dossiês contra opositores do governo no sua gestão Marcello Casal JrAgência Brasil/ MArcello Casal Jr/Agência Bras ?Há muitas pessoas que, às vezes, aparecem na imprensa bem na foto, mas são péssimas na vida pública e nas vidas que elas têm, criando fundos para administrarem, criando inimigos políticos para depois serem candidatos, e afastando as pessoas da vida pública e querendo galgar depois eleições futuras?, disse. O ministro Gilmar Mendes também apontou que o relatório foi produzido antes da chegada de Mendonça ao comando da pasta, o que, segundo ele, indica que é uma prática que vem ocorrendo há algum tempo no governo. Em sua fala, o ministro Edson Fachin afirmou o relatório foi requisitado no dia 24 de abril, data em que Moro pediu demissão. "Parece-me importante anotar que o relatório inicia com pedido de busca no dia 24 de abril deste ano, não me parece ser muito ao acaso esta data. Sabe-se, bastando folhear os periódicos, do dia 24 de abril deste ano, e portanto não era ainda ministro da Justiça o doutor André Mendonça", disse. A Secretaria de Operações Integradas (Seopi), apontada como a responsável pelo dossiê, foi um setor criado por Moro, quando tomou posse, em janeiro de 2019. Em nota, porém, a assessoria de imprensa de Moro diz que ele desconhece ?qualquer relatório de inteligência sobre movimentos antifascistas produzido durante a sua gestão?. ?O relatório divulgado na imprensa seria de junho de 2020 e teria sido requisitado após a sua saída do ministério." O texto diz ainda que "causa estranheza a suposta requisição de um relatório, justamente no dia 24 de abril, dia em que Sergio Moro deixou o governo". "O trabalho do ex-ministro sempre foi pautado pela legalidade, ética e respeito à Constituição Federal", afirma a nota. Nesta quinta-feira, por 9 votos a 1, o Supremo determinou a suspensão imediata da produção de dossiês sobre a vida pessoal de cidadãos, funcionários públicos e professores que fazem oposição ao governo Jair Bolsonaro. O Tribunal analisou ação do partido Rede Sustentabilidade, que questionou a produção de um relatório sigiloso pelo Ministério da Justiça. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Loja de Flávio Bolsonaro recebeu 1.512 depósitos em dinheiro entre 2015 e 2018, mostra JN

SyndContentImpl.value=
Vários dos depósitos, segundo o "JN", foram feitos de forma fracionada e sucessiva, com valores repetidos. Reprodução / Instagram Reportagem do "Jornal Nacional (JN)" veiculada na última quinta-feira apresenta extratos bancários da quebra de sigilo da loja de chocolates do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro. O estabelecimento fica localizado em um shopping, no Rio de Janeiro. Segundo o JN, o documento revela que, entre março de 2015 e dezembro de 2018, a loja de Flávio Bolsonaro recebeu 1.512 depósitos em dinheiro. Vários foram feitos de forma fracionada e sucessiva, com valores repetidos. O cruzamento dos dados revelou que, naquele período, foram feitos, por exemplo, 63 depósitos de R$ 1,5 mil em dinheiro; outros 63 de R$ 2 mil; e mais 74 depósitos no valor de R$ 3 mil. Doze depósitos de R$ 3 mil foram feitos na boca do caixa. Outros 62, no terminal de autoatendimento, destacou o telejornal. Nesse tipo de depósito é usado um envelope. Em muitos dias, a loja teve que repetir a operação várias vezes, já que o limite dos depósitos por envelope era de R$ 3 mil. Em 12 datas diferentes foram vários depósitos de R$ 3 mil no mesmo dia. O "JN" mostrou exemplos desse padrão. Em 28 de novembro de 2016, por exemplo, foram sete depósitos fracionados de R$ 3 mil, totalizando R$ 21 mil. Em 18 de dezembro de 2017, foram dez depósitos de R$ 3 mil, o que soma R$ 30 mil. Já em 25 de outubro de 2018 foram 11 depósitos também de R$ 3 mil, chegando a R$ 33 mil em um único dia. O Ministério Público do Rio sustenta que aportes de recursos em espécie na conta da empresa não tinham correspondência com o seu faturamento. O MP diz também que há coincidência entre as datas dos depósitos em dinheiro e o período em que o ex-policial Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio, arrecadava parte dos salários dos assessores da Alerj no chamado esquema da "rachadinha". Para os promotores, a franquia da Kopenhagen em nome de Flávio Bolsonaro foi usada como conta de passagem por que os créditos espúrios retornavam para o filho do presidente como lucros fictícios. Seria uma forma de lavar dinheiro de crimes antecedentes. O Jornal Nacional já havia mostrado que a conta pessoal de Flávio Bolsonaro recebeu 48 depósitos em dinheiro vivo entre junho e julho de 2017, quando ele era deputado estadual. Esses depósitos tinham sempre o mesmo valor, de R$ 2 mil. Foram todos feitos no autoatendimento da agência bancária da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Na época, o senador disse que fez depósitos fracionados no caixa eletrônico porque não queria enfrentar fila e esperar o caixa conferir o dinheiro na frente de várias pessoas. A defesa de Flávio Bolsonaro nega qualquer irregularidade nas contas do senador e esclarece que todas as informações sobre o caso já foram prestadas ao Ministério Público e não pode comentar detalhes de investigação sob segredo de Justiça. A defesa de Fabrício Queiroz disse que ele nunca trabalhou na loja de chocolates e que desconhece os fatos relativos à sua administração. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Uber e Lyft conseguem suspender decisão que os obrigava a registrar motoristas

SyndContentImpl.value=
Empresas tinham até ontem para passar a tratar seus motoristas como funcionários, com direitos trabalhistas, e não como parceiros comerciais Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Bolsas europeias operam em leve queda após indicadores aquém da expectativa

SyndContentImpl.value=
Índices PMI sinalizam desaceleração no ritmo de recuperação econômica do continente Os principais índices da Europa operam em leve queda nesta sexta-feira. A falta de otimismo dos investidores por ativos europeus é atribuída a sinais de desaceleração na recuperação econômica do continente, indicada nos índices de gerentes de compras (PMIs, na sigla em inglês) do IHS Markit nesta manhã, e ao recente crescimento no número de casos de covid-19 na região. Por volta de 8h50, o índice Stoxx 600 Europe cedia 0,05%, aos 365,47 pontos. Em Londres, o FTSE 100 caía 0,23%, a 5.999,38 pontos, enquanto em Frankfurt o DAX cedia 0,13%, aos 12.813,39 pontos. Em Paris, o CAC 40 perdia 0,38%, aos 4.892,60 pontos. Em Milão e Madrid, as referências recuavam 0,54% e 0,44%, respectivamente. Ralph Orlowski/Bloomberg A leitura preliminar do índice de gestores de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro da IHS Markit, que reúne dados do setor de serviços e da indústria, caiu para o menor patamar em dois meses em agosto, para 51,6, face a 54,9 em julho. A expectativa dos agentes consultados pelo "The Wall Street Journal" era de 55,3. Segundo analistas, a recuperação do continente deve continuar no terceiro trimestre, mas pode ser menos robusta do que o esperado anteriormente. "Ainda estamos confiantes de que o terceiro trimestre verá uma forte recuperação do crescimento mecânico", afirmou Moritz Degler, economista-sênior de zona do euro da Oxford Economics. No entanto, "com os casos de coronavírus subindo novamente em toda a zona do euro, novos alertas para viagens no continente e o restabelecimento de medidas de contenção regionais provavelmente vieram para ficar. Como resultado, a atividade de serviços parece ter se estabilizado em agosto, trazendo uma perspectiva bastante moderada para o quarto trimestre", afirmou. Em encontro com o presidente francês Emmanuel Macron, a chanceler alemã Angela Merkel disse ontem que a Europa deve evitar novos bloqueios e fechamento de fronteiras, informou a Bloomberg. A notícia dá força às ações do segmento de turismo e lazer do Stoxx 600, que sobe mais de 1%, no maior ganho setorial do dia. Segundo Jai Malhi, estrategista de mercado global da J.P. Morgan Asset Management, a pesquisa preliminar do PMI da zona do euro mais fraca do que o esperado para agosto confirma que, embora a atividade esteja se recuperando, o ritmo da retomada está desacelerando. "Não é coincidência que a recuperação esteja perdendo o ritmo à medida que as preocupações com novas infecções aumentam", diz ele. Em contraste, a forte leitura da pesquisa do PMI do Reino Unido mostra que programas governamentais recentes, como o esquema "Eat Out to Help Out", que subsidia refeições em restaurantes, pubs e cafés, impulsionaram a atividade no setor de serviços. "A mosca na sopa é o emprego", diz ele, acrescentando que, como destaca a pesquisa, o término prematuro do regime de licenças pode levar a um aumento do desemprego no Reino Unido. No Reino Unido, as vendas no varejo foram 3,6% maiores em julho do que em junho, levando os volumes gerais de vendas acima do nível alcançado em fevereiro, informou o Escritório de Estatísticas Nacionais hoje. Economistas consultados pelo ?The Wall Street Journal ?esperavam aumento de 1,4% nas vendas. Já a leitura inicial do PMI composto do Reino Unido, que abrange os setores de serviços e manufatura, disparou para uma alta de quase sete anos para 60,3, de 57,0 em julho, muito acima do limite de 50,0 que separa a contração do crescimento. Economistas consultados pelo ?The Wall Street Journal? esperavam uma leitura de 56,4. Mesmo assim, as conversas emperradas nas negociações do Brexit pesam sobre os ativos do país. A última rodada de negociações sobre um acordo comercial entre o Reino Unido e a UE após 2020 terminou sem avanços, de acordo com relatos da imprensa. Entre as ações em movimento, os papéis da Flughafen Zuerich avançam mais de 1%. A operadora de aeroportos teve prejuízo no primeiro semestre devido ao colapso das viagens aéreas por causa da pandemia e divulgou uma perspectiva cautelosa para o resto do ano. Mas analistas do Citigroup disseram que a receita e os lucros vieram melhores do que o esperado. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Aliados de opositor de Putin acusam médicos de impedi-lo de deixar a Rússia

SyndContentImpl.value=
Alexei Navalny está em coma desde ontem, quando foi internado às pressas Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Empréstimos líquidos do setor público no Reino Unido sobem para 26,7 bi de libras em julho

SyndContentImpl.value=
O endividamento público do Reino Unido em relação à economia continua a caminho de atingir seu maior nível desde a Segunda Guerra Mundial Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - PMI da zona do euro cai para 51,6 pontos, aponta leitura preliminar

SyndContentImpl.value= O índice frustrou o consenso de economistas ouvidos pelo ?The Wall Street Journal? A leitura preliminar do PMI (índice de gestores de compras) da zona do euro da IHS Markit caiu para o menor patamar em dois meses em agosto, para 51,6 face a 54,9 pontos em julho. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Bolsas da Ásia fecham em alta com expectativa por vacina e alta em NY

SyndContentImpl.value=
Avanço amenizou perdas acumuladas na semana; preocupação sobre danos econômicos de longo prazo decorrentes da pandemia permanece As ações asiáticas fecharam a sessão em alta nesta sexta-feira, calcadas na esperança de uma vacina contra o novo coronavírus, embora as preocupações permaneçam sobre os danos econômicos de longo prazo decorrentes da pandemia. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - O que você precisa saber e acompanhar nesta sexta

SyndContentImpl.value=
Aqui estão as notícias para você começar o dia GOL/Divulgação Minoritários da Smiles perdem disputa sobre contratos com a Gol Os acionistas da Smiles Fidelidade rejeitaram ontem os questionamentos de acionistas minoritários em relação aos 13º e do 14º contratos de compras antecipadas de passagens aéreas celebrados entre a companhia e a Gol Linhas Aéreas, controladora da Smiles. Os minoritários questionavam a validade dos contratos, com ressarcimento de R$ 425,9 milhões à Smiles, demandavam ressarcimento de R$ 15 milhões em custos de reorganização societária e pediam ações de responsabilidade civil de diretoria e conselho de administração da empresa de programas de fidelidade. Dos representantes de 65,49% do capital votante presentes na assembleia, 88% votaram pela rejeição de todas as propostas das assembleias. IHS Markit divulga prévia de PMI dos EUA A IHS Markit anuncia, às 10h45, a leitura preliminar de agosto do índice de gerentes de compras (PMI) composto dos Estados Unidos. Em julho, o indicador ficou em 50,3 pontos. Dentro do relatório, também serão reveladas em separado as leituras do PMI industrial e do PMI de serviços dos EUA em agost. Bolsonaro visita o Rio Grande do Norte O presidente Jair Bolsonaro parte de Brasília e chega a Mossoró (RN) às 9h10. Às 10h50 faz a entrega do Residencial Mossoró I. Ao meio-dia parte para Ipanguaçu(RN), onde participa de evento de entregas do governo federal ao Rio Grande do Norte. Bolsonaro pega o avião de volta a Brasília às 17h. Cogna tem prejuízo de R$ 454 milhões A Cogna registrou no segundo trimestre um prejuízo de R$ 454,7 milhões, revertendo o lucro de R$ 145 milhões apurado no mesmo período de 2019. A receita líquida caiu 21%, para R$ 1,3 bilhão, e o resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização ficou negativo em R$ 139,5 milhões, revertendo o lucro de R$ 624,8 milhões do ano passado. A teleconferência está marcada para as 10h. Latam quer incluir credor brasileiros em recuperação nos EUA A Latam pretende incluir os credores brasileiros no processo de recuperação judicial que corre nos Estados Unidos. Os seis principais, que, juntos, somam mais de US$ 450 milhões, já foram apresentados à Justiça americana. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - PagSeguro anuncia compra da Wirecard Brazil

SyndContentImpl.value=
Negócio ainda precisa de aprovação do BC e do Cade; valor da transação, que reforça a oferta de serviços da compradora para o e-commerce, não foi divulgado A credenciadora de cartões PagSeguro, do grupo Uol, anunciou a compra da Wirecard Brazil, subsidiária da empresa de pagamentos alemã envolvida em um escândalo de fraude contábil. O negócio, cujas negociações foram antecipadas pelo Valor, ainda precisa de aprovação do Banco Central do Brasil e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). O valor da transação não foi divulgado. A PagSeguro é uma empresa com R$ 6 bilhões em receitas, 5,5 milhões de clientes ativos e R$ 122 bilhões em volume total de pagamentos. Já a Wirecard tem R$ 120 milhões em receitas, 200 mil clientes e R$ 5 bilhões em volume total de pagamentos. Hoje, ela atua no país como uma subcredenciadora, sendo que iniciou as atividades no país com a compra da Moip, em 2016, por R$ 165 milhões. Focada há alguns anos em priorizar a captura de pagamentos no mundo físico, a PagSeguro reforça a oferta para o comércio eletrônico com a Wirecard Brazil. Além disso, passa a ter serviços considerados entre os melhores do mercado, como o ?split de pagamentos?, que separa o valor de uma transação para mais de um recebedor. Em apresentação ao mercado, a PagSeguro aponta o potencial de R$ 128 bilhões no e-commerce brasileiro, caso o país alcance penetração semelhante à americana das compras pela internet nas compras totais. Essa é a décima compra da companhia, desde 2009. Neste ano, a PagSeguro tinha adquirido a Zygo, uma plataforma de fidelidade. O escândalo da Wirecard, embora seja localizado na Alemanha, respingou na subsidiária brasileira, com a deterioração da imagem, levando lojistas a pedir a antecipação dos recebíveis de pagamentos com cartões feitos por meio da Wirecard. Esse movimento, por sua vez, pressionou a liquidez da companhia. Reprodução / Facebook SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Leia as manchetes desta sexta-feira dos principais jornais brasileiros

SyndContentImpl.value= Veja os destaques da imprensa nacional VALOR - Governo amplia o Pró-Brasil para criar empregos - Veto é mantido e alivia mercado - Latam quer incluir credor brasileiro em ?RJ? nos EUA - IPO da Petz pode chegar a R$ 3,36 bi O GLOBO - Câmara mantém salário de servidores congelado - STF decide pela suspensão de dossiês - Bannon é preso por desvio de dinheiro - Covid-19: jovens têm pico de casos após retomada FOLHA DE S.PAULO - Ex-estrategista de Trump paga fiança para sair da prisão - Congresso mantém veto a reajuste do funcionalismo - STF manda governo parar com relatórios de opositores - Crianças têm carga de coronavírus maior que adultos O ESTADO DE S.PAULO - Governo promete verba e veto a reajuste de servidor é mantido - STF barra monitoramento de servidores ?antifascistas? - TSE deve decidir que negro terá mais verba de campanha - Mentor de Trump, Steve Bannon é preso por desvio de doações SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Morning Call Safra: fundo quantitativo une inteligência artificial e gestão experiente

SyndContentImpl.value=
Veja também como os mercados financeiros se comportaram em meio às discussões sobre o reajuste salarial de servidores públicos Conheça as vantagens de um fundo quantitativo, que une inteligência artificial e gestão experiente iStock No Morning Call do Safra desta sexta-feira, você confere como os mercados financeiros se comportaram em meio às discussões sobre a manutenção ou derrubada do veto do governo ao reajuste salarial de servidores públicos. Também falamos sobre os números de arrecadação federal, preço do combustível e uma sinalização negativa na economia americana. No segundo bloco, apresentamos as vantagens de um fundo quantitativo. Confira o Morning Call do Safra abaixo: SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Um detalhado relato do processo de criação do Plano Real

SyndContentImpl.value=
Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Michel Laub: Técnica e moral numa ?graphic novel? sobre estupro

SyndContentImpl.value=
Técnica e moral numa ?graphic novel? sobre estupro Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - As portas abertas por ?The Mandalorian?

SyndContentImpl.value=
?The Mandalorian?, da Disney, apresenta possibilidades que tornam set de filmagem local seguro para profissionais Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Bebel Gilberto oferece o poder do ?Agora?

SyndContentImpl.value=
Agora morando no Brasil, Bebel Gilberto lança seu primeiro disco de estúdio em 6 anos, com músicas feitas ?sem pressão? e parceria com Mart?nália Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Jorge Lucki: Vinho bom demanda paciência

SyndContentImpl.value=
Na atualidade, a tendência é consumir vinhos cedo demais. Não só porque é o que está disponível no mercado, mas também por vivermos numa sociedade imediatista Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Sociedade repensa o que é liberdade de expressão, segundo Gustavo Binenbojm

SyndContentImpl.value=
Clamor autoritário, campanha de desinformação e notícia falsa fazem sociedade repensar o que é ser livre para se expressar, diz Binenbojm Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Maria Ressa, a jornalista filipina perseguida e condenada

SyndContentImpl.value=
A jornalista filipina Maria Ressa alega censura e motivação política ao ser declarada culpada por ?difamação cibernética? Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Fundo terá R$ 150 milhões para novas linhas no audiovisual em 2020

SyndContentImpl.value=
Tem dinheiro sim A Ancine e o seu diretor-presidente, Alex Braga, voltaram atrás e anunciaram que há dinheiro para sanar o passivo dos projetos que aguardam o desembolso do Fundo Setorial do Audiovisual. E sobrará verba para o lançamento de editais. Quando cobrado pelo Tribunal de Contas da União pela paralisação dos investimentos, o diretor havia alegado que, ?mesmo consideradas as disponibilidades financeiras para 2019 e 2020, ainda assim subsistiria um déficit de R$ 3,6 milhões?. Na semana passada, comunicado do órgão afirmava que a utilização dos orçamentos desses dois anos equacionará o rombo, apontado anteriormente. Ancine não se manifestou. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - José de Souza Martins: Violência contra brasileiros desprotegidos

SyndContentImpl.value=
Em três casos recentes, agentes da lei claramente despreparados agiram contra a liberdade ou a vida de alguém com base em impressões subjetivas e preconceituosas Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - David Uip: Seis meses após a chegada do coronavírus, quem puder, deve ficar em casa

SyndContentImpl.value=
Seis meses após a chegada do novo coronavírus ao Brasil, a vida não voltou ao normal, nem voltará tão cedo. Quem puder deve ficar em casa Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Luiz Schymura: Reforma tributária e Renda Brasil podem dar impulso à produtividade

SyndContentImpl.value=
Com a pandemia, o fantasma da insolvência fiscal retorna à cena, mas a reforma tributária e o Renda Brasil podem dar impulso à produtividade Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Sergio Fausto: Bolsonaro terá dificuldades para unificar o campo conservador

SyndContentImpl.value=
Para reeleição, presidente conecta-se aos pobres pela via do conservadorismo de base religiosa e da transferência direta de renda ampliada na esteira da pandemia Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Mozart Neves Ramos: Educação necessita de plano nacional para conectividade e capacitação de professores

SyndContentImpl.value=
Durante a pandemia, ficam em evidência as necessidades de plano nacional para conectividade e capacitação de professores Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Márcia Lima e Ian Prates: Covid afeta de forma distinta brancos e negros, pobres e ricos

SyndContentImpl.value=
Em seis meses, já são mais de 100 mil mortes no Brasil, afetando desigualmente brancos e negros, pobres e ricos Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Roberto Abdenur: Pandemia aumenta tensão entre EUA e China e coloca o Brasil em situação delicada

SyndContentImpl.value=
A pandemia de covid-19 aumentou a tensão entre Washington e Pequim e coloca o Brasil em situação delicada, que não mudará se Biden for eleito Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Eduardo Saron: Arte e setor cultural têm o poder de transformar o Brasil pós-crise

SyndContentImpl.value=
Com governos, empresas e sociedade juntos, a arte e o setor cultural têm o poder de desenvolver e transformar o Brasil pós-pandemia Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Segurança reforçada

SyndContentImpl.value=
Lei unifica direitos e deveres relativos à coleta e uso de dados sensíveis Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Custo da conformidade pode variar de R$ 50 mil a R$ 800 mil

SyndContentImpl.value= Valor elevado da multa compensa os investimentos, além dos ganhos de reputação Aderência das empresas à LGPD requer investimentos de natureza diversa, dependendo do porte e atividade do negócio. Pode envolver desde compra ou adaptação de tecnologias até montagem de equipes multidisciplinares e contratação de consultorias externas para revisão de processos e políticas de manipulação de dados. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Cresce demanda por soluções de segurança

SyndContentImpl.value= Ferramentas ajudam a acelerar adoção de processos mais rigorosos para tratamento de informações Embora as ferramentas de segurança sejam apenas uma peça do quebra-cabeças da LGPD, elas têm papel crucial na adequação ao conjunto de normas que obrigam as empresas a adotarem processos mais rigorosos na coleta, armazenamento e no uso das informações de seus clientes. Isso sem falar na importância estratégica dessas soluções para adoção de políticas de boas práticas, que poderão servir inclusive, na eventualidade de um vazamento de dados, como critério atenuante das penalidades e multas, que podem chegar a R$ 50 milhões. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Busca de anonimato na internet desafia consumidor

SyndContentImpl.value=
Principal barreira para assegurar a privacidade é a falta de uma legislação específica Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Datacenters redesenham programa de privacidade

SyndContentImpl.value=
Criptografia e dupla autenticação são reforçadas Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Relação de teles com consumidor ganha mais transparência

SyndContentImpl.value=
Camadas extras de proteção evitam acessos não autorizados a informações sensíveis Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Fornecedores de TI ajustam processos de tratamento de dados

SyndContentImpl.value= Impacto da LGPD no uso de novas tecnologias exige adequação também de usuários O impacto da LGPD no uso de novas tecnologias como biometria, internet das coisas (IoT), blockchain e inteligência artificial (IA) exigiu adequação de fornecedores e usuários, apesar de desenvolvimento tecnológico e inovação estarem entre seus fundamentos. Agentes que fazem coleta, armazenamento, processamento e descarte de dados pessoais são responsáveis por obrigações definidas em princípios como finalidade, adequação, necessidade, livre acesso, qualidade e transparência. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Pequenas e médias empresas estão atrasadas no processo de adequação

SyndContentImpl.value=
Empresas podem perder concorrências e contratos com grandes empresas Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Startups orientam colaboradores e reveem processos

SyndContentImpl.value= Pequenas empresas que estão prontas para a LGPD são exceções No Helpie, plataforma digital que conecta cerca de 30 mil prestadores de serviços de 400 segmentos no Brasil, as providências para atender os requisitos da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) promoveram uma transformação cultural. Parceira do Sebrae Nacional, a startup pode ser considerada uma exceção entre as pequenas empresas com relação ao grau de maturidade na adequação à lei. Leandro Gotz, fundador e diretor-presidente do Helpie, adotou como lema a necessidade de explicar com clareza para o cliente quais os dados pessoais usados pela empresa e por quê. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Indefinição sobre ANPD preocupa bancos

SyndContentImpl.value=
Interação para obter aval do cliente para uso de dado é parte mais cara da operação Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Para setor de recuperação de crédito, norma vai ampliar competitividade

SyndContentImpl.value=
Empresas investem em governança e infraestrutura para se adequar à LGPD Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - DPO será o guardião das informações

SyndContentImpl.value= Data protection officer vai zelar pela proteção de dados de clientes, colaboradores e fornecedores A LGPD prevê em suas regras que as empresas deverão contar com a figura do ?encarregado de tratamento de dados?, um profissional que no mercado também é conhecido como data protection officer (DPO). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Hospitais intensificam as medidas de conscientização

SyndContentImpl.value=
Ações incluem vídeos educativos e recursos como phishing tests Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Frimesa planeja investir R$ 790 milhões em nova fábrica de suínos e na ampliação de outras plantas

SyndContentImpl.value= Central de cooperativas paranaenses prevê faturar R$ 4 bilhões em 2020 A paranaense Frimesa retomou os planos para construir uma nova planta de abate de suínos e anunciou que também pretende ampliar outras quatro unidades industriais. No total, os investimentos poderão chegar a R$ 790 milhões. Com as ampliações, a central de cooperativas prevê faturar R$ 4 bilhões em 2020, ante R$ 3,2 bilhões. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Alemanha ameaça não ratificar acordo UE-Mercosul por causa do desmatamento na Amazônia

SyndContentImpl.value=
A esperança em Brasília era de que o governo de Angela Merkel impulsionasse a aprovação do acordo Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - EUA e UE fecham miniacordo para reduzir tarifas de importação

SyndContentImpl.value=
A UE suspenderá tarifas de importação da lagosta americana, enquanto os EUA cortarão pela metade taxas cobradas em produtos como cerâmicas e isqueiros descartáveis Os Estados Unidos e a União Europeia (UE) informaram nesta sexta-feira (21) que chegaram a um acordo para reduzir tarifas de importação sobre um pequeno número de produtos. O anúncio foi feito em meio às disputas entre as partes sobre os subsídios dados pela UE à Airbus. Autorizados pela Organização Mundial de Comércio (OMC), os EUA mantiveram, na semana passada, tarifas sobre US$ 7,5 bilhões em produtos europeus. Com o miniacordo, a UE suspenderá tarifas de importação da lagosta americana, enquanto os EUA cortarão pela metade as taxas cobradas em produtos como certos tipos de vidros, cerâmicas, isqueiros descartáveis e refeições preparadas. Em nota, o comissário de Comércio da UE, Phil Hogan, e o representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, disseram que o acordo abre caminho para um entendimento mais amplo entre as partes no futuro. ?Pretendemos que este pacote de reduções marque apenas o início de um processo que levará a acordos adicionais, que criem um comércio transatlântico mais livre, justo e recíproco?, afirmaram os dois em comunicado. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Live do Valor: Frederico Trajano, do Magazine Luiza, fala sobre as perspectivas de retomada do varejo e a força do digital nesta segunda, às 11h

SyndContentImpl.value=
O executivo Frederico Trajano, presidente do Magazine Luiza desde 2016, é o entrevistado desta segunda-feira, dia 24, às 11h, na Live do Valor. Considerado um dos principais nomes do varejo físico e on-line no país, e liderando o atual processo de transformação digital da rede, Trajano deve falar sobre a fase de retomada das vendas, após o início da pandemia, e como o comércio eletrônico tem sido crucial nesse processo. No último dia 17, a companhia publicou seu balanço do segundo trimestre, com um avanço de 49% nas vendas de lojas, site, aplicativo e ?marketplace? (shopping virtual, que hospeda produtos vendidos por parceiros), atingindo R$ 8,56 bilhões no período. Foram quase R$ 3 bilhões a mais que no ano anterior. O braço digital (venda própria e marketplace) cresceu 182%. Em junho, quando 65% das lojas estavam reabertas, o crescimento total das vendas foi de 85% em relação a 2019. Na live com Trajano, o executivo deve explicar a razão pela qual a empresa atingiu esse crescimento, apesar da grave crise sanitária. Ainda irá comentar sobre o atual cenário de competição no seu setor e as perspectivas econômicas para o país em 2020 e 2021. Sobrinho neto da fundadora da rede, Luiza Trajano Donato, o executivo faz parte da terceira geração da família que criou a empresa em 1959. Em 2016, aos 39 anos, Trajano, que já era executivo do grupo, foi indicado para a presidência para acelerar a operação digital e a integração do braço físico com o on-line. Antes disso, nos anos 90, ele trabalhou como analista no Deutsche Bank e num fundo de private equity. Hoje, a empresa tem valor de mercado de R$ 145,7 bilhões, com valorização acumulada das ações em bolsa de 88% no ano. A entrevista será conduzida pela repórter de varejo e consumo do Valor, Adriana Mattos. A transmissão será feita pelo site e pelos canais do Valor no YouTube, LinkedIn e Facebook. Arte/Valor SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Reino Unido prorroga prazo de projeto que impede despejos

SyndContentImpl.value=
A medida expirava no domingo (23) e, agora, ficará em vigor até o dia 20 de setembro; cerca de 230 mil britânicos serão beneficiados pela extensão O Reino Unido decidiu prorrogar em quatro semanas o prazo de um projeto que impede despejos na Inglaterra e no País de Gales em meio à pandemia de covid-19. A medida expirava no domingo (23) e agora ficará em vigor até o dia 20 de setembro, segundo reportagem do jornal "Financial Times". Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Banco Pan anuncia oferta de ações detidas pela Caixa num total de R$ 783 milhões

SyndContentImpl.value= Caixa venderá 89,5 milhões de ações PN do Pan, em operação que deve ser precificada no dia 27 O Banco Pan anunciou na manhã desta sexta-feira (21) que será realizada oferta pública de distribuição secundária, com esforços restritos de colocação, de 89,5 milhões de ações do banco detidas pela Caixa Participações (Caixapar). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Trump rebate ataques e diz que China será "dona" dos EUA se Biden for eleito

SyndContentImpl.value=
?Nossa inteligência diz que a China quer que ele vença?, disse republicano após afirmar que democrata não falou sobre o país em seu discurso O presidente dos EUA, Donald Trump, rebateu nesta sexta-feira os ataques feitos por seu adversário nas eleições de novembro, Joe Biden, em discurso em que aceitou ser o candidato democrata à Casa Branca. Repetindo uma mensagem que já havia sido repassada pelo vice-presidente do país, Mike Pence, em vários programas matinais da TV americana, Trump afirmou hoje, durante uma reunião do Conselho de Política Nacional, que Biden não falou sobre a China e sobre problemas de segurança em seu discurso. Yuri Gripas/Abaca/Bloomberg Quase oito pontos atrás de Biden em uma média das pesquisas feita pelo site RealClearPolitics, Trump tem tentado se vender como o candidato ?da lei e da ordem? e como o mais capaz de enfrentar Pequim, em meio a um crescente sentimento anti-China entre os americanos. ?Ele não falou sobre aplicação da lei, sobre a China. A China vai ser dona dos EUA se ele for eleito. Não vamos permitir isso?, afirmou Trump. ?Nossa inteligência diz que a China quer que ele vença?, acrescentou o presidente americano, citando um relatório da Diretoria do Centro Nacional de Contraespionagem e Segurança. Trump voltou a afirmar que a China vem ?roubando? os EUA nos últimos anos. ?Presidentes antes de mim permitiram que isso acontecesse, especialmente o que me antecedeu?, disse Trump, sem citar diretamente o ex-presidente Barack Obama, que também o criticou duramente na convenção democrata. Ao aceitar a indicação ontem, Biden afirmou que os americanos terão a opção de escolher entre a luz ou mais quatro anos de trevas, termo que usou para descrever o governo de seu adversário. Em um discurso com tom mais pessoal do que o tradicional, o ex-vice-presidente destacou as diferenças entre ele e Trump, criticando a Casa Branca pela resposta à pandemia de covid-19. Para Biden, a eleição de novembro é ?um ponto de inflexão?. ?[Trump] trouxe muita raiva, muito medo, muita divisão. Aqui e agora, dou a minha palavra: se me confiarem a Presidência, recorrerei ao melhor de nós, não ao pior. Serei um aliado da luz, não das trevas?, afirmou Biden. Convenções expõem os EUA rachados em visões de mundo inconciliáveis Para o mandatário republicano, os democratas passaram quatro dias criticando os EUA. Trump diz ser a pessoa que impede o país de cair ?na anarquia e no caos? que, segundo ele, seriam promovidos por seus opositores, chamados por ele de ?esquerda radical?. ?Enquanto Joe Biden vê a escuridão americana, eu vejo a grandeza?, rebateu, enumerando na sequência conquistas de seus três anos de governo. ?Se perdemos, tudo estará perdido. Será um país totalmente diferente.? Trump também criticou os planos econômicos de Biden, dizendo que o adversário quer ?quadruplicar? os impostos e restabelecer regulações que foram modificadas nos últimos anos. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - FT: Na Huawei, funcionários vivem incertezas e citam ?estado de guerra?

SyndContentImpl.value=
As sanções mais duras dos EUA, que foram anunciadas esta semana, têm o objetivo de fechar qualquer brecha nas restrições anteriores impostas por Washington enquanto reprime a Huawei e outros grupos chineses de tecnologia Os empregados da Huawei estão cada vez mais preocupados com a possibilidade de demissões depois que os Estados Unidos anunciaram sanções mais duras, que alguns analistas classificaram de uma ?sentença de morte? para o grupo chinês de equipamentos de telecomunicações. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Bolsonaro diz que auxílio emergencial "vai ser até dezembro", mas não informa valor

SyndContentImpl.value= Declaração foi feita em resposta a uma apoiadora durante evento no Rio Grande do Norte. Presidente disse ainda que benefício custa R$ 50 bi por mês e 'não pode ser eterno' O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta sexta-feira (21) que o auxílio emergencial será prorrogado até dezembro. Ele não informou qual será o valor. O benefício paga, desde abril, R$ 600 mensais aos trabalhadores informais e desempregados em razão da pandemia do coronavírus. A última parcela, para os trabalhadores que fazem parte do programa Bolsa Família, termina de ser paga no final deste mês. "O Auxílio Emergencial foi bem-vindo, mas ele custa R$ 50 bilhões, e infelizmente não pode ser definitivo, mas vamos continuar com ele, mesmo com valores diferentes, até que a economia possa pegar em nosso país", disse durante o discurso. O anúncio foi feito durante evento no Rio Grande do Norte. Questionado por uma apoiadora sobre a prorrogação do benefício, ele afirmou: "Até dezembro, só não sei o valor". Auxílio emergencial Lançado em abril deste ano, o auxílio emergencial previa o pagamento de três parcelas de R$ 600 para trabalhadores informais e desempregados em função da pandemia do novo coronavírus. O benefício foi prorrogado para cinco parcelas em julho, e tem contribuído para um aumento real da massa de rendimentos dos brasileiros. O governo vem sinalizando que o programa deve ganhar vida extra, mas não anunciou como será essa nova prorrogação: nem o valor, nem o número de novas parcelas. A expectativa por novos pagamentos surge enquanto a equipe econômica do governo ainda discute um modelo de ampliação para o Programa Bolsa Família, o chamado Renda Brasil. Como o impasse persiste sobre a nova assistência social, o governo tenta esticar o auxílio para que não haja uma janela de abandono aos mais de 60 milhões de recebedores do benefício de emergência. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Sem vacina recuperação pode ir de V para U e para W, diz Roubini

SyndContentImpl.value=
O economista turco e presidente-executivo da Roubini Macro Associates também destacou que a recuperação de Wall Street não significa que a economia real esteja se restaurando A economia global enfrenta o risco de uma recuperação lenta ou mesmo de outra queda ao longo do caminho, a menos que uma vacina seja encontrada, de acordo com o economista turco e professor da Universidade de Nova York Nouriel Roubini. Na Bloomberg Television nesta sexta-feira (21), Roubini previu que a forma da recuperação, que alguns previram ser em V, ?está se tornando um U e o U pode se tornar um W, se não encontrarmos uma vacina e não tivermos estímulo suficiente?. O presidente-executivo da Roubini Macro Associates também destacou que a recuperação de Wall Street não significa que a economia real esteja se restaurando. Um recente ressurgimento de casos de covid-19 em todo o mundo tem dificultado a recuperação econômica, observada quando os lockdowns terminaram. Medidores de alta frequência monitorados pela Bloomberg Economics indicam que a recuperação da atividade econômica desacelerou nos países desenvolvidos e, até mesmo, voltou atrás em alguns países europeus. Capitalismo do ?Velho Oeste? Roubini, que advertiu, em 2006, que o mercado imobiliário nos Estados Unidos logo entraria em colapso, destacou que um novo surto de covid-19 na Europa também pode significar outra onda de desemprego. Ainda assim, os trabalhadores europeus têm políticas muito melhores de proteção de seus empregos em comparação aos EUA, disse ele. ?O sistema europeu, de maior coesão social, oferece melhores resultados econômicos do que o dos Estados Unidos, que é apenas o capitalismo do Velho Oeste?, disse Roubini a Tom Keene e Francine Lacqua, da Bloomberg. ?É por isso que a taxa de desemprego quase não subiu na Alemanha ou mesmo na Itália, enquanto qpue nos EUA tivemos uma taxa de desemprego de dois dígitos e, na verdade, ainda pior, considerando o subemprego e assim por diante.? SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Decisão do STF afasta cobrança de contribuição previdenciária de auxílio doença

SyndContentImpl.value= Como maioria entendeu que tema não é constitucional, vale decisão do STJ O Supremo Tribunal Federal (STF) retomou hoje no plenário virtual o julgamento da incidência de contribuição previdenciária sobre os valores pagos ao empregado nos primeiros quinze dias de auxílio-doença. Até agora, oito dos onze ministros já votaram. A maioria considerou que o tema não é constitucional. Se mantido o entendimento, prevalecerá a posição do Superior Tribunal de Justiça (STJ), contrária à incidência. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Mark Zuckerberg depõe em inquérito antitruste nos Estados Unidos

SyndContentImpl.value=
Autoridades buscam saber se o Facebook tinha como estratégia comprar rivais em potencial, com o objetivo de evitar ameaças competitivas futuras A Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC, na sigla em inglês) tomou o depoimento do diretor-presidente e fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, nesta semana para o inquérito que investiga a empresa por suposta violação da lei da concorrência do país, segundo fontes próximas do processo. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Bolsas da Europa fecham em queda após dados econômicos aquém do esperado

SyndContentImpl.value=
O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 0,15%, e o DAX, da Alemanha, recuou 0,51% As ações europeias fecharam a sessão desta sexta-feira (21) em queda leve, com investidores avaliando dados econômicos e o ressurgimento de casos de covid-19 no continente. Também no pano de fundo, os agentes se veem em meio a novas preocupações sobre o potencial de uma saída forçada do Reino Unido da União Europeia até o final do ano. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 0,15%, aos 365,09 pontos. Regionalmente, o DAX, índice de referência da Alemanha, recuou 0,51%, com 12.764,80 pontos. Em Paris, o CAC 40 caiu 0,30%, a 4.896,33 pontos, enquanto o FTSE 100, de Londres, cedeu 0,19%, a 6.001,89 pontos. Em Madri, o IBEX 35 cedeu 0,16% e, em Milão, o FTSE MIB desvalorizou 0,36%. A falta de otimismo dos investidores por ativos europeus é atribuída a sinais de desaceleração na recuperação econômica do continente, que ficam claros nos índices de gerentes de compras (PMIs, na sigla em inglês) do IHS Markit, divulgados na manhã desta sexta, e ao recente crescimento no número de casos de covid-19 na região. A leitura preliminar do PMI (índice de gestores de compras) composto da zona do euro da IHS Markit caiu para o menor patamar em dois meses em agosto, para 51,6 face a 54,9 pontos em julho. A expectativa dos agentes consultados pelo "Wall Street Journal" era de 55,3 pontos. Segundo analistas, a recuperação do continente deve continuar no terceiro trimestre, mas dá sinais que pode ser menos robusta do que o esperado anteriormente. "Ainda estamos confiantes de que o terceiro trimestre verá uma forte recuperação do crescimento mecânico", afirmou Moritz Degler, economista-sênior de zona do euro da Oxford Economics. No entanto, "com os casos de coronavírus subindo novamente em toda a zona do euro, novos alertas para viagens no continente e o restabelecimento de medidas de contenção regionais provavelmente vieram para ficar. Como resultado, a atividade de serviços parece ter se estabilizado em agosto, trazendo uma perspectiva bastante moderada para o quarto trimestre", afirmou. Efeito do petróleo A queda dos preços do petróleo também pressionou os índices de ações, com quedas da Royal Dutch Shell, da BP, da Total e da Eni. ?As ações das petrolíferas europeias foram prejudicadas pela alta forte do dólar e pelo recuo do apetite pelo risco no final da semana?, diz a OANDA. ?Mesmo assim, não estamos muito afastados do intervalo de alta do óleo, a questão é se o ritmo pode ser sustentado perante o aumento de casos de covid-19 em todo o mundo?, diz Craig Erlam, da Oanda. No início da tarde desta sexta, o petróleo bruto Brent (outubro), referência global, perdia 2,7%, a US$ 43,69 por barril, enquanto o WTI (outubro), a referência americana, cedia 2,9% para US$ 41,57 o barril. O ouro recuava 0,3%, para 1.941,00 a onça-troy. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Simulação calcula que até 46% dos alunos em SP podem ter covid dois meses após volta às aulas

SyndContentImpl.value=
O maior número de infectados seria em escolas menores, mesmo que as regras de distanciamento social e higiene sejam rigorosamente cumpridas Criança usando máscara contra covid-19 passa álcool em gel na mão Pixabay Uma simulação sobre a dispersão do novo coronavírus calcula que, 60 dias após a retomada das aulas presenciais, entre 11% e 46% dos alunos e professores de uma escola podem ser infectados. O maior número de infectados seria em escolas menores, mesmo que as regras de distanciamento social e higiene sejam rigorosamente cumpridas. O cálculo foi feito pelos grupos de estudo Ação Covid-19 e a Repu (Rede Escola Pública e Universidade), que reúnem pesquisadores de UFABC, Unifesp, UFSCar, IFSP, Universidade de Bristol (na Inglaterra) e Escola de Aviação do Exército (na Colômbia). A simulação foi feita considerando a volta de apenas 35% dos alunos, conforme prevê o protocolo da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo. O governo João Doria (PSDB) planeja o retorno das atividades presenciais a partir de 7 de outubro. Os pesquisadores consideraram que a cada dez dias uma nova pessoa que frequenta a unidade fosse infectada. A partir desses indivíduos infectados, o estudo avaliou como seria a dispersão do vírus para as demais pessoas - a calibragem do cálculo considera que há 39% de chance de transmissão do vírus de uma pessoa infectada para outra. O estudo considerou três momentos de maior interação entre alunos e funcionários ao longo do dia: entrada, intervalo e saída. "O estudo não pretende ser uma previsão do que vai acontecer, mas, sim, simular a dispersão que pode ocorrer caso alguém infectado frequente uma escola. Para isso, consideramos dois cenários: o de uma escola com maior área, onde as pessoas podem ficar mais distantes, e uma escola menor", disse Patrícia Magalhães, pesquisadora da Universidade de Bristol. Para a primeira simulação, os pesquisadores usaram os dados de uma escola estadual de Pinheiros, na zona oeste da capital paulista. Essa unidade, com 400 alunos e 9.000 m², permitiria um distanciamento maior entre os frequentadores. Num cenário em que todos da escola estejam cumprindo as regras de distanciamento e de higiene, o cálculo considera que 70% dos frequentadores não se movimentam dentro da unidade e as interações ocorreriam apenas em três situações durante o dia. Ainda assim, 10,7% dos alunos e professores poderão ter sido infectados dois meses após o retorno se houver a presença de um infectado a cada dez dias. No segundo cenário, com uma escola menor e mais cheia, eles consideraram uma unidade da Brasilândia, na zona norte da capital. Para isso, usaram os dados de um colégio com 700 alunos e 6.500 m². Ainda que as regras de distanciamento sejam cumpridas, nessa escola a dispersão do vírus seria maior por causa do adensamento. Ao final de dois meses, considerando a entrada de um infectado a cada dez dias, 46,3% dos alunos e professores teriam sido infectados. "Fizemos uma simulação conservadora, considerando um número baixo de pessoas infectadas indo à escola, e vimos como a dispersão pode ser grande. Em escolas mais adensadas, a disseminação seria muito maior", disse Magalhães. Segundo a pesquisadora, as simulações consideram apenas as interações dentro das escolas, sem levar em conta o trajeto que alunos e professores fariam para chegar até as unidades e o contato com familiares. "A reabertura das escolas vai mudar a dinâmica da epidemia no estado porque os colégios não são ilhas, não são bolhas protegidas. O cálculo mais conservador mostra o potencial de dispersão apenas dentro das unidades, mas precisamos considerar que essas pessoas vão voltar para casa, vão usar transporte público e infectar ainda mais gente", disse o professor de políticas educacionais Fernando Cássio, da UFABC e integrante da Repu. Ele destacou ainda que as simulações mostram que as dinâmicas de infecção pelo coronavírus são bastante sensíveis às caraterísticas físicas e demográficas das escolas e só seriam evitadas se a quantidade de estudantes presentes nos ambientes escolares fosse bem inferior aos 35% recomendados pelo governo. Os cálculos do simulador apontam que, em escolas mais adensadas, a dinâmica de infecção só poderia ser controlada com o retorno de menos de 7% dos alunos. "Está sendo muito difícil manter as atividades a distância, mas não podemos colocar os estudantes, professores e suas famílias em risco", disse Cássio. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Empresas dos EUA dão bônus generosos a executivos antes de declarar falência

SyndContentImpl.value=
Companhias justificam os pagamentos dizendo que reter talentos é importante e evita problemas maiores no cenário de dificuldades Empresas em todos os Estados Unidos têm dado bônus de ?retenção? multimilionários a altos executivos pouco antes de declararem falência, o que enfurece credores, que classificam esses pagamentos de recompensa por fracassos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Alphaville Urbanismo cancela IPO e controladora abre novo pedido

SyndContentImpl.value= A empresa atua no segmento de loteamentos urbanos fechados e é controlada pelo Pátria Investimentos A Alphaville Urbanismo, que havia pedido registro de companhia aberta em março, suspendeu e depois cancelou a solicitação na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). No lugar, foi solicitado o pedido de registro da Alphaville S.A., controladora da Alphaville Urbanismo. Segundo apurou o Valor, o pedido de suspensão e cancelamento foi devido à pandemia de covid-19. Na CVM, a solicitação da Alphaville Urbanismo consta como indeferida no dia 14 de agosto. A empresa atua no segmento de loteamentos urbanos fechados e é controlada pelo Pátria Investimentos. Conforme fato relevante publicado pela Alphaville S.A., também datado de 14 de agosto, a companhia solicitou registro como companhia aberta na categoria ?A? e pedido de registro da oferta pública de distribuição primária e secundária de ações ordinárias. A oferta planejada pela Alphaville S.A., entretanto, deve consistir na distribuição primária de ações. ?A efetiva realização da Oferta, bem como a definição de sua estrutura e volume, está sujeita, dentre outros fatores, às condições dos mercados de capitais nacional e internacional e aos registros pertinentes junto à CVM e à B3?, acrescenta o fato relevante publicado pela Alphaville S.A. Procurada, a companhia afirmou que não iria comentar a operação pois encontra-se em período de silêncio. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Doria está livre da covid-19 e pode voltar ao trabalho neste sábado

SyndContentImpl.value=
O governador estava assintomático e recebeu alta após fazer novos testes clínicos, laboratoriais e de imagem O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), 62 anos, foi liberado da quarentena a que se submeteu após receber o diagnóstico de que havia contraído o novo coronavírus. O resultado está em um boletim médico do Hospital Sírio-Libanês, da capital paulista. "Sábado já voltarei ao normal", afirmou o governador, à reportagem. Sua mulher, Bia, 60, também estava infectada e foi examinada. Como o marido, recebeu alta após testes clínicos, laboratoriais e de imagem. O casal ficará isolado até esta sexta (21), quando se completam dez dias do diagnóstico. Esse é o novo protocolo adotado pela Organização Mundial da Saúde para casos assintomáticos da infecção. Se os resultados de exames estiverem normais dez dias depois do teste positivo, o paciente pode voltar às suas atividades fora do isolamento. Doria passou todo o período em casa com Bia. O governador agora deverá voltar às atividades presenciais no Palácio dos Bandeirantes e em outros locais. Na quinta (20), ambos fizeram tomografias e exames. A exploração sorológica, que permite apontar a existência de anticorpos do tipo IgG, que sinalizam a presumida imunidade mais permanente, só pode ser feita mais para a frente. Como não teve sintomas, Doria descobriu a infecção num exame de rotina, o sexto desde o começo da pandemia. "Ele atropelou o vírus", disse o infectologista David Uip, ele mesmo um ex-paciente de Covid-19, que tratou o governador. Bia fez o teste na sequência, assim como assessores e pessoas que haviam estado em contato com o governador nas duas semanas que antecederam o diagnóstico. Desses, ao menos uma autoridade, o secretário municipal de Educação de São Paulo, Bruno Caetano, também recebeu teste positivo para o patógeno. Pela natureza da atividade, políticos do Executivo e do Legislativo têm um risco de exposição maior ao novo coronavírus. Jair Bolsonaro, que trabalhou desde o começo da pandemia em ritmo de negacionismo do perigo da covid-19, foi infectado e teve sintomas leves. Doria, por sua vez, é um dos principais chefes estaduais a antagonizar-se ao presidente na condução do combate à pandemia. Ao menos oito dos 23 ministros, também se infectaram. Até aqui, 12 governadores e 5 prefeitos de capital tiveram a infecção. Cerca de 30 deputados federais e 10 senadores também foram diagnosticados com covid-19. Pacote suspeito Doria seguiu sua rotina de trabalho por meio de videoconferências e o uso intensivo do WhatsApp. Seu vice, Rodrigo Garcia (DEM), foi quem tocou as entrevistas coletivas no Bandeirantes e outros compromissos presenciais. O governador não sabe como pegou o vírus. Sugeriu, há alguns dias, suspeitar que tenha sido de um pacote entregue em sua casa, até como forma de salientar que sempre fez uso do trinômio máscara, distanciamento social e álcool em gel em seus compromissos oficiais. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Vendas de casas nos EUA sobem acima do esperado em julho

SyndContentImpl.value=
As vendas de casas existentes nos Estados Unidos aumentaram 24,7% no mês passado, segundo a Associação Nacional dos Corretores de Imóveis As vendas de casas existentes subiram no maior ritmo já registrado no mês de julho, à medida que as taxas de juros baixas e o desejo por mais espaço aumentaram a demanda dos compradores. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Goldman Sachs diz que aquisição da Wirecard é positiva para PagSeguro

SyndContentImpl.value=
Os analistas do banco apontam que o valor da operação não foi revelado, mas que segundo a PagSeguro representa menos de 10% do seu caixa no primeiro trimestre, de R$ 3,5 bilhões A aquisição das operações da Wirecard no Brasil, anunciada hoje pela PagSeguro, é positiva para a credenciadora, segundo o Goldman Sachs. Os analistas do banco apontam que o valor da operação não foi revelado, mas que segundo a PagSeguro representa menos de 10% do seu caixa no primeiro trimestre, de R$ 3,5 bilhões. ?A Wirecard fornece o processamento de pagamentos de ponta a ponta para comércios eletrônicos e marketplaces, o que pode beneficiar a PagSeguro, à medida que maiores volumes mudam para o online no Brasil, especialmente no contexto do covid-19?, diz o relatório. O Goldman Sachs tem recomendação de ?compra? para PagSeguro, com preço-alvo de US$ 47. Os analistas lembram que a PagSeguro diz ter cerca de 15% dos volumes em transações online e que a compra da Wirecard pode impulsionar esse número. Ainda assim, acreditam que o impacto da transação para as operações da PagSeguro deve ser pequeno. A Wirecard deve processar R$ 5 bilhões em pagamentos no Brasil este ano, o que representa 4% do que o Goldman Sachs espera de volume para a PagSeguro. Além disso, a Wirecard deve ter receita de R$ 120 milhões, ou 2% da receita da PagSeguro. A Wirecard tem 200 mil clientes, enquanto a PagSeguro tem 5,5 milhões. As ações da PagSeguro subiam 1,36% na Bolsa de Nova York, a US$ 42,58. Sven Hoppe/picture-alliance/dpa via AP SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Prisão de Bannon é pá de cal em estratégia de usar robôs em redes sociais, diz Spektor

SyndContentImpl.value=
Professor da FGV observou que episódio coincide com momento de declínio da utilização da tática pelo bolsonarismo em razão de cerceamento pelo STF A prisão de Steve Bannon, ex-estrategista de campanha de Donald Trump, aconteceu no momento em que o uso de redes sociais como estratégia política do bolsonarismo já tende ao declínio, afirma Matias Spektor, professor de relações internacionais da FGV. "A prisão de Steve Bannon é pá de cal na estratégia eleitoral [iniciada por Trump e copiada pelo bolsonarismo] baseada em uso de robôs em redes sociais para espalhar mentira e difamação", disse na Live do Valor desta sexta-feira. Se Biden ganhar nos EUA, Bolsonaro perde acesso privilegiado à Casa Branca, diz Spektor Além disso, o ocorrido traz um elevado caráter simbólico, opina. "No momento em que o bolsonarismo enfrenta escândalos de corrupção no seu seio, esse símbolo [prisão de Bannon] ficou muito poderoso?, disse Spektor. Segundo ele, o declínio dessa atividade no Brasil, no entanto, está mais ligado à ação do Supremo Tribunal Federal (STF). "Quando o STF partiu para cima desses ícones, como a extremista Sara Winter, ele reduziu o espaço dessa gente na política", afirmou. Reprodução/Youtube SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Salles diz que demissão no ICMBio não tem relação com queimadas

SyndContentImpl.value=
Ao Valor, ele afirmou que saída de Homero Cerqueira é parte de uma reestruturação da pasta O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse que a demissão do presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), coronel Homero de Giorge Cerqueira, não tem relação com as queimadas pelo país. Trata-se, segundo o ministro, de uma reestruturação da pasta. Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente Agência Brasil ?Não tem nada a ver [com queimadas]?, afirmou nesta sexta-feira ao Valor. ?Não tem nada de mais. Estamos reestruturando todo o MMA [Ministério do Meio Ambiente]?. Nos bastidores, já havia sinais de que a relação entre Salles e Cerqueira não era boa. Após saber de sua exoneração, o coronel relatou a amigos que recebeu a notícia com ?espanto e indignação?. A demissão ocorre no momento em que o governo brasileiro é cobrado por empresários estrangeiros e entidades civis internacionais a dar resposta mais efetiva sobre as queimadas e o desmatamento na Amazônia. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Bolsas de Nova York sobem após dados positivos nos EUA

SyndContentImpl.value= Os índices acionários de Nova York operam em leve alta, revertendo as perdas da abertura depois que os índices de atividade dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos indicaram uma recuperação acima do esperado em agosto. O PMI da manufatura avançou a 53,6 pontos, de 50,9 pontos do mês de julho, acima da expectativa dos analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que esperavam leitura a 51,5 pontos. Já o indicador do setor de serviços subiu a 54,8 pontos, de 50 pontos em julho e ante expectativa de leitura a 51 pontos. Os índices de Wall Street abriram a sessão negativos, mas reverteram as perdas com a divulgação dos dados. Por volta das 12h, o Dow Jones operava em alta de 0,27%, enquanto o S&P 500 avançava 0,17% e o Nasdaq subia 0,49%. O mercado acionário americano, porém, não têm seguido a percepção dos investidores sobre a recuperação econômica americana, conseguindo anotar novos recordes apesar de dados decepcionantes e a dúvidas sobre os estímulos fiscais no país. "Mais do que em qualquer momento anterior, os mercados acionários provavelmente não são a melhor reflexão das condições econômicas reais nos EUA", disse Derek Halpenny, chefe de pesquisa para a Europa do MUFG Bank. "O mercado está convencido de que o Fed fará mais, se necessário, e, portanto, o risco de não estar comprado em ações é mais alto do que o de não estar no mercado. Isso ajuda a dar suporte ao mercado". Ao contrário do que aconteceu ontem, porém, as ações das gigantes de tecnologia caíram a terreno negativo após a abertura, com os investidores realizando lucros da sua disparada nos últimos dias. Tirando a ação da Apple (+1,86%), as outras gigantes americanas do setor operam com leves perdas hoje. A estratégia de buscar as ações deste grupo de companhias tem sido muito bem sucedida em 2020, mas tem acendido um sinal de alerta para os investidores de que talvez a alta de algumas poucas companhias não seja suficiente para sustentar os ganhos gerais do mercado. ?A amplitude [do mercado] mais uma vez foi negativa ontem e isso representa a quarta vez nas últimas 3 semanas que vimos uma amplitude negativa em um dia de ganhos?, escreveu Mark Newton, técnico de mercado da Newton Advisors, em uma nota publicada hoje. ?Este é o maior número de leituras negativas de amplitude em 3 semanas desde 2007". Segundo o analista, a deterioração em outras áreas do mercado, como o setor de energia e financeiro, que têm registrado desempenho muito inferior à média do mercado, pode criar problemas para o mercado no longo prazo, disse ele. ?No geral, grupos como Energia e Finanças caíram para níveis próximos do "tudo ou nada" em relação às suas respectivas tendências e não podem cair muito mais sem causar alguma rompimento de resistências que resultaria em ambos os setores experimentando uma deterioração mais significativa ao longo das próximas 4 a 6 semanas ?, escreveu ele. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Desembargadora do TJ-RJ mantém assembleia da Oi, mas determina encontro virtual

SyndContentImpl.value=
Itaú e Banco do Brasil haviam entrado com recurso pedindo a suspensão do encontro de credores por conta do risco de contaminação por covid-19 A desembargadora Monica Maria Costa Di Pietro, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), manteve a assembleia de credores da Oi para o dia 8 de setembro, mas determinou que o encontro seja realizado de forma virtual. A decisão ocorre depois de o Itaú e o Banco do Brasil terem impetrado recursos junto ao TJ-RJ para tentar suspender a assembleia da empresa de telefonia, que seria realizada presencialmente em um centro de convenções no centro do Rio. Os bancos embasaram o pedido por conta do risco de contaminação pela covid-19. A Oi convocou a assembleia para submeter à votação dos credores proposta de aditamento ao plano de recuperação judicial aprovado em dezembro de 2017. Esse aditamento prevê a venda de ativos da Oi - o negócio de telefonia móvel, as torres, os centros de dados e a infraestrutura de fibra óptica. Esta é a segunda ação dos bancos contra os termos adicionais propostos ao plano de recuperação judicial da Oi. No início do mês, Itaú Unibanco, Santander, Banco do Brasil e China Development Bank (CDB) protocolaram na Justiça objeções contra o aditamento. O documento proposto pela operadora prevê um desconto de 60% sobre o valor de face da dívida com bancos e agências de crédito à exportação. No plano de recuperação judicial aprovado por credores em 2017, não houve desconto sobre o valor devido a esses credores. Regis Filho/Valor SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - CerradinhoBio anuncia criação de subsidiária no setor de etanol de milho

SyndContentImpl.value= Com a Neomille, grupo quer aproveitar melhor oportunidades no segmento A CerradinhoBio, controlada da CerradinhoPar, anunciou hoje a criação da subsidiária Neomille, que será responsável pela frente de negócios de processamento de milho, produção de etanol de milho e de componentes para ração animal do Grupo Cerradinho. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Madri pede que população fique em casa para conter covid-19

SyndContentImpl.value=
Governo regional descartou, no entanto, a hipótese de voltar a confinar a capital espanhola O governo de Madri recomendou nesta sexta-feira que a população fique em casa, como parte de uma estratégia para conter a disseminação da covid-19, mas descartou a hipótese de voltar a confinar a capital espanhola por causa do ressurgimento da doença em todo o país. O pedido foi feito pelo vice-conselheiro de Saúde Pública do governo regional de Madri, Antonio Zapatero. Segundo ele, as pessoas devem optar por ficar em casa em regiões com um maior número de contágios, além de evitar reuniões e viagens desnecessárias para ajudar no combate ao vírus. Emilio Morenatti/AP Zapatero disse que o governo de Madri fará ?consultas? para estabelecer mais medidas e recomendações à população com ?respaldo legal?. ?Pode haver alguma medida, desde que tenhamos respaldo da Justiça?, disse, criticando o despeito às normas de distanciamento social em algumas partes do país. Apesar disso, ele descartou uma nova quarentena em Madri. ?A situação atual em Madri não justifica medidas de confinamento por zonas?, afirmou. *Expansión faz parte da Red Iberoamericana de Periodismo Económico (RIPE). SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Se Biden ganhar nos EUA, Bolsonaro perde acesso privilegiado à Casa Branca, diz Spektor

SyndContentImpl.value=
Professor da FGV esclarece, no entanto, que não haveria ruptura diplomática com o Brasil neste contexto Uma eventual vitória do candidato democrata Joe Biden na eleição dos Estados Unidos tiraria o acesso privilegiado do presidente Jair Bolsonaro à Casa Branca, diz Matías Spektor, professor de relações internacionais da FGV. "Haverá grupos dentro do partido democrata que vão colocar pressão sobre o [a relação com] Brasil", disse Spektor na Live do Valor desta sexta-feira. Ele esclarece, no entanto, que não haveria ruptura diplomática com o Brasil neste contexto. Para o governo brasileiro, a vitória do candidato democrata vai exigir "ajustes" na presença chinesa para a licitação do 5G, ao mesmo tempo em que vai atrasar alguns avanços. "A candidatura brasileira à OCDE também poderá subir no telhado", disse. Segundo Spektor, um possível governo Biden será mais favorável ao multilateralismo. "Mas não haverá uma adesão cega [ao multilateralismo], haverá uma adesão estratégica", disse. Nesse sentido, ele considera que, nos organismos internacionais, "a retórica diplomática brasileira, que é notadamente patética, ficará evidentemente patética", disse. Pelos sinais emitidos até agora, Spektor considera que Biden está mais propenso a fazer um governo centrista. "Qualquer noção de extremismo vai ser mitigada. Biden está tentando ganhar aquele eleitor que, talvez decepcionado com o segundo mandato de Obama, migrou para a direita", disse. O professor da FGV também lembra que, em meio à pandemia e voto pelo correio, o pleito americano será envolto por incerteza. "Podemos ter um processo muito contestado na justiça americana, podemos ter muitos meses de dificuldade antes de saber o resultado", disse. Live do Valor com Matías Spektor Reprodução/Youtube SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Economias globais mostram sinais de recuperação lenta após ?lockdowns?

SyndContentImpl.value=
A recuperação da economia europeia perdeu força em agosto, enquanto o Japão registrou uma queda na atividade. Os dados são um sinal de que o retorno aos níveis pré-pandemia provavelmente será lento e desigual enquanto a possibilidade de novos surtos da covid-19 ainda estiver no radar. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Governo alemão alerta que desmate na Amazônia ameaça acordo UE-Mercosul

SyndContentImpl.value=
Embora governo Merkel siga comprometido com entendimento firmado em 2019, destruição da floresta põe implementação em xeque, disse principal porta-voz do país A destruição da floresta amazônica coloca em dúvida o acordo comercial de 2019 entre a União Europeia e o Mercosul, avisou o governo alemão nesta sexta-feira. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - UE critica Reino Unido por falta de avanços nas negociações sobre pós-Brexit

SyndContentImpl.value=
Lado europeu teme falta de acordo até o fim do prazo de transição, em dezembro O chefe de negociação da União Europeia (UE), Michael Barnier, criticou o Reino Unido pela falta de avanços nas negociações sobre como serão as relações entre as partes no pós-Brexit. Barnier disse estar desapontado, preocupado e surpreso com os impasses em relação aos principais pontos de interesse da Europa, não resolvidos na última rodada de negociação que terminou nesta sexta-feira. Para ele, há um sério risco de que não haja um acordo até dezembro, quando termina o período de transição. ?Muitas vezes nesta semana parecia que estávamos recuando em vez de avançar?, disse Barnier em uma entrevista coletiva. ?Não consigo entender porque estamos perdendo um tempo valioso.? Sem avanços, a janela para que um acordo comercial entre o Reino Unido e UE seja firmado fica cada vez mais estreita. Além do tempo necessário para que haja um consenso, o texto do pacto precisa ser traduzido para vários idiomas e ratificado pelos países do bloco antes que o período de transição termine no dia 31 de dezembro. Britânicos e europeus dizem que querem um acordo, mas a UE deixou a última reunião reclamando da ?falta de ímpeto? dos representantes do governo de Boris Johnson. O chefe de negociação do Reino Unido, David Frost, reconheceu em comunicado que houve ?poucos avanços? nas conversas, mas defendeu que um acordo ainda é possível, ainda que as negociações não sejam fáceis. Associated Press SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Indústria e serviços nos EUA têm alta consistente em agosto

SyndContentImpl.value=
O PMI composto nos EUA subiu para 54,7 pontos, na leitura preliminar Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Chinês Ant Group lucra US$ 3,5 bi em 6 meses, enquanto prepara IPO

SyndContentImpl.value=
Grupo é dono da Alipay, rede de pagamentos móveis usada por mais de 900 milhões de chineses O Ant Group, gigante de tecnologia financeira apoiado pelo bilionário chinês Jack Ma, lucrou cerca de US$ 3,5 bilhões no semestre entre outubro e março, mostrando como o negócio da empresa tem sido lucrativo enquanto ela se prepara para uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Governo sanciona linha de crédito de até R$ 100 mil para profissionais liberais

SyndContentImpl.value=
Linha de crédito foi criada no âmbito do Pronampe Adriano Machado/Bloomberg O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou, com vetos, a lei que cria uma linha de crédito especial, de até R$ 100 mil, para profissionais liberais de nível técnico e superior no contexto da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus. A lei foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (21). Os vetos podem ser derrubados pelo Congresso Nacional. O Palácio do Planalto diz que a medida, de autoria do Senado, considera como especialmente vulneráveis os profissionais liberais, que não têm salários fixos e que, com a paralisação da economia e incapazes de exercer suas atividades, encontram-se desamparados sem uma fonte de receitas. A linha de crédito foi criada no âmbito do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) e prevê taxa de juros de 5% ao ano mais a taxa Selic, prazo de 36 meses para pagar, dos quais até 8 meses poderão ser de carência com juros capitalizados. O valor da operação é limitado a 50% do total anual do rendimento do trabalho sem vínculo empregatício de 2019, no limite máximo de R$ 100 mil. Estão excluídos desta linha de crédito os profissionais liberais que tenham participação societária em pessoa jurídica ou que possuam vínculo empregatício de qualquer natureza. Os créditos concedidos poderão ser utilizados para investimentos e para capital de giro isolado e associado, vedada a sua destinação para distribuição de lucros e dividendos entre os sócios. Bolsonaro vetou a criação dos conselhos de participação em Fundos Garantidores de Risco de Crédito para Microempresas e para Pequenas e Médias Empresas e em Operações de Crédito Educativo. Também foram vetadas as regras para leilão de créditos não recebidos pelos bancos e honrados pelo Fundo Garantidor de Operações (FGO). Na justificativa, o governo alegou que os dispositivos vetados geram insegurança jurídica ao disciplinarem matéria da Lei do Peac (Programa Emergencial de Acesso a Crédito). Em nota, a Secretaria Geral da Presidência da República disse que os vetos se referem a dispositivos que já constam em projetos de lei sancionados e que estavam em conflito ou que repetiam normas já aprovadas. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Cogna vai reestruturar negócio de ensino superior

SyndContentImpl.value=
Nesse sentido, haverá fechamento de unidades, renegociação de contratos e revisão de portfólio de cursos Ana Paula Paiva/Valor A Cogna anunciou, nesta sexta-feira, que fará uma reestruturação em seu negócio de ensino superior que vem registrando forte queda devido à pandemia e migração para cursos digitais. Cogna reverte lucro e tem prejuízo de R$ 454,7 milhões no 2º trimestre As unidades presenciais serão focadas em cursos "premium", e as graduações com mensalidade mais baixa serão digitais. Nessa reestruturação, haverá fechamento de unidades, renegociação de contratos e revisão de portfólio de cursos. ?É provavelmente a reestruturação mais importante do nosso negócio presencial?, disse Rodrigo Galindo, presidente da Cogna, em teleconferência para analistas e investidores. A Cogna, que também deixará de oferecer seu financiamento próprio para 2021, tem 15 cursos presenciais que são considerados prioritários. Entre eles estão medicina, odontologia, medicina veterinária, direito e psicologia. Nesse contexto, a companhia analisa aquisições de ativos classificados como ?premium?, como instituições que oferecem cursos de medicina. Galindo explicou também que algumas graduações podem ser consideradas "premium" em determinadas praças e em outras não, uma vez que isso depende da instituição que oferece o curso. ?Atualmente, temos 176 planejamentos estratégicos que estão analisando isso?, disse Galindo, que há três meses inciou o projeto de mudança de foco da companhia no segmento presencial. A reestruturação já começou a ser implementada e a previsão é de que até 2021 esteja concluída. ?Queremos fazer esse processo rapidamente?, disse Galindo, acrescentando que os cursos a distância têm melhores margens, o que dá mais retorno. A companhia também está sendo mais rigorosa em sua política de renegociação de inadimplentes, o que poderá reduzir as rematrículas. O encerramento do financiamento próprio terá baixo impacto porque atualmente, somente 6% dos novos alunos estavam se matriculando por meio dessa linha de crédito, segundo Roberto Valério, vice-presidente do grupo. Sobre a baixa liquidez da Vasta na Nasdaq, Bruno Giardino, diretor de relações com investidores, explicou que as ações estão concentradas em fundos com perfil de longo prazo, mas sua expectativa é que com o decorrer do tempo e mais conhecimento sobre o grupo haja maior demanda. A oferta na bolsa americana foi no mês passado, com captação de US$ 405 milhões. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Prepare-se para muitas notícias sobre vacinas contra a covid-19

SyndContentImpl.value=
Relatos das empresas podem servir de alerta aos investidores de que é hora de voltar a prestar atenção na corrida Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Forward guidance: como a inovação do Banco Central influencia a taxa de juros

SyndContentImpl.value=
Especialistas do Safra explicam a ?prescrição futura?, que já é usada por outras instituições, como o banco central dos Estados Unidos Uso do forward guidance foi considerado pelo Copom na reunião mais recente, este mês. ?Prescrição futura? já é usada por outras instituições, como o Fed iStock Na última ata da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), divulgada no dia 11, o Banco Central (BC) considerou uma novidade na forma de atuação da autoridade monetária. Trata-se do forward guidance, uma ?prescrição futura? empregada como instrumento de política monetária adicional, ferramenta já usada por outros bancos centrais, como o Federal Reserve, nos Estados Unidos. ?É uma indicação da intenção da autoridade monetária para o médio prazo, de, por exemplo, manter os juros inalterados enquanto alguns fatores forem observados?, explicam os especialistas em macroeconomia do Safra. No caso do Banco Central do Brasil, o forward guidance ?cumpre o papel de transmitir a visão do Comitê sobre suas ações futuras e tende a ajustar as expectativas expressadas na parte intermediária da curva de juros?, aponta a ata. De acordo com a ata do Copom, essa intenção de manter os juros invariáveis seria assimétrica, ou seja, há a intenção de não aumentar a taxa enquanto a inflação do cenário básico para 2021 e, em grau menor, para 2022 estiver suficientemente abaixo da meta. Os especialistas do Safra destacam ainda que a intenção de não aumentar os juros fica condicionada também à manutenção do regime fiscal, porque sua interrupção implicaria alterações significativas para a taxa de juros estrutural da economia. Isso depende, por exemplo, da preservação do teto de gastos. Outra condição apontada na ata é que o BC não identifique risco ?à ancoragem das expectativas de inflação de longo prazo?, já que essa desancoragem indicaria um estímulo monetário excessivo e conveniência de um aumento da taxa de juros, destacam os especialistas do Banco Safra. Selic estável até o fim do ano Em relação aos fatores habituais de decisão do nível da Selic, que caiu de 2,25% para 2%, o comitê sublinhou que, apesar de sinais encorajadores, a recuperação da atividade econômica se mostra incompleta, devido ao atraso do setor de serviços. O comitê assinalou ainda que pressões desinflacionárias em decorrência da redução de demanda podem ter duração maior do que em recessões anteriores. Em contraste, a ata apontou um potencial limite efetivo mínimo para a taxa de juros, destacando que ?esse limite seria significativamente maior em economias emergentes do que em países desenvolvidos, devido à presença de um prêmio de risco?. A ata ressaltou ainda que "já estaríamos próximos do nível a partir do qual reduções adicionais na taxa de juros poderiam ser acompanhadas de instabilidade nos preços de ativos". Para os especialistas do Safra, a recuperação econômica tem riscos favoráveis, mas a fraqueza do mercado de trabalho ainda deverá manter a inflação bastante contida, viabilizando que o BC mantenha a política monetária em campo estimulativo por um longo período. Por outro lado, o cenário fiscal permanecerá com riscos elevados pelos próximos meses, mesmo que uma recuperação mais acelerada da economia diminua a pressão para a manutenção de transferências de renda emergenciais, sugerindo prudência adicional com respeito a futuros cortes da taxa de juros. Salvo surpresas negativas na atividade econômica, o time de macroeconomia do Safra segue antevendo estabilidade na taxa Selic em 2% ao ano até o final de 2021. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Ibovespa cai com pressão de ações ligadas a commodities

SyndContentImpl.value=
Preocupações com as perspectivas fiscais continuam no radar O Ibovespa chega ao último pregão da semana aliviando as perdas mais acentuadas vistas mais cedo, mas ainda operando no terreno negativo. A melhora veio após as bolsas americanas ganharem fôlego, depois que alguns indicadores econômicos melhores do que o esperado deram um alívio aos que temiam uma recuperação econômica muito mais lenta por lá. Mas o Ibovespa sentiu esse otimismo de maneira limitada, já que as preocupações com as perspectivas fiscais continuam no radar. Além disso, a pressão vista nas ações ligadas a commodities, que passam por um ajuste de preço hoje após uma semana de ganhos intensos, também colaboram para o desempenho ruim do índice. Às 13h30, o Ibovespa recuava 0,58%, aos 100.880 pontos. Pouco depois, as principais baixas do índice eram Gerdau PN (-3,75%), Gerdau Metalúrgica PN (-3,56%), CSN ON (-2,77%) e Bradespar PN (-2,75%), seguidas por Usiminas PNA (-1,33%) e Vale ON (-1,51%). Durante toda a semana, este grupo de ações acumulou valorizações conforme as altas vistas nos preços internacionais do minério de ferro. Hoje, as commodities passam por um ajuste de preço e as ações ligadas a elas seguem o mesmo caminho. No período, os mesmos papéis sobem 8,39%, 7,70%, 4,97%, 2,08%, 9,45% e 1,04%, respectivamente. "A vitória do governo na Câmara dos Deputados já foi precificada ontem, hoje é um dia em que o risco fiscal fica ali como pano de fundo. Se não fosse essa baixa nas ações de commodities, o índice poderia até subir um pouco", avalia Pedro Serra, analista da Ativa Investimentos. A leitura é de que a vitória do governo por 316 votos a 165 é positiva e fruto de uma boa relação que o presidente Jair Bolsonaro construiu com o líder da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), responsável por costurar um acordo com parlamentares do Centrão que garantiu o placar a favor do governo. Mas este fato já teria sido precificado no fechamento de ontem e outros temas, como o teto de gastos e a prorrogação do auxílio emergencial seguem no radar enquanto o orçamento de 2021 é traçado, trazendo cautela aos investidores. Entre os destaques positivos do dia está a Eletrobras (8,01% a ON 7,29% a PNB), que lidera os ganhos do dia. A procura pelas ações ocorre diante de certo otimismo dos investidores com a probabilidade de a estatal ser privatizada, comentam algumas fontes do mercado. Após a vitória do governo na Câmara dos Deputados na véspera, ficou a avaliação de que a gestão federal terá o apoio dos parlamentares em outras votações importantes, que incluem a agenda de privatizações e reformas. A recente articulação entre Executivo e Legislativo tem sido bem avaliada pelo mercado. De acordo com Tiago Cunha, gestor da Grou Capital, também há conversas de que o senador Eduardo Braga (MDB-AM) poderia ser o relator do texto no plenário. Ele já foi contrário a este e outros projetos de privatização em determinados momentos. ?Se ele está sendo apontado como relator é porque deve haver algum tipo de alinhamento, caso contrário não haveria apoio?, afirma. Pixabay SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Jovens consomem mais alimentos de baixo teor nutricional, aponta IBGE

SyndContentImpl.value=
A pizza, por exemplo, é preponderante no consumo entre adolescentes, maior do que entre adultos e mais de três vezes superior ao registrado entre idosos Daiga Ellaby/Unsplash Os adolescentes brasileiros comem mais produtos de baixo valor nutricional do que adultos e idosos. Os jovens consomem quatro vezes mais biscoitos recheados do que adultos, e 16 vezes mais do que idosos. Além disso, o consumo de salgados entre adolescentes é maior do que em adultos, e quase o dobro do observado em idosos. A pizza, por sua vez, é preponderante no consumo entre adolescentes, maior do que entre adultos e mais de três vezes superior ao registrado entre idosos. O alerta consta da pesquisa "Análise de Consumo Alimentar pessoal no Brasil", feita com base na Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018. O levantamento, anunciado nesta sexta-feira, foi elaborado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em parceria com Ministério da Saúde. Na pesquisa, o consumo de biscoitos recheados entre adolescentes ficou, em média, em 9,7 gramas por dia - sendo que, em adultos, esse patamar é de 2,5 gramas por dia, e entre idosos, 0,6 grama por dia. Em salgados fritos e assados, os adolescentes consomem em média, 10,4 gramas por dia, contra 9,2 gramas por dia entre adultos, e 5 gramas por dia entre idosos. No caso da pizza, esta tem consumo médio per capita de 9 gramas por dia entre adolescentes; 7 gramas por dia entre adultos; e apenas 2,3 gramas por dia entre idosos. A preferência por bebidas alcoólicas na adolescência também foi detectada pelo IBGE. Na pesquisa, entre os adolescentes, na lista de itens de alimentos e bebidas citados no estudo, os produtos com maior percentual de consumo fora de casa entre os jovens foram cerveja (65,4%) e vinho (49,9%). O universo do estudo abrange 46.164 pessoas pesquisadas entre julho de 2017 e julho de 2018, moradores acima de 10 anos em 20.112 domicílios no país. Na pesquisa, 1.593 itens de alimentação e bebidas foram citados. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Lucro líquido da Deere & Co caiu 9,8% no 3º trimestre do atual exercício

SyndContentImpl.value= Resultado ficou em US$ 811 milhões A fabricante americana de máquinas agrícolas Deere & Co registrou lucro líquido de US$ 811 milhões no terceiro trimestre de seu atual exercício, encerrado em 2 de agosto, ou US$ 2,57 por ação. No mesmo período do ano-fiscal passado, o lucro líquido ficou em US$ 899 milhões (US$ 2,81 por ação). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Turquia descobre grande reserva de gás natural no Mar Negro

SyndContentImpl.value=
Atualmente, grande parte da energia usada no país vem da Rússia, do Irã e do Azerbaijão A Turquia anunciou nesta sexta-feira a descoberta de uma reserva de 320 bilhões de metros cúbicos de gás natural no Mar Negro e pretende começar a exploração em 2023. O anúncio foi feito pelo presidente Recep Tayyip Erdogan, que, na semana passada, havia prometido ?boas notícias? aos turcos. ?A Turquia fez sua maior descoberta de gás natural no Mar Negro?, disse Erdogan em um discurso à nação, segundo a agência Anadolu. Recep Tayyip Erdogan anuncia descoberta de reserva de gás no Mar Negro Reprodução Twitter A descoberta foi feita pelo navio de exploração Fatih, a cerca de 185 km da costa da Turquia, segundo Erdogan. ?Esta reserva é parte de uma fonte muito maior. Se Deus quiser, muito mais virá?, discursou. Com a descoberta, a Turquia pretende diminuir sua dependência de importações e cogita até tornar-se exportadora de gás natural. Atualmente, grande parte da energia usada no país vem da Rússia, do Irã e do Azerbaijão. Se a exploração for comercialmente viável, a reserva também poderá ajudar a Turquia a superar um momento de crise econômica. Além dos efeitos da pandemia de covid-19, a lira turca sofreu forte desvalorização nas últimas semanas em relação ao dólar, uma situação que ameaça as contas do país. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Farinha de mandioca é mais consumida no Norte; no Sul e Centro-Oeste, mais carne vermelha

SyndContentImpl.value=
Entre as cinco grandes regiões do país, há muitas diferenças nos produtos que compõem o prato do brasileiro Pixabay Os habitantes do Norte do país comem mais farinha de mandioca do que os moradores de outras regiões do Brasil ? e ninguém come mais carne vermelha do que os residentes do Sul e Centro-Oeste. As informações constam do estudo "Análise de Consumo Alimentar pessoal no Brasil", com base na Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018, elaborado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em parceria com Ministério da Saúde. No estudo, é perguntado ao entrevistado quais os alimentos foram consumidos nas últimas 24 horas. Com esses dados levantados, o IBGE comparou as informações e detalhou que, ao se comparar as frequências de consumo de alimentos, entre as cinco grandes regiões do país, há muitas diferenças nos produtos que compõem o prato do brasileiro. A farinha de mandioca foi lembrada por 40,6% da população na região Norte, 20,1% no Nordeste - e, no máximo, 4% nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Situação similar ocorreu com o milho e preparações a base de milho, que foi lembrado por 25,8% da população do Nordeste, bem acima das demais regiões, onde variou entre 6,2% e 8,6%. A carne bovina, por sua vez, foi citada por mais da metade na região Centro-Oeste, com 51,9% de menções, seguida por região Sul (41,2%) e Sudeste (37,5%). Os menores percentuais de frequência de consumo, de carne vermelha, foram registrados nas regiões Norte (39%) e Nordeste (33,5%). Em contrapartida, ainda no campo das proteínas alimentares, a região Nordeste registrou a maior frequência do país de consumo alimentar em aves, com 37,4% de menções entre os nordestinos. O Sudeste veio na segunda posição, com 30,1%, seguido por Norte (29,2%); Sul (25,4%) e Centro-Oeste (22,4%). A pesquisa abrange 46.164 pessoas entrevistadas entre julho de 2017 e julho de 2018, moradores acima de 10 anos em 20.112 domicílios no país. No levantamento, 1.593 itens de alimentação foram citados. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Volatilidade das ações é provocada por notícias sobre privatização, diz Eletrobras

SyndContentImpl.value=
Estatal foi questionada pela B3 sobre a volatilidade de seus papéis no período de 10 a 21 de agosto Questionada pela B3 sobre a volatilidade de suas ações no período de 10 a 21 de agosto, a Eletrobras informou que as oscilações são fruto de notícias em relação à possibilidade de privatização da companhia que saem na mídia. Ela cita como exemplo a saída do então secretário de Privatizações, Salim Mattar, do Ministério da Economia, no dia 11. No dia seguinte, as ações preferenciais classe B (PNB) recuaram 3,35%. De acordo com a Eletrobras, neste caso, a saída foi interpretada pelo mercado como um fator que poderia dificultar o processo de privatização. ?Como se percebe, os eventos acima não são controláveis pela Eletrobras e não estão diretamente relacionados a assuntos da companhia, mas, sim, a uma avaliação macroeconômica e política feita pelos investidores que acaba refletindo nas suas decisões de investir?, diz trecho do comunicado. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - STF pede manifestação da PGR e da AGU em ação contra foro de Flávio Bolsonaro

SyndContentImpl.value=
A solicitação do ministro Celso de Mello faz parte da tramitação da ação; o decano já decidiu que vai enviar o caso para ser analisado pelo plenário O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu que a Procuradoria-Geral da República (PGR) e a Advocacia-Geral da União (AGU) se manifestem sobre a ação movida pelo partido Rede Sustentabilidade contra a decisão que concedeu foro privilegiado ao senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) no caso da "rachadinha" na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). O despacho do decano é de terça-feira (18), mas só foi disponibilizado nos autos do processo nesta sexta-feira (21). Ministro mais antigo da Corte, Celso entrou em um período de licença médica, após realizar uma cirurgia na quinta-feira (20). A solicitação faz parte da tramitação da ação. O ministro já decidiu que vai enviar o caso para ser analisado pelo plenário. Em 25 de junho, a 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) aceitou o pedido da defesa do senador para que a investigação sobre o suposto esquema deixasse a primeira instância e passasse a tramitar no Órgão Especial do TJ. A decisão foi questionada pelo Rede. O Ministério Público do Estado do Rio também entrou com um recurso contra esse entendimento. Essa ação está sendo relatada pelo ministro Gilmar Mendes. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - STF mantém decisão de Toffoli sobre acordo de reajuste de funcionários dos Correios

SyndContentImpl.value=
Com essa derrota, os trabalhadores da estatal devem continuar em greve por melhoria de benefícios O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria para manter uma decisão que suspendeu cláusulas de um acordo sobre reajuste fechado com funcionários dos Correios pela Justiça do Trabalho no ano passado. A decisão representou uma derrota para os trabalhadores, que esperavam um posicionamento da Corte para definir se permaneceriam em greve. Agora, a paralisação deve continuar. Em outubro de 2019, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) determinou que o acordo teria duração de dois anos, mas, ainda no ano passado, o presidente do STF, Dias Toffoli, concedeu liminar à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), suspendo a decisão do TST. Na prática, a decisão faz com que o acordo tenha validade só por um ano e, como este prazo terminou em agosto, a categoria vai ter que fazer uma nova rodada de negociação ainda em 2020. Em julgamento do plenário virtual, a maioria dos ministros já se posicionou a favor de manter a decisão de Toffoli. Os ministros têm até às 23h59 desta sexta-feira (21) para se manifestar. Até agora, votaram nesse sentido, além do presidente do STF, os ministros Edson Fachin, Cármen Lúcia, Alexandre de Moraes, Rosa Weber e Marco Aurélio Mello, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes. A expetativa era de que a greve poderia chegar ao fim, caso o STF suspendesse a liminar e prorrogasse por mais um ano as cláusulas decididas na negociação de 2019, mantendo todos os benefícios previstos. O vice-presidente Associação dos Profissionais dos Correios (ADCAP), Marcos César Alves Silva, criticou a decisão do Supremo, especialmente pelo fato de a Corte ter cassado uma decisão do TST. ?Vai criar um caos social, são pessoas humildes, a maioria. São benefícios que completam o salário e são muito importantes?, disse. Ele também afirmou que as entidades que representam os funcionários dos Correios devem se reunir no fim de semana para deliberar sobre a continuidade da greve. Para ele, o fato de ter que ser realizada uma nova rodada de negociação este ano será prejudicial para os trabalhadores, porque não há diálogo com o governo. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - ANS suspende reajuste de planos de saúde por 120 dias

SyndContentImpl.value=
A medida também contempla o aumento por mudança de faixa etária, entre setembro e dezembro Após a forte pressão do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) determinou a suspensão de reajuste de todas as modalidades de convênios médicos (individual, adesão e coletivo) por 120 dias. A medida também contempla o aumento por mudança de faixa etária, entre setembro e dezembro. A recomposição das possíveis perdas da não aplicação do reajuste nos planos coletivos será feita futuramente, provavelmente, em 2021. Já os planos individuais não devem ter essa recomposição, segundo fontes. As operadoras são favoráveis à medida da ANS, pois querem evitar que o tema vá para o Congresso e seja votado um projeto de lei, do senador Eduardo Braga (MDB-AM), que suspende o reajuste por quatro meses devido à pandemia ? como ameaçou, ontem, o presidente da Câmara. O receio do setor era de que fosse incluídos no projeto pontos como obrigatoriedade de atendimento a inadimplentes, entre outros considerados prejudicais às operadoras. O presidente da Câmara reagiu com veemência após ter conhecimento de que uma carteira com 5 mil usuários de planos de saúde por adesão foi reajustado em 25,3%. Segundo fontes, essa carteira tinha uma sinistralidade de mais de 100%. Mas, ainda assim, um reajuste nesse patamar foi mal recebido devido ao momento de crise econômica e pandemia que vive o país. A média do reajuste em planos por adesão está na casa dos 15% contra 22% no ano passado. Apesar de as operadoras estarem aplicando reajustes menores neste ano para não perder clientes, especialistas do setor dizem que elas deveriam ter considerado a queda da sinistralidade do segundo trimestre no cálculo do reajuste, o que não ocorreu. ?Elas embolsaram os ganhos que tiveram. Nos planos de saúde, com data de aniversário em julho e agosto, deveria ter entrado a redução de custos apurada nos primeiros meses de pandemia que começou em março?, disse uma fonte que prefere não se identificar. ?Pelas regras atuais, essa queda de sinistralidade pode entrar no reajuste de 2021, mas a crise mais aguda é agora?, disse outra fonte. No segundo trimestre, a média da sinistralidade das operadoras de planos de saúde ficou em 60% ? nível histórico, o que elevou consideravelmente o lucro dessas companhias. Durante o pico da pandemia, procedimentos médicos não relacionados ao novo coronavírus foram adiados ou cancelados provocando essa forte redução na linha de custos médicos das operadoras. Um interlocutor do setor alega que esse ganho está sendo compensado com os descontos que estão sendo concedidos e que existe risco de demanda reprimida de procedimentos ser realizada no segundo trimestre. Atualmente, o volume de atendimentos de consultas e exames representa de 70% a 90% do patamar pré-covid. ?O setor ainda não tem como determinar a sinistralidade e o impacto da demanda reprimida dos atendimentos adiados durante a pandemia, pois somente agora o país está caminhando para a normalidade. A variação das despesas observada no ano de 2020 terá impacto direto no índice a ser divulgado em 2021?, informa a Abramge, associação das operadoras de planos de saúde. Em abril, as operadoras Amil, Bradesco, Hapvida e SulAmérica postergaram de forma voluntária o reajuste dos planos nas modalidades adesão, PME (com até 30 usuários) e individual, cuja data de renovação ocorre entre maio e julho, devido à pandemia. Resultados financeiros Durante reunião extraordinária da ANS, realizada nesta tarde, que decidiu pela suspensão do reajuste dos planos de saúde, foi destacado que as operadoras do setor registraram ganhos expressivos, no segundo trimestre, devido à redução de sinistralidade. ?Foram os melhores indicadores da última década?, disse Rogério Scarabel, presidente interino da ANS. ?As operadoras têm condições de suportar uma medida excepcional dessa monta?, complementou Carla Figueiredo Soares, gerente de regulação da agência. Ela destacou que operadoras e empresas podem negociar o reajuste, para ser aplicado neste ano, caso seja de interesse de ambos. A ANS não definiu uma data e quais condições para recomposição dos impactos da não adoção de reajustes neste ano. ?Isso será feito a posteriori?, informa ANS. É a primeira vez que a agência interfere na definição de reajuste de planos coletivos. A ANS acredita que não haverá questionamentos jurídicos devido ao momento de pandemia. Em nota, a Fenasaúde informou que as operadoras de planos e seguros de saúde a ela associadas ?tomarão todas as providências para cumprir as determinações a respeito da suspensão de reajustes por 120 dias, em conformidade com a decisão anunciada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)?. Steve Buissinne/Pixabay SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Cristiane Marsillac renuncia à presidência da Transpetro

SyndContentImpl.value=
Com a saída de Cristiane, o diretor financeiro da Transpetro, Gustavo Santos Raposo, assumiu a presidência A Petrobras informou que o conselho de administração da subsidiária Transpetro recebeu carta de renúncia de Cristiane Elia de Marsillac ao cargo de presidente e de conselheira da companhia. Com a saída de Cristiane, o diretor financeiro da Transpetro, Gustavo Santos Raposo, assumiu a presidência. Transpetro Divulgação SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Reclamação anônima contra JHSF chega na CVM

SyndContentImpl.value= São 16 detalhadas páginas que pedem que a autarquia analise eventuais falhas de contabilidade, controle e governança Aparentemente, os investidores estão muito descontentes com a governança da JHSF Participações. Depois que um gestor publicou no Twitter uma análise em que questionava transações com parte relacionadas da companhia, chegou hoje à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) uma reclamação anônima sobre o mesmo assunto e outros mais. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Prejuízo da Saraiva cresce 64% no segundo trimestre

SyndContentImpl.value=
A rede de livrarias registrou prejuízo de R$ 118,2 milhões, no período; a receita caiu 82%, para R$ 27,7 milhões A rede de livrarias Saraiva registrou prejuízo de R$ 118,2 milhões no segundo trimestre, aumento de 64% em relação à perda do mesmo período do ano passado. A receita da companhia caiu 82% de abril a junho, para R$ 27,7 milhões, afetada pelo fechamento das lojas da empresa durante boa parte do trimestre por conta das medidas relacionadas à pandemia de covid-19. Segundo a Saraiva, neste período, a companhia reforçou o segmento on-line com ações promocionais e de marketing. A companhia também realizou vários ajustes não recorrentes na operação, com destaque para uma baixa contábil do intangível de R$ 66,2 milhões e uma provisão para perda na realização de créditos tributários de R$ 10,1 milhões. As despesas operacionais ? excluindo efeitos não recorrentes ?, por outro lado, registraram uma queda de 59,4%, para R$ 41,4 milhões, como resultado de medidas como suspensão e redução de jornadas de trabalho, além de redução em despesas variáveis em função do menor nível de vendas. O resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado ficou negativo em R$ 30,5 milhões, redução de 45,9%. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - MPRJ diz à PGR ter recebido relatório do Coaf sobre Wassef em 15 de julho

SyndContentImpl.value=
Em nota, o MP do Rio ressaltou que a comunicação foi feita pelo Coaf espontaneamente e as informações foram repassadas à coordenação do Gaecc O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) informou nesta sexta-feira (21) à Procuradoria-Geral da República (PGR) ter recebido, no dia 15 de julho, Relatório de Inteligência Financeira (RIF) do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) ?dando conta de movimentações relativas ao advogado Frederico Wassef, bem como a pessoas físicas e jurídicas a ele relacionadas?. Em nota encaminhada à imprensa, o MPRJ ressaltou que a comunicação foi feita pelo Coaf espontaneamente (de ofício) e as informações foram repassadas no dia seguinte para a Coordenação do grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (Gaecc/MPRJ). A resposta do MPRJ à PGR aconteceu depois que a Procuradoria-Geral questionou o Ministério Público sobre notícias a respeito de a instituição fluminense ter sido informada pelo Coaf sobre ?elevados valores? recebidos por Wassef que seriam oriundos da JBS. ?Na resposta, o MPRJ destaca que, na ocasião, o citado RIF foi igualmente encaminhado pelo Coaf, também de ofício, às unidades do Ministério Público Federal situadas no Estado do Rio de Janeiro e no Distrito Federal, assim como ao Departamento de Polícia Federal e ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios?, diz a nota divulgada pelo MPRJ. Ontem, a "Revista Crusoé" publicou reportagem citando documentos obtidos pelo MPRJ junto ao Coaf que apontam para o recebimento, por Wassef, de R$ 9 milhões da JBS nos últimos cinco anos. A publicação diz ainda que o presidente Jair Bolsonaro pediu diretamente ao procurador-geral da República, Augusto Aras, que ele recebesse Wassef para uma reunião no fim de 2019. Em nota, a PGR nega que Aras tenha recebido qualquer solicitação de Bolsonaro e afirma que ele "não participou de nenhum dos contatos que trataram de eventual proposta de repactuação do acordo de colaboração premiada da empresa com envolvimento do advogado Frederick Wassef". Já o subprocurador-geral da República José Adonis de Araújo Sá, ex-coordenador do grupo de trabalho da "Operação Lava-Jato" na PGR, confirmou ao Valor ter se encontrado com Frederick Wassef. Agora, a PGR instaurou um procedimento para apurar o suposto pagamento feito pela JBS a Wassef, entre 2015 e 2020. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - JHSF fez pagamentos a controlador em desacordo com estatuto, diz EY

SyndContentImpl.value= Pelo menos uma das irregularidades gerou prejuízo ao grupo de R$ 13 milhões A JHSF Participações, da família Auriemo, tem sido alertada desde 2018 pela sua auditoria EY (Ernst & Young) da existência de transações ?não usuais ou complexas? que resultaram em ?irregularidades? nos últimos anos, por ferirem o seu estatuto social. Pelo menos uma delas gerou prejuízo ao grupo de R$ 13 milhões. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Dasa reverte lucro e tem prejuízo de R$ 145,3 milhões no segundo trimestre

SyndContentImpl.value=
A Diagnósticos da América reverteu lucro de R$ 33,4 milhões apurado no mesmo período de 2019 A Diagnósticos da América (Dasa) registrou um prejuízo de R$ 145,3 milhões no segundo trimestre, revertendo o lucro de R$ 33,4 milhões apurado no mesmo período de 2019, com a pandemia de covid-19 reduzindo a demanda por procedimentos médicos eletivos. Além disso, a consolidação dos números da Impar ? rede dona de cinco hospitais como Santa Paula e Nove de Julho, em São Paulo ? nos resultados, a variação cambial e as captações de recursos realizadas aumentaram a despesa financeira líquida em 41,6%, para R$ 80 milhões, o que acabou pesando sobre o resultado final. O lucro bruto caiu 66,7%, para R$ 125,5 milhões. Segundo a Dasa, além da queda na demanda por conta da covid-19, que resultou em uma menor diluição de custos fixos, a linha foi afetada pelo mix de exames e demais procedimentos hospitalares, já que testes e internações de covid-19 apresentam margens menores. A receita líquida cresceu 17,4%, para R$ 1,3 bilhão, por conta da consolidação dos números da Impar, a partir de fevereiro, nos resultados. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) caiu 48%, para R$ 120 milhões, com a margem recuando de 21,1% para 9,3%. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Open banking deve trazer resultados para consumidor no médio prazo, dizem fintechs

SyndContentImpl.value=
Compartilhamento de informações entre as instituições financeiras é visto como um desafio para as empresas As fintechs acreditam que o open banking, padrão para compartilhamento de informações financeiras, deve trazer resultados apenas no médio prazo para o consumidor final. O Banco Central iniciará a implementação, em quatro etapas, a partir de 30 de novembro deste ano. ?Vejo uma maturidade do open banking a médio e longo prazo, depois de 2024?, afirmou Fernando Miranda, CEO da Easynvest, em evento em São Paulo, comparando o período com aquele identificado em outros países, como a Inglaterra. ?Para ter um open banking que funcione, todos os atores têm de jogar e organizar de maneira mais sincronizada.? Um dos desafios é chegar a um consenso sobre a forma de compartilhamento de informações entre as instituições financeiras, o que será feito no país a partir de convenções formadas com representantes do mercado. ?A Europa precisava menos de open banking do que o Brasil, porque ali havia menos assimetria de informação?, diz Sergio Furio, presidente da Creditas. ?No Brasil, acredito que seja algo para dois a três anos à frente, porque é impossível ?virar? no curto prazo?. João Vitor Menin, do Banco Inter, ressalta que as informações hoje disponíveis para o mercado de crédito no Brasil já são abundantes valor O presidente do banco Inter, João Vitor Menin, ressaltou que as informações hoje disponíveis para o mercado de crédito no Brasil já são abundantes, portanto, o banco digital é mais cético com relação à transformação que o open banking pode trazer ao mercado. Segundo os executivos, em 2014 e 2015, os bancos viam as fintechs como inofensivas e as fintechs enxergavam os bancos como um negócio com morte anunciada. Agora, há parcerias entre ambos em busca de um ?ganha-ganha?. ?Daqui a cinco ou dez anos, não se falará mais em ?bantech? ou ?fintech?, mas em serviço financeiro digital. Enxergo uma relação positiva entre bancos e fintechs, com custos menores, mas talvez com pressão maior em receita?, diz Miranda. As fintechs viram a disrupção no setor financeiro iniciando em pagamentos, migrando para investimentos, mas acreditam que logo invadirá o crédito. Em investimentos, Miranda afirmou que a Selic em 2% e o aprendizado sobre a necessidade de poupança na crise podem levar a 10 milhões de investidores de varejo na bolsa a partir de 2024. A atração, segundo Menin, será principalmente da classe média. Em crédito, Furio, da Creditas, afirmou que no Brasil ele é caro pela rede de distribuição focada em agências, o que deve se corrigir no tempo, com a presença de novos canais digitais e o acesso a smartphones. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Nuvem de gafanhotos mais próxima do Brasil está controlada

SyndContentImpl.value= Atuais temperaturas baixas no Sul também são uma barreira natural contra os insetos A Argentina continua monitorando pelo menos dez nuvens de gafanhotos no país. Aparentemente, o a que está mais próxima do Brasil não deverá chegar ao país. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Brasil tem 1.031 mortes por covid-19 em 24h e total vai a 113.454, aponta consórcio de imprensa

SyndContentImpl.value=
De acordo com o balanço das 20h desta sexta (21), de ontem para hoje foram computados mais 31.391 casos da doença, elevando o total de infectados no país para 3.536.488 O Brasil registrou 1.031 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, segundo levantamento desta sexta-feira (21) feito pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde do país. Com isso, o total de óbitos provocados pelo novo coronavírus atinge 113.454. A média móvel de novas mortes no Brasil na última semana foi de 983 por dia, uma queda de 1% em relação aos dados registrados em 14 dias, apontam os dados coletados pela imprensa. Os casos confirmados somam 3.536.488, sendo 31.391 diagnósticos contabilizados nas últimas 24 horas, de acordo com o balanço de hoje fechado às 20h. A média de novos casos nos últimos sete dias é de 36.799 por dia, uma baixa de 15% em relação aos casos registrados em 14 dias. Os dados divulgados pelo consórcio de imprensa foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, ?O Globo?, ?Extra?, ?O Estado de S.Paulo?, ?Folha de S.Paulo? e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa desde o dia 8 de junho para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. Dados do governo Segundo levantamento do Ministério da Saúde, o país já contabiliza 113.358 mortes causadas pelo novo coronavírus. De acordo com as informações da pasta, 1.054 óbitos foram registrados nas últimas 24 horas. Conforme ainda o balanço do órgão, fechado às 18h desta sexta, de ontem para hoje foram computados mais 30.355 casos da doença, elevando o total de infectados no país para 3.532.330. Segundo o governo, os dados oficiais apontam 2.670.755 pacientes recuperados e 748.217 sob acompanhamento. Também há 3.201 ocorrências sob investigação. São Paulo é o Estado com mais mortes (28.155) e casos confirmados (735.960) de covid-19. A Bahia é o segundo Estado com mais casos (229.743) e o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos (15.202). SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Gastos do governo no combate à covid-19 somam R$ 3,2 bilhões

SyndContentImpl.value=
Informações são do ?Painel de Compras e Contratos COVID-19", do Ministério da Economia O governo federal gastou R$ 3,2 bilhões na aquisição de 8.010 bens e serviços para serem utilizados no combate à pandemia. As informações são do ?Painel de Compras e Contratos COVID-19", do Ministério da Economia, que reúne informações dos usuários do Sistema de Compras do Governo Federal (Comprasnet). Entre os itens comprados estão equipamentos de proteção Individual (EPIs), reagentes, termômetros, máscaras, álcool em gel, material de limpeza e produtos médicos. Além de registrar as compras do governo federal, o Comprasnet é utilizado por mais de 2 mil municípios, informou o ministério. Para acompanhamento das compras emergenciais, a pasta desenvolveu também o ?Painel de Análise Comparativa de Preços COVID-19?, no qual é possível acompanhar variações de preços dos principais itens antes e durante a pandemia. máscara; covid-19; coronavírus Hank Williams/Pixabay SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Consumo de energia deve crescer 2,1% sobre agosto de 2019, diz ONS

SyndContentImpl.value=
Percentual é bem superior ao apontado na semana passada, quando se previa aumento de 0,6% O consumo de energia neste mês deverá ter alta de 2,1% na comparação com igual mês do ano passado, de acordo com dados do boletim do Programa Mensal de Operação (PMO), do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). O percentual é bem superior ao apontado na semana passada, quando se previa aumento de 0,6% Segundo o ONS, a retomada da carga de energia no Sistema Interligado Nacional (SIN) é um indício do reaquecimento das atividades econômicas e da flexibilização de algumas medidas restritivas no país. Os quatro subsistemas indicam performance positiva, com destaque para o da Região Norte, que tem previsão de alta de 5,2% em agosto; seguido do Sudeste/Centro-Oeste (+2,6%), Sul e Nordeste (+0,3%). Valor SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Em NY, S&P 500 e Nasdaq renovam recordes e encerram semana com ganhos

SyndContentImpl.value=
O S&P 500 fechou em alta de 0,34%, a 3.397,16 pontos, enquanto o Nasdaq subiu 0,42%, a 11.311,80 pontos Os índices acionários de Nova York fecharam em alta nesta sexta-feira (21), com o Nasdaq e o S&P 500 encerrando a semana em níveis recordes, apesar dos sinais mistos sobre a recuperação da economia americana. O S&P 500 fechou em alta de 0,34%, a 3.397,16 pontos, enquanto o Nasdaq subiu 0,42%, a 11.311,80 pontos, com ambos os índices renovando os seus recordes. O Dow Jones subiu 0,69%, a 27.930,33 pontos, apagando as perdas da semana e fechando estável no período, enquanto o S&P 500 acumulou ganhos de 0,72% na semana e o Nasdaq, 2,65%. As ações receberam suporte, hoje, dos dados surpreendentemente positivos dos índices de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês). O PMI industrial avançou a 53,6 pontos, de 50,9 pontos do mês de julho, acima da expectativa dos analistas consultados pelo "Wall Street Journal", que esperavam leitura a 51,5 pontos. Já o indicador do setor de serviços subiu a 54,8 pontos, de 50 pontos em julho e ante expectativa de leitura a 51 pontos. Mas os índices acionários conseguiram subir na quinta (20), apesar do dado negativo de pedidos de seguro-desemprego nos EUA, que voltou a superar a marca de 1 milhão, levantando temores sobre a recuperação da economia americana. "Eu não vejo nada que pare o fluxo de fundos para as ações nos Estados Unidos no curto prazo", disse Mike Lewis, chefe de mercado acionário para os EUA do Barclays, à Dow Jones Newswires. "Não há muitos lugares para colocar o seu dinheiro, se você precisa de retornos." Destaques Ao contrário do que aconteceu ontem, porém, as ações das gigantes de tecnologia caíram a terreno negativo após a abertura, com os investidores realizando lucros da sua disparada nos últimos dias. Tirando a ação da Apple (+5,15%), as outras gigantes americanas do setor fecharam com leves perdas nesta sexta. A estratégia de buscar as ações deste grupo de companhias tem sido muito bem-sucedida em 2020, mas tem acendido um sinal de alerta para os investidores de que talvez a alta de algumas poucas companhias não seja suficiente para sustentar os ganhos gerais do mercado. ?A amplitude [do mercado] mais uma vez foi negativa ontem e isso representa a quarta vez nas últimas três semanas que vimos uma amplitude negativa em um dia de ganhos?, escreveu Mark Newton, técnico de mercado da Newton Advisors, em uma nota publicada hoje. ?Este é o maior número de leituras negativas de amplitude em três semanas desde 2007." Segundo o analista, a deterioração em outras áreas do mercado, como o setor de energia e financeiro, que têm registrado desempenho muito inferior à média do mercado, pode criar problemas para o mercado no longo prazo, disse ele. ?No geral, grupos como Energia e Finanças caíram para níveis próximos do "tudo ou nada" em relação às suas respectivas tendências e não podem cair muito mais sem causar algum rompimento de resistências que resultaria em ambos os setores experimentando uma deterioração mais significativa ao longo das próximas 4 a 6 semanas?, escreveu ele. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Cautela com ações de bancos é exagerada, afirma presidente do Bradesco

SyndContentImpl.value=
Para Octavio de Lazari Jr., falta o mercado perceber que as instituições financeiras tradicionai ?já provaram milhões de vezes" que conseguem se reinventar A cautela do mercado com as ações de bancos neste momento é exagerada, afirmou nesta tarde o presidente do Bradesco, Octavio de Lazari Jr. ?Sim, os investidores não conseguiram metrificar adequadamente o valor das nossas companhias?, disse o executivo, ao ser questionado pelo presidente do Santander, Sérgio Rial, se há motivos para os papéis dos bancos estarem pressionados. Segundo Lazari, ?há cautela exacerbada dos investidores? por causa das provisões contra calotes feitas pelas instituições financeiras durante a pandemia, que denotam um aumento da inadimplência. Mas também há dúvidas sobre a capacidade de os grandes bancos se reinventarem, disse, e nesse sentido falta o mercado perceber que as instituições ?já provaram milhões de vezes? que são capazes de se adaptar. Octavio de Lazari Jr, presidente do Bradesco, vê falta de compreensão do mercado em relação ao valor dos bancos Ana Paula Paiva/Valor ?O que falta, talvez, é que a gente não tem o charme de uma fintech?, afirmou. ?Parece que a gente é uma empresa da economia velha, mas se enganam.? Na mesma ocasião, o presidente do Itaú Unibanco, Candido Bracher, disse que o banco considera ter feito provisões suficientes para atravessar a pandemia. ?O quanto vão ser necessárias ou não vai depender de como a economia vai reagir à retirada dos estímulos fiscais, e isso é cedo para saber?, ponderou. Para Bracher, o comportamento da carteira de crédito é o que vai mostrar se as ações dos bancos foram excessivamente penalizadas. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Fux manda instalar placas de acrílico no plenário para garantir ministros na posse

SyndContentImpl.value=
Um ofício com as regras para a cerimônia, no dia 10 de setembro, já foi enviado aos gabinetes e incluem o uso de máscara e a aferição da temperatura Não vai ter festa, mas o ministro Luiz Fux quer todos os colegas, presencialmente, no plenário para a sua posse como presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), marcada para 10 de setembro. De acordo com o ministro Marco Aurélio Mello, um ofício com as regras para a cerimônia já foi enviado para os gabinetes, e incluem o uso de máscara e a aferição da temperatura antes de entrar no local. Ele também contou que estão sendo instaladas placas de acrílico no plenário, para evitar o contato entre os convidados durante a solenidade. Marco Aurélio afirmou que não pretende usar máscara, muito menos deixar alguém se aproximar dele para medir sua febre. Ele disse ainda que não vai dar beijo e abraço em ninguém, mas que, como recentemente saiu para cortar o cabelo, não vai ter como deixar de comparecer à posse do colega e cumprir o seu dever institucional. Além dos 11 ministros do Supremo, também foram convidados os chefes dos outros Poderes e representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A família do novo presidente da Corte também deve acompanhar a cerimônia in loco. O decano Celso de Mello, que passou por uma cirurgia esta semana, não deve participar da solenidade. Segundo uma fonte do Tribunal, inicialmente sua licença vai até o dia 11 de setembro. Em maio, quando tomou posse no comando do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Luís Roberto Barroso optou por uma cerimônia virtual. Todas as autoridades, incluindo o presidente Jair Bolsonaro, acompanharam a solenidade por videoconferência. O mesmo procedimento foi adotado em relação aos outros ministros da corte eleitoral. Os ministros não se reúnem presencialmente no plenário desde março, quando teve início a pandemia de covid-19 no país. Para evitar a disseminação do vírus entre os magistrados, que são, na sua maioria, idosos, as sessões têm sido realizadas por videoconferência. O único que tem ido ao plenário é o atual presidente da Corte, Dias Toffoli. Há alguns dias, ele foi internado em um hospital em Brasília e diagnosticado com "pneumonite por hipersensibilidade". O quadro teria sido causado por um fungo, ácaro ou bactéria que poderia estar no ar condicionado do prédio do STF. Uma limpeza no sistema está sendo providenciada. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Fitch rebaixa rating de longo prazo da Azul para ?CCC?

SyndContentImpl.value=
A decisão reflete a baixa demanda por viagens aéreas no Brasil A agência de classificação de riscos Fitch Ratings rebaixou a nota de longo prazo em moeda local e estrangeira da Azul de ?B-? para ?CCC? e o rating na escala nacional de ?BB(bra)? para ?CCC(bra)?. As notas foram retiradas da observação negativa. A decisão reflete a baixa demanda por viagens aéreas no Brasil e a incerteza quanto à recuperação do mercado, além da possibilidade de a Azul enfrentar dificuldades em levantar recursos no próximos seis meses. A limitação geográfica de suas operações é outro ponto negativo, diante da volatilidade do mercado e da economia brasileira. A Fitch avalia que a companhia possui uma posição de caixa para manter suas operações até meados de 2021. Mas o acesso a crédito é visto como essencial para evitar uma nova rodada de renegociação de dívida até o final do ano que vem. Para ela, a demora em conseguir recursos do BNDES, além da complexa estrutura sendo desenhada para esta transação, permanece sendo um problema para a Azul e um fator negativo para seu perfil de crédito. Azul Divulgação SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Relator limita saque do FGTS e impede que Tesouro fique com recursos do PIS/Pasep

SyndContentImpl.value=
Deputado Marcelo Ramos permitiu apenas a modalidade de saque emergencial Relator do projeto que autoriza um novo saque emergencial do FGTS, o deputado Marcelo Ramos (PL-AM) divulgou parecer favorável à proposta, mas permitindo apenas essa modalidade de retirada dos recursos, sem as demais possibilidades aprovadas pelo Senado há algumas semanas na medida provisória (MP) editada pelo presidente com essa finalidade. A MP acabou perdendo a validade no dia 4 de agosto por causa dessas alterações, o que travou o saque emergencial para a maioria dos cotistas ? só aqueles nascidos até janeiro ou que tinham conta na Caixa Econômica Federal (CEF) conseguiram retirar o dinheiro. Como alternativa, os deputados discutem um projeto de lei para viabilizar os recursos. O deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM) limitou o saque do FGTS a uma parcela emergencial de R$ 1.045 Câmara dos Deputados A expectativa de Ramos é votar o parecer na próxima semana no plenário da Câmara. ?Eu pedi ao presidente Rodrigo Maia [DEM-RJ] que paute na terça-feira?, disse. Após isso, ainda é preciso a análise pelo Senado e, caso ocorram alterações, nova votação pela Câmara. Os recursos só voltariam a serem liberados após a sanção presidencial. O relator permitiu uma única modalidade de saque dentre as que estavam sendo discutidas por causa da pandemia da covid-19: um valor de até R$ 1.045 por cotista. Essa já era a proposta original do governo. ?Não tem espaço para mais. Se ampliar mais vou acabar com a liquidez e com a capacidade de gerar emprego na construção civil?, disse. O relator da MP e autor do projeto, deputado Marcel van Hattem (Novo-RS), tinha incluído também a permissão para que aqueles com jornada de trabalho reduzida possam usar o fundo para compensar o salário cortado ou que os optantes pelo saque aniversário (anual) fossem autorizados a retirar o dinheiro do fundo em caso de demissão sem justa causa. Para Ramos, haverá apoio suficiente para aprovar seu parecer no plenário. Além dos aliados do governo, parte das siglas autodenominadas ?independentes? votaram contra a ampliação das modalidades de saque e para tirar a MP da pauta na época. Por outro lado, ele contrariou o governo em outro ponto da proposta. A MP repassou os recursos do fundo do PIS/Pasep para o FGTS e determinou que, caso não sejam sacados até 2025, fossem direcionados para o caixa do Tesouro Nacional. Para Ramos, o dinheiro deve ficar no FGTS e servir como funding para obras de habitação e saneamento. Ele aceitou, porém, que os cotistas que não requisitarem o dinheiro do PIS/Pasep até 2025 percam o direito aos recursos arrecadados. A transferência para o FGTS é a terceira tentativa do governo federal de liberar esse dinheiro, mas ainda restam R$ 20 bilhões no fundo, atribuídos a pessoas que já morreram ou que esqueceram que há recursos lá. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Reunião com embaixador da China tranquiliza cadeias produtivas de grãos e carnes

SyndContentImpl.value= Yang Wanming quer "relação de longo prazo" e vê potencial de crescimento do comércio bilateral Produtores e exportadores de grãos e carnes brasileiros foram convidados para uma conversa, ontem, com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming. Segundo os participantes, ele garantiu que sua expectativa é estabelecer uma ?relação de longo prazo? entre os dois países e destacou o potencial de crescimento no comércio bilateral. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Commodities: Petróleo e câmbio pressionam açúcar em Nova York

SyndContentImpl.value= Algodão e suco de laranja também caíram, enquanto café e cacau registraram altas As cotações do açúcar demerara voltaram a cair na bolsa de Nova York nesta sexta-feira, acompanhando a desvalorização do petróleo e o movimento do câmbio. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Serviço Postal dos EUA garante que cédulas de votação serão entregues no prazo

SyndContentImpl.value=
Em audiência no Senado, o diretor do Serviço Postal americano garantiu que todas as cédulas de votação serão entregues dentro do prazo e defendeu as mudanças que ele pretende implementar no órgão O diretor do Serviço Postal dos Estados Unidos, Louis DeJoy, afirmou nesta sexta-feira (21) que o órgão será capaz de lidar com um aumento nos votos pelos correios nas eleições de novembro, algo esperado pelas autoridades do país por causa da pandemia de covid-19. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Ibovespa termina semana mais aliviado, mas risco fiscal segue no radar

SyndContentImpl.value=
Após ajustes, o índice subiu 0,05%, aos 101.521 pontos Após um pregão volátil, o Ibovespa terminou a sessão de hoje em leve alta, demonstrando alívio pontual dos agentes em uma semana cercada pela perspectiva fiscal ainda bastante negativa no país. Após ajustes, o índice subiu 0,05%, aos 101.521 pontos. Entre a mínima e a máxima, foi dos 100.412 aos 101.566 pontos e um giro financeiro de R$ 18,5 bilhões, abaixo da média diária dos pregões deste ano, que é de R$ 20,6 bilhões. O fluxo do dia demonstra que, apesar do contexto de cautela, as negociações ainda foram comedidas. Na semana, os ganhos do Ibovespa são de 0,17% A melhora veio ainda cedo, após as bolsas americanas ganharem fôlego, depois que alguns indicadores econômicos melhores do que o esperado deram um alívio aos que temiam uma recuperação econômica muito mais lenta por lá. Depois, dados melhores que o esperado no Caged também ajudaram a aliviar as perdas, mas o que continua limitando o índice são as indicações de que o risco fiscal ainda é grande. Apesar da vitória do governo ontem na Câmara dos Deputados, parte do mercado segue analisando outros pontos ainda incertos sobre os gastos públicos, como o valor do auxílio emergencial que, segundo o presidente Jair Bolsonaro, será prorrogado até dezembro, e também se o teto de gastos será mesmo respeitado. Hoje, a pressão adicional também veio das ações ligadas a commodities, especialmente as siderúrgicas, como Gerdau PN (-2,91%), Gerdau Metalúrgica PN (-2,59%), CSN ON (-2,23%) e Usiminas PNA (-1,85%), além da Vale ON (-1,19%). Todas elas passaram por valorização intensa ao longo da semana, refletindo os avanços nos preços do minério de ferro, que sobem conforme a maior demanda por aço na China. Nesta sessão, os ativos acompanharam o ajuste observado também no valor da matéria-prima. Entre os destaques positivos do dia está a Eletrobras (7,07% a ON 4,95% a PNB), que ficou entre os maiores ganhos da sessão. A procura pelas ações ocorre diante de certo otimismo dos investidores com a probabilidade de a estatal ser privatizada, comentam algumas fontes do mercado. Após a vitória do governo na Câmara dos Deputados na véspera, ficou a avaliação de que a gestão federal terá o apoio dos parlamentares em outras votações importantes, que incluem a agenda de privatizações e reformas. A recente articulação entre Executivo e Legislativo tem sido bem avaliada pelo mercado. Além disso, há comentários sobre uma maior articulação para que o substituto de Rodrigo Maia (DEM-RJ) na liderança da Casa seja alguém mais alinhado aos projetos de Paulo Guedes, ministro da Economia, o que poderia agilizar o andamento de seus projetos no Congresso a partir do ano que vem. Outra ação que chamou a atenção foi IRB BRasil ON (12,31%). Apesar da ausência de notícias, analistas apontam que a proximidade da divulgação do balanço trimestral da empresa, que será feito no próximo dia 28, já motiva alguns investidores a rever suas estratégias. Cercada de incertezas, gestores apontam que a empresa ainda divide o mercado, o que justifica tanta volatilidade. A busca pelas ações também pode ser reflexo do mercado de aluguel de ações. De acordo com relatório da corretora Necton, os papéis da IRB foram os mais alugados no pregão de ontem. Isso significa que boa parte dos investidores apostava na queda do ativo nestes dias. Quando calculada a relação entre o número de ações em circulação no mercado e a quantidade de papéis alugados, chega-se a um total de 17% para a IRB, bem acima de outros ativos como Ecorodovias ON, que ocupa o segundo lugar do ranking com 13%, mesma quantidade de Usiminas PNA. Julio Bittencourt/Valor SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Commodities: Milho sobe em Chicago com sinais de boa demanda chinesa

SyndContentImpl.value= Trigo também registrou alta, enquanto a soja fechou praticamente estável As cotações do milho fecharam em alta nesta sexta-feira na bolsa de Chicago, impulsionadas por compras chinesas de cereal americano. Os contratos futuros para dezembro subiram 0,37% (1,25 centavo de dólar), para US$ 3,405 o bushel. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - MPF move ações contra 18 pessoas por desvios em contratos da Eletronuclear

SyndContentImpl.value=
Processos envolvem desvios de R$ 16 milhões e tem como principal nome o ex-presidente da estatal Othon Pinheiro O Ministério Público Federal (MPF) ingressou com cinco ações civis públicas por ato de improbidade administrativa contra 18 pessoas, por desvios e pagamentos de propinas de mais de R$ 16 milhões em contratos da Eletronuclear e empresas estrangeiras. O ex-presidente da estatal Othon Pinheiro figura nas cinco ações, enquanto sua filha, Ana Cristina da Silva Toniolo, aparece em duas. Além deles, o ex-ministro de Minas e Energia Silas Rondeau e o ex-deputado federal Aníbal Ferreira Gomes (MDB-CE) também são apontados por desvios e pagamentos de propinas em contrato. O MPF pede liminar de indisponibilidade de bens e proibição de contratar com o poder público. A partir da colaboração premiada de empresários presos na operação Blackout, realizada em 2017 pela força-tarefa da Lava Jato no Paraná, o MPF elucidou o pagamento de vantagens indevidas em pelo menos seis contratos firmados pela Eletronuclear. Os recursos eram desviados por meio de subcontratação fictícia de empresas de serviços e offshores, que por sua vez distribuíam os valores entre os investigados. Contratos da usina de Angra 3 foram usados para desviar recursos Divulgação Segundo as investigações, a exigência de propina começou logo após Othon Pinheiro assumir a presidência da Eletronuclear, como contrapartida à celebração de novos contratos e ao pagamento de valores em aberto de contratos que se encontravam em vigor. Cada ação do MPF diz respeito a um dos contratos. A primeira delas envolve um contrato com a alemã Framatome, e sua representante brasileira, que teria causado danos à Eletronuclear de R$ 12,2 milhões. A segunda ação é referente ao pagamento de propina em virtude dos contratos celebrados com a empresa Aceco TI S.A., que causaram prejuízos de R$ 2,3 milhões aos cofres públicos. A consultoria BJS e o escritório de advocacia Monteiro e Cacalvanti são apontados por ato de improbidade administrativa. A terceira ação versa sobre o contrato com a empresa Allen Rio Serviços e Comércio de Produtos de Informática, com danos na ordem de R$ 1,5 milhão à Eletronuclear. O ex-presidente da Eletronuclear, a empresa Allen Rio, Nelson Aristeu Sabra e a consultoria BJS estão envolvidas neste episódio. As outras duas ações envolvem uma empresa canadense, a SNC Lavalin Inc, e pagamento de propinas de R$ 659 mil; uma empresa dinamarquesa, Rovsing Dynamics, e uma brasileira, Marubeni Brasil, além do empresário Patrício Junqueira, com dano de R$ 50 mil. Em todas as cinco ações, o MPF requer à Justiça o ressarcimento integral do dano causado à União e à Eletronuclear correspondente ao valor total das vantagens ilícitas (propina) pagas aos agentes públicos, multa civil, fixada em seu limite máximo, isto é, três vezes o valor das propinas pagas; a perda da função pública de Othon Luiz Pinheiro; a proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, pelo prazo de dez anos; além de pagamento por danos morais coletivos, em valor não inferior ao dobro do montante ilicitamente auferido com as práticas ímprobas. No bojo da Operação Radioatividade, o MPF desbaratou a organização criminosa que atuou na construção da usina nuclear de Angra 3, praticando crimes de cartel, corrupção ativa e passiva, lavagem de capitais, fraudes a licitação, dentre outros. Othon Luiz Pinheiro já foi condenado a 43 anos de reclusão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, embaraço às investigações, evasão de divisas e pertinência à organização criminosa. A denúncia oferecida a partir da operação Radioatividade trouxe parte das investigações da Lava Jato para o Rio de Janeiro. Nesta etapa, constatou-se o envolvimento de, pelo menos, duas grandes empreiteiras (Andrade Gutierrez e Engevix), em práticas ilícitas, na execução de contratos e aditivos celebrados com a Eletronuclear para a construção de Angra 3. A operação Prypiat, deflagrada pela força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro, aprofundou as investigações, debruçando-se sobre os contratos com a Flexsystem Engenharia, Flexsystem Sistemas e VW Refrigeração. Já a operação Irmandade dedicou-se ao núcleo financeiro-operacional do esquema. A partir da colaboração de executivos da Andrade Gutierrez, foi demonstrada a forma de geração do caixa 2 da empresa para realização dos pagamentos de propina em espécie para funcionários da Eletronuclear. O esquema de lavagem de dinheiro se sustentava na celebração de contratos fictícios e expedição de notas fiscais falsas com várias empresas. Segundo o MPF, após celebração de acordo de colaboração premiada com um dos envolvidos e o aprofundamento das investigações, identificou-se um sofisticado esquema criminoso para pagamento de propina na contratação das empresas Argeplan, AF Consult Ltd e Engevix para a execução do contrato de projeto de engenharia eletromecânico 01, da usina nuclear de Angra 3. Com isso, a operação Descontaminação revelou a participação de políticos do MDB no desvio de recursos da Eletrobras, por meio da indicação das empresas que deveriam ser contratadas. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Dólar passa de R$ 5,60 pressionado por exterior

SyndContentImpl.value=
Esta é a primeira vez desde 20 de maio que a taxa de câmbio encerra acima de R$ 5,60 O ambiente mais arisco para a tomada de risco no exterior impediu qualquer recuperação do real após a Câmara manter, ontem, o veto a uma brecha que permitia a possibilidade de reajuste de salários de servidores públicos. Ao contrário de outros ativos, como os juros futuros, a moeda americana se manteve pressionada durante toda a sessão e encerrou em alta de 1,00%, a R$ 5,6078. Esta é a primeira vez desde 20 de maio que a taxa de câmbio encerra acima de R$ 5,60. Na semana, o dólar também acumulou alta de 3,29%. O fato de o real não ter tido sequer um suspiro de alívio após a decisão da Câmara - pelo contrário, sua desvalorização foi apenas amenizada com nova intervenção do Banco Central, que injetou US$ 650 milhões no mercado à vista -, joga luz a uma dinâmica que tem chamado a atenção recentemente, a de que o mercado de câmbio parece ter só uma direção, sem participantes que se atrevam a entrar na mão contrária, vendendo moeda americana. Essa dificuldade persiste mesmo com o real sendo um ativo extremamente barato na comparação com outras moedas, o que, a princípio, abre espaço para arbitragem entre elas. No ano, a moeda brasileira acumula depreciação de 28,5%. A lira turca, segunda pior divisa de 2020, tem desvalorização de 18,92% no período. Nesse cenário, há quem defenda uma atuação mais enfática por parte da autoridade monetária, o único player relevante nessa ponta. ?O BC não precisa ter regra para atuar e pode continuar com atuações mais erráticas, mas poderia vir com mais força, às vezes, e quebrar a dinâmica de alta?, diz Joaquim Kokudai, gestor da JPP Capital. ?Deveria vir mais forte em alguns momentos, quando tem um descolamento sem motivo. Aí pode pesar a mão. São oportunidades para fazer isso?, acrescenta. Embora reconheça a dinâmica negativa para o real, o executivo-chefe da Armor Capital, Alfredo Menezes, ressalta que a necessidade dos bancos de comprar, até o final do ano, uma quantidade expressiva de dólares para se adequarem às novas regras do 'overhedge' pode ser um dos fatores que limita a ação da autoridade monetária. "Como temos cerca de US$ 15 bilhões que os bancos precisarão comprar até dezembro, não faz sentido o BC por um caminhão de dinheiro agora e derrubar o dolar sabendo que vai outro fluxo de saída. Seria só fazer um movimento em V", diz Menezes, que já comandou as tesourarias do Bradesco e do BCN. "Nesse sentido, talvez seja melhor soltar aos poucos, até para limitar a volatilidade. Se não tivesse overhedge, o BC até poderia entrar mais pesado." Sobre a ausência do participantes na ponta vendedora, Menezes observa que, além das preocupações relativas à política e a trajetória fiscal -que naturalmente fazem o investidor buscar a segurança do dólar -, mudanças normativas nos últimos anos retraíram a participação de duas figuras antes importantes naquele lado. De um lado, as tesourarias de bancos estrangeiros passaram a arbitrar menos as diferenças entre moedas após a implementação das regras de Basileia 3. De outro, os exportadores deixaram de repatriar integralmente suas receitas após a gestão Guido Mantega do BC permitir que eles mantivessem suas divisas fora do Brasil. Na época, a medida foi desenhada justamente para amenizar a sobrevalorização do real. Mesmo assim, havia interesse em trazer esses recursos e aproveitar o ganho da Selic. "Com os juros nesse patamar, eles não estão mais internalizando dólares. Agora é só por questões de fluxo de caixa", diz. Erminio Lucci, CEO d BGE Liquidez, diz que é difícil tecer críticas à atuação do BC em um momento de forte questionamento sobre a trajetória fiscal. ?Se olharmos outros parâmetros, como a conta corrente, já vemos que já espaço para melhora. O nosso risco é totalmente macro e político?, diz. ?A direção do dólar mostra que, apesar das declarações do governo de que o teto será mantido, o mercado ão está comprando esta história. O BC, nessa questão, não tem ingerênia alguma. Só pode atuar para reduzir volatilidade.? Daniel Acker/Bloomberg SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Fachin relatará pedido de Lula sobre adiamento do caso do ?power point?

SyndContentImpl.value=
Lula queixa-se da demora do CNMP em julgar representação contra Deltan Dallagnol O ministro Edson Fachin será o relator da contestação da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Supremo Tribunal Federal (STF) à demora do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) em julgar uma representação apresentada contra os procuradores da força-tarefa da Operação Lava-Jato em Curitiba. Os advogados de Lula afirmam que análise do pedido para punir Deltan Dallagnol e outros integrantes do grupo já foi adiada 42 vezes. O processo fala em abuso de poder na apresentação de um ?power point? contra o petista, em 2016, no qual o ex-presidente foi apontado como comandante de uma organização criminosa. Reprodução / Twitter O pedido de punição dos procuradores prescreve em setembro e estava na pauta da reunião do CNMP desta semana, mas, de novo, não foi analisado. A defesa de Lula argumenta que espera pelo julgamento há quatro anos e que o órgão só tem mais duas sessões para fazê-lo, antes de uma eventual prescrição. Segundo os advogados Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, representantes do ex-presidente, a jurisprudência para entrar no STF em relação ao CNMP foi estabelecida pelas decisões nos últimos dias que beneficiaram Dallagnol. Na segunda-feira, o decano da Corte, ministro Celso de Mello, atendeu a um pedido do procurador e retirou da pauta do conselhos dois processos que poderiam levar ao afastamento de Dallagnol do comando da Lava-Jato em Curitiba. Fontes afirmam que o caso de Lula seria julgado junto com os outros dois procedimentos, mas, após o ?recado? do STF, foi novamente adiado. Além de Dallagnol, a defesa do petista pede punição também para os procuradores Júlio Carlos Motta Noronha e Roberson Henrique Pozzobon. Ao Supremo, os advogados apontam que o regimento interno do CNMP diz que o prazo para a conclusão de um processo administrativo disciplinar é de noventa dias. Apesar disso, o julgamento do caso está pendente há 1,4 mil dias. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Fundo Marble Ridge fecha após escândalo na recuperação judicial da Neiman Marcus

SyndContentImpl.value=
Inquérito do governo descobriu que seu fundador, Dan Kamensky, tentou evitar a licitação por um pedaço da varejista falida A Marble Ridge Capital, uma empresa de fundos hedge conhecida por investir em empresas em dificuldades, está fechando depois que um inquérito do governo descobriu que seu fundador, Dan Kamensky, tentou evitar a licitação por um pedaço da varejista falida Neiman Marcus. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - STF começa a julgar tributação do terço constitucional de férias

SyndContentImpl.value= O Supremo Tribunal Federal (STF) começou a julgar hoje no plenário virtual a incidência da contribuição previdenciária patronal no terço de férias. Por enquanto, votou apenas o relator, ministro Marco Aurélio, mantendo a tributação das férias que foram usufruídas. Os demais ministros devem votar até a próxima sexta-feira. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Maioria no STF mantém multa por atraso em declaração de tributos

SyndContentImpl.value= Para ministros, cobrança não tem caráter confiscatório Seis ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votaram pela validade de multa cobrada de contribuinte que atrasa a entrega da Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF). O julgamento só se encerra à meia noite de hoje, mas a maioria foi formada há pouco. Os votos, seguem o relator, ministro Marco Aurélio Mello, que considera a sanção constitucional. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Desafio é conseguir que o Coaf 'caminhe com as próprias pernas', diz Campos Neto

SyndContentImpl.value=
Presidente do Banco Central participou da cerimônia que marcou um ano de transferência do órgão de inteligência financeira para a autoridade monetária O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, participou hoje do conselho pleno do Controle de Atividades Financeiras (Coaf), em cerimônia que também marcou um ano da transferência do órgão de inteligência financeira para a alçada do BC. Segundo Campos, a Medida Provisória nº 893, ao permitir uma cooperação mais próxima entre o BC e o Coaf na prevenção da lavagem de dinheiro e ilícitos correlatos, foi um importante aperfeiçoamento institucional. Ele diz que isso vem permitindo aumento da segurança da informação; alinhamento a recomendações e melhores práticas internacionais; e autonomia técnica para o órgão. ?A autonomia técnica e operacional do Coaf, importante avanço institucional, seguirá sendo a ideia central da nossa parceria. O desafio, portanto, é seguir construindo com o Coaf condições para que o órgão, que não deve ser carregado por ninguém, ?caminhe com suas próprias pernas? e cumpra a sua missão, a bem do País e dos esforços de cooperação internacional contra a criminalidade e o terrorismo?, diz discurso feito por Campos e divulgado pelo BC. O presidente da autoridade monetária disse ter plena segurança de que esse foco trará bons resultados, ?ainda que, no curto prazo, seja necessário lidar com algumas dificuldades, naturais em qualquer processo de construção e de amadurecimento institucional?. Segundo ele, o primeiro ano de parceria teve notáveis avanços e mostrou a grande capacidade de adaptação do Coaf e dos seus integrantes à nova realidade da instituição. Roberto Campos Neto, presidente do BC, destaca autonomia técnica e operacional do Coaf Pedro França/Agência Senado SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Cármen Lúcia vai relatar ação de partidos contra nota de R$ 200

SyndContentImpl.value=
O partidos apontam que "a produção e circulação da nova cédula de R$ 200,00 causa grave ameaça ao combate à criminalidade, violando o direito fundamental à segurança" A ministra Cármen Lúcia vai ser a relatora da ação apresentada no Supremo Tribunal Federal (STF) para impedir a entrada em circulação da cédula de R$ 200. A ação foi movida pelo Podemos, Rede e PSB após o anúncio do Banco Central de que a nota seria criada e deveria começar a circular no país até o fim de agosto. Na peça, as siglas afirmam que "a nova cédula vem gerando grande preocupação em diversos setores da sociedade civil" e citam o relatório apresentado por dez organizações anticorrupção, como o Instituto Não Aceito Corrupção e Transparência Brasil, que se posicionaram contra a criação da nova nota, que terá o lobo guará como símbolo. O partidos apontam que "a produção e circulação da nova cédula de R$ 200,00 causa grave ameaça ao combate à criminalidade, violando o direito fundamental à segurança". Na peça, eles afirmam que, ainda em 2019, diversas entidades da sociedade civil formularam manifestação ao Banco Central sugerindo até mesmo a descontinuação da cédula de R$ 100. "No mais, parece evidente que o aumento do valor de face do papel-moeda possui, sim, relevante papel para a criminalidade. Basta pensar que o transporte de numerário por fora do sistema financeiro e dos controles estatais ficará facilitado. Afinal, se ficará mais fácil e econômica a logística operada pelo sistema financeiro formal ? um dos argumentos defendidos pelo BCB ? da mesma forma ocorrerá com as atividades ilícitas", diz o texto. Também afirmam que o Conselho Monetário Nacional (CMN) "falha em apontar de forma satisfatória" os motivos para a criação da nova cédula. "É importante destacar que o Banco Central não apresentou nenhum estudo ou documento estruturado que trouxesse de forma aprofundada as razões e implicações da medida. O único arquivo disponibilizado para embasar a decisão foi uma singela apresentação de slides utilizada antes de entrevista coletiva concedida pela Diretora de Administração da autarquia", diz o documento. Segundo os partidos, "ficou claro que a decisão tomada não possui relação com a inflação ou com as inovações trazidas pelo projeto de pagamentos instantâneos (PIX) , tendo sido tomada exclusivamente como atuação preventiva do BCB contra um futuro e eventual aumento de demanda de numerário pela população". Eles também afirmam que "a introdução da nova cédula no meio circulante ? o que evidentemente favorece a utilização de papel moeda pela população ? destoa, até mesmo, das recomendações das autoridades sanitárias para o enfrentamento da pandemia de covid-19, que orientam a evitar, sempre que possível, o manuseio de cédulas e moedas". "O que se tem, portanto, é a completa ausência de justificativas técnicas ou fundamentação adequada para o ato ora questionado, que produz efeitos graves e permanentes em alegada resposta a circunstâncias temporárias. E, ainda, sem analisar seus reflexos para a política de combate à criminalidade, o que parece ser evidente pela própria ausência de manifestação sobre o tema, até o momento, do Ministério da Justiça e da Segurança Pública", diz a petição. BC apresenta nova cédula de R$ 200 Divulgação SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Petróleo recua e apaga ganhos da semana, em meio a receios sobre a demanda

SyndContentImpl.value=
O contrato do Brent para outubro fechou em queda de 1,22%, a US$ 44,35 por barril, e o contrato do WTI para setembro recuou 1,12%, a US$ 42,34 por barril Os contratos futuros do petróleo fecharam em queda nesta sexta-feira (21), praticamente apagando os ganhos acumulados na semana, pressionados pela alta do dólar e em meio aos temores elevados sobre a recuperação da demanda global pela commodity. O contrato do petróleo Brent para outubro fechou em queda de 1,22%, a US$ 44,35 por barril, na ICE, em Londres, recuando 1,0% na semana. O contrato do WTI para setembro, por sua vez, recuou 1,12%, a US$ 42,34 por barril, na Bolsa de Mercadorias de Nova York, reduzindo os ganhos da semana a uma alta de apenas 0,78%. No meio da tarde desta sexta, o índice DXY, que mede a força do dólar ante uma cesta de moedas de países desenvolvidos, operava em alta de 0,48%, a 93,238 pontos. Uma alta do dólar geralmente é negativa para os preços das commodities, já que torna o investimento no ativo menos interessante para usuários de outras unidades monetárias. Na quinta (20), dados do Mercado de Trabalho dos Estados Unidos indicaram que o número de americanos que solicitaram o auxílio pela primeira vez subiu em 135 mil pedidos, na semana passada, a 1,106 milhão, contrariando a expectativa dos economistas consultados pelo "Wall Street Journal", de queda a 923 mil. O dado gera receios sobre a saúde da recuperação econômica americana e levanta dúvidas sobre a demanda por petróleo. Na Ásia, um corte na atividade de refino em resposta à fraca demanda de combustível é um sinal preocupante, disseram analistas. ?Simplificando, a demanda por petróleo diminuiu no mês passado. As taxas de operação das refinarias, combinadas com um aumento na produção de produtos refinados e fraca demanda de uso final, levam a um excesso de gasolina e diesel sendo exportados ou despejados no mercado?, disse Michael Tran, analista da RBC Capital Markets, em nota. ?Este padrão esmaga as margens das refinarias regionais, o que pode resultar em menores taxas de operação da refinaria e destruição da demanda de petróleo bruto?, disse Tran, observando que as margens asiáticas são um indicador antecedente do mercado. "Os spreads entre o preço do petróleo bruto e os produtos petrolíferos dele refinados não vão melhorar até que a demanda avance ou os cortes em andamento reduzam a produção?, afirmou ele. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Apesar de acordo para evitar novo calote, argentinos buscam segurança no dólar

SyndContentImpl.value=
Movimento demonstra que o acordo do país para reestruturar US$ 65 bilhões de sua dívida externa não foi suficiente para restaurar a confiança nas políticas do governo Os argentinos estão mais uma vez correndo em busca da segurança do dólar, em um sinal de que o acordo do país para reestruturar US$ 65 bilhões de sua dívida externa não foi suficiente para restaurar a confiança nas políticas do governo. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Guedes se aproxima da Frente Parlamentar da Renda Básica

SyndContentImpl.value=
Ministro tenta acelerar a reformulação do programa Bolsa Família A Frente Parlamentar da Renda Básica se reuniu com o ministro da Economia, Paulo Guedes, num movimento de aproximação com a equipe econômica do governo Bolsonaro para acelerar a reformulação do Bolsa Família. Os parlamentares acertaram debater antecipadamente com os técnicos para que a proposta chegue mais ?redonda? ao Congresso. Segundo o senador Alessandro Vieira (Cidadania-ES), o governo ainda estuda qual o prazo de prorrogação e valor do auxílio emergencial para os trabalhadores informais e desempregados, mas, se o Renda Brasil for aprovado antes, a substituição pode ocorrer mais cedo. ?Possivelmente se você conseguir já colocar de pé o programa de Renda Básica, isso vai ser compatibilizado com o auxílio, para a gente não precisar estender tanto o auxílio?, disse. Em visita ao Rio Grande do Norte nesta sexta-feira, o presidente Bolsonaro afirmou que o auxílio deve ser prorrogado até dezembro. Ele não informou, porém, qual seria o valor. O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) diz que o Congresso pode trabalhar de forma colaborativa com o Executivo Jefferson Rudy/Jefferson Rudy/Agência Senado O senador destacou que a reunião de duas horas e meia na noite de quinta-feira serviu como uma aproximação entre a equipe econômica do governo e a frente parlamentar para antecipar os debates, que serão feitos ao longo dos próximos dias. ?A nossa expectativa é chegar na segunda-feira com uma coisa mais bem desenhada para que você possa ter o Parlamento participando dessa discussão de forma mais colaborativa, mais produtiva, mas sem compromisso de adesão da proposta do governo porque não é essa nossa intenção?, afirmou. Guedes sugeriu, na semana passada, que o projeto da Renda Brasil seja incluído dentro da proposta de emenda constitucional (PEC) já em debate no Senado para criação de ?gatilhos? para evitar o descumprimento de regras fiscais, mas há pressão para que uma nova PEC seja enviada para começar a tramitação na Câmara. Segundo Vieira, o ministro ainda não decidiu e deve bater o martelo ?nos próximos dias?. Nesta sexta-feira, Guedes indicou que o anúncio do novo formato pode ser feito na próxima semana. Outro parlamentar que participou da reunião relatou que Guedes não falou no valor do novo programa nem avançou além do que ele já tem dito publicamente ? que pretende unificar outros programas sociais, como o abono salarial e o seguro-defeso dos pescadores, para viabilizar os pagamentos sem descumprir o Teto de Gastos, que impede o crescimento das despesas para além da inflação. O ministro sinalizou que pretende enviar a proposta até o próximo mês, mas não deu uma data mais exata para formalizar o projeto. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Cade aprova compra pela Eurofarma de ex-ativos da Takeda na América Latina

SyndContentImpl.value=
O portfólio da Takeda, cuja operação na AL foi adquirida em março pela Hypera, conta com 12 medicamentos que somam US$ 38 milhões em faturamento A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a compra, pela Eurofarma, da antiga operação da Takeda na América Latina, adquirida pela Hypera no começo de março. O acordo da Eurofarma com a Hypera para a compra da antiga operação da Takeda foi assinado em meados de março. O portfólio conta com 12 medicamentos, entre próprios e licenças, de venda livre e de prescrição médica, que somam US$ 38 milhões em faturamento. A Superintendência verificou que, apesar da Hypera e da Eurofarma atuarem em todo o território nacional no mercado de medicamentos, os ativos envolvidos na operação estão localizados em outros países ? e não incluem a operação brasileira. ?Desta forma, a operação não resulta em qualquer sobreposição horizontal ou vertical entre as requerentes no Brasil?, anotou o órgão. Com isso, a operação foi aprovada. SyndContentImpl.interface=interface com.sun.syndication.feed.synd.SyndContent SyndContentImpl.type=text/html SyndContentImpl.mode=null


saiba mais »

21/08/2020 - Juros futuros recuam após Câmara manter veto a reajuste salarial de servidores

SyndContentImpl.value=
No fim da sessão regular, às 16h, a taxa do DI para janeiro de 2021 foi de 1,94% para 1,935% e a do contrato para janeiro de 2023 recuou de 3,99% para 3,96% Em mais um dia de volatilidade, os juros futuros encerraram os negócios regulares desta sexta-feira (21) em leve queda, ainda sob a influência da manutenção do veto presidencial ao reajuste de servidores públicos pela Câmara dos Deputados. Em alguns momentos, as taxas futuras exibiram ligeira alta, em especial após a divulgação de indicadores de atividade econômica nos Estados Unidos, referentes a agosto, que superaram as expectativas do mercado, mas, no fim do dia, o viés de queda predominou nos trechos intermediários e longos. No fim da sessão regular, às 16h, a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 foi de 1,94% no ajuste anterior para 1,935%, a do DI para janeiro de 2022 se manteve inalterada em 2,79% e a do contrato para janeiro de 2023 recuou de 3,99% para 3,96%. Já a taxa do DI para janeiro de 2025 caiu de 5,80% para 5,78% e a do contrato para janeiro de 2027 cedeu de 6,82% para 6,80%. Com a manutenção do veto presidencial ao reajuste salarial dos servidores por 316 votos a 165 na Câmara, a curva de juros teve um início de pregão de alívio, após dias de renovado estresse. Como nota Getúlio Ost, gestor de renda fixa da Porto Seguro Investimentos, a manutenção do veto su